As unidades móveis agilizarão a transferência de pacientes de urgência pediátrica

As novas ambulâncias que darão suporte ao Hospital Municipal Nelson Sá Earp (HMNSE), no Centro e ao Pronto Socorro Leônidas Sampaio, no Alto da Serra, foram entregues nesta quarta-feira (07.11), pelo prefeito Bernardo Rossi e equipe da Secretaria de Saúde do Município. As unidades, adquiridas pela Prefeitura, estão prontas e já começam a ser usadas no atendimento de pacientes pediátricos que receberem os primeiros atendimentos nesses polos e precisarem ser encaminhados para as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) do Centro e Cascatinha, que são de referência para o socorro de crianças.

Durante a entrega dos veículos, o prefeito destacou o reforço nos equipamentos das unidades e anunciou que outras quatro novas ambulâncias serão entregues ao município para dar suporte ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Essas duas novas ambulâncias que estamos entregando hoje contribuirão para tornar os atendimentos mais rápidos, podendo oferecer um socorro de qualidade. Atualmente, estamos com 15 ambulâncias em atividade na cidade e até o final do ano outras quatro chegarão para dar suporte ao atendimento do SAMU.

Além das novas ambulâncias, o HMNSE e o Pronto Socorro, foram equipados com salas de urgência e estabilização pediátricas. Com as novas salas, as duas unidades de saúde pública passam a ter melhor estrutura para o recebimento de crianças em estado grave. A infraestrutura garante conforto e segurança para os pacientes. “É muito importante toda essa estrutura para o atendimento da emergência pediátrica. O que um pai ou uma mãe mais querem é poder dar o atendimento mais rápido para os seus filhos”, acrescenta o prefeito. As unidades efetuam os  procedimentos de primeiros socorros e estabilização dos pacientes infantis, para que sejam levados com segurança e rapidez, às unidades de referência pediátricas na cidade, que são as UPAs Centro e Cascatinha.

A coordenadora médica do Pronto Socorro, Conceição Rizzo, reforça que no local será realizado o primeiro atendimento. “Temos clínicos que farão a triagem para identificar cada caso. A sala pediátrica será usada para o atendimento de casos graves, como emergência, que apresenta risco de vida eminente ou urgência, que são casos de sintomas graves, mas sem riscos. A partir da estabilização dos pacientes, estes serão encaminhados para as UPAs.”, explica a coordenadora.

Espaços oferecem cursos gratuitos de informática

Petropolitanos podem se inscrever nos cursos gratuitos que estão sendo oferecidos nos 14 CIDs – Centros de Inclusão Digital – que estão em funcionamento na cidade. Em 2016, depois de seis anos em funcionamento, 48 dos 54 CIDs foram desativados, mas, desde o ano passado, a prefeitura vem recuperando as máquinas e reabrindo os espaços para a comunidade. Agora, 14 estão em pleno funcionamento: são 150 máquinas que atendem aproximadamente 300 alunos. Um dos CIDs, que está em funcionamento no Terra Santa, já conta com 126 pessoas inscritas nas aulas de informática e ainda há vagas para serem preenchidas.

A reativação dos CIDs está sendo conduzida pelo Departamento de Políticas Públicas de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e conta com a parceria com as comunidades, com o auxílio de estagiários e instrutores. Um plano de aulas foi formatado para capacitar os estagiários e facilitar os conteúdos das aulas.

Nessa quarta-feira, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Fiorini e a secretária de Educação, Marcia Palma, visitaram o CID que funciona no Terra Santa. No local estão sendo atendidos atualmente 84 crianças alunos do CEI e escola Terra Santa, 28 adolescentes que participam dos cursos que são oferecidos no contraturno escolar no Terra Santa e 14 idosos.

“Muitos computadores foram recuperados no Centro de Referência e Excelência Tecnológica e hoje estão sendo usados nas comunidades pelos moradores. É importante que os petropolitanos façam as inscrições para os cursos nos CIDs. As aulas são totalmente gratuitas. Foi muito interessante conhecer o trabalho que está sendo desenvolvido no Terra Santa e vale salientar que ainda há vagas disponíveis para as aulas, os interessados devem procurar a secretaria da instituição”, disse o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Fiorini.

As aulas no CID Terra Santa são supervisionadas pela professora Ana Lúcia Kapps. “É muito gratificante participar desse projeto. As crianças adoram, sobretudo os jogos. Eles aprendem muito rápido e são muito interessados. Também atendemos pessoas que estão na terceira idade e que buscam conhecimentos específicos, como aprender a pesquisar na internet’, conta a professora.

Na ocasião, a secretária de Educação exaltou a importância do acesso das crianças às aulas. “Nem sempre as crianças têm acesso ao computador em casa e por isso as aulas são tão importantes. Agradecemos o empenho dos profissionais que atendem as crianças e os jovens porque o acesso a novas informações pode ter reflexo positivo no rendimento escolar”, afirmou Marcia Palma.

Raissa Edilaine Fidelis está no 3º ano do ensino médio no Colégio Estadual Princesa Isabel e começou a participar das aulas de informática há dois meses. Ela afirma que está cada vez mais animada com as aulas. “Estou aprendendo bastante coisa nova e isso é o mais interessante. Nunca tive a oportunidade de terminar um curso de informática e essa oportunidade chegou na hora certa porque já tenho que me preparar para o mercado de trabalho”, contou.

Quem tiver interesse em participar dos cursos que são ofertados gratuitamente pode fazer a inscrição diretamente nos CIDs. Dúvidas podem ser esclarecidas pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico por meio do telefone 2233-8135 - ramal: 2085. Confira os endereços dos CIDs em funcionamento:

Rua Nossa Senhora da Aparecida, Centro.

Rua Manoel Torres, nº 395, Manoel Torres – CEI A Sementeira

Rua Visconde de Souza Franco, 474 - Casa da Cidadania

Rua Quissamã, n° 1737 – 3ª Igreja Batista

Avenida Leopoldina, nº 590 – Nogueira

Estrada da União e Indústria, nº 18060 - Itaipava

Rua Capitão José Leal, s/n (Antiga Estação), Pedro do Rio – Centro Cultural

Rua Monsenhor Bacelar, nº 590, Centro. – Terra Santa

Rua Souza Filho n° 590, Centro

Estrada União e Indústria s/ nº. Posse, CEU Posse

Rua Nossa Senhora da Aparecida (Comunidade Oswaldo Cruz)

Rua Paulino Afonso, nº44 (Vila São Jose);

Rua Bingen, n° 520 (CERT);

Liceu Municipal Carlos Chagas (Antigo Matadouro)

Acontece nesta sexta-feira (09.11) e sábado (10.11) a IX Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, na Casa dos Conselhos Ângelo Zanatta, na Av. Koeler, 260 – Centro. O tema discuto nesta edição será “Proteção Integral, diversidade e enfrentamentos das violências”. Serão dois dias de debates, com o objetivo de construir propostas voltadas para o princípio da proteção integral de crianças e adolescentes nas políticas públicas, fortalecendo as ações de enfrentamento às violências, para serem apresentadas na Conferência Estadual em 2019. O credenciamento pode ser feito pelo site da prefeitura, ou no dia, uma hora antes do início do evento.

O primeiro dia conta com abertura solene está marcada para às 19h e será realizada pelo presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Petrópolis (CMDCA), Renan Campos; com Momento Cultural oferecendo uma apresentação de coral além da presença especial do delegado da Polícia Federal Clayton Bezerra explanando sobre o tema da conferência. O delegado é idealizador do evento “Federal Kids”, que promove o combate à pedofilia, unindo a sociedade e a Polícia Federal em um grande movimento nacional de conscientização, e tem como atração principal uma corrida realizada em conjunto com um ou dois adultos (responsáveis) e uma criança.

De acordo com o delegado da Polícia Federal, Clayton Bezerra, é muito importante que a violência contra a criança e ao adolescente seja denunciada. “Precisamos despertar a população de Petrópolis para discutir sobre o crime de abuso sexual contra as crianças e adolescentes. Mais de 70% dos casos de abuso acontecem dentro da casa da vítima. Essa situação traz para família um medo e uma vergonha e faz com que o crime seja subnotificado, ou seja, as pessoas não vão até uma unidade da polícia para fazer a denúncia”, destacou.

Já no segundo dia - sábado (10.11), às 9h20 inicia a reunião.  O psicólogo Claudio Augusto Vieira da Silva irá apresentar e debater sobre os cinco eixos temáticos da Conferência: garantia dos direitos e políticas públicas integradas e de inclusão social; prevenção e enfrentamento da violência contra crianças e adolescentes; orçamento e financiamento das políticas para crianças e adolescentes; participação, comunicação social e protagonismo de crianças e adolescentes e espaços de gestão e controle social das políticas públicas de crianças e adolescentes. Eles serão analisados por cinco grupos (divididos no dia), com a finalidade de elaborar as propostas que serão aprovadas pela plenária e encaminhadas para a Conferência Estadual. No total, o município apresentará 25 propostas.

O psicólogo Claudio Augusto ressaltou que Petrópolis é um dos primeiros municípios do Brasil a ter um Conselho de Direitos da Criança e do Adolescente, além da importância das conferências que acontecem em todo país. “Os eixos temáticos são considerados em todas as Conferências nas etapas estaduais e municipais. Eles serão motivos de avaliação e aprovação das propostas em nível nacional. Os municípios devem aproveitar e fazer suas escolhas para que essas propostas sejam efetivadas na cidade, mesmo que não estejam nas etapas. A Conferência é o momento onde o município cria suas próprias propostas e isso é muito importante” destacou o psicólogo.

Ao final da Conferência, os participantes definirão os Delegados que irão representar a cidade na Conferência Estadual que acontece em julho do ano que vem. A lista será composta por 13 delegados municipais representantes Conselheiros de Direito, Conselheiro Tutelar, Movimento Social, Sistema de Justiça, Crianças e Adolescentes, Rede de Atendimento e Universidades públicas ou Privadas.

Quem quiser aproveitar o fim de semana para curtir uma boa peça de teatro terá duas opções no Theatro D. Pedro: a comédia “Brimas”, vivida pelas atrizes e autoras Beth Zalcman e Simone Kalil, na sexta-feira (10.11), às 20h, e o espetáculo infantil “As Aventuras de Gabi Gabizoca”, no domingo (11.11), às 17h, que reúne os personagens da Trupe Gabizoca para uma viagem no tempo. Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do teatro.

No sábado, depois de temporadas de sucesso em São Paulo e uma turnê por diversas cidades do país, o público vai poder acompanhar a peça Brimas, que tem direção de Luiz Antônio Rocha. Com afeto, humor, risos, emoção e cumplicidade entre as atrizes e suas personagens, Brimas traz um tema atual: imigração. Através das histórias reais de suas avós, Beth e Simone trazem ao palco Ester e Marion. Ambas saíram jovens de seus países de origem, Egito e Líbano, respectivamente, foram acolhidas no Brasil no início do século passado. Os ingressos custam R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia) e a classificação é livre.

Gabi Gabizoca é atração para a criançada

Já no domingo, a alegria da criançada está garantida com a apresentação da peça infantil “As Aventuras de Gabi Gabizoca”. No espetáculo, Gabizoca terá várias descobertas e desafios durante a aventura e as crianças na plateia serão convidas a participar. Gabi Gabizoca tem como marca registrada seu look fashion, figurino colorido e exuberante, atenuando a alegria da cor pink e seu carisma e dedicação ao público.

“É a primeira boneca fashionista e MC do Brasil. Já temos feito um trabalho muito legal em Petrópolis e esperamos que o público novamente compareça ao espetáculo”, explica a atriz e produtora Gabrielle Lagrotta.

Gabrielle é atriz, jornalista e uma jovem empreendedora. Reuniu todo o seu talento para realização de um sonho: a criação de uma personagem voltada para o público infantil. E foi então que em 2003 deu vida e interpretação a personagem Gabi Gabizoca, Boneca Cor de Rosa, dedicada ao cenário de animação infantil. 

Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) e a classificação também é livre.

Após a conclusão do levantamento de preços dos produtos mais vendidos durante a Black Friday pela equipe do Procon Petrópolis, o órgão está, agora, disponibilizando em seu site oficial cartilhas para empresas e consumidores verificarem às regras que regem o Código de Defesa do Consumidor. O acesso pode ser feito pelo www.petropolis.rj.gov.br/procon. Este ano, o dia marcado por promessas de descontos acontece no dia 23 de novembro e a equipe do Procon está atente para impedir cobranças extorsivas e evitar falsas propagandas no comércio da cidade.

Nos dias 22 e 23, a equipe do órgão irá realizar uma ação itinerante para orientar a população na Praça Alcindo Sodré. A intenção é explicar, de forma simples a legislação que protege o consumo, além de estar com fiscais de prontidão para atender os chamados da população em caso de constatação de irregularidades.  Lojas de departamento, telefonia, eletrônicos e similares, entre outras, terão que honrar com os descontos prometidos, sob pena de multa do Procon.

O ano passado as ações em torno do Procon Petrópolis tiveram efeitos positivos. As equipes estavam de prontidão para qualquer caso de irregularidades e esse ano a ordem é manter esse tipo de ação. Estamos trabalhando com a questão da prevenção e educação e isto tem tido bons resultados. Nossas equipes estão preparadas para esclarecer qualquer dúvida e apta a identificar irregularidades e autuar, caso seja necessário.

A orientação do Procon é que durante suas compras o consumidor fique alerta quanto a possíveis fraudes. Por gerar grande fluxo de pessoas nas lojas sejam elas físicas ou on-line, a população deve ficar de olho em alguns pontos como a reputação de loja que vai comprar, a forma de pagamento escolhida, monitorar os preços para evitar ser enganado, preços muito inferiores do praticado no mercado, entre outros.

Quarta, 07 Novembro 2018 18:50

Mais Asfalto atua em Bela Vista e Nogueira

Trabalho de manutenção viária também ocorreu em Duarte da Silveira, Siméria, Posse, Carangola e Centro

O prefeito Bernardo acompanhou atuação do programa Mais Asfalto, que realizou a manutenção viária em ruas de Bela Vista e Nogueira nesta terça-feira (06.11). O trabalho ocorreu ainda em Duarte da Silveira, Siméria, Posse, Carangola e Centro. O serviço nestes locais beneficia 13 linhas de ônibus e melhora a as condições de passagem de 247 por dia.

No Bela Vista, o trabalho de manutenção viária ocorreu na Rua Timóteo Caldara, por onde passam 43 viagens da linha 303. Já em Nogueira, a manutenção viária foi feita na Rua Rodolfo Bruno, que recebe as linhas 603, 604 e 672, totalizando 64 viagens diárias. Cada uma recebeu aplicação de cinco toneladas de asfalto.

“São sete equipes de manutenção viária na cidade, o que permite que o Mais Asfalto avance rápido e beneficie cada vez mais linhas de ônibus e moradores. É um investimento na malha viária do município que não era feito há sete anos e isso proporciona maior conforto para os passageiros, maior segurança para os motoristas e menos demora nas viagens”, destaca o prefeito Bernardo Rossi, que acompanhou o trabalho ao lado do vice-prefeito Baninho.

A Rua Odorico Fintelman (Duarte da Silveira) é caminho da linha 111, com 12 viagens por dia. Na Rua Manoel Francisco de Paula (Siméria), as linhas 407, 438 e 446 passam 54 vezes por dia. O serviço de manutenção viária também aconteceu na Estrada do Brejal (Posse), itinerário das linhas 728 e 729, com 11 viagens diárias. A Rua Vicenzo Rivetti (Carangola) foi mais uma a ser atendida, o que beneficia as linhas 506, 529 e 615 – 63 viagens por dia. No Centro, o Mais Asfalto atuou na Rua Teresa, 13 de Maio e Saldanha Marinho.

“O trabalho está avançando cada vez mais e ainda serão atendidas nos próximos dias outras ruas de Duarte da Silveira, Cascatinha, Jardim Salvador, Bonfim, Posse, Independência, Roseiral, Estrada da Saudade, Corrêas, Pedro do Rio, Carangola, Quarteirão Brasileiro, Centro, Itaipava e Quitandinha”, garante o secretário de Obras, Ronaldo Medeiros.

Além dos bairros, o Mais Asfalto atua também nas vias de maior circulação da cidade. O programa já pavimentou quase setesete quilômetros entre as ruas Santos Dumont, Souza Franco, Visconde de Bom Retiro, Aureliano Coutinho, Imperador, Dr. Sá Earp e 16 de Março no Centro. O trabalho também vai passar pela Rua Nelson Sá Earp, que recebe diariamente 22,5 mil veículos. A via é uma das principais alternativas para quem vai para Mosela, Bingen, Valparaíso e Quitandinha.

Os avanços na infraestrutura para o atendimento do usuário da rede pública de saúde foram destacados nesta quarta-feira (07.11). As unidades passaram a contar com o suporte de duas novas ambulâncias, também contam com melhorias nas instalações, oferecendo conforto e segurança para os pacientes.

Para o HMNSE, as melhorias continuarão sendo implantadas e anunciou a futura instalação do Centro Municipal de Ortopedia. A Prefeitura já deu início ao processo licitatório para a aquisição de aparelhos de tomografia, de densitometria óssea e de ultrassom. O diretor geral do HMNSE, Nilson Wayand acrescentou que o local contemplará ainda um ambulatório de artrose. “Só existe um no Brasil, em Florianópolis. Petrópolis vai ser pioneiro no estado e vai atender os pacientes, em sua maioria idosos, com equipamentos e profissionais de ponta. Petrópolis tem mais de 50 mil idosos, que sofrem muito com a artrose. O Centro vai ser um ganho para a melhoria de qualidade de vida desses pacientes”, destaca o diretor.

Com ações como essa, a cidade vem vencendo a crise e apresentando resultados efetivos nos serviços prestados para a população. No Pronto Socorro Leônidas Sampaio, verificou todas as instalações e constatou a organização da unidade. A coordenadora de enfermagem, Carla Kling destacou que a unidade tem suporte para atender desde casos de rotina, de menor gravidade a paciente de urgência e emergência. “Trabalhamos diariamente para criar um espaço apropriado para o atendimento adequado”, destaca a coordenadora.

Recentemente, o Pronto Socorro passou por uma readequação no atendimento. A área que era destinada para a realização de curativos foi desinstalada e no lugar, foram criadas duas salas para atendimento de emergência, uma adulta e uma pediátrica. “Entendemos que o curativo não é classificado como sendo de emergência e aprimoramos nosso espaço para melhor atender os casos de maior gravidade”, destaca a coordenadora da enfermagem, que acrescenta que as unidades Básicas de Saúde passam a ser referências para a realização de curativos. Ainda esse mês, a unidade passará a trabalhar com o sistema de classificação de risco, nos moldes da UPA, conforme determinação do Ministério da Saúde. “Até o dia 19 estaremos atuando com o novo sistema, indicado para o funcionamento de toda unidade e urgência e emergência”, reforça a coordenadora de enfermagem. O Pronto Socorro também ganhará nova pintura, interna e externa, conforme o HMNSE.

Agentes fazem a distribuição de cartilhas de prevenção a desastres aos moradores e comerciantes do bairro no dia 29 de novembro

Visitas aos pontos de apoio dos bairros que apresentam maior risco geológico e hidrológico e a entrega das cartilhas de prevenção aos desastres de origem natural. As ações fazem parte do calendário de operações da Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias, que tem início no dia 29 de novembro no Independência. O objetivo do trabalho é reforçar a importância das sirenes do Sistema de Alerta e Alarme para os moradores das comunidades, preparando os locais de apoio para estarem abertos na estação mais crítica do ano. A iniciativa faz parte do Plano Verão municipal, que organiza os órgãos de atendimento e prepara as equipes para atenderam as ocorrências do período mais chuvoso, que vai de novembro até meados de abril.

Os pontos de apoio precisam estar abertos para atenderem a população no momento em que a sirene é acionada pela Defesa Civil. A organização destes locais é parte fundamental do nosso trabalho de resposta, permitindo que a população permaneça em um local seguro até que se retorne à normalidade. O município em conjunto com os moradores para reduzirmos os riscos de desastres.

A ação tem como objetivo reforçar a importância das sirenes para a comunicação com a população, reduzindo os riscos de desastres de origem natural. Os equipamentos são a melhor ferramenta de prevenção que o município possui, já que possibilitam que moradores de áreas de risco sejam avisados com rapidez sobre a urgente necessidade de sair de casa e procurar o ponto de apoio.

É importante que os moradores de áreas de risco do município procurem um local seguro sempre que começar a chover forte, antes mesmo de a sirene tocar. Os alertas das sirenes são o último aviso de que se deve procurar um local seguro.

Petrópolis conta com 20 conjuntos de sirenes do Sistema de Alerta e Alarme em 12 comunidades: Gentio, Buraco do Sapo, 24 de Maio, Alto da Serra, Bingen, Dr. Thouzet, Independência, Quitandinha, São Sebastião, Sargento Boening, Siméria e Vila Felipe. Todos os locais contam também com pontos de apoio, que são locais seguros para os moradores permanecerem caso os índices de chuva estejam alarmantes. 

Lançamento da versão atualizada do Plano Verão municipal

A atualização do Plano Verão municipal acontece em cima das cinco principais ameaças da estação: deslizamentos de terra, inundações, rolamentos de blocos rochosos, vendaval e tempestades de raio. O lançamento do plano acontece no dia 28 de novembro, na Casa dos Conselhos Augusto Zanatta.

Auditoria realizada pela Secretaria Previdenciária do Ministério da Fazenda no INPAS, apontou avanços na gestão. O relatório considerou o período de 2013 a 2018 e destacou melhorias somente a partir do ano passado, com a redução de custos de R$ 300 mil. O avanço na situação do Inpas foi possível graças ao trabalho de compensação previdenciária aliada à força tarefa definida pelo governo para garantir a aposentadoria dos servidores no futuro.

A auditoria analisou todas as receitas e despesas do Inpas. De acordo com o demonstrativo anual de fluxo financeiro apresentado no relatório, essa diferença era de 113,77% em 2014 e este número reduziu expressivamente em 2018 sendo 88,18% - um avanço considerável, visto que quanto menor este número melhores são os resultados financeiros do instituto.

A preocupação é diretamente com o futuro do servidor contribuinte. Então, a ordem é fazer tudo o que o tiver ao alcance para corrigir erros que há anos acometem o Inpas e que acabaria com os servidores arcando com esses problemas no futuro. Isso não vai acontecer porque estamos avançando e nossas equipes estão trabalhando para corrigir essas distorções.
A compensação previdenciária está sendo levada a sério na atual administração. Uma equipe do Comprev conseguiu resgatar R$ 7 milhões – recurso de pessoas que contribuíram com o INSS antes de se tornarem servidores da prefeitura e que deve ser compensado, conforme determina a legislação vigente.

A gestão tem sido tratada com seriedade. E, um passo importante que estamos prestes a dar diz respeito à questão da aposentadoria dos idosos. Temos um déficit atuarial superior a R$ 2 bilhões e a ordem do prefeito é resolver essa questão. Proposta para essa resolução já foi enviada ao Ministério da Fazenda e estamos avançando, também, nesse aspecto.

Ao mesmo tempo em que o instituto reduz custo, mantém em dia as aposentadorias e pensões de cerca de 3 mil servidores. O direito à aposentadoria também está sendo garantido pela administração: em 22 meses, a partir de janeiro 2017, houve 384 aposentadorias concedidas pelo Inpas aos servidores – muitas delas represadas por anos. Esse número é maior que o que foi dado no dobro do tempo, em 44 meses, entre 2013 e 2016, quando foram concedidas 375.

Peças de Gardênia Lago poderão ser visitadas até o dia 30 de novembro

Fotos de peças antigas ganharam destaque e se transformaram em peças de paredes graças a criatividade da artista plástica Gardênia Lago. As 17 peças inéditas de Gardênia estão em exposição na Casa da Educação Visconde de Mauá. A visitação poderá ser feita até o dia 30 de novembro, das 9h às 18h.

As fotos de objetos antigos – na maioria brinquedos – foram ampliadas e impressas em tecido. A partir disso, Gardênia construiu as peças. “Sempre gostei muito de antiguidade e, durante uma visita no Pavilhão Chinês, em Lisboa, fiz algumas fotos que ficaram muito bonitas. Isso despertou a minha atenção e continuei tirando fotos de objetos pessoais. A ideia de transformar em peças surgiu e fiquei muito impressionada com o trabalho e adorei juntar as peças antigas com essa técnica contemporânea de arte”, afirma Gardênia.

Todas as peças são inéditas. “Criei para expor na Casa da Educação. Achei que essa junção entre a imagem de brinquedos antigos nessa Casa histórica que é rodeada por crianças poderia ter um efeito muito interessante. E foi o que aconteceu. Durante a montagem da exposição as crianças se mostraram muito interessadas, fizeram perguntas e disseram ter gostado do resultado”, conta Gardênia.

É a primeira vez que Gardênia participa de uma exposição na Casa da Educação. Carioca, radicada em Petrópolis, convive com as artes desde criança, através de sua mãe, jornalista e também artista e amigos dela que frequentavam sua casa, como Maria do Carmo Secco, Lúcia Coelho e Hélio Oiticica. Desde jovem participou de oficinas e cursos em várias áreas, experimentando diversas vertentes, como teatro, dança, música e artes plásticas. Frequentou o curso de Charles Watson e oficinas em Petrópolis no SESC e no Atelier Livre de Petrópolis. Já participou de exposições no Centro de Cultura Raul de Leoni e no Rio de Janeiro nos espaços: Viva São João na Rua da Arte, Espaço Carambola e Carpintaria para Todos.

“Tenho uma paixão pela Casa da Educação por diversos motivos. Primeiramente porque foi residência do Visconde de Mauá, do qual eu sou fã, também pela arquitetura história e atualmente por ser um local onde crianças têm acesso a cursos e oficinas gratuitas, além do livre acesso à arte. É uma alegria muito grande para mim, enquanto artista participar dessa exposição. É gratificante. A arte é um alento nos dias atuais e quero que as crianças percebam isso”, acrescentou Gardênia.

“A Casa da Educação Tem sido um espaço para mostras artísticas diversificadas, portanto, receber esta exposição que resgata em impressões digitais as imagens da infância, é mais um presente para nossos alunos e público em geral. Um grande privilégio habitar este espaço!”, disse a diretora da Casa da Educação, Catarina Maul.

A Casa da Educação fica na Avenida Barão do Rio, nº 03.

Atividade faz parte do programa Agita Petrópolis e atende 90 alunos no Centro de Iniciação ao Esporte

Combater o sedentarismo oferecendo diversas modalidades esportivas para a população. O Centro de Iniciação ao Esporte (CIE) de Petrópolis, que fica no bairro Caxambu, está cumprindo o seu objetivo, garantindo mais saúde, qualidade de vida e o bem-estar dos petropolitanos inscritos nas atividades gratuitas que são oferecidas pela prefeitura. As aulas de dança, por exemplo, acontecem às terças e quintas-feiras, a partir das 19h, e contam com 90 alunos. Sucesso entre as mulheres, a atividade previne doenças e contribui na perda de peso.  

Grávida de sete meses, a gerente de faturamento Camila Gonçalves da Costa, garante que as aulas de dança trouxeram diversão e bem-estar para a sua rotina. Ela participa também do alongamento, atividade fundamental para o bom funcionamento do corpo, que proporciona mais agilidade e elasticidade.

"Não consigo imaginar a minha rotina sem essas atividades. A dança fez com quem eu perdesse peso, tivesse uma nova realidade de vida. As atividades do CIE são importantes para toda a comunidade, abrindo espaço para as crianças, que deixam de ficar na rua", disse.

Tamires Ferreira de Oliveira Santos, moradora do Caxambu, também faz parte da turma de dança. Os sobrinhos dela jogam as atividades de quadra, como o futsal, basquete e vôlei, contribuindo também para o desenvolvimento de cada um. O CIE está cada vez mais sendo utilizado pelos moradores, que também ganharam um horário para o jogo de futsal da comunidade.

“Mais saúde e qualidade de vida. Estou muito melhor, mais ágil, emagreci bastante também. Acho legal a prefeitura oferecer um espaço como esse, que ensina muita coisa boa para os jovens aqui da comunidade. A nossa turma está crescendo e a gente ajuda divulgando, dizendo que as aulas são muito boas e animadas”, disse Tamires.

Inaugurado em março desse ano, o CIE de Petrópolis oferece 12 modalidades esportivas gratuitas, que ainda contam com vagas abertas para novos alunos. Para as crianças e os adolescentes, são oferecidas aulas gratuitas de futsal, vôlei, handebol, basquete, basquete 3x3, jiu-jitsu, muay thai, karatê e capoeira, de segunda à sexta-feira, de 10h às 18h. Para os adultos, existem turmas de dança, ginástica e alongamento as segundas, terças, quintas e sextas, a partir das 18h30.

O governo municipal oferece outras ações gratuitas nos bairros, como o Agita Petrópolis e o Festival das Comunidades.

O esporte é uma ferramenta importante na prevenção de doenças, garantindo mais saúde, bem-estar e qualidade de vida para a população. Desde o início do nosso governo, criamos uma série de ações para atender a todos os distritos, com atividades para crianças e adultos. A proposta é manter a população ativa, na contramão do sedentarismo.

Os interessados em participar das atividades oferecidas no CIE podem procurar a sede da Superintendência de Esportes e Lazer da cidade, que fica no Centro de Cultura Raul de Leoni, na Praça Visconde de Mauá, no Centro ou fazer contato com a unidade pelo telefone: 2233-1218.

O Centro Cultural Celina de Oliveira Barbosa, em Pedro do Rio, receberá esta semana um exposição de Petchwork, com trabalhos feitos, principalmente, por um grupo de idosas da região. Os visitantes terão a oportunidade de ver as infinitas possibilidades que podem ser criadas com retalhos de tecido, a partir de 16h desta quinta-feira (08.11). A mostra fica até sábado (10.11) e funciona de 10h às 17h. A entrada é gratuita.

A professora primária aposentada e também artesã Rosane Maria Manzini é uma das organizadoras da exposição e explica que a intenção é fazer com que as pessoas conheçam um pouco mais dessa técnica. “Não estamos procurando retorno financeiro, queremos mesmo é mostrar nosso trabalho. Nos reunimos para fazer as peças e somos todas amigas, tem pessoas de trinta e poucos anos até 80”, destaca ela, que faz parte de grupos de Patchwork em Pedro do Rio que funcionam em igrejas, entre eles o “Fabuloso Mundo das Emendas”.

A exposição terá peças como jogos americanos, sacolas,nécessaires, toalhas pequenas, entre diversas outras, todas feitas a partir de retalhos de tecidos, de diferentes cores e formatos. Algumas estão à venda.  Para Rosane, o grupo trata retalhos como uma preciosidade. “A maioria do material que usamos vem de doação. Quando eu ganho retalho é como se eu tivesse ganhando um presente de ouro”, brinca ela, lembrando que quem passar pela exposição vai poder aprender um pouco sobre como funciona a técnica.

Encontro acontece na Sala de Cooperação na próxima quinta-feira

Aperfeiçoar o sistema de pontos de apoio que servem de abrigo temporários para os moradores de áreas de risco do município em caso de chuvas fortes. Com esse objetivo, a Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias promove o treinamento dos responsáveis pela abertura destes locais na próxima quinta-feira (08.11), às 10h, na Sala de Cooperação. Também será entregue uma cópia da chave de acionamento manual das sirenes para os encarregados pelos pontos de apoio, para que em casos de extrema necessidade, eles liguem o equipamento. O encontro faz parte do conjunto de ações da prefeitura que integram o Plano Verão municipal, que organiza os órgãos de atendimento e prepara as equipes para atenderam as ocorrências da estação mais chuvosa do ano.

Com 234 áreas de risco alto ou muito alto – equivalente a 18% do município – e um déficit habitacional de 12 mil casas, o município segue trabalhando na prevenção aos desastres naturais. Desde o início da gestão do prefeito Bernardo Rossi, as ações e o investimento tem como foco a redução do risco de desastres. No último verão, por exemplo, o governo municipal colocou em funcionamento as sirenes que ficam na região do Vale do Cuiabá – Gentio e Buraco do Sapo.

É fundamental que os pontos de apoio estejam abertos para atender a população no momento em que a sirene é acionada pela Defesa Civil. Os voluntários que são responsáveis por esse trabalho precisam estar alinhados com as equipes do governo. A prefeitura está trabalhando em conjunto com os moradores para reduzir os riscos de desastres.

Também como forma de intensificar o trabalho antes do período de fortes chuvas, a Defesa Civil está preparando um calendário de operações nas comunidades que contam com as sirenes, com o objetivo de orientar a população e visitar os pontos de apoio existentes no município. Os agentes iniciam o trabalho de orientação em novembro, após o lançamento do Plano Verão 2019 de Petrópolis.

"Vamos visitar todos os locais que contam que as sirenes do Sistema de Alerta e Alarme. Precisamos estar bem próximos dos moradores para que a gente tenha a redução do número de ocorrências. Essa será a segunda edição do nosso Plano Verão municipal e estaremos ainda mais preparados e integrados para enfrentarmos, conjuntamente, as ameaças da estação", garante o secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias, coronel Paulo Renato Vaz, destacando que esse trabalho tem como foco as áreas de maior risco geológico da cidade.

Petrópolis conta com 20 conjuntos de sirenes do Sistema de Alerta e Alarme em 12 comunidades: Gentio, Buraco do Sapo, 24 de Maio, Alto da Serra, Bingen, Dr. Thouzet, Independência, Quitandinha, São Sebastião, Sargento Boening, Siméria e Vila Felipe. Todos os equipamentos estão funcionando perfeitamente. Os testes das sirenes são realizados mensalmente nos dias 10, às 10h, e 20, às 20h.

Sesc e Sony Music são parcerias já confirmadas para a edição de 2018

Programação terá 1.000 horas de atrações e mais de 1.200 artistas envolvidos

As novidades que vão encantar o público de 30 de novembro a 20 de janeiro em Petrópolis foram apresentadas oficialmente, durante coletiva de imprensa para o lançamento do Natal Imperial,na manhã desta terça-feira (06.11), na Casa dos Conselhos. Sesc e Sony Music já são parcerias confirmadas para a edição deste ano, que inclui shows, concertos, iluminação com mais de 6 milhões de microlâmpadas, Túnel de Luz e ainda apresentações nas comunidades. Entre as novidades do evento estão pórticos decorativos em locais como o Valparaíso e a Rua Teresa, espetáculos diários anunciando o acender das luzes, novas fantasias e alegorias para as Paradas Iluminadas, chegada do Papai Noel, entre outras.

É um desafio para a equipe – são 52 dias, mas é um evento que vai impulsionar a economia. A prefeitura está aumentando o Natal Imperial a pedido da população, do turista, do comércio, do setor hoteleiro. O espírito do Natal já está envolvendo toda a cidade. Sem sombra de dúvidas a festa vai continuar sendo um grande sucesso. E é importante lembrar que o Natal do ano passado não teve ocorrências. E a prefeitura está trabalhando com todas as secretarias para que o mesmo se repita agora.

Serão mais de 1.000 horas de programação e 1.200 artistas envolvidos. Em 2017, mais de 330 mil pessoas passaram pela festa e foram captados R$ 220 milhões pela economia da cidade. O objetivo este ano é superar esses números. A decoração especial, que inclui não só iluminação, como cenografia feita especialmente para o Natal Imperial, e ainda a programação deverão surpreender ainda mais turistas e petropolitanos. O destaque do ano passado, o Túnel de Luz da Rua 16 de Março, está de volta, maior e com equipamento ainda mais moderno.

Ainda na iluminação, entre as novidades está a Praça Dom Pedro, por exemplo, que terá diariamente, às 19h30, espetáculos anunciando o acender das luzes em toda cidade: um pequeno show ao vivo com atores petropolitanos. E as fachadas do Palácio Amarelo, a Câmara Municipal, e do prédio da Universidade Católica de Petrópolis (UCP) ganharão destaque especial com um vídeo mapping natalino, de sexta-feira a domingo. A decoração começa a ser instalada já na próxima segunda-feira (12.11).

O diretor-presidente do Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE), Leonardo Randolfo, explicou que Petrópolis foi buscar referências em experiências bem sucedidas, como a cidade de Gramado, e que vai manter tudo que foi sucesso em 2017. “Na próxima semana a cidade já vai começar a ver a movimentação com a montagem do Natal. Teremos muitas novidades e surpresas, algumas que só serão reveladas durante a festa”, disse.

Na música, entre os pontos altos está o Concerto Integração, que reúne, tradicionalmente, 500 vozes de diversos corais da cidade. Este ano, o evento acontece no Palácio Quitandinha, no dia 19 de dezembro.     Os concursos de vitrine e casa mais enfeitadas, a parceria com o Sesc, as apresentações de bandas e corais nas comunidades, atrações no Theatro D. Pedro, e diversas outras ações que foram sucesso no ano passado também estão na programação deste Natal.

Nas parcerias, o Sesc traz parte da programação cultural e a Sony Music vai ceder artistas de seu casting para shows e apresentações.

Paradas Iluminadas

Entre os pontos altos da programação de 2018 estão as Paradas Iluminadas, que mais uma vez transformam a Rua do Imperador, no Centro Histórico, em passarela para mais de 260 artistas. É um espetáculo a céu aberto, que acontece em todos os domingos de dezembro que antecedem o Natal (02,09,16 e 23), às 20h, com fantasias e alegorias novas, exclusivas, além de uma trilha sonora inspiradora, que levará o público a mergulhar nesse clima de encantamento.

Praças e pontos turísticos transformados em cenários

No Centro Histórico, um dos cenários principais é o Palácio de Cristal. Transformado em “Doce Natal”, o ponto turístico vai se tornar um verdadeiro paraíso das guloseimas, com doces, balas e pirulitos gigantes enfeitando os jardins do palácio. O lugar é palco de atrações como shows, concertos e atividades para as crianças. Já na gastronomia, a novidade este ano é a diversidade. As barracas de alimentação terão pratos inspirados nas culturas dos imigrantes que ajudaram a construir a cidade, como a alemã, italiana, japonesa, portuguesa, árabe, entre outras.

Já a Praça da Liberdade, que é chamada de “Vila Imperial”, receberá uma grande árvore de Natal e ainda servirá de palco para grandes shows, chegada do Papai Noel, atividades para as crianças e praça de alimentação. As atrações acontecerão todos os dias até o Natal.

Turismo preparado para os visitantes

Com a cidade vibrando com o Natal Imperial, a rede hoteleira do município se preparou para receber os visitantes. São 6.153 leitos à espera dos turistas, além de mais de 300 restaurantes, bares, pizzarias, bistrôs. Pólos gastronômicos também estarão envolvidos com a festa e terão cardápios e programação especiais.

“Centro Histórico e distritos estão animados com o Natal Imperial. O comércio já está se vestindo de Natal e todo trade turístico está preparado para receber os visitantes. Temos certeza de que será mais uma edição de sucesso e que vai atrair ainda mais turistas para a nossa cidade”, frisa o secretário da Turispetro, Marcelo Valente.

Os polos de moda da Rua Teresa e 16 de Março também terão decoração especial e ainda uma programação cultural para fazer os consumidores entrarem no clima da festa.

Ferramenta facilita acesso ao atendimento na rede pública de saúde

“Meu DigiSus” é a plataforma móvel do Ministério da Saúde que disponibiliza a versão digital do Cartão Nacional de Saúde. Em Petrópolis, a ferramenta pode ser uma alternativa para os usuários que perderam seus cartões e buscam a Central de Regulação Ambulatorial, da Secretaria de Saúde, para solicitar uma segunda vida do documento. Com o aplicativo, as pessoas já cadastradas conseguem obter o cartão virtual, para a utilização dos serviços disponíveis na rede pública de saúde do município. 

Os usuários do Cartão Nacional de Saúde, necessitam do documento no momento da realização das consultas e exames clínicos. Sem o documento, os serviços não são possíveis. Esse aplicativo é de grande utilidade para os usuários dos serviços públicos de saúde na cidade. Muitas vezes o deslocamento até uma unidades, para efetuar a regularização do cadastro, é um complicador. Esse aplicativo em muito pode ajudar os usuários.

A obtenção do cartão digital, por meio do aplicativo, é um importante instrumento para a redução de número de perdas de consultas e exames médicos da rede pública de saúde. “Muitas pessoas deixam de realizar os procedimentos nas clínicas conveniadas por esquecerem ou perderem o cartão”, destaca a secretária de Saúde, Fabíola Heck. O cartão também é necessário para a obtenção de medicamento nos postos de atendimento, para compra de medicação com desconto na Farmácia Popular, consultas, exames e internações.

De acordo com a chefe do setor de consultas da Central de Regulação Ambulatorial, da Secretaria de Saúde, Michele Cirino, é muito grande o número de pessoas que recorrem aos postos de atendimento para solicitar a segunda via do cartão, quando poderiam acessar seus dados sem precisar se deslocarem. “A maioria dos atendimentos que realizo é de pessoas solicitando a segunda via”, reforça Michele Cirino, que exemplifica: “ontem (segunda-feira, 05.11), os mais de 20 atendimentos que fiz foi para segunda via. Nos últimos dias as primeiras vias que realizei foi de recém-nascidos”.

Em média, são feitos 350 atendimentos por mês e cerca de 19 por dia, dos quais 80% é para a solicitação de segunda via ou de verificação cadastral. “Muitas pessoas não sabem que possuem o registro”, acrescenta Michele Cirino. O aplicativo, disponível em aparelhos smartphones com iOS e Android, além de fornecer a versão digital do cartão para os que já possuem cadastro, possibilita que as pessoas consultem se possuem o registro.

Para realizar seu primeiro acesso à plataforma digital, é preciso baixar o aplicativo Meu DigiSUS, inserir informações básicas como: CPF, nome da mãe e e-mail. O sistema localizará o cartão e enviará ao correio eletrônico cadastrado, uma mensagem para verificação de segurança. Após este passo, será possível visualizará o número do Cartão Nacional de Saúde, com o qual será possível ter acesso às informações de saúde.

Somente em caso de primeiro cadastro é necessária a presença a um posto de atendimento. Para a solicitação da primeira via, as pessoas podem ir a qualquer posto de saúde, ou na sede da Central de Regulação Ambulatorial, que fica na Rua D. Pedro, 214, portando o documento de Identidade, CPF e comprovante de residência atualizado.

Encontro ocorreu no Salão Nobre da UCP

Professores, pais, alunos e servidores da rede municipal participaram nessa terça-feira (06.11) da Pré-conferência da Educação. Aproximadamente 200 pessoas prestigiaram o evento que teve como objetivo apresentar os estudos sobre o cumprimento das metas previstas no Plano Municipal de Educação – estabelecido em 2015.

O cumprimento das metas bem como a identificação das ações que devem ser realizadas são importantes para que o poder público possa colocar em prática iniciativas que permitam alcançar as metas do Plano Municipal. A prefeitura agradece a participação dos servidores e demais representantes de instituições, além de pais de alunos pela colaboração.

Durante a Pré-conferência, docentes, não docentes, pais/comunidade, alunos, gestores, Secretaria de Educação, representantes do Conselho Municipal de Educação e profissionais da educação da rede privada tiveram acesso aos estudos feitos sobre as metas.

“O Plano é de todo o município e é muito importante que os representantes de todas essas instituições compreendam isso. Através da educação podemos mudar realidade, por isso agradeço a participação de todos nessa discussão”, afirmou a secretária de Educação, Marcia Palma.

O presidente do Conselho Municipal de Educação, Jelcy Corrêa, destacou a participação popular no processo. “Essa é uma forma de conferirmos, enquanto sociedade, se o que foi estabelecido está sendo cumprido. Todos nós que temos esse compromisso com a educação devemos participar ativamente dessas discussões. Fico feliz em ver as pessoas conversando sobre assuntos tão importantes”.

Para facilitar as discussões, as metas foram separadas em eixos: Ensino Fundamental, Ensino Médio, Educação de Jovens e Adultos, Educação Superior, Valorização Profissional e Financiamento, Formação Docente, Educação, Infantil, Educação Especial e Gestão Democrática.

Por exemplo: a meta 15 do Plano Municipal que aborda o tema “Formação de professores” estabelece que deve ser garantida a formação dos profissionais da educação e que todos os professores da educação básica possam ter formação específica de nível superior na sua área de atuação. Durante os estudos, a equipe técnica levantou que 67% dos professores da educação básica têm curso superior na sua área de atuação, segundo os números do Censo. Para atingir a meta, de 100% dos professores com formação em nível superior na área de atuação, algumas estratégias foram estabelecidas, como, por exemplo, o fomento de programas de formação por meio de parcerias com universidades públicas.

Professora da rede municipal, Andreza Chaves se inscreveu para participar da Pré-conferência como representante de pais de alunos. “Como mãe e avó de alunos da rede municipal, acho importante a participação nesse evento. Através da Pré-conferência tivemos a oportunidade de conhecer os estudos que foram feitos, o que está sendo cumprido e o que deve ser feito para o Plano seja cumprido. Muito gratificante participar desse momento”.

Durante a Pré-conferência também foram escolhidos os delegados que terão poder de voto na Conferência da Educação que será realizada nos dias 13 e 14 de novembro.

Inscrições para Conferência da Educação no site da prefeitura

A Conferência da Educação será realizada nos dias 13 e 14 de novembro, também no Salão Nobre da UCP. As inscrições poderão ser feitas no site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br) do dia 7 de novembro até o dia 11. Nos dois dias de Conferência da Educação o credenciamento começará às 8h. No dia 13, às 9h será feita a abertura oficial. Nesse dia também ocorrerá uma palestra com Cintia da Luz, representante do Ministério da Educação, leitura do regimento e início da apresentação das 20 metas. Já no dia 14 a apresentação das notas técnicas terá continuidade.

Sobre o Plano Municipal de Educação:

O artigo 4º da Lei Municipal nº 7.619 de 26 de dezembro de 2017 prevê que as metas estabelecidas no Plano Municipal de Educação – criado em 2015 – devem ser discutidas em Conferência, a cada três anos.

O Plano Municipal de Educação estabelece metas e previsões de cumprimento para assuntos importantes na educação como a erradicação do analfabetismo, universalização do atendimento escolar, manutenção   e desenvolvimento do ensino fundamental, da educação infantil e da educação inclusiva, valorização dos profissionais de educação e fortalecimento  da  gestão  democrática  da educação.

Modalidade também vai contribuir para atrair mais turistas para a cidade

O fomento ao esporte como ferramenta para atrair mais turistas. Com esse objetivo, a prefeitura está planejando um conjunto de ações para estimular a prática do Mountain Bike (MTB) em Petrópolis. Nesta terça-feira (06.11), a prefeitura esteve reunido com Henrique Avancini, atleta petropolitano campeão mundial de MTB cross-country maratona, no Parque Natural Municipal Padre Quinha, na Av. Ipiranga, para analisar a possibilidade de utilizar um trecho das trilhas existentes no local para a modalidade. A ideia é preparar o espaço para receber as bicicletas, de forma que não ocorram prejuízos ambientais, trazendo uma nova opção de entretenimento para os moradores da região.

O objetivo é fazer no Parque Natural uma pista para o lazer dos petropolitanos e não um espaço para competições. O mountain bike é uma modalidade que está crescendo em todo o país e a cidade conta com um campeão mundial, que vai ajudar fomentando a modalidade em Petrópolis. Também é uma forma de atrair os praticantes de todo o país para o município, estimulando também o comércio em geral com a vinda de mais turistas. 

A parceria com o atleta também vai render frutos em outros pontos do município. Avancini recomendou quatro pistas na cidade, que estão sendo chamadas de “polos”, onde serão feitas ciclorrotas: em Secretário, Vale do Cuiabá, Vale das Videiras e Vale Florido. O objetivo principal é preparar os locais para que os praticantes percorram as trilhas de maneira autônoma, sem a utilização de serviços de guia ou de GPS. Para isso, os locais vão receber sinalização específica para fortalecer o esporte e ainda atrair visitantes.

“A ideia é que o poder público faça a marcação e a divulgação dessas rotas, para trazer o turismo até esses polos. A ideia é sinalizar para que as pessoas consigam usar esses locais de forma espontânea e conheçam a área em segurança. São rotas seguras. A ideia é oferecer esse primeiro contato para o visitante de fora, mas fazer com que a comunidade abrace esse novo consumidor e comece a oferecer serviço. Então o objetivo é oferecer uma nova modalidade de turismo pra cidade ou pelo menos fomentar uma que já existe, só que não é estruturada”, explica Avancini.

As conversas entre o atleta e a prefeitura já acontecem há cerca de um ano. Os projetos foram avaliados pelo próprio prefeito, além da Turispetro e a Superintendência de Esportes e Lazer.

A pista de Secretário já está autorizada e os trabalhos vão começar ainda este ano. O município tem, ainda, outro projeto com o Avancini, que é o Pump Track no Parque Municipal, em Itaipava, que pretende começar a construção no ano que vem. Isso é um benefício que atinge tanto o turista quanto o petropolitano.

A Pump Track é uma pista de circuito contínuo, considerada a mais democrática da modalidade. Hoje há poucas pump track asfaltadas no Brasil. É uma pista muito legal para quem gosta de bike, mas que permite a utilização de skate, patins, patinete, entre outros. Petrópolis será uma referência para o país no investimento em Mountain Bike.

Quarta, 07 Novembro 2018 08:44

Scena Serrana começa nesta quinta-feira

Com o objetivo de valorizar o segmento de teatro e promover o intercâmbio entre grupos e atores, será aberto nesta quinta-feira (08.11), o Scena Serrana, às 20h, no Centro de Cultura Raul de Leoni, com o espetáculo “Urbana”, de Glaucy Fragoso. A programação segue até o dia 11 deste mês, com teatro adulto e infantil, performances e oficina, que acontecem no Centro de Cultura e no Theatro D. Pedro.

Realizado pelo Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE), em conjunto com o segmento de teatro de Petrópolis, o festival resgata uma tradição da década de 1980. A cultura é representativa e importante e a prefeitura procura valorizar os diversos segmentos na cidade. E essa é mais uma conquista, o município conseguiu colocar em prática, junto com o segmento de teatro, esse festival que com certeza voltará a ser sucesso.

A programação, que conta com a maioria das atrações gratuita, foi definida por uma comissão organizadora eleita pelo Instituto e pelo segmento. Entre os destaques estão as oficinas "O ator em movimento", com Luiz A. Rocha, que acontecem entre 9 e 11 de novembro, no Centro de Cultura. Além disso, estão os espetáculos “O Velório”, do Grupo e Teatro da Melhor Idade; “Brimas”, de Luiz A. Rocha; “R-Existir”, da Cia Teatro Livro Aberto, entre diversos outros.

“Estamos resgatando esse tradicional festival, que fez muito sucesso no passado. Será uma experiência enriquecedora tanto para os artistas, quanto para a população”, frisa o diretor do IMCE, Leonardo Randolfo.

Durante a programação do evento, apesar da cobrança de ingressos em algumas atrações, elas terão preços populares: R$ 20 (Inteira) R$ 10 (meia). Moradores de Petrópolis que levarem comprovante de residência também pagam meia.

Criado no início da década de 1980, o Scena Serrana foi considerado um dos maiores movimentos teatrais da cidade. Logo na primeira edição, em 1983, o projeto levou mais de 13 mil expectadores para as apresentações no Palácio de Cristal. A programação contou com quase 20 atrações, entre peças, shows, exibições de filmes, entre outros. Para o segmento, o período dos anos 1980 até o início dos anos 1990 foi a melhor fase do teatro na cidade e o objetivo é se inspirar naquela época para o resgate do festival.

Confira a programação:

08/11

20h – (Abertura) Urbana – Glaucy Fragoso

09/11

10/13h – Oficina Ator em Movimento – Luiz A. Rocha

14h – Mundo Cão – Cia Onírica

18h – Crepúsculo da Humanidade – Jorge West

20h – O Velório – Grupo e Teatro da Melhor Idade

10/11

10/13h - Oficina Ator em Movimento – Luiz A. Rocha

14h – A Mala que Fala – Cia Exclusividarte

18h – Mesma Reza – Coletivo Foco de Teatro

20h – Brimas – Luiz A. Rocha (Theatro D. Pedro)

11/11

10/13h - Oficina Ator em Movimento – Luiz A. Rocha

14h – A Estrela do Circo – Cia Bobos da Corte

18h – Vidas Severinas – Cia Sekreta de Teatro

20h – E-Existir – Cia Teatrp Livro Aberto

Menos de uma hora após a Comdep promover a remoção de 24 toneladas de entulho no Bataillard, na Mosela, o local já estava sendo alvo novamente do despejo irregular de resíduos ao lado da quadra esportiva. Essa é uma situação frequente que a prefeitura enfrenta no trabalho de limpeza do município. De janeiro a setembro, mais de 51 mil toneladas de entulho foram removidas em toda cidade. Por isso, a população pode e deve ajudar no trabalho de fiscalização para manter a cidade limpa.

A Fiscalização de Posturas mantém um fiscal destacado para fazer o flagrante que atua junto com a Comdep. As denúncias podem ser feitas tanto pelo telefone da Posturas (2246-9042) quanto pelo da Companhia (2292-9500). Quem é pego em flagrante é intimado a fazer a remoção imediata de restos de obras, mato, móveis e eletrodomésticos velhos jogados em ruas e calçadas e pode receber multa de R$ 800.

Quem tiver dificuldade em fazer o descarte correto (que é levar o entulho para o aterro de Pedro do Rio, como determina o Código de Posturas) conta com o Disque Entulho, que faz a coleta gratuita de até 20 sacos. O morador pode fazer a solicitação de coleta pelo telefone 2243-7822.

A inserção da mulher nas forças de segurança foi o tema de um bate-papo entre agentes femininas de Guarda Civil, Polícia Militar, Aeronáutica, Exército e Bombeiros e alunas de escolas públicas e privadas de Petrópolis. A atuação delas, a forma de ingresso e as habilidades e características que uma menina precisa para fazer parte dessas corporações foram alguns dos temas abordados. Pela Guarda Civil, a agente Adriana Vital, que tem 22 anos de corporação, conversou com a meninas.

Na palestra, Vital contou sobre a criação da Guarda Civil, em 1924, por causa da ida de policiais militares para atuarem em São Paulo durante a Revolução Paulista. A intenção é que ele servisse para proteger bens, serviços e instalações da públicas do município, além de cuidar petropolitanos.

Outro ponto destacado por ela foi a participação feminina na vida militar, que teve início ainda 1823, quando Maria Quitéria se tornou a primeira mulher a integrar o Exército brasileiro. Na época, ela precisou fingir ser um homem – realidade bastante diferente das mulheres que atuam hoje em forças de segurança. A própria Guarda Civil é uma mostra disso: as primeiras mulheres entraram para a corporação em 1996 e, desde julho, Cláudia da Conceição ocupa o posto de subcomandante.

“Foi um bate-papo muito bom, muito positivo. Todas as instituições mostraram o seu trabalho e as alunas puderam conhecer as formas de ingresso e a atuação, incluindo a questão da capacitação e treinamento. Para mim, toda mulher que trabalha em uma força de segurança deve ter disciplina, compromisso, responsabilidade, seriedade e engajamento”, disse Adriana Vital.

A estudante do nono ano do Liceu Municipal Cordolino Ambrósio, Mariana dos Reis de Souza, de 17 anos, foi uma das que participou da palestra.

“Achei muito interessante porque ajudou a tirar algumas dúvidas e mitos que a sociedade tem com as forças de segurança. O que mais gostei foi de ver que não elas não precisam atuar só como agente, elas podem ter outras profissões também. E gostei de ouvir a guarda falando que foi uma das primeiras a entrar em 1996 e que trabalha até hoje com muito orgulho”, contou a jovem.

A guarda Adriana Vital esteve acompanhada do comandante da corporação, Jeferson Calomeni. A 3° Sargento Taiane Caroline da Silva Gonçalves Rodrigues e a 2° Tenente Danielle Chisté representaram o 32º Batalhão de Infantaria Leve (BIL). O Destacamento da Aeronáutica em Petrópolis contou com as presenças da 1ª Tenente Viviane Rodrigues Fernandes e da 2ª Tenente Lara Tabajaras Miloski, junto com o comandante, Tenente Pedro Henrique Morsch Mazzoni. A Capitão Isabela Correa Vogel Koury e a Subtenente Maria de Lourdes Alves Brandão Barbosa foram as palestrantes pelo 15º Grupamento de Bombeiros Militares (GBM). E a Tenente Luciana Paes de Azevedo falou em nome do 26º Batalhão da Polícia Militar (BPM). O encontro foi organizado pelo vereador Leandro Azevedo.

Quarta, 07 Novembro 2018 08:42

Mais Asfalto atua em Bela Vista e Nogueira

Trabalho de manutenção viária também ocorreu em Duarte da Silveira, Siméria, Posse, Carangola e Centro

O programa Mais Asfalto realizou a manutenção viária em ruas de Bela Vista e Nogueira nesta terça-feira (06.11). O trabalho ocorreu ainda em Duarte da Silveira, Siméria, Posse, Carangola e Centro. O serviço nestes locais beneficia 13 linhas de ônibus e melhora a as condições de passagem de 247 por dia.

No Bela Vista, o trabalho de manutenção viária ocorreu na Rua Timóteo Caldara, por onde passam 43 viagens da linha 303. Já em Nogueira, a manutenção viária foi feita na Rua Rodolfo Bruno, que recebe as linhas 603, 604 e 672, totalizando 64 viagens diárias. Cada uma recebeu aplicação de cinco toneladas de asfalto.

São sete equipes de manutenção viária na cidade, o que permite que o Mais Asfalto avance rápido e beneficie cada vez mais linhas de ônibus e moradores. É um investimento na malha viária do município que não era feito há sete anos e isso proporciona maior conforto para os passageiros, maior segurança para os motoristas e menos demora nas viagens.

A Rua Odorico Fintelman (Duarte da Silveira) é caminho da linha 111, com 12 viagens por dia. Na Rua Manoel Francisco de Paula (Siméria), as linhas 407, 438 e 446 passam 54 vezes por dia. O serviço de manutenção viária também aconteceu na Estrada do Brejal (Posse), itinerário das linhas 728 e 729, com 11 viagens diárias. A Rua Vicenzo Rivetti (Carangola) foi mais uma a ser atendida, o que beneficia as linhas 506, 529 e 615 – 63 viagens por dia. No Centro, o Mais Asfalto atuou na Rua Teresa, 13 de Maio e Saldanha Marinho.

O trabalho está avançando cada vez mais e ainda serão atendidas nos próximos dias outras ruas de Duarte da Silveira, Cascatinha, Jardim Salvador, Bonfim, Posse, Independência, Roseiral, Estrada da Saudade, Corrêas, Pedro do Rio, Carangola, Quarteirão Brasileiro, Centro, Itaipava e Quitandinha.

Além dos bairros, o Mais Asfalto atua também nas vias de maior circulação da cidade. O programa já pavimentou quase setesete quilômetros entre as ruas Santos Dumont, Souza Franco, Visconde de Bom Retiro, Aureliano Coutinho, Imperador, Dr. Sá Earp e 16 de Março no Centro. O trabalho também vai passar pela Rua Nelson Sá Earp, que recebe diariamente 22,5 mil veículos. A via é uma das principais alternativas para quem vai para Mosela, Bingen, Valparaíso e Quitandinha.

Notícias por data

« Novembro 2018 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30    

Alvará Online - BANNER

DO

loa 2018

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

cpge

gabinete cidadania.fw

selo acesso_informacao.fw

EOUVmunicipios

cmv-logo