Quarta, 10 Outubro 2018 - 20:17

Prefeitura amplia o monitoramento da cidade

Prefeitura amplia o monitoramento da cidade

Segunda etapa do projeto terá 40 câmeras, subindo para 96 o total de equipamentos no município

Concorrência para definir a empresa responsável pela instalação será aberta nesta quinta-feira (11.10)

A prefeitura está dando mais um passo para garantir segurança e qualidade de vida em Petrópolis: será aberta nesta quinta-feira (11.10) a concorrência para definir a empresa que ficará responsável pela instalação de mais 40 câmeras de monitoramento na cidade. É a segunda etapa do projeto de monitoramento – com os novos equipamentos, o Centro Integrado de Operações de Petrópolis (Ciop) alcançará um total de 96 câmeras. O edital está disponível a partir desta quinta-feira (11.10) no portal da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br)

O tema da segurança pública tem cada dia mais importância para a população e a prefeitura não se omitiu, investindo em tecnologia para ajudar no trabalho da Guarda Civil, da Polícia Militar e das delegacias. Em junho, foi inaugurado a primeira parte do Ciop, com 56 câmeras, e agora a cidade vai chegar a quase 100 equipamentos, que ainda contribuem com outros órgãos, com a presença de CPTrans, Defesa Civil e Bombeiros no monitoramento das imagens.

A segunda etapa do projeto é fruto de uma emenda parlamentar, de autoria da deputada Cristiane Brasil, recuperada pelo prefeitura logo início do ano passado. Em seguida, a Secretaria de Serviços, Segurança e Ordem Pública (SSOP) passou a trabalhar para adequar o projeto. A princípio, o projeto previa 20 câmeras, mas o município conseguiu autorização do Ministério da Justiça para dobrar a quantidade de equipamentos e modificar para modelos com melhor resolução, menor custo de manutenção e que permite integração a qualquer sistema de monitoramento. Assim como as primeiras câmeras, essas também vão captar imagens em alta definição e transmitir os dados para a sala do Ciop, que fica no Centro de Cultura Raul de Leoni.

Serão 32 câmeras fixas e mais oito com rotação de 360º. Os locais foram estudados pela prefeitura junto com as forças de segurança de Petrópolis para encontrar o posicionamento mais adequado para os equipamentos e monitorar ruas de grande movimento de pessoas, áreas turísticas e que tem trânsito intenso.

As câmeras ficarão em encontro da Rua Floriano e Alberto Torres (três pontos diferentes); Rua Dom Pedro com Alameda Tamandaré (2); Rua Ipiranga com a Fonseca Ramos (3), Rua Ipiranga próximo ao nº 524 (2); Rua Ipiranga com Raul de Leoni (3); Rua Ipiranga com 13 de Maio (2); Barão do Rio Branco com 13 de Maio (2); Koeler próximo ao nº 1038 (2); Praça Rui Barbosa com Koeler (2); Praça Rui Barbosa com Dr. Nelson de Sá Earp (2); Praça Rui Barbosa com Monsenhor Bacelar (2); 16 de Março com Alencar Lima (3); Irmãos D’Ângelo com Oscar Weinschenk (2); General Rondon (1); Paulo Hervê com Alice Hervê (1); Imperatriz (1); Av. Ayrton Senna (2); Barão do Rio Branco próximo ao nº 3173 (1); Barão do Rio Branco próximo ao nº 2846 (1); Benjamin Constant (1); e Rua do Imperador com Paulo Barbosa (1).

“Hoje a cidade já é monitorada da Posse ao Quitandinha, cobrindo vários bairros nesse trajeto com câmeras de 360º e as entradas da cidade com câmeras que reconhecem veículos que foram roubados”, destaca o coordenador de Segurança do município, Maurício Borges.

O projeto prevê ainda instalação de 4,5 mil metros de fibras óptica, rádios de transmissão de dados, computadores, monitores, nobreaks, postes de sustentação das câmeras, entre outros equipamentos.

“Para poder monitorar esses novos locais, o número de agentes que acompanham as imagens vai aumentar, passando para seis guardas todos os dias e mais dois supervisores, além de contar com a presença diária de homens de PM, CPTrans e Defesa Civil”, afirma o comandante da Guarda Civil, Jeferson Calomeni.

Desde maio, as imagens do Ciop contribuíram para cinco prisões após assaltos a residência, roubo de carga, furto de loja e tráfico de drogas. Os demais órgãos integrados no monitoramento já estão utilizando as informações das câmeras para o trabalho de orientação do trânsito e atendimento de emergências.

O teto máximo da licitação é de R$ 1.613.790,64, que deve cair com a concorrência. Vencerá a empresa que oferecer o menor preço.

Notícias por data

« Novembro 2018 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30    

Alvará Online - BANNER

DO

loa 2018

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

cpge

gabinete cidadania.fw

selo acesso informacao.fw

cmv-logo