A 8ª edição da Festa do Aipim, tradicional evento da Comunidade Rural do Bonfim, começou na noite de sexta (21/06) e segue por todo o final de semana, com shows de forró, DJ sertanejo, teatro de fantoches e, claro, muitos pratos deliciosos feitos com macaxeira: vaca atolada, caldo, bolinho, doce, enfim, receitas onde não pode faltar o principal ingrediente da festa.

A programação começou na sexta, às 18h, na quadra próxima à Igreja Nossa Senhora do Bonfim, com o som do DJ Fabiano. Às 20h, a banda Forró Fogo no Céu subiu ao palco. No sábado, foi a vez de Caio Farias e Banda e, neste domingo, a Trupe do Parque Nacional da Serra dos Órgãos irá apresentar o seu teatro dos fantoches, às 19h, com a proposta de educação ambiental. Depois, a banda MM A Energia do Forró comandará a festa, que deverá ir até meia-noite.

“O nosso objetivo é resgatar a cultura das festas juninas tradicionais e valorizar a nossa cultura rural”, afirmou o coordenador da festa e vice-presidente da Associação dos Produtores Rurais do Bonfim, Robson Silva. Para o secretário de Agricultura, Abastecimento e Produção, Leonardo Faver, mais importante que o produto aipim, é a festa rural. “Essas festas nas comunidades são super importantes para preservar a cultura popular”, afirmou.

Segundo Robson Silva, ano passado não houve festa por causa do falecimento de José Joaquim da Costa e Silva, um dos fundadores da Associação dos Produtores Rurais do Bonfim.  O evento tem o apoio da Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Produção, da Fundação de Cultura e Turismo, do Sindicato Rural de Petrópolis, da Associação dos Produtores Rurais do Bonfim e da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Rio de Janeiro (Emater-RIO).

Terça, 23 Setembro 2014 - 08:14

8ª Primavera de Museus começa em Petrópolis

Até o dia 28 de setembro o público poderá prestigiar a 8ª Primavera de Museus, com programação especial de exposições, visitas guiadas, palestras, exibição de filmes, entre outras atividades para a chegada da Primavera. Participam os vários museus petropolitanos e centros culturais da cidade, entre eles o Centro de Cultura Raul de Leoni, o Centro Cultural Estação Nogueira, o Museu Casa de Santos Dumont, o Museu Casa do Colono – pertencentes à Fundação de Cultura e Turismo/Prefeitura de Petrópolis, além do Museu Imperial e Palácio Rio Negro e o museu da Cervejaria Bohemia.

A 8ª Primavera de Museus tem por tema a criatividade. O evento, que cumpre o papel desempenhado em maio pela Semana Nacional de Museus, ao propor o conceito de “museu criativo”, elege-o como o principal estímulo à manutenção e ao desenvolvimento de cada museu, na exploração de sua capacidade de se inovar, modernizar a gestão, diversificar iniciativas, ampliar a presença no território em que se acha inserido e atrair público. Além de ser um acontecimento relevante para o intercâmbio de experiências e conhecimentos. A convocação aos museus para participar da programação é do Instituto Brasileiro de Museus –IBRAM.

Este ano são 761 instituições participantes com mais de 2400 eventos oferecidos em todo o território nacional. Petrópolis não poderia ficar de fora dessa grande iniciativa cultural.  

Programação da 8ª Primavera dos Museus em Petrópolis:
 
MUSEU CASA DE SANTOS DUMONT
RUA DO ENCANTO, 22 - CENTRO
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Tel:(24) 2247-5222 (24) 2233-1200

23/9/2014 a 28/9/2014 - 9h às 17h
AÇÃO EDUCATIVA - O Museu convida as escolas da região para assistir à animação “Albertinho” (Instituto Marlin Azul, 2006). Depois, as turmas refletirão sobre as invenções de Santos Dumont e sua própria criatividade.

23/9/2014 a 28/9/2014 - 9h às 17h
EXIBIÇÃO do filme “Bem vindo à Encantada” no Centro Cultural 14 Bis, duração de 12 minutos, que fala sobre a vida e obra de Alberto Santos Dumont, interpretado pelo ator petropolitano Sylvio Costa.

23/9/2014 a 28/9/2014 - 9h às 17h
VISITAS explicativas sobre a vida e obra de Alberto Santos Dumont - Pai da Aviação.

27/9/2014 - 09h às 17h
VISITAÇÃO gratuita em virtude das comemorações do Dia Mundial do Turismo.

MUSEU CASA DO COLONO
RUA CRISTOVÃO COLOMBO, 1034 - CASTELÂNEA
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Tel:(24) 2247-3715 (24) 2233-1200

23/9/2014 a 28/9/2014 - 8h30 às 16h
VISITA explicativa sobre a história dos colonos germânicos em Petrópolis, seu modo de vida e herança cultural na cidade para todos os visitantes do museu.

MUSEU IMPERIAL
RUA DA IMPERATRIZ, 220 - CENTRO
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Tel:(24) 2233-0300 (24) 2233-0368

22/9/2014 e 23/9/2014 - 9h às 18h
CURSO de Atualização para Guias de Turismo cadastrados na Embratur.
Local:Sala Multimidia, Palácio Imperial de Petrópolis, Casa de Cláudio de Souza e atrativos turísticos da cidade de Petrópolis.

23/9/2014 e 24/9/2014 - 9h às 18h
CURSO - O Museu Imperial para alunos do Curso de Turismo do CEFET - Campus Petrópolis. Sala Multimidia, Palácio Imperial de Petrópolis, Casa de Cláudio de Souza e demais dependências do Museu Imperial.

23/9/2014 e 24/9/2014 - 14h30 às 15h30
HORA DO CONTO, com contação dos livros: “Menina Bonita do Laço de Fita”, de Ana Maria Machado e “O Macaco e a Velha”, de João de Barro (Braguinha). Para escolas agendadas, na Biblioteca Rocambole.

24/9/2014 - 20h às 20h50
ESPETÁCULO SOM E LUZ nos jardins do Museu Imperial para os alunos do Curso de Atualização para Guias de Turismo e do Curso O Museu Imperial.

24/9/2014 - 18h30 às 19h30
SARAU - Espetáculo Um Sarau Imperial. Para os alunos do Curso de Atualização para Guias de Turismo e alunos do Curso O Museu Imperial, no Cine Teatro Museu Imperial.

25/9/2014 - 14h30 às 15h30
OFICINA criativa a partir da contação e exploração do livro “Leonardo da Vinci”, de Tony Hart e Susan Hellard. Para escolas agendadas, na Biblioteca Rocambole.

25/9/2014 a 27/9/2014 - 20h às 20h50
ESPETÁCULO SOM E LUZ nos jardins do Museu Imperial. Ingressos a R$ 5,00 na bilheteria do Museu.

25/9/2014 e 26/9/2014 - 13h30 às 14h30
SARAU - Espetáculo Um Sarau Imperial. Para escolas agendadas, no Cine Teatro Museu Imperial.

25/9/2014 e 26/9/2014 - 15h às 16h
SARAU - Espetáculo Um Sarau Imperial. Para escolas agendadas, no Cine Teatro Museu Imperial. 95 SUDESTE

26/9/2014 e 27/9/2014 - 18h30 às 19h30
SARAU - Espetáculo Um Sarau Imperial. Para o público em geral, no Cine Teatro Museu Imperial. Ingressos a R$ 5,00 na bilheteria do Museu.

27/9/2014 - 11h às 18h
VISITAÇÃO gratuita ao Palácio Imperial de Petrópolis em virtude das comemorações do Dia Mundial do Turismo.

28/9/2014 - 12h às 13h
APRESENTAÇÃO - Grupo de Danças Tradicionais Germânicas, no Pátio do Palácio Imperial de Petrópolis.

28/9/2014 - 13h às 13h40
APRESENTAÇÃO - Banda Marcial Wolney Aguiar, no Pátio do Palácio Imperial de Petrópolis.

28/9/2014 - 11h às 18h
VISITAÇÃO - “O Museu é Nosso”, visitação gratuita ao Palácio Imperial de Petrópolis para os moradores da cidade de Petrópolis.

MUSEU PALÁCIO RIO NEGRO
AVENIDA KOELER, 255 - CENTRO
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Tel:(24) 2246-2423 (24) 2246-2378

23/9/2014 - 14h às 15h30
PALESTRA - Visita orientada e palestra do Curso de Guias de Turismo, sobre o Palácio Rio Negro.

24/9/2014 - 15h às 15h30
AÇÃO EDUCATIVA - Contação de história sobre o Palácio Rio Negro.

24/9/2014 e 25/09/2014 - 14h às 15h
VISITA ORIENTADA ao Palácio Rio Negro.

25/9/2014 - 15h às 15h30
AÇÃO EDUCATIVA - Contação de história sobre o Palácio Rio Negro.

25/9/2014 - 19h às 22h
EXIBIÇÃO do filme “Getúlio”, seguido de debate.

26/9/2014 - 18h30 às 20h
PALESTRA - “Educação como Instrumento de Cidadania”, com a especialista Eliana Rocha.

26/9/2014 - 18h30 às 20h30
VISITA ORIENTADA “Uma Noite no Museu”

27/9/2014 - 15h às 15h30
AÇÃO EDUCATIVA - Contação de história sobre o Palácio Rio Negro.

27/9/2014 - 12h às 12h
AÇÃO EDUCATIVA - Contação de história sobre o Palácio Rio Negro.

27/9/2014 - 11h às 12h e 15h às 16h
VISITA ORIENTADA ao Palácio Rio Negro.

CENTRO DE CULTURA RAUL DE LEONI
5 a 28 de setembro
Exposição: Yeah Mon - No problem (um passeio pela Jamaica)
Espaço Alternativo- Centro de Cultura Raul de Leoni (Praça Visconde de Mauá,
305) – (24)2233-1200
Curadoria: Catarina Maul
Visitação: segunda-feira a sábado, das 13h às 18h; domingo, das 13h às 17h
Entrada Franca- classificação livre
 
De 11 de setembro a 6 de outubro
Exposição "Interjeição - Materialidade Emotiva"
Galeria Djanira- Centro de Cultura Raul de Leoni (Praça Visconde de Mauá, 305) –
(24)2233-1200
Artista: Juliana Brasil
Visitação: segunda-feira a sábado, das 13h às 18h; domingo, das 13h às 17h
Entrada franca – Classificação: 18 anos De 13 de setembro a 04 de outubro

De 13 de setembro a 4 de outubro  Exposição "Variações Berner- Artes 2014"
Galeria Aloísio Magalhães- Centro de Cultura Raul de Leoni (Praça Visconde de Mauá, 305) – (24)2233-1200
Artista: Walter Berner
Visitação: segunda-feira a sábado, das 13h às 18h; domingo, das 13h às 17h
Entrada franca – Classificação: Livre  
De 13 de setembro a 5 de outubro  Exposição "Arte Temática – Águas nos Jardins Imperiais"
Galeria Van Dijk- Centro de Cultura Raul de Leoni (Praça Visconde de Mauá, 305) – (24)2233-1200
Artista: Edgar P. De Paulis Walter Berner
Visitação: segunda-feira a sábado, das 13h às 18h; domingo, das 13h às 17h
Entrada franca – Classificação: Livre

FESTIVAL DE FILMES – Cine Humberto Mauro – Centro de Cultura Raul de Leoni  
25/9 - quinta-feira
14h - Um sonho possível
Michael Oher era um jovem negro, filho de uma mãe viciada e não tinha onde morar. Com boa vocação para os esportes, um dia ele foi avistado pela família de Leigh Anne Tuohy, andando em direção ao estádio da escola para poder dormir longe da chuva. Ao ser convidado para passar uma noite na casa dos milionários, Michael não tinha ideia que aquele dia iria mudar para sempre a sua vida, tornando-se mais tarde um astro do futebol americano.
Drama
Elenco: Sandra Bullock, Quinton Aaron, Tim McGraw
Direção: John Lee Hancock
Duração: 2h08min.
Classificação 10 anos– ingresso gratuito

19h - O Leopardo
1860, Sicília. Durante o período do "Risorgimento", o conturbado processo de unificação italiana, o príncipe Don Fabrizio Salina testemunha a decadência da nobreza e a ascensão da burguesia. Num cenário caótico de fortes contradições políticas, ele luta para manter seus valores.
Drama
Elenco: Burt Lancaster, Alain Delon, Romolo Valli, Claudia Cardinale
Direção: Luchino Visconti
Duração: 3h25min.
Classificação 12 anos – ingresso gratuito

26/9 - sexta-feira 19h - Cinema Paradiso
Nos anos que antecederam a chegada da televisão em uma pequena cidade da Sicília, o garoto Toto ficou hipnotizado pelo cinema local e iniciou uma amizade com Alfredo, projecionista que se irritava com certa facilidade, mas tinha um enorme coração. Todos estes acontecimentos chegam em forma de lembrança quando Toto, agora um um cineasta de sucesso, recebe a notícia de que Alfredo faleceu.
Drama
Elenco: Philippe Noiret, Jacques Perrin, Salvatore Cascio
Direção: Giuseppe Tornatore
Duração: 2h35min.
Classificação livre – ingresso gratuito

27/9 – sábado
17h - A primeira coisa bela
Na década de 1970, na cidade italiana de Livorno, Bruno é um garoto envergonhado desde que sua mãe foi eleita "Miss Mamma" e tem despertado grande atenção dos olhos masculinos. Quando ele se torna adulto, Bruno vira um professor com uma vida morna e sem interesse, tendo cortado todos os laços com sua família. Mas sua irmã, Valeria, decide chamá-lo para anunciar que sua mãe sofre de uma doença grave, e quer vê-lo pela última vez.
Drama
Elenco: Micaela Ramazzotti, Stefania Sandrelli, Valerio Mastandrea
Direção: Paolo Virzì
Duração: 2h2min
Classificação 14 anos – ingresso gratuito  
CENTRO CULTURAL ESTAÇÃO NOGUEIRA
Av. Leopoldina 317, Nogueira, bem na praça principal do bairro, tel: (24) 2237-3860.

De 18 a28/9 – Semana Verde.
A Semana Verde de Nogueira foi realizada pela primeira vez em 2001 pela comunidade local, com o apoio do poder público municipal. O intuito foi de promover o resgate da Praça de Nogueira, antes mesmo da reforma que transformou a antiga estação de trem em espaço cultural.

Programação:
Dia 18/9 – 19h – Abertura da Semana Verde – Palestra – Fotografia e Ecologia: Um documento para o futuro. Palestrante Moisés Pregal.

Apresentação do vídeo: “A primavera e as borboletas” – Projeto Procurando Saber.
Dia 23/9 – 10h às 11h30 – Reprise da Palestra – Fotografia e Ecologia: Um documento para o futuro. Em seguida passeio ecológico com oficina de fotografia no Lago de Nogueira com os alunos da Escola Municipalizada Sérgio Ribeiro Rocha – Palestrante: Moisés Pregal.

Dia 25/9 – 13h às 14h – Oficina de artes – Pintando a primavera – Profª Amanda Lopes.
Dia 28/9 – 10h às 12h – Oficina de artes – Primavera em Dobraduras – Profª Amanda Lopes.

CERVEJARIA BOHEMIA
A Cervejaria Bohemia disponibiliza meia entrada para todos os visitantes que realizarem o tour interativo nos dias 24 e 25/09 (quarta e quinta), em comemoração À 8ª Semana de Museus.  
Além disso, em parceria com o Museu Imperial e o Ibram, no dia 23/09 a Cervejaria Bohemia receberá 60 guias de Turismo para o curso de atualização sobre o destino Petrópolis.   

Cervejaria Bohemia (www.bohemia.com.br)
Certificado de Excelência do TripAdvisor (2014) e Novidade do Ano (Guia quatro Rodas 2013)
Endereço: Rua Alfredo Pachá, 166 – Centro – Petrópolis
Mais informações: (24) 3064-9127; (24) 2237-2546 - e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
 Horários para visitação: Quartas, quintas e sextas, das 10h às 16h30
Sábados, domingos e feriados nacionais, das 10h às 18h30

Florisbela, uma viagem germânica será apresentada nos dias 9, 12 e 23 de setembro

 Ingressos a R$ 10 podem ser adquiridos nos dias do evento 

Nascida de uma chuva de arco-íris e com a beleza das flores, a jovem Florisbela viaja o mundo todo em sua carroça contando as diversas histórias da sua vida entrelaçadas pelos contos dos irmãos Grimm. Este é o enredo de Florisbela, uma viagem germânica que será apresentada no Centro de Cultura Raul de Leoni. A contação de história teatralizada estará na Sala Guiomar Novaes nos dias 9, 12 e 23 de setembro, às 16h. O ingresso para a atração, no valor de R$ 10, pode ser adquirido nos dias do evento.

A ideia do projeto da Cia Construção Cena nasceu há dois anos, mas ganhou vida em junho, com a estreia de Florisbela, uma viagem germânica na programação da 28ª Bauernfest. Neste trabalho, a Cia apresenta uma contação de história diferenciada, usando o teatro e também a música como ferramentas para narrar as experiências de Florisbela, que nasceu em uma aldeia onde todos eram contadores de histórias. Com sua mala vermelha cheia de livros, ela viaja para a Germânia – onde hoje está a Alemanha - a contar histórias conhecidas do universo infantil, como Chapeuzinho Vermelho, João e Maria e outras dos conhecidos irmãos Grimm.

“Nossa ideia é resgatar na criança essa viagem no imaginário dentro de histórias que não são apenas os contos de princesas. Com essa contação teatralizada e musicada queremos despertar a interação na criança. E criei o texto homenageando a nossa cidade e a história da colonização alemã, para que desde pequenas as crianças aprendam sobre a nossa cultura”, explica a atriz Beth Silveira, que assina o texto e interpreta Florisbela, acompanhada de Bárbara Pio na música e violão.

A contação de Florisbela, uma viagem germânica será na Sala Guiomar Novaes, no Centro de Cultura Raul de Leoni, no sábado (09.09) e também nos dias 12 e 23 de setembro, sempre às 16h. O valor do ingresso, que pode ser comprado na hora, custa R$ 20 (inteira), mas todos pagam meia-entrada, a R$ 10. 

Serviço

Florisbela, uma viagem germânica

Onde: Sala Guiomar Novaes, no Centro de Cultura Raul de Leoni

Quando: dias 9, 12 e 23 de setembro, às 16h

Quanto: R$ 10 (meia)

Informações: 2233-1221

Apresentação será às 16h com as Bandas Marciais Embaixador José Bonifácio e Imperial Petropolitana, respectivamente

Os sons da percussão e do sopro vão tomar conta do Centro Histórico, neste sábado (30.09), com o Circuito Imperial de Bandas. Uma programação gratuita nos espaços e praças do município com a tradição de Petrópolis, o projeto é realizado pelo Instituto Municipal de Cultura e Esportes. Quem se apresenta neste fim de semana é a Banda Marcial Embaixador José Bonifácio, na Praça Dom Pedro, e nas escadarias dos Correios a Banda Imperial Petropolitana. A apresentação, simultânea, acontece às 16h.

Com 42 anos de existência, a Banda Marcial Embaixador José Bonifácio é reconhecida pelo grande valor educativo e de formação humana, dando oportunidade aos jovens e adolescentes para que possam cultivar a música como característica própria. O trabalho musical do grupo estimula seus integrantes a preservar e desenvolver os princípios e ideais de formação para serem cidadãos livres, responsáveis e solidários.

Ao longo da sua trajetória, iniciada em 1975, a BMEJB preserva seus traços marcantes nos desfiles cívicos da Cidade Imperial, além das apresentações em datas comemorativas dentro e fora do Estado. A banda é composta atualmente por 40 integrantes, entre alunos do Colégio Estadual que deu nome à banda e membros da comunidade de Pedro do Rio, e tem à frente seu comandante, o ex-aluno e um de seus fundadores, Luiz Claudio Lima – que também está à frente da Associação Petropolitana de Bandas Marciais (Apeban). Neste sábado a BMEJB vai garantir a animação do público na Praça Dom Pedro.

Já na escadaria dos Correios quem será a encarregada da diversão dos presentes é a Banda Marcial Imperial Petropolitana, criada há 21 anos. A banda foi idealizada pela diretora Eliane Reynaud, na Escola Municipal Vila Felipe, com o intuito de inserir na vida dos alunos uma oportunidade de vivenciarem os estudos e os encantos da música, em seu universo escolar.

Além de ser figura presente nos eventos dentro de Petrópolis, a Banda Marcial Imperial Petropolitana ganhou sua notoriedade conquistando mais de 200 troféus, muitos como a “Melhor Banda” em renomados festivais e concursos. A BMIP também tem no currículo o título de Penta-Campeã Estadual, além de ter representado o Estado do Rio de Janeiro, nos anos de 2012 e 2013, no Concurso Nacional de Bandas em São Paulo conquistando o 4ۧº lugar em 2012 e o Vice-Campeonato Nacional em 2013. Dentro do Circuito Imperial de Bandas, o público terá a oportunidade de ver e entender o porquê de ela ser reconhecida com tantos prêmios.

Todas as pessoas interessadas em cultura poderão ajudar a obter avanços na aplicação dos recursos públicos nessa área. Para isso, a Prefeitura está, em parceria com o Ministério da Cultura, promovendo a 2ª Conferência Municipal de Cultura de Petrópolis, que será realizada no sábado, 10 de agosto, no Theatro Dom Pedro.

Para participar é necessário se inscrever na Gerência de Programação Cultural da Fundação de Cultura e Turismo, localizada na Praça Visconde de Mauá, 305, das 10h às 18h. As inscrições vão até o dia oito de agosto.  

Na conferência será realizado um mapeamento da produção cultural da cidade, com a análise das suas peculiaridades, contradições e necessidades. A partir desse levantamento serão estabelecidas prioridades e metas para o futuro, que darão elementos para que a Prefeitura, por meio da Fundação de Cultura e Turismo, possa elaborar sua política cultural de modo a atender às necessidades e desejos da população.

No evento, os credenciados também irão votar as propostas a serem levadas às conferências estadual e nacional e os representantes de Petrópolis que participarão das mesmas.

Atrativo comemora 41 anos de fundação no aniversário de 174 anos da cidade -16 de março

Em 10 dias de festa, a influência germânica em Petrópolis é exaltada na Bauernfest por meio da música, dança, gastronomia e os costumes dos nossos colonos. Mas essa tradição, que é parte inseparável da origem da Cidade Imperial, pode ser revivida durante todo o ano no Museu Casa do Colono, importante equipamento que resgata os hábitos e costumes dos nossos colonos alemães. Localizado na Castelânea, o atrativo tem papel fundamental na história da colonização petropolitana e completa, junto com o aniversário da cidade, 41 anos de fundação no dia 16 de março. A casa fica aberta de terça a domingo, e a visitação é gratuita.

Nos primeiros dois meses desse ano, o Museu Casa do Colono recebeu mais de 500 visitantes e a Fundação de Cultura e Turismo de Petrópolis quer divulgar ainda mais o espaço para garantir que mais pessoas conheçam o importante equipamento cultural.

Da construção ao seu acervo, o museu revela ao visitante o modo simples de vida dos primeiros colonos. A casa foi construída pelo foreiro de origem germânica e ex-militar do Exército Imperial Brasileiro, Johan Gottlieb Kaiser, em 1847, apenas dois anos após a fundação de Petrópolis. Essa simplicidade já é vista na arquitetura, que possui as características de habitação da antiga Simern - cidade alemã que inspirou o nome do bairro Siméria - e de aldeias às margens do Rio Mosel, também na Alemanha. Erguida com ripas de coqueiro, a casa tem paredes de pau a pique, madeira para o vigamento e colunas sob alicerces de pedra bruta, além de teto de zinco.

No acervo, o resgate do dia a dia dos colonos fica evidente pelos utensílios de uso doméstico e de trabalho na lavoura, mobiliário, além de fotografias, quadros e objetos de uso pessoal. Mais do que seu modo de viver, o museu revela ainda a adaptação vivida pelo imigrante para viver em terras brasileiras. A disposição dos cômodos da casa mostra essa adequação. As casas rurais típicas da Germânia eram normalmente construídas ao redor de um fogão central, utilizado não apenas para cozinhar, mas também para aquecer, no rigoroso inverno europeu. Já no Brasil, há uma separação nítida entre casa, cozinha e banheiro.

“A casa em si já é um atrativo, pois tem uma construção diferenciada com características da Floresta Negra, da Alemanha. Sem contar os itens, como um gramofone e uma caixa de música, que segundo pesquisa, seria o primeiro modelo do objeto. E a casa tem toda importância, pois é a única que restou do período da colonização alemã. Mais do que a história da casa em si, quem visita o museu acaba sabendo de toda a história da monarquia e colonização, pois inserimos em todo o contexto. Nós abrangemos todo o conhecimento.”, explicou o coordenador do museu, Didair da Silva.  

Patrimônio cultural tombado

Tombado pelo município em 2011, o Museu Casa do Colono é símbolo da valorosa contribuição desses imigrantes para o nascimento e expansão da cidade. E sua restauração, à época da desapropriação da casa para ser transformada em museu, contou com o empenho, dedicação e total participação do Clube 29 de Junho – associação que congrega descendentes dos colonos germânicos na cidade.

O Museu é uma representação da maneira como a herança cultural alemã definiu a cara de Petrópolis, pois a presença germânica na cidade está ligada à sua própria fundação e construção. Importante equipamento cultural e turístico, que também integra o Passaporte Cultural de Petrópolis, o atrativo tem também um perfil didático, recebendo inúmeros estudantes, que representa quase 70% do público.

Em 2016, por exemplo, o Museu Casa do Colono recebeu 14.799 visitantes, sendo 10.179 de estudantes. Em alguns meses, como outubro e setembro, quase a maioria do público que visitou o atrativo foi de estudantes, 82,59% e 87,70%, respectivamente.

“Mesmo sendo mais afastada do Centro Histórico, ainda assim recebemos um número expressivo de visitantes e muitos deles estudantes. Isso mostra a importância do museu para a história da cidade. No Brasil não se preserva a memória. Mas quem chega aqui se deslumbra com a conservação da construção, do acervo e o quanto de conhecimento passamos. É um local encantador que todos devem conhecer. Vale desviar o roteiro do Centro Histórico para incluir a casa, que é um dos atrativos importantes da Cidade Imperial”, frisa Didair.

A primeira exposição de arte promovida pela Prefeitura de Petrópolis neste ano, por meio da Fundação de Cultura e Turismo, já está aberta à visitação. “A Arte e a Imagem”, do pintor Everaldo Delgado, foi inaugurada com a presença de convidados na noite da última quinta-feira (09/01) e está aberta para visitação no Centro de Cultura Raul de Leoni. A coleção exibida traz quadros pintados a óleo e acrílico, com temas que vão do figurativo ao abstrato, além de duas pequenas esculturas que dão a ideia do trabalho que o artista vem desenvolvendo nessa área.

O conjunto agradou a diferentes tipos de público. Lucimar Silva, enfermeira de 39 anos, conta que não costuma visitar exposições de arte, tendo chegado à Galeria Djanira por acaso, para um encontro previamente combinado. “Gostei muito, tem cada quadro lindo!” surpreende-se. Ela revela ter apreciado tanto os abstratos quanto os figurativos, mas dá destaque especial ao chamado Jardim Secreto, que retrata o portão de um jardim mais sugerido do que revelado. “Quando olho para ele, dá vontade de entrar e descobrir o que está lá dentro”, diz, sonhadora.

A amiga Graciele K. Schmid, assistente operacional em uma papelaria da cidade, também não havia visitado ainda uma exposição em Petrópolis e declarou se sentir motivada a comparecer às próximas. Ela aprovou os diferentes estilos do pintor, mas destacou sua preferência: “Gosto mais dos abstratos, eles estimulam a imaginação.”

Everaldo Delgado chegou a fazer um curso de desenho na adolescência, porém, profissionalmente foi buscar o ganha-pão em uma área inteiramente diferente: ele se tornou corretor de imóveis. “Nunca deixei de trabalhar com a arte em todo esse tempo, e quero fazer dessa atividade minha única fonte de renda”, declara. Ele conta: “Além de desenhar, comecei também a pintar e me desenvolvi como autodidata. Esta é minha terceira exposição. Fico feliz, porque algumas pessoas que conhecem meu trabalho há muito tempo, apontaram minha evolução como artista. Elas declararam que meu trabalho se sofisticou.”

O pintor, escultor e escritor D. Serra, com mais de 50 anos de trabalho e exposições feitas em diferentes cantos do país, tendo quadros vendidos até no exterior, esteve presente na abertura e pôde conferir o trabalho de Delgado. “Gostei. Tem trabalhos interessantes aqui”, avaliou.

A exposição ocupa um dos quatro espaços de exibição do Centro de Cultura, a Galeria Djanira, que tem entrada pela Rua da Imperatriz, e pode ser visitada até o dia 9 de fevereiro, com entrada franca. Os horários de visita vão das 13h às 18h, de terça a sábado, e das 13h às 17h aos domingos.

O Centro de Cultura fica na Praça Visconde de Mauá, 305. O telefone é 2233-1200.

Maiores informações, Disque Turismo: 0800 024 1516

Serviço:

3ª Exposição Solo “A Arte e a Imagem”, de Everaldo Delgado.

Data: 10/01 a 09/02

Horários de visitação: de terça-feira a sábado, das 13h às 18h; domingo, das 13h às 17h

Local: Galeria Djanira, no Centro de Cultura Raul de Leoni

Endereço: Praça Visconde de Mauá, 305 (entrada pela Rua da Imperatriz)

Tel: (24) 2233-1200

Entrada Franca

Classificação indicativa: Livre

O aniversário dos 141 anos do Pai da Aviação foi marcado pela doação de uma relíquia para A Encantada – Museu Casa de Santos Dumont: a maquete do primeiro avião a cruzar o Atlântico Sul com o serviço de correio aéreo e uma réplica do primeiro cartaz da companhia a que pertenceu, a Aéropostale. O presente, da Associação Memória da Aéropostale no Brasil (AMAB), foi entregue para a presidente da Fundação de Cultura e Turismo, Thaís Ferreira, que representou o prefeito Rubens Bomtempo durante o evento organizado pela Prefeitura para lembrar a data, no último domingo (20/7). As peças, agora, contarão ali parte da história da conquista do ar pelo mundo moderno, que teve início na criação do 14-Bis por Santos Dumont.

“É importante rememorar o aniversário de Santos Dumont respeitando o passado e, ao mesmo tempo, trazer mais um componente para o acervo deste museu dando continuidade a uma importante história, que teve início com a criação do 14-Bis. É uma forma de mostrar que Petrópolis tem interfaces com momentos históricos de grande relevância”, disse Thaís, referindo-se à passagem dos pilotos franceses por Petrópolis, especialmente de Saint- Exupéry.

Quem visitou o Museu Casa de Santos Dumont no último domingo também foi surpreendido. O ator Sylvio Costa Filho, caracterizado como Santos Dumont, fez performances e contou histórias sobre a vida do Pai da Aviação acompanhado de sua amiga francesa Marcèlle Grandcey, caracterizada pela atriz Pitta Cavalcanti.

Também participaram das comemorações pelo aniversário de Santos Dumont a diretora de Turismo da FCTP, Evany Noel; a presidente da AMAB, Mônica Cristina Corrêa; Vivian Piassi, do Museu Aeroespacial da Aeronáutica; José Candido Muricy Neto, da Veteran Car Club do Brasil; e José Augusto Wanderley.

 A IMPORTÂNCIA DA AÉROPOSTALE – Uma exposição sobre a Memória da Aéropostale, em cartaz no Centro de Cultura Raul de Leoni, permite descobrir e revisitar a história de um dos mais belos capítulos da aviação mundial. A empresa foi uma das pioneiras no setor de correio aéreo e, em 1918, a despeito das enormes dificuldades, atravessava continentes para fazer chegar a correspondência a seus destinos. Foi a primeira a fazer a rota para a América do Sul.

PETRÓPOLIS E A AÉROPOSTALE – A memória da Aéropostale guarda uma relação interessante com Petrópolis. A cidade está inserida no contexto de sua história, já que um de seus pilotos, Marcel Reine, tinha uma fazenda em Itaipava onde vários colegas vinham descansar entre os vôos, ao passar pelo Rio de Janeiro. Entre eles estava o autor do best-seller mundial O Pequeno Príncipe, Antoine de Saint-Exupéry. A idílica fazenda possuía uma casa que, em 1939, foi vendida à família de José Augusto Wanderley, que lá fez um reduto da memória dos pilotos e de Saint-Exupéry. Objetos, fotografias e documentos compõem esse acervo, que em breve poderá ser um atrativo turístico, uma vez que a Prefeitura vem apoiando a ideia, através da Fundação de Cultura e Turismo de Petrópolis.

O ATENDIMENTO AOS VISITANTES DO MUSEU – Como parte das comemorações do aniversário do Pai da Aviação, a equipe do Museu Casa de Santos Dumont fez uma visita técnica ao Museu Fazenda de Cabangu, na cidade que hoje tem o nome de Santos Dumont/MG, a fim de aperfeiçoar os conhecimentos e melhor atender os visitantes de nosso museu.

Confraternização foi relançada em junho e é realizada mensalmente.

Com um repertório dos clássicos do bolero aos animados forró pé de serra, o baile do Restaurante Popular atraiu 60 participantes nesta sexta-feira (15.09). A boa música e os momentos de confraternização já viraram marca registrada do espaço que proporciona o “Baile Comigo”, uma vez a cada mês, de 16 às 19h. A programação musical é escolhida pelos próprios usuários com idades entre 60 a 80 anos e a expectativa da prefeitura é manter a qualidade do evento para atrair ainda mais o público da melhor idade.

“Estamos mantendo o baile com a cara dos frequentadores, uma orientação do prefeito Bernardo Rossi para promover a integração das pessoas. Eles participam ativamente da escolha do repertório e se há alguma programação especial, a mesma é discutida junto a direção do Restaurante Popular que em parceria com o governo viabiliza”, explica a secretária de Assistência Social, Denise Quintella.

A cada baile é ofertado um lanche reforçado em parceria com a direção do Restaurante Popular e os músicos são os mesmos que participam da edição do Baila Comigo do Centro de Cidadania em Itaipava.

“O músicos do grupo Nosso Tempo e do Coral Sintonia de Itaipava ensaiam toda semana no Centro de Cidadania e foram convidados para prestigiar o nosso baile sendo nossa banda oficial. Para nós é um orgulho pois os grupos são formados por pessoas da melhor idade e ninguém melhor do que eles para trazerem ao público o melhor repertório”, avalia Denise Quintella.

A aposentada Irene da Silva Paim, de 80 anos, representante do Coral Sintonia de Itaipava, formado por 23 cantores, explicou que tanto os ensaios que acontecem às quartas-feiras, de 9 às 13h, quanto os bailes mensais do centro de cidadania são realizados na última sexta-feira do mês vigente, de 14 às 17h, serão abertos ao público. O próximo baile no local acontece no dia (22.09) no Centro de Cidadania.

“Nós vimos com imensa alegria essa parceria com a prefeitura. Além do coral temos os músicos do grupo Nosso Tempo que também ensaiam e se apresentam conosco. Atividades assim promovidas pela prefeitura nos ajudam a elevar a nossa autoestima”, comentou. 

A aposentada Geralda Maria Grande de 90 anos veio ao baile pela primeira vez e apoiou a iniciativa da prefeitura.

"É a primeira vez que eu venho ao baile, eu sempre venho almoçar aqui e fiquei sabendo que ia ter o baile no mural. Não sei dançar, mas foi divertido", disse a aposentada.

 

Obras do artista argentino podem ser vistas na Galeria Aloísio Magalhães a partir de terça-feira (31.01).
Trabalhos de fotografia e pintura ocupam a Galeria Van Dijk e o Espaço Alternativo.

O espaço dedicado às artes plásticas do Centro de Cultura Raul de Leoni abre sua temporada de exposições com gravuras de Carybé, um acervo importante da Fundação de Cultura e Turismo de Petrópolis (FCTP) que reúne 30 obras do artista argentino. Intitulada “O Compadre de Ogum”, a mostra poderá ser visitada a partir de terça-feira (31.01) na Galeria Aloísio Magalhães com trabalhos que traduzem o cotidiano, a cultura e o folclore do povo e espíritos baianos, onde Carybé morreu. Outras duas exposições – de fotografia e pintura – ocupam a Galeria Van Dijk e o Espaço Alternativo, também abertas na terça-feira. Todas as exposições têm entrada gratuita.

Na exposição de Carybé, o público petropolitano e de fora terá a oportunidade de conhecer algumas gravuras das mais de cinco mil obras - dentre pinturas, desenhos, esculturas e painéis – do artista que ficou conhecido por ilustrar os livros de Jorge Amado, de quem se tornou grande amigo, e também obras de Gabriel Garcia Marquez. Carybé foi pintor, gravador, desenhista, ilustrador, ceramista, escultor, muralista, pesquisador, historiador e jornalista.

Nascido na Argentina, Hector Julio Paride Bernabó, conhecido como Carybé, morreu em Salvador, terra que o inspirou em inúmeras obras que retrataram a cultura afro-brasileira, enfocando seus ritos e orixás, principalmente em princípios dos anos 70. Por esse motivo, conquistou um importante título de honra do Candomblé, o Obá de Xangô, e parte de sua produção está exposta no Museu Afro-Brasileiro de Salvador, reunindo 27 painéis simbolizando os orixás baianos.

Nessa pequena, mas importante parte do trabalho de Carybé com temática do candomblé que compõe o acervo da Fundação de Cultura e Turismo, o público poderá apreciar obras na técnica de serigrafia em gravuras repletas de cores vibrantes com traços livres e insinuantes.

Um olhar: beleza e sensibilidade

A sensibilidade de um olhar sobre as formas e a beleza do corpo humano retratadas pela lente fotográfica. Assim é a exposição do fotógrafo Fernando Leduc, que reúne 24 imagens na Galeria Van Dijk na mostra “Um olhar: beleza e sensibilidade”. Os trabalhos podem ser vistos a partir de terça-feira (31.01), com entrada gratuita.

Da paixão pela fotografia, Fernando Leduc tornou-a profissão e escolheu o corpo humano para desenvolver sua arte. As gestantes e recém-nascidos se tornaram sua fonte inspiradora e viraram obra prima, expressas na beleza do corpo em lindas imagens, conhecida como fotografia Boudoir, na qual se especializou. Nesta mostra, o fotógrafo reuniu 24 fotos em cores e em preto e branco que revelam a beleza de momentos entre mãe e filho, pai e filho, a beleza feminina de diferentes ângulos, entre outras.

“Espanto: Gente e Bicho”

Inaugurando a temporada 2017 no Espaço Alternativo, e sua própria estreia, a carioca Aline Klem apresenta sua primeira mostra individual “Espanto: Gente e Bicho”. Autodidata, a artista plástica expõe 20 obras na técnica acrílica sobre tela em trabalhos que revelam cores vibrantes e traços delineados por linhas em abordagens de figuras humanas estilizadas e animais.

Serviço:

Exposição “Compadre de Ogum”, de Carybé
Onde: Galeria Aloísio Magalhães, no Centro de Cultura Raul de Leoni
Quando: de 31 de janeiro a 3 de março
Visitação: de segunda a sexta-feira, de 10 às 17h

Exposição “Olhar: beleza e sensibilidade”, de Fernando Leduc
Onde: Galeria Van Dijk, no Centro de Cultura Raul de Leoni
Quando: de 31 de janeiro a 3 de março
Visitação: de segunda a sexta-feira, de 10 às 17h

Exposição “Espanto: Gente e Bicho”, de Aline Klem
Onde: Espaço Alternativo, no Centro de Cultura Raul de Leoni
Quando: de 31 de janeiro a 3 de março
Visitação: de segunda a sexta-feira, de 10 às 17h

Pagina 1 de 94

DO

loa 2018

plano-plurianual-final

iptu

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

Casa dos Conselhos

ecidade

cpge

selo acesso informacao.fw