Novas barreiras físicas podem ser implantadas

Controle sanitário pode ganhar mais um ponto na BR-495

Pontos de ônibus da Rua Paulo Barbosa serão deslocados para a Rua do Imperador

Durante uma reunião na manhã desta sexta-feira (08.05) o Gabinete de Crise para o combate ao coronavírus, liderado pelo prefeito, esteve reunido para deliberar novas medidas restritivas. O objetivo é aumentar o isolamento social e achatar a curva de casos, que vem aumentando com o desrespeito da população aos decretos publicados pelo governo municipal.

De acordo com o prefeito, a adoção do sistema de lockdown não é a opção para o momento. Mas ele pondera que “se a população continuar desrespeitando e ignorando as normas estabelecidas pelos decretos, e o sistema de saúde se aproximar de um quadro de colapso, fato que não está longe de acontecer, seremos obrigados a tomar medidas mais drásticas para conter a proliferação do vírus na cidade”, aponta.

Outra medida que foi avaliada pelos membros do gabinete é o aumento das barreiras físicas na entrada da cidade, em locais como Mosela e no Catobira, além da instalação de mais um corredor sanitário na entrada da BR-495, que dá acesso ao município de Teresópolis. O prefeito solicitou ao governo estadual o apoio irrestrito da Polícia Militar e Civil para auxiliar as equipes nas barreiras sanitárias.

O prefeito também quer desaglomerar a Rua Paulo Barbosa e solicitou que a área técnica da CPTrans faça modificações dos pontos de ônibus do local. Uma parte dos pontos da empresa Petroita foi deslocado para o lado par da Rua do Imperador. Outras alterações também estão sendo estudadas, para que apenas os ônibus que atendem as linhas 600 e 700 sejam mantidas na via.

Outro tema abordado foi o plano de abertura gradual do comércio. O prefeito disse que “vai chamar todos os segmentos que foram afetados pelas restrições sociais, como comércio em geral, para podermos apresentar o planejamento construído pelo governo municipal com foco na recuperação econômica. Mas toda ação será sempre feita em consonância com os técnicos de saúde, que estão norteando as ações. Não podemos simplesmente abrir tudo sem termos leitos médicos suficientes e o aumento do contágio na cidade”.

O prefeito solicitou a todos os membros do Gabinete de Crise que trabalhem com responsabilidade e criatividade, para que a crise instalada pelo coronavírus seja debelado de forma mais rápida, e conclamou a população a fazer o dever de casa.

Nova remessa chegou nesta quinta-feira ao almoxarifado central da saúde

Equipamentos vão garantir a segurança da linha de frente na guerra contra o coronavírus

Luvas, capotes impermeáveis, toucas, álcool em gel, óculos de proteção e máscaras. O material foi recebido pela prefeitura de Petrópolis nesta quinta-feira (07/05) e vai ajudar os profissionais de saúde no dia a dia dos hospitais no atendimento aos pacientes. Os insumos permanecem devidamente estocados e serão distribuídos de acordo com a demanda nas unidades de saúde do município.

Ao todo, a cidade recebeu 364 unidades de álcool 70, 525 aventais de proteção impermeáveis descartáveis, 33 mil pares de luvas de procedimentos, 30.379 unidades de máscaras de diversos tipos, 97 unidades de óculos de proteção e 18.400 unidades de toucas descartáveis. Todo o material garante o estoque que vêm sendo extremamente demandado devido à segurança dos agentes de saúde do município.

Prefeitura foi notificada na tarde desta sexta-feira. Até o momento já são 18 óbitos na cidade

Mais um exame teve confirmação positiva para COVID-19 na tarde desta sexta-feira em Petrópolis. O paciente era do sexo masculino, tinha 69 anos de idade, residia no bairro Centenário e, segundo informações da Vigilância Epidemiológica, sofria de doença cardiovascular grave. O idoso deu entrada na UPA Centro dia 24 de abril e teve seu exame coletado no mesmo dia. Ainda no dia 24 ele foi transferido para o HCC. O falecimento foi registrado dois dias após, em 26 de abril.

Ações de fiscalização reúnem Posturas, Vigilância Sanitária, Meio Ambiente e Procon

Desde o início das ações de fiscalização sobre os decretos com medidas de combate ao coronavírus, 53 estabelecimentos de comércio não essencial foram intimados por manter as portas aberta e 23 por causarem aglomeração. O total 76 intimações foi registrado até a última quinta-feira (08.05). O trabalho feito em conjunto pela Posturas, Vigilância Sanitária, Meio Ambiente e Procon desde meados de março também gerou 33 multas por causa das irregularidades.

O decreto 1.103, editado em 21 de março, estabelece que só estão autorizados a funcionar os estabelecimentos comerciais de atividades consideradas essenciais – ou seja, mercados, padarias açougues e peixarias, farmácias, lojas de materiais hospitalares e serviços de saúde, postos de combustíveis, oficinas mecânicas e borracharias, distribuidoras de água e gás e lojas de ração e produtos veterinários. As lojas de materiais de construção e que vendem equipamentos de proteção individuais também estão autorizados pelo decreto 1.108, de 26 de março.

Quem não se encaixa nesses casos descritos só pode funcionar com sistema de entrega em domicílio. E mesmo aqueles estão autorizados devem garantir que o cliente permanecerá tempo suficiente apenas para compra do produto, ou seja, não pode permitir consumo no interior do estabelecimento.

Além dos órgãos de fiscalização de Posturas, Vigilância Sanitária, Meio Ambiente e Procon, as ações contam com apoio também da Guarda Civil e da Polícia Militar.

Das multas aplicadas, oito foram para estabelecimentos não essenciais que insistiram em permanecer abertos e 24 para aqueles que podem funcionar, mas causaram aglomeração. As autuações são feitas, em geral, após os estabelecimentos repetirem a irregularidade depois de receberem uma primeira notificação. Essas multas começam em R$ 800 e são dobradas em caso de reincidência.

Nesta sexta (08.05), uma loja de utensílios domésticos foi multada na Rua Paulo Barbosa (Centro) por promover venda na porta, apesar da proibição.

Até o momento, município contabiliza 17 óbitos

Todos referentes ao mês de abril e que tiveram confirmação nesta manhã 

As notificações chegaram à prefeitura durante a tarde desta quinta-feira (07/05). Os quatro óbitos ocorreram no mês de abril e permaneciam aguardando os resultados dos exames realizados em laboratórios. Três dos pacientes eram homens, todos residentes em Petrópolis e internados nos hospitais da rede pública do município.

A primeira paciente era uma mulher de 64 anos moradora em Corrêas. Ela foi internada no Hospital Municipal Nelson de Sá Earp (HMNSE) no último dia 18 de abril e faleceu dia 27 do mesmo mês. O segundo óbito é referente a um homem de 57 anos, internado no HMNSE em 24 de abril e morto apenas quatro dias depois, em 28 de abril. A terceira morte é, também, de um homem, com 32 anos de idade que residia no bairro Roseiral. Ele deu entrada no HMNSE no dia 23 de abril, falecendo dia 26. O último paciente também era do sexo masculino, tinha 76 anos e não chegou a ser internado. Segundo a equipe médica responsável pelo atendimento, ele deu entrada no Pronto Socorro Leônidas Sampaio, no bairro Alto da Serra, falecendo minutos depois.

Ao ser informado, o prefeito Bernardo Rossi lamentou a perda de mais petropolitanos.

A Fiscalização de Posturas autuou a Casa e Vídeo nesta quinta-feira (07.05) por causar aglomeração na porta da loja. O estabelecimento já havia sido notificado um dia antes e voltou a cometer a irregularidade, abrindo uma porta lateral para fazer a entrega de produtos para os clientes – causando filas. A loja pode, no máximo, fazer entrega em domicílio. A unidade de varejo foi autuada em R$ 800 e, em caso de reincidência, a multa será dobrada.

O decreto 1.103, de 21 de março, estabelece que só estão autorizados a funcionar os estabelecimentos comerciais de atividades consideradas essenciais – o que não inclui loja de departamento. Apesar de não permitir a entrada de clientes, a Casa e Vídeo estava com a porta aberta para fazer entrega de produtos para os clientes. No entanto, o decreto permite o sistema delivery, com entrega diretamente na casa do cliente.

O mesmo procedimento foi adotado por uma loja de acessórios e assistência técnica para celulares na Rua do Imperador – sem permitir a entrada de clientes, o atendimento aos clientes estava sendo feito na porta, causando aglomeração. Um dia antes, ela foi notificada a encerrar a prática, porém, nesta quinta, a irregularidade foi constatada mais uma vez e foi feita autuação de R$ 800, valor que pode dobrar em caso de reincidência.

A Fiscalização de Posturas atua juntamente com as Fiscalizações Sanitária, de Meio Ambiente e o Procon, promovendo diligências para atender às denúncias que chegam diariamente por telefone (2246-9043) ou Whatsapp (9 9860-0845). As equipes agem diariamente, inclusive fins de semana e feriados, contando com o apoio da Guarda Municipal e da Polícia Militar.

No final da segunda etapa, todos os alunos da rede serão beneficiados

Os gestores das escolas da rede municipal começaram a retirar os cartões da segunda etapa do Programa Merenda Certa nesta quinta-feira (07.05) na Secretaria de Educação. O benefício foi entregue aos irmãos dos alunos matriculados na mesma unidade escolar. No final deste processo, todos os alunos da rede terão recebido um cartão, no valor de R$ 70, que deve ser usado para a compra de produtos para o reforço da alimentação nesse período em que as aulas estão suspensas na rede municipal de Educação.

Na primeira etapa foi entregue uma unidade por família - a divisão ocorreu para quem tivesse acesso a pelo menos um cartão, já que a empresa fornecedora entregou os produtos por lotes. Com a entrega do último lote, quem possui mais de um filho matriculado na mesma escola receberá mais de um cartão: um para cada aluno matriculado. Os gestores serão os responsáveis por marcar o dia em que as famílias possam buscar o mesmo nas unidades escolares.

A recarga acontecerá de forma mensal e a data da próxima recarga será divulgada pela Secretaria de Educação. No final de todo processo, tanto os alunos dos Centros de Educação Infantil, quanto os das escolas – incluindo os que estão matriculados nas instituições que mantém parceria com o município -  terão recebido os cartões.

No total serão mais de 40 mil cartões entregues para os alunos da rede, com um investimento de cerca de R$ 2,8 milhões, provenientes de recursos próprios do poder público.

A prefeitura entregou, ainda, um reforço alimentar, por intermédio de alimentos não perecíveis para alunos dos Centros de Educação Infantil – mais de cinco mil conjuntos foram entregues para famílias dos alunos que tem entre 1 e 5 anos. Essas famílias também receberam o Cartão Merenda Certa. Os bebês matriculados no berçário receberam a formula infantil.

Depois de 20 dias de arrecadação e 709 kg de alimentos recebidos, a Guarda Civil começou a entregar 54 cestas básicas para famílias carentes nesta quinta-feira (07.05). As doações foram feitas no Sargento Boening, Chácara Flora, Siméria, Dr. Thouzet, Rua Amazonas, Estrada da Saudade, Rua Nova, Morro da Oficina e Rua dos Ferroviários.

Além dos alimentos, foram doados “kits de inverno”, com manta, touca, cachecol e meia de crochê e pantufas de moletom. As famílias beneficiadas também receberam máscaras e itens de higiene (detergente, sabonete, sabão em barra, pasta de dentre e papel higiênico) para proteção contra o coronavírus.

A iniciativa “Um gesto solidário” continua com a mobilização de agentes e amigos para doação ao banco de sangue Santa Teresa até a próxima quarta (12.05).

Cerca de 2 toneladas de alimentos foram arrecadadas – em apenas uma hora e meia - durante a campanha “Chope do Bem”, da Associação de Microcervejarias de Petrópolis (AMP), que aconteceu na manhã desta quinta-feira (07.05) em dois pontos da cidade: Itaipava e Quitandinha. Em sistema de drive thru, a cada três quilos de alimentos doados o motorista levava pra casa um litro de chope artesanal. A iniciativa, que conta com o apoio das secretarias de Assistência Social e Desenvolvimento Econômico, tem o objetivo de ajudar famílias em vulnerabilidade social que tiveram a renda comprometida neste período de pandemia.

Todos os alimentos irão para instituições de caridade e também para cestas básicas que serão entregues pela Assistência às famílias cadastradas. Todas são acompanhadas pelas equipes da secretaria e passam por uma análise antes de serem incluídas em um cadastro geral. As famílias também estão sendo assistidas pela campanha “#Petrópolis no combate ao coronavírus. Seja Solidário”, que já entregou 871 cestas básicas desde o fim de março, um total de 14.8 toneladas de alimentos.

Desta vez, 20 cervejarias da cidade decidiram, também, mostrar o quanto são solidárias neste momento. Foram distribuídos 600 litros de chope. “A associação resolveu ajudar os menos favorecidos que estão sofrendo com a covid-19. E as pessoas se mostram muito solidárias, colaboraram bastante. Se a gente pode fazer alguma coisa, a gente tem que fazer”, frisa o cervejeiro Paulo Ratto, da Brassaria Matriz. “Algumas pessoas levaram até a mais do que precisava. No Quitandinha, trocamos tudo em 35 minutos”, completa o presidente da AMP, José Renato Romão.

Os postos de troca foram montados no estacionamento do Hortomercado José Carneiro Dias, em Itaipava, e no Palácio Quitandinha. Os motoristas entregam as doações e pegavam na hora o seu litro de chope artesanal, fabricado pelas cervejarias locais.

As medidas de higienização continuam sendo realizadas em toda cidade com objetivo de combater o avanço do coronavírus em Petrópolis. Os serviços ocorrem em diversas ruas do município, reunindo a Comdep e a concessionária Águas do Imperador, e também nos ônibus, pontos de ônibus e terminais, com participação das empresas de transporte público.

Na madrugada desta quinta (07.05), a Comdep usou caminhão-pipa com oito mil litros de água, sabão e cloro na lavagem pelo Centro. O serviço passou pelas duas pistas da Rua do Imperador, pela Irmãos D’Ângelo e pela 16 de Março. De manhã, a equipe de limpeza atuou na Cel. Veiga. Já a Águas do Imperador fez o trabalho em Itaipava, Madame Machado e na Estrada das Arcas. A concessionária usou água e hipoclorito de sódio, um tipo de alvejante.

Os ônibus seguem passando por limpeza diária, como no caso da viação Cidade das Hortênsias, com lavagem interna e externa dos 36 veículos da empresa. Além disso, os carros passam por desinfecção ao longo do dia entre uma viagem e outra, um trabalho feito no Terminal Itamarati, na Praça do Skate e no Bosque do Imperador, locais onde os coletivos fazem parada.

Esse trabalho de limpeza se repete ainda com as três vans que fazem o transporte de pacientes que precisam fazer tratamento no Instituto Nacional do Câncer (Inca), na cidade do Rio de Janeiro. Esses veículos fazem o transporte de 30 pacientes em média de segunda a sábado e, por isso, a higienização acontece duas vezes por dia. Também é feita higienização e desinfecção de 12 ambulâncias do município, após cada atendimento realizado pelos veículos, tanto na parte interna quanto externa, com uso de hipoclorito de sódio e álcool 70%. Essas ações são realizadas pelo Samu.

A CPTrans também vem atuando na desinfecção e assepsia de prédios públicos, hospitais, unidades de saúde, pontos de apoio para pessoas com sintomas de Covid-19, Centro de Saúde e veículos da prefeitura, das secretarias de Saúde e Educação, frota das forças de segurança.

Pagina 8 de 1478

Banner INFOS ATUAIS2

Notícias por data

« Maio 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

Prestação de conta COVID-19

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo