A Secretaria de Assistência Social firmou uma nova parceria com a Mitra para uma casa que vai acolher idosos em vulnerabilidade social e pessoas em situação de rua que precisem ficar em quarentena neste período de pandemia do coronavírus. O espaço, que não terá o endereço divulgado para preservar os usuários, conta com capacidade para atender 65 pessoas simultaneamente. Além da equipe técnica, que acompanha os moradores 24 horas por dia, a casa foi equipada e segue todas as recomendações do Ministério da Saúde. O investimento está sendo feito com verba destinada pelo Ministério da Cidadania.

O imóvel, que já está em funcionamento e, atualmente, acolhe três pessoas, conta com três alas distintas: uma para idosos referenciados pelos Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social); outra para a população em situação de rua que necessitem de isolamento por conta da fragilidade na saúde; e uma classificada como “de emergência” para pessoas que testaram positivo para o coronavírus.

“As pessoas que estão ou virão pra cá são pessoas que não têm para onde ir neste período tão difícil que estamos passando. A casa vai proporcionar um pouco de conforto para eles e com toda a assistência necessária”, explica o prefeito Bernardo Rossi. “Só temos a agradecer por essa parceria em um momento de muita necessidade. Temos que nos unir pra gente vencer esse vírus. Vamos vencer esse vírus o quanto antes, mas enquanto isso vamos ajudar a quem mais necessita”, completa o bispo diocesano de Petrópolis, Dom Gregório Paixão.

A casa vai receber pessoas através do Centro Pop (Centro de Referência Especializado para Pessoas em Situação de Rua) e idosos indicados pelo Cras que se enquadrem no perfil estipulado pela Secretaria de Assistência Social. O local terá alimentação para os usuários, sala de enfermagem e também acompanhamento da Secretaria de Saúde.

Serviço terá início com obras de drenagem a partir da Barão do Rio Branco, seguida de pavimentação em quase 25 km até Pedro do Rio 

Plano de ação apresentado ao prefeito nesta segunda (25.05) inclui também 10 obras de contenção

A reforma da Estrada União e Indústria deve começar em 15 dias, de acordo com a empresa contratada pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), a Santa Luzia Engenharia. A empresa apresentou ao prefeito nesta segunda-feira (25.05) um plano de ação para execução dos trabalhos, depois de um levantamento completo de topografia e edificações existentes nos quase 25 km que vão passar por obra. O investimento do governo federal é de R$ 40 milhões.

As primeiras intervenções serão de drenagem a partir da Av. Barão do Rio Banco (encontro com a Rua 13 de Maio), seguido da nova pavimentação. A obra acontece ao longo de todo trecho até Pedro do Rio e conta, também, com 10 contenções. O objetivo é que essas duas frentes possam andar simultaneamente. Para isso, a empresa pretende mobilizar até 150 funcionários.

A prefeitura tem projetos para intervenções na entrada do Carangola, Correas, Bonsucesso e Itaipava. O município vai buscar alinhar junto ao Dnit para poder executar essas intervenções junto ao cronograma da reforma. Além disso, a cidade também quer que concessionárias como a Águas do Imperador, a Enel e a CEG possam adequar cronograma de obras ao da reforma.

“Nós estamos absolutamente à disposição da cidade. Essa é uma obra importante também para o Dnit, somos cobrados por isso e essa é uma prioridade da minha gestão à frente da superintendência do Rio de Janeiro. Estamos aqui para fazer a melhor obra possível e o município ficar totalmente satisfeito com o resultado”, destacou o superintendente do Dnit no Rio, Robson Carlindo Loures.

Os dois primeiros trechos da obra somam seis quilômetros de extensão entre a Barão do Rio Branco e o Roseiral, onde serão criados novos pontos de drenagem de águas pluviais ou redimensionados os pontos existentes, fresagem (retirada do asfalto antigo) e repavimentação. Ainda nesta semana, a CPTrans e a Secretaria de Obras voltarão a se reunir com a empresa para discutir detalhes técnicos dessa operação, como a necessidade de adoção de um esquema especial de trânsito e o descarte do asfalto removido ao longo da obra. Também estão previstos outros pontos ao longo do trabalho, como intervenções em calçadas, baias de ônibus, sinalização, entre outros.

A segunda recarda dos cartões que foram distribuídos pela prefeitura através do programa Merenda Certa foi liberada. Os cartões – cerca de 40 mil – que foram distribuídos para os alunos da rede municipal terão, novamente, R$ 70 disponíveis para a compra de alimentos. O objetivo é o de garantir o reforço na alimentação das crianças e jovens nesse período em que as aulas estão suspensas devido a ações de prevenção ao coronavírus.

Tanto os alunos dos Centros de Educação Infantil, quanto os das escolas, receberam o cartão – um por aluno. O investimento é de aproximadamente R$ 2,8 milhões por mês provenientes de recursos próprios do poder público.

Os pais que perderam a senha ou o cartão devem procurar a direção da unidade escolar onde o filho está matriculado. Os gestores entrarão em contato com a Secretaria de Educação, que tomará as medidas cabíveis para a resolução do caso.

Vale salientar que a prefeitura entregou, ainda, um reforço alimentar, por intermédio de alimentos não perecíveis para alunos dos Centros de Educação Infantil – mais de cinco mil conjuntos foram entregues para famílias dos alunos que tem entre 1 e 5 anos. Essas famílias também receberam o Cartão Merenda Certa. Os bebês matriculados no berçário receberam a formula infantil.

A partir desta terça-feira (26/05), unidade entra em fase de readaptação

Movimentação de pacientes já está sendo remanejada

Petrópolis passa a contar com mais uma unidade dedicada ao atendimento específico de pacientes infectados pela Covid-19. Como já havia afirmado em entrevistas recentes, o prefeito Bernardo Rossi garantiu que a readaptação da UPA Cascatinha em UPA Vermelha vai auxiliar a cidade em relação aos leitos de retaguarda, destacados desde o início da pandemia pela prefeitura e em pleno crescimento no município.

Nesta segunda-feira (25/05), a UPA de Cascatinha, sede da nova UPA Vermelha, ainda manteve os atendimentos ambulatoriais. Casos de extrema necessidade de internação seriam encaminhados à UPA Centro, UPA Itaipava e P.U do Hospital Alcides Carneiro. A partir de amanhã, terça-feira (26/05), a unidade vai passar pela transformação e adaptação para o atendimento de casos exclusivos da Covid-19, como reforço nos geradores de energia, na usina de oxigênio, readaptação da rede elétrica e transferência de leitos com espaçamento correto designado pelo Ministério da Saúde. A partir do dia 1º de junho, a unidade passa a atender, apenas, pacientes infectados pelo Coronavírus.

Segundo o Diretor Geral das Unidades de Pronto Atendimento de Petrópolis, José Vitor Caldeira, a cidade vem se preparando desde o mês de março e, por este motivo, tem conseguido manter os números de contaminação.

“Estamos seguindo o caminho certo determinado pelo prefeito. Acredito que nossos novos leitos de UTI serão extremamente importantes para dar a segurança necessária à população. Escolhemos a UPA Cascatinha para o novo local devido à localização. A unidade se encontra exatamente no meio do sistema de saúde do município, entre a UPA Centro, UPA Itaipava e Hospital Alcides Carneiro. No local ainda vamos contar com unidades móveis para transferências em caso de necessidade”, afirmou o diretor.

Outro ponto importante diz respeito ao setor de odontologia da unidade. Os atendimentos no local não vão sofrer alterações. “O remanejamento de material seria praticamente impossível devido ao porte dos equipamentos. De qualquer forma o setor fica num ponto bem afastado e isolado de onde serão as UTI’s, garantindo a segurança nos atendimentos e deixando totalmente descartados os riscos de contaminação”, finalizou o diretor das Upas.

Mensagens passam pelos bairros reforçando a importância do isolamento social

O governo municipal permanece pedindo aos petropolitanos que permaneçam em suas casas. Nesta segunda-feira (25.05), a operação Alerta Coronavírus da Defesa Civil foi realizada no Amazonas, Duarte da Silveira, João Xavier, Florido, João Ventura Torres, Fragoso, Boa Vista, Veridiano Félix e Jardim Salvador. As sirenes móveis transmitem mensagens que reforçam a importância do isolamento social pedindo também para que a população use máscaras. A ação tem como objetivo evitar a proliferação da Covid-19.

Na semana passada, as viaturas estiveram pelas ruas do Bataillard, Pedras Brancas, Mosela, Bingen, Bairro Castrioto, Bairro da Glória, Siméria, Amazonas, Dr. Thouzet, Castelânea, Centro, Morin, Chácara Flora, Sargento Boening, Bela Vista, Loteamento Samambaia, Humberto Rovigatti, Praça da Igreja Matriz de Cascatinha e Alcobacinha.

O trabalho dos agentes pelos bairros reforça o trabalho realizado pelas sirenes fixas. Diariamente, os 20 conjuntos do Sistema de Alerta e Alarme de Petrópolis são usados pela prefeitura para pedir que a população evite sair de casa. As sirenes fixas tocam às 10, 16 e 20h. Os bairros são: Gentio, Buraco do Sapo, 24 de Maio, Alto da Serra, Bingen, Dr. Thouzet, Independência, Quitandinha, São Sebastião, Sargento Boening, Siméria e Vila Felipe.

Prefeitura oferece “aulão” de ginástica pela internet no dia da campanha mundial de incentivo ao esporte

Celebrado há 25 anos na última quarta-feira de maio, o Dia do Desafio será realizado em um ambiente virtual em 2020. Por causa do isolamento social durante a pandemia do coronavírus, o governo municipal irá oferecer um “aulão” de ginástica na próxima quarta (27.05) às 8h. O objetivo é estimular a prática de atividade física em casa durante este momento de crise.

A aula vai durar aproximadamente 15 minutos e será transmitida ao vivo na página oficial da Prefeitura de Petrópolis no Facebook. A ideia é estimular que os petropolitanos realizem as atividades dentro de casa. Quem for da cidade e quiser participar do Dia do Desafio, poderá usar a hashtag #diadodesafioempetropolis.

Sobre o Dia do Desafio

Coordenado mundialmente pela TAFISA – The Association For International Sport for All e, no Continente Americano, pelo Sesc com apoio institucional da ISCA – International Sport and Culture Association e da UNESCO, consolidou-se como um dos mais importantes movimentos comunitários de combate ao sedentarismo.

Até 2019, o Brasil e mais 13 países do Continente Americano, tais como Argentina, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Guatemala, México, Honduras, Nicarágua, Peru, República Dominicana, Uruguai e Venezuela participaram do Desafio Trienal, iniciado em 2018, no qual as duplas de cidades (sorteadas em 2018) além de disputarem entre si somariam esforços para aumentar o número de praticantes de atividades físicas e esportes, em uma competição que seguiria até 2020.

Equipes médicas confirmam que grande parte dos casos tinha histórico de doenças pré-existentes. Até o momento, 42 pessoas morreram devido à COVID-19 na cidade

Mais oito (08) óbitos foram confirmados na tarde desta sexta-feira em Petrópolis. A Vigilância Epidemiológica emitiu as notificações após o recebimento dos resultados dos exames de laboratório e atestados de óbito dos pacientes.

1 – Paciente do sexo masculino com 68 anos e morador do bairro Duarte da Silveira. Internação datada em 06/05 e falecimento em 20/05 no HCC. Equipe médica confirma histórico de hipertensão arterial e diabetes.

2 – Paciente do sexo masculino com 67 anos e morador do bairro Quitandinha. Internação datada em 11/05 e falecimento em 13/05 na UPA Centro. Equipe médica confirma histórico de hipertensão arterial.

3 – Paciente do sexo masculino com 65 anos e morador do bairro São Sebastião. Internação datada em 05/05 e falecimento em 18/05 no SMH. Equipe médica confirma histórico de hipertensão arterial e diabetes.

4 – Paciente do sexo masculino com 37 anos e morador do bairro Carangola. Internação datada em 12/05 e falecimento em 19/05 no HST. Equipe médica confirma que paciente era portador de doença neurológica grave (paraplegia).

5 – Paciente do sexo masculino com 34 anos e morador do Centro da cidade. Internação datada em 12/04 e falecimento em 22/05 no HMNSE.

6 – Paciente do sexo masculino com 40 anos e morador do bairro Alto Independência. Internação datada em 05/05 e falecimento em 21/05 no HNSA. Equipe médica confirma que paciente era portador de doença neurológica grave.

7 – Paciente do sexo feminino de 79 anos e moradora do bairro Alto da Serra. Internação datada em 13/05 e falecimento em 19/05 no HNSA. Equipe médica confirmou quadro de imunodeficiência.

8 – Paciente do sexo feminino com 70 anos e moradora do bairro Alto da Serra. Internação datada em 07/05 e falecimento em 19/05 no HNSA. Equipe médica confirma hipertensão arterial e glaucoma.

Um bar no Castelo São Manoel foi multado em R$ 800 depois de ter sido flagrada com as portas abertas pela segunda vez em três dias pelas equipes de fiscalização da prefeitura. Este estabelecimento tinha sido intimado a interromper a funcionamento como determina o decreto municipal 1.103, de 21 de março. A Fiscalização de Posturas, que atua ao lado da Vigilância Sanitária, Meio Ambiente e Procon, esteve no local na última quarta e retornou nesta sexta (22.05), quando a irregularidade foi constatada novamente.

Outros estabelecimentos do mesmo tipo foram intimados a fechar as portas no próprio Castelo São Manoel (dois casos), na Rua 24 de Maio e na comunidade Pedras Brancas (Mosela). Em caso de reincidência, eles também serão multados. Ainda no Castelo São Manoel, um salão de cabeleireiro também foi fechado.

O decreto 1.103 estabelece que só estão autorizados a funcionar os estabelecimentos como mercados, padarias açougues e peixarias, farmácias, lojas de materiais hospitalares e serviços de saúde, postos de combustíveis, oficinas mecânicas e borracharias, distribuidoras de água e gás e lojas de ração e produtos veterinários. Também estão autorizadas a funcionar, pelo decreto 1.108 (26 de março), as lojas de material de construção. As demais lojas podem atuar em sistema de entregas, assim como restaurantes.

A fiscalização quanto ao cumprimento dos decretos municipais acontece há mais de dois meses e, nesse período, 62 estabelecimentos foram intimados a fechar as portas por serem de atividades consideradas como não essenciais e outras 24 por terem causado aglomerações – 86 no total. Foram aplicadas 22 multadas a estabelecimentos abertos sem autorização e 24 para as que causaram aglomeração – 46 no total.

O serviço higienização de ruas com hipoclorito de sódio a 0,5% foi realizado nesta sexta-feira (22.05) em ruas do Quitandinha. O trabalho executado pela concessionária Águas do Imperador passou por locais como Amazonas, Alagoas, Rio de Janeiro e Espírito Santo. Essa é uma medida de prevenção ao coronavírus.

Segundo a concessionária, o serviço já percorreu mais de 550 km na cidade toda, com 1,3 milhão de produto aplicado. Só nesta semana, a concessionária esteve em Vale dos Esquilos, Atílio Marotti e Duarte da Silveira.

Além disso, também houve higienização de ruas feita pela Comdep. Na noite de quinta, o serviço passou pela Rua Teresa. Já nesta sexta, foi usado água, sabão e cloro para fazer a limpeza dos terminais de Correas e Itaipava, no entorno da UPA e de supermercados em Itaipava e na área externa da UPA de Cascatinha.

Esse trabalho é complementado com outras ações de desinfecção de prédios públicos, unidades de saúde e veículos da prefeitura – feito pela CPTrans –, ambulâncias e carros de transporte de pacientes – executado pelo Samu.

 

Donos de estabelecimentos comerciais e industrias podem pedir refaturamento se a cobrança tomar como base a média de outras faturas.

Em função das reclamações que vem recebendo de donos de estabelecimentos comerciais e industriais sobre a cobrança abusiva nas tarifas de energia elétrica, o Procon/Petrópolis-RJ orienta que os consumidores busquem o refaturamento. Ou seja, que contestem o valor cobrado e peçam que a Enel, concessionária responsável pela distribuição de energia elétrica no município, faça nova leitura sobre o consumo real. 

Segundo os empresários que tem procurado o Procon municipal desde o fim do mês de abril, mesmo com os estabelecimentos fechados, em função das ações de enfrentamento à Covid-19, a tarifa de energia cobrada não tem levado em consideração o consumo do mês, mas uma média que tomou como base meses anteriores à pandemia.

O inciso V do artigo 39 do CDC, esclarece o que é caracterizado como prática abusiva por parte do prestador de serviço. No texto da lei, significa “exigir do consumidor vantagem manifestamente excessiva”. Nesse caso, cobrar do consumidor um valor que não corresponde ao que foi consumido no período da cobrança.

Pagina 2 de 1478

Banner INFOS ATUAIS2

Notícias por data

« Maio 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

Prestação de conta COVID-19

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo