Encontro do Conselho Nacional das Instituições de Mediação e Arbitragem aconteceu no Quitandinha

Município pioneiro no Brasil em implantar a cultura da mediação de conflitos na rede pública de educação, Petrópolis sediou pela primeira vez um Encontro Temático” realizado pelo Conselho Nacional das Instituições de Mediação e Arbitragem (Conima). Mediação, soluções de controvérsias, conciliação entre partes foram alguns dos tópicos abordados durante o evento, realizado em parceria com o Programa Petrópolis da Paz. O evento aconteceu nesta quinta-feira (11.07), no Palácio Sesc Quitandinha e contou com as palestras da presidente do Conima, Fernanda Levy, que abordou o tema Mediação na Administração Pública, e da Diretora de Mediação do Conima, Tânia Almeida, que apresentou o Projeto Mediação em Foco,além da debatedora Cláudia Clemente, da Comissão Executiva do Programa Petrópolis da Paz.

As palestrantes ressaltaram a importância da Mediação em vários segmentos e principalmente o destaque do trabalho realizado na rede pública de Educação. O Petrópolis da Paz é referência e atua também com Mediação Comunitária, nos bairros e com Justiça Restaurativa com a primeira Câmara Pública de Mediação do país.

“É uma alegria, uma honra estar em Petrópolis e trazer os temas que nós nos dedicamos há mais de 20 anos. Essa terra abençoada que já é atuante em mediação através do Petrópolis da Paz. O Conima é uma instituição nacional que reúne outras instituições que prestam serviços de mediação e arbitragem em meios privados e a prefeitura de Petrópolis já é nossa parceira”, destacou a presidente do Conima, Fernanda Levy.

A diretora de Mediação do Conima Tânia Almeida, destacou que a ampliação da pratica da mediação é muito importante para o município. “Para o Conima a importância é capilarizar este tema, e Petrópolis é um grande polo e certamente vai agregar muito ampliando o tema da mediação”, disse.

“A mediação e conciliação é algo crescente nos meios jurídicos. É uma alternativa inovadora de grande importância para o resultado dos casos. É um processo que cria uma relação direta com as partes envolvidas diferente do processo judicial que é mais frio. As pessoas precisam de mais olho no olho e de compreender umas às outras. É muito bom saber que o poder público já possui um programa de mediação”, contou a estudante do curso de Direito, Lídia Gomes Gonçalves.

A quinta-feira (11.07) foi de muita alegria para os 845 alunos da rede municipal que se formaram no Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd). Os jovens que estão cursando o 5º ano, com idade entre 10 e 12 anos, receberam os diplomas em um grande evento no Palácio Sesc Quitandinha.

O programa, que completa 25 anos no município, comemora a participação de mais de 44 mil alunos no trabalho de prevenção contra as drogas. O Proed é uma ação da Polícia Militar com o apoio e suporte da prefeitura de Petrópolis. O objetivo é que os jovens saibam se afastar das drogas e do mundo da criminalidade. O trabalho é realizado durante todo o semestre, com agentes da PM especializados, junto da escola da rede. São levantados temas como prevenção ao uso de drogas, questões sobre violência, bullyng, entre outros.

“O foco é passar as instruções e abordar questões além das drogas, como amizades, família, bullyng, boas práticas, decisões. Alcançamos um público jovem que está em transição da infância para a adolescência, quando geralmente a droga é apresentada. Nossa estratégia é a prevenção para que eles saibam sair desse ambiente”, destacou o coordenador do Proed - Subtenente da Polícia Militar, Hermann.

Na solenidade da manhã, participaram as escolas: EM João Kopke; Escola Municipalizada Carmem Nunes Martins; Escola Santa Maria Goretti; EM Robert Kennedy; EM Odette Young Monteiro; Escola Prof. Joaquim Deister; EM General Heitor Borges; EM Gunnar Vinngren; EM Paroquial Bom Jesus e Escola Paroquial São Francisco de Assis.

“A presença no Proerd na escola é mais um benefício para os nossos alunos. O programa já existe há anos, só na minha escola pelo menos uns 13. E vejo que os alunos começam a pensar mais sobre o assunto, aprendem a se defender, a resistir e saber dizer não às drogas. Recebemos os agentes da PM com muito carinho”, frisou a diretora da Escola Municipal Robert Kennedy, Carla Cristina Theobald Haubrich, que foi homenageada durante a cerimônia.

Segundo o subcomandante do 26º Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Marcio Fófano, a finalidade principal do projeto é orientar as crianças, além de criar uma aproximação da corporação com os jovens. “Aqui em Petrópolis aumentamos o número de apreensão de drogas. O Proerd é a nossa contribuição com a educação do município, para que no futuro essas crianças não sejam alvo de nossas ações policiais”, frisou.

As aulas do 1º semestre na rede municipal de Educação terminam nesta sexta-feira (12.07). O retorno dos alunos das escolas e Centros de Educação Infantil está previsto para o dia 30 de julho. As instituições de ensino ficarão fechadas nesse período, no entanto, os setores administrativos da Secretaria de Educação funcionarão no recesso.

Segundo o calendário escolar 2019, as aulas retornam no dia 30 de julho. O calendário serve como orientador para as unidades educacionais do município e estabelece 200 dias de aulas letivos, como prevê a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional.

As aulas do 2º semestre terminarão no dia 18 de dezembro. As escolas e CEIs estarão fechados, no entanto, os setores administrativos da Secretaria de Educação Funcionarão com atendimento ao público. A Secretaria de Educação funciona no prédio Frei Memória – Avenida da Imperatriz, nº 193.

Os setores Financeiro, Transporte e Manutenção funcionarão de segunda a sexta, das 9h às 18h30. O Departamento de Inspeção Escolar atenderá o público das 13h às 18h30. O Polo de Educação, em Itaipava, vai funcionar das 8h30 às 17h e o Departamento de Ensino Fundamental funcionará para o público das 13h às 18h30. Alimentação Escolar funcionará das 8h às 18h e manutenção de Informática das 9h às 17h.

Atividade faz parte da Semana de Formação no Contexto Inclusivo que termina na sexta-feira

A importância de promover atividades diferenciadas, com destaque para experiências sensoriais com alunos atendidos no sistema de inclusão, foi o foco da palestra realizada nesta quinta-feira (11.07) durante a Semana da Formação no Contexto Inclusivo, realizada pelo Departamento de Educação Especial da Secretaria de Educação. A programação, que termina nesta sexta-feira (12.07), contou com a participação de aproximadamente 70 profissionais da área de educação em cada dia de evento.

Nesta quinta-feira, o tema “Vivências Sensoriais” foi ministrado pela professora Doutora Clévia Fernanda Sies. Na ocasião, Clevia falou sobre a importância das atividades diferenciadas com os alunos. “Professores podem e devem se dedicar a metodologias ativas e promover atividades diferentes, dando funções para o aluno para que ele se sinta incluído e para que perceba o quanto a presença dele é importante no ambiente escolar”.

Clévia também falou sobre a Libras. “Os que lidam diretamente com alunos surdos devem fazer o curso. A prefeitura oferece gratuitamente essa especialização. Nós somos oralizados, entendemos com facilidade e o professor tem que estar atento às necessidades desse estudante. A libras aproxima e é uma forma de comunicação que fortalece o afeto”, acrescentou Clévia.

A Semana de Formação no Contexto Inclusivo termina nesta sexta-feira, às 9h, com a palestra “Libras na escola: ludicidade e diversão no processo de aprendizagem”, que será realizada pela professora mestre Nathália Quintella Suarez, na Casa da Educação Visconde de Mauá.

O próximo domingo (14.07) será dia de vestir xadrez, dançar quadrilha e praticar esporte no ‘arraiá’ do Circuito Imperial de Lazer na Rua do Imperador. Serão oferecidas aulas de step e de ritmos ao som de música caipira, além de shiatsu, pilates e um workshop de maquiagem. Atividades para o público infantil, como brincadeiras, iniciação esportiva e estafetas, também serão realizadas. Toda a programação é gratuita e acontece de 10h às 13h.

Sucesso entre os petropolitanos, o trecho entre a Praça Dom Pedro e o início da Rua Marechal Deodoro está disponível para a população praticar atividades físicas desde março. A ideia da prefeitura é estimular o esporte em locais seguros e que sejam de fácil acesso. "É um local em que conseguimos agregar várias atividades esportivas e de lazer para atender toda a família", destaca o prefeito Bernardo Rossi.

Além das atividades na Rua do Imperador, o novo percurso do Circuito Imperial de Lazer da Barão - que agora começa na Av. Ipiranga - também vai funcionar de 7h às 14h. Além destas opções, tem o Parque Municipal, em Itaipava, e o Parque Natural, no Centro, que são outras alternativas para quem gosta de correr, andar de bicicleta ou de andar de skate.

O Circuito Imperial de Lazer na Rua do Imperador funciona em parceria com empresas ligadas ao esporte. A Universidade Cruzeiro do Sul irá oferecer as atividades do próximo fim de semana, com o acompanhamento de professores de educação física e estagiários. Além dela, o Circuito conta com o apoio do Sesc Rio, Unopar e Universidade Estácio de Sá. Nesta edição, também estão presentes a Academia VO2, Vibe, Crossfit Serra e a Gretta Boutique Gastronômica.

Nova estrutura oferece mais acessibilidade, melhor comodidade e vai possibilitar aumentar os atendimentos

O prefeito inaugurou nesta quarta-feira (10.07) a nova sede do Posto de Saúde da Família Comunidade Menino Jesus de Praga, Rua João Xavier, 269 – Bingen. Com mais acessibilidade, a unidade passa a oferecer melhor acomodação para os cerca de 700 usuários atendidos pelo PSF mensalmente. O novo prédio vai possibilitar a ampliação dos serviços ofertados em saúde. 

A partir da nova estrutura, tratamentos alternativos, entre os quais acupuntura, shiatsu, fitoterapia passarão a ser oferecidos como já acontece em outras unidades de saúde do município. Da mesma forma, os profissionais das Academias da Saúde poderão atuar com o reforço no trabalho de prevenção de doenças.

“Gostei muito da nova estrutura, a região estava precisando de um novo posto. Agora está bem melhor”, destaca o morador Sebastião Carlos da Costa, de 61 anos. A aposentada Palmira Miranda Frambeck, de 71 anos também aprovou a nova estrutura. “A unidade está maravilhosa. Há muitos anos esperávamos por um novo posto”, conta.

A moradora Madalena da Silva Feliciano, de 38 anos, faz todo o cuidado de saúde no PSF. “Eu tenho atendimentos com frequência com médicos, enfermeiros, dentista. Conheci a outra unidade e esta nova  ficou muito melhor”, ressalta. A facilidade no acesso também foi destacada entre os usuários. “Essa estrutura melhorou muito o acesso, a outra unidade tinha escadaria, era mais difícil. Essa é mais espaçosa, nos atende muito melhor”, destaca a usuária Solimar Azevedo Gomes, de 55 anos.

A nova sede foi instalada em local amplo, em área central da região, facilitando o acesso da população e melhorando a rotina de trabalhos dos Agentes Comunitários de Saúde, que passam estar mais próximos da comunidade. A unidade da região foi fundada em 1990 e antes funcionava em prédio cedido pela Igreja Menino Jesus de Praga. Com o passar dos anos e aumento da procura por atendimentos, surgiu a necessidade de se buscar local mais amplo para o funcionamento da unidade. O que está sendo possível agora, no novo endereço.

O PSF Comunidade Menino Jesus de Praga funciona com equipe de estratégia da saúde da família, com capacidade de atender 3,5 mil pessoas da região ao longo do ano. Mensalmente cerca de 700 atendimentos são realizados pela equipe que conta com médico clínico, enfermeiro, dentista, técnico de enfermagem, auxiliar de saúde bucal, agentes comunitários, além de profissionais administrativos. Além das consultas, a unidade realiza atendimentos para procedimentos, entre os quais aferição de pressão, temperatura, glicemia, coleta de material para exame laboratorial, curativo e medição de peso.

Escolas e Centros de Educação Infantil começaram a receber na última semana, mobiliário novo que foi adquirido pela prefeitura para garantir o conforto na rede municipal de Educação. O investimento, de aproximadamente R$ 1,5 milhão inclui a compra de 5.300 conjuntos de mesas e cadeiras para alunos e professores e é resultado de um planejamento feito pelo município e aprovado pelo FNDE – Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação.

Os conjuntos adquiridos, com cadeira e mesa para alunos e professores, são de  três tamanhos diferentes para os alunos, para garantir o conforto de acordo com a altura da criança. Em um dos processos foram adquiridos 4. 650 conjuntos: 1490 conjuntos aluno tamanho 4; outros 950 conjuntos aluno tamanho 5 e 1010 conjuntos tamanho 06, além de 200 conjuntos de professor. O valor ficou em R$ 1.276.110,00 (um milhão, duzentos e setenta e seis mil e cento e dez reais).

No segundo processo foram adquiridos 230 conjuntos aluno tamanho 4; outros 220 conjuntos aluno tamanho 05, mais 150 conjuntos aluno tamanho 6 e 50 conjuntos professor – ao todo 650 conjuntos. O valor da compra é de R$ 179.770,00 (cento e setenta e nove mil e setecentos e setenta reais).

A última compra de mobiliário para a rede municipal ocorreu em 2010. Alguns materiais já começaram a ser distribuídos nas escolas e Centros de Educação Infantil e outros estão no depósito da Educação, onde serão separados para posterior entrega nas unidades escolares.

O mobiliário foi adquirido a partir da adesão a duas atas de registro de preços do FNDE. O município fez um levantamento das necessidades e enviou o pedido ao governo federal que disponibilizou o recurso para a compra. Outro processo para comprar de mobiliário está em fase de análise. A intenção é de que o processo, feito através de registro de preço, garanta a aquisição de 754 itens como mesas, arquivos, cadeiras e armários.

Alvo de 16% das reclamações dos petropolitanos, primeira no ranking da cidade, a empresa Oi vai disponibilizar, na sede do Procon, um núcleo para atendimento imediato da população. A medida é inédita em um município fora da capital e foi viabilizada após extensa negociação do órgão de defesa do consumidor com a empresa. As intervenções para a instalação do espaço físico onde o profissional da empresa ficará no Procon já foi iniciada e a previsão é que até o fim desta semana o atendimento já esteja disponibilizado.

Chamado de ‘Soluções Oi’ o núcleo vai funcionar da seguinte forma: ao chegar no Procon para fazer alguma denúncia relativa à empresa, seja de telefonia fixa, móvel, internet, TV a cabo, ou até dos pacotes vendidos pela empresa, o consumidor receberá um encaminhamento imediato para ser atendido pelo profissional da empresa, que já estará no Procon. Lá, ele poderá expor seus problemas e esse agente da empresa irá propor as soluções para o caso, onde o usuário já tem homologado sua solução. Em Petrópolis, um atendimento semelhante já existia no Fórum e apresenta taxa de resolução superior a 92%. 

Desde 2017, o Procon monitora de perto a atuação da empresa na cidade. Neste período, foram contabilizadas 2.548 denúncias, das quais 92% apresentaram soluções e só 203 acabaram tendo outra solução, como chegar à instancia judicial, por exemplo, ou desistência do cliente em resolver a demanda. Desde abril de 2018, o Procon já conta com três linhas de atendimento exclusivas da equipe do órgão para atender os petropolitanos - uma conquista realizada após uma investigação contra as operadoras da cidade. 

A estrutura irá funcionar no mesmo horário do Procon, de segunda a sexta-feira (10.07), de 10h às 17h, no endereço Rua Dr. Moreira da Fonseca, 33 – Centro.

A Câmara de Vereadores aprovou nesta terça-feira (09.07) o projeto de lei que cria o Fundo Municipal de Segurança Pública. O Fundo é o mecanismo que vai permitir o município captar recursos junto ao governo federal por meio do SUSP (Sistema Único de Segurança Pública) para a aquisição de equipamentos, capacitação e desenvolvimento de projetos da Guarda Civil.

O projeto foi aprovado em 1ª e 2ª discussões por unanimidade e agora segue para sanção da prefeitura.

Nos últimos dois anos e meio o trabalho tem sido muito grande para permitir que a Guarda consiga ter uma atuação cada vez maior e melhor na cidade. São novas bases de serviço, conserto da frota, fortalecimento de trabalhos como a Ronda Escolar, o canil, o Ciop, renovação de uniformes. E agora o município está dando mais esse passo, com a criação do Fundo Municipal de Segurança Pública, que vai facilitar a captação de recursos a serem usados pela Guarda.

O Fundo garante que os recursos captados no SUSP deverão ser usados, por exemplo, em projetos para aquisição de uniformes, viaturas, equipamentos de proteção individual (como capacetes para os agentes que se deslocam de moto), de comunicação (como rádios), entre outros tipos.

Entre os projetos que a Guarda já elaborou e pretende apresentar ao governo federal para captação de recursos estão a reestruturação do Parque Natural Padre Quinha (cuidado pelo Grupamento de Proteção Ambiental da corporação) e a criação do Sistema de Guarda Comunitária Móvel.

"Estamos vendo os frutos do trabalho começarem a ser colhidos. O Fundo vai permitir fazer mais investimentos na Guarda, o que dará melhores condições de trabalho para os agentes e vai proporcionar uma melhor prestação de serviço para a população", diz o comandante da Guarda Civil, Jeferson Calomeni.

Esse é mais um belo presente que a Guarda recebe na semana de comemoração dos 95 anos de fundação. A criação do Fundo dá ainda mais responsabilidade para continuar a avançar com os serviços feitos todos os dias.

Data será comemorada no Museu Casa do Colono

Os problemas sociais pelos quais a Europa passava lá pelo século XIX fizeram com que muitos germânicos decidissem abandonar suas terras e partissem em busca de uma vida melhor. E foi nesse período que o Brasil começou a receber seus primeiros imigrantes alemãs, com parte dos 600 mil germânicos que deixaram a região onde hoje é a Alemanha. Em 2019, o país celebra os 195 anos da imigração alemã,rumo aos 200 anos em 2024. Petrópolis, por ter sido uma das primeiras cidades colonizadas por esse povo, percebe até hoje a herança deixada por eles e, por isso, também vai comemorar a data com um encontro do Segmento Germânico no dia 25 de julho, às 9h30, no Museu Casa do Colono.

Atrativo turístico e histórico, o museu abriga mobiliário, utensílios de uso doméstico e de trabalho, reproduções fotográficas, quadros e objetos de uso pessoal que ajudam a entendermos melhor como os colonos viviam quando chegaram em Petrópolis. 

O encontro, que acontece com um café da manhã, discutirá a chegada dos imigrantes germânicos no Brasil e toda sua história por aqui. “Vamos falar sobre isso e também um pouco sobre o que a Federação dos Centros de Cultura Alemã do Brasil está programando para os 200 anos da imigração. Nossa intenção é fazer esse primeiro encontro e continuar nos próximos anos até chegar ao marco dos 200. E continuar até depois dele, porque faz parte da nossa origem, da origem da nossa cidade. Quando os colonos chegaram aqui, tinha mais estrangeiro do que brasileiros”, frisa Marcos Carneiro, da Associação dos Grupos Folclóricos de Petrópolis (Agfap) e um dos representantes do Segmento Germânico.

Além da arquitetura, dos nomes e sobrenomes, dos nomes de ruas e bairros, da gastronomia, das artes, entre tantas outras referências presentes no dia a dia do petropolitano, a cidade também celebra as tradições germânicas com a Bauernfest, a segunda maior festa do segmento no Brasil. Neste ano, o evento recebeu mais de 450 mil pessoas.

E o Museu Casa do Colono é outra referência da cultura germânica na cidade. “Sua missão é preservar e difundir a memória da imigração germânica em Petrópolis e sua importância para o desenvolvimento da cidade”, frisa a museóloga Ana Carolina Vieira.

Os objetos que estão hoje no local chegaram até a instituição através de doações feitas pelos descendentes de colonos germânicos, além do apoio do Clube 29 de Junho, o Instituto Histórico de Petrópolis e o Museu Imperial com empréstimo de acervos. Entre as atividades oferecidas no atrativo está o projeto de contação de história “Minha Cidade tem História para Contar”, com a historiadora Vânia Nicolau, que leva o público a uma viagem no tempo de forma lúdica e interativa.

O Museu Casa do Colono fica na Rua Cristóvão Colombo, 1.034, na Castelânea. A visitação funciona de terça a domingo, das 8h30 às 16h, com entrada gratuita. Mais informações no telefone: (24) 2247-3715, ou e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

Compõem também o Segmento Germânico: Renato Winter (29 de Junho),Antenor de Carvalho (Instituto Bingen) e Elisabeth Graebner (FECAB,regional Serrana Sudeste).

Pagina 10 de 1268

Notícias por data

« Julho 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31        

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

cmv-logo

Relatorio CMVP