Segunda, 26 Novembro 2018 21:09

Natal Imperial terá grandes shows

Pe Fábio de Melo, Roberta Miranda, Roberta Sá, Lenine, Diogo Nogueira, Alceu Valença, Preta Gil e UM44k estão entre as principais atrações 

O Natal Imperial deste ano está repleto de grandes shows e atrações para toda família. Além do padre Fábio de Melo, que vai abrir a edição de 2018, na sexta-feira (30.11), entre os nomes de destaque que farão parte da programação – até 20 de janeiro – estão Roberta Miranda, Roberta Sá, Lenine, Diogo Nogueira, Alceu Valença, Preta Gil, UM44k e BFF Girl. Os principais shows acontecem na Praça da Liberdade, no Parque Municipal, em Itaipava, e no Palácio Quitandinha. A maioria tem entrada gratuita ou a doação de alimento não perecível. O Natal Imperial tem parceria com o Sesc e a Sony Music. 

Petrópolis está muito feliz com a programação deste ano. O município vai conseguir trazer grandes nomes da música brasileira para abrilhantar ainda mais a festa e atrair visitantes para a cidade, o que vai aquecer a economia neste fim de ano. A prefeitura também faz questão de valorizar os artistas da cidade, com petropolitanos em todo o evento. Os preparativos estão a todo vapor para fazer mais uma festa linda na cidade.

O show que promete ser emocionante do padre Fábio de Melo vai abrir a temporada do Natal em Petrópolis, às 20h, na Praça da Liberdade, que durante a festa será chamada de “Vila Imperial”. Depois disso, entre os destaques estão a cantora Roberta Miranda, no dia 15.12,Preta Gil no dia 05.01, e UM44K, no dia 12.01, na Praça da Liberdade; Roberta Sá no dia 16.12, no Sesc Quitandinha; Lenine, no dia 21.12, Diogo Nogueira, no dia 22.12, e Alceu Valença no dia 23.12, no Parque Municipal, em Itaipava; entre outros.

A programação foi pensada para agradar a todos os gostos e todas as idades. A cidade vai ter desde atrações infantis, como o grupo BFF Girls, até Roberta Miranda. Mas além dos shows, o público também vai poder contar com concertos dos principais corais, bandas marciais, auto de Natal, entre outros. Entre os destaques locais da música estão Larissa Viana, Valentina Francisco, Gabriel Silva, Tokaia, Mariano Trio, Lucas Israel, entre outros.

Ao todo, o Natal Imperial vai contar com mais de mil horas de programação. O evento também terá apresentações de vídeomapping, espetáculos de luzes e som, desfiles da Parada Iluminada, programação especial em igrejas, além dos polos gastronômicos na Praça da Liberdade e no Palácio de Cristal – este com comidas típicas das culturas dos imigrantes que ajudaram a construir Petrópolis, Casa do Papai Noel, e diversas outras atrações, além, claro, de toda iluminação e decoração natalina.A programação completa será disponibilizada no site do Natal Imperial: https://www.natalimperialpetropolis.com.br/.

O Natal Imperial está entre os principais eventos do calendário turístico da cidade e o objetivo é superar os números do ano passado, quando mais de 330 mil pessoas passaram pela festa. Petrópolis teve mais de R$ 220 milhões injetados na economia durante o Natal imperial do ano passado. Esse é um dos principais eventos turísticos do município. A cidade espera este ano entreter ainda mais os turistas e os petropolitanos. 

A CPTrans prepara um esquema especial de trânsito para o Natal Imperial e o show de abertura do padre Fábio de Melo, na Praça da Liberdade, a partir das 20h, contará com fechamentos de via e contingente reforçado para garantir o acesso ao evento. O esquema de trânsito também contará com área exclusiva para embarque e desembarque de ônibus de turismo, e bloqueio da Praça 14 Bis entre quinta-feira (29.11) à noite e sábado (01.12) pela manhã para carga e descarga de material para o show.

            O trecho entre a saída da Rua Dr. Nelson de Sá Earp e a subida da Barão do Amazonas, na Praça da Liberdade, ficará bloqueado para garantir a tranquilidade na travessia do público do show. Os veículos que seguem da Dr. Nelson de Sá Earp terão que, obrigatoriamente, contornar a Praça da Liberdade, caso queiram acessar a Barão do Amazonas. Ônibus da Cidade Real e Petro Ita que utilizam o itinerário só serão desviados havendo necessidade, de acordo com a demanda.

            A intenção é garantir melhor acesso das pessoas que irão prestigiar o Natal Imperial, já na abertura. No ano passado o número de pessoas foi grande e a CPTrans conseguiu manter uma fluidez adequada no trânsito. Este ano, a intenção é a mesma. A Companhia terá agentes de trânsito e contará com guardas civis no apoio operacional durante toda a festa.

As equipes de agentes e guardas de trânsito ficarão nas ruas Dr. Nelson de Sá Earp, Barão de Amazonas, Roberto Silveira, Koeller e Oswaldo Cruz. Outras áreas poderão ter o trânsito alterado, caso seja necessário. Os planos de contingência preveem cenários distintos para atuação da companhia.

Já a partir da sexta-feira e também durante o sábado e domingo (02.12) a Avenida Tiradentes ficará bloqueado exclusivamente para o embarque e desembarque de veículos. A previsão é que a via funcione desta forma durante todas as sextas, sábados e domingos do Natal da Imperial. 

Segunda, 26 Novembro 2018 21:04

Guarda Civil reforçada para o Natal Imperial

Serão cerca de 50 homens trabalhando todos os dias em Centro, Quitandinha e Itaipava 

O Natal Imperial que começa na próxima sexta-feira (30.11) vai contar mais uma vez com grande mobilização da Guarda Civil para garantir a segurança do evento. A corporação vai trabalhar em patrulhamentos em diferentes pontos entre Centro, Quitandinha e Itaipava. Serão cerca de 50 homens e nove viaturas mobilizados para o trabalho todos os dias até 20 de janeiro do ano que vem. Também vai atuar o Grupamento de Ações com Cães, além do ônibus de videomonitoramento. O Centro Integrado de Operações de Petrópolis (Ciop) vai ser utilizado para monitorar os locais com atrações, pontos turísticos e o trajeto da população e de turistas na cidade.

Todo esquema de segurança foi montado para repetir o resultado do ano passado, quando não foi registrada nenhuma ocorrência durante todo evento.

O primeiro ano do Natal Imperial foi marcado pela absoluta tranquilidade para quem aproveitou os shows e atrações e em 2018 não será diferente. Além do efetivo da Guarda na rua, o esquema de segurança vai contar com mais um importante aliado: o Ciop. A cidade está monitorada e as câmeras serão utilizadas, mais uma vez, para ampliar a capacidade de trabalho da própria, da PM e dos demais envolvidos em mais este grande evento da cidade.

O Ciop tem 56 câmeras em 46 locais e monitora, por exemplo, as entradas da cidade – Bingen, Quitandinha, Alto da Serra, trevo de Bonsucesso e Posse, por onde vão chegar os turistas para acompanhar mais de 1 mil horas de programação cultural, apresentação de 1,2 mil artistas, iluminação com seis milhões de microlâmpadas, Túnel de Luz e outras atrações.

No Centro, são 20 pontos monitorados; em Itaipava, além do trevo, estão cobertos as imediações do Parque Municipal, o entorno do Terminal do bairro e a região próxima ao Castelo de Itaipava; e no Quitandinha, há câmeras no pórtico, na Ponte Fones e em frente à Patrone. Ainda no Quitandinha, a Guarda vai manter o ônibus de videomonitoramento próximo Hotel Quitandinha, com até 16 agentes se revezando escalas de 8h às 20h e no contraturno.

“Além de monitorar toda a área, fazendo o patrulhamento preventivo no entorno para garantir a segurança de todos e orientar visitantes e a população, outra função do ônibus no Quitandinha é coibir a atuação irregular de ambulantes e flanelinhas. Por isso, terá agentes no local 24 horas por dia no local”, explica o comandante da Guarda, Jeferson Calomeni. 

Patrulhamento no Centro 

A abertura do Natal Imperial será às 20h, com show do padre Fábio de Melo na Praça da Liberdade. O local, que é a “Vila Imperial” durante o evento, será uma das bases da Guarda. Na abertura, o Canil também estará presente com animais para garantir a tranquilidade do público e evitar confusões. Nos dias seguintes, as equipes vão permanecer de 8h às 2h, com atuação intensificada para orientar o trânsito da região entre 17h e 19h30, no horário de pico.

Outro ponto que servirá de base para a Guarda é a Catedral São Pedro de Alcântara. Além da segurança e de impedir a ação irregular de flanelinhas, outro objetivo será impedir o uso por outros veículos das vagas destinadas para ônibus de turismo, por exemplo, na Av. Tiradentes e na Rua da Imperatriz.

No Polo de Moda da Rua Teresa, agentes vão fazer rondas diárias na Rua Teresa, Aureliano Coutinho, Visconde de Bom Retiro e Prefeito Ari Barbosa de 8h às 20h. O local é monitorado por cinco câmeras do Ciop, que vão ajudar a fiscalizar o uso de vagas de estacionamento de ônibus e vans de turismo que transportam consumidores paras as compras em 800 lojas da região.

Também serão deslocados agentes para atuar ao longo da Rua do Imperador e da Paulo Barbosa, entre outras atribuições, para dar fluidez ao trânsito até 23h ou até encerrar a movimentação de pessoas, especialmente nos dias das “Paradas Iluminadas”. Serão colocados guardas na Praça Marechal Carmona, no Obelisco, na Marechal Deodoro, General Osório e Nelson de Sá Earp (em frente ao Shopping Bauhaus). Para isso, o efetivo que atua na Ronda Escolar será utilizado durante as férias dos colégios.

Em Itaipava, são 10 agentes que atendem a 2ª Inspetoria da Guarda Civil. Eles ficam baseados no Parque Municipal, mas farão rondas de patrulhamento para dar tranquilidade durante os eventos no Hortomercado, em praças e shoppings da região.

Todo Grupamento de Ações com Cães, que reúne seis cães de proteção, três de detecção de drogas e armas, além de 11 agentes, serão mobilizados com até dois animais atuando por dia em Centro e Quitandinha. 

Atendimento de pessoas convocadas teve horário estendido para atender o máximo de pessoas possível 

A Prefeitura realizou, nesta segunda-feira (26.11), o primeiro dia de atualização cadastral para o programa habitacional do município. O chamamento público convoca 1.296 pessoas registradas que perderam ou tiveram suas casas interditadas em decorrência das chuvas entre os anos de 2006 e 2013. O levantamento feito pela Secretaria de Assistência Social subsidiará a Caixa Econômica Federal com dados para a destinação de 1028 unidades habitacionais, com construção pré-aprovadas para o município.

O atendimento para a regularização dos cadastros está sendo feito no Theatro D. Pedro II, de 9h às 19h. As pessoas devem se apresentar portando documentação, Identidade e CPF, comprovante de residência e laudo da Defesa Civil. O chamamento é direcionado às pessoas – em listagem nominal publicada na imprensa e no site da prefeitura wwww.petropolis.rj.gov.br.

Pela primeira vez, a cidade tem um programa habitacional consistente. É de grande importância que essas pessoas identificadas pela Secretaria de Assistência Social, compareçam para fazer a atualização dos dados. O objetivo da prefeitura é ultrapassar 2 mil unidades construídas até 2020.

Uma equipe de cerca de 40 profissionais da Assistência Social e da Defesa Civil atuam no atendimento das pessoas convocadas. Ao chegar no Theatro D. Pedro, os profissionais fazem uma triagem para identificar cada caso e agilizar os registros. A partir da checagem dos dados, é feita a inscrição no Cadastro Único (CadÚnico), pelo qual é gerado o Número de Integração Social (NIS), que possibilita a inclusão no programa Minha Casa Minha Vida, entre outros benefícios.

A Secretaria de Assistência Social está com toda essa estrutura para receber as pessoas e garantir que todos sejam cadastrados ou tenham seus registros atualizados. A expectativa é de que até 2020, o município faça a entrega dessas unidades para essa parcela da população, que aguarda e precisa de uma nova moradia. As 1.028 unidades previstas para a cidade serão construídas nas localidades de Benfica, que receberá 120 imóveis; Vale do Cuiabá, 140; Mosela, 48 e Caetitu, com 720 moradias. Outras 920 estão em fase de conclusão, sendo 144 na Posse e 776 no Vicenzo Rivetti.

A costureira Cristiana Reis dos Santos, de 45 anos, teve a casa atingida pelas chuvas de 2013. Na época ela morava com seus dois filhos no bairro Siméria e com a interdição de sua casa, passou a morar em uma casa alugada. “Na época metade da minha casa foi destruída com as chuvas, foi um trauma muito grande para mim e meus filhos. Quando vi meu nome na lista fui pega de surpresa. Ter a chance de voltar a ter a minha casa é um alívio”, destaca Cristiana.

Com a mesma esperança de voltar a ter a casa própria, o motorista Charles da Silva Rabelo, de 47 anos, compareceu ao ser acionado pela Secretaria de Assistência Social e ao ver os anúncios da convocação nos jornais. Ele também teve a casa interditada em 2013 e está morando em imóvel alugado. “Foi muito difícil, pois da noite para o dia tive que me mudar e conseguir uma nova moradia, são muitas despesas. É um ganho poder deixar o aluguel e voltar a ter um imóvel que no futuro, vai ser uma segurança para os meus filhos”, destaca Charles.

A lista para a verificação das pessoas convocadas está disponível no site da prefeitura, mas quem chegar vai ser atendido e ter o seu perfil avaliado. As pessoas que não estão na lista, mas perderam suas casas e ainda não conseguiram uma nova moradia, podem vir fazer o cadastro. É preciso ter todas essas pessoas mapeadas para poder fazer os encaminhamentos corretos para cada caso.

Inscrições podem ser feitas no site da prefeitura 

Os pais ou responsáveis que desejam inscrever os seus filhos em uma das unidades municipais de educação têm  até quinta-feira (29.11), para fazer a pré-matricula no site da prefeitura: www.petropolis.rj.gov.br. Até o momento foram registradas mais de 700 inscrições na pré-matricula.

Estão sendo aceitas inscrições para 4º e 5º períodos da educação infantil, 1º ao 9º ano do ensino fundamental e I a IX Fase da Educação de Jovens e Adultos – EJA Noturno.

É importante que os pais fiquem atentos a esse prazo. Petrópolis tem uma rede extensa e a pré-matrícula é necessária para que as equipes possam se organizar para o início do ano letivo. Em 2018, a rede atendeu aproximadamente 42 mil alunos em 183 unidades educacionais.

O resultado da pré-matrícula será disponibilizado no site a partir do dia 14 de dezembro. Em caso de dúvidas, os pais podem procurar atendimento na Secretaria de Educação ou no Polo de Educação em Itaipava. Vale salientar que o período de matriculas direto nas escolas vai ocorrer de 17 a 20 de dezembro.

Para a efetivação da Pré-matricula são necessários os dados pessoais do aluno (nome, data de nascimento, filiação, endereço e telefone), além do ano / período de escolaridade do aluno e CPF do responsável. Os pais também poderão escrever o nome de duas opções de escolas desejadas. Vale destacar que a prioridade é de se matricular o aluno em unidades próximas das residências.

Apenas 13 escolas não aparecem como opção no cadastro da pré-matrícula. Nessas unidades a pré-matrícula é feita pessoalmente na secretaria escolar.

Nesses casos a inscrição é feita na própria escola para facilitar a vida dos pais já que são em sua maioria, escolas que ficam distantes do Centro e outras tem atendimento direcionado para públicos específicos como no caso da Escola Municipal de Educação Especial Santos Dumont que atende aos alunos surdos.

São elas: Dom Pedro de Alcântara (Santa Rosa), Escola de Educação Especial Santos Dumont (Centro), Arnaldo Dyckerhoff (posse), Dr. Barros Franco (Secretário), Major Theófilo de Carvalho (Secretário), Taquaril (Posse), Antonio José de Lima (Posse), Félix Wan0Erven de Barros (Posse), Hildebrando de Carvalho (Posse), Avelino de Carvalho (Brejal), Américo Fernandes Ribeirto (Vale das Videiras), Paulo Freire (Centro) e Doméstica Nossa Senhora do Amparo (Centro).

Dúvidas podem ser esclarecidas na Secretaria de Educação – que fica na Rua da Imperatriz, nº 193, Centro  - e no Polo de Educação de Itaipava - na Estrada União e Indústria, nº 11.590, sala 105. Informações adicionais também podem ser adquiridas através dos telefones: 2246 - 8683 e 2246-8685.

A reestruturação da quadra esportiva do Chácara Flora está em fase final. O espaço já recebeu o gramado sintético, restando apenas acabamentos que precisam ser feitos com o tempo seco. Também foi instalado o alambrado e as traves devem ser colocadas no campo até o fim da próxima semana. A reforma inclui ainda nova iluminação e um banco de reservas. As melhorias acontecem dentro do projeto Novo Campinho, da Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude, em parceria com a Ambev e que conta com o apoio da prefeitura.

A parceria do governo com o Estado está permitindo que mais uma quadra da cidade seja reformada. Além disso, Petrópolis conquistou recursos federais para obras em outras 11 quadras esportivas. Também estão sendo reformadas as quadras da Posse, Morin e Pedras Brancas, impulsionando o esporte nas comunidades da cidade.

A quadra do Chácara Flora tem cerca de 20 metros de largura e 40 metros de comprimento, o equivalente a uma quadra oficial. Neste ano, a prefeitura realizou no local uma edição do Festival das Comunidades, com jogos de futebol society para crianças nas categorias sub-13 e 15, que reuniram mais de 60 jovens. O objetivo da prefeitura é fomentar o esporte nos bairros de Petrópolis.

O esporte petropolitano está sendo cada vez mais valorizado com a reforma destas quadras comunitárias. O município está buscando dar espaços adequados para a prática esportiva, incentivando a prática nas comunidades. No Chácara Flora, o trabalho é para entregar a quadra o quanto antes para os moradores.

Segundo Joffre Zaluski, subsecretário de Estado de Esporte, Lazer e Juventude, o programa atende 44 quadras comunitárias em todo o Estado e tem como objetivo o incentivo ao esporte como ferramenta de inclusão social. Ele ainda explicou que, por causa do tempo chuvoso, ainda restam acabamentos a serem feitos no gramado. “Agora vai depender do clima. A instalação do alambrado está concluída e esperamos terminar a quadra o quanto antes”, garantiu.

José Júlio, presidente da Associação de Moradores da Estrada do Paraíso e adjacências, destacou os benefícios da reforma para os moradores do local. “A quadra vai atender moradores do Alto da Serra, Sargento Boening e Vila Felipe para realização de jogos e campeonatos. Além disso, é uma maneira de retirar das ruas as crianças e os adolescentes”, contou.

Petrópolis tem quase 50 quadras comunitárias. Em Cascatinha, Taquara, Bairro da Glória, Madame Machado, Amazonas, Vale do Carangola, Comunidade Oswaldo Cruz, Vila Rica e Comunidade do Alemão, já estão sendo realizadas as sondagens dos espaços. Além dessas, os equipamentos esportivos no Pedras Brancas, Morin e na Posse, ao lado do Centro de Esportes Unificado (CEU), também estão passando por melhorias.

Informações prestadas em depoimentos foram verificadas com registros das câmeras de monitoramento; dois denunciantes vão responder por estelionato

A 106ª Delegacia de Polícia, em Itaipava, usou imagens das câmeras do Centro Integrado de Operações de Petrópolis (Ciop) para comprovar que três denúncias de assaltos eram, na verdade, falsas comunicações de crimes. As ocorrências foram em Nogueira e próximo ao Gheren. As “vítimas” alegaram que tiveram o celular roubado e duas delas vão responder por estelionato. Esses casos mostram mais uma função do monitoramento na cidade.

O município tem 56 câmeras em 46 locais. E a importância delas, como pode se ver nesses casos, não é só pelo que elas conseguem flagrar, mas também por mostrar se um crime realmente ocorreu. Foi através das câmeras que foi possível comprovar que as denúncias eram falsas e impedir a tentativa de golpes, auxiliando de maneira fundamental a Polícia Civil para desvendar esses casos.

Após a denúncia dos crimes, a delegada Juliana Ziehe consultou o Ciop sobre registro das imagens captadas pelas câmeras que ficam na Praça de Nogueira e em frente ao Gheren – e não foi encontrado nada que comprovasse a versão apresentada pelas vítimas. Além disso, foi feito rastreamento dos celulares. Confrontados com essas informações, todos os três confessaram que mentiram em depoimento.

O primeiro relato foi de um homem que alegou ter sido assaltado por homens armados na Praça de Nogueira. Ele estava tentando se livrar do pagamento de uma dívida e, por isso, disse ter tido roubado celular, documentos e carteira. No entanto, com as imagens da câmera que fica no local e o rastreio do celular, o homem confessou a tentativa do golpe.

O outro caso de estelionato foi descoberto em apenas dois dias. O homem que disse ter sido roubado contou que o assaltante armado passou de moto e cometeu o crime na Av. Piabanha. A câmera que fica em frente ao Gheren não registrou nenhuma moto passando no momento em que ele alegou ter acontecido o roubo.

“Nesse caso a contribuição do Ciop foi ainda maior, porque a gente sabia que o local era todo monitorado. Então passamos a característica do crime relatado e nada foi encontrado. E a câmera mostrou que ele passou pelo local. Voltamos a falar com esse homem que fez a denúncia, que então confessou que queria pegar o valor do seguro ou então um celular novo”, explicou a delegada da 106ª DP.

Em ambos os casos, como houve a tentativa de obter vantagem financeira, os dois vão responder pelo artigo 171 do Código Penal e podem pegar até cinco anos de prisão.

O terceiro caso foi de um adolescente de 12 anos, que contou para a Polícia que foi assaltado na Praça de Nogueira. O menino queria esconder dos pais a falta na escola. No entanto, nenhuma imagem detectou a presença do criminoso com as características indicadas. Nesse caso, a falsa comunicação do crime será analisada pela Vara da Infância e Juventude.

A comunicação falsa de um crime traz um prejuízo enorme para a Polícia Civil, que acaba usando parte do tempo para investigar denúncias improcedentes, enquanto poderiam solucionar crimes reais em menos tempo. Essa é mais uma funcionalidade do Ciop. As imagens ficam sempre à disposição das delegacias para auxiliar no trabalho deles.

Foram realizadas atividades recreativas e esportes adaptados para estudantes da rede municipal de ensino

Mais saúde e qualidade de vida, promovendo a inclusão social de pessoas com deficiência (PcD) através do esporte. O Dia de Convivência para alunos com PcD que estudam na rede municipal de ensino foi realizado nesta segunda-feira (26.11) no Centro Esportivo da Escola Municipal Fábrica do Saber, que fica na Estrada da Saudade. Foram promovidas atividades recreativas e esportes adaptados, como a bocha paraolímpica, futsal, basquete e ginástica artística.

A atividade faz parte da programação dos Jogos Estudantis Unificados de Petrópolis (JEUPs) de 2018. O Dia de Convivência é utilizado como ferramenta de inclusão social, estimulando a prática esportiva, os cuidados com a saúde e a participação em sociedade. A proposta da prefeitura é democratizar o acesso ao esporte, abrindo mais espaço para as pessoas com deficiência.

O Dia de Convivência contribui na melhora da qualidade de vida das pessoas com deficiência, proporcionando um dia diferenciado para as crianças. As ações devem contemplar todas as pessoas do município. A ideia é contribuir com a inclusão social desses alunos.

"Com a prática esportiva, eles podem demonstrar sua capacidade à sociedade, fortalecer sua autoestima, entre outros inúmeros benefícios", conta Clévia Sies, coordenadora de esportes para grupos especiais e idosos da Superintendência de Esportes e Lazer, ressaltando a importância do Dia de Convivência para as crianças.

"O mais importante é o sorriso de cada criança que participou das atividades oferecidas. O esporte é uma das formas de melhorar a qualidade de vida das pessoas com deficiência. Esperamos que no ano que vem mais jovens participem dessa ação", completa Clévia.

Todos os alunos que participaram do Dia de Convivência receberam medalha de participação. A ação é parte de um conjunto de atividades da Prefeitura voltadas para as pessoas com deficiência no âmbito esportivo. Em outubro, aconteceu a I Copa Imperial de futsal para surdos, reunindo mais de 200 atletas em parceria com a Associação Petropolitana de Surdos (APES). No próximo domingo, dia 2 de dezembro, será realizado um campeonato municipal de futsal para surdos.

Além disso, no ano passado, aconteceu a capacitação gratuita para estudantes e professores de educação física que desejam trabalhar com pessoas com deficiência intelectual, além de um treinamento, também de graça, para árbitros de futebol e futsal. As atividades oferecidas têm como objetivo aumentar a participação das pessoas com deficiência nas mais diversas modalidades oferecidas na cidade.

 

Encontro contou com a participação de alunos da EM Jandira Bordignon e das aulas de violão da Casa da Educação

Para fechar com chave de ouro as apresentações 2018 do projeto “Conversas Musicais”, a Casa da Educação Visconde de Mauá recebeu nessa segunda-feira (26.11) o músico e compositor Guido Martini. O artista conversou com alunos da EM Jandira Bordignon sobre a sua carreira musical e deu dicas para aqueles que decidirem brilhar no mundo da música.

Além dos alunos do 7º, 8º e 9º ano da EM Jandira Bordignon, também prestigiaram a apresentação os estudantes que participam das aulas de violão na Casa da Educação.

Na Casa da Educação, além das aulas oferecidas no contraturno escolar, os alunos participam de programações diferenciadas como o Conversas Musicais e contações de histórias.

Durante o encontro o violinista e compositor Guido Martini contou que se dedica à música há 22 anos. Nascido em Petrópolis, estudou violão clássico, teoria, escrita e leitura musical na Escola de Música Villa-Lobos. Integrou o Coral Municipal de Petrópolis de 2001 a 2003, como tenor principal. Ganhou o Prêmio Maestro Guerra Peixe de Cultura em 2011 – concedido pela Fundação de Cultura e Turismo de Petrópolis – na categoria Teatro, com o espetáculo musical En'canta Noel, e em 2014, ganhou novamente, na categoria Música Popular, com a banda de forró Tribo de Gonzaga. Entre 1999 e 2000, cursou Letras na Universidade Federal Fluminense (Niterói), faculdade que despertou seu amor pela poesia.

“Aprendi a amar a literatura brasileira e a sua música popular. A paixão só cresceu ao longo dos anos e é essa carreira que me faz feliz”, disse.

Guido falou ainda sobre a experiência adquirida nos corais. “Coral é sempre uma boa escola. O convívio com o outro e a pratica de conjunto nos ajuda a entender melhor a harmonia, o equilíbrio e conhecer a própria voz. Aos estudantes que gostam da arte e desejam trilhar esse caminho desejo muita concentração”, completou Guido.

Muitos desses adolescentes começaram a se interessar pela música e instrumentos musicais com as aulas gratuitas na Casa da Educação e ter o contato direto com os músicos, poder tirar dúvidas e conhecer as particularidades da carreira pode incentiva-los a ter um futuro promissor e se dedicar cada vez mais ao estudo da arte.

Para o professor Norton Ribeiro, um dos responsáveis pelo projeto, os encontros promovidos pelo Conversas Musicais foram um sucesso. “Muitas escolas se interessaram, participando ativamente, procurando agendamento, o que se refletiu na interatividade demonstrada pelos estudantes que chegaram a subir ao palco, cantar e tocar com os próprios artistas. Alunos de música da casa da Educação tiraram dúvidas com relação aos instrumentos, já que estudam música e projetam, quem sabe, esta profissão para o futuro. Para o próximo ano o projeto tende a crescer e levará aos estudantes muito mais do que uma forma de entrar no mercado de trabalho, mas gerar interesse pela arte em geral”, disse.

Júlia Montenegro, professora de matemática, acompanhou os alunos durante a apresentação na Casa da Educação. Segundo ela, a alegria dos estudantes foi contagiante. “Eles ficaram muito animados. Participar de atividades diferenciadas tem um reflexo positivo no rendimento escolar e a música é muito motivadora”, contou.

Aluno do 7º ano, Erick Silva gostou do projeto. “Achei muito interessante. Nunca tinha participado de algo assim”.

O projeto “Conversas Musicais” retornará em 2019. Nesse ano, o Conversas recebeu artistas como Garrido, Depoli e d'Avila trio, Suzane Werdt e Marcelo Buddy. O projeto foi criado por Catarina Maul, diretora da Casa da Educação e pelos professores Lucas Gotelip e Norton Ribeiro.

“Um orgulho encerrar este projeto em 2018, recebendo um dos maiores nomes da música petropolitana de todos os tempos, Guido Martini, que é um dos mais assíduos compositores e principal intérprete da Tribo de Gonzaga e de tantos outros trabalhos musicais da cidade. A oportunidade que estes encontros proporcionam para os alunos são inesquecíveis. Que em 2019 continuemos contando com a parceria dos músicos, multiplicando momentos como estes, sempre tão incríveis”, disse Catarina Maul.

 

 

Começou nesta segunda-feira (26.11) a Campanha de “16 dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra a Mulher” no município. A campanha conhecida mundialmente, acontece uma vez por ano em mais 160 países. Em Petrópolis serão oferecidas palestras de conscientização, principalmente nas escolas, ministradas pela equipe do Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CRAM), subordinado ao Gabinete da Cidadania, com a finalidade de mobilizar os jovens sobre a violência contra mulher e reforçar as ações de proteção que o município disponibiliza. A abertura oficial do evento aconteceu na Casa dos Conselhos.

Celebrando a campanha, a abertura contou com uma palestra com a coordenadora do Centro de Atenção Psicossocial em Álcool e Drogas (CAPS Ad 3), Leandra Iglesias, com o tema “Interface da Violência Contra Mulher e Abuso de Álcool e Drogas”, além de uma homenagem à primeira mulher subcomandante da Guarda Municipal, Cláudia da Conceição.

“Não podemos falar de violência contra a mulher sem falar no uso abusivo de álcool e drogas. São grandes os efeitos físicos e emocionais vividos por essas mulheres. Contextualizamos esse agressor, e a personalidade desses homens que ‘descontam’ nas mulheres suas frustrações”, pontuou a coordenadora do Caps Ad 3, Leandra Iglesias.

Hoje o município possui equipamentos disponíveis para atender a essas mulheres que sofrem violência. Todos compactuam com a luta contra a violência a mulher. O município tem mecanismos e elementos para trabalhar nesta causa. Se houver respeito entre homem e mulher a questão da violência estará resolvida.

A prefeitura não trabalha apenas nos 16 dias. Faz tudo o que é possível nesta luta, sempre foi uma proposta do governo. Que nesses dias se possa dar um fim ao silêncio dessa violência. O município tem o fortalecimento da rede trabalho juntos para garantir o direito dessas mulheres.

A Campanha 16 dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra a Mulher teve sua primeira edição em 1991 e em 2003 no Brasil. As ações acontecem simultaneamente com a participação do poder público e da sociedade civil em prol da conscientização pelo fim da violência de gênero. O intuito é chamar a atenção da sociedade para os fatores que naturalizaram a agressão das mulheres, em especial, por companheiros, pais e parentes próximos. Além disso, mobilizar e conscientizar a população para que denuncie todos os tipos de violência praticados contra meninas e mulheres no Brasil e no mundo.

“Essa data é muito importante. É uma campanha maravilhosa e ainda com a participação dos homens. Precisamos mobilizar a todos, pois esta violência precisa acabar. Serão 16 dias com muitas palestras focando principalmente nas escolas”, destacou a coordenadora do CRAM, Cléo de Marco.

“É muito importante essas palestras de conscientização e muito importante que os envolvidos também sejam exemplos. Ramificar as ações para os bairros é ter mais atitudes concretas nas comunidades”, disse a pedagoga Hospitalar Cláudia Ribeiro.

Desde o ano passado, foram realizados cerca de 200 eventos esportivos 

Os eventos esportivos agitaram mais de três mil pessoas no último fim de semana em Petrópolis. No sábado (24.11), mais de 700 corredores participaram do WTR Serra do Mar, evento voltado para os amantes do trail run e das montanhas, realizado no Vale das Videiras. No dia seguinte, 310 pilotos estiveram presentes na Copa MFX Rio, torneio estadual de enduro de moto de regularidade, em Itaipava. Entre atletas, familiares e equipe, foram mais de dois mil presentes no Parque Municipal. Além disso, também aconteceram as partidas dos campeonatos municipais de futsal e de futebol de campo. Os torneios contam com o apoio da Prefeitura por meio do Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE), através da Superintendência de Esportes e Lazer.

Desde o início da gestão, aconteceram quase 200 eventos esportivos em Petrópolis. Cada vez mais, a prefeitura apoia eventos em diferentes áreas para agregar de várias maneiras, movimentando hotéis, pousadas e toda uma rede de serviços, o que é positivo para a economia da cidade.

A etapa petropolitana da Copa MFX Rio terminou com vitória de Jomar Grecco na categoria master e de Cláudio Ribeiro na sénior. A competição reuniu 310 pilotos inscritos, levando mais de duas mil pessoas ao Parque Municipal.
 
Pelo segundo ano consecutivo a cidade recebe esse importante evento do calendário estadual. O município conseguiu reunir mais de duas mil pessoas, sendo 310 atletas de todo o país. É preciso explorar o potencial da cidade para receber etapas, copas e competições esportivas.

Os campeonatos municipais de futebol de campo e de futsal são organizados pela Liga Petropolitana de Desportos (LPD). As cinco categorias em disputa envolvem mais de 500 crianças e adolescentes neste semestre. Os jogos e as datas da fase final estão disponíveis no site da LPD. São 13 clubes inscritos nos torneios que acontecem ao longo do ano.

Em dezembro, o calendário esportivo conta com uma programação especial que faz parte do Natal Imperial. São três corridas de ruas, além do 1º campeonato municipal de futsal para surdos, o Agita Lutas, que vai atender aos praticantes de karatê, judô e tae-kwon-do e o encerramento dos campeonatos municipais de futsal e futebol de campo. Desde o ano passado, a prefeitura oferece a prática de diversas modalidades nas principais datas comemorativas da cidade.

A Superintendência de Esporte e Lazer criou uma série de ações nas principais festas da cidade, com atividades para crianças e adultos, também como forma de reunir a família no âmbito esportivo. É preciso manter a população ativa, na contramão do sedentarismo.

Consumidor deve ficar atento para prazo de troca de mercadorias

Passada a Black Friday, o consumidor deve ficar atento aos prazos de troca de produtos. De acordo com o Código de Defesa do Consumidor, o consumidor tem o prazo de 90 dias para reclamar junto ao fornecedor quanto se tratar de produtos duráveis e 30 dias para produtos não duráveis. Se for adquirido por outro meio, como internet ou telefone, por exemplo, o prazo para arrependimento é de até sete dias a contar do prazo de recebimento do produto.

Nos casos da compra em loja física, o CDC rege que o fornecedor tem até 30 dias para solucionar o problema a partir da data da compra. Após esse prazo, se o produto continuar apresentando falha no funcionamento, o consumidor pode escolher entre a troca do produto por outro equivalente -  em perfeitas condições de uso; o desconto proporcional do preço; ou a devolução da quantia paga, monetariamente atualizada. No caso de produtos essenciais (geladeira, por exemplo), o fornecedor terá de solucionar o problema imediatamente, ou seja, não terá os 30 dias de prazo citados.

O consumidor que for até à loja e, ao chegar no local, não ter o devido tratamento ao seu problema pode e deve acionar o Procon para que consiga agir em defesa dos seus direitos. O estabelecimento deve possuir, inclusive, o Código de Defesa do Consumidor, e o consumidor pode utilizá-lo para mostrar ao lojista a sua responsabilidade quanto aquele produto defeituoso.

O cliente deve ficar atento, no entanto, que a troca de produtos só é obrigatória em caso de defeitos. Isso quer dizer que, caso o produto não sirva ou o presente não tenha agradado pela cor, a loja física não é obrigada a trocar. No entanto, isso deve ficar claro na hora da venda. Este compromisso, e as condições para fazer a troca como o prazo, local, dias e horários específicos, devem constar na etiqueta do produto, na nota fiscal ou em um cartaz na loja. Para ter os direitos resguardados na hora da troca, o consumidor deve guardar a nota fiscal ou recibo de compra, termo de garantia e a etiqueta no produto.

Quem quiser denunciar alguma prática abusiva pode contatar o Procon pela página do órgão no Facebook, o Procon Petrópolis; pelo site www.petropolis.rj.gov.br/procon. Há, ainda, o WhatsApp Denúncia, no número 98857-5837 ou os telefones 2246-8469 / 8470 / 8471 / 8472 / 8473 / 8474 / 8475 / 8476 e 8477. Atendimento presencial pode ser realizado na unidade do Centro, que fica na Rua Moreira da Fonseca, nº 33. A unidade de Itaipava localizada no Centro de Cidadania, que fica na Estrada União e Indústria, 11.860. Os telefones da unidade são: 2222-1418, 2222-7448 e 2222-7337.

 

A apresentação de encerramento do ano do projeto Serenata Imperial será especial. No próximo domingo, 02 de dezembro, a partir de 20h, os seresteiros e seresteiros apresentam o “Natal em Serenata”, mesclando músicas do cancioneiro popular com canções natalinas, no Palácio de Cristal. Apoiado pela prefeitura através do Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE) e a Turispetro, o evento tem entrada gratuita.

O projeto conta com 15 integrantes, entre músicos, seresteiros e seresteiras, que encantam o público uma vez por mês dentro do ponto turístico. Nesta última apresentação do ano, o clima será de confraternização, aproveitando para fazer agradecimentos a todos que estiveram presentes ou apoiaram o grupo ao longo de 2018. “E já fazendo convites para o ano de 2019 com a pretensão da realização do evento ‘Carnaval em Serenata’ e a comemoração dos 22 anos de existência”, destaca Vera Simas, integrante do projeto.

Projetos como esse são fundamentais para fortalecer a cultura no município e preservar as tradições. As serenatas existem há muitos anos em Petrópolis e é preciso garantir que a cidade continue preservando os costumes. Além de disso, o Serenata Imperial é um projeto que movimenta um dos principais pontos turísticos e atrai visitantes para a cidade.

A Serenata Imperial foi retomada no ano passado pelo IMCE após oito meses interrompida. O projeto começou em 1997 e em 2014 foi criada a Associação de Seresteiros da Serenata Imperial. O objetivo é fomentar música de qualidade para o público e resgatar grandes nomes da MPB. O Instituto tem muito orgulho de apoiar projetos como esse. As serenatas fazem parte da história de Petrópolis.

Sucesso no ano passado, o padre Fábio de Melo será o responsável por, mais uma vez, abrir o Natal Imperial de Petrópolis. O grande show de boas vindas da festa acontece na próxima sexta-feira (30.11), às 20h, na Praça da Liberdade, que durante todo o evento – até 20 de janeiro – será transformada na Vila Imperial, com gastronomia e atrações culturais. Em 2017, o padre, que sempre faz questão de mostrar o seu apreço especial pela cidade, reuniu mais de 10 mil pessoas num show que emocionou o público. A apresentação tem entrada gratuita.

Além de padre, Fábio de Melo é cantor, compositor, poeta, escritor, professor e apresentador. Ele promete levar ao público lindas canções e mensagens de esperança e fé. Atualmente, Fabio de Melo atua na Diocese de Taubaté, em São Paulo, mas já realizou diversas cerimônias na Cidade Imperial.

A apresentação dele foi um sucesso no Natal Imperial do ano passado. Um dos pontos altos da festa. O padre é uma pessoa que tem tudo a ver com a festa, então o município se empenhou para trazê-lo novamente. É um presente para a população.

No ano passado, durante o show de abertura, Fábio de Melo cantou sucessos religiosos, como “Tudo é o Pai”, “Faço nova todas as coisas” e “Maria de Nazaré”, que emocionaram o público, mas também tocou músicas da MPB, como “Amor Pra Recomeçar”, do Barão Vermelho. Ele também chegou a se emocionar no palco ao falar de sua mãe e do amor que as mães sentem pelos filhos. Perguntado sobre Petrópolis, Fábio de Melo disse que gosta tanto da cidade que “se pudesse morava aqui”. “É uma emoção e uma responsabilidade muito grande abrir este Natal”, destacou na época.

Mas o clima do Natal antecederá a apresentação do padre Fabio de Melo em Petrópolis. Às 19h30, a Praça Dom Pedro, no Centro Histórico, recebe um espetáculo anunciando o acender das luzes em toda cidade. Um pocket show feito por atores petropolitanos. 

Turismo e setor de serviços impulsionam saldo positivo

Petrópolis criou, de janeiro a outubro deste ano, 963 novos empregos, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado esta semana pelo Ministério do Trabalho. Entre admissões e desligamentos, o saldo do período foi positivo, com 311 postos de trabalho. O resultado supera importantes municípios do estado, como Cabo Frio, Angra dos Reis, Niterói, entre outros, que registraram saldo negativo nestes primeiros 10 meses do ano. Na Cidade Imperial, o destaque ficou por conta do setor de Serviços, que inclui hotéis e restaurantes, com a geração de 943 novas vagas.

“Petrópolis vem seguindo uma tendência de crescimento, que é uma realidade diferente de muitas cidades do estado. Enquanto o saldo é negativo para a maioria delas, a cidade tem criado novos postos de trabalho em diversos setores. O Turismo é um dos exemplos de expansão na cidade.

O recepcionista Arthur Ferreira é um dos trabalhadores que passou a ocupar uma das novas vagas na cidade. Estudante de engenharia, ele conseguiu uma vaga na Pousada Princesa Isabel, no Centro Histórico. “Estava desde fevereiro desempregado e há quase um mês comecei esse novo trabalho. Foi uma oportunidade muito importante pra mim. É o meu primeiro emprego na área de hotelaria, é uma área bem tranqüila, que estou gostando”, frisa ele.

No mesmo período do ano passado, ou seja, de janeiro a outubro, Petrópolis também já vinha registrando aumentos no setor de Serviços. Foram 237 novas vagas.    

O desempenho é um exemplo de como o setor de Turismo vem crescendo na cidade. Boa parte desses números se deve à empregos no trade turístico. Foram abertos novos hotéis e restaurantes e isso gerou mais postos de trabalho. O crescimento nos números de empregos e estabelecimentos no setor de hospedagem e o aumento do fluxo turístico doméstico e internacional foram as principais razões que levaram o Ministério do Turismo a subir a categoria do município, passando de “B”, para “A” no novo Mapa do Turismo Brasileiro, no início do ano.

Inaugurado este ano, o Hotel Ibis Budget, no Bingen, criou 16 novos postos de trabalho e deve gerar ainda mais empregos conforme o crescimento da demanda. Segundo o gerente geral, Thiago Filippino, Petrópolis é uma boa cidade para montar um negócio e a classificação A no Ministério do Turismo foi um dos motivos que trouxeram a franquia para a cidade.

“Temos 106 unidades habitacionais aqui. Da rede hoteleira contratamos 16 funcionários, todos de Petrópolis: camareiras, recepção, gerente, subgerente, alimentos e bebidas, e administrativo. Como estamos começando, precisamos maturar o hotel, mas quanto maior a demanda, maior a quantidade de emprego. Achamos mão de obra boa aqui, qualificada”, avalia.

Além de serviços, os setores de extrativa mineral e serviços industriais de utilidade pública também cresceram: 5 e 15 postos respectivamente nos primeiros 10 meses do ano. Em outubro, último mês divulgado, o saldo também foi positivo: foram 163 novas vagas no total, entre admissões e demissões, com crescimento nas áreas de Construção Civil (37 vagas) e Serviços (207 vagas). 

Empresários estão expandindo seus negócios e criando novos estabelecimentos

O empresário Wallace Braz, sócio do restaurante japonês Katsura, é um dos exemplos de expansão no ramo de alimentação. Este ano, o restaurante, que funciona em Nogueira, ganhou outra loja, em Corrêas, e abriu sete novos postos de trabalho. No total, a empresa conta com 18 colaboradores. “Aproveitando a expansão do mercado imobiliário de Corrêas e resolvemos investir e abrir mais uma unidade do restaurante. Na loja de Corrêas são gerados diretamente sete empregos, fora outros postos da área de marketing, assessoria, onde são gerados mais novos empregos.Petrópolis está começando a entender a proposta turística que ela tem. E o objetivo hoje é formar cada vez mais e capacitar os funcionários para atender e mostrar que o turismo pode ir além do centro de Petrópolis”, destaca.

No mesmo ramo, a proprietária e chef do restaurante Zelo Bistrô, Gabriela Azeredo, também apostou em um novo negócio na cidade. O empreendimento foi aberto há cerca de quatro meses. “A gente viu um mercado em expansão e optamos por abrir aqui no Polo Gastronômico do Valparaíso. Com isso a gente contratou tanto pessoal para cozinha, quanto para o salão, e a gente continua com vaga em aberto tanto para garçom quanto para ajudante de cozinha”, explica. 

Iniciativa faz parte do III Festival Imperial de Cinema de Petrópolis 

Aproximadamente 200 alunos de escolas da rede municipal de Educação receberão gratuitamente óculos em dezembro, durante o III Festival Imperial de Cinema de Petrópolis. A iniciativa, chamada de “Ação Social – Visão do Futuro” integra a programação do III Festival Imperial de Cinema de Petrópolis. Nesse sábado (24.11) alunos de sete escolas da rede municipal de Educação passaram por avaliação médica e exames específicos na Oftalmo Clinica, parceira do evento. Na ocasião, eles também puderam escolher as armações dos óculos que irão receber.

Mil crianças – entre 6 e 10 anos - participaram de uma triagem realizada nos últimos meses por técnicos voluntários do projeto.

Nesse sábado, os pais e responsáveis levaram para a clínica os estudantes em que foi identificada a necessidade de exames específicos. Todos os exames foram ofertados gratuitamente. “Nas crianças é notória a necessidade de uma boa visão para a aprendizagem. Nesses primeiros anos a visão ainda está em desenvolvimento por isso é tão importante que os exames sejam feitos nessa faixa etária. Tudo ocorreu da melhor forma possível e ficamos felizes com o resultado da ação”, explicou a Dra. Ana Luisa Aleixo.

Segundo Daniela Monteiro, organizadora do II Festival Imperial de Cinema de Petrópolis, a intenção é de que a ação cresça no próximo ano. “Desde a triagem até a escolha das armações, todas as etapas do projeto foram cumpridas com muita responsabilidade e carinho com as crianças. Acredito que esse projeto seja mais do que especial porque os óculos podem mudar a vida das crianças que precisam desse cuidado. Agradecemos os parceiros do projeto e vamos realizar a entrega dos óculos escolhidos durante uma sessão muito especial no Festival de Cinema”, disse.

Alessandra Faria Queiroz levou a filha, Yasmin de 8 anos para fazer os exames e gostou muito do atendimento. Eles foram muito carinhosos. Havia notado uma dificuldade nela durante as aulas e agora tenho certeza que ela realmente precisa usar os óculos. Agradeço muito a doação porque eu sei que vai fazer toda diferença na vida da minha filha”.

Participaram dos exames nesse sábado alunos das escolas: Rosalina Nicolay, Luiz Carlos Soares, Papa João Paulo II, Paroquial Nossa Senhora da Glória, Santo Antonio,  Loteamento Samambaia e Educandário Terra Santa.

Sobre o III Festival de Cinema de Petrópolis

O Festival vai ocorrer de 28 de novembro a 1º de dezembro no Sesc Quitandinha e contará com a exibição de filmes nacionais de ficção e documentários. O filme de abertura do evento será "Chacrinha: O Velho Guerreiro", de Andrucha Waddington.

Além dos atendimentos ao homem, o mutirão abrangeu ainda consultas de ginecologia e oftalmologia. A costureira Roseli Pinheiro, 56, foi uma das primeira a chegar e pela segunda vez conseguiu agilizar suas consultas através dos mutirões. “No último mutirão consegui fazer meu exame e hoje fui chamada para trazer o resultado. Foi muito rápido, essa ação é muito importante e tem que ser feita mais vezes”, destaca.

13ª edição foi realizada no Centro de Esportes Unificados (CEU)

A 13a edição da Ação Social da prefeitura levou aos moradores da Posse diversos serviços oferecidos por secretarias municipais e órgãos públicos neste sábado (24.11). O evento aconteceu no Centro de Esportes Unificados (CEU) do distrito.  Durante a Ação Social, os moradores puderam fazer segunda via de documento de identidade, solicitar isenção para emissão de documentos, se inscrever no CadÚnico (que dá acesso a benefícios sociais), receber orientação jurídica e atendimento nutricional, além de recreação infantil. 

Mais uma vez foram reunidas as secretarias e órgãos como o Detran, Sebrae, Águas do Imperador, entre outros, para facilitar a vida dos moradores. Eles também conseguiram orientação de nutricionista, o Balcão de Empregos cadastrando currículos e vários outros serviços gratuitos.

O Centro de Referência em Atendimento a Mulher (Cram) levou o ônibus lilás para oferecer atendimento e orientação a vítimas de violência. A AgeRio ofereceu a possibilidade de acesso a microcrédito. Já a concessionária Águas do Imperador orientou moradores sobre como obter a tarifa social de água.

A dona de casa Maria da Silva procurou atendimento para inclusão no CadÚnico e orientação junto ao Balcão de Empregos. 

"Vim saber como o meu filho pode procurar um emprego para ele e também tentar ver o que eu preciso fazer para ter a tarifa social de energia. É uma oportunidade muito boa ter isso aqui perto da gente", falou. 

Silvia Critiani participa de aula de zumba e joga futebol no CEU da Posse. Foi assim que ela ficou sabendo da Ação Social. No evento, ela conseguiu fazer o documento de identidade com o nome de casada. 

"Eu só tinha com o nome de solteira e não estava conseguindo fazer conta no banco por isso. Foi muito importante ter essa Ação Social aqui, porque se não, teria que pegar um ônibus e demorar duas horas até chegar ao Centro. Aqui eu fui atendida em 15 minutos", contou. 

A massoterapeuta Tânia Maria Rodrigues de Almeida levou os netos para se divertirem no CEU da Posse enquanto ela tirou dúvidas sobre alimentação com a nutricionista. 

"Eu tinha algumas dúvidas e aqui eu consegui o atendimento de uma nutricionista de graça. Este trabalho da prefeitura é ainda mais importante para quem precisa de um documento e não tem tempo de procurar, isso é mais legal nessa Ação", falou.

Notícias por data

« Novembro 2018 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30    

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

cmv-logo

Relatorio CMVP