Quinta, 08 Novembro 2018 - 19:33

Atílio Marotti: estabilização do terreno e readequação das obras

Atílio Marotti: estabilização do terreno e readequação das obras

Equipes da Prefeitura estarão baseadas permanentemente no local

Duas frentes de trabalho foram abertas no Atílio Marotti onde, em uma obra de contenção, nesta madrugada, houve novo deslizamento na rua. Mais máquinas e homens da empresa contratada estão no local e atuam em estabilização do terreno com remoção de entulhos e nova avaliação do local e readequação do projeto.  Uma movimentação maior, no entanto, só será feita, por segurança, após o período de chuvas – previsto para ter continuidade até a próxima terça-feira. Petrópolis registrou o maior índice pluviométrico da região serrana em 24 horas – 130 milímetros.

Equipes da prefeitura permanecem no local sem interrupção. “Montamos uma estrutura de Obras, Comdep, CPTrans, Defesa Civil, Guarda Civil, Águas do Imperador e Assistência Social que vai ficar baseada no Atílio Marotti com ação e monitoramento 24 horas por dia”, afirma o prefeito Bernardo Rossi que esteve no local no início da tarde.

O abastecimento de água está regular, o acesso dos moradores está sendo feito por vans e a iluminação está normalizada. Coleta de lixo segue sendo feita de forma alternativa e a Secretaria de Obras e demais órgãos assinalam que uma via alternativa pode ser usada no local.

 “A prefeitura mobilizou todas as equipes para estarem aqui no Atílio Marotti nesse atendimento de emergência. Vamos continuar aqui direto dando todo suporte necessário para a comunidade”, ressalta o prefeito Bernardo Rossi.

O trabalho de retirada dos escombros seria iniciado ainda nesta quinta, mas não foi possível por causa da chuva que voltou a cair à tarde. Uma retroescavadeira será utilizada para remover o material que acabou desmoronando a partir desta sexta, caso a chuva pare.

“Com isso, a gente vai poder reavaliar as condições do solo da rede de manilhas. O projeto terá que ser revisto em função das condições em que ficou o local da obra”, afirmou o secretário de Obras, Ronaldo Medeiros.

A empresa responsável pela obra de construção de muro de gabião e cortina atirantada e de reconstrução do sistema de drenagem de águas pluviais, a MAcPort Estrutura, fez um desvio na rua para impedir que água chegue na área que desmoronou.

A Rua Atílio Marotti está interditada para passagem de veículos. O ônibus está fazendo parada no acesso à rua, na Av. Barão do Rio Branco. De lá, os passageiros são levados em uma Kombi até o local interditado. De lá, é feita baldeação até duas vans que fazem o transporte dos moradores até a parte mais alta da comunidade. CPTrans e Guarda estão mantendo agentes para orientar trânsito e controlar o acesso.

No local, a Comdep montou três tendas que servirão de apoio para equipes da Assistência Social, que ficará no local para dar suporte aos moradores, assim como da Secretaria de Saúde.

Também foi feita retirada de lixo que foi carregado pela chuva e ficou na rua e capina da região. Ainda foram colocadas três coletoras ao lado dessas barracas para os moradores fazerem o descarte de lixo.

O Departamento de Iluminação Pública instalou dois refletores para ampliar a iluminação do trecho e prevenir acidentes.

As escolas próximas tiveram as aulas suspensas nesta quinta e sexta. O Liceu Carlos Chagas teve remoção de lama pela Comdep. Já a Escola Municipal Nossa Senhora do Carmo não sofreu danos, mas os alunos não conseguiram acesso à unidade.

Apesar do grande acumulado de chuva, Petrópolis sofreu apenas danos pontuais

Mesmo com o registro do maior índice pluviométrico entre as cidades da Região Serrana na última madrugada – com 130 milímetros de chuva nas últimas 24h - Petrópolis sofreu apenas danos pontuais e as equipes da prefeitura já trabalham para retomar a normalidade das áreas afetadas. Desde cedo, agentes da Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias estão nas ruas atendendo as sete ocorrências registradas desde a noite de quarta-feira (07.11). São quatro deslizamentos de terras, duas vistorias preventivas e uma infiltração em uma residência.

Equipes das secretarias de Defesa Civil, Assistência Social, Obras, CPTrans, Comdep e Águas do Imperador seguem concentradas no Atílio Marotti onde uma obra de contenção cedeu. No Siméria, na Rua Manoel Francisco de Pauta, um deslizamento aconteceu nos fundos de uma casa, sem atingir o imóvel, que está abandonado. No Alto da Serra, na Rua Lopes Trovão, a queda de uma barreira fez com que uma residência fosse interditada preventivamente pela Defesa Civil.

Já no Independência, na Rua Glauce Rocha, um deslizamento de terra atingiu um poste de energia, que deixou os moradores sem luz por cerca de uma hora. Equipe da concessionária estiveram no local no início da tarde para normalizar a situação. O secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias, coronel Paulo Renato Vaz, explica que em caso de qualquer sinal de instabilidade no imóvel ou terreno, o morador deve ligar para o telefone 199 e pedir uma vistoria preventiva à Defesa Civil.

“Na cidade do Rio de Janeiro os pluviômetros registraram em 24h o que era esperado para o mês de novembro inteiro. Nas cidades vizinhas, apesar da chuva contínua, os índices foram mais baixos e o estragos maiores que aqui. É importante reforçar que a previsão de chuva permanece, e por isso, nossas equipes estão de prontidão para realizar os atendimentos”, afirma Paulo Renato.

Na cidade de Nova Friburgo, choveu 57 milímetros na última noite e a Defesa Civil municipal interditou cinco casas, deixando oito pessoas desalojadas. Em Lumiar, o nível de água no Encontro dos Rios subiu cerca de 11 metros. Na mesma localidade, foram registrados outros três deslizamentos de terra. Em Teresópolis, os pluviômetros marcaram 101 milímetros no bairro Coréia. Já em Bom Jardim, o bairro Maravilha marcou 65 milímetros.

Nas últimas 24 horas, o maior índice pluviométrico em Petrópolis acumulado está registrado no Independência, onde choveu 130 milímetros. No Duques, foram registrados 126 mm no mesmo período. A Defesa Civil permanece em estágio de atenção, já que a chuva é continua em algumas regiões da cidade e existe previsão de chuva permanente ao longo do dia. A orientação da pasta é para que a população redobre a atenção em função do acumulado que deixa o solo encharcado.

“Temos 55 agentes que estão de plantão 24h para o atendimento aos moradores. Caso seja necessário, nossas equipes estão de prontidão para os petropolitanos”, completa o secretário de Defesa Civil.

Notícias por data

« Novembro 2018 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30    

Alvará Online - BANNER

DO

loa 2018

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

cpge

gabinete cidadania.fw

selo acesso informacao.fw

cmv-logo