Quinta, 27 Abril 2017 - 17:40

Inauguração do Canil da Guarda Civil

A Guarda Civil vai inaugurar o canil da corporação nesta sexta-feira (28.04), às 10h. Durante o evento haverá formatura do segundo curso de manejo de cães de trabalho policial, realizado pela Guarda. Também será feita uma demonstração do trabalho realizado pela matilha da corporação.

Serviço:

Inauguração do Canil da Guarda Civil
Local: Sede da Guarda Civil
Endereço: Rua Santos Dumont, 517 – Centro
Horário: 10h

Serão 41 pontos de cobertura em todo município, do Centro a Posse.

O prefeito Bernardo Rossi recebeu ontem (26.04) o georreferenciamento dos 41 pontos onde serão instaladas as câmeras que farão parte da futura central única de monitoramento que está sendo planejada. O documento com todo estudo de campo foi entregue pelo delegado titular da 106º DP, André Luiz Pinto Lourenço. O projeto aglutinará as forças de segurança pública (polícias Civil e Militar e Guarda Civil) em um único espaço, com cobertura que se estenderá do Centro Histórico até a Posse.

Atualmente, 28 câmeras são utilizadas em duas centrais localizadas na Guarda Civil e CPTrans. O projeto prevê a unificação desse equipamento em um único espaço, reforçado pela compra de mais 20 câmeras, totalizando um quantitativo de 48. Cada um dos 41 pontos poderá ter a cobertura de mais de uma câmera. Em uma primeira etapa, a nova ferramenta de segurança priorizará a cobertura de locais considerados estratégicos, como as três entradas da cidade (Quitandinha, Bingen e Alto da Serra) e o de maior concentração turística, como Centro Histórico, Rua Teresa e Itaipava.

A verba de R$ 500 mil de uma emenda da deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ), recuperada pelo prefeito Bernardo Rossi em janeiro, será destinada para a consolidação da central de segurança pública. Assim, o governo municipal poderá expandir o raio de atuação por intermédio de parcerias público-privadas.

“Vamos estruturar esse equipamento e viabilizar um local apropriado para esta finalidade. Precisamos consolidar uma ferramenta que seja integrada com as forças de segurança, que já atuam em consonância, para aumentarmos a efetividade da segurança pública. Essa central vem ao encontro a esse objetivo, podendo crescer em outras vertentes, aglutinando outros órgãos, como a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros”, disse o prefeito Bernardo Rossi.

Para André Lourenço, o equipamento “promoverá uma blindagem da cidade. A central terá papel importante em uma politica de segurança pública efetiva, concreta. Nesse primeiro momento é necessário darmos os passos corretos, contando com o que temos, pois tenho certeza que a partir do momento que o equipamento estiver funcionando, a sua expansão acontecerá de forma rápida e natural”.

O secretário de Serviço, Segurança e Ordem Pública, Djalma Januzzi, também corroborou a importância dessa ferramenta para a cidade. “Queremos aumentar a cobertura dos efetivos de segurança e a criação desta central será muito importante para as ações que estamos realizando no município”.

O juiz titular da 4ª Vara Civil, Jorge Luiz Martins, também mostrou entusiasmo com a futura central de monitoramento. “A sociedade não aceita improvisos e tenho certeza que essa central de monitoramento será um legado para a cidade”.

O coordenador de Segurança Pública, Mauricio Borges, lembrou que “um estudo de campo foi realizado para concretizar o projeto, integrando todas as ideias provenientes da parceria com as policias Civil e Militar, além da Guarda Civil. Essa soma de forças vai ser altamente propositiva para à população de Petrópolis, que já sente a diferença da atuação do governo na parte de segurança”.

O projeto conta com a participação efetiva do Departamento de Relações Institucionais de Ciência e Tecnologia, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico. No início do mês uma equipe visitou o Centro de Operações do Rio de Janeiro (COR) e angariou diversas ideias para a implementação de um sistema paritário com o da capital.

“A visita ao COR nos influenciou para levantarmos ideias para a criação da central do monitoramento. Vamos trabalhar muito e de forma integrada para que a central esteja em funcionamento em um curto espaço de tempo”, afirmou Darlan Mendes, diretor do departamento de Ciência e Tecnologia.

Participaram da reunião o vice-prefeito Baninho; o comandante da Guarda Civil, Jeferson Calomeni; o Diretor do Departamento de Tecnologia da Informação, Luis Claudio Hammes e o assessor jurídico da Defesa Civil, Fídias Ferreira.

A pasta ficará no Parque Municipal para que os bairros possam ter mais atenção e receber serviços com mais agilidade

Secretaria, que Djalma Januzzi como titular, está montando toda estrutura de atendimento ao público

Criada com a reforma administrativa da prefeitura, a Secretaria de Serviços, Segurança e Ordem Pública trabalha no Parque Municipal de Itaipava. A escolha do local é para que os bairros mais distantes da sede da prefeitura possam ter mais atenção e ter as demandas atendidas com agilidade. O local vai receber os pedidos apresentados pelos moradores e distribuir para cada área de atuação da pasta.

“Esse era um pedido dos moradores dos distritos, que sempre diziam que a prefeitura era muito distante deles. Desde o início do governo estamos trabalhando para tirar o atraso dos bairros, levando diversos serviços que não eram realizados a muito tempo. Agora, com a Secretaria de Serviços, Segurança e Ordem Pública, vamos potencializar nossa atuação e poder atender melhor ainda todos os petropolitanos”, destaca o prefeito Bernardo Rossi.

A Secretaria engloba cinco áreas: iluminação pública, Coordenadoria de Fiscalização, administração dos cemitérios, Guarda Civil e as 17 agências regionais da cidade. Cada um deles fica baseado em um local diferente da cidade, permitindo que a pasta abrace toda a cidade.

“Nossa função é a manutenção dos equipamentos e da limpeza da cidade, conservação de praças e parques, fiscalizar o cumprimento do Código de Posturas, por exemplo, sobre o despejo irregular de entulho e atuação ilegal de ambulantes, e planejar ações para prevenir a criminalidade. Vamos receber a população aqui na sede da secretaria e também nos locais onde cada serviço fica, seja na prefeitura, no Centro Administrativo. Vamos poder atender mais ainda a população dessa forma”, explica o secretário Djalma Januzzi.

Toda a estrutura de atendimento no Parque Municipal está sendo montada com telefones, endereço online e presencial. Toda a demanda que for apresentada vai ser encaminhada para a sua respectiva área e ser resolvido rapidamente.

Veículo vai servir como uma central de comando integrado entre Guarda Civil e Polícia Militar

Corporação ainda terá 15 homens e quatro veículos fazendo o patrulhamento do entorno do Parque Municipal

O ônibus de videomonitoramento será usado como uma central de comando integrado entre a Guarda Civil e a Polícia Militar durante a Expo Petrópolis, que começa no dia 28. O veículo será colocado na área dos shows para acompanhar a movimentação do público e coibir delitos nos dias da festa. A Guarda também vai atuar no entorno do Parque Municipal de Itaipava.

Dois guardas e dois PMs acompanharão as imagens captadas pelas câmeras do veículo durante o período da festa. Além disso, os comandantes das duas corporações estarão no carro todos os dias do evento. Eles já estiveram no Parque Municipal para fechar os detalhes do esquema de segurança.

“Essa proximidade vai permitir que o trabalho de segurança durante a festa seja mais ágil e eficiente. A intenção é que nós possamos garantir que todos acompanhem a festa e os shows com tranquilidade e possam aproveitar bastante a Expo”, disse o comandante da Guarda Civil, Jeferson Calomeni.

“Vamos colocar o máximo de aparato necessário para garantir segurança máxima. Estamos pedindo apoio também da Polícia Civil, a Polícia Rodoviária Federal. Vamos atuar do lado de dentro caso seja necessária nossa presença. Nossa maior preocupação nesse momento é orientar todas as pessoas a ter cuidado com seus documentos e pertences, deixar nos bolsos da frente para ter mais segurança, e evitar a combinação de álcool e direção: se for beber, use o transporte público”, recomenda o comandante do 26º Batalhão da Polícia Militar, Oderlei Souza.

A Guarda terá 15 homens que vão contar com apoio de dois carros e duas motos para realizar o patrulhamento do lado de fora do Parque Municipal. Eles vão coibir infrações de trânsito e comércio irregular, entre outros delitos.

O efetivo da PM vai variar entre 40 e 50 homens por dia, mas poderá chegar a 60 caso seja necessário mobilizar mais pessoal. Serão utilizados nove carros e três motos.

A XXVIII edição Expo Petrópolis vai acontecer entre de 28 de abril a 7 de maio e tem previsão de público de 180 mil pessoas. Ícones do cenário sertanejo nacional e outros músicos de sucesso no país vão se apresentarno período do evento. Além disso, resgatando as origens da festa, serão promovidos diversos atrativos rurais, como Feira do Produtor Rural, mini fazenda e exposição e leilão de cavalos de raça.

No primeiro dia do serviço conjunto, as equipes estiveram em escolas do Quitandinha e no Caxambu

Quatro escolas do município foram visitadas nesta quinta-feira (20.04), no primeiro dia do Patrulhamento Escolar Integrado, que reuniu os serviços de proteção de colégios realizados pela Guarda Civil e pela Polícia Militar. O trabalho conjunto foi acertado entre as duas corporações e começou em unidades de ensino do Quitandinha e do Caxambu. A integração dos serviços foi um pedido apresentado nas reuniões do Conselho Comunitário de Segurança Escolar.

“Essa integração é importante porque, além de ajudar a Ronda Escolar a fazer o combate de pequenos delitos e educar essas crianças também, ajuda principalmente na disciplina. Espero que possamos fazer essa parceria ter um bom resultado”, afirmou o guarda Célio Ramos, que atuou na primeira operação conjunta.

“É bem-vinda essa ajuda da Polícia Militar. São mais de 180 escolas no município e toda ajuda é importante. Infelizmente, não conseguimos dar conta de toda a demanda que aparece e é gratificante para a Guarda Civil receber esse apoio”, falou o guarda Eliel Silveira, que também esteve na operação.

Logo pela manhã, o trabalho integrado passou pela Escola Municipal Jandira Peixoto Bordignon. A Ronda Escolar da Guarda Civil se reuniu com pais de quatro crianças que tiveram problemas de indisciplina relatados por vizinhos do prédio onde fica o colégio. O PM Arilson Peixoto, que atua ao lado do PM Jeferson de Castro no Patrulhamento Motorizado Escolar (Pamesp Escolar), conversou com os responsáveis sobre a importância de manter o diálogo com as crianças.

“Sei que é ruim vocês serem chamados para uma reunião como essa porque a gente sempre pensa nosso filho não faz esse tipo de coisa e fica surpreendido mesmo quando fica sabendo. Mas é importante que vocês estejam aqui porque mostra que estão preocupados com eles, assim como nós todos. Por isso estamos aqui para dar essa orientação”, disse o PM.

O trabalho preventivo é uma das vertentes da Ronda Escolar, que também faz atendimento de ocorrências no dia a dia. Foi o que aconteceu nesta quinta, quando o Patrulhamento Integrado foi chamado em função de uma briga entre alunos na Escola Municipal Senador Mário Martins. Os guardas conversaram com estudantes de outras turmas, enquanto os PMs abordaram os alunos envolvidos na briga.

Na parte da tarde, as equipes passaram nas escolas Professora Hermínia Mateus e Papa João Paulo II.

O comandante da Guarda Civil, Jeferson Calomeni, ressalta que a integração dos serviços de proteção das escolas é apenas o primeiro passo de um trabalho mais próximo entre a corporação e a PM.

“Percebemos da Polícia Militar uma disposição de somar forças e vamos expandir os serviços que realizamos. Já vínhamos fazendo isso no choque de ordem, agora com Patrulhamento Escolar e outras ações já estão sendo planejadas e serão vistas em breve pela população”, destacou Calomeni.

Operação terá início quinta-feira (20.04), passando por três escolas da região do Quitandinha 

Comandante da corporação, Jeferson Calomeni, vai expandir ações integradas com o novo comandante da Polícia Militar em Petrópolis 

A Guarda Civil e a Polícia Militar vão expandir a atuação em Petrópolis. A maior integração já começará a ser vista nesta quinta-feira (20.04), quando as duas forças de segurança iniciarão o Patrulhamento Escolar Integrado, com foco na proteção dos colégios do município. A operação terá o primeiro passo cobrindo a escolas que ficam na região de Quitandinha, mas depois vai ser ampliado em toda cidade.

As duas forças de segurança vão montar um cronograma para que a Ronda Escolar, realizado pela Guarda, e o Patrulhamento Motorizado Especial Escolar (Pamesp Escolar),da PM, aconteçam conjuntamente nos locais com maior índice de ocorrências de problemas dos estudantes com funcionários dentro ou no entorno da escola. Nesta quinta, o Patrulhamento Escolar Integrado vai passar pelas escolas municipais Jamil Sabrá, Professora Hermínia Mateus e Papa João Paulo II.

“Nós já estamos trabalhando junto com a PM, fazemos o choque de ordem, por exemplo, ao lado deles. Queremos que essa proximidade seja ainda maior justamente para oferecer mais segurança para a população. Estamos conversando com o novo comandante da PM nesse sentido”, disse o comandante da Guarda Civil, Jeferson Calomeni.

A Ronda Escolar foi reativada em fevereiro, depois da Secretaria de Educação reformar os carros que atendem o serviço realizado pela Guarda. Até março, foram feitas 194 visitas a escolas e atendidas 40 ocorrências, principalmente casos de consumo de drogas e agressão a funcionários. O serviço foi reforçado este mês, com a chegada de mais um carro, que vai atender a região de Itaipava, e o aumento do efetivo de 10 para 24 homens.

Já a Pamesp Escolar é realizada com um carro e dois policiais e é focado principalmente na prevenção. A integração desses dois serviços é um pedido apresentado pelos membros do Conselho Comunitário de Segurança Escolar.

“Nós sabemos que a Polícia Militar tem recursos escassos, assim como a Guarda. Então, unindo as duas estruturas, podemos fazer um trabalho melhor e mais efetivo. Esperamos que esse trabalho conjunto possa nos ajudar a impulsionar o crescimento do efetivo que atua nesse serviço”, afirmou o major Isaías Soares.

Quarta, 12 Abril 2017 - 16:10

Proppaz será realizado em três escolas

Programa Promotores da Paz, realizado pela Guarda Civil e Secretaria de Educação, ocorrerá em Duques, Cel. Veiga e São Sebastião.

Inauguração do curso no semestre será na Escola Odette Fonseca, onde a metodologia de trabalho foi apresentada para direção e professores.

O Programa Promotores da Paz (Proppaz) será realizado em três escolas do município neste semestre: Odette Fonseca (Duques), Papa João Paulo II (São Sebastião) e Jamil Sabrá (Cel. Veiga). As aulas começam na próxima terça (18.04) no primeiro colégio, onde o comandante da Guarda Civil, Jeferson Calomeni, e os instrutores do curso, os guardas Leandro Melo e Augusto Carvalho, apresentaram nesta quarta (12.04) a metodologia de trabalho para a direção e os professores. 

As aulas vão acontecer sempre às terças, quintas e sextas, respectivamente, com duração de 50 minutos cada. Durante o curso, os alunos de 8º e 9º anos aprendem noções de cidadania, valorização da família, cultura da paz, educação para o trânsito, prevenção ao uso de drogas e motivação. Além disso, é realizado os Jogos Proppaz (parte esportiva do curso) e o “Guarda por um dia”, quando os adolescentes são levados para vivenciar o trabalho da corporação. Tudo isso foi explicado durante a reunião com os funcionários da escola do Duques. 

“Quero agradecer à escola por nos permitir vir aqui apresentar o nosso trabalho. Não adianta ter o curso e a escola não abrir as portas. Estamos aqui para tentar ajudar o trabalho de vocês, pois sabemos dos problemas que são relacionados aos jovens em função das drogas”, disse o comandante da Guarda.

A escolha dessas escolas levou em consideração a vulnerabilidade social desses locais. A diretora da Odette Fonseca, Bianca Micheli, conta que já houve casos de ex-aluno de lá que foi preso. Por isso, ela comemora a vinda do curso para o colégio. 

“A gente aqui luta bastante para que os nossos alunos não caiam nesse mundo. Mas sozinhos, é um trabalho muito difícil. Essa ajuda que a Guarda vai nos dar nisso só vai engrandecer o que fazemos aqui na escola”, afirmou a diretora. Por lá, cerca de 40 alunos vão participar do Proppaz.

O programa é realizado pela Guarda Civil e pela Secretaria de Educação, com apoio direto ou indireto das pastas de Saúde, Cultura, Esportes, Gestão Estratégica, Meio Ambiente e Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (CPTrans). Criado há nove anos, já formou mais de 2,1 mil jovens de 18 unidades de ensino de Petrópolis. 

“É muito importante a continuidade desse projeto nas escolas porque através do programa os jovens se aproximam da Guarda Civil. Com a confiança, se tornam amigos e os agentes os aconselham, mostrando as desvantagens da violência e do uso de entorpecentes. Esse trabalho nos enche de orgulho e a Guarda está de parabéns. Podem contar com o apoio da rede municipal de Educação sempre”, falou o secretário de Educação, Anderson Juliano. 

Haverá patrulhamento e orientação de trânsito na Catedral, Posse, Corrêas, Itaipava e Feira do Pescado.

A Guarda Civil vai fazer o patrulhamento preventivo e a orientação do trânsito durante procissões da Semana Santa em cinco locais. O trabalho acontece durante toda essa semana e haverá homens na Catedral, na Posse, em Corrêas, em Itaipava e também na Feira do Pescado, na Rua Souza Franco. No caso das caminhadas dos fiéis, serão feitos bloqueios temporários nos trajetos dos eventos 30 minutos antes, com a liberação das vias logo após a passagem dos católicos.

“Os católicos lembram a morte e celebram a ressurreição de Jesus e organizam todos esses eventos para demonstrar a sua fé. Por isso, tudo deve acontecer com tranquilidade. No entanto, se houve necessidade de atuar em qualquer área, estaremos lá para garantir a fluidez do trânsito e a segurança dos fiéis”, disse o comandante da Guarda, Jeferson Calomeni.

A Catedral São Pedro de Alcântara fará a“Procissão do Encontro” saindo de dois pontos diferentes nesta quarta (12.04), a partir de 20h. Um grupo parte da Catedral e outro da Igreja do Rosário. Ambos se juntam na Praça Dom Pedro e encerram a caminhada no Colégio Santa Isabel.

Na sexta (14.04), a “Procissão do Senhor Morto” começa às 16h e o percurso inclui a saída da Catedral, Rua da Imperatriz, Rua do Imperador, Rua Nelson de Sá Earp, contorno da Praça da Liberdade, Av. Koeler até voltar ao ponto de partida.

Para ambas, dois carros, uma moto e sete guardas serão envolvidos no serviço.

Também na sexta, em Itaipava, a encenação da “Paixão de Cristo” sairá do Terminal em direção Parque Municipal a partir de 15h. Haverá bloqueio da pista minutos antes do começo do evento e a liberação será logo após a passagem dos fiéis. Cinco homens em um carro e uma moto participarão do apoio ao evento.

Corrêas

Em Corrêas, a Guarda vai acompanhar três procissões. A primeira é a “Procissão do Encontro”, que acontece nesta quarta, às 19h30. São dois grupos, um saindo da Rua Ângela Santana de Souza e outro da Rua Olaria, ambas em direção Paróquia Nossa Senhora do Amor Divino.

Na sexta, a “Procissão do Senhor Morto” está marcada para 16h30, saindo da igreja até a Rua Álvares de Azevedo e voltado ao ponto de partida.

O trajeto é o mesmo para a “Procissão do Silêncio”, que acontece no dia seguinte (15.04), às 5h.

O patrulhamento e orientação do trânsito será feito por até cinco guardas e vai mobilizar duas viaturas.

Posse

Na Posse, haverá procissões até domingo (16.04). Nesta quarta, a partir de 20h, a caminhada dos fiéis sai da Matriz São João Batista, passa pela Rua Princesa Isabel e vai até o Centro de Artes e Esportes Unificados Corte Rio (CEU da Posse).

No dia seguinte, o evento tem início às 22h30, no CIEP Gabriela Mistral, vai até a Praça Flávio Castrioto e retorna ao CIEP. Na sexta, a procissão será às 18h30, desde o CIEP até a Matriz, passando Estrada União e Indústria e a Rua São João Batista.

Um dia depois, o trajeto será o mesmo, mas a partir de 23h30.

Por fim, domingo, a marcha dos católicos será entre a Matriz e a Praça Flávio Castrioto, retornando ao templo religioso, às 20h30.

Para esses eventos, serão deslocados até cinco guardas e utilizados um carro e uma moto.

Feira do Pescado

A Guarda também estará presente na Feira do Pescado, que acontece a partir desta quarta, entre 11h30 e 22h30. Na quinta, o atendimento a clientes acontece de 5h30 às 22h30. Já na sexta, será de 5h às 13h30. A Feira do Pescado vai reunir 25 feirantes na Rua Souza Franco e a expectativa é de 20 toneladas de frutos do mar sejam comercializados no período.

Para isso, dois guardas cuidarão do trânsito no entorno do evento e outros dois estarão voltados para o patrulhamento.

Segurança: O que vem por aí! 

Ampliar presença nos bairros e retomar projetos parados: próximos desafios da Guarda Civil.

Após os primeiros 100 dias de governo, a Guarda Civil ainda tem desafios pela frente. O sucesso de várias ações para retomar a ordem e melhorar a estrutura administrativa da corporação servem de incentivo para aumentar, a partir de agora, a presença nos bairros, a formalização das parcerias para o canil, a retomada do Proppaz, ampliação da Ronda Escolar, entre outras ações. Outro objetivo é fechar o projeto para unificar as centrais de monitoramento da cidade, que será possível com verbas federais.  Na reforma administrativa da gestão Bernardo Rossi que está em curso, a Segurança ficará atrelada à Secretaria de Serviços Públicos com o objetivo de desenvolver uma série de ações, um choque de ordem conjunto e continuado.

A Guarda Civil já conseguiu ampliar o número de câmeras que monitoram a cidade: passou de 20 (agora todas funcionando) para 31, incluindo as do ônibus de videomonitoramento e as do posto fixo da Praça da Liberdade. A criação da Secretaria de Serviços, Segurança e Ordem Pública, a partir da reforma administrativa, vai acelerar a conclusão do projeto para aproveitar a emenda de R$ 500 mil feita pela deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) ao orçamento da União e que foi recuperada pelo prefeito Bernardo Rossi.

“Com essa verba, vamos conseguir montar o Centro Integrado de Comando e Controle, que vai permitir o trabalho unificado da Guarda, das polícias Civil e Militar, dos Bombeiros, da CPTrans (Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes) e da Defesa Civil. O nosso plano é trazer mais 20 câmeras já esse ano e alcançar 100 até o fim do governo”, explica o comandante da Guarda, Jeferson Calomeni.

A criação da Secretaria também vai trazer outro benefício: a futura pasta vai firmar convênio com uma oficina mecânica. Isso permitirá a revisão preventiva e vai impedir que se repitam problemas como o observado no início da gestão, quando apenas sete veículos estavam rodando a cidade – agora já são 20.

Outro convênio que está sendo finalizado é o que formaliza as parcerias para o canil. Ainda em abril, deve ser apresentada toda a estrutura para os cuidados com cães que fazem o patrulhamento da cidade. Já existem acordos para ração, medicamentos, veterinária, adestramento, treinamento dos guardas e apoio técnico-operacional, mas sem vínculo formal, o que será mudado agora. Além disso, estão sendo construídas mais oito baias para abrigar mais cachorros e ampliar a matilha da Guarda.

Presença nos bairros

Itaipava vai ganhar um posto fixo da Guarda no Parque Municipal. Atualmente, nove homens atendem o local, mas a estrutura será acrescida com dois carros, uma moto e uma viatura da Ronda Escolar que vão atender toda a região. Outra ação será expandir o choque de ordem nos bairros, atendendo pedido dos moradores.

“Já fizemos uma edição em Cascatinha, Mosela e Bingen e a receptividade foi grande. Desde o início do choque de ordem, as pessoas têm pedido nossa presença também além do Centro e o nosso plano é atender essa demanda”, afirma Calomeni.

A Ronda também será ampliadanesse mês. O número de homens vai subir de 10 para 24, o que também vai contribuir para fortalecer a operação “Lugar de criança e adolescente é na escola”, que visa coibir delitos de estudantes fora do horário e do perímetro escolar. Ainda em abril, será retomado o Programa Promotores da Paz (Proppaz), com apoio direto ou indireto das secretarias de Saúde, Cultura, Esportes, Gestão Estratégica, Meio Ambiente e CPTrans.

Cinco animais vão dar início ao patrulhamento por cachorros do município do Centro-Sul do estado. 

Integração entre as corporações das duas cidades começou em fevereiro, no curso de condução e manejo de cães

A Guarda Civil realizou a doação de cinco filhotes de pastores belgas-malinois que vão dar início ao canil de Miguel Pereira. A entrega dos cachorros aconteceu na noite da última quinta-feira (06.04), na sede da corporação em Petrópolis.Esses são os primeiros cachorros que chegam para a cidade do Centro-Sul fluminense, dando o primeiro passo para patrulhamento por cães no município. O canil do município é composto por oito animais adultos e mais cinco filhotes. 

A doação foi acertada durante a participação de cinco guardas de Miguel Pereira no curso de iniciação de condução e manejo de cães de trabalho policial, em fevereiro. Os cães haviam nascido há pouco tempo e ficou acertada que uma parte da ninhada daria início a esse serviço por lá. 

“Ficamos felizes que eles tenham aceitado nosso convite lá trás e iniciamos uma parceria. Além da doação dos filhotes, vamos ajuda-los com adestramento dos cães e realizar módulos intermediários e avançados do curso de fevereiro. Sou um entusiasta do uso de cães no patrulhamento da cidade, estamos fazendo isso aqui, melhorando a estrutura do nosso canil para que isso possa trazer ainda mais benefícios para Petrópolis”, disse o comandante da Guarda Civil de Petrópolis, Jeferson Calomeni. 

A Guarda Civil também está formalizando convênios para todo apoio técnico-operacional, adestramento dos cães, treinamento dos guardas, atendimento veterinário de rotina e de urgência/emergência e doação de alimentos e medicamentos – a corporação já tem parceiros em todas essas áreas. Além das oito baias que o canil de Petrópolis já possui, estão sendo construídos mais oito, também com ajuda de parceiros. 

Estiveram na cidade para receber os cães o secretário de Segurança de Miguel Pereira, André Oliveira, e o comandante da Guarda Civil de lá, Sidnei Azevedo. Eles conheceram essa estrutura e vão levar esse conhecimento para lá. 

“Temos o objetivo de que a Guarda Municipal de Miguel Pereira possa efetivamente aliviar o trabalho da PM por aqui. Infelizmente, nossa cidade é rota de drogas. Os cães que a Guarda Civil de Petrópolis está nos doando serão peças fundamentais para combater esse crime”, afirmou André Oliveira. 

“Desde o início da nossa gestão, traçamos o objetivo de montar um grupamento de cães e, por isso, procuramos a Guarda de Petrópolis e recebemos todo apoio. Fizemos essa parceria que será muito importante para nós e queremos fortalecer. Vamos enviar nossos guardas para voltar a Petrópolis e continuar a qualificação para lidar com os animais”, declarou Sidnei Azevedo. 

Pagina 1 de 10

DO

LDO 2018

iptu

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

Casa dos Conselhos

ecidade

selo acesso informacao.fw