Petrópolis é um dos municípios que mais imunizou contra Febre Amarela

Proteção contra doença já atinge 200 mil petropolitanos

15 unidades de Saúde aplicam as doses de segunda à sexta-feira de 8 às 16h

Seguindo a determinação do Ministério da Saúde em ter 100% da população de todo o país protegida contra febre amarela até 2019, a Secretaria de Saúde vem ampliando as ações de monitoramento e de vacinação volante no município. A divulgação das 15 unidades que estão aplicando a vacina diariamente, de 8 às 16h também foi ampliada. Petrópolis é um dos municípios que mais imunizou contra a doença em todo o Estado do Rio. Foram mais de 200 mil doses aplicadas em um ano de campanha ininterrupta. Como resultado, nenhum petropolitano contraiu a doença durante a estação de maior incidência de casos, o verão.

A Secretaria de Saúde está fazendo um trabalho de varredura por todos os bairros do município, preferencialmente os de áreas de mata fechada e rurais. No processo, os Agentes Comunitários de Saúde, de Endemias e das equipes dos postos e unidades de Saúde estão entrevistando os moradores para disponibilizar as doses para quem ainda não se protegeu contra febre amarela.

É um trabalho incansável de toda equipe que está indo de casa em casa para ver quem se vacinou ou não e assim disponibilizar as doses. Nessa varredura, a Saúde identificou muitas pessoas que não se vacinaram mesmo morando próximo aos postos que oferecem as vacinas e em meio a tantos dias D de vacinação. É preciso sensibilizar as pessoas de que a única forma de se proteger da doença é se vacinando.

Ele também reforça que durante o trabalho de monitoramento é preenchido um checklist com o número de imunizados por região e também é levado um termo caso algum morador se recuse a tomar a vacina.

São poucos os que se recusam a tomar a vacina, mas mesmo assim a Secretaria de Saúde orienta sobre a importância da proteção e se a pessoa se recusar ela assina o termo. A pasta agradece a todos os comerciantes e pessoas que disponibilizaram as suas casas para serem unidades volantes durante esse período de março até agora. Espera ter até o final de abril um relatório completo de quantas pessoas estão protegidas contra febre amarela no município.

Toda população deve ser vacinada contra Febre Amarela

A indicação da vacina é para toda a população acima dos nove meses de idade. A recomendação vale também para idosos, gestantes e mulheres que ainda estão amamentando que são avaliados epidemiologicamente pelo profissional de saúde da unidade que aplicará a vacina. O novo protocolo de imunização da Secretaria de Estado de Saúde foi implantado no município em fevereiro deste ano.

Como medida de prevenção a Secretaria de Saúde fez no ano passado um cinturão de imunização nas áreas de matas fechadas e rurais. Neste ano, a Saúde realizou Dia D de vacinação e vem fazendo uma pesquisa junto aos bairros em busca de pessoas que ainda não se vacinaram para indicar o posto para se vacinar.

Doses no município não são fracionadas

Ao contrário das 15 cidades do Estado que estão com as doses fracionadas, com proteção por até oito anos, em Petrópolis continua sendo aplicada a dose única, de 0,5 ml, preconizada pela Organização Mundial da Saúde para proteção para a vida toda contra a doença. Para se vacinar é preciso apresentar documento de identificação e menores de 18 anos a caderneta de vacinação.

O município segue sem nenhum petropolitano contaminado por Febre Amarela e sem nenhum óbito. O município quer manter esses índices. Para isso, a população precisa se vacinar. Há doses o suficiente em estoque para proteger a população.

A vacina possui contraindicações absolutas para os menores de nove meses, pacientes com imunossupressão (pessoas em tratamento de quimioterapia, radioterapia, ou com uso de corticoide, por exemplo), e pessoas soropositivas.

“Pessoas com mais de 60 anos, gestantes, mulheres que estão amamentando devem se vacinar considerando o risco de adoecer a que estão submetidas. Hoje há circulação do vírus no estado então se deve considerar a vacinação. Se não houver contraindicação clínica, a recomendação é que se vacine toda a população de mais de nove meses de idade”, afirmou o infectologista Erick Cândido.

Lista dos postos de Saúde e demais locais de vacinação:

*Atendimento de segunda a sexta-feira de 8h às 16h – Com intervalo de 1 hora de almoço

- Centro de Saúde Coletiva - Rua Santos Dumont, S/Nº

- PSF Alto da Serra - Rua Teresa, 2.024 (Praça Miguel Couto)

- PSF São Sebastião - Rua São Sebastião nº 625

- UBS Alto Independência - Rua Ângelo João Brand s/n

- UBS Quitandinha - Rua General Rondon nº 400

- Ambulatório Escola –  Rua HívioNaliato nº 169

- UBS Itamarati - Rua Bernardo Proença nº 32

- Hospital Alcides Carneiro - Rua Vigário Corrêa, 1.345

- UBS Morin - Rua Pedro Ivo, nº 81 – Morin

- UBS Itaipava - Estrada Philúvio Cerqueira Rodrigues s/n

- UBS Pedro do Rio - Estrada União e Indústria s/n

- PSF Posse - Estrada União de Indústria nº 33.530

- Coordenação Epidemiologia - Hospital Municipal Nelson de Sá Earp Rua Paulino Afonso, 455

- UBS Mosela - Rua Mosela nº 744

Funcionamento especial

- UBS Retiro - Av. Barão do Rio Branco s/n – Horário de funcionamento de 13h às 19h

Um dos principais equipamentos culturais da cidade, o Theatro D. Pedro está reabrindo suas portas até o início das obras de reforma do prédio. Para não deixar o espaço ocioso, o Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE) decidiu receber propostas de eventos culturais para o período de 1° de maio a 31 de julho, o que poderá ser prorrogado. A medida atende um pedido da classe artística e de produtores locais, em função da demanda por espaços culturais na cidade.

Só no ano passado, o teatro recebeu 153 espetáculos, com um público de 34.949 pessoas. Para o diretor-presidente do IMCE, Leonardo Randolfo, o D. Pedro é uma das grandes jóias da cidade e, como equipamento cultural, precisa estar sempre ocupado. “Petrópolis respira cultura. E precisamos de espaços para que esses eventos ocorram. Por isso decidíamos reabrir o teatro, que é um dos nossos principais equipamentos culturais. Também traçamos uma estratégia, junto a outros órgãos da prefeitura, para que as obras sejam iniciadas pelo anexo do prédio, prorrogando assim o tempo de uso do prédio principal”, destaca.

No projeto de reforma para o teatro, está previsto a revitalização de sua infraestrutura, como a revisão geral das instalações elétricas, restauração das poltronas, criação de acessibilidade para deficientes físicos, conserto de infiltrações, entre outras melhorias. A verba para restauração do espaço, de R$ 2,5 milhões, já está garantida por emenda parlamentar, e depende agora de tramites burocráticos até que seja marcada a data para a licitação da empresa que vai executar o projeto.

As propostas de eventos já podem ser enviadas pela internet, para o e-mail  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. " , ou entregues no local, de segunda a sexta-feira, de 10h às 18h.

Objetivo é diminuir o tempo de viagem do transporte coletivo

A mudança de tráfego testada pela CPTrans nesta quinta-feira (12.04) avaliou por mais um dia as alterações realizadas na Montecaseros e Paulino Afonso. Ao mesmo tempo em que foi mantida uma faixa seletiva exclusiva para os coletivos a partir do trecho final da área onde funciona o estacionamento rotativo na Paulino Afonso, também ficou proibida a conversão à esquerda no final do cruzamento com a Montecaseros e na Praça Oswaldo Cruz. A intenção dos testes realizados pela CPTrans é diminuir o tempo de viagem para o usuário de transporte público.

Esta já é a segunda semana consecutiva em que a Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes realiza testes de trânsito nas ruas da cidade. Na semana passada, uma alteração foi feita na Avenida Tiradentes autorizando que os ônibus urbanos que seguiam da Avenida Imperatriz utilizassem o trecho em direção à Koeler, ao invés de seguir pela Raul de Leoni e Ipiranga. Os dados dos GPS dos ônibus juntamente com os relatórios dos engenheiros de trânsito e a análise dos agentes da CPTrans estão sob análise para, após esse processo, uma decisão seja tomada.

A principal preocupação é com o usuário de transporte público, que fica retido na Paulino Afonso e Montecaseros. Após os testes, a CPTrans vai avaliar seu impacto para o tempo de viagem de cada uma das linhas e como o trânsito do restante da cidade foi impactado. Caso tenha uma conclusão positiva, irá implementar a mudança em definitivo. Se for necessário, fará outros testes no local.

A CPTrans tem buscando alternativas para melhorar o tempo de viagem das linhas de ônibus no município. A mudança foi sentida já no ano passado, quando houve 12.300 viagens a mais de ônibus que em 2016. Esse trabalho se deve a ação firme de fiscalização em cima das empresas de transporte. 

Ao longo do 2017, as cinco empresas autorizadas a funcionar na cidade receberam 1.661 multas, a maioria delas, 1.305, foi como punição por deixar de realizar viagem determinada. Petrópolis conta com 350 ônibus em operação e transportou 50 milhões de passageiros por 25 milhões de quilômetros percorridos – o suficiente para dar duas vezes a volta na Terra. O município tem, atualmente, um ônibus saindo de seus pontos finais a cada 12 segundos.

Canto do Cemitério, no Valparaíso, foi atendido nesta quinta-feira (12.04) com aplicação de oito toneladas de asfalto

O serviço de manutenção viária vem ocorrendo também no período noturno. Na madrugada desta quinta-feira (12.04), oito toneladas de asfalto foram aplicadas no Canto do Cemitério, no Valparaíso. O trabalho envolveu a participação de oito funcionários, com um caminhão e um rolo compressor. A atuação no período noturno serve para agilizar o serviço e não comprometer o trânsito em áreas onde o fluxo de veículos é intenso.

Apenas nesta semana, o serviço no período noturno passou por pórtico do Bingen, Fonseca Ramos, Estrada da Saudade, Atílio Marotti e Rua Henrique Dias (Retiro). Locais como Morin, Comunidade do Alemão e Comunidade do Neylor serão atendidos nos próximos dias – também à noite.

A prefeitura tem procurado atender o maior número possível de ruas, por isso, a manutenção viária tem sido feita tanto durante o dia quando à noite. O trabalho à noite permite agilizar o serviço, porque o fluxo de motoristas é muito menor, o que permite que as equipes atuem com maior comodidade.

Durante o dia, as ruas Frederico Kronemberg e Álvaro Lopes de Castro (Mosela), Rodolfo Alberto Pires (Cascatinha) e Rua da Ata (Boa Vista) foram atendidas nesta quinta-feira pela Secretaria de Obras.

Em 12 meses a prefeitura realizou 439 serviços de tapa buracos em 250 ruas de diferentes bairros. A prefeitura investiu também em calçamento com 359 serviços executados pela Secretaria de Obras em 220 locais.

Ao longo de 2018, 29 locais já foram atendidos com melhorias de condições de asfalto: 13 de Maio, 24 de Maio, Alto da Serra (Rua Teresa), Atílio Marotti, Carangola, Cascatinha, Caxambu Centro (Rua do Imperador, Mosenhor Bacelar, Cel. Veiga, Souza Franco, Santos Dumont, Silva Jardim, Fonseca Ramos, Dom Pedro, Rua Roberto Silveira, Dr. Sá Earp e Nelson de Sá Earp), Comunidade Florido, Corrêas, Dom João Braga, Duarte da Silveira, Estrada da Saudade, Floresta, Fragoso, Humberto Rovigatti, Itaipava, Meio da Serra, Moinho Preto, Mosela (Alberto de Oliveira), Nogueira, Quissamã, Sargento Boening (Estrada do Paraíso), Secretário, Serra Velha (Lopes Trovão), Vale do Carangola (Waldemar Vieira Afonso) e Vila Felipe.

Cidade bem cuidada: prefeitura trabalhando nos bairros

A Comdep fez coleta de entulho em Rua Infante Dom Henrique (Independência), Rua dos Ferroviários (Alto da Serra), Hermogenio Silva (Retiro), Oliveira Bulhões (Cascatinha), Estrada da Divisa, Estrada do Gentio (Itaipava) e Siméria.

O serviço de capina e roçada foi feito em Av. Piabanha (Centro), Hermogenio Silva, Vale dos Esquilos (Retiro), Rua Paulista, Rua Monte Castelo, Ana Elizabete Weber, Euclides da Cunha (Castelânea), Bataillard (Mosela), Duque de Caxias (Vila Militar), Rua Frei Ciríaco, Trono de Fátima (Valparaíso), Custódio Ferreira (São Sebastião), Estrada Mineira, Rua Vigário Corrêa (Corrêas), Rua Jerônimo Ferreira Alves (Araras), Estrada das Arcas, Parque Municipal (Itaipava) e Meio da Serra.

A manutenção de iluminação pública ocorreu em Independência, São Sebastião, Catubira (Itaipava) e Alto da Serra.

A equipe regional de Pedro do Rio iniciou roçada e limpeza no Retiro das Pedras e Rua Ganso Dourado.

Na Posse, o trabalho de manutenção viária na Estrada dos Albertos continua. Também foi feita capina e roçada na Estrada do Brejal, Estrada dos Caboclos e Estrada do Paiolinho (trecho no Taquaril).

A Secretaria de Serviços ainda fez capina Cascatinha e Castelo São Manoel.

Mudança na geometria da via tem o intuito de melhorar a segurança de motoristas e pedestres

A CPTrans concluiu na madrugada desta quinta-feira (12.04) a pintura da sinalização horizontal da Rua Visconde de Souza Franco. O serviço foi possível após a conclusão da pavimentação da via e sofreu ajustes de geometria para aumentar a segurança de motoristas e pedestres. Principal alteração feita no local, o recuo da faixa de pedestres no cruzamento da via com a Paulo Barbosa vai facilitar a travessia da população, que não ficará no meio do cruzamento aguardando para concluir a passagem para o outro lado.

Além da Souza Franco, também foi feita a sinalização do entorno da Praça Duque de Caxias, Marechal Carmona e parte da Rua Santos Dumont, que ainda está em execução. Para o serviço foram utilizados 270 litros de tinta branca, além de maquinário para pintura e 10 homens da companhia, durante três madrugadas – período que não atrapalha o trânsito na via.

Essa sinalização foi feita com o intuito de melhorar o dia a dia de motoristas e pedestres. Os ajustes levaram em conta as peculiaridades da via para aumentar a segurança dos que passam por ela. A CPTrans realizou a pintura da via tão logo a Secretaria de Obras informou que a segunda fase do serviço estava concluída e as condições climáticas permitiram a pintura, uma vez que para secar a tinta é preciso que o solo esteja seco.

Além da pintura da sinalização nessas áreas, a CPTrans realizou já este ano a pintura de faixas de pedestres em locais próximos às escolas antes do começo do ano letivo. A iniciativa tem como objetivo garantir a segurança dos estudantes nas proximidades da instituição de ensino. Corrêas e Itaipava também foram locais em que a companhia realizou melhorias na sinalização horizontal.

O trabalho de prevenção às drogas deve ser encarado de forma intersetorial, envolvendo os diversos atores diretamente ligados ao tema para promoção da igualdade social e inclusão dos jovens na sociedade. Esse foi o centro do debate da segunda pré-conferência de Políticas sobre Drogas, realizada na quarta-feira (11.04), na Casa dos Conselhos. Cerca de 70 pessoas participaram da discussão, a partir da apresentação de dados preliminares da pesquisa “Diagnóstico Rápido Participativo” (DRP), feita pelo Fórum Itaboraí em diversos bairros da cidade, e da palestra do especialista em medicina geral comunitária, Cândido da Fonseca Neto. Este foi o segundo encontro para preparar a conferência, que acontece nos dias 27 e 28 de abril, na Fase.

Foram mais de 170 pessoas, somados os participantes das duas pré-conferências realizadas. O objetivo da reunião é levantar informações e ideias que serão debatidas no fim do mês. Durante a pré-conferência, a presidente do Conselho Municipal de Políticas sobre Drogas (CMPD), Victoria Gutiérrez, destacou a necessidade de se entender a prevenção às drogas como um trabalho que deve ser feito de forma integrada pelos setores envolvidos com o tema.

“Toda vez que se fala em política de prevenção às drogas, os atores envolvidos não dividem experiências. E prevenção a gente faz junto, não é uma ação de apenas um setor. São diversas as questões envolvidas e, por isso, é preciso articular e ter um trabalho intersetorial para ter um resultado mais efetivo”, disse.

A pesquisadora do Fórum Itaboraí, Marina Rodrigues, mostrou as primeiras conclusões do DRP, um estudo que contou com 600 entrevistas com equipes de 36 postos de saúde, 43 escolas, grupos sociais, mulheres e adolescentes. A intenção do levantamento é mostrar a realidade social dos locais pesquisados e planejar ações para atuação das equipes de saúde da família a partir do que os moradores apontam.

“O que a gente percebe, a partir do estudo, é que é necessário reduzir a desigualdade social e permitir que os jovens tenham participação na sociedade e a possibilidade de se desenvolver. Quando falamos isso, também estamos falando de promoção de saúde. O que precisamos discutir é o que fazer dentro dessa realidade”, afirmou Marina.

Para o médico Cândido da Fonseca Neto, a sociedade impõe desafios constantemente, de diferentes formas. Por isso, é necessário buscar a integralidade como uma boa prática na vida - e também na medicina.

"Às vezes, a pessoa passa horas em uma só posição, só fazendo trabalho intelectual. A gente precisa transformar isso em consciência corporal. Esquecemos que somos um corpo. Tem uma autora chamada Heloísa Capelas que tem um livro, "O Mapa da Felicidade", em que discute um conceito interessante sobre a integralidade, sobre estar íntegro, inteiro. E o que é exercer a integralidade? É estar contemplando os novos desafios sempre", falou.

A reunião contou, ainda, com a participação do comandante da Guarda Civil, Jeferson Calomeni; da coordenadora do Gabinete da Cidadania e presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (Comdim), Anna Maria Rattes; do comandante do 26º Batalhão da Polícia Militar, Oderlei Souza; de representantes do Centro de Referência em Atendimento à Mulher (Cram), de unidades de saúde, de psicólogos do Centro de Atenção Psicossocial em Álcool e Drogas (CAPS AD); e de pacientes atendidos pelo CAPS AD e familiares.

 II Conferência Municipal de Políticas sobre Drogas seguem com inscrições abertas

As inscrições para a II Conferência Municipal de Políticas sobre Drogas estão abertas. Esta segunda edição vai acontecer nos próximos dias 27 e 28, no auditório da Faculdade Arthur Sá Earp (FASE), e terá como tema principal "Sociedade, Álcool e Drogas: o que fazer? ".

O cadastro para todos os participantes serão realizadas até a próxima segunda-feira (16.04), das 9 às 16h, na sede da Casa dos Conselhos ou pelo site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br). A eleição dos 42 delegados vai acontecer no dia 25, também na Casa dos Conselhos, às 18h, e se dará através de reunião de grupos das categorias, onde participarão os representantes credenciados das entidades participantes interessadas e a Comissão Organizadora da Conferência. Confira a programação da II Conferência:

Dia 27 de abril:

19h – Solenidade de Abertura – Boas Vindas

19h50 – Palestra de Abertura

Dia 28 de abril:

08h – 10h – Inscrição, credenciamento, coffee break.

08h30 – Leitura e Aprovação do Regimento da Conferência.

09h – Premiação do Concurso Logotipo do CMPD.

10h – Exposição das realizações do CMPD no período 2016/ 2018. 

10h30 – Palestras - Eixos temáticos.

12h – Almoço.

13h – Retorno.

13h30 – Trabalho dos Eixos.

15h – Plenária.

16h30 – Eleição dos membros do CMPD.

17h30 – Encerramento.

Para incentivar os alunos da Casa da Educação Visconde de Mauá ao hábito sadio da leitura e para que a biblioteca se torne um ponto regular de encontros entre os apaixonados pelos livros, a Casa da Educação Visconde de Mauá lançou a campanha “Guardiões da Literatura”. O objetivo é o de estimular cada aluno inscrito no empréstimo de livros da biblioteca a que leiam, pelo menos, 20 livros ao longo do ano.

Os alunos serão estimulados a escrever uma resenha sobre cada um dos livros lidos no caderno intitulado “Caderno dos Guardiões”, que ficará na Biblioteca Mauá. O projeto foi lançado nessa semana durante a programação da Semana do Livro Vivo 2018 da Casa da Educação.

Em novembro de 2018, os alunos que atingirem a meta serão convidados para um evento especial, onde receberão um certificado e concorrerão a vários brindes. Escritores participarão deste momento e os leitores que mais tiverem lido livros, receberão especial premiação.

“Esse é mais um projeto desenvolvido com muito carinho pela equipe da Casa da Educação para os alunos que frequentam o espaço no contraturno escolar. O arquivo da Biblioteca Mauá é rico em vários segmentos literários e os alunos sempre são estimulados a ler cada vez mais. Quem não conhece, vale a pena visitar. A Biblioteca é linda e a Casa da Educação é um ambiente acolhedor para todos os públicos”, disse a secretaria de Educação, Samea Ázara.

Segundo a direção da Casa da Educação Visconde de Mauá, a resenha poderá ser feita à caneta ou lápis, no próprio espaço, não sendo julgados os textos em si nem a ortografia, mas o real entendimento do livro lido pelo aluno.

“Embora o prêmio maior de um leitor seja o conhecimento adquirido, através  da variedade de opções e de vocabulários, serão premiados os três mais assíduos leitores. Toda iniciativa é pequena quando se trata de formar cidadãos mais reflexivos, mais participativos, com olhar mais aguçado sobre o mundo. A leitura abre mentes e as mentes abertas trazem progresso ao mundo”, disse a diretora da Casa da Educação, Catarina Maul.

Quinze projetos culturais foram aprovados no último edital de seleção pública para ocupação dos espaços do Centro de Cultura Raul de Leoni, no período de 13 de abril a 30 de junho de 2018. Com isso, espaços como Teatro Afonso Arinos e as salas Humberto Mauro, Sylvia Orthof e Multiúso, por exemplo, passam a ser ocupadas por projetos de música, cinema, dança e circo, além de palestras.

O edital faz parte do conjunto de ações culturais do IMCE para enfatizar a democratização, igualdade de oportunidades e, principalmente, o acesso do público a bens, produtos e serviços resultantes da implementação dos projetos realizados.

Na categoria teatro, foram selecionados os espetáculos: “A inconveniência de ter coragem”, em maio; “Arte na Serra”, às quartas-feiras; “O velório”, em maio; e “Oh, Doutor”, em junho. Na dança, estão o “Arte Inspira”,  “Batalha do Passinho”, “Lembranças da 7ª Arte” e “Mostra de dança Gospel”, todos em junho, além da “Oficina Corpoiésis”, para abril, maio e junho. Na música está o “Segundas Instrumentais”, em abril e maio; e para o circo o projeto “Arte na Serra”, às quartas-feiras. No cinema, os vencedores foram o “Clube de Cinema Petrópolis” e o “Cine Pagu”, com sessões em abril, maio e junho. Além disso, duas palestras também farão parte da programação, uma do segmento Afro Popular e outra do Coletivo Clã das Mulheres.

Os projetos selecionados nos termos do Edital têm apoio realizado por meio de contrato de permissão de uso de espaço público, com o objetivo de receber projetos que já disponham de recursos, mas carecem de espaços e infraestrutura como as do Centro de Cultura Raul de Leoni.

Encontro direcionado para profissionais que atuam com alunos especiais

Professores de turmas regulares do 1º e 2º segmento do ensino fundamental e professores que atuam em salas de recursos multifuncionais da rede municipal de Educação podem se inscrever para a Oficina de Materiais Pedagógicos, oferecida pelo Departamento de Educação Especial da Secretaria de Educação. As inscrições podem ser feitas até o dia 2 de maio através do telefone 2246-8912.

A oficina será ministrada no dia 22 de maio das 13 às 15h30 para os professores do 1º segmento e no dia 13 de junho, das 9 às 11h30 para os professores do 2º segmento. As aulas ocorrerão no CREI - Centro de Referência em Educação Inclusiva João Pedro de Souza Rosa, que fica na Avenida Koeller, nº 87.

“Essa é mais uma oportunidade de capacitação para os profissionais da rede municipal. É importante que os professores participem do encontro. As formações e iniciativas que podem ajudar no atendimento dos alunos são metas da Secretaria de Educação”, disse a secretária de Educação, Samea Ázara.

De acordo com Bianca Caetano, diretora do Departamento de Educação Especial, a expectativa é de 30 profissionais participem da oficina. “As vagas são limitadas e o objetivo da oficina é o de oferecer a ampliação de recursos pedagógicos para o desenvolvimento das potencialidades cognitivas dos alunos com deficiência”, explicou Bianca.

O Cine Humberto Mauro vai receber uma sessão especial de terror, às 19h30, nesta sexta-feira, que cai justamente no dia 13. Considerado dia de azar, o filme da vez será o clássico “Sexta-feira 13”, de 1980, que conta a história de um acampamento “amaldiçoado com a morte”. O longa faz parte da programação do especial do Clube de Cinema Petrópolis para a data. O clube é um dos vencedores do último edital de projetos culturais do Centro de Cultural Raul e Leoni e, no sábado (14.04), às 19h, levará ao Cine outro clássico da década de 1980, Os Goonies. A entrada é gratuita.

Em “Sexta-feira 13”, a história começa quando, depois de muitos anos, alguns monitores decidem passar uns dias no acampamento que ficou conhecido como o "Acampamento Sangrento", em função de mortes que haviam ocorrido por lá. Ignorando os avisos, eles preferem se divertir e passar o fim de semana cantando e se divertindo, mas não esperavam que alguém fosse brincar de "Mate o Monitor". Assim, um por um, eles vão morrendo sem que os outros descubram.

O filme tem duração de 95 minutos e será exibido legendado. A classificação é de 18 anos.

Já no sábado, como de costume, o clube segue sua programação pegando carona na nostalgia dos anos 1980. O longa mostra um grupo de amigos que, com os prédios de seu bairro prestes a ser demolidos, o que forçará a mudança de todos os residentes do local, eles resolvem organizar uma cerimônia de despedida. Quando descobrem um legítimo mapa do tesouro, capaz de torná-los ricos e evitar a destruição de suas casas, Os Goonies resolvem partir em uma grande aventura. A classificação é livre, e o filme dura 114 minutos.

Também no sábado, ás 17h, o Cine Pagu, outro clube de cinema vencedor do edital, exibe o filme “Leonera”, de 2008, que conta a história de Júlia, uma mulher que é presa e enviada a uma penitenciária específica para mães e grávidas.  Nos primeiros dias ela permanece reclusa, mas aos poucos faz algumas amizades. Uma delas é Marta, que já criou dois filhos na prisão e torna-se sua conselheira. A classificação é de 14 anos e o filme tem duração de 113 minutos. Após a exibição haverá um debate.

O Cine Humberto Mauro fica no Centro de Cultura Raul de Leoni, na Praça Visconde de Mauá, 305, no Centro.

Próxima ação acontece na E.M. Geraldo Ventura no bairro Alto da Serra

A Secretaria de Meio Ambiente plantou mais de 100 mudas dentro do projeto Árvores na Minha Escola, lançado no mês passado. A próxima ação acontece nesta sexta-feira (13.04) na Escola Municipal Geraldo Ventura, no bairro Alto da Serra. Com o auxílio de um biólogo, os alunos plantam árvores nativas da Mata Atlântica e são orientados sobre a importância da preservação ambiental, com dicas sobre o consumo consciente de luz e água. A ideia é que os estudantes acompanhem o desenvolvimento das mudas com o suporte de um professor.

Petrópolis é uma cidade com diversos recursos naturais e é preciso garantir que eles sejam preservados. É fundamental que os jovens da cidade estejam integrados com os locais públicos que tenham acesso a natureza, além de aprenderem um pouco mais sobre a importância de preservar e cuidar do Meio Ambiente. Esse é um trabalho que vai garantir benefícios para o futuro do município.

O objetivo do Árvores na Minha Escola é plantar mil e quinhentas mudas de árvore em 80 escolas municipais até dezembro. Além disso, estão previstas caminhadas ecológicas educativas nas trilhas da cidade com os alunos da rede, com aulas sobre os mais variados assuntos ambientais.

A ideia é que as crianças e adolescentes disseminem a informação em casa, no seu bairro e com os amigos. É importante que a população saiba a importância de manter a área verde do município.

Segundo a secretaria de Educação Interina, Samea Ázara, existe a necessidade da mudança de hábitos para que o planeta se torne mais saudável. Até o momento, mais de 200 crianças e adolescentes da rede municipal participaram das atividades do projeto.

“O plantio reforça a nossa missão de promover a educação ambiental do município, além das aulas teóricas em sala de aula. As crianças adoram a atividade e são multiplicadoras de conhecimento, ou seja, reforçam a importância do plantio nas suas comunidades”, disse.

A atividade faz parte do projeto Inteligência Ambiental, criado pela Secretaria de Meio Ambiente em agosto do ano passado e que tem o objetivo de aproximar as crianças e os adolescentes dos espaços naturais do município e ensinar a importância da preservação ambiental.

Por causa de previsão de chuva para sábado (14.04) e domingo, a Copa Rio de voo livre que aconteceria no fim de semana foi adiada pelo Petrópolis Voo Clube (PVC), organizador do evento. O torneio ainda não tem nova data definida. Eram esperados 40 atletas na competição que seria realizada na pista do Parque São Vicente. Além dessa, até o final do ano, Petrópolis vai receber outras três etapas da competição.

Notícias por data

« Abril 2018 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30            

Alvará Online - BANNER

DO

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

cpge

selo acesso informacao.fw

cmv-logo