Quinta, 14 Fevereiro 2019 - 21:45

Cadastramento do Minha Casa Minha Vida é prorrogado

Cadastramento do Minha Casa Minha Vida é prorrogado

Com mais prazo, cadastramento contará com ações intensificadas nos bairros mais vulneráveis e apoio de lideranças evangélicas na divulgação

A prefeitura prorrogou o prazo para o cadastramento do Minha Casa Minha Vida. Os moradores de área de risco ou que tiveram suas casas interditadas têm até o dia 15 de março para se apresentar em uma das unidades de atendimento, com a documentação necessária para a inclusão no programa. Até o fim do mês de março a prefeitura entregará as documentações à Caixa Econômica Federal que fará avaliação criteriosa do perfil e dos dados apresentados pelos moradores.

Os agentes da Assistência Social intensificam os atendimentos pelos bairros, onde estão indo de porta em porta, para orientar e alertar a população sobre a necessidade de se cadastrar. Até o momento, cerca de 800 formulários foram preenchidos. Além da ação pelos bairros de maior vulnerabilidade, os agentes recebem os moradores em dois pontos fixos, no centro da cidade, na sede da Defesa Civil  - Rua Buarque de Macedo 128, e no Centro de Cidadania de Itaipava - Estrada União e Indústria, 11.860.

Mais de mil unidades habitacionas serão construídas na cidade e serão destinadas aos moradores que já perderam ou tiveram as casas interditadas ou ainda morem em área de risco. Esse programa é voltado especificamente para vítimas de desatres das chuvas. Os imóveis serão disponibilizados para a população que estiver dentro do perfil exigido, sem custos para os moradores.

A construção dos imóveis será realizada conforme a demanda do municípo. Petrópolis tem a aprovação de projetos que grantem mais 1.028 unidades previstas nas regiões de Benfica, que receberá 120 unidades; na Mosela, onde serão construídas 220 moradias; e no Caetitu, para onde estão previstos 792 apartamentos.

Para se cadastrar é preciso apresentar documentos como Identidade, CPF e Certidão de Nascimento ou Casamento (adultos); comprovante de residência, como conta de luz, telefone e água; e Certidão de Nascimento, para as famílias que tenham menor de idade. O laudo com os dados sobre a interdição do imóvel também é necessário, mas caso a pessoa não possua mais o documento ou more em área de risco e ainda não teve a casa vistoriada pela Defesa Civil, será solicitada nova avaliação do imóvel.

Apoio das lideranças evangélicas

As lideranças evangélicas também irão auxiliar a propagar junto aos fiéis o cadastro para as unidades habitacionais. O presidente do Conselho dos Ministros Evangélicos do Município de Petrópolis (Comempe), o pastor Ari Guedes, destacou a importância de pessoas inseridas dentro das comunidades atuarem como ponte na hora de levar esse tipo de informação aos moradores. “A reunião é excelente e propicia o esclarecimento necessário para que possamos auxiliar nesse momento, explicando aos moradores como funciona o cadastro”, destacou.

 “Atuaremos com empenho para ajudar neste assunto. Sabemos como esse tema é importante e vamos ajudar levando às igrejas cada informação que nos foi passada. O esforço da prefeitura em torno da política habitacional é de reconhecimento de todos e estamos felizes em poder ajudar nessa alçada”, completou o pastor da igreja Assembleia de Deus, Temóteo Ramos de Oliveira.

Alvará Online - BANNER

Notícias por data

« Dezembro 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31          

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo