Contribuintes têm até segunda-feira (21.01) para quitarem o Imposto Predial Territorial e Urbano – IPTU 2019 em cota única, com desconto de 9% no valor do tributo. Os carnês emitidos estão sendo distribuídos pelos Correios, porém, como mais uma alternativa, a Secretaria de Fazenda montou uma Central de Atendimento ao contribuinte no Centro de Cultura Raul de Leoni para retirada da segunda via do boleto. O núcleo funciona de segunda a sexta-feira de 9 às 17h. O carnê também está disponível site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br). Basta clicar no ícone “IPTU” - à esquerda na tela. Para imprimir o boleto de pagamento, o interessado deve informar apenas o número de inscrição do imóvel.

Mas, esse não é o único prazo para quinta o imposto com desconto. Até 20 de fevereiro, o desconto é de 7%, e quem optar pelo pagamento na última data, 20 de março, terá desconto de 5%. Em Petrópolis 116.051 imóveis são cadastrados pela Secretaria de Fazenda, sendo 93.143 referentes a áreas construídas e outros 22.908 terrenos.

É importante lembrar que a arrecadação do IPTU é um tributo fundamental para manter a regularidade dos serviços como aquisição de medicamentos para as unidades de saúde, merenda escolar, limpeza urbana entre outros serviços públicos.

 O contribuinte também poderá fazer a atualização de domicilio fiscal no núcleo de atendimento disponível no Centro de Cultura.

Reforçando o trabalho de conscientização feito nas comunidades e nas escolas, a Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias vai distribuir cartilhas de prevenção aos desastres de origem natural nas ruas e no comércio de Araras, Pedro do Rio e da Posse. A atuação dos agentes nos bairros faz parte dos planos de contingência da cidade – organizados e atualizados anualmente pela prefeitura.  Além da entrega do material educativo, as equipes também fixam cartazes do programa SOS Chuvas – criado nesta gestão para reduzir o número de construções irregulares – em todas as regiões visitadas com o trabalho preventivo.

Neste ano, a ação será ampliada também para os Centros de Educação Infantil. A medida vai permitir que mais cinco mil alunos tenham acesso ao programa que ensina medidas de prevenção e de percepção de riscos. É fundamental que as crianças da  cidade aprendam sobre os riscos de desastres de cada estação.

O primeiro dia de atividades será na próxima terça, dia 22, em Araras, e segue até quinta-feira em Pedro do Rio (23.01) e na Posse (24.01). Com 234 áreas de risco alto ou muito alto – equivalente a 18% do município - e um déficit habitacional de 12 mil casas, a conscientização e o empoderamento dos moradores é uma atividade importante na prevenção aos desastres de origem natural.

O objetivo do trabalho é desenvolver a cultura da prevenção aos desastres de origem natural, orientando e conscientizando os moradores. Além disso, a iniciativa também aproxima os agentes dos moradores que vivem em áreas de risco.

A ação é integrada também ao programa SOS Chuvas, que conta com estagiários voluntários cadastrados. São estudantes de arquitetura e engenharia das universidades Estádio de Sá e UCP que se colocaram à disposição da prefeitura para trabalhar nas áreas de Defesa Civil, Obras e Meio Ambiente.

Cartilhas distribuídas nas comunidades que contam com as sirenes e nos terminais rodoviários

Em dezembro do ano passado, a Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias distribuiu cerca de 15 mil cartilhas de prevenção aos desastres de origem natural entregues nas comunidades que contam com as sirenes do Sistema de Alerta e Alarme. Ao todo, são 12 locais: Gentio, Buraco do Sapo, 24 de Maio, Alto da Serra, Bingen, Dr. Thouzet, Independência, Quitandinha, São Sebastião, Sargento Boening, Siméria e Vila Felipe.

Já neste ano, mais de cinco mil cartilhas de prevenção aos desastres de origem natural foram entregues pelos agentes nos terminais rodoviários urbanos. Por causa do grande fluxo de pessoas, a Defesa Civil preparou as atividades nestes locais para que chegassem a um grande número de pessoas.

A prefeitura vai apertar ainda mais o cinto das contas públicas em 2019. Foi estabelecido por decreto o contingenciamento de 20% do orçamento de cada pasta. As exceções são os serviços essenciais à população como Saúde e Educação.  A meta é manter curtas as rédeas da administração municipal. Com dívidas de R$ 766 milhões herdadas da gestão passada, com salários e 13º salário dos servidores em atraso, obras abandonadas e serviços como coleta de lixo paralisadas, a atual gestão vai manter o esforço para sanear as contas públicas e gerar serviços à população.

Com contas aprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), em primeiro lugar em ranking do Ministério Público das cidades com mais de 100 mil habitantes que cumprem a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), Petrópolis quer manter as contas controladas.O município possuí R$ 685 milhões em dívidas ainda  a serem pagas.

O contingenciamento e a redução das despesas são resultados de 10 reuniões sucessivas feitas pela equipe econômica em dezembro e janeiro. Ao findar 2018, técnicos se debruçaram sobre as contas públicas e analisaram o que precisa ser economizado no exercício deste ano. Na primeira quinzena de janeiro reuniões foram feitas com cada secretaria e as metas traçadas.Será reduzido gastos de combustível, otimização do uso da frota, revisão de contratos e operações do cotidiano de cada pasta. Os procedimentos e ajustes administrativos serão as metas de cada secretaria para reduzir despesas. Os programas essenciais à população e os investimentos, no entanto, estão mantidos como as UBS de Araras e Posse, já em fase final e a UPA dos distritos que será aberta. A qualidade da merenda, a reforma das escolas e todas as obras e serviços que estão nos projetos a ampliar estão seguros. O decreto está sendo publicado em Diário Oficial a partir da reunião que selou os termos realizada nesta quinta-feira (17.01).

Considerada até hoje um hino da Bossa Nova, há quem diga que Vinicius de Moraes escreveu a letra de “Garota de Ipanema”, há quase 60 anos, em Petrópolis. Hoje, é justamente a Cidade Imperial a escolhida para estrear o Distrito Bossa Nova, um circuito itinerante que homenageia esse movimento musical tão ouvido não só no Brasil, como mundo afora. Com entrada gratuita, evento acontece entre os dias 08 e 10 de fevereiro, no Parque Municipal, em Itaipava, com apresentações durante todo o dia, gastronomia e cervejas especiais. Mas a partir já do dia 25 de janeiro, o distrito começa a entrar no clima do evento, com atividades inspiradas na Bossa Nova nos shoppings, hotéis e restaurantes. O festival é realizado pela Contato Eventos, em parceria com a prefeitura de Petrópolis.

Entre as atrações já confirmadas que subirão ao palco em Petrópolis estão: Victor Biglione, Andréa Carneiro, Cláudia Telles e Os Cariocas. Nos intervalos dos shows um o DJ Erick, que vai animar o público com o lançamento do “Bossa pra Dançar”.

Para o município, investir em parcerias com a iniciativa privada é fundamental para trazer para cidade eventos de qualidade como o Distrito Bossa Nova.

Entre os objetivos do Distrito Bossa Nova estão resgatar, valorizar e apresentar ao público este movimento musical genuinamente carioca. Ao todo, o evento vai passar por oito municípios do estado. Em Itaipava, além do festival acontecendo dentro do Parque Municipal, shoppings vão receber exposições e atrações relacionadas com o estilo musical; restaurantes farão pratos especiais; e hotéis e pousadas vão promover pacotes voltados para o evento. A organizadora, a produtora de eventos Monique Santos, explica que Petrópolis tem tudo a ver com o evento.

“Vi um público alvo excelente em Itaipava e um potencial turístico incrível. Essa parceria com a prefeitura caiu como uma luva para realizar eventos diferenciados, com cunho cultural, social e até ambiental, já que nos nossos eventos trabalhamos com copos retornáveis e biodegradáveis, coleta seletiva e coleta de óleo”, explica ela, lembrando que Itaipava vai respirar Bossa Nova. “Antes mesmo do evento, o distrito já vai estar no clima, com o movimento em diversos locais”, completa.

Desde a criação da Turispetro, em 2017, o governo vem firmando cada vez mais parcerias para movimentar a cidade em todas as épocas do ano e não apenas na alta temporada.

Estão abertas as inscrições para a Reveze, maratona de revezamento que acontece em Petrópolis no dia 17 de março. A prova será dividida em três categorias: septeto masculino (sete homens); septeto feminino (sete mulheres); septeto misto (mínimo de três mulheres). Cada equipe deverá cumprir a distância de 42.195 metros, dividida em seis quilômetros para cada atleta, em sua respectiva modalidade. Os interessados podem garantir sua vaga no site: www.vtrainer.com.br ou pelo e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. . O evento conta com o apoio da prefeitura, através da Superintendência de Esportes e Lazer e da CPTrans.

A largada da Reveze será às 7h, na Casa de Educação Visconde de Mauá, que fica na Av. Barão do Rio Branco, número 231. As inscrições serão encerradas sete dias antes do domingo marcado para a realização da prova, ou em data anterior a esta, caso seja atingido o limite técnico de participantes na corrida. O evento também faz parte da comemoração do aniversário de Petrópolis.

O kit de Reveze será composto por um número de peito, alfinetes, camiseta, sacolinha, um chip descartável para cada participante, uma munhequeira com chip identificador da equipe e informativo. Apesar disso, será permitido que o corredor utilize outra camisa. O valor da inscrição por equipe é de R$ 490. Em uma corrida de revezamento, a maior superação é correr pelo outro companheiro de time.

Calendário esportivo conta com mais de 100 eventos programados para 2019

A Reveze é mais um prova que faz parte do calendário esportivo da cidade. Neste ano, serão realizados mais de 100 eventos deste tipo em Petrópolis. O município vai receber torneios de diversas modalidades, como lutas, corridas de rua, atividades coletivas, como dança e funcional, vôlei, natação, futebol, futsal, basquete e ciclismo.

Enquanto as crianças não voltam para a escola, este período de férias tem ajudado a alavancar o turismo em Petrópolis. Alguns hotéis e pousadas chegaram a registrar até 80% de seus quartos ocupados nos primeiros fins de semana de janeiro com a vinda de famílias que querem aproveitar os dias de descanso e recarregar a energia para mais um ano. Em toda a cidade, a média da ocupação hoteleira chegou a 66% entre os dias 04 e 06, e 62% de 11 a 13. O Natal Imperial, com toda sua decoração e programação cultural – que só termina no domingo (20.01) -, também tem atraído mais visitantes, principalmente no Centro Histórico.  

Em 2018, os dois primeiros fins de semana do ano registraram uma ocupação hoteleira menor do que agora: foram 57% e 55% respectivamente. A boa fase do setor tem animado o trade. O guia de turismo José Pedro Soares, por exemplo, que já trabalha na área há 34 anos e é um dos mais antigos de Petrópolis, diz que este mês está movimentado e que Petrópolis tem mudado o seu perfil.

“O início de janeiro está sendo fantástico, porque normalmente, com as férias escolares, não temos muitos grupos pedagógicos, então ficamos dependendo daqueles grupos que se organizam para conhecer a cidade. E tinha caído muito o movimento por conta da violência no Rio, o que refletiu aqui em Petrópolis, porque normalmente esses grupos ficavam hospedados no Rio e vinham fazer uma visita de um dia aqui. Esse perfil mudou porque hoje as pessoas se hospedam em Petrópolis”, frisa, lembrando que o Natal Imperial também ajudou no bom desempenho do setor.

“Esse início de janeiro tem sido um dos mais movimentados. As pessoas têm procurado o Centro Histórico e também os distritos, principalmente Itaipava. Tenho visto a rede hoteleira com bastante movimento. A procura tem sido ainda pelo Natal Imperial, principalmente para o Túnel de Luz, o acender das luzes na Praça D. Pedro, a iluminação na Praça da Liberdade e o Palácio de Cristal. As pessoas continuam vindo visitar a cidade por causa da festa, isso é muito bom pra gente”, completa o guia José Pedro Soares.

Com dias quentes e de céu azul, muitos turistas também chegam na cidade para aproveitar a natureza, como piscinas naturais e cachoeiras. Hotéis e pousadas que oferecem esse tipo de experiência ao hóspede também tem comemorado o movimento. “Temos recebido bastante famílias neste período de férias escolares. Já estamos com 70% de ocupação para este fim de semana, mas em janeiro costumamos chegar até a 80%”, explica a gerente da Pousada Paraíso Açu, Aline Santos.

As 14 Unidades Básicas de Saúde (UBS) estão preparadas para intensificar a vacinação de prevenção a Febre Amarela. O objetivo é alcançar a meta do Ministério da Saúde de ter 95% da população vacinada nos municípios.  Até o momento, Petrópolis tem uma cobertura de 85% de pessoas imunizadas. As doses da vacina são fornecidas pelo Governo Federal rotineiramente e são encaminhadas para as salas de vacina conforme demanda. Quem ainda não se vacinou pode se apresentar a uma das UBSs da cidade, das 8h às 16h. Nas unidades do Retiro, Itamarati, Mosela e Quitandinha, o atendimento é estendido até às 20h.

Até o momento 253.434 pessoas foram vacinadas na cidade. O reforço para conseguir vacinar o maior número de pessoas teve início em março 2017, quando Petrópolis acompanhou as ações de prevenção da doença realizadas pelo Brasil. Na época, durante a campanha, o município recebeu 80 mil doses e desde então, a vacina se tornou rotina nos postos da cidade, que recebem a reposição do estoque durante todo o ano.

A Secretaria de Saúde mantém todos os postos abastecidos para a vacinação. Nesta sexta-feira (18.01), mais mil doses serão direcionadas para abastecer as salas das unidades de saúde. A maior parcela da população está vacinada, mas as ações foram  intensificadas para aumentar a cobertura e garantir que não haja  registros da doença na cidade.

“É importante alertar que o vírus é circulante no estado do Rio de Janeiro e a prevenção é a forma mais eficaz de se evitar que surjam casos”, destaca a diretora de Vigilância em Saúde, Eisabeth Cavalcanti Wildberger, que reforça que a vacina é aplicada em dose única, e uma vez imunizada, a pessoa não precisa receber reforço. A indicação é de que todas as pessoas, inclusive quem tem idade acima de 60 anos se vacine. A contra indicação é apenas para as crianças menores de nove meses, grávidas e pessoas que estejam em situação de baixa imunidade.

Mesmo com o baixo índice de registros da doença na cidade, o alerta para os cuidados preventivos sempre é reforçado nessa época do ano, quando o calor e a maior ocorrência de chuvas, favorecem o surgimento dos mosquitos transmissores da doença. Além da prevenção através da vacina, os agentes de saúde alertam sobre os cuidados para que não se criem ambientes favoráveis à proliferação das larvas nas residências, mantendo as casas e as ruas limpas, sem acúmulo de água parada, habitat ideal para reprodução dos vetores.

Pessoas que não podem receber a vacina devem ter cuidado redobrado

Para as pessoas com alguma contraindicação para receber a dose da vacina, os agentes de saúde alertam para alguns cuidados individuais. É recomendado o uso do repelente, se proteger com o uso de roupas compridas, de preferência largas, evitar o deslocamento para áreas rurais e evitar circular por áreas de mata fechada.  

Unidades com salas de vacinação na cidade:

Quem ainda não se vacinou pode se apresentar em qualquer unidade de saúde que tenha sala da vacinação na cidade, das 8h às 16h ou até às 20h, nas unidades do Retiro, Itamarati, Mosela e Quitandinha. As demais unidades são:

PSF Alto da Serra - Rua Teresa, 2024, com horário de funcionamento das 8h às 16h.

PSF Posse - Estr. União Indústria, n.º 33.530, com horário de funcionamento das 8h às 16h.

PSF São Sebastião - Rua São Sebastião, nº 625, com horário de funcionamento das 8h às 16h.

PSF Alto Independência - Rua José Lino s/nº, com horário de funcionamento das 8h às 16h.

UBS Morin - Rua Pedro Ivo, n.º 81, com horário de funcionamento das 8h às 16h.

UBS Mosela - Rua Mosela, 744, com horário de funcionamento das 8h às 20h.

UBS Itaipava - Estrada Philúvio Cerqueira Rodrigues, com horário de funcionamento das 8h às 16h.

UBS Pedro do Rio - Estr. União Indústria, com horário de funcionamento das 8h às 16h.

UBS Quitandinha - Rua General Rondon, nº 400 e 490, com horário de funcionamento das 8h às 20h.

Estão abertas as inscrições para a colônia de férias que acontece no Centro de Iniciação ao Esporte de Petrópolis, que fica no bairro Caxambu, entre os dias 21 e 25 de janeiro. São 100 vagas para crianças entre 7 e 12 anos que estão matriculadas na rede municipal de ensino. Os interessados devem comparecer no local da atividade, que fica na Rua Flávio Cavalcante, de 9h às 18h, para se inscrever. Os documentos necessários são: cópia da certidão de nascimento ou da identidade do aluno, declaração escolar, cópia da identidade do responsável, atestado médico e uma foto 3x4.

O objetivo da colônia é preencher o horário das crianças durante as férias e promover a integração entre os alunos da rede. Para isso, estão previstas atividades esportivas e de lazer que serão acompanhadas por professores e estudantes de educação física. O horário oferecido para a turma da colônia de férias será de 8h até 12h.

Os pais devem ficar atentos ao período de inscrição, que segue até as vagas estarem preenchidas. Pelo segundo ano consecutivo, a prefeitura oferece a colônia de férias proporcionando aos jovens atividades durante o verão.

Sobre o CIE de Petrópolis

O CIE ocupa uma área de 1,6 mil m² ao lado da Escola Municipal Senador Mário Martins. Inaugurado em março do ano passado, o local oferece 13 modalidades esportivas gratuitas, que ainda contam com vagas abertas para novos alunos.

Para as crianças e os adolescentes, são oferecidas aulas gratuitas de futsal, vôlei, handebol, basquete, basquete 3x3, jiu-jitsu, muaythai, karatê e capoeira, de segunda à sexta-feira, de 10h às 18h. Para os adultos, existem turmas de dança, ginástica e alongamento as segundas, terças, quintas e sextas, a partir das 18h30.

Peças de madeiras de armário, porta, mato, restos de obras, colchão e até uma caixa d’água foram removidos pela Comdep do Morro dos Ferroviários. No total, foram 30 toneladas retiradas em dois pontos da comunidade. O número engrossa o trabalho que continua sendo realizado neste início de ano: já foram coletadas 4.363 toneladas de resíduos volumosos.

Neste início de ano, a Comdep promoveu a remoção de entulho em mais de 70 ruas de 35 bairros. Em 2018, foram 78,7 mil toneladas de restos de obras, mato, móveis e eletrodomésticos velhos retirados de ruas e calçadas do município.

O Código de Posturas estabelece que a destinação correta é levar o entulho para o aterro de Pedro do Rio. Quem for pego em flagrante cometendo a irregularidade é intimado a fazer a limpeza e pode receber multa de R$ 800. Por isso, que tem dificuldade de fazer descarte no local adequado conta com o Disque Entulho.

O agendamento e a coleta são gratuitos. Marca o dia da coleta, o caminhão passa no local indicado e recolhe até 20 sacos de 25 kg cada. Basta que o morador coloque os sacos na rua no dia anterior da coleta e fique atento se o caminhão consegue ter acesso até a casa. O telefone para agendamento é o 2243-7822. Desde a reativação do serviço, já foram feitas mais de 5 mil coletas gratuitas. O Disque Entulho tem rotas fixas de segunda a sexta, mas também atende outros locais de acordo com a disponibilidade.

A coleta de entulho nos distritos e nos bairros próximos dos Centro é dividido entre Comdep e SSOP, com sete equipes de trabalho. Nesta quinta, por exemplo, houve remoção de entulho em Siméria, Independência, Quitandinha, Dr. Thouzet, Vila Felipe e Castelo São Manoel.

Artesãos que estão expondo seus produtos no Palácio de Cristal, durante o Natal Imperial, têm comemorado as boas vendas. Mesmo após o período de maior movimento da festa – dezembro, não só turistas como moradores de Petrópolis continuam visitando o atrativo neste início de ano e contribuindo para aumentar a renda de dezenas de micro empreendedores que fazem parte das associações de artesanato de Petrópolis. Com produtos que cabem no bolso do visitante, tem artesão que já garantiu R$ 7 mil em vendas desde o início do evento, em 30 de novembro.

É possível encontrar peças a partir de R$ 5 reais entre as 12 barracas que estão instaladas nos jardins do Palácio. Mas quem ainda não conseguiu conferir a “feira” precisa se apressar, já que elas ficam apenas até o próximo domingo (20), quando termina o Natal Imperial.

As barracas estão ocupadas pelas associações de artesanato da cidade e oferecem os mais diversos itens, como lembrancinhas de Petrópolis, decoração para casa, biscuit, imãs, chaveiros, necessaires, entre diversos outros. Quem visita o Palácio se diz encantado. “Está tudo muito lindo, se eu pudesse levava tudo. Gostei de tudo que eu vi”, disse a auxiliar de serviços gerais Alessandra de Souza, que é moradora da cidade de Viçosa, em Minas Gerais e fazia parte de uma excursão que visitava Petrópolis.

Para os artesãos, o movimento do Natal Imperial foi comemorado. “Foi muito bom em dezembro e agora em janeiro tem vindo bastante excursões, que ajudam no movimento. Dos produtos de Natal não sobraram quase nada, vendemos tudo. Agora as pessoas procuram mais por lembrancinhas da cidade”, destaca a artesã Sonia Gonçalves, da Associação Serra das Artes.

O artesanato no Natal Imperial não é novidade, a prefeitura tem feito parcerias com os artesãos para que os produtos locais estejam nas principais festas do município.

Durante o Natal Imperial, o Palácio de Cristal funciona de 9h às 22h de segunda a quinta-feira e de 9h a meia noite de sexta-feira a domingo, sendo que as barracas de artesanato abrem às 10h.

Pagina 2 de 1092

Notícias por data

« Janeiro 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31      

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

cmv-logo

Relatorio CMVP