Segunda, 23 Março 2020 - 13:33

Comunicado CPTrans

Segunda, 23 Março 2020 - 13:31

Comunicado CPTrans

Dispõe sobre a ampliação e a interrupção de prazos de processos e de procedimentos afetos aos órgãos e entidades do Sistema Nacional de Trânsito e às entidades públicas e privadas prestadoras de serviços relacionados ao trânsito.

Instituto também planeja Jogos Estudantis Online (E-sports)

Os eventos culturais estão entre os setores que sofreram com as paralisações por conta da prevenção ao coronavírus. Pensando nisso, o Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE) já prepara edital para seleção de apresentações online. O objetivo é patrocinar até 100 projetos dos mais diversos segmentos, como música, dança, teatro, que apresentem conteúdo que possa ser veiculado pela internet.

Desde a última semana, o município vem intensificando as ações contra a proliferação do coronavírus em Petrópolis. Com as produções culturais paralisadas, além de museus, teatros e o Centro de Cultura Raul de Leoni fechados, a proposta é fazer com que a oferta de conteúdo cultural continue através das plataformas digitais.

Os projetos deverão possuir natureza estritamente cultural, podendo ser elaborados de forma a dar visibilidade para as mais diversas formas de manifestações culturais, como por exemplo:performances musicais, performances cênicas, performance de dança, vídeo aulas, oficinas, leitura dramatizada, recital, contação de histórias, filmes, animações, palestras sobre conteúdo cultural, entre outros.

Detalhes sobre a publicação do edital serão divulgados na próxima semana. Vale lembrar que o IMCE também planeja a realização de Jogos Estudantis Online (E-sports).

Medida foi decretada pelo prefeito e entrou em vigor nesta sexta (20.03), com o objetivo de evitar aglomerações como forma de prevenção ao Coronavírus

Uma força-tarefa composta por Guarda Civil, Polícia Militar, Polícia Civil, Bombeiros, Procon, Fiscalização de Posturas e Fiscalização Sanitária atuou em vários locais do Centro e dos distritos para garantir o cumprimento do decreto feito pelo prefeito Bernardo Rossi determinando o fechamento de bares e o funcionamento de restaurantes até às 16h. A maior parte dos estabelecimentos do Centro cumpriu a determinação e aqueles que ainda estavam abertos durante a fiscalização foram obrigados a fechar as portas. Apenas restaurantes mantiveram atendimentos com entrega delivery.

O prefeito reuniu os agentes na sede do Corpo de Bombeiros e ressaltou a importância dessa medida, que visa evitar aglomerações nesses estabelecimentos como forma de impedir a propagação do Coronavírus, que causa a Covid-19.

O comandante do 15° Grupamento de Bombeiros Militares, Gil Kempers, elogiou a medida do fechamento dos bares e ressaltou que o isolamento social é fundamental para que a cidade não tenha casos em grande escala como ocorre em cidades da Itália.

"O que vai ser primordial para que a gente não desenvolva o perfil da Itália é iniciar o isolamento social bem antes do que foi iniciado por eles. A gente está começando no momento certo. Dá tempo de fazer essa correção de rumos. O pico de infectados será na última semana de março e as duas primeiras de abril, quando as pessoas infectadas vão apresentar os sintomas. Se a gente conseguir evitar que outras pessoas entrem nesse ciclo de infectação, a gente vai conseguir frear essa curva. Então, essas medidas, que podem parecer antipáticas, duras, impopulares, na verdade estão protegendo a população e a vida das pessoas. Essas pessoas que eventualmente criticarem o fechamento dos bares hoje, vão agradecer no futuro por ter protegido a vida deles", afirmou o comandante do 15° GBM.

Pelo menos 30 agentes participaram da ação, que rodou primeiro em locais do Centro, como as ruas 13 de Maio, Imperador e Dr. Porciúncula, onde vários estabelecimentos seguiram as determinações do decreto. Apenas um bar estava descumprindo nas primeiras horas da fiscalização e foi obrigado a fechar as portas imediatamente. A mobilização também passou pelos distritos à noite.

Em relação aos restaurantes e lanchonetes, os estabelecimentos estavam abertos apenas para atender pedidos de entrega em casa. O atendimento aos clientes só pode ocorrer até 16h, respeitando ainda as recomendações anteriores presente nos decretos editados pelo governo do Estado, como a redução da capacidade de atendimento para 30% e distanciamento entre as mesas de pelo menos 1,5 metro.

Guardas permaneceram de plantão no local por toda a madrugada
Município ganha na justiça liminar que impede a circulação dos ônibus intermunicipais

A Guarda Civil impediu quatro ônibus da Trel de subir para Petrópolis na manhã desta sexta-feira (20.03). O primeiro coletivo tentou chegar na cidade por volta das 6h25, mas teve que retornar para Magé. Na quinta (19), a prefeitura reforçou a orientação para que as equipes impeçam o acesso dos veículos de transporte coletivo.

O poder Executivo também impetrou uma liminar e conseguiu que as empresas Trel, Única e Progresso cumpram em sua totalidade o decreto municipal 1.095/2020, que determina a interrupção das atividades das mesmas por 15 dias. As empresas estão terminantemente proibidas de circular pelo período da quarentena. Caso haja desobediência da ordem judicial, a multa estipulada é de R$ 10 mil para cada ação, como venda de bilhete, embarque e desembarque de passageiros, entre outras.

O Procon também notificou a empresa Trel por infringir uma determinação do poder público e a empresa Única será autuada, com prazo para recorrer de até 10 dias. 

Também nesta sexta, se reuniram representantes da Guarda, da Polícia Militar, da Polícia Civil, da CPTrans e do Detro, entre outros órgãos, para intensificar a fiscalização e fazer todas as empresas de ônibus cumprirem os decretos que impedem a circulação de linhas intermunicipais e interestaduais. 

Desde a última terça-feira (17), um decreto estadual já determinava a proibição da circulação de linhas intermunicipais entre a Região Metropolitana (na qual Petrópolis foi considerada) e os demais municípios, e que também suspendeu por 15 dias a entrada de linhas interestaduais de coletivos com origem em estados que já tenham casos confirmados de coronavírus ou que tenham decretado situação de emergência.

Pela determinação municipal – que começou a valer ontem (19) – ônibus que chegam de cidades da Região Metropolitana do estado com casos de coronavírus, com suspeita ou que tenham declarado situação de emergência – incluindo o Rio de Janeiro – não podem entrar na cidade por 15 dias. Além disso, também está valendo no município a proibição da entrada de veículos de turismo.

Em mais uma reunião do gabinete de crise contra o coronavírus, a prefeitura pediu que o Detro, órgão que regula o transporte de coletivos intermunicipais, que intensifique a fiscalização sobre as restrições sobre a entrada em Petrópolis de ônibus de cidades com casos confirmados da doença.

“Intensificamos a presença nos acessos de várias rodovias e no entorno de rodoviárias em todo estado. Na BR-040, temos registrados poucos problemas. Mas estamos em contato direto e em planejamento de novas ações em cima dos novos decretos feitos pelo governo do Estado e, claro, estamos à disposição para colaborar, da melhor forma possível, com o município”, falou o representante do Detro, Carlos de Oliveira.

Paciente é um homem que está internado no Hospital Santa Teresa. Segundo informações, ele teria contraído a doença em recente viagem ao Egito. O resultado dos exames foi entregue pelo Estado à vigilância epidemiológica nesta sexta-feira (20/03). O paciente, internado desde o início de fevereiro na unidade privada, já havia recebido outros três testes com resultado inconclusivo. Sua esposa também se encontra internada na UTI do mesmo hospital, porém, em melhor estado de saúde e com previsão de alta médica para a próxima semana.

Com este, a cidade contabiliza dois casos confirmados de coronavírus. Até o momento, o resultado de dez outros pacientes já apresentaram resultado negativo e, mais 24, continuam aguardando resposta dos laboratórios do Estado. 

Mesmo com mais um caso confirmado, Petrópolis se mantém no estágio zero na escala que mede a contaminação pela doença.

Paciente, moradora de Magé, faleceu nesta quinta-feira no Hospital Unimed. Suposta contaminação por COVID-19 aguarda resultado dos exames

Ao contrário do que vem sendo divulgado em redes sociais desde a quinta-feira (19/03), a morte de uma paciente, no Hospital Unimed, não possui nenhuma confirmação de contaminação pelo COVID-19. A paciente, moradora do município de Magé, de 83 anos, deu entrada na unidade hospitalar na última terça-feira (17/03) com um quadro grave de infecção respiratória aguda. Informações passadas à Vigilância Epidemiológica dão conta que a paciente teve exames coletados pelo hospital particular na noite de quarta-feira (18/03), mas a equipe responsável da Vigilância só foi comunicada sobre a coleta na manhã de ontem (19/03).

Segundo boletim médico divulgado pelo próprio Hospital Unimed, a paciente deu entrada na unidade já em investigação etiológica com inclusão para viroses respiratórias e notificação à Vigilância Epidemiológica como caso suspeito para Coronavírus.

Até o momento, a cidade de Petrópolis possui 25 casos suspeitos aguardando o resultado dos exames laboratoriais e apenas um caso confirmado. A paciente é uma mulher de 29 anos que esteve recentemente nas cidades de São Paulo e Salvador, e afirma o contato com pessoas infectadas. Ela passa bem e se encontra em isolamento domiciliar. Vale lembrar que mais informações sobre o COVID-19 podem ser obtidas através do telefone 192.

 

Medida é para evitar a disseminação do coronavírus entre os fiéis

Na tarde desta sexta-feira (20.03) o prefeito esteve reunido com o Bispo Diocesano Dom Gregório Paixão. A Mitra Diocesana expediu um decreto direcionado as todas igrejas que fazem parte da congregação sobre os procedimentos que todos os fiéis devem tomar nesse período de quarentena por conta do alastramento do coronavírus. Todas as determinações foram comunicadas ao prefeito e ao Chefe de Gabinete.

De acordo com o decreto, as igrejas ficaram abertas, mas as missas e celebrações estão suspensas. Também estão proibidas as orações em grupos, apenas a individual será permitida.  Vale ressaltar que as pessoas devem manter uma distância segura uma da outra.

Dom Gregório disse que “precisamos conter esse vírus, e isso só se faz por meio da disciplina. Temos que cuidar do irmão, isso é caridade. E o cuidado agora é dizer fique em casa, só saia se for estritamente necessário. Não é hora de fazer visitas, de passear, de achar que tudo está normal. O vírus é perigoso demais, o vírus mata, mas não queremos nada disso para aqueles que amamos”, aponta o Bispo Dom Gregório.

Medidas entram em vigor já nesta sexta-feira (20.03); restaurantes poderão continuar o atendimento delivery

O prefeito decretou o fechamento de bares da cidade a partir desta sexta-feira (20.03). Os restaurantes também terão horário restrito de funcionamento, até às 16h. Estes estabelecimentos devem dar preferência para o atendimento delivery. Essas medidas foram determinadas em reunião do gabinete de crise contra o coronavírus na manhã desta sexta. O objetivo é evitar aglomerações para impedir a propagação do vírus.

Essas medidas serão fiscalizadas já na tarde desta sexta por Guarda Civil, Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, Procon e Fiscalização de Posturas. As equipes sairão do 15º GBM, na Av. Barão do Rio Branco, 1957, às 16h. Todos os estabelecimentos serão orientados sobre o novo decreto.

O horário de funcionamento dos restaurantes é mais uma medida que se soma às recomendações anteriores presente nos decretos editados pelo governo do Estado, como a redução da capacidade de atendimento para 30% e distanciamento entre as mesas de pelo menos 1,5 metro. A prefeitura está aproveitando para reforçar a orientação para que esses estabelecimentos priorizem o atendimento delivery, para evitar a circulação de pessoas e aglomeração nesses locais.

A pedido do prefeito, a CPTrans iniciou hoje (20.03) o trabalho de instalação de placas de sinalização nos bairros para orientar a população sobre a localização do ponto de apoio aos suspeitos de infecção e pacientes do coronavírus na cidade. Esse material apontar a localização e a distância para o ponto de apoio. Localidades como Quitandinha, Retiro, Alto da Serra, Mosela, Correas, entre outras, serão sinalizadas mostrando a direção da UPA do Centro, onde está montado o atendimento especializado para os casos de doença. Serão instaladas 30 placas.

Dessas placas, 20 são para orientar sobre a distância e a direção. As demais estão sendo afixadas no entorno dos hospitais da cidade, com características específicas, orientando as pessoas com sintomas da Covid-19 a procurar o ponto de apoio.

Para o diretor técnico da CPTrans, Luciano Moreira, o objetivo é não sobrecarregar as unidades hospitalares e evitar o contato dos pacientes com suspeita de infecção. “Nem todos os casos são de COVID-19. As pessoas ainda podem apresentar outras patologias e precisam de atendimento nos hospitais. Por isso colocamos essas placas para ajudar no deslocamento para o ponto de apoio”.

O governo municipal mobilizou todas as secretarias, para cada uma em sua área de atuação, adotarem medidas para minimizar os danos causados pelo coronavirus. Vale lembrar que se trata de um vírus altamente contagioso e é importante que a população siga todas as orientações das autoridades visando evitar uma propagação ainda maior da COVID-19.

 

Pagina 7 de 1458

Banner INFOS ATUAIS2

Notícias por data

« Abril 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30      

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo