Participação de alunos de 7 escolas e da Casa da Educação.
Projeto incentiva o estudo da Música Popular Brasileira.

Música, dança, cores e muita alegria. Toda essa mistura está encantando os pais e responsáveis pelos alunos das 37 escolas e Centros de Educação Infantil inscritos no projeto Brasil Musical 2017. O último dia de apresentações será nessa terça-feira (03.10), a partir das 13h horas, no Theatro Dom Pedro. A expectativa é de que 140 alunos de 7 escolas e da Casa da Educação participem do evento.

As apresentações desta terça-feira começarão às 13h e contarão com a participação dos alunos do ensino fundamental que participam do Coral das Princesas, e Cia Musical Maestro Guerra Peixe (Casa da Educação Visconde de Mauá), E.M Jorge Amado, E.M Luiz Carlos Soares, CIEP 474 Maestro Guerra Peixe, Liceu Municipal Prefeito Cordolino Ambrósio, E.M Professor Josemar Contage e Escola Municipalizada Santa Terezinha. As escolas estão trabalhando os temas A História do Brasil através da MPB e Músicas Infantojuvenis dos anos 80 e 90”.

Nesse ano, uma apostila de orientação foi elaborada pela professora Catarina Maul, diretora da Casa da Educação e responsável pelo projeto, juntamente com o professor e historiador Norton Ribeiro e Jaqueline Valle para orientar as diretoras sobre o trabalho com os alunos. Vale destacar que todas as escolas recebem troféu de participação.

“O Brasil Musical - edição 2017, se despede amanhã, mas, ao mesmo tempo em que deixa saudades, deixa também uma enorme sensação de dever cumprido e de contribuição cultural para a vida das crianças das escolas participantes. Temos que, enquanto formadores, valorizar a música brasileira e toda a história de nossos segmentos artísticos. Um grande prazer e privilégio ter esse projeto realizado por estes 15 anos”, afirma a diretora da Casa da Educação e criadora do projeto, Catarina Maul.

O projeto Brasil Musical ocorre na rede municipal há mais de 15 anos.  Promovido pela Secretaria de Educação, por meio da Casa da Educação Visconde de Mauá, tem como objetivo valorizar o desenvolvimento intelectual no processo de aprendizagem integrada.

315 candidatos realizaram a prova

A prova do processo para seleção de novos alunos do Liceu Municipal Prefeito Cordolino Ambrósio para as 210 vagas foi aplicada no domingo (01.10). Dos 317 inscritos para ingresso no 6º ano do ensino fundamental,  apenas duas crianças faltaram. O resultado preliminar será disponibilizado no site da prefeitura (wwww.petropolis.rj.gov.br) no dia 11 de outubro, a partir das 14h.

O processo de seleção foi publicado no Diário Oficial do dia 31 de agosto. As vagas serão preenchidas de acordo com a ordem de classificação dos candidatos. As inscrições foram feitas no setor de matrículas da Secretaria de Educação em setembro.

Os candidatos fizeram prova de Língua Portuguesa e Matemática. A prova foi objetiva, de múltipla escolha, com 30 questões, valendo um ponto cada. Sendo 15 de língua portuguesa e 30 de matemática. A divulgação do número de acertos da prova, resultado preliminar, se dará por meio de listagem nominal, por ordem alfabética.

Os pais aguardaram, ansiosos, pelo término da prova. Josiane da Silva, mãe de Ana Luísa Santos da Silva, de 11 anos, deseja que a filha termine os estudos no Liceu. "Eu quero muito que minha filha venha estudar no Liceu. Para mim é a melhor escola da rede pública e por isso a trouxe para fazer a prova. O melhor é que o Liceu tem o segundo grau e ela pode se preparar melhor para fazer o Enem e passar para uma boa faculdade".

Luciana Medeiros, mãe da Maria Luiza Medeiros, também de 11 anos, afirma gostar muito da escola. "Minha filha mais velha estudou aqui no Liceu e adorou. Hoje ela está na faculdade. O nível no Liceu é bem puxado, o que ajudou ela a passar bem no vestibular. Quero que minha filha mais nova possa seguir o mesmo caminho e estou torcendo que ela tenha uma boa colocação e seja aprovada".

"O sonho do meu filho é estudar no Liceu. Pediu muito para poder fazer a prova. Estou mais nervosa do que ele”, contou Daniele da Conceição Soares, mãe do Maicon Douglas Soares, de 13 anos.

Resultados no site da prefeitura

Os resultados do Processo de Seleção serão divulgados no endereço eletrônico da Prefeitura de Petrópolis (http://www.petropolis.rj.gov.br) e afixados na Secretaria de Educação – Frei Memória, na Gerência de Atendimento ao Educando (Setor de Matrícula). Os candidatos serão convocados para matrícula, obedecida a ordem de classificação mediante listagem nominal divulgada no endereço eletrônico da Prefeitura de Petrópolis.

O pedido de vista de prova poderá ser feito no setor de matrícula no dia 16 de outubro, das 13h às 17h. A primeira convocação será feita no dia 20 de outubro, a partir das 14h e a pré-matrícula dos classificados da primeira convocação será feito na secretaria do Liceu, de 06 a 10 de novembro de 2017, das 10h às 18h. A efetivação da matricula será feita de 18 a 21 de dezembro na secretaria do Liceu.

A segunda convocação será publicada no site da prefeitura no dia 19 de janeiro de 2018 a partir das 14h. Já a matricula dos convocados da segunda convocação será nos dias 24, 25 e 26 de janeiro de 2018, das 10h às 18h.

Resultado Preliminar:

http://www.petropolis.rj.gov.br no dia 11 de outubro de 2017, a partir das 14h.

Pedido de vista de prova:

Secretaria de Educação – Frei Memória. Gerência de Atendimento ao Educando (Setor de Matrícula), 16 de outubro de 2017, das 13h às 17h.

Vista de prova:

Secretaria de Educação – Frei Memória, no dia 18 de outubro de 2017, das 13h às 17h.

Resultado Final: 

Primeira Convocação: http://www.petropolis.rj.gov.br, dia 20 de outubro  de  2017, a partir das 14h.

Pré-Matrícula dos classificados da Primeira Convocação:

Na secretaria do Liceu: de 06 a 10 de novembro de 2017, das 10h às 18h.

Efetivação da matrícula dos aprovados da Primeira Convocação:

Mediante apresentação da declaração de escolaridade ou histórico escolar constando a aprovação do 5º ano escolar do Ensino Fundamental (secretaria do Liceu): De 18 a 21 de dezembro de 2017, das 10h às 18h.

Segunda Convocação:

http://www.petropolis.rj.gov.br, no dia 19 de janeiro de 2018, a partir das 14h.

Matrícula dos Convocados da Segunda Convocação

Na secretaria do Liceu: 24, 25 e 26 de janeiro de 2018, das 10h às 18h.

 

Site da prefeitura é a ferramenta para os candidatos cadastrarem seus currículos.

O Balcão de Empregos da Prefeitura, administrado pelo Departamento de Trabalho e Renda (Detra), da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, tem 24 vagas disponíveis esta semana. Os candidatos devem cadastrar os seus currículos na prefeitura por intermédio do site www.petropolis.rj.gov.br. Mais informações podem ser consultadas por intermédio do telefone (24) 2233-8113.

Além dessas, foi cadastrada uma vaga para técnico em enfermagem, para ambos os sexos. Para concorrer a vaga é necessário ter ensino médio completo com técnico em enfermagem e registro atualizado no Conselho.

Vale destacar que o balcão de empregos realiza a divulgação das vagas e os encaminhamentos dos candidatos para processo seletivo, sendo assim, fica a cargo do empregador a responsabilidade pelas entrevistas e possíveis contratações. O Detra fica na Avenida Barão do Rio Branco, nº 2846. Confira as oportunidades:  

Arrecadador - 3 vagas - ambos os sexos - Ensino médio

Balconista - 6 vagas - ambos os sexos - Ensino médio e experiência em medicamentos

Caseiro - 1 vaga - sexo masculino - Experiência comprovada na função, conhecimento jardinagem e trato com animais domésticos. Preferência que tenha esposa que possa atuar como doméstica também.

Costureira - 1 vaga - sexo feminino - Experiência comprovada e conhecimento no trabalho com reta industrial, colarete e overlock.

Farmacêutico - 2 vagas - ambos os sexos - Ensino superior e registro de classe atualizado

Inspetor de disciplina - 1 vaga - ambos os sexos - Ensino médio completo e experiência na função

Inspetor de tráfego - 2 vagas - ambos os sexos - Ensino médio completo, experiência comprovada na função e habilitação categorias D ou E.

Operador de caixa - 6 vagas - ambos os sexos - Ensino médio e experiência na função

Operador de guincho pesado - 2 vagas - ambos os sexos - Ensino médio completo, experiência comprovada na função e habilitação categorias D e E.

Permissionários devem se cadastrar na companhia para compor o grupo.

A CPTrans está convocando taxistas para compor a Comissão de Avaliação e Ética. Serão cinco permissionários escolhidos dentre os representantes de pontos de táxi. Eles serão convocados sempre que houver alterações relacionados às concessões ou decisões relativas aos profissionais do transporte individual de passageiros. Para fazer parte deste grupo, os permissionários terão até o fim de outubro para se cadastrar na sede da companhia.

De acordo com o Decreto 648 de 2003, que dispõe sobre o serviço de táxi em Petrópolis, a representação dos permissionários terá a duração de um ano, podendo ser renovado por mais um. O decreto dispõe que a Comissão de Avaliação e Ética seja escolhida pela direção técnica e operacional e pela chefia da seção de táxis e transporte escolar da CPTran. Apesar disso, as escolhas deverão ser definidas por votação dos próprios taxistas, com anuência dos responsáveis dentro da CPTrans, em data ser marcada pela companhia.

“Essa comissão está prevista na legislação dos taxistas, mas nunca foi implementada. Ela é importante porque os taxistas não dispõem de um grupo que os representa definido pelos próprios profissionais e eles serão os responsáveis pelas decisões junto à companhia. Isso representa o respeito aos taxistas e a transparência da gestão junto aos permissionários”, explica o diretor técnico e operacional da CPTrans, Luciano Moreira.

Para se cadastrar como representante, o taxista deve procurar a CPTrans, localizada à Rua Alberto Torres, 115 e buscar o setor de táxi. O permissionário deve estar com todas as suas obrigações junto ao município em dia.

Mais de mil pessoas participaram das atividades na Escola Municipal Marcelo Alencar.

O evento de integração do Programa de Esporte e Lazer da Cidade (Pelc), promovido pela prefeitura no sábado (30.08), contou com um festival de dança com 15 apresentações diferentes, além de jogos de futsal, dama e frescobol. As atividades reuniram os três núcleos do município no projeto: Quitandinha, Posse e Carangola e contou com a presença de mais de mil pessoas na Escola Municipal Marcelo Alencar, no Espirito Santo.

O superintendente de Esportes e Lazer, Hingo Hammes, acompanhou o dia de atividades e destacou o interesse dos alunos em participar dos eventos. Cada núcleo da cidade atende, em média, 400 pessoas.

“O programa oferece diversas modalidades, fazendo com que o interesse dos alunos aumente. O evento de integração foi um grande sucesso, com a presença em massa de beneficiados dos três núcleos. Seguimos trabalhando com o objetivo do fomento à atividade física no município”, disse.

Um bom exemplo é Aline de Jesus Almeida, de 15 anos, aluna do núcleo do Carangola. Graças ao PELC, ela conseguiu realizar um sonho que era treinar futebol. “Sempre quis jogar futebol, mas nunca tinha tido a oportunidade de praticar. Dentro do projeto eu consigo e tento aproveitar ao máximo. Também faço ginástica e atletismo”, comentou.

Ivana Hygino, de 50 anos, participou da apresentação de dança do núcleo do Quitandinha. Ela também faz artesanato dentro do projeto. “A gente aprende muito, se diverte, faz novas amizades. Com meus filhos e meu marido trabalhando, eu preciso buscar algo para me ocupar. É muito bom participar do Pelc, uma verdadeira família aqui na Escola Marcelo Alencar”, afirmou.

Um dos agentes sociais do núcleo da Posse, o professor de educação física Vinicius Mello de Carvalho, explica a importância da integração entre os núcleos. “É importante que os alunos vivam uma outra realidade. Alguns deles nunca tiveram a oportunidade de sair da Posse. Para eles é um dia marcante, de muita alegria e satisfação”, afirmou. 

Guilherme Costa, coordenador de atividades do Pelc, destacou que a cidade tem a demanda para receber mais núcleos. “O evento de integração é uma determinação do Ministério do Esporte e conseguimos realizar com exatidão. Existe a demanda da cidade para mais núcleos. A prefeitura já fez o pedido ao Ministério do Esporte e seria muito importante que a cidade recebesse o Pelc em mais comunidades”, disse.

Jogos nos finais de semana e o sistema de rodizio são elogiados pelos treinadores das escolas.

“O sistema de rodizio ajuda a motivar os alunos. Antigamente com uma derrota não existia a chance de recuperação. Hoje ela existe na maioria das modalidades. Além disso, os jogos no final de semana facilitam a participação”, dessa maneira, o treinador do Colégio Estadual Jose Bonifácio, Felipe Piobelli, justificou a grande adesão ao Jogos Estudantis Unificados de Petrópolis (Jeups). Ao todo, 41 escolas participaram da competição, que contou com 2.186 atletas inscritos e somou 242 horas de jogos. Nos esportes coletivos, foram 394 partidas em 40 dias de competição.

Os Jeups somaram 47 categorias diferentes, entre coletivas e individuais. O Colégio São Tomás de Aquino venceu 19 delas. Henrique Zanatta, diretor de esportes do colégio, comemorou o resultado das equipes e contou um pouco sobre o segredo da escola. “São mais de 200 alunos envolvidos com o Jeups. A prioridade da escola é o aprendizado, mas usamos os contra turnos para treinar e preparar as equipes. Os resultados foram excelentes e estamos muito satisfeitos com a nossa participação dentro da competição”, comentou. 

O superintendente de Esportes e Lazer da cidade, Hingo Hammes, explicou que a formula de disputa da competição foi elaborada com o objetivo de reunir mais atletas que os anos anteriores. Além disso, Hingo já anunciou a primeira novidade para o Jeups em 2018.

“Nossa meta para 2018 é aumentar o número de escolas participantes e, consequentemente, o número de alunos. Além disso, teremos a volta do atletismo. Neste ano, ouvimos a maioria dos professores que sempre defenderam o sistema de rodizio, que oferece a chance dos alunos jogarem mais de uma vez, além dos jogos aos finais de semana, o que facilita a presença dos pais, por exemplo”, explicou Hingo.

Ao todo foram oito modalidades em disputa no Jeups, sendo cinco coletivas - basquete, futebol de campo, futsal, handebol e vôlei - e três individuais - tênis de mesa, xadrez e judô. “Estou muito feliz e orgulhoso por todos os meus alunos das equipes de handebol pelos resultados maravilhosos no Jeups. Além de terem jogado com muita raça, determinação e inteligência, demonstraram muita educação e respeito aos outros times e a arbitragem”, comemora Fernando Valle, treinador do Bom Jesus São José, colégio campeão na categoria sub-13 masculino e feminino e no sub-18 feminino.

Uma novidade que fez sucesso em 2017 foi o futebol de campo feminino. Pela primeira vez na história dos Jeups, as meninas puderam demonstrar suas qualidades nos gramados. E o resultado não poderia ser diferente: muitos dribles e gols. “Todas elas fazem parte de times de futsal ou futebol society, então tem uma boa qualidade com a bola nos pés. A maior dificuldade foi a adaptação ao espaço, por causa da dimensão do gramado. Mas sempre confiamos muito no potencial delas”, explica Leandro Laranja, treinador do Colégio Princesa Isabel, vice-campeão da categoria sub-18.

A premiação de toda a competição acontece no dia 17 de outubro, no Theatro D. Pedro, a partir das 18h30. O evento será em grande estilo, homenageando os atletas, professores e diretores. Os resultados dos Jeups estão no site da prefeitura.

“O encerramento com a entrega da premiação será em um grande evento organizado pela prefeitura. Será um dia de surpresas e homenagens para os jovens e também para os professores. Todas as escolas estão convidadas a participar”, convida Hingo.

Apresentações acontecem no Theatro Dom Pedro dias 4 e 5 de outubro.

As 143 alunas de balé que participam das aulas na Casa da Educação mostrarão o talento e desenvoltura adquiridos nas aulas durante todo o ano em apresentações especiais para os pais e responsáveis quarta e quinta-feira (04 e 05/10) no Theatro Dom Pedro. Serão 21 apresentações com o tema “Aldeia Encantada”. Para muitas delas será a primeira apresentação no palco de um de um teatro. Esse é o caso das irmãs Maria Eduarda, de 12 anos e Eloá, de 8 anos. A mãe das meninas, Cíntia Vieira Gonçalves, conta que elas começaram a participar das aulas esse ano.

“Elas amam as aulas. A mais nova sempre sonhou em fazer balé. A mais velha ficou apaixonada já na primeira aula. Depois das aulas elas melhoraram na disciplina, ficaram mais responsáveis e têm uma relação afetiva com a professora. Como mãe estou com a emoção a flor da pele! Muito ansiosa para viver esse momento que será um marco na vida delas. É a primeira vez que terão a oportunidade de visitar o Theatro e se apresentar nesse grande palco. É um momento ímpar. Nesse ano, graças ao balé, elas também tiveram a oportunidade de conhecer e bater um papo com a bailarina Ana Botafogo, foi emocionante”, explicou Cintia.

As bailarinas têm entre 4 e 17 anos. Todas estudam em escolas da rede municipal de ensino. Elas participam das aulas de balé no contraturno da escola às segundas, quartas e sextas, na Casa da Educação. As aulas são ministradas pela professora Sara Lopes.

Serão 21 apresentações direcionadas para os pais e responsáveis, quarta e quinta-feira (04 e 05/10) a partir das 19h -  no Theatro Dom Pedro.  O roteiro e a criação são da professora. “Aldeia Encantada” conta a história de duas irmãs. Uma delas se perde na floresta a outra sai a sua procura. Por conta de uma maldição, a irmã perdida se torna uma ovelha e, para resgatá-la, a outra menina precisa encher a vila de alegria e quebrar o feitiço.

“A história foi pensada para exaltar a criatividade, com figurinos coloridos. Para a maioria das bailarinas, será a primeira vez que terão a oportunidade de se apresentar no Theatro Dom Pedro e elas estão ansiosas por isso. As aulas de balé melhoram a coordenação motora, aumenta a concentração e flexibilidade, além de melhorar a postura, estimular o desenvolvimento intelectual e a criatividade, melhora a expressão corporal e a memória, aumenta a autoestima e a sociabilização”, explicou Sara.

Atualmente, a Casa da Educação tem 15 turmas de balé, que reúnem 143 alunas. Ana Maria Ferreira da Silva está ajudando na confecção das roupas das bailarinas para o espetáculo. “Faço questão de ajudar. Minha filha já participa das aulas há três anos e, desde então, melhorou muito na perda da timidez. Como mãe, estou ansiosa, até mais que ela!”, contou.

As alunas também são apaixonadas pela arte da dança. “Desde que comecei a participar das aulas, meu sonho em ser bailarina cresceu. Quero muito seguir a carreira”, contou Ana Beatriz Pail, 17 anos.

“É uma alegria poder participar das aulas. Já me imagino no palco do Theatro Dom Pedro”, disse Júlia Burger, de 12 anos.

O número de alunos atendidos nas aulas de balé na Casa da Educação dobrou nesse ano de 2017.

“É um prazer e um privilégio enorme estarmos realizando o espetáculo das bailarinas da Casa da Educação em 2017, pois só tivemos conquistas neste ano. Adequamos a sala se artes, providenciamos espelho, aumentamos o número de vagas em 50% e temos pais bastante envolvidos. A garra da professora Sara Lopes é o elemento mais essencial desta conquista”, explica a diretora da Casa da Educação, Catarina Maul.

Pavimentação e drenagem fazem parte das contrapartidas exigidas ao município dentro do Minha Casa Minha Vida.
Construção das 776 moradias já alcançou 67%.

As obras de infraestrutura do entorno do conjunto habitacional do Vicenzo Rivetti serão iniciadas em outubro. Elas serão feitas pela Gravisa Engenharia e Empreendimentos, vencedora da licitação promovida pela Secretaria de Obras oferecendo um valor 32,3% abaixo do previsto pelo edital: R$ 731.934,51. O contrato será assinado nesta semana e, em seguida, será emitida ordem de início dos trabalhos. Dessa forma, o município começa a cumprir as contrapartidas exigidas pelo programa Minha Casa Minha Vida. A construção das 776 moradias já alcançou 67% de conclusão.

O local vai receber pavimentação em blocos de concreto, com a retirada do asfalto atual, nivelamento da rua, reforço do solo e aplicação de nova camada de asfalto. Além disso, será feita calçada e meio-fio em concreto. Ainda estão previstas a instalação de manilhas, a construção de valetas para drenagem de águas pluviais e colocação de caixa de ralo.

Desde o início do ano o governo tem tido um empenho muito grande na questão habitacional e agora damos mais um passo importante na consolidação do maior projeto de casas em andamento no município. Vamos iniciar as obras de infraestrutura, fundamentais para atender as quase três mil pessoas que vão morar aqui. E já estamos caminhando com as outras exigências que temos que cumprir, na área social e de equipamentos urbanos.

A construção do conjunto habitacional ficou parada por três anos com a saída da antiga empresa. Nesse ano, com a retomada pela AB Construtora, a obra saltou de 5% para 67%. Em janeiro, na primeira visita do prefeito, o terreno ainda estava coberto de mato. Agora, os blocos já estão erguidos e alguns já possuem até revestimento externo. Os trabalhos são executados por 110 funcionários.

Já é possível inclusive saber o padrão de como serão entregues os apartamentos – as unidades modelos, que já foram apresentados para a prefeitura e para a Caixa, mostra como serão portas, revestimento de teto e piso, pias, tanque. As cerâmicas, por exemplo, são antiderrapantes, adequados para quem tem dificuldade de mobilidade. Das 776 moradias, 23 destinadas para famílias que possuem pessoas com deficiência.

A seleção dessas famílias já está sendo estudada pela nossa secretaria em parceria com Assistência Social e a Caixa. O município aponta as famílias que esperam por casas, como aquelas que recebem aluguel social, e a Caixa fica responsável por definir os beneficiários, a partir dos critérios do Minha Casa Minha Vida. É um sonho que está cada vez mais próximo de ser concluído e a gente está caminhando nesse sentido. Os apartamentos são destinados para as famílias de mais baixa renda (que recebem R$ 1,8 mil/mês).

A cidade também já está estudando o atendimento das contrapartidas sociais, que incluem a gestão dos condomínios e a capacitação profissional dos futuros moradores. Outros pontos do planejamento de infraestrutura para o bairro serão debatidos na Conferência Municipal de Habitação, que acontece no dia sete de outubro. Neste dia, a população vai poder tratar sobre questões relacionadas a saneamento básico, serviços de limpeza e transporte público, fornecimento de energia, redes de saúde e educação, entre outros. A conferência é aberta a todos os petropolitanos e vai acontecer na Casa dos Conselhos Augusto Ângelo Zanatta, à partir de 9h.

Ainda assim, as melhorias que o Vicenzo Rivetti vai ganhar já agrada quem vive na região.

“Está ficando muito bom, a gente vê o condomínio crescendo e logo, logo já vai estar cheio de gente aqui. Tudo que está sendo feito aqui vai mudar a história daqui”, acha a moradora Andressa de Souza.

Notícias por data

« Outubro 2017 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31          

DO

loa 2018

plano-plurianual-final

iptu

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

Casa dos Conselhos

ecidade

cpge

selo acesso informacao.fw