O prefeito Rubens Bomtempo assinou o protocolo de concessão de incentivos fiscais para a empresa tecnológica Sanetech, de automação e meio ambiente, inaugurada na última semana, no distrito da Posse. A expectativa é que o empreendimento, instalado num galpão às margens da Estrada União e Indústria, atraia também novos investidores.

“A instalação da Sanetech é um importante passo para que o distrito da Posse se desenvolva. Sua chegada pode incentivar outras empresas e mostrar que estamos prontos a dar a nossa parte. Além de promover a desburocratização da máquina pública e, assim construir a base para que os frutos sejam colhidos mais rapidamente”, disse Bomtempo.

De acordo com Jorge Dell’Uomo, proprietário da empresa, a ideia é participar de projetos como o Jovem Aprendiz, oferecer estágios e firmar parcerias com o Sesi, para o treinamento de jovens. “Este projeto envolve um novo paradigma: de um relacionamento claro e transparente com os clientes e também um relacionamento forte com a juventude e com a comunidade. Agindo diretamente na área de treinamento técnico e em ações sociais no distrito da Posse”, afirma Jorge Dell’Uomo, destacando ainda que a meta da empresa é, em 12 meses de trabalho e desenvolvimento científico, termos a primeira máquina de controle numérico inteiramente nacional.

A partir desta segunda-feira (23/9), moradores da Vila Rica poderão contar com um Centro de Inclusão Digital-CID em pleno funcionamento. A inauguração do espaço está marcada para 19 horas, na sede da Associação de Moradores, onde toda a estrutura foi montada, e visando favorecer ainda mais a região, será a segunda comunidade beneficiada com o programa Sala do Empreendedor na Comunidade - Secom.

O objetivo é cadastrar profissionais autônomos que trabalham na informalidade, como micro empreendedores individuais, por meio da Lei 7058 - Microempreendedor Individual – MEI. As inscrições começam ainda na manhã de segunda-feira, de 10h às 17h.

Trabalhadores de mais de 400 profissões de diferentes áreas, como manicures, esteticistas, cabeleireiras, serralheiros e mecânicos, por exemplo, terão a oportunidade de se legalizar sem precisar se deslocar do bairro. A ideia é que, com a formalização do serviço, a mão de obra desses profissionais seja utilizada pelo município.

“O prefeito Rubens Bomtempo determinou que seja dada preferência a profissionais do bairro para prestarem pequenos serviços em postos de saúde, escolas e outras repartições públicas”, explicou o secretário de Fazenda, Paulo Roberto Patuléa, lembrando que o incentivo ao empreendedorismo é um compromisso de campanha de Bomtempo. “Estamos inovando em uma política pública importante para o desenvolvimento socioeconômico do município”, completou Patuléa.

No local, será feito o cadastro no MEI com a oferta de serviços como a emissão de alvará e treinamento para a Nota Fiscal Eletrônica. Além da Fazenda, a ação envolve ainda as secretarias de Obras, Trabalho, Assistência Social e Cidadania, Planejamento, Ciência e Tecnologia, Saúde e Educação.

O prefeito Rubens Bomtempo se reuniu, mais uma vez, com moradores que vivem às margens da rodovia BR-040. O encontro aconteceu no Centro de Cidadania, em Itaipava, na noite de quinta-feira, 19/09. As famílias interpeladas judicialmente pela concessionária da via - a Concer -, para a desocupação da faixa de domínio tiveram novamente a garantia de que o município irá intervir no caso.

Na ocasião, Bomtempo determinou que o procurador do município, Marcos São Thiago, prepare um ofício para a superintendente do Patrimônio da União, Marina Esteves, pedindo a doação das áreas para que seja promovida a regularização fundiária do local. No documento será exposto que a região se trata de uma área urbanizada e consolidada, com creches, postos de saúde e coleta de lixo, ou seja, todos os serviços necessários para a comunidade.

“Sei exatamente do lado de quem estou, e é do lado do povo. Essas famílias vivem há anos nessas regiões e não podem continuar vivendo com essa incerteza e apreensivos com as decisões judiciais”, destaca Bomtempo.

No encontro, Marcus São Thiago apresentou o levantamento realizado na última semana dos processos movidos pela Concer contra os moradores das margens da rodovia. Segundo ele, foram localizadas cerca de 300 ações, onde a empresa postula a retirada das famílias e demolição das casas. “Notamos que muitos processos foram perdidos porque não tiveram defesa. Temos que trabalhar para reverter essa situação e, para garantir que isso não volte a acontecer, estamos colocando a procuradoria à disposição do povo”, garante São Thiago.

Representantes do Centro de Defesa dos Direitos Humanos (CDDH), assim como os secretários de Defesa Civil, Rafael Simão, e da Secretaria de Trabalho, Assistência Social e Cidadania (Setrac), Jorge Maia, participaram do encontro. “Com o município intervindo nos processos judiciais, nosso leque de armas está mais aberto. Precisamos manter a união”, disse a advogada representante do CDDH Francine Pinheiro.

A partir da próxima segunda-feira, a Setrac começa a realizar o cadastramento das famílias no Centro de Cidadania, em Itaipava, no horário de 9h às 16h. O trabalho irá se estender até o dia 22 de outubro, seguindo um calendário por ordem alfabética. Entre os dias 23 e 27 de setembro, as pessoas cujas iniciais sejam de A a J devem procurar o local. Em seguida, entre os dias 4 e 8 de outubro, será a vez das iniciais L a N. Nomes com iniciais de O a R serão cadastrados entre os dias 11 e 15, enquanto as com iniciais de S ao Z devem procurar o local de 18 a 22 de outubro.

NECESSIDADE DE REUNIÃO COM CONCER E ANTT

O tema foi novamente debatido na sede da prefeitura, na manhã de sexta-feira, 20/9. O prefeito Rubens Bomtempo, o procurador da República Charles Estevam e a advogada representante do CDDH Francine Pinheiro concordaram com a necessidade de uma reunião com a Concer e a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) – órgão responsável por fiscalizar concessões de rodovias federais.

Na ocasião, Bomtempo voltou a defender que as famílias que vivem às margens da BR-040 continuem na região, já que o local não representa risco iminente para os moradores. Ele lembrou que está prevista a construção de 2,5 mil moradias até o fim do governo, que serão destinadas aos que perderam suas casas nas chuvas e aos que vivem em áreas de risco.

O secretário de Proteção e Defesa Civil, Rafael Simão, e o diretor de operações da pasta, engenheiro Ricardo Branco, fizeram uma apresentação sobre as áreas de risco de Petrópolis. São cerca de cinco mil famílias em áreas de muito alto risco, e outras seis mil em áreas de alto risco. Bomtempo afirmou que a prioridade do governo municipal, em relação à habitação, é com essas famílias.

“É preciso fazer uma escala de prioridades. Existe a Petrópolis ideal, a Petrópolis que existe e como fazemos para chegar lá. E estamos construindo passos importantes para isso”, disse Bomtempo.

Petrópolis recebe o Festival das Flores para comemorar a entrada da Primavera. O evento vai acontecer neste sábado (21/09), das 9h às 17h, na Praça Dom Pedro que estará enfeitada com o cultivo local de várias espécies de flores, entre eles, o monsenhor. O evento também vai contar com exposição, venda e distribuição de cinco mil mudas de hortênsias, flor que caracteriza a cidade. A praça se transformará em uma grande exposição de flores, na qual serão montadas 13 tendas para apresentação dos principais produtores locais. As quinze Vitórias e o trenzinho também receberão decoração especial com flores cultivadas em Petrópolis, mostrando o grande gesto de gentileza que dar, receber e enfeitar com flores pode significar.

Segundo o secretário de Agricultura, Abastecimento e Produção, Leonardo Faver, a cidade conta com uma média de 800 produtores rurais e, desses, 15% estão focados na cultura de flores. Eles estão concentrados nas regiões do Caxambu e do Bonfim. Entre as principais flores cultivadas na cidade se destacam as da espécie Monsenhor de diversas cores.

Ana Paula Medeiros de Souza tem 37 anos e sempre trabalhou vendendo flores. Seu pai, Avelino, de 69 anos, veio de Portugal com os pais, quando tinha apenas 12 anos, para se estabelecer no Caxambu e cultivar flores. O irmão, Renato, de 39 anos, também trabalha com eles. “Somos uma família que vive de flores. Desde pequena, gosto delas, elas fazem bem para o espírito. O evento será ótimo, estamos com uma expectativa muito boa, venderemos bem”, afirma Ana Paula. O pai, Avelino, garante que nasceu para cultivar flores. “Aqui, em Portugal, em qualquer lugar, eu nasci para plantar, colher e passar adiante as flores”, disse.

Sexta, 20 Setembro 2013 - 08:35

Petrópolis: território da Itália na Serra

Neste fim de semana existe um pequeno, mas efervescente território italiano na Região Serrana. Inaugurado desde a quarta-feira (18/09), a Serra Serata - Festa Italiana de Petrópolis está trazendo muita alegria e diversão. Shows de música com todos os estilos e ritmos da Itália, dança (para ver e praticar), poesias, a deliciosa comida para ser degustada com uma boa caneca de vinho ou cerveja, brincadeiras com trupe de teatro, artesanato e outras novidades.

Artistas locais, como a banda Fábrica (que fará um tributo a Renato Russo) e, vindos de outras cidades, como o ator e cantor Daniel Boaventura, garantirão a alegria geral este final de semana. Uma legítima gôndola de Veneza e um painel para que o visitante seja fotografado como se estivesse numa villa da Toscana, reforça a sensação de estar em um pedacinho da Itália.

Tudo para homenagear os imigrantes que se transformaram em antepassados de um terço da população da cidade, segundo estimativas. E para celebrar sua contribuição à formação cultural de Petrópolis. A Serra Serata é realizada pela Prefeitura de Petrópolis e Ministério da Cultura e a organização é da Fundação de Cultura e Turismo de Petrópolis e da Casa D’Italia Anita Garibaldi.

Confira a programação:

Programação do final de semana de Serra Serata

Barracas de gastronomia e artesanato:

Sexta-feira (20/09): das 12h às 23h

Sábado (21/09) e domingo (22/09): das 10h a 0h

Shows, lazer e eventos culturais:

20/09 – Sexta–feira

18h30 – Apresentação de danças folclóricas italianas

Grupo Petrópolis Danças Folclóricas (Palco Anita Garibaldi)

Números de danças típicas das diferentes regiões da Itália, compondo um painel das tradições populares do país. O grupo, fundado em 1996, criou o núcleo de danças italianas La Fontana di Trevi há três anos, e já coleciona sucesso em apresentações por todo o estado.

19h30 – Recital Nostra Italia

Quarteto Itália Nostra (Palco Palácio de Cristal)

Músicas italianas, de eruditas a populares, na interpretação do grupo que reúne três cantores líricos (soprano, tenor e barítono) acompanhados ao teclado. Uma verdadeira viagem musical que começa na Itália clássica, passa pelo romantismo dos famosos Festivais de San Remo, dos anos 60, até chegar às novas tendências internacionais globalizadas, como a interpretação de Cose
Della Vita, de Eros Ramazzotti.

21h – Show “Tributo a Renato Russo: O Equilíbrio Distante”

Banda Fábrica (Palco Anita Garibaldi)

Renato Russo e a Itália entrelaçados em um só tributo, num show que mistura rock brasileiro e música italiana. Uma salada com fino sabor: a banda interpreta as músicas italianas cantadas por Renato Russo no CD Equilíbrio Distante, de 1995, e as composições do roqueiro que Jerry Adriani cantou em italiano, no álbum Forza Sempre, lançado também nos anos 90.

21/09 – Sábado

12h30 – Recital Duo Vitória e Música Popular Italiana (Jardins do Palácio)

O duo formado por dois músicos de formação erudita, mas que também fazem shows de música popular (são integrantes do Trio Extemporâneo), vai se apresentar de forma descontraída, contribuindo para a sensação de estar na própria Itália. Eles farão sua performance musical com violinos, passeando pelo jardim, entre as mesas do espaço gastronômico, tal e qual em uma cantina italiana.

14h – Performance Circense – Infantil

Cia. Gran Circo Teatro Popular (Jardins do Palácio)

Uma atração para a garotada, que também vai encantar pessoas de todas as idades. O grupo Cia. Gran Circo Teatro Popular, que tem palhaço, malabarista, músico e perna de pau, mistura apresentação artística e brincadeira, nos moldes do teatro renascentista, envolvendo o público em um clima de magia.

16h – Show Serra Serata 2013

Quartifuza Ensemble (Palco Palácio de Cristal)

Show que harmoniza voz e instrumentos na interpretação de músicas populares italianas e de conhecidas composições eruditas de nomes como Vivaldi, Verdi, Mozart e Villa-Lobos. O conjunto é formado por violinos, oboé, violoncelo, baixo contínuo e uma cantora soprano.

17h – Recital Trio Extemporâneo interpreta Vivaldi e clássicos populares (Palco Palácio de Cristal)

Show instrumental para agradar a todos os amantes da música. No programa, as mais conhecidas obras de compositores como Vivaldi, Saint-Saens e do brasileiro Villa-Lobos. O trio conta com violino, violão, flauta transversa e teclado.

19h – Recital Duo Vitória e Música Popular Italiana

O duo formado por dois músicos de formação erudita, mas que também fazem shows de música popular (são integrantes do Trio Extemporâneo), vai se apresentar de forma descontraída, contribuindo para a sensação de se estar na Itália. Eles farão sua performance musical com violinos, passeando pelo jardim, entre as mesas do espaço gastronômico, tal e qual em uma cantina italiana.

20h30 – Show Italiano
Daniel Boaventura (Palco Anita Garibaldi)

Petrópolis vai poder conferir, ao vivo, todo o talento e carisma do cantor e ator. Ele já foi premiado no teatro – por três vezes – pelo seu desempenho em espetáculos musicais grandiosos. Já emocionou o público em geral, cantando músicas italianas na novela Passione, no papel do policial-cantor Diogo Dias – depois gravadas no seu segundo CD, Italiano. Já conquistou um DVD de Ouro por seu terceiro álbum musical, Daniel Boaventura Ao Vivo. Agora, ele vem para transportar o público da Serra Serata para terras italianas, através da música e da emoção.


22h30 – Baile Com o Grupo Finestra Del Cuore (Palco Palácio de Cristal)
Um baile para todos, dentro do Palácio de Cristal, com o clima do Carnaval de Veneza. O Finestra
Del Cuore vai garantir a trilha musical. Quem quiser se apresentar a caráter poderá encontrar à venda, na barraca Pantheon, réplicas das famosas máscaras venezianas.

12h – Apresentação de danças folclóricas italianas – Petrópolis Danças Folclóricas (Palco Anita Garibaldi)

Grupo Petrópolis Danças Folclóricas (Palco Anita Garibaldi)

Números de danças típicas das diferentes regiões da Itália, compondo um painel das tradições populares do país. O grupo, fundado em 1996, criou o núcleo de danças italianas La Fontana di Trevi há três anos e já coleciona sucesso em apresentações por todo o estado.

13h – Show Duo Vitória e Música Popular Italiana (Jardim do Palácio de Cristal)

O duo tem formação erudita e também faz shows de música popular (são integrantes do Trio Extemporâneo), vai se apresentar de forma descontraída, contribuindo para a sensação de se estar na Itália. Eles farão sua performance musical com violinos, passeando pelo jardim, entre as mesas do espaço gastronômico, tal e qual em uma cantina italiana.

15h – Performance Circense – Infantil (Jardim do Palácio de Cristal)

Uma atração para a garotada, que também vai encantar pessoas de todas as idades. O grupo Cia. Gran Circo Teatro Popular, que tem palhaço, malabarista, músico e perna de pau, mistura apresentação artística e brincadeira, nos moldes do teatro renascentista, envolvendo o público em um clima de magia.

17h – Grupo Tarantolato - Danças Folclóricas Italianas (Juiz de Fora -MG)

As danças italianas são apresentadas agora pelo grupo que veio de Juiz de Fora, também um local de expressiva colonização italiana. O grupo, que usa trajes típicos dos camponeses, foi criado há 13 anos e tem a experiência de mais de 280 espetáculos apresentados até hoje.

18h – Felipe Schmitt em Itália 2013 (Palco Palácio de Cristal)

Mais uma grande viagem pela Itália. Agora, além da música, um telão interativo com imagens interagindo com o canto. Além das mais conhecidas melodias líricas e populares da Itália, músicas brasileiras em versão italiana vão completar o clima ítalo-brasileiro da festa.

20h – Música de Cinema

Coral e Orquesta da UCP (Palco Anita Garibaldi)

A fórmula não poderia ser melhor: uma orquestra e um coral do nível dos da UCP e músicas que falaram ao coração de várias gerações, resgatando na memória as emoções vividas através de filmes que se tornaram inesquecíveis. Principalmente os de trilhas sonoras compostas pelo maestro italiano Enio Morricone, responsável pela composição e arranjos em mais de 500 filmes e programas de televisão. Entre eles, Os Intocáveis, Cinema Paradiso e Bastardos Inglórios, só para citar alguns.

21h30 – Show  L’Italia in Canto

Grupo Finestra Del Cuore (Palco Anita Garibaldi)

O mesmo grupo responsável pela trilha sonora do baile, agora poderá soltar toda sua arte e criatividade em um show que surpreende a cada momento. Com figurinos especiais de várias épocas da história da Itália, que trocam em pleno palco, eles resgatam a história musical daquele país.

Exposições:

Carnaval de Veneza, do fotógrafo italiano Alberto
Delpiano (Palácio de Cristal): das 9h às 23h

Mena Fila e Cândida Gluzman (espaço Casa de Cultura Imperatriz Teresa Cristina, no jardim)

Sexta-feira: das 12h às 23h

Sábado (21/09) e domingo (22/09): das 10h às 23h

O Palácio de Cristal ficou lotado na noite de quarta-feira (18/9) para a abertura da Serra Serata – a festa italiana de Petrópolis. Representantes da comunidade da Itália no município foram homenageados, entre eles o caricaturista Lan, do jornal O Globo. O Coral Municipal de Petrópolis apresentou músicas italianas e o Grupo Petrópolis Danças Folclóricas mostrou a arte típica de diferentes regiões da Itália. Foram exibidos ainda vestidos originais produzidos por Mena Fiala, diretora do centro de moda carioca Casa Canadá durante 35 anos a partir da década de 1930, e Cândida Gluzman, estilista. Ambas eram petropolitanas descendentes de italianos e reconhecidas nacionalmente pelo trabalho no ramo da moda.

Durante a abertura, o prefeito Rubens Bomtempo afirmou que a Serra Serata é “um reencontro do petropolitano com sua constituição étnica”. Vindos para trabalhar nas primeiras fábricas de tecidos, os italianos acabaram se tornando os antepassados de um terço da população petropolitana. Segundo estimativas, são mais de 100 mil descendentes de italianos que ostentam cerca de 15 mil sobrenomes das famílias vindas, principalmente, da região do Vêneto.

“Fico feliz de estreitar os laços com a comunidade italiana, com o governo italiano. Quero cada vez mais manter esses canais abertos. Temos o compromisso de estar produzindo cada vez mais conhecimento sobre a nossa história. A Itália é um berço civilizatório do que temos e somos. Que o petropolitano perceba a influência italiana nos seus traços, no seu dia a dia”, disse o prefeito.

Até domingo, 22/9, o melhor da culinária e da arte da Itália será celebrado na festa que já é tradição em Petrópolis. O evento é promovido para valorizar o legado deixado para a cidade. Pela primeira vez, a Serra Serata é realizada no Palácio de Cristal. “Agradecemos a presença de toda a comunidade italiana. Tentamos a melhor programação possível, e o Palácio de Cristal é o lugar próprio para a Serra Serata. Modéstia à parte, o lugar está lindo, de muito bom gosto. No sábado, o cantor Daniel Boaventura vai apresentar o seu show ‘Italiano’. Vamos ter um bom público par esse evento”, disse o presidente da Fundação de Cultural e Turismo, Juvenil dos Santos.

O cônsul geral da Itália no Rio de Janeiro, Mário Panaro, participou da solenidade e afirmou que o evento “é de alta qualidade, de muito bom gosto”. O presidente da Casa D'Italia Anita Garibaldi de Petrópolis, Pasquale Cutrupi, disse que boa parte da quinta geração de descendentes de italianos estará na Serra Serata “para usufruir a arte, a cultura, a música e a culinária da Itália”.

A Serra Serata é uma realização da Prefeitura de Petrópolis e Ministério da Cultura, organizada pela Fundação de Cultura e Turismo e Casa D’Italia Anita Garibaldi. 

Serviço:

Serra Serata – A Festa Italiana de Petrópolis

Data: 18 a 22 de setembro

Horários de início:

- Programação de shows: 19h na quarta-feira; 18h na quinta-feira; 18h30 na sexta-feira; 11h no sábado; 12h no domingo.

- Gastronomia: das 12h às 23h na quinta e sexta, e das 10h às 0h no sábado e domingo.

Local: Palácio de Cristal (Rua Alfredo Pachá, s/nº - Centro Histórico) – Tel.: (24) 2247-3721  

Informações: Disque Turismo (0800 024 1516)

O prefeito Rubens Bomtempo deu hoje um importante passo para a realização de um sonho dos petropolitanos: a finalização das obras de reurbanização do Centro Histórico, paralisadas desde 2008. Bomtempo apresentou hoje ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) o projeto de readequação do sistema de distribuição de energia para as redes subterrâneas do lado ímpar da Rua do Imperador. O enterramento total da fiação aparente representa um ganho turístico e devolve à cidade a beleza do conjunto arquitetônico do local. 

O encontro aconteceu no Grande Hotel - um empreendimento totalmente recuperado por conta das obras de reurbanização - e reuniu o governo do Estado, secretários municipais, empresários, representantes do setor turístico, do Inepac e da concessionária Ampla. O objetivo foi sensibilizar o BID para o financiamento do projeto pelo Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur). Bomtempo agradeceu especialmente ao vice-governador Luiz Fernando Pezão, que foi parceiro neste pleito, e ao governo federal, por ter aberto o diálogo com o BID. “A aproximação dos governos faz com que possamos nos sentir mais amparados. Petrópolis merece”, disse o prefeito.

Bomtempo lembrou que em 2008 entregou a Rua do Imperador remodelada e reorganizada. “As obras simbolizaram um novo momento para os petropolitanos e visitantes. Estamos novamente dialogando para que Petrópolis possa ter um peso cada vez maior no turismo do país”, disse o prefeito ao informar que a reurbanização do Centro Histórico, realizada na sua segunda gestão, garantiu a abertura de oito novos hotéis e pousadas no Centro Histórico, o que significou um crescimento de 45,35% na oferta de leitos do município.

Pelo projeto, as obras para o enterramento da fiação do lado ímpar vão custar R$ 6,5 milhões. Entre as intervenções estão o cabeamento subterrâneo; o sistema de proteção; transformação; remoção de toda a instalação aérea, inclusive os postes e a interligação do sistema novo nas unidades de consumo com pequenas obras de infraestrutura, pois a maior parte do trabalho já foi feita entre 2006 e 2008.

“Quando o prefeito apresentou essa proposta ao governador Sérgio Cabral foi atendido de imediato. É impossível pensar no Prodetur, que é um programa para o desenvolvimento do turismo no interior do estado, sem inserir Petrópolis”, ressaltou o subsecretário de Urbanismo Regional Metropolitano, Vicente Loureiro.

A empresária e uma das proprietárias do Grande Hotel, Denise Ghidini estava presente no encontro e falou sobre o empreendimento: “Esse era um sonho do meu pai. A revitalização do Centro Histórico foi predominante para realizarmos esse investimento alto, privado e difícil. Restaurar um prédio histórico é um desafio e quando vimos naquele momento o prefeito Rubens Bomtempo ao nosso lado nos encorajamos. Agora só falta um detalhe para o total sucesso desse marco histórico na cidade: o enterramento da fiação do lado ímpar”.

O projeto também recebeu apoio do Inepac. “A Rua do Imperador tem o maior conjunto arquitetônico tombado do Estado do Rio. Temos hoje um governo muito parceiro para a finalização dessa obra”, declarou a representante do órgão, Patrícia Carvalho.

“Estamos com uma cidade linda, florida e conservada. Nós apoiamos a realização desse projeto”, destacou o presidente do Petrópolis Convention & Visitors Bureau, Bruno Wanderley. O presidente do Conselho do Turismo, Rogério Elmor, também ressaltou a importância da intervenção: “O novo Centro Histórico revolucionou a cidade, que estava esquecida. Trouxe novos empreendimentos e impulsionou o turismo. A finalização da obra é de fato o nosso sonho”.

Depois da apresentação do projeto e dos depoimentos a favor do investimento, a especialista do Prodetur pelo BID, Annette Killmer disse estar encantada com a cidade e com tudo que foi realizado por Bomtempo nos seus dois primeiros mandatos: “Muito bom ver tanta dedicação e cuidado com essa cidade, que é uma jóia. Vi aqui o envolvimento de vários atores e é incrível a opinião unânime sobre a importância dessa obra. A participação de todos é o que nos dá confiança e mostra que o projeto se encaixa perfeitamente na ideia do programa, que é o de agregar valor aos destinos turísticos”.

A Secretaria de Saúde começou hoje (19/9) a convocar os profissionais selecionados no processo seletivo para atuarem no Serviço Móvel de Urgência (SAMU). A convocação é feita por telegrama e os profissionais têm até o fim deste mês para se apresentarem ao setor de Recursos Humanos da Secretaria de Saúde, para receberem o encaminhamento para a realização do exame médico.

Após a convocação, os profissionais passarão por um treinamento exigido pelo Ministério da Saúde. Ao todo, foram abertas 43 vagas para o SAMU – sendo 14 para médico (sete para atender nas ambulâncias e sete para a Central Telefônica), sete para enfermeiro, 10 para técnico de enfermagem e 12 para motorista. Os salários variam de R$ 1.133 a R$ 4.870. O contrato de trabalho para o Serviço Móvel de Urgência é de seis meses podendo ser prorrogado por mais seis.

O SAMU vai funcionar na Avenida Barão do Rio Branco (em um prédio ao lado do Corpo de Bombeiros). O imóvel já passou por reforma e está sendo adaptado para receber o serviço. Também já foram adquiridos os equipamentos e uniformes para as equipes que irão atuar no serviço.

Às vésperas da chegada da primavera, os jardins do antigo Hotel Quitandinha vão ganhar ainda mais vida. Cento e sessenta mudas de cerejeiras, medindo aproximadamente um metro de altura, serão plantadas no local em substituição a algumas árvores plantadas há mais de cinco anos, que não resistiram ao tempo.

O prefeito Rubens Bomtempo, ao lado do cônsul geral do Japão no Rio de Janeiro, Hajime Kimura, irá participar do plantio das primeiras mudas. O evento está marcado para este sábado (21/9) às 9h30, nos jardins que margeiam a Avenida Ayrton Senna, no Quitandinha. Cem mudas estão sendo doadas pela Comdep, enquanto as outras 60 chegam através de uma parceria com a Concessionária Águas do Imperador.

“A cerejeira é o símbolo do Japão e homenagear a colônia japonesa com esse plantio é uma grande satisfação. Daqui a algum tempo petropolitanos e visitantes poderão contemplar a beleza que estas árvores trarão à cidade”, disse o prefeito.

“A entrada da cidade merece toda a atenção e, com esse replantio, Petrópolis ficará ainda mais bela, agradando turistas e todo o povo da cidade”, destacou Kiyoshi Ami, presidente da Associação Nikkei de Petrópolis.

As primeiras mudas de cerejeiras foram plantadas na cidade em 1995, em comemoração aos 100 Anos de Amizade Japão-Brasil. Segundo Kiyoshi Ami, na ocasião, Petrópolis foi escolhida para o plantio porque a primeira Representação Diplomática do Japão, no Brasil foi instalada em Petrópolis, ainda no ano de 1897, na Rua 7 de abril. “Além disso, o clima da cidade é adequado para a cerejeira. A maioria delas foi plantada no entorno do Hotel Quitandinha e outras foram levadas para os jardins do Museu Imperial e Palácio Rio Negro”, complementa Kiyoshi Ami.

O Festival das Flores com exposição, venda e distribuição de cinco mil mudas de hortênsias irá marcar a chegada da primavera, no próximo fim de semana. Petrópolis é o terceiro maior produtor de flores do Estado e mostrar essa característica do município é um dos objetivos do evento.

No sábado, das 9h às 17h, a Praça Dom Pedro irá se transformar numa pequena amostra de flores produzidas na cidade. Treze tendas estarão montadas na Praça Dom Pedro, 15 vitórias serão decoradas com flores e 20 árvores ao redor do espaço serão enfeitadas, assim como o tradicional trenzinho.

“As origens da produção de flores, em Petrópolis, estão ligadas ao clima e, principalmente, às famílias portuguesas. Dos quatro maiores produtores da cidade, três são descendentes. Além disso, Petrópolis abriga o primeiro orquidário do país. O Binot foi fundado no século 19 e existe até hoje, no Retiro”, disse o secretário de Agricultura, Leonardo Faver.

De acordo com Leonardo, Petrópolis conta com uma média de 800 produtores rurais e, desses, 15% estão focados na cultura de flores e mais concentrados nas regiões do Caxambu e no Bonfim. Entre as principais flores cultivadas na cidade se destacam as da espécie Monsenhor de diversas cores.

A produção abastece o município principalmente nas feiras livres e no hortomercado. Também é levada para a Cadeg (Central de Abastecimento da Guanabara), que é um grande centro de comércio de flores.

A Secretaria de Meio Ambiente também estará participando do Festival das Flores e, numa das tendas, fará a distribuição de mudas de plantas e flores nativas da Mata Atlântica.

Notícias por data

« Maio 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31    

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

cmv-logo

Relatorio CMVP