Segunda, 28 Janeiro 2019 - 09:48

Cadastramento do Minha Casa Minha Vida tem reforço pelos bairros

Cadastramento do Minha Casa Minha Vida tem reforço pelos bairros

Os cadastrados podem ser selecionados para receber uma das 1.028 unidades habitacionais

“Moro com meu filho em área de risco, minha casa já foi interditada, mas não tenho como morar em outro lugar”, conta a dona de casa, Cristina Machado da Silva, 55 anos, moradora do Vital Brasil, no São Sebastião. Ela é uma das 47 mil pessoas que vivem em área considerada de risco na cidade e tem o perfil para se cadastrar no programa Minha Casa Minha Vida. Foi o que a dona de casa fez neste sábado (26.01) durante o atendimento da prefeitura pelos bairros no fim de semana. As equipes da Assistência Social deram orientações para a população e fizeram os registros de pessoas no perfil do benefício.

Os atendimentos neste sábado e domingo (27.01), foram direcionados para os bairros Independência, Quitandinha e São Sebastião. É muito importante essa conscientização. As pessoas precisam fazer o cadastro. Petrópolis ficou muito tempo sem uma política habitacional, agora está avançando. São vários chamamentos no Caetitu, Benfica, Mosela, Vale do Cuiabá, que vão contabilizar mais de mil unidades habitacionais para a cidade, mas a pessoa tem que ter o cadastro.

A cidade tem atualmente 1000 pessoas cadastradas no auxílio aluguel social e Petrópolis tem 234 áreas de risco. As novas unidades habitacionais vão garantir a segurança da população. Petrópolis já tem a aprovação para a construção de 1.028 imóveis. Entre as localidades onde serão construídas as novas moradias, estão as regiões de Benfica, que receberá 120 imóveis; Vale do Cuiabá, 140; Mosela, 48 e Caetitu, com 720 apartamentos. Essas construções são voltadas especificamente para atender a demanda das vítimas de calamidades, que ainda não conseguiram recuperar suas moradias.

O chamamento da população que vive em área de risco teve início em dezembro de 2018 e até o momento 620 pessoas cadastradas.

Para garantir que o maior número de pessoas em situação de risco seja inserido no programa, além do serviço nos bairros, o atendimento é feito em pontos fixos. Até o dia 15 de fevereiro as pessoas podem procurar um dos postos instalados na sede da Defesa Civil, na Rua Buarque de Macedo, 128 – Centro e no Centro de Cidadania de Itaipava, na Estrada União e Indústria, 11.860.

As ações realizadas durante o fim de semana nos bairros contribuíram para o esclarecimento da população. A moradora do Independência, Lohaine de Souza, 26 anos, foi ao local para saber quais documentos precisa apresentar. “Minha casa tem estrutura abalada, já foi interditada. Preciso de um local seguro para morar com meus filhos”, destaca a doméstica que tem quatro filhos.

Os agentes da Assistência Social orientam sobre quais documentos são necessários. Ao chegar nos pontos de cadastramento, os agentes avaliam o perfil da pessoa que para se cadastrar precisa apresentar documentos comoIdentidade, CPF e Certidão de Nascimento ou Casamento (adultos); comprovante de residência, como conta de luz, telefone e água; e Certidão de Nascimento, para as famílias que tenham menor de idade.

O cadastramento continuará com reforço pelos bairros nos dias 2 e 3 de fevereiro nos postos de saúde do Alto da Serra e da Estrada da Saudade, e no Centro de Referência de Assistência Social de Corrêas. Nos dias 9 e 10 de fevereiro, as equipes estarão no Centro de Cidadania de Itaipava, na Igreja São Pedro em Pedro do Rio e no CEU da Posse.

Notícias por data

« Setembro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30        

Prestação de conta COVID-19

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo