Bernardo Rossi sanciona lei que beneficia 21 empresas que geram 1,5 mil empregos.
Capital Estadual da Cerveja, Petrópolis estimula o crescimento do setor.

A lei de incentivo à instalação de microcervejaria artesanal e de brewpubs (bares que produzem e vendem a própria cerveja)  foi sancionada nessa quarta-feira (11.10). Um ato, na sede da prefeitura, com cervejeiros e equipes de secretarias e do legislativo envolvidos no programa de incremento do setor, marcou o início da vigência da lei que estabelece maior simplificação de licenças ambientais e agilidade na instalação destes novos negócios. A nova legislação disponibiliza áreas públicas para a comercialização das cervejas, como a Deguste, e estabelece que este segmento terá  certificação e reconhecimento pelo poder público.

O incentivo fortalece o título de Petrópolis como Capital Estadual da Cerveja, conquistado nesse ano com a aprovação da Alerj. Essa é uma lei que ganhou força por causa da parceria do setor e o apoio do poder público e Câmara Municipal. A lei fortalece outros setores econômicos da cidade como um todo. É resultado de um estudo detalhado do setor feito pelo poder público e pelos empresários e agora incentiva outros cervejeiros a investir na nossa cidade, fortalecendo o setor em crescente desenvolvimento e gerando novos postos de trabalho.

A nova lei que beneficia o setor foi elaborada pela Prefeitura, por meio das Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Coordenadoria de Gestão Estratégica, em parceria com os empresários do setor e aprovada no dia 27 de setembro por unanimidade na Câmara de Vereadores. Também foi sancionada a Lei da Licença Ambiental Simplificada e a lei que modifica a Lupos (Leio de Uso Parcelamento e Ocupação do Solo), com relação à classificação das microcervejarias diante da classe das indústrias.

“Essa é uma vitória para os cervejeiros. A oficialização de um trabalho feito em conjunto. Não seria possível a criação dessa lei sem o apoio do governo e da Câmara. A aprovação da lei foi um primeiro passo. Agora, continuamos a lutar pela implantação de cursos técnicos na cidade, dando infraestrutura para o mercado e qualificando a mão de obra existente na nossa cidade”, declarou José Roberto Romão, presidente da Associação das Cervejarias Artesanais de Petrópolis (ACAP) e sócio-diretor da BrewPoint.

Petrópolis já tem 21 marcas de cervejas artesanais

O projeto foi elaborado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico a partir de reuniões mensais com representantes do setor e do legislativo. O documento foi analisado pela Coordenadoria de Planejamento e Gestão Estratégica e apresentado para o Conselho Revisor do Plano Diretor. A lei leva em consideração a importância dos brewpubs e das microcervejarias artesanais, empresas cuja soma do faturamento anual de cerveja e chope não supera o teto do enquadramento previsto no Super Simples Nacional, da lei complementar 123/2006.

“Agradeço o empenho dos secretários e lideranças que nos ajudaram a chegar até aqui. Que o apoio e união dos cervejeiros sirvam de exemplo para outros setores da economia. Esse é um passo importante para a instalação de novas empresas da cidade. Continuamos conversando com o setor e buscando formas de incentivar ainda mais os demais setores envolvidos no crescimento do polo cervejeiro, como o metal mecânico”, contou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Fiorini.

A proposta de lei foi analisada pelo Conselho Revisor do Plano Diretor e, levando em consideração algumas observações do CRPD, foi elaborada a criação de uma nova definição de classe de Indústria na Lei de Uso Parcelamento e Ocupação do Solo (Lupos). Esse projeto também foi analisado pelos vereadores e aprovado por unanimidade.

“Esse foi um trabalho que contou com a participação de vários agentes com diálogo aberto com os conselhos municipais. Todos foram favoráveis a criação da lei por isso foi criado um projeto de lei de sucesso que servirá de exemplo para o fortalecimento de outros setores”, explicou Roberto Rizzo, Coordenador de Gestão Estratégica.

Com a modificação na Lupos foi criada uma nova definição de classe de Indústria, aplicando a subdivisão em E1 e E2, sendo caracterizado de forma especial para indústria cervejeira e outras que estiverem vinculados às vocações do município. As empresas serão avaliadas com pareceres do turismo e cultura pelo Conselho Municipal, garantido o controle social. A classe E1 está especificada para a indústria de pequeno impacto, onde se enquadra as microcervejarias. Já os brewpubs poderão ser enquadrados na faixa E2. Dessa forma, eles poderão ser instalados em áreas do zoneamento menos restrito, entretanto, com condições específicas e adequadas para sua atividade.

Foi sancionada, ainda, a alteração na Lei Municipal 6.497 sobre a Licença Ambiental Simplificada. A Secretaria de Meio Ambiente deverá estabelecer o enquadramento dos empreendimentos e atividades sujeitos ao licenciamento conforme classificação de porte e potencial. Em uma única fase o órgão ambiental atesta a viabilidade ambiental, aprova a localização e autoriza a implantação e/ou a operação de empreendimentos.

“Fico feliz em poder colaborar com esse projeto, vendo o resgate da animação dos cervejeiros. Esses empresários têm um papel importante hoje na cidade porque eles estão elevando o titulo de Petrópolis como referência na produção de cervejas artesanais”, contou o secretário de Meio Ambiente, Fred Procópio.

A cerimônia contou com a participação de Márcio Salles, presidente da Águas do Imperador.“Estamos à disposição para ajudar os empresários dando suporte e orientando no processo de instalação das empresas na cidade que dependem de água, matéria-prima do produto”, ressaltou Márcio.

De acordo com a Associação das Cervejarias Artesanais de Petrópolis (ACAP), Petrópolis possui hoje, 21 marcas, distribuídas entre fábricas e ciganas. São oito plantas (fábricas) em pleno funcionamento - Bohemia, Grupo Petrópolis, Cidade Imperial, Buda Beer, BrewPoint, Odin, Real e Rocky Garden. Muitas já participam do tour da Rota Cervejeira RJ e do Circuito Cervejeiro de Petrópolis, e outras já estão se estruturando para receber visitantes. Juntas, as microcervejarias geram mais de 1,5 mil empregos diretos.

A cidade conta ainda com mais nove cervejarias ciganas (aquelas que ainda não possuem fábricas e suas marcas são produzidas em microcervajarias da cidade e de municípios vizinhos): Cazzera, Dr. Duranz, Vila de Secretário, Madame Machado, Guapa, Schröder ,Tortuga, Cervejaria de Raiz e Sixel. Além disso, outras quatro marcas são associadas da Cervejaria BrewPoint: Imperatriz, Duzé, Rústika e Da Corte.

Mudança visa diminuir atrasos de coletivos e melhorar o trânsito.
600 passará, a partir das 16h, pela Avenida Ipiranga; 700, pela Imperatriz.

As linhas de ônibus que fazem viagens ao Terminal Corrêas e Itaipava terão os itinerários alterados a partir de terça-feira (17.10). As mudanças pontuais acontecem a partir das 16h nos trechos sentido distrito, até o último horário disponível de casa linha. Na prática, a linha 600 que hoje passa pela Rua da Imperatriz irá passar pela Ipiranga. Já a 700, que passa pela Ipiranga vai seguir pela Imperatriz. A alteração visa diminuir os atrasos de coletivos e melhorar o trânsito no Centro em horários de pico, sem prejudicar os passageiros.

As alterações acontecem em caráter experimental e são parte de uma série de mudanças que deverão melhorar o fluxo de veículos em Petrópolis. Com uma frota de mais de 150 mil veículos – cerca de 1,5 para cada 3 habitantes -  a modificação proposta pela CPTrans foi analisada e apontada pelos engenheiros da companhia como uma das medidas que deverão diminuir o impacto. Na Rua Ipiranga, por exemplo, um dos principais pontos de retenção, passam diariamente 163 veículos da linha 700 ao longo de seu 1 quilômetro. Com a mudança, esse número diminui para a 126.

Essas alterações tiram da Ipiranga uma carga muito grande de veículos, transferindo para Avenida da Imperatriz, cujo trânsito é muito inferior nos horários de pico. É uma medida que está sendo realizada após estudos e que deverá beneficiar os moradores dos distritos.

Atualmente, a linha 700 sai da Rodoviária passando pela Rua Alberto Torres, contar na Praça Tabelião Moret com destino a Avenida Ipiranga e segue pela 13 de Maio. A partir das 16h o itinerário será a Rua do Imperador, Raul de Leoni, Rua da Imperatriz até a Rua Ipiranga e 13 de Maio, onde seguirá normalmente. Não haverá mudanças na viagem dos ônibus seguindo de Itaipava.

Já a linha 600 passa pela Rua do Imperador até a Rua da Imperatriz, segue pela Raul de Leoni até a Avenida Ipiranga, de onde segue pela 13 de Maio até o Terminal Corrêas. Com a alteração, ele seguirá pela Rua Marechal Floriano Peixoto, Alberto Torres, Praça Tabelião Moret até a Avenida Ipiranga e 13 de Maio, de onde segue para o Terminal Corrêas.

Três escolas da rede municipal iniciam 2018 com ensino integral: são 224 alunos do 1 º ao 5º ano do Ensino Fundamental que passam a estudar o dia todo. Nas unidades Abelardo de Lamare, no Caxambu; D. Pedro de Alcântara, na subida da Serra, e Soroptmista, no Pedras Brancas, os alunos  em turno integral - crianças de 6 a 10 anos - terão atividades pedagógicas, de esportes, artísticas e culturais.   Os alunos terão mais refeições na escola e acompanhamento de educadores e professores de educação física.

A meta é fazer as mudanças que serão transformadoras na vida das crianças, na formação do cidadão. São 224 alunos que, em tempo integral e dentro da escola, terão um rendimento escolar e um crescimento humano diferenciados.

Hoje, apenas quatro escolas das 115 unidades da rede têm ensino integral, o que representa 3,5% das unidades. São 504 alunos apenas – de um universo de 42 mil - estudando o dia todo.  O desafio é aumentar a oferta do ensino integral e alcançar maior número de alunos.

Esta transformação está prevista no Plano Nacional de Educação, editado em junho de 2014 e com cumprimento atrasado em Petrópolis. A mudança já deveria ser mais ampla para chegar a 2025 com a meta cumprida. Também atendendo ao Plano Municipal de Educação, o ensino integral, em oito anos, precisa estar funcionando em 50% das escolas públicas.

Na Escola Abelardo de Lamare são 100 alunos que vão estudar o dia todo. Já na D. Pedro de Alcântara, são 67 estudantes passam a ficar o dia todo na escola e, na Soroptminista, 57 alunos terão o ensino integral. A reorganização do ensino nestas unidades modifica a rotina de alunos, do 6º ao 9º do ensino fundamental  destas três escolas que serão transferidos para escolas próximas às originais, porém com transporte escolar garantido pela prefeitura. As mudanças foram apresentadas a pais e responsáveis pelos alunos em reuniões realizadas ao longo da semana pela Secretaria de Educação.

Os alunos da escola D. Pedro de Alcântara do 6º ao 9º ano vão passar a estudar na Odette Fonseca, também na serra, escola mais próxima da unidade.

“Fiquei tranquila em saber que vai ter o transporte e aceitei o convite da secretaria para conhecer a nova escola para onde minhas filhas vão. E quero repassar estas informações para outros pais também. Acredito que a adaptação delas vai ser tranquila”, afirma Maria Aparecida, mãe de meninas de 8 e 11 anos, que iniciarão o ano letivo na escola Odette da Fonseca.

Já os 115 alunos do 6º ao 9º ano da Escola Abelardo de Lamare terão aulas na unidade Senador Mário Martins, que fica a cinco minutos do local– 1,5 km - e o transporte desses alunos será ofertado pela Secretaria de Educação, em ônibus escolar próprio. Os 67 alunos do ensino fundamental II (6º ao 9º ano)da Escola Soroptimista poderão escolher vaga em outras escolas como a São Judas, Salvador Kling e Bataillard, por exemplo – todas no mesmo bairro.

Equipamento estará disponível para os pequenos de 8h às 17h e é opção para marcar a data em família.

Uma grande área verde, com clima ameno e tranquilidade. Quem procura essas características para comemorar com os pequenos o Dia das Crianças tem no Parque Cremerie uma excelente oportunidade. E não é só isso: para marcar as datas, a quadra esportiva do local vai ficar aberta durante todo funcionamento do parque nesta quinta-feira (12.10), de 8h às 17h. Na véspera, um grupo de 41 crianças de uma escola de Duque de Caxias aproveitou o espaço para um passeio.

O Centro Educacional Gomes Ventura, de Xerém, trouxe crianças de dois a 10 anos para aproveitar os atrativos distribuídos em 40 mil m². É o segundo ano seguido que o colégio foi ao Cremerie, mas desta vez a impressão foi bem melhor.

“Está bem melhor, melhor conservado. Gostei de ver a disponibilidade de brinquedos para as crianças. Demos sorte que o clima ajudou, está bem ameno, ideal para gente que gosta de vir fazer esse tipo de dinâmica, de piqueniques e de trabalhar o meio ambiente. Trouxemos bolas, bambolês para eles brincarem e o passeio foi ótimo”, disse a diretora da escola, Leiz Carla Ventura.

O pequeno Lucas da Silva, de nove anos, aluno do quarto ano, também gostou do passeio. “Gostei do pedalinho, parece um kart que dá para dirigir na água”, afirmou o estudante.

A quadra esportiva pode ser alugada normalmente por R$ 20 a hora, mas nesta quinta, o atrativo poderá ser usado sem restrição pela criança. O Parque Cremerie ainda tem outras opções para o público infantil, como o parquinho, o pedalinho (o passeio para duas pessoas custa R$ 15 por 15 minutos) e a piscina – o uso de 10h às 16h30 custa R$ 10 (menores de cinco anos não pagam) e é preciso que os pais ou responsáveis acompanhem durante todo o tempo.

“O Cremerie é um excelente lugar para ficar com as crianças num dia de alegria como este. Vamos deixar a quadra aberta para que eles possam se divertir durante todo o dia, sem necessidade de alugar por uma hora. Também fizemos uma manutenção ainda mais caprichada da piscina infantil para essa data especial”, diz o administrador do parque, Luiz Roberto de Souza.

Os adultos também podem aproveitar o tempo no Cremerie com diversas outras opções. O local conta com piscina e quatro churrasqueiras (ambas ao custo de R$ 10), academia da terceira idade, academia da saúde e as casinhas em volta do lago.

O Parque Cremerie fica Estrada da Independência, s/nº – Quitandinha. Ele fica aberto de 8h às 17h30, de terça a domingo (com exceção de segunda-feira, dia em que permanece fechado para manutenção geral). Cerca de 12 mil pessoas visitam o local por mês.

Ação solidário fez a distribuição em um dia de muita alegria para os alunos da escola Rosália Nicolai.

Às vésperas do Dia das Crianças, a equipe do Procon Petrópolis proporcionou um dia de muita diversão e a alegria aos estudantes da Escola Rosália Nicolai, no Siméria. Dentro da campanha Procon Solidário foram arrecadados 640 brinquedos pelo órgão que foram distribuídos aos alunos da instituição de ensino. Uma equipe de oito atendentes foi até à escola e realizou atividades recreativas.

A Escola Rosália Nicolai atende a alunos de 4 a 12 anos com turmas que vão do 4º período da educação infantil ao 5º ano do ensino fundamental. Na ação de hoje, cada turma aproveitou o dia por cerca de uma hora com um pula-pula e uma piscina de bolinhas disponibilizada pela unidade de educação. Os pequenos brincaram

“A quantidade de brinquedos arrecadados pelo órgão demonstra que o Procon conseguiu recuperar definitivamente sua credibilidade. Em menos de uma semana recebemos um grande número de brinquedos que tornaram esse Dia das Crianças muito mais feliz. Ver o sorriso no rosto de cada um deles é, sem dúvida, o que faz valer a pena esse tipo de iniciativa”, destaca o coordenador do Procon, Bernardo Sabrá.

De acordo com a diretora, Rose Narciso Vianna Ferreira, os brinquedos doados aos pequenos serão importantes, pois são crianças que, por vezes, não ganham outros presentes nesta data.

“Eles estão muito alegres. É um dia muito especial para todos. Fico muito feliz também em ver essa preocupação, esse cuidado com as nossas crianças. É uma atitude muito bacana do Procon”, elogia Rose.

O Procon Solidário é um programa criado pela atual gestão que tem o intuito de propagar ações que sensibilize à população para a promover apoio as instituições sociais. A campanha Aqueça um Coração, realizada pelo órgão para recolher cobertores e agasalhos no inverno, conseguiu a doação de mais de 450 itens, entregues em diversos pontos do município. Há previsão de campanha também para o Natal.

Muita dança e descontração embalaram a quarta-feira (11.10) de cerca de 100 pessoas no Baile da Feliz Idade. O evento realizado no Clube Petropolitano faz parte da Semana do Idoso e foi possível graças a uma parceria entre a Prefeitura o Conselho Municipal de Direito da Pessoa Idosa e do Projeto Maturidade. Os participantes confraternizaram ao som da atração musical Márcio Alves.

 “Trazer o baile para a Semana do Idoso é muito importante, pois a dança de salão faz bem à alma e à saúde. Além disso, leva a outras atividades do projeto e ajuda na sociabilidade de todos, que precisam de mais interação nesta fase da vida”, aponta Silvana Coelho, coordenadora do Projeto Maturidade.

Participante assíduo dos bailes, o aposentado Luiz de Oliveira, de 75 anos, aprovou a iniciativa: “Comecei a vir há alguns anos, e sempre gostei muito. Hoje, como parte da Semana do Idoso, o baile está mais animado que nunca! Trouxemos uma caravana de Nova Friburgo e uma de São Gonçalo para conhecer e todos gostaram muito. É bom saber que, mesmo aposentados e mais velhos, ainda temos espaço na sociedade”, destaca Luiz.

O Baile da Feliz Idade faz parte da Semana do Idoso, que será encerrada na próxima segunda-feira (16.10), em uma tarde musical com a banda Serenata Imperial, na casa Cláudio de Souza.

Representantes dos Núcleos Comunitários de Defesa Civil debateram sobre ações de prevenção nas comunidades.

Uma roda de conversa entre os representantes dos Núcleos Comunitários de Defesa Civil (Nudecs) de Petrópolis marcou o encerramento do I Colóquio de Defesa Civil nesta quarta-feira (11.10). A cidade conta com 10 núcleos em parceria com o projeto “Fortalecendo a resiliência aos desastres da Região Serrana do Rio De Janeiro”, que é financiado pela Fundação C&A Internacional e implementado pela Save the Children e pelo Instituto Fonte pelo Desenvolvimento Social. No mesmo dia, pela manhã, agentes da Defesa Civil de Petrópolis, Teresópolis e de Juiz de Fora palestraram sobre o trabalho do órgão em cada município.

O evento debateu o tema “A Defesa Civil e os saberes: experiências e desafios” em três eixos: comunitário, profissional e científico. O secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias, coronel Paulo Renato Vaz, comemorou o sucesso do evento, inédito na cidade, e já planeja um próximo em 2018.

“O principal objetivo do I Colóquio de Defesa Civil foi debater a importância da prevenção aos desastres. Ouvimos professores doutores, profissionais de Defesa Civil e o mais importante, a população, que é a primeira a sofrer as consequências de uma tragédia. O saldo é bastante positivo e vamos repetir a dose no ano que vem”, disse o secretário.

Representando o Nudec da Estrada do Gentio, a educadora Ana Maria Paranhos, lembrou a importância do trabalho realizado pela Defesa Civil ser em conjunto com a comunidade. Ela elogiou o evento, que abriu o espaço para os moradores participarem. “O mais legal de ter participado foi que os moradores da comunidade não se sentiram excluídos do debate. Sabemos que nossa opinião também é importante. Esperamos ter outras oportunidades de conversar com a Defesa Civil”, afirmou.

Analice Ramos, geóloga da Defesa Civil de Teresópolis, falou sobre as dificuldades encontradas pelo órgão no município e elogiou a oportunidade de participar do evento. “A Defesa Civil de Petrópolis está de parabéns pela qualidade do Colóquio. Todos os presentes puderam aprender nas mais diversas esferas. Esperamos que seja um primeiro passo com o foco na prevenção aos desastres”, comentou.

Representando a subsecretaria de Defesa Civil do Rio de Janeiro, o engenheiro Marcelo Abelheira, destacou o trabalho realizado em Petrópolis como modelo para todo o Estado. “Pelas dificuldades encontradas, acredito que o trabalho realizado em Petrópolis seja um modelo para todo o Estado. Esse debate é importante para o crescimento da Defesa Civil em nível nacional, com foco na redução do risco de desastre”, disse.

 

Município se juntará ao COREN-RJ E COFEN para anular decisão judicial.

A Secretaria de Saúde encaminhará para Justiça Federal, em Brasília, a decisão judicial a favor do município que concede ao enfermeiro o exercício dos protocolos preconizados na Política Nacional de Atenção Básica dentro da Estratégia Saúde da Família. No dia 27 de setembro, a Justiça Federal proibiu os enfermeiros em todo o Brasil de realizar consultas na qual oferece ao paciente diagnóstico de doenças e a prescrição de exames e medicamentos, bem como o encaminhamento para outros profissionais ou serviços.

Em situação semelhante, em 2012 o CREMERJ questionou judicialmente o Protocolo através de uma Ação Civil Pública junto à 2ª Vara Federal de Petrópolis. Entretanto, o Juiz Federal João Paulo de Mello Castelo Branco, ao julgar a referida ação, não acatou os argumentos do CREMERJ e julgou improcedente o pedido, considerando valido o Protocolo de Enfermagem implementado pela prefeitura.

Apesar da decisão favorável, seguindo a orientação do Conselho Federal de Enfermagem (COFEN)  e do Conselho Regional de Enfermagem do Rio de Janeiro  — COREN/RJ o município encaminhou a toda rede de assistência de Saúde, nesta quarta-feira (11.10) um documento informando aos enfermeiros que se abstenham de solicitar exames enquanto a decisão liminar estiver vigente.

A Secretaria de Saúde entende que essa ação representa um retrocesso aos atendimentos da Atenção Básica em todo o Brasil e que quem perde com tudo isso é  a população com a restrição do acesso às linhas de cuidado e assistência.

A superintendente de Atenção à Saúde, Fabíola Heck, explica que o papel estratégico do enfermeiro na atuação em diversos pontos da rede de atenção à saúde, inclui a atenção primária, com papel primordial na identificação de situações de atenção especial, como gravidez, alterações no período pré-natal, acompanhamento das infecções sexualmente transmissíveis (casos de sífilis, HIV/AIDS, entre outras), de tuberculose, dentre outros agravos de grande importância para a saúde pública do município.

“Prejudica a população tendo em vista que o enfermeiro trabalha na prevenção e contribui para incidência de algumas doenças como o câncer, Hanseníase, Hipertenção, Diabetes, DSTs, entre outras. Por exemplo, o enfermeiro que é capacitado e especializado em colher preventivo está proibido de exercer a função e agora haverá a sobrecarga na procura por ginecologistas na rede para realizar o procedimento. O mesmo vale para os testes rápidos das infecções sexualmente transmissíveis. Vamos continuar lutando para que essa decisão seja derrubada”, anuncia Fabíola Heck que reitera que por hora, o Dia D de coleta de preventivo previsto para 21 de outubro não será cancelado. “Vamos aguardar até a próxima semana para ver a decisão final da justiça, caso a decisão se mantenha, infelizmente teremos que cancelar e reorganizar todo o fluxo de atendimento”, disse.

Os serviços essenciais ligados às urgências e emergências na área da saúde, UPAS - Centro e Cascatinha, Hospital Municipal Nelson de Sá Earp, Pronto Socorro Leônidas Sampaio e Hospital Alcides Carneiro estarão funcionamento sem alterações. A coleta de lixo também será mantida normalmente, bem como a equipes da Defesa Civil permanecerão em plantão na quinta-feira (10.10), feriado de Dia de Nossa Senhora Aparecida, e sexta (11) – ponto facultativo.

Os demais órgãos municipais ligados à prefeitura, bem como as instituições de ensino municipais não irão funcionar nos dois dias. A única exceção. As unidades básicas de saúde, Postos de saúde e demais serviços da Secretaria de Saúde retornarão às atividades na segunda-feira (11).

Equipes da CPTrans, bem como da Guarda Civil permanecerão de plantão normalmente. Os agentes irão atuar de maneira efetiva na organização do trânsito e na segurança nas ruas do Centro por conta de eventos pontuais que estão programados para o Dia das Crianças nos bairros.

O feriadão contará, ainda, com os pontos turísticos abertos, bem como parques e uma série de atrações para todos os públicos. Informações especificas sobre atividades podem ser obtidas pelo Disque Turismo, por meio do número 0800-024-1516.

Cartão postal da cidade, o Palácio de Cristal abrigará durante o feriado prolongado de Nossa Senhora da Aparecida – 12 de outubro -  mais uma edição da Feira do Produtor Artesanal, uma opção de lazer para turistas e visitantes que escolheram a serra para aproveitar o período de folga. Nos dias 12, 13, 14 e 15, o espaço no coração do Centro Histórico receberá uma das tradições da cidade, o artesanato, além de comidas artesanais, como strudell, brownie, pães, sorvetes, licores, chocolates, cafés e as famosas cervejas artesanais, que já se tornaram uma marca da cidade.

A Feira do produtor artesanal agrega ao turismo, pois oferece ao visitante que chega ao Palácio de Cristal, a possibilidade de conhecer mais a tradição da cidade, os sabores  e produtos diferenciados produzidos pelos  nossos artesãos. “O Palácio de Cristal retorna também às suas origens como palco de exposição de produtos da cidade”, completa o presidente da TurisPetro, Marcelo Valente.

O evento tem entrada gratuita e acontece de quinta-feira (12.10) a sábado das 10h às 21h e, no domingo (15.10) entre 10h e 17h.

O público vai conferir o trabalho de 16 artesãos locais expondo seus produtos diversos com madeira, quadros, entre diversos objetos, além de nove expositores de delícias doces e salgadas, além da cerveja artesanal.

“A Feira do Produtor Artesanal é uma oportunidade para o turista e visitante e experimentar os nossos produtos, apreciando as delícias produzidas aqui no município. E ainda levando para casa a lembrança da Cidade Imperial, com o nosso artesanato”, pontua o secretário de Turismo, Marcelo Valente.

“Petrópolis é uma cidade incrível e eventos como este valorizam ainda mais atrativos, agradando os nossos visitantes e também o morador, com uma programação diferenciada e para toda a família. A feira valoriza o trabalho do artesão local, que também é uma tradição da nossa cidade”, avalia a diretora de Turismo e Eventos da TurisPetro, Camila Thees.

Competição deve reunir mais de três mil atletas no sábado e domingo.

Petrópolis recebe neste final de semana o V Open de Judô, na sede do Petropolitano, no bairro Valparaíso. Atletas de seis estados diferentes e de todos os municípios do Rio participam do evento, que conta com a participação de mais de 80 academias de luta. Nos dois dias de disputa, o torneio vai reunir mais de três mil atletas. As inscrições seguem abertas pelo email: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

O superintendente de Esportes e Lazer do município, Hingo Hammes, destacou que a cidade quer abraçar eventos de grande porte, que tragam benefícios esportivos e para Petrópolis de uma maneira geral. Além disso, Hingo lembrou que a modalidade é muito tradicional na cidade.

“Além de agregar no meio esportivo, movimenta a cidade e contribui com o turismo, ajudando a fortalecer a economia como um todo. A nossa cidade tem um enorme potencial para receber este tipo de evento e a prefeitura vai contribuir oferecendo a melhor estrutura possível para os organizadores. Petrópolis tem um grande número de praticantes das mais diversas artes marciais e o judô é uma das mais tradicionais”, garante Hingo.

O professor Carlos Henrique Gomes, o Carlão, é um dos coordenadores do torneio e explica que no ano passado o evento foi um grande sucesso. Ele acredita que agora não será diferente.

“Estamos preparando uma estrutura para receber um grande número de atletas de todo o Estado. Serão dois dias de competição em alto nível. Esperamos que o público presente aproveite o torneio”, disse.

A cidade já recebeu este ano eventos de Jiu-jitsu e Submission, no Esporte Clube Corrêas, e recebe em dezembro uma etapa do torneio regional de Karatê, no Centro Cultural e Esportivo Fábrica do Saber. O objetivo, segundo Hingo Hammes, é atrair outras competições de artes marciais em 2018.

“Oferecemos toda a estrutura necessária para a realização deste tipo de evento. Esperamos que no ano que vem a gente consiga trazer mais competições. As artes marciais têm grande apelo entre os petropolitanos”, explica Hingo.

Prova vai reunir 600 atletas em um percurso de quatro quilômetros no Centro Histórico.

No domingo (15.10) o Circuito Cervejeiro de Corrida oferece ao petropolitano duas paixões: a corrida de rua e a cerveja. A largada acontece às 10h, na sede da Cervejaria Bohemia, com um percurso de quatro quilômetros com paradas nos bares mais tradicionais do Centro Histórico. A prova tem como objetivo promover a confraternização entre os corredores, e dessa maneira, não existe vencedor ou premiação para os 600 participantes. No final do evento, os atletas curtem um show ao vivo, e é claro, muito chopp.

O superintende de Esportes e Lazer do município, Hingo Hammes, lembra que a prova conta com o apoio da prefeitura, dando todo o suporte aos atletas cervejeiros. Ele destaca ainda o esporte como uma ferramenta de interação social.

“O Circuito Cervejeiro de Corrida trouxe um conceito diferente, em que não se promove a disputa, mas sim, a interação entre os corredores e a amizade. Vamos dar todo o suporte para os atletas que passam pelos bares mais tradicionais do Centro Histórico. São dois amores dos petropolitanos em um evento só”, comentou Hingo Hammes.

O organizador do evento, Farli Gandra, destacou que o circuito começou em Petrópolis, em 2014, e hoje conta com provas em Penedo, Juiz de Fora e Paraty. São seis edições na cidade ao longo do ano.

“É uma prova diferente, que não busca um vencedor, e promove a amizade. Um circuito petropolitano que vai se espalhando pelo país. Quero agradecer o apoio de toda a prefeitura dando o suporte para a realização do evento”, disse.

Após essa etapa, o Circuito Cervejeiro de Corrida retorna para Petrópolis em dezembro, no dia 10, e as inscrições podem ser feitas no site: http://www.circuitocervejeirocorrida.com.br/

Campanha realizada nos últimos trinta dias tem como objetivo homenagear o Dia das Crianças.

A Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias entregou nesta quarta-feira (11.10) para a Creche Santo Antônio, da Paróquia de Santo Antônio e Santo Agostinho em Nogueira, 108 pacotes, totalizando 2.412 fraldas infantis. A instituição atende 130 crianças carentes do município. A campanha foi realizada nos últimos 30 dias com o objetivo de homenagear o Dia das Crianças, comemorado em 12 de outubro.

Os agentes da Defesa Civil e o secretário, coronel Paulo Renato Vaz, foram recebidos pelo Padre Dênis de Souza, que há pouco mais de um mês é o assessor paroquial do local. Ele agradeceu a doação e destacou a importância do apoio da prefeitura.

“Ouvimos muitos prometendo ajudar, mas de concreto vemos pouco. Hoje estamos recebendo essa doação, que vai ajudar não somente os atendidos pela Creche Santo Antônio, mas sim a comunidade como um todo. Em nome de todos agradeço ao prefeito Bernardo Rossi e a toda equipe da Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias que realizou a campanha”, disse.

O secretário Paulo Renato Vaz disse que uma das atribuições da Defesa Civil é estar próxima da população e lembrou o viés da ajuda humanitária. Ele também lembrou de Pe. Jac, falecido em julho deste ano.

“Tenho certeza que ele está muito feliz com mais essa campanha. Padre Jac é um ícone para todos nós que trabalhamos pela causa humanitária. Apesar da crise, o empresariado petropolitano tem colaborado com nossas ações voluntarias, mostrando que o povo brasileiro segue sendo muito solidário, sempre pensando também no próximo”, afirma o secretário de Defesa Civil.

A diretora da Creche Santo Antônio, Ana Paula Souza, explicou que vai dividir o material recebido com a pastoral da criança e com o projeto social De Grão em Grão, que realiza atividades na comunidade. “Como a doação foi bem grande, vamos dividir. Acredito que dessa maneira também damos o exemplo. Ficamos muito felizes com o apoio da Defesa Civil e somos muito gratos pelo trabalho realizado”, comenta.

Desde janeiro, a Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias realizou a campanha de recolhimento de agasalhos, quando distribuiu 2.300 peças para instituições carentes do município; arrecadou chocolates, colaborando com a Páscoa da Sociedade Pestalozzi; distribuiu rosas em todos os lares de idosos da cidade no Dia das Mães e organizou a doação dos agentes no Banco de Sangue Santa Teresa no Dia Mundial do Doador de Sangue.

Evento contará com palestrantes sobre tema em escolas do município.
Abertura acontece no Centro de Cultura com palestra do Secret
ário de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Social, Gustavo Tutuca.

Petrópolis abre na segunda-feira (16.10) a Semana do Jovem Empreendedor no Centro de Cultura Raul de Leoni, com a palestra do Secretário de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Social, Gustavo Tutuca. Ele vai abordar o tema Empreendedorismo na Juventude Desafios e Oportunidades, a partir das 15h30, iniciando a série de palestras em escolas do Centro e distritos, voltado ao público de 15 a 29 anos. A ação da prefeitura visa despertar nos jovens um espírito empreendedor por meio de depoimento e experiência de profissionais que já atuam nesse nicho de mercado.

A programação do primeiro dia segue com a palestra “Empreender para Inovar”, de Ramon Farias, mestre em Inteligência Artificial, e continua com o empresário Alison Monteiro, que vai palestrar sobre o tema “Empreendedorismo Organizacional”. Fechando o dia, o gestor do Cebrac, Marcelo Moreira, em uma parceria com o Conselho de Juventude, fará o sorteio de bolsas parciais de estudo aos estudantes.

“Nossa intenção é mostrar que empreender não é apenas abrir o próprio negócio, é ser capaz de fazer as próprias escolhas e explorar novas possibilidades, descobrir novos mundos. Visamos também deixar claro que errar faz parte do empreendedorismo, e que perceber o erro é sinal de capacidade de melhorar”, destaca Wesley Barreto, coordenador de Juventude.

O projeto, que passará, ainda, por cinco escolas do município entre terça (17.10) e segunda-feira (23.10), é voltado à informação e à ação de empreender. A Semana do Jovem Empreendedor é uma iniciativa da Prefeitura de Petrópolis por meio da Coordenadoria da Juventude e em parceria com o Cebrac.

A  Prefeitura tem compromisso com os jovens, e o maior desafio é capacitá-los para garantir que o futuro de Petrópolis estará em boas mãos. A Semana do Jovem Empreendedor é apenas um dos passos para atingir esse objetivo.

Cronograma Semana do Jovem Empreendedor:

16.10 - Segunda-feira – 15h30

-    Abertura no Teatro Afonso Arinos, Centro de Cultura Raul de Leoni
-    Cerimônia de Abertura
-   
Palestra 1:“Empreendedorismo na Juventude Desafios e Oportunidades” - Gustavo Tutuca (Sec. De Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Social do Estado)
-   
Palestra 2: “Empreender para Inovar” - Ramon Farias (Mestre em Inteligência Artificial)
-   
Palestra 3: “Empreendedorismo Organizacional” -Alison Monteiro (Empresário)
-   
Entrega das Bolsas Parciais de estudo do curso Cebrac aos alunos. (Marcelo Moreira, Gestor do Cebrac)

17.10 – Terça-feira – 20h30

Local: Liceu Municipal Cordolino Ambrósio

-    Palestra 1: Empreendedorismo no Séc. XXI: a vocação que se transforma em engajamento”. – Jaydes Fuly (Psicólogo)
-    Palestra 2: “Aprender e Empreender”Ramon Farias (Mestre em Inteligência Artificial)

18.10 - Quarta-Feira - 8h, 10h e 19h

Local: Colégio Estadual Rui Barbosa

- Palestra 1: Empreendedorismo no Séc. XXI: a vocação que se transforma em engajamento.  - Jaydes Fuly (Psicólogo)
- Palestra 2: Como ser um Empreendedor?”Anderson Pereira (Administrador de Empresas).

19.10 - Quinta-Feira – 10h

Local: Colégio Estadual Princesa Isabel

- Palestra 1: : Empreendedorismo no Séc. XXI: a vocação que se transforma em engajamento.  - Jaydes Fuly (Psicólogo)
- Palestra 2: Empreender: Por onde começar? Onde quero chegar? Fernanda Ortega (Especialista em Análise Comportamental)

20.10 - Sexta-Feira

Local: Colégio Pedro II

8h40 - Empreendedorismo no Séc. XXI: a vocação que se transforma em engajamento.  - Jaydes Fuly (Psicólogo)
10h -  Empreender: Por onde começar? Onde quero chegar? Fernanda Ortega (Especialista em Análise Comportamental)
14h40 -  Aprendendo a Empreender
Ramon Farias (Mestre em Inteligência Artificial)
16h - Lideran
ça Empreendedora Ewander de Macedo (Especialista em Coaching e Gestão de Pessoas)

23.10 – Segunda-feira – 11h

Local: Ciep Brizolão 472 Candido Portinari

- Palestra 1: : Empreendedorismo no Séc. XXI: a vocação que se transforma em engajamento.  - Jaydes Fuly (Psicólogo)
- Palestra 2: Motivacional - Marcelo Moreira (Empresário)

A CPTrans apresentou projetos para a melhoria da mobilidade no distrito de Itaipava em reunião com um grupo de empresário do Petrópolis Convention e Visitors Bureau. O encontro aconteceu na noite de terça-feira (10.10) na sede do PC&VB. Técnicos e engenheiros da companhia também ouviram sugestões do grupo para a melhorar o fluxo de veículos que passam pelo local, principalmente aos fins de semana.

Entre os projetos apresentadas estão a criação de duas rotatórias – uma próxima ao supermercado Extra e outra nas proximidades do Shopping Boa Vista, sendo ambas na Estrada União e Indústria. A criação desses equipamentos deverá impedir que os veículos saíam para o lado esquerdo dos shoppings e restaurantes, causando retenção em diversas áreas. Outro projeto é a ampliação da Rua Joaquim Agante Moço (atrás do Parque Municipal de Itaipava), entre Bonsucesso e o Hortomercado.

A companhia tem projetos não só para Itaipava, mas também para a cidade inteira. O problema é que falta recursos – a CPTrans  precisa pagar dívidas por conta da falta de gestão no passado, e isso tem comprometido o avanço em levar melhorias para a cidade. Apesar disso, a Companhia trabalha para reverter esse cenário e trazer um trânsito melhor para os distritos.

A manutenção da Estrada União e Indústria – que liga o Centro aos distritos -, é de responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Trânsito (Dnit). Em fevereiro, a prefeitura pediu que a estrada fosse municipalizada sob a condição de que ela passasse por intervenções e melhorias. Agora, o município cobra que o Dnit faça a contratação da empresa que irá atualizar o projeto para que, juntos com os técnicos da CPTrans, realizem intervenções em pontos indicados pelo município para minimizar o impacto causado por mais de 150 mil veículos existente hoje em Petrópolis.

No encontro, a CPTrans também destacou a importância de os empresários atuarem como parceiros do município na realização de melhorias para a região, apresentando o projeto Parceiros da Mobilidade, além de solicitar que os estabelecimentos apontem a proibição de conversão à esquerda. A Companhia também vai realizar, ainda este mês, a simulação de um canteiro de meio de pista em pontos cujo a prática dessa ação seja grande.

“Foi bom porque soubemos a realidade da CPTrans e isso é fundamental para que possamos, também, auxiliar à companhia com os recursos do empresariado. Então, sabemos que existe a boa vontade e esse é o principal fator para melhorar o trânsito em Itaipava. É necessário um esforço conjunto para mudar”, destacou o presidente do PC&VB, Samir El Ghaoui.

Notícias por data

« Outubro 2017 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31          

DO

loa 2018

plano-plurianual-final

iptu

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

Casa dos Conselhos

ecidade

cpge

selo acesso informacao.fw