Quarta, 02 Janeiro 2019 - 19:10

UPAs registram 20% a mais de demanda e menor tempo de espera por atendimento

UPAs registram 20% a mais de demanda e menor tempo de espera por atendimento

Com o número de atendimentos que variam entre 300 e 400 por dia, as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) do Centro e Cascatinha ganharam o suporte de um médico de transferência e reduziram o tempo de espera por atendimento.  Esse profissional atua nos casos em que os pacientes precisam de acompanhamento no transporte para a realização de exames. O reforço visa não desfalcar as equipes que atuam nas consultas médicas e, assim, agilizam o atendimento. As unidades vêm registrando aumento de 20% na demanda, por conta da migração dos pacientes da rede privada e pela absorção dos atendimentos de clínica médica, do Hospital Alcides Carneiro (HAC), que passa por reformas. 

Atualmente, as UPAs funcionam com 4 médicos clínicos, 3 pediatras, 1 médico que atua no encaminhamento dos pacientes internados, um cirurgião para pequenos procedimentos e avaliações cirúrgicas, quatro enfermeiros plantonistas e 10 técnicos de enfermagem. As unidades ainda contam com exames de Raio X e laboratório de análises clínicas, durante o dia e à noite.

A evolução no atendimento tornou Petrópolis uma referência no atendimento. Diariamente pessoas de outras cidades buscam o atendimento na cidade.

De acordo com o diretor geral das UPAs, José Victor Caldeira, a necessidade da inclusão de mais um médico para realizar a transferência dos pacientes se fez necessária pelo fato de que, antes dessa medida, as equipes médicas eram desfalcadas para que a remoção de um paciente grave fosse realizada. “Com esse médico de transferência, as equipes não são desfalcadas e os atendimentos seguem na normalidade. O intuito é agilizar o atendimento”, explica.

Recentemente, as UPAs também receberam suporte de mobiliário, para melhor acomodar os pacientes e atender a maior demanda. “Todas as melhorias que estão sendo implementadas nas UPAs visam dar mais suporte à maior demanda, resultado da migração de pacientes dos planos de saúde privados para a rede pública e da vinda de pessoas de outros municípios, que buscam atendimento nas nossas unidades”, destaca o diretor geral das UPAs, José Victor Caldeira, reforçando que, para 2019, será implantado um programa de educação continuada para o aprimoramento dos profissionais.

Todo o fortalecimento na estrutura e a equipe contribuíram para os mais de 180 mil atendimentos registrados em 2018. Além da clínica médica, passaram pelas UPAs pacientes para as áreas de pediatria, odontológica e assistência social. As unidades de saúde são habilitadas para manter pacientes internados nas áreas de urgência e emergência no período de 4 a 7 dias. Foram realizados 33 mil exames de Raio X e 220 mil procedimentos de laboratório de análises clínicas. Para o transporte de pacientes, as UPAs funcionam com três ambulâncias de Terapia Intensiva (UTIs) móveis. “Atualmente as UPAs dão significativo reforço para a rede pública de saúde no município. São unidades resolutivas, o paciente entra e sabe que o seu problema será resolvido”, destaca Caldeira.

Banner INFOS ATUAIS2

Notícias por data

« Agosto 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31            

Prestação de conta COVID-19

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo