Quinta, 02 Abril 2015 - 09:11

Defesa Civil capacitada Agentes de Saúde e de Endemias para combate a incêndio

Cerca de 30 agentes de saúde (ACS) e de endemias (ACE) participaram, nesta quarta-feira (1º/4), de um curso da Secretaria de Proteção e Defesa Civil sobre prevenção e combate a incêndio. Eles aprenderam qual extintor é o mais adequado para cada tipo de incêndio, o que fazer e o que não fazer em um incêndio, qual deve ser a localização de um extintor, entre outras noções básicas. A proposta é que esses agentes, durante a atuação nas comunidades, não apenas estejam capacitados para agir na prevenção e no combate a incêndios, como também divulguem entre os moradores esse conhecimento.

Os cerca de 300 agentes de saúde e de endemias representam um numeroso efetivo da Secretaria de Proteção e Defesa Civil para as ações de prevenção e de conscientização nas comunidades. Em fevereiro de 2014, o prefeito Rubens Bomtempo criou o abono de R$ 200 para esses agentes. Desde então, toda primeira quarta-feira do mês, uma turma de 30 agentes de saúde e de endemias passa por uma capacitação pela Defesa Civil. Cada aula é sobre um tema: noções básicas de Defesa Civil, sistema de alerta e alarme, abrigos temporários, entre outros.

“Cada capacitação de agentes de saúde e de endemias é um avanço para o município em relação à prevenção de desastres e acidentes. Assim, a cultura da Defesa Civil se fortalece em Petrópolis, porque esses agentes estão sempre nas comunidades em contato com os moradores. Nosso objetivo é que esses agentes estejam cada vez mais capacitados, e sei que estamos avançando muito nesse sentido, com essas aulas mensais”, disse o secretário de Proteção e Defesa Civil, Rafael Simão.

O curso, realizado na Faculdade Arthur Sá Earp Neto (Fase), foi ministrado pelo diretor administrativo da Secretaria de Proteção e Defesa Civil, Gileno Alves. “É importante que a população consiga se prevenir dos diferentes tipos de riscos que corremos. Um deles é o de incêndios. Esses agentes aprenderam o que fazer no primeiro momento, antes de o Corpo de Bombeiros chegar. Quando a pessoa não é capacitada, ela pode aumentar o problema, como por exemplo usando um extintor inadequado para um tipo de incêndio”, disse Gileno.

Os agentes aprovaram o curso. “O papel dos agentes de saúde é de multiplicador. Acho que podemos levar esse conhecimento para as comunidades”, disse a agente de saúde Carolina de Paula, que atua na Vila Felipe.

“É importante para podermos nos proteger e ajudar as pessoas. Aprendemos, por exemplo, que, quando uma sala está pegando fogo, não é para abrir a porta, senão você vai aumentar as labaredas”, disse o agente de endemias Francisco de Assis Sousa.

“Com esse curso, recebemos noções para passar para os moradores, dar as dicas para deixar as comunidades mais seguras”, disse a agente de saúde Janaína Américo, que atua no Vila Felipe.

Banner INFOS ATUAIS2

Prestação de conta COVID-19

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo