Primeiro equipamento foi colocado em frente ao Centro Integrado de Operações de Petrópolis, no Centro de Cultura Raul de Leoni

A primeira câmera do Centro Integrado de Operações de Petrópolis (Ciop) foi instalada nesta quarta-feira (11.04). O primeiro ponto é o mais próximo da central de monitoramento, no Centro de Cultura Raul de Leoni. O serviço, executado pela Emive – empresa responsável por implantar o sistema em Petrópolis –, contou com dois funcionários. Um terceiro iniciou a instalação do sistema de gravação das imagens, dentro da sala.

Esta é quarta fase do projeto de implantação do sistema. Até aqui, foi feito levantamento de campo e a instalação de infraestrutura (postes e equipamentos da sala da central de monitoramento). A colocação das câmeras será feita ao mesmo tempo da adequação da rede de transmissão de dados.

Esse é o passo que todos estavam esperando. Até agora, o trabalho foi de preparação para chegar a hora de instalar as câmeras, como está acontecendo agora. Antes, já haviam sido colocados os postes de sustentação das câmeras e feita a montagem da sala de monitoramento. O trabalho segue para que todos os equipamentos estejam instalados até meados de maio.

A cidade terá 46 pontos monitorados em toda cidade, como Praça de Nogueira, Praça de Corrêas, Retiro, Palácio de Cristal, 13 de Maio, Praça da Liberdade, Praça da Águia, além da Rua do Imperador, Rua Teresa, Paulo Barbosa, Praça da Inconfidência, Duas Pontes, Valparaiso, Mosela, Parque Municipal de Itaipava, Pedro do Rio, Ipiranga, Quissamã, Itamarati, Cascatinha, Montecaseros e Araras.

Em todos eles serão instalados equipamentos que filmam em 360º com alta definição e conseguem captar imagens com nitidez até 1 km de distância. Os pontos mais próximos da central de monitoramento fará a transmissão de dados via fibra óptica. Os demais vão enviar as imagens por wifi. Além disso, em cinco locais – entradas da cidade – serão colocadas duas câmeras fixas para monitorar a movimentação de veículos. Esses equipamentos estarão nos pórticos do Quitandinha e do Bingen, no Alto da Serra, no trevo de Bonsucesso e na Posse. O sistema possui reconhecimento facial e de placas e, dessa forma, será possível identificar foragidos ou carros roubados, por exemplo.

“O monitoramento possui o caráter inibitório pela presença das câmeras e também contribui para atuação em caso de flagrante, acionando agentes da Guarda ou da PM para ir ao local imediatamente. Outra vantagem do sistema é a possibilidade de fazer buscas nas imagens com maior velocidade e precisão. Isso vai permitir que se encontre pistas de um crime mais facilidade, auxiliando de forma muito importante o trabalho da Polícia Civil”, explica o coordenador de segurança, Maurício Borges.

O sistema implantado aqui permite uma análise de cenas a partir de filtros de pesquisas de acordo com cores, direção, velocidade, ociosidade ou tamanho objeto. Por exemplo, se a única pista de um suspeito é que uma pessoa passou pela área monitorada de camisa branca, é possível pedir que sistema mostre todas as imagens em que aparecem pessoas com essa descrição.

Além de Guarda Civil, Polícia Militar e Polícia Civil, o Centro Integrado de Operações de Petrópolis ainda vai contar com a presença de agentes da CPTrans, da Defesa Civil e dos Bombeiros. Serão seis ilhas de monitoramento simultâneos, que também já estão sendo montadas.

Dando continuidade na busca pela redução no tempo de viagem das linhas de ônibus, a CPTrans realizou nesta quarta-feira (11.04) mais um teste de trânsito nas ruas Paulino Afonso e Montecaseros. No período da tarde, durante cerca de três horas, uma faixa seletiva foi criada na rua exclusivamente para os coletivos a partir do trecho final da área onde funciona o estacionamento rotativo na Paulino Afonso. Durante o teste também ficou proibida a conversão à esquerda na saída da rua e, ainda, na Praça Oswaldo Cruz. Com a diminuição no número de conversões a intenção é que o trânsito fique mais fluído na área.

Nesta quinta-feira (12.04) uma outra mudança será testada juntamente com as alterações propostas no dia anterior: a mão das ruas Frei Rogério e Frei Luiz poderão ser invertidas durante os testes. Em ambos os dias, o tempo dos itinerários das empresas que ônibus que passam pelas ruas serão verificados, assim como a situação do trânsito em geral. Os resultados serão analisados pela equipe de engenharia de tráfego da companhia e, caso constado bons resultados, a mudança será aplicada no trecho.

Os testes são termômetros que usamos para medir como as mudanças viárias impactam o dia o dia no trânsito. Na semana passada realizados alterações na Avenida Tiradentes e na próxima semana já estamos agendando outras mudanças. É importante termos esses parâmetros para poder oferecer a população alternativas viáveis no trânsito, diante da situação econômica vivida pela CPTrans. Nossa intenção é sempre melhorar o dia a dia dos usuários, principalmente das pessoas que dependem do transporte público.

Para o Comutran teste no Quitandinha teve resultados positivos

Em reunião ordinária realizada pelo Conselho Municipal de Trânsito e Transportes (Comutran) os membros elogiaram o teste ainda em execução feito na Rua General Rondon, alternado o tráfego para Rua Pedro Américo. É que a mudança eliminou da terceira via com maior número de acidentes da cidade três cruzamentos – os principais responsáveis pelo alto número de colisões naquele trecho, além de ter, na avaliação dos conselheiros, aumentado a fluidez do trânsito no local. 

“A alteração leva em conta diversos aspectos que seguem sob avaliação. Naquele trecho já passavam ônibus das linhas que seguem para o Independência, por exemplo, além de veículos pesados de um supermercado que fazia a carga e descarga próximo ao local. Também estamos tendo bons resultados na diminuição de acidentes na General Rondon. Ainda assim, trata-se de uma mudança que ainda está sob análise”, destaca o diretor técnico e operacional da CPTrans, Luciano Moreira.

Agentes culturais de 11 categorias que cercam todos os principais segmentos artísticos e culturais de Petrópolis foram agraciados com a cobiçada estatueta

A cerimônia de entrega da 9ª edição Prêmio Maestro-Guerra Peixe de Cultura, realizada na noite desta terça-feira (10.04), no Theatro D. Pedro, foi marcada pela emoção dos vencedores. Agentes culturais de 11 categorias que cercam todos os principais segmentos artísticos e culturais de Petrópolis foram agraciados com a cobiçada estatueta em bronze – réplica de uma obra do artista Sérgio Cestari, pelo trabalho realizado em 2017. O prêmio presta, também, uma homenagem ao maestro, compositor e arranjador César Guerra-Peixe.

Com o teatro lotado, o ator Ariel Barbosa anunciou os grandes vencedores: Yuri Garrido (atuação 2017), na categoria Música Popular; Coral dos Canarinhos (Concerto 500 anos da reforma Protestante), em Música Erudita; Márcio Negócio (direção de (R)existir), em Teatro; DNA (Gala), em Dança; Paulo Mendes Faria e Vitor Lemos (Diálogos), em Artes Visuais; José Luiz de Mendonça Costa (Petrópolis na História), em Literatura; Petrópolis em Cena (Jornal), em Comunicação; Ricardo Braun (Zikomo Zambia), em Audiovisual; 3 cabeças produções, em Produção Cultural; e Dançar por Dançar, na Categoria Especial.

Uma das principais categorias, a Notório Reconhecimento, que presta homenagem ao agente cultural pelo conjunto da sua obra no decorrer dos anos, contemplou o escritor Gérson Valle, carioca, mas que mora há muitos anos em Petrópolis. Ele foi um dos mais emocionados em cima do palco. Após o discurso, que falou sobre a honra de receber o prêmio do município de Petrópolis, sobre sua atuação no cenário cultural da cidade, como membro da Academia Petropolitana de Letras, por exemplo, entre outros, disse ao final: “Vou ter que me desculpar porque acho que estou um pouco emocionado”.

O prêmio de Notório Reconhecimento foi entregue pelo diretor-presidente do Instituto Municipal de Cultura e Esportes, Leonardo Randolfo, que falou sobre a justa homenagem ao escritor, considerado um grande nome da cultura, e também sobre a felicidade de realizar, mais uma vez, o prêmio.

“Esse é um momento muito feliz, de estarmos novamente aqui, pelo segundo ano consecutivo. Já estive em várias outras edições enquanto artista, colega de trabalho, e hoje estou de passagem pelo poder público e espero que eu possa contribuir um pouco com isso. Parabenizo todos esses protagonistas da cultura petropolitana. Muito se falou hoje, durante o prêmio, sobre superação, resistência, anseios e desejos, e tenho certeza que Petrópolis só acontece desta forma por causa dos artistas petropolitanos”, destaca ele.

Outro momento emocionante da cerimônia foi a homenagem prestada aos agentes culturais que faleceram no ano passado, entre eles Luis Carlos Duvanel; Leda Nascimento; Padre Jac; Valdir Mariano; Roberto Francisco; Natajsha Kreisher; Glorinha Rattes; Luciano Braga; José Carlos de Araújo – (Puca); e Frei Alberto Beckhauser.

A solenidade também contou com apresentações do Coral Municipal de Petrópolis, da cantora Thainá Schuenquer e do coordenador do prêmio, Marco Aurêh. “Estamos caminhando para 10 anos de prêmio. Não é toda cidade que consegue manter um nível cultural tão alto, em quantidade e qualidade como Petrópolis. A gente tem que se orgulhar muito disso”, afirma Aurêh.

 

Lista dos vencedores:

Música Popular – Yuri Garrido (Atuação 2017)

Música Erudita – Coral dos Canarinhos (Concerto 500 anos da reforma Protestante)

Teatro – Márcio Negócio (direção de (R)existir)

Dança – DNA (Gala)

Artes Visuais – Paulo Mendes Faria e Vitor Lemos (Diálogos)

Literatura –José Luiz de Mendonça Costa (Petrópolis na História)

Comunicação – Petrópolis em Cena (Jornal)

Audiovisual – Ricardo Braun (Zikomo Zambia)

Produção Cultural – 3 cabeças produções

Categoria Especial– Dançar por dançar

Notório Reconhecimento – Gerson Valle

São 44 colégios inscritos, enquanto no ano passado foram 41

O número de escolas inscritas nos Jogos Estudantis Unificados de Petrópolis (JEUPs) de 2018 superou o ano passado:  são 44 colégios confirmados, enquanto em 2017 foram 41. A prefeitura estima a participação de mais de 2 mil alunos em três categorias: sub-13, 15 e 18. São nove modalidades em disputa, sendo cinco coletivas: basquete, futebol de campo, futsal, handebol e vôlei; e quatro individuais: tênis de mesa, xadrez, judô e atletismo. Na próxima segunda-feira (16.04), acontece o congresso técnico com os representantes das escolas participantes.

Dessa maneira, a prefeitura iguala o recorde de escolas inscritas no JEUPs, que é de 2002. Apesar de não ter superado esse número, o aumento na participação dos colégios em comparação com o ano passado foi considerado uma vitória para a Superintendência de Esportes e Lazer do município. Hingo Hammes, responsável pela pasta destaca a criação uma comissão organizadora composta por profissionais de educação física das escolas participantes como a principal novidade para 2018.

"Nosso objetivo é aumentar o número de jovens praticantes de atividades físicas e os jogos estudantis são parte importante desse processo. Um dos objetivos da prefeitura é garantir mais saúde e bem-estar para os petropolitanos, começando com as crianças e os adolescentes", explica Hingo Hammes, superintendente de Esportes e Lazer.

Neste ano, também de forma inédita, o Ministério do Esporte vai dar suporte às competições promovidas pela Superintendência de Esportes e Lazer, investindo R$ 230 mil. Além dos JEUPs, acontece o Festival das Comunidades e o Torneio Agita Petrópolis de Futebol, em parceria com a Liga Petropolitana de Desportos (LPD).

O investimento inédito do Governo Federal mostra que estamos no caminho certo, com mais petropolitanos praticando as mais diversas modalidades esportivas. Além dos jovens, também vamos atender aos adultos e idosos com esse investimento.

No próximo dia de 16 de abril, no Centro de Cultura Raul de Leoni, a prefeitura vai promover o congresso técnico dos JEUPs. O objetivo é que representantes de todas as escolas inscritas na competição participem na discussão sobre o regulamento das modalidades em disputa.

"É fundamental a participação de diretores e professores responsáveis pelas equipes, para que a gente possa debater sobre o regulamento das competições. Dessa maneira, acredito que o torneio fica ainda mais fortalecido", completa Hingo Hammes.

Lei de Diretrizes Orçamentárias foi discutida na noite de terça-feira

Com um cenário econômico nacional que ainda apresenta sinais tímidos de recuperação e um nível ainda alto de endividamento – resultado do acúmulo de R$ 766 milhões em dívidas deixadas por gestões passadas, o governo municipal deverá manter em 2019 a política de austeridade, com redução de despesas e controle rigoroso de gastos para equilibras as contas, além investir na captação de recursos federais, com a apresentação de projetos para ampliar os serviços à população em áreas importantes como Saúde, Educação e Infraestrutura da cidade. As metas e riscos fiscais do município foram discutidas em audiência pública de apresentação da Lei de Diretrizes Orçamentárias do Município, na noite de terça-feira (10.04).

A prefeitura tem trabalhado desde o início do governo para enxugar despesas, economizar e equilibrar as contas, negociando dívidas com fornecedores, por exemplo, para manter a qualidade de serviços básicos como a merenda nas escolas, remédios nas unidades de saúde, enfim, todos os serviços que sabemos que são importantes para a população. A LDO aponta uma previsão de arrecadação para o ano que vem cerca de 5% superior ao orçamento deste ano, que é de R$ 1 bilhão, o que é praticamente a reposição da inflação. Para arrumarmos a casa, será necessário mantermos a austeridade na administração. A política de captação de recursos com a apresentação de projetos também será mantida.  

“A orientação do prefeito é para que se mantenha no ano que vem a política de captação de recursos, principalmente junto ao governo federal, com a apresentação de projetos sólidos – o que temos feito desde o ano passado. Desta forma, apesar da crise financeira, o governo conquista recursos para investimentos”, explica o coordenador de Planejamento e Gestão Estratégica, Roberto Rizzo Branco, lembrando que na gestão passada a capacidade de investimento do município caiu.

“Durante o governo passado a capacidade de investimento do município foi reduzida em 76%, ou seja, a prefeitura investiu menos em melhorias, como pavimentação de ruas, por exemplo, o que hoje é um problema para a população. A prefeitura hoje trabalha para reverter este quadro. Com os recursos próprios comprometidos com o pagamento de dívidas, a atual gestão está empenhada em elaborar projetos e captar recursos e assim, viabilizar as melhorias necessárias em todas as áreas”, aponta Rizzo.    

A Lei de Diretrizes Orçamentárias estima metas e riscos fiscais e estabelece os parâmetros para a montagem do orçamento do município – documento que define como serão aplicados os recursos da cidade.

O projeto da LDO-2019 elaborado pela Coordenadoria de Planejamento e Gestão Estratégica está disponível no site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br). Com base na Lei de Diretrizes, a prefeitura irá elaborar a Lei Orçamentária Anual (LOA) para o ano que vem, que deverá ser protocolada na Câmara em agosto e votada pelos parlamentares antes do fim do ano legislativo.

A Rua Manoel Borges de Freitas, conhecida como Comunidade do Veludo, na Duarte da Silveira, recebeu nesta quarta-feira (11.04) melhorias como construção de uma caixa coletora de água, reparo em calçada, desobstrução de galeria de águas de chuva e remoção de 40 toneladas entulho. Os serviços foram feitos pela Secretaria de Obras, que mobilizou oito homens para os trabalhos, uma retroescavadeira e quatro caminhões.

Os trabalhos de manutenção viária terão sequência nos próximos dias. Depois da aplicação de oito toneladas de brita corrida, será feito concretagem da calçada no ponto final do ônibus que atende a comunidade, onde também será feita uma base para a colocação de três lixeiras que atendem os moradores.

Esse é um serviço feito a partir de pedidos dos moradores, em diferentes frentes de trabalho. Primeiro, houve remoção do entulho, o que permitiu fazer as outras intervenções. Foi feita desobstrução de galeria, uma caixa coletora de água. E a Secretaria de Obras vai continuar a fazer melhorias para a Comunidade do Veludo. O vereador Reinaldo Meirelles também levou as reivindicações da comunidade para a Secretaria de Obras.

Foram necessárias quatro viagens de caminhão para a remoção completa do entulho. Por causa dos resíduos despejados no local, a água de chuva acabou entupindo uma galeria. Um caminhão de sucção foi levado ao local para desobstrução. Ao mesmo tempo, foi construída uma caixa coletora para que a água não fique escorrendo pela rua.

“O despejo de entulho é frequente, mas nós vamos cuidar para que isso não aconteça mais depois dessa remoção feita hoje. Esses primeiros serviços ficaram bons, a gente agradece e espera que tenha cada vez mais”, afirmou um dos líderes comunitários do local, Geraldo Último, que mora há 28 anos na Comunidade do Veludo.

O Duarte da Silveira ainda recebeu manutenção de calçamento. Uma equipe de seis homens da Secretaria de Obras reposicionou paralelos ao longo da via principal do bairro. Um caminhão deu suporte aos funcionários.

Cidade bem cuidada: prefeitura trabalhando nos bairros

A Comdep promoveu coleta de entulho em Travessa Augusto Fragoso (Quitandinha), Emílio Zaluar (Independência), Oswero do Carmo Vilaça, Alfredo Shilick (Alto da Serra), Caxambu e Parque Municipal de Itaipava.

O serviço de capina e roçada ocorreu em Rua Piabanha, UPA Centro, Souza Franco, Custódio Ferreira (São Sebastião), Duque de Caxias (Vila Militar), Rua Paulista (Valparaíso), Felippo Gelli, Euclides da Cunha (Castelânea), Vale dos Esquilos (Retiro), Estrada Mineira, Estrada Correia da Veiga (Corrêas), Meio da Serra e Parque Municipal de Itaipava.

O Castelo São Manoel recebeu capina e coleta de lixo verde pela SSOP, que fez remoção de entulho ainda em Cascatinha, Rua Timóteo Caldara (Bela Vista) e Samambaia.

A manutenção viária ocorreu na Rua Frederico Kronemberg (Mosela), Rua da Ata (Boa Vista) e Rua Alberto Pires (Cascatinha).

A Secretaria de Obras ainda fez manutenção de rede nas ruas Manoel Borges (Duarte da Silveira), Jorge Land (Floresta), Alberto de Oliveira (Mosela) e Cristóvão Colombo (Castelânea). Também houve desobstrução ralos e galerias na Paulo Barbosa, Terminal do Centro, Restaurante Popular (Centro) e Rua Gastão Marquês Lamounier (Independência). Ainda foi dado início a reparos na Praça da Mosela, que ficou com guarda corpo danificado.

A equipe regional da Posse continuou com o trabalho de manutenção viária na Estrada dos Albertos. A estrada vicinal tem mais de 15 km e está sendo usada uma máquina para fazer a raspagem da rua e eliminar os buracos. Também fez capina e roçada na Estrada do Brejal, Estrada dos Caboclos e Estrada do Paiolinho (trecho no Taquaril). O serviço de manutenção de rede de águas pluviais na Estrada Silveira da Motta foi concluído também nesta quarta.

Atividade faz parte da programação da Semana do Livro Vivo 2018

O processo de construção de um livro, a importância do foco para transformar sonhos em realidade e o acervo literário da Biblioteca Mauá foram os temas de um bate-papo literário nessa quarta-feira (11.04) na Casa da Educação. O encontro foi uma das atividades previstas na programação da Semana do Livro Vivo 2018 da Casa da Educação Visconde de Mauá, especialmente montada para comemorar o Dia do Livro Infantil – 18 de abril e Dia Mundial do Livro – 23 de abril.

Alunos das aulas de ballet e desenho participaram, do bate-papo literário com a diretora da Casa da Educação e também autora e produtora cultural, Catarina Maul e o professor de desenho e ilustrador, Rodrigo Santana CB.

“Quando eu era criança, não tinha dinheiro para comprar livros. Os adquiria nos sebos. Eu li muito e isso despertou a vontade de ser escritora. As pessoas que leem aprendem sobre assuntos diversos. O conhecimento ninguém tira da gente”, disse Catarina Maul aos alunos.

Rodrigo Santana CB que já ilustrou 13 livros, disse aos alunos que a paixão pela leitura e pelo desenho surgiu na infância, através do contato direto com os livros. “Quando era pequeno não tinha internet, então, na biblioteca, pegava os livros e gibis de super-heróis para ler e, a leitura me colocou no caminho onde estou e sou muito feliz”.

Na ocasião, as crianças também puderam conhecer o acervo da Biblioteca Mauá. “Essa sala era um porão. Em 2017, com a ajuda de todos os funcionários da Casa e com a doação de muitos livros, montamos a Biblioteca Mauá que conta, hoje, com três mil títulos. Os alunos, pais e responsáveis e também a comunidade, podem pesquisar e fazer uso do empréstimo mediante o cadastro. Continuaremos fazendo esse tipo de atividade sempre com a intenção de chamar a atenção para a importância da leitura”, contou Catarina.

Rayane Monteiro de Oliveira, de 8 anos, aluna do 4º ano da Escola Paroquial Bom Jesus pegou emprestado o livro “Papai urso” nessa semana e já estava na Biblioteca devolvendo o livro para pegar outro. “Conheci muito livros legais na biblioteca e gostei tanto deles que quero ler todos. Alguns eu li em um único dia”, contou.

Programação ao longo da semana

As atividades da Semana do Livro Vivo 2018 continuarão nessa semana. Durante todos os dias, todos os alunos da Casa serão acompanhados pelos seus professores a uma visita guiada à biblioteca.

Nos dias 12 e 13 de abril (quinta e sexta-feira), às 10 e 14h, Catarina Maul e a diretora adjunta da Casa, Marcela Castro Alves, somam suas experiências como autoras, numa roda de conversa sobre livros, leitura e escrita com alunos e responsáveis. Na ocasião, estarão apresentando e autografando seus livros.

No dia 12, de 18 às 20h, o Segmento de Literatura do Conselho Municipal de Cultura, também participará do evento com um sarau literário, coordenado pela titular da cadeira, Catarina Santos.

Pela primeira vez Conselho recebeu antecipadamente a programação

As diretrizes que nortearão a gestão da Saúde no próximo ano foram aprovadas pelo Conselho Municipal de Saúde nesta terça (10.04) em reunião no auditório do Centro de Saúde. A Programação Anual de Saúde (PAS) reúne as propostas, indicadores e metas do Plano Municipal de Saúde que foram elaboradas a partir das Conferências Municipais de Saúde e de Saúde Mental, Plano de Governo, além de sugestões dos conselheiros com execução a partir de janeiro de 2019. Pela primeira vez, o PAS, previsto em lei, foi apresentado antecipadamente ao ComSaúde.

“Vivemos uma dura realidade em pagamento de dívidas das gestões passadas acrescido de um aumento em 44 mil pessoas que deixaram planos de saúde e migraram para a rede pública. São 210 mil moradores que usam a rede municipal. Então, o desafio é grande, mas estamos mostrando que pode e deve ser vencido em prol da população”, afirma o prefeito Bernardo Rossi.

O secretário de Saúde, Silmar Fortes, destacou aos conselheiros que muitas metas do Plano de Governo estão concluídas. “Isto foi possível com muito planejamento em todas as ações, equipes integradas, operantes e atentas ao bem público.   Estamos promovendo uma gestão transparente junto à sociedade civil por meio da parceria e inserção do ComSaúde nas ações estratégicas”.

A programação anual de Saúde é um dos instrumentos de gestão exigidos por lei cuja finalidade é servir de guia para as ações de saúde a serem implantadas, operacionalizando as intenções do Plano Municipal de Saúde.

“A PAS estipula as ações, metas e indicadores do plano municipal e identifica as áreas responsáveis e parcerias necessárias para a execução das ações a serem realizadas no ano que se refere. Informa os custos e a origem dos recursos financeiros necessários para alcance das metas, além de servir de base para a realização do Relatório Anual de Gestão (RAG)”, explica a superintendente de Planejamento e apoio à Gestão, Suzana Papoula.

Na ocasião também foi avaliada e aprovada a minuta de modificação da lei nº 6.483/2007 de criação do Sehac – Serviço Social Autônomo Hospital Alcides Carneiro. A alteração da legislação é um cumprimento de sentença determinada pelos Ministérios Público Federal e Estadual e do Trabalho. O documento passou por alterações junto aos conselheiros e após a aprovação da ata da reunião do Comsaúde, a minuta será encaminhada para a apreciação do legislativo municipal.

Secretaria projeta reforço da Atenção Básica e ampliação ao acesso à serviços da Saúde

Pela primeira vez, a Secretaria de Saúde apresentou antecipadamente ao Comsaúde, a programação com todos os valores estimados para executar cada ação de 2019 cumprindo a Lei 141/2012 e a portaria 2135/2013 que determinam o envio da Programação Anual de Saúde para aprovação do Conselho de Saúde antes da data de encaminhamento da LDO – Lei de Diretrizes Orçamentárias do exercício correspondente.

A iniciativa torna o processo de gestão mais transparente para entendimento e envolvimento dos conselheiros. “Mostra respeito ao Conselho e às leis; cuidado com o bem público, que são os recursos e atenção à população”, classifica Silmar Fortes.

A Saúde projeta implantar em 100% das unidades de Atenção Básica o acolhimento com classificação de risco e também será estabelecida a linha de cuidado e fluxos próprios de regulação para paciente oncológico, aumentar a captação de mulheres usuárias do SUS para realização de mamografia de rastreio e a taxa de exames citopatológicos (preventivo), comprar novos equipamentos – mamógrafo digital do Hospital Alcides Carneiro, aparelho de densitometria óssea e de ultrassonografia para o Hospital Municipal Nelson de Sá Earp.

Também estão previstos a ampliação e reestruturação da Assistência Farmacêutica com a criação de mais um Polo Regional para fornecimento de medicamentos, além de garantir o acesso à Saúde com credenciamento e habilitação de leitos de internação, retomada de obras em unidades de Saúde, criação de uma Casa de Partos no maior Hospital Público do município, o Alcides Carneiro, fortalecendo a assistência prestada na maternidade através da rede cegonha e ampliação do serviço de traumato-ortopedia do Hospital Municipal Nelson de Sá Earp com a transferência do Ambulatório e oferta do serviço de Densitometria Óssea.

O secretário de Saúde, Silmar Fortes, reforçou a importância da participação do conselho principalmente na análise das propostas e na contribuição de criação de novas metas.

“Tivemos com a análise da programação anual, uma demonstração de que todos os membros do conselho têm um único objetivo que é atuar para que Petrópolis tenha uma saúde de qualidade. Nós trouxemos a sala do Comsaúde para dentro da Secretaria de Saúde e também disponibilizamos um carro para que eles possam exercer da melhor maneira possível o seu papel participativo junto à gestão”, disse Silmar Fortes.

20 servidores participaram de encontro na Casa da Educação Visconde de Mauá

Refletir sobre a infância, conhecer os estágios de desenvolvimento das crianças e desenvolver nas unidades escolares atividades que podem oportunizar o desenvolvimento integral das crianças. Com esses objetivos, a equipe de formação da Secretaria de Educação realizou mais um encontro com servidores municipais nessa quarta-feira (11.04). Dessa vez, 20 educadores que atuam na educação infantil participaram da formação que ocorreu na Casa da Educação Visconde de Mauá.

A formação foi realizada por Jaqueline Torres e Marcela Majella. A infância e as fases de desenvolvimento da criança segundo os pensadores Freud e Piaget, nortearam o conteúdo programático.

“As formações são importantes porque provocam a troca de experiências entre os profissionais, através de atividades direcionadas e coordenadas pela equipe técnica da Secretaria de Educação, especializada nas formações. A atualização do conhecimento e a oportunidade de tirar dúvidas acabam se tornando um grande motivador para esses profissionais”, explicou a secretária de Educação, Samea Ázara.

A importância de promover atividades que incentivem a memória afetiva das crianças foi um destaque na formação. “A intenção é a de mostrar que as memórias das crianças na fase da educação infantil estão ligadas ao afeto”, explica Jaqueline.

O acolhimento do educador, a troca de experiências com outros profissionais, o mapeamento do Centro de Educação Infantil onde o educador atua também foram estímulos repassados para os profissionais. “É importante que cada um preste atenção no mapeamento do CEI, perceber os materiais que estão no local e de que forma estão sendo trabalhados com as crianças. Será que a troca de experiências não pode ser ainda melhor com atividades diferenciadas? São questões que os educadores devem refletir”, explicou Marcela.

“Muito importante essa formação. Oportunidade de trocar experiências, tirar dúvidas e contar um pouco sobre a nossa vivência no espaço escolar”, disse Leandro Meira, educador que atua no CEI Professora Patrícia Ferreira da Silva.

Concurso vai premiar os três primeiros colocados

Vencedor será definido na abertura do Maio Amarelo, no próximo dia 2

Com o tema “No trânsito, eu escolho viver!”, estudantes do 6º ao 9º ano da rede municipal de ensino estão sendo desafiados a criar vídeos de até 3 minutos de duração para um concurso proposto pela CPTrans. A ideia é engajar ainda mais os estudantes dentro do Maio Amarelo apresentando, por meio de imagens, a visão atual do trânsito dos mais jovens. Os vencedores serão premiados na abertura solene do Maio Amarelo, programada para o próximo dia 2. As informações já foram divulgadas para as instituições de ensino e as inscrições dos vídeos deverão ser feitas de 13 a 25 de abril.

A CPTrans já realiza nas escolas palestras sobre orientação para o trânsito. A intenção é mostrar às crianças que todas as pessoas, motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres fazem parte do trânsito. Com os vídeos, os estudantes poderão mostrar como enxergam a opção da vida dentro do trânsito. Uma comissão formada por representantes da Secretaria de Educação, CPTrans e do segmento de audiovisual fará a seleção dos três melhores trabalhos para a votação na abertura do Maio Amarelo.

O objetivo do Maio Amarelo é engajar o maior número possível de pessoas e sabemos que as crianças se envolvem de verdade e são multiplicadoras. Os vídeos devem ser gravados com o celular mesmo e ter até cinco alunos da instituição de ensino. Cada escola poderá enviar um vídeo com até 3 minutos de duração e a seleção dos três primeiros levará em consideração a adequação ao tema proposto, criatividade, qualidade e mensagem final.

A CPTrans já está organizando as atividades da edição 2018 do Maio Amarelo. Simulação de acidentes e capotamento, caminhada, exposição de veículos acidentados, palestras educativas, entre outras ações já foram programadas para ocorrer ao longo de maio. O concurso de vídeo é uma iniciativa para engajar à população em torno do mês voltado especialmente à prevenção de acidentes de trânsito.

“Inserir as crianças neste tema é, sem dúvidas, uma forma de engajar toda a família porque elas irão sair da escola e contar suas experiências, no projeto que estão desenvolvendo e como isso vai impactar no seu dia a dia. Esse tipo de atividade provoca nos alunos a reflexão que o tema merece e isso tem consequências muito positivas”, destaca a secretária interina de Educação, Samea Ázara.

Número foi apresentado aos conselheiros do COMED

São 5.287 alunos nos CEIs e instituições parceiras e mais 2.829 alunos nas escolas que atendem educação infantil

O número de crianças entre 0 e 5 anos matriculadas em unidades escolares da rede municipal que atendem a educação infantil foi apresentado aos integrantes do Conselho Municipal de Educação – COMED – durante a reunião ordinária de abril do conselho, realizada nessa terça-feira (10.04) na Casa dos Conselhos. A equipe técnica da Secretaria de Educação também apresentou o quantitativo de alunos por unidade escolar e as metas da secretaria para aumentar a oferta de vagas.

“Os conselheiros pediram que esse levantamento fosse apresentado. Temos 70 Centros de Educação Infantil e escolas da rede que atendem alguns anos da educação infantil. A demanda de vagas na educação infantil é o nosso maior desafio, mas, nesse ano, avançamos aumentando o número de vagas no São Sebastião, com a criação do CEI Hermínia Matheus e colocamos o CEI Casa da Paz, no Carangola, para funcionar, aumentando 155 vagas nessas duas unidades”, explicou a secretária de Educação, Samea Ázara.

Segundo a Secretaria de Educação, são 4.166 matriculas nos Centros de Educação Infantil – que atendem do berçário ao 5º período, de acordo com o espaço físico; 1.121 alunos matriculados em turmas da educação infantil nas unidades parceiras e outros 2.829 matriculados nas escolas da rede que oferecem educação infantil – 4º e 5º períodos da educação infantil.

“Pretendemos, ainda, aumentar a oferta de vagas no CEI Primeira Infância, no Centro, com adaptações e reforma no prédio. Ao invés de três turmas, o espaço poderá comportar sete. Também estamos planejando a adaptação do imóvel da Escola Augusto Meschick, no Centro, para que também seja transformado em CEI e o governo adquiriu um imóvel no bairro Castrioto que também será adaptado para ser transformado em um CEI”, contou Samea Ázara.

Notícias por data

« Abril 2018 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30            

Alvará Online - BANNER

DO

loa 2018

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

cpge

gabinete cidadania.fw

selo acesso informacao.fw

cmv-logo