Quinta, 24 Janeiro 2019 - 19:15

Primeira reunião do Conselho Municipal de Políticas Sobre Drogas define metas para 2019

Primeira reunião do Conselho Municipal de Políticas Sobre Drogas define metas para 2019

Na primeira reunião do ano do Conselho Municipal de Políticas Sobre Drogas, realizada nesta quarta-feira (23.01), o estabelecimento de legislação que normatize ações preventivas sobre o consumo de drogas, foi um dos destaques do plano de ações para 2019.  Com a participação de representantes do governo e da sociedade civil organizada, foi debatida a necessidade de criação de estratégias que promovam a conscientização da sociedade no que refere ao uso excessivo de álcool e drogas, especificamente entre os jovens e gestantes.

Uma atuação mais efetiva para discutir o tema na sociedade é o que planeja os representantes do Conselho.

Entre os itens discutidos no plano de ações da Coordenadoria de Políticas sobre Drogas está o estabelecimento de normas específicas para as empresas produtoras de bebidas alcoólicas da cidade.        

Além de buscarem ações para conscientizar o uso de bebida alcoólica e drogas por jovens, o Conselho enfatizou as ações de prevenção ao cosumo do álcool por gestantes. Ao longo do ano serão realizadas ações para a implantação do Programa de Prevenção à Síndrome Alcoólica Fetal (SAF). “O objetivo é criar um programa de política pública no Sistema Único de Saúde, de forma que haja capacitação e acompanhamento do Conselho”, destaca a presidente do Conselho, Leandra Iglesias, que atua para o fortalecimento do conselho e atue como órgão normativo e deliberativo.

Programa de prevenção à Síndrome Alcoólica Fetal (SAF) foi destaque na primeira reunião

A implementação do programa de prevenção à SAF no município foi apresentada na reunião como uma das vertentes a ser trabalhada ao longo de todo ano. A proposta é que se promova a capacitação com todas as equipes das unidades públicas de saúde, para que haja a conscientização sobre os danos do consumo de bebida alcoólica durante a gestação. “A ideia é que as ações de prevenção à SAF estejam permanentemente na rede atenção básica, que passe a fazer parte do protocolo médico”, reforça Leandra.

Proposta é de que o programa seja formalizado em todas as unidades e o tema seja trabalhado com todas as gestantes atendidas pela rede pública. De acordo com os dados usados para a capacitação dos profissionais da saúde, no Brasil, nascem cerca de 30 mil crianças portadoras de SAF por ano. “O uso de bebidas alcoólicas pode trazer danos irreparáveis para a saúde do bebê. Pode afetar de forma leve, moderada e grave, podendo causar o óbito. Precisamos fazer com que esse tema seja implantado no atendimento durante o pré-natal”, enfatiza Leandra, destacando que a prevenção à SAF será tema tratado durante todo o ano.

Notícias por data

« Março 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

cmv-logo

Relatorio CMVP