Sexta, 24 Fevereiro 2017 - 18:33

Guarda Civil vai usar cães no policiamento

Guardas de Petrópolis e Miguel Pereira iniciaram treinamento.

Dez Guardas Civis de Petrópolis estão sendo treinados para utilizar cães no patrulhamento da cidade. Hoje, a Guarda Civil possui oito animais, porém eles não são usados na função por falta de adestramento e instalações adequadas para manejo dos animais. A primeira turma, que incluiu sete GCs de Miguel Pereira, concluiu nesta sexta-feira (24.02) um curso de “Condução e Manejo de Cães de Trabalho Policial” realizado durante a semana na sede da instituição. As aulas teóricas e práticas foram dadas sob orientação do cinotécnico (especialista em adestramento de cães) e dog training K-9, Leandro Lopes.

A matilha da GC inclui pastor belga malinois, rottweiler e pastor holandês.  O comandante da Guarda, Jeferson Calomeni, destacou que os cães são uma grande ferramenta para a segurança. Ele ainda falou que está trabalhando para ativar efetivamente o canil. Os cães, que já tem 11 filhotes, não chegaram a ser usados com freqüência desde que foram adquiridos.

"Eu sou um entusiastas do uso dos cães e estou me esforçando para ter um canil de fato, com toda a estrutura necessária e cuidados que os animais têm que ter. O principal aqui é que somos nós e vocês que estão no curso que vamos tocar esse projeto", afirmou.

Ao longo das 40 horas do curso, os guarda fizeram treinamento na chuva, no mato, palestras com veterinários, além de uma prova no último dia do curso.

"A intenção aqui foi fazer o primeiro contato dos alunos com os cães e situações que podem ocorrer no dia a dia, além de mostrar que o manejo do cão não é só técnica e não é só emoção. É uma junção dos dois. O curso foi extremamente proveitoso e já estamos conversando com a Guarda de Petrópolis para fazer módulos intermediário e avançado desse curso, entre outros. Com certeza esse foi o primeiro de muitos cursos", comentou o instrutor do curso.

O guarda Leandro da Silva, que tem 10 anos na corporação, contou o que absorveu com as aulas e palestras. “Nunca tinha tido o contato com cães e aprendemos como conduzir o cão, o processo de segurança, treinamento, alimentação dele, como deve ser a estrutura do canil”, contou.

A guarda Eliane Ignácio, de Miguel Pereira, contou que esse curso é o primeiro passo para implantação de um canil por lá. “Miguel Pereira não tem, então por isso houve esse convite para ser o primeiro passo para a gente poder montar o canil agora. Foi um curso produtivo, em que nós aprendemos a parte teórica e prática de como agir como condutores de cães”, disse a guarda.

Um homem e um jovem tentaram pegar R$ 110 em produtos, mas foram impedidos por guardas que faziam ronda no local.
Um deles estava em regime de progressão de pena, descumpriu as regras e tinha mandado de prisão em aberto.

A Guarda Civil realizou a prisão de um homem e a apreensão de outro adolescente que tentaram furtar um supermercado que fica na Rua Paulo Barbosa, no Centro. O flagrante, que ocorreu durante uma ronda no local, foi feito quando os dois levavam pacotes de leite em pó e frascos de desodorantes, que totalizavam quase R$ 110. O rapaz de 19 anos tinha um mandado de prisão em aberto, enquanto o jovem de 14 anos já teve outras passagens pela polícia. Ambos foram levados para a 105ª Delegacia de Polícia, no Retiro.

O flagrante aconteceu por volta de 9h. Eles tentaram fugir com as mercadorias, mas os guardas conseguiram impedir a saída dos dois. O objetivo era tentar revender os produtos por preços menores que os oferecidos pelo supermercado.

O rapaz mais velho já havia sido preso pelo mesmo crime, mas estava em regime de progressão de pena. No entanto, como descumpriu as regras determinadas pela justiça, teve novo mandado de prisão expedido. Ele será levado para o complexo penitenciário de Bangu, no Rio. Já o adolescente, que também já havia sido encaminhado para a delegacia em outras oportunidades,  foi encaminhado para a Vara da Infância e da Juventude.

“Com a presença da Guarda Civil de volta às ruas, conseguimos ajudar a manter nossa cidade mais segura”, comentou o chefe da Guarda Civil, Jeferson Calomeni.

Durante reunião do Conselho Comunitário de Segurança, chefe da corporação anunciou a novidade

Grupo de 10 homens vai ficar sediado no Parque de Itaipava, mas contará com três veículos para fazer rondas de patrulhamento na região

A partir de março, Itaipava passará a ter uma base fixa da Guarda Civil. Serão 10 homens que usarão o Parque Municipal como ponto de referência, mas vão utilizar dois carros e uma moto para realizar rondas de patrulhamento na região. A medida, uma determinação do prefeito Bernardo Rossi, foi anunciada pelo chefe da corporação, Jeferson Calomeni, durante a reunião do Conselho Comunitário de Segurança (CCS), ocorrida no Parque na última segunda-feira (20.02).

Esse é mais um passo para expandir a atuação da Guarda Civil. Ao longo dos dois primeiros meses de 2017, diversas ações foram implementadas na cidade para aumentar a segurança da população, algo que teve grande reconhecimento na reunião do CCS.  Pela primeira vez participando da reunião do Conselho Comunitário de Segurança, a Guarda Civil quer se estabelecer com ações em todo o território, inclusive os distritos.

“Petrópolis é uma só. É preciso governar para a cidade toda e não apenas no primeiro distrito. E a Guarda tem sido um diferencial nesta nossa gestão com uma série de projetos abandonados que retomamos”, analisa o prefeito Bernardo Rossi.

“Pela primeira vez participando do Conselho, ficamos feliz com o reconhecimento do trabalho que já fizemos e a oportunidade de interagir com a comunidade e mostrar quais os nosso objetivos para os distritos”,  comenta o chefe da Guarda, Jeferson  Calomeni, que foi questionado sobre o choque de ordem, ronda escolar, câmeras de monitoramento, entre outros pontos.

O anúncio da base em Itaipava veio diante de questionamento sobre o aumento do efetivo da Guarda na região. Segundo ele, dois carros estão em fase final de revisão mecânica e ganharão jogo de pneus novos para entrar em operação já no início do mês que vem. Com isso, será possível fazer o patrulhamento no Hortomercardo Municipal e nos terminais de Itaipava e Corrêas, principalmente em horários de pico. Além disso, o terceiro carro da ronda de escolar que ainda será entregue após voltar da oficina também será deslocado para Itaipava, atendendo mais um pedido dos moradores.

Guarda Civil pela primeira vez no CCS

Além de anunciar a base fixa e o deslocamento de um carro da ronda escolar para Itaipava, o chefe da Guarda também ouviu pedidos para que o choque de ordem, que tem acontecido em ruas do Centro, também seja realizado em bairros como Corrêas. Ele garantiu que o serviço será ampliado e levado para os distritos.

Sobre as câmeras de segurança, Calomeni informou o trabalho do prefeito Bernardo Rossi para recuperar uma verba de R$ 500 mil de uma emenda da deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) para montagem de uma central com 100 máquinas. Os participantes da reunião aproveitaram e pediram que algumas dessas câmeras façam o monitoramento da região, o que será estudado, confirmou o chefe da Guarda.

O Conselho Comunitário de Segurança Pública existe desde 2009, mas nunca teve a presença da Guarda Civil nesses oito anos. Calomeni garante que essa proximidade ajudará no trabalho a ser desenvolvido por lá.

“Essa parceria entre todos os participantes do Conselho e a Guarda é fundamental para fazer a coisa funcionar. Fiz questão de ir como comandante da corporação porque sei que a comunidade é quem mais entende as necessidades locais. O trabalho integrado com outros órgãos tem rendido muitos resultados em outras ações e não será diferente agora com o Conselho”, disse o chefe da Guarda.

O coordenador de Segurança, Maurício Borges, também esteve no encontro do CCS. A reunião contou ainda com a presença de representantes do 26º Batalhão da Polícia Militar, 105ª e 106ª Delegacia de Polícia (Retiro e Itaipava), Centro de Referência de Atendimento à Mulher (Cram), Centro de Defesa dos Direitos Humanos (CDDH) e da sociedade civil.

Ação integrada entre Guarda Civil, PM, CPTrans, Fiscalização e Conselho Tutelar teve apenas oito multas por estacionamento e documentação irregular.
Terceira edição aconteceu no sábado (18.02) na 13 de Maio, Nelson de Sá Earp, Rua do Imperador e Roberto Silveira.

A terceira ação para restabelecer a normalidade em ruas do Centro terminou com ainda menos ocorrências que as duas anteriores. O choque de ordem realizado no sábado (18.02) teve apenas quatro multas por estacionamento irregular, enquanto na primeira edição foram 55 ocorrências e na segunda, 13. Dessa vez, o número de ruas subiu: além da 13 de Maio e da Nelson de Sá Earp, as equipes da Guarda Civil, PM, CPTrans, Fiscalização e Conselho Tutelar também passaram pela Rua do Imperador e Roberto Silveira.

Para o chefe da Guarda Civil, Jeferson Calomeni, os frequentadores de bares desses locais estão compreendendo o trabalho que vem sendo desenvolvido e ficando mais atentos às questões de estacionamento, oferta de bebida alcoólica para menores de 18 anos, música em volume alto, entre outros problemas que os moradores desses locais vinham enfrentando.

“A falta de fiscalização ocasionou excessos nesses locais. Estamos trabalhando para que essas situações não voltem a ocorrer e atrapalhem quem mora ou passa por esses lugares, nem quem está ali para se divertir. Esse foi o terceiro final de semana que fizemos o choque de ordem, dessa vez em mais ruas, e o número segue caindo. As pessoas estão entendendo o nosso papel”, destaca Calomeni.

Um carro e três motos foram rebocados para o pátio que fica no Morin e podem ser retirados após o pagamento das taxas de diária e de remoção. O automóvel estava estacionado em ponto de ônibus na 13 de Maio. Todas as motos (duas na 13 de Maio e uma na Roberto Silveira) estavam sem habilitação ou documentação do veículo. Outros quatro veículos (dois na 13 de Maio e dois na Roberto Silveira) foram multados por estacionamento em vaga destinada para pessoas com deficiência ou em frente à garagem.

Ele foi cumprimentado pelo prefeito Bernardo Rossi, que elogiou a atitude e se disse orgulho da Guarda 

Há 20 anos na corporação, o guarda civil Elenias Albano Runs foi recebido pelo prefeito Bernardo Rossi na manhã desta sexta-feira (17.02). O prefeito fez questão de cumprimentar o agente de segurança que  encontrou uma carteira com R$ 4,5 mil perdida no Centro e devolveu o valor ao dono. A história aconteceu essa semana e a atitude de Elenias Albano Runs, foi reconhecida e elogiada por seus superiores e colegas. O dono da carteira, um empresário petropolitano, também já esteve com Elenias para agradecer. 

“A Guarda Civil está sendo nosso orgulho.  Enquanto algumas cidades estão sofrendo na questão da segurança, aqui está sendo feito um trabalho bacana, com o choque de ordem, a presença maciça no patrulhamento da cidade e outras tantas ações. Elenias é um exemplo, uma honra tê-lo como servidor de nossa cidade”, destacou o prefeito. 

Na última quarta (15.02), por volta de 14h, o guarda Runs fazia deslocamento à pé para orientar o trânsito na Rua Dr. Nelson de Sá Earp. Quando passou próximo à subida da Rua Teresa e percebeu que havia carteira embaixo de um carro. Ao pegar o objeto, constatou uma grande quantidade de dinheiro e avisou a corporação sobre a ocorrência. Ele contou ao prefeito como conseguiu identificar o dono da quantia, o empresário Oldemar de Jesus Almeida. 

“Eu tirei uma foto do veículo, para ajudar na identificação do dono. Alguém avisou o rapaz, que procurou a Guarda informando que havia perdido a carteira e não tinha nem mais esperança de recuperar o dinheiro, queria apenas encontrar os documentos. Mas em nenhum momento passou pela minha cabeça fazer qualquer outra coisa que não fosse devolver esse dinheiro. Acho que todo ser humano deveria agir assim”, disse o guarda. 

O dono do dinheiro iria fazer um depósito em um banco. Ao perceber que havia esquecido o cartão, voltou ao carro. Foi quando ele deixou a carteira cair e não percebeu. Ele foi alertado por um motoqueiro que um guarda tinha encontrado a carteira e se dirigiu ao Terminal do Centro, onde conseguiu recuperar o montante. O empresário agradeceu bastante a honestidade do guarda Runs e contou que já esteve em outro episódio semelhante há cerca de três anos.

 

“Graças a Deus foi ele que achou, porque se fosse outro, talvez nem os documentos eu teria recuperado. É uma coisa que é difícil hoje em dia. Mas tem pessoas boas ainda, nem todo mundo é igual. Isso também já aconteceu comigo, eu encontrei dinheiro e consegui entregar para o dono”, afirma o empresário.

 

O chefe da Guarda Civil, Jeferson Calomeni, também se mostrou orgulhoso com a atitude de um integrante da corporação que comanda e ainda disse que o reconhecimento do prefeito Bernardo Rossi dá ainda mais ânimo para continuar trabalhando.

 

“Essa atitude mostra que além das qualidades profissionais, esses guardas possuem imensas qualidades pessoais. Eu me sinto orgulhoso de fazer parte dessa Guarda e tenho certeza que o Runs era a pessoa certa no lugar certo. E ser recebido pelo prefeito é um reconhecimento daquilo que já fazemos há anos e não era valorizado. Esses são os valores que a Guarda tem, esses são homens competentes, honestos e trabalhadores”, comentou Calomeni. 


Veículos vão ajudar a dar segurança aos alunos e professores das escolas do município.
Em março, outro automóvel será colocado em operação, dobrando a frota da Guarda Civil em relação ao início do governo.

A ronda escolar recebeu dois carros nesta quinta-feira (16.02) após um período na oficina para manutenção. Eles entram operação imediatamente e darão maior segurança aos alunos e professores dos colégios do município. Em março, mais um veículo reforçará o serviço, que é realizado por 10 guardas civis. Esses eram alguns dos carros da frota da Guarda Civil que estavam parados por problemas mecânicos. Dos 28 veículos que compõem a frota da Guarda Civil apenas sete estavam em uso quando a nova gestão assumiu.

Estes dois carros da ronda fazem parte dos 21 que estavam parados e estão sendo recuperados pela nova administração.  Em 40 dias são cinco carros recuperados que voltaram às ruas.

Logo no início do ano, o secretário de Educação, Anderson Juliano, determinou que os carros fossem enviados para revisão mecânica. A ronda conta com três carros, mas um deles ainda segue no conserto.

“Hoje nós estamos consolidando o serviço da ronda escolar no nosso município, uma parceria da Secretaria de Educação e da Guarda Civil. Esse é um serviço muito importante e que fizemos o que podíamos para que fosse retomado logo no início do ano escolar”, destacou Juliano.

A ronda foi um dos temas discutido na reunião do Conselho de Segurança Escolar, essa semana. Após esse encontro, a Guarda Civil iniciou a operação “Lugar de criança/adolescente é na escola”, que tem a intenção de coibir prática de delitos por menores de 18 anos em horário escolar. Com os carros, esse trabalho será ainda mais facilitado.

“Nós já temos duas viaturas e em breve teremos mais uma. Nossa preocupação é de atender qualquer ocorrência ou solicitação das escolas e dar segurança ao aluno fora dela”, comentou o futuro secretário de Serviços, Segurança e Ordem Pública, Djalma Januzzi.

Com a volta desses carros, a frota da Guarda Civil já chega a 10 automóveis e duas motos. No início do governo, eram apenas seis veículos. O ônibus de videomonitoramento e o carro que faz a Guarda Turística, além dos que fazem a ronda escolar, estão entre os consertados e colocados à disposição dos petropolitanos.

Homem de 48 anos foi reconhecido após levar produtos de quatro lojas e levado para a delegacia.

A Guarda Civil prendeu em flagrante um homem de 48 anos que furtou quatro lojas do Centro na noite dessa quarta-feira (15.02). Ele foi preso em uma padaria na Rua Dr. Porciúncula após ser reconhecido neste estabelecimento e em uma da região. Ele foi levado para a 105ª Delegacia de Polícia, no Retiro, durante uma ronda de rotina feita pela corporação e todos os produtos foram recuperados.

Primeiro, o homem furtou uma mochila e camisas em uma loja de roupas. Depois, levou balas de uma loja de artigos domésticos. Em seguida, foi para uma farmácia, onde furtou artigos de higiene pessoal, como desodorante, perfume e creme. Nesse estabelecimento, ele foi filmado por câmeras de segurança. Ele saiu e foi para uma padaria, onde voltou a furtar, desta vez chocolates.

De lá, ele voltou para a farmácia, onde foi reconhecido e funcionários acionaram a Guarda Civil, que realizava uma ronda pelo local. O homem tentou fugir e foi mais uma vez para padaria, mas foi preso em flagrante. O autor dos furtos foi preso por dois guardas por volta de 19h. De acordo com a Guarda Civil, ele não é morador de Petrópolis e já possui passagens pela polícia pelo mesmo crime, inclusive fora da cidade.

“A Guarda Civil está seguindo a orientação do prefeito Bernardo Rossi e ampliando a atuação em toda cidade. As rondas agora são frequentes e dão mais segurança aos petropolitanos”, destacou o chefe da Guarda, Jeferson Calomeni.

 

Quarta, 15 Fevereiro 2017 - 18:49

Guarda Civil intensifica ronda escolar

Em conjunto com o Conselho Tutelar, corporação iniciou operação “Lugar de criança e adolescente é na escola”.
Duas meninas foram flagradas consumindo bebida alcoólica no Parque Natural da Av. Ipiranga.

A Guarda Civil intensificou ações da ronda escolar com a operação “Lugar de criança e adolescente é na escola” é realizada em conjunto com o Conselho Tutelar. No primeiro dia da ação, na tarde de terça-feira (14.02) duas meninas menores de idade foram flagradas consumindo bebidas alcoólicas no Parque Natural da Av. Ipiranga.

A equipe da ronda escolar percorreu locais como Praça Duque de Caxias (Skate), Bosque do Imperador e Parque Natural. Nesse último, duas meninas foram encontradas consumindo vinho acompanhadas de uma jovem de 19 anos. Todas foram levadas para a 105ª Delegacia de Polícia, no Retiro, onde foram encaminhadas para realizar exame de alcoolemia no Instituto Médico Legal (IML). O Conselho Tutelar fez contato com os responsáveis por essas meninas.

Durante a operação, 15 adolescentes foram abordados nesses locais. A maior parte recebeu orientações, mas não foi houve outros flagrantes. No Bosque do Imperador, uma outra menina foi encontrada com sinais de embriaguez. O Conselho Tutelar localizou a mãe dela, que trabalha no Centro, e levou a adolescente até a responsável.

A operação terá sequência e ainda vai contar com o apoio, nas próximas rondas, da Polícia Militar e da Secretaria de Trabalho, Assistência Social e Cidadania (Setrac).

“A ampliação da ronda escolar foi um dos assuntos debatidos na reunião do Conselho de Segurança Escolar. Estamos realizando essa operação em conjunto com outros órgãos e vamos continuar com esse serviço, fazendo mais rondas nos próximos dias”, disse o chefe da Guarda Civil, Jeferson Calomeni.

Um dos pontos comentados foi o choque de ordem no Centro, fruto de parceria de Guarda Civil, PM e outros órgãos da prefeitura

A primeira reunião em 2017 do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM), realizada na noite da última segunda-feira (13.02), fez um balanço das ações de segurança já realizadas neste início de ano. Entre os pontos comentados foi destacada a parceria entre Guarda Civil, Polícia Militar e outros órgãos da prefeitura para o choque de ordem em ruas do Centro nas duas últimas semanas.

Na primeira ação, realizada na 13 de Maio, na Dr. Nelson de Sá Earp e na Praça da Liberdade, o choque de ordem identificou 55 ocorrências de delitos e infrações, como consumo de bebidas alcoólicas por menores de 18 anos, tráfico de drogas, estacionamento irregular e som alto. Já na sexta passada, o número caiu para 13 ocorrências.

“Em relação ao primeiro choque de ordem, o último teve uma receptividade maior da população e um número de ocorrências bem menor. Isso mostra que o trabalho deu certo. E esse resultado só é positivo graças ao trabalho integrado entre os órgãos participantes”, analisou o chefe da Guarda Civil, Jeferson Calomeni, que comandou a reunião. O choque de ordem contou com participação também de Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (CPTrans), Fiscalização de Posturas, Ministério Público, Vara da Infância e Juventude e Conselho Tutelar.

Calomeni ainda relatou o trabalho de Bernardo Rossi para recuperar uma verba de quase R$ 500 mil para a aquisição de câmeras de monitoramento para o município. O recurso é fruto de emenda da deputada federal Cristiane Brasil (PTB) ao orçamento da União, mas não foi aplicada pelo governo anterior. Graças à articulação do prefeito, o montante voltará para Petrópolis, que vai aumentar o número de câmeras das atuais 28 para 100.

Outro ponto alvo de atenção nesse ano, o aumento de segurança nas praças da cidade, também foi comentado na reunião de segunda.

“Nós colocamos o ônibus de videomonitoramento em operação na Praça da Águia (Praça Visconde de Mauá) e, desde então, zeramos a ocorrência de delitos como furtos, consumo de drogas, pichações. Esse é mais um equipamento que já está dando resultados para a população e que foi colocado em operação no governo Bernardo Rossi”, comentou Calomeni. Além disso, já foi inaugurado o posto fixo 24 horas na Praça da Liberdade e realizadas rondas periódicas na Praça Duque de Caxias (Praça do Skate) e Praça da Inconfidência.

O vice-prefeito Baninho acompanhou a reunião representando o prefeito Bernardo Rossi. Participaram da reunião representantes das secretarias de Educação, Defesa Civil, Esportes, Secretaria de Trabalho, Assistência Social e Cidadania, da Fundação de Cultura e Turismo, da CPTrans, da 105ª Delegacia de Polícia, do 15º Grupamento dos Bombeiros Militares, dos coordenadores do Programa Promotores da Paz (Proppaz) da Guarda Civil e da Associação de Taxistas de Petrópolis.

 

Uma semana após a primeira fiscalização, número de ocorrências caiu bastante: houve apenas 13 casos de estacionamento irregular.
CPTrans, Fiscalização, Vara da Infância e Conselho Tutelar também participaram da ação na 13 de Maio, Nelson de Sá Earp.

Uma semana após o primeiro no choque de ordem em ruas do Centro, a Guarda Civil, a Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (CPTrans) e a Coordenadoria de Fiscalização voltaram aos mesmos locais ao lado da Polícia Militar e a Vara Infância e Juventude. Porém, o número de ocorrências dessa vez caiu muito: se na vez anterior foram identificados 55 delitos e infrações, na noite desta sexta-feira (10.02) houve apenas 13 casos de estacionamento irregular nas ruas 13 de Maio, Dr. Nelson de Sá Earp e na Praça da Liberdade.

Para o chefe da Guarda Civil, Jeferson Calomeni, o resultado dessa segunda abordagem mostra o êxito do choque de ordem.

“Acho que o recado foi dado. O objetivo não é impedir ninguém de ter o seu momento de diversão, mas evitar que isso seja acompanhado de prática de delitos e infrações. Dessa vez tinha menos bagunça”, comentou. Calomeni ainda destaca a reação positiva da sociedade e garantiu que atuação conjunta com os demais órgãos vai continuar.

“Os bares instalados nesses locais tem muito movimento. Mas a falta de fiscalização nos anos anteriores gerou uma série de problemas. Muitos jovens, menores de 18 anos, estavam consumindo bebidas alcoólicas, o estacionamento irregular sobre calçadas e em frente a diversas garagens era constante, além da música em volume alto e do consumo de drogas. Viemos a primeira vez e a receptividade foi grande, assim como os pedidos para seguir nesse serviço. Vamos manter o compromisso de manter a ordem estabelecida nesses locais”, afirmou o chefe da Guarda.

Nesta sexta, as 13 multas foram aplicadas por estacionamento irregular. A CPTrans rebocou três carros e uma moto. Os veículos foram levados para o pátio que fica no Morin e podem ser retirados após o pagamento das taxas de diária e de remoção. Dessa vez não houve identificação de nenhum menor de 18 anos consumindo bebida alcoólica e nem apreensão de drogas. Ninguém foi levado para a delegacia.

Pagina 1 de 8

selo acesso informacao.fw