Segunda, 01 Julho 2019 - 18:00

Número de mulheres que procuraram o CRAM pela primeira vez aumentou em 18% em relação ao ano passado

O Centro de Referência em Atendimento à Mulher (Cram) realizou em junho 53 atendimentos, entre retornos e novos casos. Apesar do número ser 11% menor que o mesmo período do ano passado, o levantamento realizado pelo órgão, aponta um crescimento em 2019 de 18.19% nos atendimentos iniciais, ou seja, mulheres que buscaram assistência pela primeira vez. Este dado, aponta a confiança e segurança das mulheres na prestação do serviço.

O crescimento do primeiro atendimento é muito importante no trabalho realizado pela equipe do Cram, que é subordinado ao Gabinete da Cidadania. Isso mostra que as mulheres vítimas de violência doméstica se sentem mais confiantes para denunciar e seguras para pedir ajuda ao órgão, neste momento de extrema fragilidade. Na unidade, as mulheres contam com orientações jurídicas, acompanhamento social e psicológico e trabalha em parceria com toda a rede, além das delegacias de Petrópolis para atender à mulher em situação de violência – seja ela moral, verbal, patrimonial, física ou sexual.      

O Dossiê Mulher é o levantamento que tem o objetivo de divulgar dados anuais levantados pelo o Instituto de Segurança Pública (ISP, dos principais crimes sofridos pelas mulheres no estado do Rio de Janeiro. Ele visa colaborar com a visibilidade da violência sofrida, ressaltando a importância ao combate desses crimes. O Dossiê 2019 apontou que, em Petrópolis, 35,5% das mulheres sofreram violência psicológica, 52,1% das vítimas variam entre 30 e 59 anos e como a média estadual, 52,7 % dos casos de violência doméstica aconteceram dentro da casa da vítima.

Para denunciar ou solicitar informações, pode ligar para o telefone 2243-6152 ou comparecer à sede do Cram, na Rua Santos Dumont, número 100, no Centro. O funcionamento é de segunda a sexta, de 8h às 17h. Em casos de emergência, a mulher pode ligar em qualquer horário para o número (24) 98839-7387, disponibilizado pelo órgão. Caso se sinta violentada de alguma forma, a mulher pode contatar a Polícia Militar pelos números 2291-5071, 2242-8005 ou 180, além de poder contatar via WhatsApp a emergência da Polícia Militar, pelo número (24) 99222-1489.

Alvará Online - BANNER

Notícias por data

« Dezembro 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31          

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo