Depósito era utilizado para produção clandestina de embutidos

A Coordenadoria de Vigilância Sanitária (Covisa) inutilizou quase 60 quilos de carnes e doces durante fiscalização em um mercado, nesta segunda-feira (13.08), em Corrêas. Na ação, os fiscais flagraram produtos acondicionados de forma irregular e outros fora da validade. Um imóvel, em frente ao estabelecimento, funcionava como depósito das carnes, utilizadas na fabricação de linguiças. Por não possuir licença para este tipo de serviço, os proprietários foram impedidos de continuar com os trabalhos.

“Foram interditados o açougue, pela falta de boas práticas e de licença, e o depósito de carnes. Lá era feita a desossa, corte e preparo das carnes para a fabricação das linguiças. Só que o serviço era feito sem o licenciamento obrigatório da Secretaria Estadual de Agricultura ou diretamente do Ministério da Agricultura”, frisou a coordenadora de Vigilância Sanitária, Dayse Carvalho.

A ação foi motivada por denúncias encaminhadas diretamente à Coordenadoria de Vigilância Sanitária. O depósito era utilizado ainda para montagem e estoque de cestas básicas vendidas pelo mercado. Chamou a atenção dos fiscais, também, as más condições do freezer onde estavam armazenadas parte do estoque de carne.

“Os responsáveis não tinham boas práticas no manuseio de produtos. Isso, além das ilegalidades de fabricação de linguiças,como falta de licença da Agricultura, e não ter licença sanitária que incluísse açougue no estabelecimento. Ele não constava na licença do estabelecimento e nem na constituição da empresa”, completou Dayse Carvalho

Entre os produtos inutilizados, estão ainda carnes salgadas para preparo de feijoada, inadequadas para consumo. Elas estavam avermelhadas, o que indicava contaminação. O estabelecimento foi autuado pelas infrações, além das interdições do açougue e da produção de linguiças, e proibição de uso da casa como depósito irregular de carnes para abastecimento do mercado.

“O proprietário foi intimado a comparecer na próxima semana à Covisa para recebimento de outros termos pertinentes à inspeção geral que foi feita no estabelecimento, além de adequações a serem feitas nos processos de trabalho e boas práticas, na estrutura e de regularização das atividades que pretende e hoje não possui”, completa a coordenadora de Vigilância Sanitária.

Para denúncias e pedidos de fiscalização, a Coordenadoria de Vigilância Sanitária (Covisa) atende pelos números (24) 2246-9209 e 2246-9041.

Serão 300 pacientes atendidos em oito especialidades

O Centro de Saúde Coletiva Professor Manoel José Ferreira, no Centro, vai realizar, no próximo sábado (18.08), um mutirão de atendimentos de pacientes pré-agendados. Serão, no total, 300 pessoas atendidas em oito especialidades: nutrição, patologia cervical, ginecologia para adolescentes, dentista, clínica médica e hebiatria (medicina do adolescente), além de coleta de preventivos e ultrassonografias.

A Secretaria de Saúde apresentou, só nos primeiros quatro meses deste ano, mais de 220 mil consultas realizadas pela Atenção Básica no município. Várias unidades de Saúde têm se destacado realizando um trabalho de Promoção na Saúde, e a ideia é ampliar isso, envolvendo estes usuários, para melhor adesão ao tratamento, gerando uma melhor qualidade de vida. E um forte assistente nesta atenção é o Centro de Saúde. O mutirão vem para reforçar este trabalho.

Só no Centro de Saúde Coletiva, são feitos, em média, quase 3 mil atendimentos por mês. Destes, cerca de 1,6 mil são de atendimentos médicos, como clínica médica, ginecologia, obstetrícia, hebiatria, pediatria e para planejamento familiar. Os demais são de atendimentos de nível superior, com enfermeiros e odontologistas.

“Queremos aproveitar o funcionamento da unidade no Dia D da Campanha de Vacinação contra o Sarampo e Poliomielite para abrir os consultórios e permitir os atendimentos à população. Vamos possibilitar o acesso a estes atendimentos a 300 pessoas. Só de exames de ultrassonografias, serão 70 atendimentos”, completa a diretora do Centro de Saúde Coletiva, Elida Marta Santos.

As ultrassonografias serão voltadas para a Saúde da Mulher. Serão exames transvaginais, obstétricos e pélvicos. Ainda na área da Saúde Mulher, serão disponibilizadas pela unidade coletas de preventivo. Isso fortalece o trabalho da Secretaria de Saúde, que registrou quase 6 mil coletas de preventivo em toda a rede, só de janeiro a abril deste ano. No Centro de Saúde, foram quase mil coletas.

“Ainda há vagas para coleta de preventivos e consultas de hiperdia com enfermeiros, em que são tratados pacientes com hipertensão ou diabetes. Nosso enfermeiro pode acolher e fazer a solicitação dos exames, para buscar depois atendimento médico especializado. Basta procurar, nesta semana, a recepção da nossa unidade com cartão SUS, CPF e comprovante de residência”, completa Elida.

O mutirão vai acontecer das 7h às 17h. O Centro de Saúde Coletiva Professor Manoel José Ferreira fica da Rua Santos Dumont, número 100, no Centro da cidade.

Setor da Moda emprega 20 mil pessoas em Petrópolis

Oficinas de estilo e sustentabilidade, as novas tendências e a importância do empreendedorismo nortearam as palestras e oficinas da edição Petrópolis do “Veste Rio É Aqui” promovido pelo Senac Petrópolis. Mais de 100 pessoas, entre empresários do setor e estudantes de moda prestigiaram o evento nessa terça-feira (14.08). O fortalecimento do setor - um dos mais importantes da cadeira econômica da cidade - foi um dos pontos discutidos no evento. De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, a moda gera mais de 20 mil empregos na cidade ligados a mais de mil lojas e 600 confecções.

“Ter uma edição do Veste Rio em Petrópolis foi um verdadeiro presente para Petrópolis, que tem uma vocação importante no setor, especialmente quando citamos os polos de moda, como Rua Teresa e Bingen. Petrópolis tem a famosa Rua Teresa como referência de consumo, que atrai visitantes de todos os Estados do país. Os empresários do polo criam campanhas e eventos especialmente para atrair ainda mais visitantes para a cidade e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico acompanha de perto essas iniciativas”, disse o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Fiorini.

Durante o “Veste Rio É Aqui”, o público pôde participar da palestra sobre Empreendedorismo e novos modelos de negócios, com a participação de Denise Fiorini (Casa Verde), Rick Yates (consultor de comunicação e marketing), Bruno Astuto (Ela), Fabiana Mello (Sebrae e mediação de Leana Braga (Senac) e Silvia Rogar (Vogue) e também da palestra sobre varejo de moda e marketing de conteúdo em redes sociais com Natalia Paes (Augustana), Luiza Brasil (jornalista de moda) e mediação de Bruno Astuto. Na parte da tarde o público participou de oficinas sobre consultoria de imagem para varejo de moda e acessórios sustentáveis.

“Na cidade, quem busca aprender sobre as novidades do setor também encontra cursos de especialização, ou seja, é uma vocação em crescente desenvolvimento que fortalece a cadeia produtiva e tem participação forte no desenvolvimento econômico. Agradecemos ao Senac pela edição que foi um verdadeiro sucesso”, disse o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Fiorini.

Vale salientar que a moda é um dos setores mais importantes do país. Segundo o IBGE, em 2017, o segmento de moda foi uma das atividades com maior crescimento no Estado e país. Houve expansão do volume de vendas de produtos

Segundo Ana Claudia Martins Alencar, diretora Regional do Senac Rio, a intenção é a de desenvolver a cadeia produtiva e se aproximar dos empresários, escutando deles as necessidades que o setor possui, principalmente com relação à formação de mão de obra que atenda as demandas.

“Esse evento é um desdobramento dos eventos promovidos pelo Senac que trata do segmento de moda. A missão é a de desenvolver cada vez melhor não só o segmento de moda, mas, também, outros setores importantes como beleza e designer. Tivemos a oportunidade de ouvir as demandas dos empresários da região serrana e isso nos ajudará na qualificação dos cursos oferecidos. Queremos apresentar soluções para esses empresários levando em consideração a tecnologia e a empregabilidade”, explicou.

A empreendedora Leticia Ferreira fez questão de participar do evento. “Iniciativa muito interessante para aqueles que se dedicam à moda, tanto para os empresários quanto para os estudantes. As palestras trouxeram uma nova perspectiva para o desenvolvimento de negócios, ampliando os conhecimentos na área. Com certeza colaborou e muito para a experiência dos participantes”.

Renata Hammes, do Senac Petrópolis, falou sobre os novos cursos que o Senac vai oferecer na unidade Petrópolis. “Vamos trabalhar os principais pontos de destaque na cidade como a moda, o turismo e a gastronomia. Ainda nesse mês será lançado o curso de moda e estilo e também vamos oferecer a especialização em designer de vitrines”.

Distrito recebeu ações de limpeza, conservação, manutenção viária e iluminação pública

O mutirão de serviços chegou à 30ª edição nesta terça-feira (14.08). O distrito de Itaipava recebeu ações de limpeza, conservação, manutenção viária e iluminação pública. O trabalho envolveu cerca de 60 funcionários de Comdep, Secretaria de Obras e de Serviços.

A prefeitura tem equipes regionais da Comdep e da Secretaria de Obras, além da Secretaria de Serviços, que é sediada em Itaipava, para atender os distritos com mais rapidez e frequência. Trazer o mutirão para cá é uma forma de ampliar esse trabalho que já é feito diariamente e também de ouvir da população outras demandas, algo que sempre tem sido feito em todas 30 edições do mutirão de serviços e que ajuda a levar ainda mais melhorias para os moradores.

A Secretaria de Obras promoveu manutenção viária na Estrada União e Indústria em um trecho de cerca de um quilômetro entre o Parque Municipal e o Shopping Estação. Uma equipe com sete funcionários, um caminhão e um rolo compressor aplicou quatro toneladas de asfalto para melhorar as condições da pista e reduzir o risco de acidentes em uma das vias mais movimentadas da cidade. A Guarda Civil ajudou a orientar o trânsito durante o serviço.

A Comdep fez capina e remoção de entulho desde Bonsucesso e por toda reta de Itaipava. Também houve alguns serviços do departamento de obras da Companhia, como reparos no alambrado da quadra esportiva do Parque Municipal e instalação de placas de identificação de ruas.

Uma equipe da Vitorialuz foi acionada para fazer reparos em pontos de luz na reta de Itaipava. O serviço foi feito com auxílio de um caminhão-cesto para elevar os funcionários até as luminárias.

Empresário do ramo hoteleiro e vice-presidente do Petrópolis Convention & Visitors Bureau (PCVB), Rogério Elmor destacou a importância das ações de conservação e manutenção feitas pela prefeitura no distrito de Itaipava.

“Essa é uma região turística, que movimenta a cidade e traz emprego. A manutenção vem exatamente para mostrar que a cidade é bem cuidada e deixar uma boa impressão para os visitantes e deixarem nele a vontade de voltar”, afirmou.

Desde o início do ano passado, a prefeitura realizou mutirão de serviços nos bairros Mosela, Posse, Independência, Madame Machado, Siméria, Bonfim (em duas oportunidades cada bairro), Bairro da Glória, Nogueira, Secretário, Alto da Serra, Quitandinha, Estrada da Saudade, Morin, Meio da Serra, João Xavier, Vila Rica, 24 de Maio, Duques, Bela Vista,Vicenzo Rivetti,Vila São José, Carangola e Rua Teresa.

Eventos como Oktoberfest Imperial, Serra Serata, Petrópolis Gourmet, entre outros, devem atrair turistas nos próximos meses

Com a alta temporada para o turismo na Serra chegando ao fim, Petrópolis espera continuar aquecendo a economia da cidade atraindo turistas com o calendário de eventos, que vai até o fim do ano. O Festival Internacional de Corais – que começa nesta sexta-feira (17.08) e vai até o dia 26 de agosto – fecha a temporada de inverno de grandes eventos e, a partir de setembro, a cidade começa a se preparar para receber festas como a Oktoberfest Imperial, a Serra Serata, o festival gastronômico Petrópolis Gourmet, além, claro, do Natal Imperial fechando o ano.  

Até dezembro, são mais de 15 eventos que têm como objetivo atrair, também, o visitante de fora da cidade. Na programação ainda estão feiras dos produtores de cerveja artesanal, festivais de teatro, cinema e dança, feira de produtos locais, serenatas, entre outros. Segundo o secretário da Turispetro, Marcelo Valente, representando um dos pilares da economia do município, o turismo tem sido uma das principais ferramentas para o desenvolvimento de Petrópolis.

“E as festas ajudam a fazer com que cada vez mais visitantes queiram conhecer a cidade. Sabemos do potencial de Petrópolis com festas como a Bauernfest, por exemplo, mas estamos trabalhando para aumentar também outros eventos e transformá-los em referência. Expandimos o Bunka-Sai este ano, estamos investindo no apoio a eventos particulares, como Brewhood Flip the Mountain, que lotou o Parque Municipal no último fim de semana, e vamos continuar usando festas e eventos como atrativos, aliados a todos os circuitos turísticos que o município já oferece”, disse.

Após o Festival Internacional de Corais, que deverá injetar R$ 2 milhões na economia da cidade, o próximo grande evento promovido pela prefeitura será a Serra Serata, em setembro, no Palácio de Cristal. Mas, antes de curtir as delícias da culinária Italiana, os apaixonados por cerveja e pela cultura alemã podem matar um pouco da saudade da Bauernfest com a Oktoberfest Imperial, que acontece de 06 a 09 de setembro e de 14 a 16 do mesmo mês, no Parque Municipal, em Itaipava. Já em novembro, de 06 a 20, o já tradicional Petrópolis Gourmet chega com as delícias dos melhores restaurantes da cidade, trazendo o tema: “O Agricultor e o Chef – Uma expedição pela montanha”.

Também em novembro, começa um dos principais eventos do ano: o Natal Imperial, que vai de 14 de novembro a 06 de janeiro, com iluminação especial, concertos, shows, desfiles temáticos. No ano passado, a festa movimentou 220 milhões na economia da cidade, com a passagem de mais de 330 mil pessoas pelos espaços dos eventos.

HBO grava cenas de “Santos Dumont – Mais Leve Que o Ar”

Algumas vias do Centro Histórico terão interdições intermitentes nos próximos dias para as gravações da minissérie da HBO, “Santos Dumont – Mais Leve Que o Ar”. Na próxima quinta-feira (16), os fechamentos intermitentes acontecem de 7h às 18h em ambos os lados da Avenida Koeler. As cenas serão feitas no Hotel Solar do Império, e a passagem dos veículos será interrompida e aberta de acordo com as gravações.

Os locais contam com agentes da Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (CPTrans) fechando as ruas nos momentos em que as cenas estiverem sendo gravadas e abrindo em seguida liberando o tráfego de veículos no local. Ainda haverá na quarta-feira (15), às 15h, e quinta-feira (16), às 20h, reserva de vagas nas proximidades do Hotel Solar do Império, para a chegada do equipamento de filmagem.

“A CPTrans continua atuando para minimizar sempre que possível todo o impacto que essas filmagens possam gerar no trânsito do município, e estamos trabalhando continuamente para que as gravações não afetem o dia-a-dia da cidade”, explica o diretor técnico e operacional da CPTrans, Luciano Moreira.

Para as gravações na “protagonista” da minissérie - a Casa de Santos Dumont, haverá interdições nos dias 20, 21 e 22, de 7h às 19h.O fechamento irá ocorrer nas duas pistas da Rua Barão do Amazonas no sentido quem sobe pela Praça da Liberdade. Os fechamentos também ocorrem de maneira intermitente durantes todos os dias.

Com a locação da “Casa dos Sete Erros”, na Avenida Ipiranga, também ocorrem reservas de vagas nosdias 16 e 17 às 19h e 18 às 20h. Ainda como cenário das filmagens sobre a Encantada, na Câmara Municipal de Petrópolis, as vagas serão reservadas nos dias 18 e 19 às 20h. Já nos dias 20,21 e 22, gravação na Encantada, a reserva de vagas será a partir das 17h do dia 19h até às 20h do dia 22.

Duas agências bancárias foram autuadas em uma ação realizada pelo Procon Petrópolis, em Itaipava, nesta terça-feira (14.08). A razão foi o tempo de espera em fila, que excedeu ao permitido pela legislação municipal, que é de 15 minutos, sendo permitido o período de 30 minutos em feriados e pós-feriados. Foram 12 agências fiscalizadas pelo órgão, em Corrêas, Itaipava, Quissamã, Itamarati, Alto da Serra e Bingen. O objetivo da ação é fazer cumprir a legislação municipal 5.763/2001, que discorre sobre o período máximo de espera nas filas de bancos.

A equipe do Procon Petrópolis verificou durante a fiscalização que as duas agências do banco do Bradesco em Itaipava apresentaram um tempo de espera para o atendimento no caixa maior do que permitido. Na primeira agência a espera chegou a ser cerca de 40 minutos e na segunda de 37 minutos. Os dois estabelecimentos são reincidentes. A irregularidade pode gerar uma punição em multa de R$ 26.116,00 para cada uma.

“O Procon vai manter de maneira sistemática esse tipo de fiscalização, porque hoje os dados já mostram que houve uma redução significativa com relação as irregularidades que são encontradas nessa operação. Quando assumimos a gestão, 50% das agências eram autuadas por essas irregularidades e hoje caiu para 18%. Isso mostra que a rotina e mantendo a postura na defesa do consumidor, sobretudo o que tange essa lei, estamos no caminho certo e que com certeza vamos a curto e médio prazo, erradicar esse tipo de problema na cidade”, pontuou o coordenador do órgão, Bernardo Sabrá.

Quem quiser denunciar alguma prática abusiva ou constatar alguma irregularidade deve contatar o Procon pela página do órgão no Facebook, o Procon Petrópolis; pelo site www.petropolis.rj.gov.br/procon. Há, ainda, o WhatsApp Denúncia, no número 98857-5837 ou os telefones 2246-8469 / 8470 / 8471 / 8472 / 8473 / 8474 / 8475 / 8476 e 8477. Atendimento presencial pode ser realizado na unidade do Centro, que fica na Rua Moreira da Fonseca, nº 33. A unidade de Itaipava localizada no Centro de Cidadania, que fica na Estrada União e Indústria, 11.860.Os telefones da unidade são: 2222-1418, 2222-7448 e 2222-7337.

Criado em 2017, o Programa Municipal de Pacificação Restaurativa Petrópolis da Paz busca soluções para conflitos através da mediação. O programa, que possui três projetos, Mediação Escolar, Comunitária e Justiça Restaurativa, já atua em três escolas da rede municipal de Educação. As ações práticas e os objetivos foram apresentados nessa terça-feira (14.08) para os integrantes do Comed – Conselho Municipal de Educação.

O programa, ligado diretamente à Secretaria de Assistência Social, tem parceria com a Secretaria de Saúde, além do Tribunal de Justiça, Delegacias de Petrópolis, Conselho Estadual e Municipal de Segurança Pública, Procon, Conselho Tutelar e Universidades.Três escolas da rede municipal participam das ações de mediação escolar: Escola Municipal Liceu Carlos Chagas, Escola Municipal Amélia Antunes Rabello e Escola Municipal Governador Marcelo Alencar, além da mediação de Justiça restaurativa nas Escolas Municipais Germano Valente, Hercília Henriques Moreti, Papa João Paulo II e Professor Nilton Costa.

Junto aos alunos da rede municipal, o Programa utiliza técnicas de mediação escolar, que tem como objetivo a prevenção contra o bullying, conflitos familiares e de gerações, problemas entre alunos e professores e respeito às crenças, atuando sempre em conjunto com a família, comunidade, professores e funcionários da unidade escolar. Solucionando assim, rivalidades e prevenindo as dificuldades no dia a dia escolar, estimulando a promoção da autonomia, inclusão e paz social.

“Temos que dar atenção, escutar as outras pessoas e estarmos sempre preparados para conciliar. Nosso objetivo é criar núcleos de paz e a escola é um dos pontos mais importantes desse trabalho”, explicou Elsie Elen Carvalho, coordenadora do Programa Municipal de Pacificação Restaurativa Petrópolis da Paz.

O projeto começou no dia 17 de agosto de 2017, por meio da Lei n° 7.532. A base do trabalho começa nas unidades de ensino, onde a equipe assiste e capacita os alunos e professores, de forma social e emocional. Os conflitos existentes são mediados e orientados pelos voluntários do programa.

Monitoramento do Plano Municipal de Educação

Durante a reunião, Cintia da Luz, técnica do Ministério da Educação, falou sobre o trabalho de acompanhamento e avaliação do Plano Municipal de Educação e ressaltou a importância do envolvimento do Conselho Municipal de Educação em todo o processo.

“A intenção é a de esclarecer como o acompanhamento ocorre. Há um todo um trabalho de formação e acompanhamento para monitoramento e avaliação do andamento das metas. Petrópolis fez, em 2017, as adequações necessárias no plano, criado em 2015 e segue participando das formações. A cidade tem um potencial muito grande para fazer valer as políticas públicas estabelecidas e a Secretaria de Educação cumpre com os prazos e atende todas as solicitações do MEC. O plano envolve diretamente toda a educação da cidade e o MEC está sempre acompanhando todos os processos educacionais”.

São 120 vagas para profissionais e estudantes envolvidos com a modalidade

Principal convidado é o treinador do futebol profissional do Botafogo, Zé Ricardo, que conta com vasta experiência no futsal

Estão abertas as inscrições gratuitas para o I Meeting Serrano de Futsal, que será realizado no dia 30 de agosto no Centro de Cultura Raul de Leoni. São 120 vagas para profissionais e estudantes que trabalham ou que desejam atuar com a modalidade. Os interessados podem se cadastrar no site: sympla.com.br/i-meeting-serrano-futsal. É obrigatória a doação de uma lata de leite em pó no dia do evento, que conta com o apoio da prefeitura, através da Superintendência de Esportes e Lazer.

A programação oferece sete palestras com profissionais renomados da modalidade, como o treinador Paulo Mussalem, tricampeão da Liga Nacional de Futsal, e o ex-atleta da seleção brasileira Sandrinho. O principal convidado para o evento é o atual treinador do futebol profissional do Botafogo, Zé Ricardo, que conta com vasta experiência no futsal, tendo comandado as equipes de quadra do próprio Botafogo, Vasco e Flamengo.

“A ideia é promover um encontro de grandes nomes do futsal no país com os profissionais da nossa cidade, que também são bem capacitados”, disse o professor de educação física José Augusto Leal, organizador do evento.José Augusto fez parte da comissão técnica do extinto Petrópolis Esporte Clube (PEC) e ressalta a importância da troca de experiências.

“É uma chance de aprender e criar network com grandes profissionais. Petrópolis tem uma grande tradição no futsal, contamos no passado com uma equipe profissional que revelou bons nomes que até hoje jogam profissionalmente. Acredito que a cidade ganha muito com um evento como esse”, completa.

A Superintendência de Esportes e Lazer explica que o apoio da prefeitura tem o objetivo de qualificar os profissionais e estudantes de educação física. É mais uma oportunidade gratuita de desenvolvimento e evolução de treinadores e auxiliares da cidade.

O desenvolvimento dos profissionais garante que os jovens sejam orientados da melhor maneira possível e desenvolvam sua capacidade. É importante também para os clubes da cidade, que ganham com a evolução da comissão técnica.

Desde o ano passado, graças a uma parceria com a prefeitura, o Conselho Regional de Educação Física (CREF1) ofereceu cursos de atualização na cidade e o movimento Olimpíadas Especiais do Brasil trouxe uma capacitação dos estudantes e professores para atuarem com pessoas com deficiência intelectual.

Corte de ponto já atinge 15 dias de paralisação e já será efetuado no pagamento do dia 31 de agosto

O balanço da Secretaria de Educação aponta que 75 escolas funcionaram normalmente nesta terça-feira (14.08). O número de unidades abertas subiu mais cinco unidades ao longo do dia. Outras 27 unidades permanecem paralisadas e 14 CEIs liberaram alunos mais cedo. Outras escolas funcionam de forma parcial.  Com aumento de escolas em funcionamento, a Secretaria contabiliza 1,2 mil professores e pessoal de apoio em seus postos de trabalho.

Nesta terça, unidades com maior número de alunos como o Terra Santa, com 420 crianças, retornaram às aulas. Escolas como Liceu de Itaipava, com 550 alunos, mantém as aulas normais também. Unidades menores como a Escola Santo Antônio Padre Quinha, com 160 alunos, esta no Vale do Cuiabá, também retornaram ao funcionamento nesta terça. Centros de Educação Infantil (CEIs), como a Creche da Mãe Comerciária estão abertos para os 158 alunos, assim como a Comac que tem 498 estudantes. 

O corte de ponto para servidores grevistas já alcança 15 dias (incluindo sábado e domingo que também são descontados) e já será efetuado no pagamento do dia 31 de agosto. O desconto atinge além de professores, merendeiras, zeladores e demais profissionais da educação. O corte de ponto tem amparo legal do Supremo Tribunal Federal que proferiu decisão neste sentido em 2017 (http://redir.stf.jus.br/paginadorpub/paginador.jsp?docTP=TP&docID=1945564). Os pontos dos profissionais faltosos estão sendo contabilizados por equipes da Secretaria de Educação.

A Prefeitura vai contratar profissionais substitutos e ainda suspender as férias de janeiro para reposição das aulas.

A Prefeitura vem assinalando aos representantes de servidores municipais que frente a uma dívida acumulada por gestões passadas em R$ 766 milhões, não pode conceder reajuste salarial e que a prioridade, ao sanear as contas públicas, é manter em dia os vencimentos dos servidores. Aos pais de alunos a prefeitura tem esclarecido que a categoria está com os salários em dia e que as medidas tomadas visam garantir o cumprimento do ano letivo, sem prejuízo aos estudantes.

O governo  ressalta que o salário dos servidores públicos está em dia e 25% do 13º salário já foram antecipados. Ao contrário de outras cidades que com a crise estão atrasando os salários, em Petrópolis o compromisso é manter os pagamentos em dia.

Na véspera do início da greve a atual gestão depositou R$ 39,4 milhões da folha de pagamento de julho do funcionalismo e R$ 8,7 milhões do 13º salário. O governo pontua que o esforço é manter os salários em dia frente a uma folha de pagamento que chega a R$ 525 milhões anualmente.

Creches funcionando nesta terça:

São 30 CEIS em funcionamento: Lulu Monteiro, Casa da Paz, Denise Bessa, Castelo São Manoel, São José Itamarati, Recrear, São João Batista, Pedras Brancas, Hermínia Matheus, São José Irmãs Oblatas, Mãe Comerciária, Vila Leopoldina, São Charbel, Célia Lobo, Alto Independência, Santa Edwiges, Luiz Marchiori, Nossa Senhora da Glória, Creche Santo Antônio, Primeira Infância, Comac, São Judas, Terra Santa, Ana Carolina Telles, Creche São Francisco de Assis, Jorge Rolando, Aldeia da Criança, Sergio Fadel, Sebastião da Rocha, Tia Alice.

Escolas funcionando nesta terça-feira:

Escola Odete Young, Colégio Padre Corrêas, Santa Rita de Cássia, Leonardo Boff, Heitor Borges, Sebastião Lacerda, Nossa Senhora do Carmo, Santo Antônio Padre Quinha, Abelardo de Lamare, Odete Fonseca, Stephan Zeig, Carlos Canedo, Antônio José de Lima, Robert Kennedy, São Cristovão, Rosalinda Nicolay, Professor Flávio Maciel, Julio Frederico Koeler, Dom Pedro de Alcântara, Colégio Anglicano, Liceu São José de Itaipava, Arnaldo Dyckerhoff, Félix Van Evern de Barros, Maria da Glória Vasconcelos, Germano Valente, Escola São Geraldo, Jorge Amado, Dr. Barros Franco,Clemente Fernandes, Rosemira Cavalcanti, Casa da Educação Visconde de Mauá, escola São Pedro de Alcântara, Rotary, Santa Maria Goretti, Senador Mário Martins, Paulo Freire, Américo Fernandes, Taquaril, Carlos Demiá, Terra Santa, Monsenhor Gentil. 

O trabalho do Centro Integrado de Operações de Petrópolis (Ciop), com monitoramento de 56 câmeras em 46 locais, foi um dos principais assuntos debatidos durante a reunião do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM) e do Conselho Municipal de Segurança Pública (Comsep), realizada nesta segunda-feira (14.08). O comandante da Guarda Civil e presidente do Comsep, Jeferson Calomeni, apresentou o relatório de atividades entre meados de maio e o mês de julho.

Dos 46 locais monitorados, em 27 deles houve pelo menos um flagrante de suspeita de crime ou acidente de trânsito nos primeiros dois meses e meio de funcionamento do Ciop. Os horários noturno (18h à 00h) e madrugada (00h às 06h) são os que representam mais número de casos. Os casos de crimes mais registrados são relacionados a suspeita de tráfico, posse ou consumo de drogas – praticamente três em cada quatro. As imagens já contribuíram para duas prisões de acusados de assaltos a residências e recuperação de um veículo furtado de uma concessionária.

“Esses dados ajudam a entender e a planejar como deve ser a atuação das forças de segurança, em quais locais é preciso reforçar o patrulhamento e ampliar a presença de agentes, seja da Guarda ou da PM, onde a CPTrans precisa atuar mais para evitar acidentes e assim por diante”, explica Calomeni que falou, em nome da prefeitura, dos investimentos no setor. “Petrópolis, por recomendação da prefeitura, precisa ser segura para todos, moradores e turistas”.  

De acordo com ele, Guarda e CPTrans já estão planejando a instalação de placas indicativas sobre o monitoramento da cidade. Os locais estão sendo definidos em conjunto, mas as principais entradas da cidade e rotas de turismo devem receber esses materiais, como uma forma de mostrar aos visitantes que o município segue investindo em segurança, mesmo sendo a mais segura do estado, segundo o Ipea.

Outro assunto tratado foi a criação do Fundo Municipal de Segurança Pública, que depende de um projeto de lei que está sendo elaborado pela prefeitura. O Fundo servirá para a captação de recursos para melhorar a estrutura da Guarda Civil. A corporação tem projetos para reestruturação do Parque Natural Padre Quinha, para aquisição de veículos e para criação do Sistema de Guarda Comunitária Móvel, além da capacitação dos agentes. A intenção é obter esses recursos junto ao Sistema Único de Segurança Pública (Susp), criado este ano pelo governo federal para financiar iniciativas das forças de segurança para o combate à violência no país.

As reuniões do GGIM e do Comsep foram acompanhadas por representantes do 26º Batalhão da Polícia Militar, da Polícia Rodoviária Federal, Turispetro, Instituto Municipal de Cultura e Esporte (IMCE), CPTrans, Associação dos Guardas Civis Municipais de Petrópolis (AGCMP), Associação de Taxistas de Petrópolis (Astape), Lions Clube de Petrópolis e Polícia Civil.

Ação tem como objetivo aumentar a segurança dos frequentadores dos locais

O material traz ficas de segurança e questões de educação ambiental

A Secretaria de Meio Ambiente vai instalar placas de sinalização e de orientação na cachoeira da Macumba, em Itaipava, e no Vale das Videiras nesta quarta-feira (15.08). A ação tem como objetivo aumentar a segurança destes locais, alertando sobre os riscos existentes aos frequentadores, além de conscientizar sobre a importância do descarte correto do lixo produzido em áreas verdes. São 12 dicas de segurança para os usuários, entre elas, correntezas, pedras escorregadias e cuidado com as crianças. O material contém também questões de educação ambiental, como não alimentar os animais silvestres ou deixar restos de comidas e bebidas.

Até o momento, a Secretaria de Meio Ambiente colocou 45 placas em diversas cachoeiras, trilhas ecológicas e áreas de preservação ambiental do município. Serão instaladas 400 em aproximadamente 3 meses nas regiões de maior risco de acidente na cidade. A instalações começaram de forma estratégica para receber a alta temporada que começa em outubro, e as regiões com cachoeiras e trilhas, recebem em média de 15 a 20 mil pessoas.

A Secretaria de Meio Ambiente quer conscientizar, alertar e educar sobre os perigos que as áreas podem apresentar para os usuários. Muitas pessoas não sabem que algumas práticas nesses locais, são perigosas e às vezes até criminosas. O poder público está presente e atento também nessas regiões.

O vice-presidente da associação de moradores do Bonfim, Marco Antônio Coelho, acompanhou a instalação das placas no Poço do Tchê, realizada no dia 30 de julho. Ele destacou a importância deste tipo de trabalho antecipado, que vai reduzir o número de acidentes e de ocorrências na região.

“Esta ação está sendo muito importante para o Bonfim. Aqui é um lugar turístico. Já conseguimos reduzir em 98 % as queimadas entre os produtores rurais. As placas vão conscientizar a população e os turistas para preservação e manutenção da nossa região”, disse Marco Antônio.

O Setor de Educação Ambiental tem mais de 70 trilhas catalogadas no município e 15 cachoeiras com boa acessibilidade. As trilhas do Parque Nacional da Serra dos Órgãos, por exemplo, já são sinalizadas. A instalação das placas pelo município segue um cronograma de ações do Projeto Inteligência Ambiental, do Setor de Educação Ambiental da Secretaria de Meio Ambiente.

“Queremos aumentar as vertentes da Educação Ambiental e, por conta disso, realizamos um trabalho também nas escolas. A ideia é evidenciar as ações para todo o município. O projeto Inteligência Ambiental, é um trabalho que teve uma pesquisa completa para fosse desenvolvido com total fundamento, dentro da realidade da cidade”, aponta o coordenador de Educação Ambiental, Anderson Maverick.

Atividades esportivas e de lazer serão promovidas para crianças e adolescentes

Todos que participarem da programação recebem medalha como forma de incentivo

As atividades esportivas e de lazer do Festival das Comunidades acontecem no campo da Alberto de Oliveira, na Mosela, no próximo dia 8 de setembro. A programação atende crianças e adolescentes entre sete e 16 anos com o objetivo de fomentar a prática de esportes nos bairros da cidade. Todos que participarem ganham medalha de participação do Agita Petrópolis, como forma de incentivo. Ainda em setembro, o festival acontece no dia 29 no Alto da Derrubada.

Até o momento, cerca de mil pessoas já participaram das atividades oferecidas pelo Festival das Comunidades. O programa vai atender mais de dois mil moradores com atividades físicas gratuitas em 30 datas do calendário esportivo do município até o fim do ano. Desta maneira, o governo municipal garante a prática esportiva dos jovens em toda a cidade.

A Superintendência de Esporte e Lazer segue a recomendação da prefeitura, promovendo atividades esportivas em toda cidade, começando pelas crianças e adolescentes das comunidades.

O Festival das Comunidades faz parte do conjunto de ações que a prefeitura realiza junto a Superintendência de Esportes e Lazer, além da parceria em atividades com as Secretarias de Saúde e de Educação, com algumas modalidades esportivas nos Postos de Saúde da Família, nas Academias da Saúde e nas Escolas Municipais.

A prefeitura já atende mais de cinco mil pessoas com várias atividades físicas distribuídas em ações pelas comunidades dentro do Agita Petrópolis. O objetivo principal é que a população pratique esportes de forma regular e gratuita.

Jogos de basquete foram o destaque no Espírito Santo

Cerca de 50 crianças e adolescentes participaram das atividades do Festival das Comunidades na Escola Municipal Marcelo Alencar, no Espírito Santo, no último sábado (11.08). Foram realizados torneios de futsal e de basquete em duas categorias: sub-13 e 15.

Leonardo Júlio, responsável pelo projeto de basquete Ponte Aérea, levou os meninos para participarem do Festival das Comunidades. Há quatro anos, mais de 35 jovens de nove até 16 anos, já fizeram parte dos treinamentos que acontecem aos sábados na escola.

Tradição do Clube de Cinema Petrópolis no mês de agosto, o Cine Humberto Mauro, no Centro de Cultura Raul de Leoni, exibe o longa japonês "Entre-Laços", de 2017, neste sábado (18.08), às 19h. Voltado para a temática LGBT, o roteiro aborda a questão dos transgêneros de forma natural, apesar do cenário conservador da sociedade japonesa. O longa tem classificação de 16 anos e a entrada é gratuita.

A história começa com Tomo (Rinka Kakihara), de apenas 11 anos, que é abandonada pela mãe e passa a viver com o tio, Makio (Kenta Kiritani), e sua namorada, Rinko (Toma Ikuta). Inicialmente com pensamentos confusos após descobrir que Rinko é uma mulher transexual, Tomo vai aos poucos descobrindo o verdadeiro sentido de família. Sempre no mês de agosto, o clube escolhe um filme japonês para exibir.

Classificado como Drama, “Entre-Laços” tem duração de 2h7min e será exibido legendado. O Clube de Cinema Petrópolis é um dos selecionados no último edital de projetos culturais para ocupação dos espaços do Centro de Cultura Raul de Leoni, como o Cine Humberto Mauro, o Teatro Afonso Arinos, entre outros. O Clube busca reunir os amantes da sétima arte em Petrópolis para assistir filmes e discutir diversos temas sociais ligados ao cinema, assim como disseminar essa arte através de debates e sua promoção nas redes sociais. Em atividade desde 2015, o clube vem mantendo sessões regulares e mensais com programação diversificada.

“O Centro de Cultura é um dos principais espaços de promoção da cultura em Petrópolis. E é muito importante que ele esteja sempre ocupado, com projetos de qualidade, que estimulem a participação da população”, destaca o diretor-presidente do Instituto Municipal de Cultura e Esportes, Leonardo Randolfo.

O Cine Humberto Mauro fica no Centro de Cultura Raul de Leoni, na Praça Visconde de Mauá, 305, no Centro. “Cidade dos Sonhos” tem duração de 2h27min.

Corte de ponto já soma 15 dias

O retorno dos profissionais da educação ao trabalho está sendo verificado nesta terça-feira (14.08) quando o número de escolas em funcionamento chega a 71 unidades e 27 escolas paralisadas. As demais oscilam funcionamento dos turnos. Há 1,1 mil servidores da Educação em seus postos de trabalho. Na semana passada, no dia 03, 58 escolas funcionavam e 47 estavam paralisadas totalmente.  Nesta terça, unidades com maior número de alunos como o Terra Santa, com 420 crianças, retornaram às aulas. Escolas como Liceu de Itaipava, com 550 alunos, mantém as aulas normais também. Unidades menores como a Escola Santo Antônio Padre Quinha, com 160 alunos, esta no Vale do Cuiabá, também retornaram ao funcionamento nesta terça.  

A prefeitura mantém o corte de ponto dos servidores em greve, vai proceder a contratação de temporários e ainda suspender as férias em janeiro para reposição das aulas. Os 15 dias paralisados (dias corridos e contados sábado e domingo) – contabilizados do dia 31 de julho até esta terça-feira, serão descontados dos faltosos incluindo merendeiras, zeladores e demais funcionários de apoio. O corte já vai ser efetuado nos vencimentos a serem pagos no dia 31 de agosto.

O corte de ponto tem amparo legal do Supremo Tribunal Federal que proferiu decisão neste sentido em 2017 (http://redir.stf.jus.br/paginadorpub/paginador.jsp?docTP=TP&docID=1945564). Os pontos dos profissionais faltosos estão sendo contabilizados por equipes da Secretaria de Educação.

A Prefeitura vem assinalando aos representantes de servidores municipais que frente a uma dívida acumulada por gestões passadas em R$ 766 milhões, não pode conceder reajuste salarial e que a prioridade, ao sanear as contas públicas, é manter em dia os vencimentos dos servidores. Aos pais de alunos a prefeitura tem esclarecido que a categoria está com os salários em dia e que as medidas tomadas visam garantir o cumprimento do ano letivo, sem prejuízo aos estudantes.

O governo ressalta que o salário dos servidores públicos está em dia e 25% do 13º salário já foram antecipados. Ao contrário de outras cidades que com a crise estão atrasando os salários, em Petrópolis o compromisso é manter os pagamentos em dia.

Na véspera do início da greve a atual gestão depositou R$ 39,4 milhões da folha de pagamento de julho do funcionalismo e R$ 8,7 milhões do 13º salário. O governo pontua que o esforço é manter os salários em dia frente a uma folha de pagamento que chega a R$ 525 milhões anualmente.

Equipe e números do serviço foram apresentados ao prefeito Bernardo Rossi

A prefeitura visitou, nesta segunda-feira, o Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica (NASF AB). O serviço, que fica baseado na UBS de Itaipava,é importante porque aprofunda o atendimento que as equipes de saúde da família fazem. Um atendimento com nutricionista, por exemplo, pode ser a continuidade do tratamento via Núcleo, ou seja, ele dá suporte aos casos mais complexos.  O NASF AB foi implantado neste ano pela Secretaria de Saúde com duas equipes, sendo mais de 900 atividades produzidas.

A cidade está avançando na área da Saúde e a prefeitura quer ampliar ainda mais o atendimento nos distritos. O município conseguiu o convênio com o Grupo Petrópolis que vai investir R$ 1,5 milhão nos equipamentos para o serviço de emergência de Itaipava e, em breve, esta unidade estará à disposição dos moradores da região. O NASF foi uma grande conquista para o município e vamos buscar implementar ainda mais equipes.

A primeira equipe do Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica foi implantada em janeiro, em Itaipava, atendendo ainda os moradores do Brejal, Posse, Secretário, Vila Rica, Lajinha, Boa Esperança, Comunidade 1º de Maio e Pedro do Rio. Já a segunda equipe foi implantada em abril, com base no Itamarati, cobrindo os bairros do Carangola, Castelo São Manoel, Vale do Carangola, Águas Lindas, Bonfim, Jardim Salvador, Vale das Videiras e Araras.

Os profissionais que compõem as equipes foram selecionados, de acordo com a necessidade, pelas estratégias de Saúde da Família de cada localidade. As áreas também foram selecionadas baseadas na necessidade de maior assistência aos usuários, levando em consideração também a dificuldade de deslocamento destes a uma unidade especializada.

O NASF funciona com o objetivo de reforçar, nas comunidades, a orientação quanto à promoção, prevenção e cuidados com a Saúde. O serviço conta com 22 profissionais, entre assistentes sociais, educador físico, farmacêutico, fisioterapeuta, nutricionista e psicólogo. As equipes trabalham em conjunto com as secretarias de Educação e Assistência Social, além do Instituto Municipal de Cultura e Esportes, buscando ampliaras perspectivas das famílias atendidas.

“A ideia é atuar de maneira integrada e apoiando os profissionais das equipes de Saúde da Família e das equipes de Atenção Básica. O NASF ajuda estas equipes na forma de lidar com os casos, promovendo atendimentos individuais e compartilhados entre os serviços. O importante é trabalhar a prevenção e promoção da saúde junto com a população”, comentou a apoiadora Institucional da 6ª região de Saúde.

Das mais de 900 atividades realizadas pelas equipes do NASF AB, destaque para os serviços com nutricionista e educador físico, que, juntos, promoveram 50% das ações. Foram 450 trabalhos que envolveram grupos de Prevenção e Promoção, consultas conjuntas e projetos terapêuticos, por exemplo.

“Buscamos avaliar caso a caso, considerando a situação em que a família se encontra. Na nutrição, por exemplo, damos orientações sobre uma alimentação saudável e buscamos ver como o grupo familiar está se portando neste sentido. Temos contato frequente com as demais ferramentas da prefeitura, como a Assistência Social e Educação, principalmente para interceder caso necessário”, aponta a nutricionista do NASF AB, Priscila Leite.

Campanha começou no dia 6 e vai até o dia 31 deste mês

A Campanha Nacional de Vacinação Contra Sarampo e Poliomielite vai ter, no próximo sábado (18.08), o Dia D de imunização. Em Petrópolis, 29 postos vão funcionar no Dia D disponibilizando a vacina. A Secretaria de Saúde estima que 14 mil crianças, entre um ano e menores de cinco, sejam imunizadas durante toda a campanha.Todas as crianças desta faixa etária devem ser vacinadas, mesmo as que já tenham sido imunizadas anteriormente. Durante a semana a vacina está disponível em 14 postos.

Será um dia em que todos os esforços estarão concentrados, colocando 29 postos à disposição da população. É a oportunidade para quem não conseguiu levar os filhos para vacinar durante a semana. Os pais devem se conscientizar que precisam levar as crianças para tomar a vacina, pois esta é a única forma de ficar imune. É necessário levar a caderneta de vacinação.

A baixa procura pela atualização do Calendário Nacional de Vacinação chama a atenção em todo o Brasil. Em Petrópolis, a poliomielite fechou o ano de 2017 com 71% do público vacinados. Outra doença alvo da campanha em todo o país é o sarampo. Há 26 anos Petrópolis não registra casos da doença.

As vacinas são seguras e estimulam o sistema imunológico a proteger contra as doenças transmissíveis. Para algumas delas, a cobertura vacinal é baixa. É o caso dessas duas doenças que são alvos da Campanha. É fundamental que as pessoas estejam conscientes da importância da imunização.

Apesar das mais de duas décadas sem registros de sarampo no município, a Secretaria de Saúde conta com unidades básicas, de urgência e emergência e hospitais em contato constante realizando monitoramento para rápida atuação em caso de suspeita da doença. A cobertura vacinal da triviral, que previne, além do sarampo, a rubéola e a caxumba, terminou o ano passado com 73% do público vacinados.

“Serão mais 14 postos de vacinação, além das 15 que já estão atuando regularmente na Campanha.É importante que as pessoas não deixem para a última hora e levem seus filhos aos postos de saúde agora, no começo da campanha. Quem não pode ir durante a semana, basta procurar uma das 29 unidades no Dia D (sábado)”, completou a coordenadora de Vigilância Epidemiológica, Alessandra Cardoso.

Abaixo a lista de locais que vão funcionar das 8h às 17h no Dia D:

Centro de Saúde Coletiva

PSF Caxambu

Palácio Itaboraí (Fiocruz)

PSF Alto da Serra

PSF Meio da Serra

UBS Morin

PSF São Sebastião

UBS Alto Independência

UBS Quitandinha

PSF Amazonas

PSF Comunidade São João Batista

UBS Mosela

PSF Fazenda Inglesa

PSF Estrada da Saudade

Ambulatório Escola

UBS Itamarati

Hospital Alcides Carneiro

UBS Retiro

PSF Carangola

PSF Bonfim

UBS Itaipava

UBS Araras

PSF Vale das Videiras

PSF Vila Rica

UBS Pedro do Rio

PSF Secretário

PSF Posse

PSF Brejal

Hospital Municipal Dr. Nelson de Sá Earp

O Bunka-Sai se despediu no fim de semana com dias de sol e o Palácio de Cristal movimentadopor petropolitanos e turistas. Em oito dias de festa, a Cidade Imperial respirou um pouquinho da cultura e das tradições milenares do Japão, que tem especial relação com Petrópolis. No domingo (13.08), famílias aproveitaram para passar um Dia dos Pais diferente. O ponto alto foi a apresentação de Taiko, com os grupos Wadan e Kōmyō, que encantaram o público com o som forte dos tambores. As delícias da culinária japonesa, claro, também não faltaram durante o evento.

O Bunka-Sai começou no dia 1º de agosto e seria encerrado no domingo seguinte (05.08). Em cinco dias de festa, foram mais de 40 atrações. A extensão do evento foi um pedido da Associação Nikkei de Petrópolis, em função da Semana da Cultura do Japão – que aconteceu entre os dias 07 e 11 na Casa Cláudio de Souza – e, por isso, o Palácio permaneceu por mais três dias com barracas de alimentação e produtos japoneses, além de programação cultural e esportiva.

“Estamos muito felizes com o resultado do Bunka-Sai este ano. Nosso objetivo é sempre superar o ano anterior, expandindo e dando mais qualidade às festas. E essa edição foi um exemplo disso. Conseguimos movimentar o Palácio, atraindo inclusive pessoas de fora do município, mas também agradando os moradores da cidade”, destaca o secretário da Turispetro, Marcelo Valente.

Neste último fim de semana, o público pôde contar com apresentações de judô, oficinas, exposição de origami, taiko, reaproveitamento de materiais para brinquedos, entre outras atrações. No Dia dos Pais, muitos visitantes aproveitaram a data comemorativa para subir a Serra e curtir um almoço em família ao sabor das delícias da comida japonesa.

“Decidimos passar o dia em Petrópolis para comemorar o Dia dos Pais e estamos adorando a festa. Nunca tínhamos visto uma apresentação de Taiko e adoramos”, disse o engenheiro Antônio Freitas, morador do Rio de Janeiro.

Em toda a festa, os apaixonados pela cultura japonesa mergulharam nas tradições da Terra do Sol Nascente, com mais de 50 atrações, envolvendo esportes, apresentações musicais, concursos, danças folclóricas, oficinas, exposições, palestras, entre outros. Nesta edição, o Bunka-Sai comemorou os 110 anos da imigração japonesa no Brasil, além da relação de Petrópolis com o Japão que começou em 1897, quando chegava por aqui um grupo da representação diplomática do país. Era o primeiro contato oficial não só com a cidade, mas também com o Brasil.

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Petrópolis, em parceria com o Sebrae, iniciará a construção da marca coletiva para o setor de cervejarias artesanais de Petrópolis. A intenção é fortalecer ainda mais o setor – que conta com cerca de 20 marcas, entre fábricas e ciganas – e promover a notoriedade em todo o país das cervejas produzidas na cidade. Para entender o processo de criação da marca coletiva e a importância das Indicações Geográficas – que denominam uma localidade ou região famosa pela origem de determinados produtos – uma equipe da Secretaria de Desenvolvimento Econômico participou, no fim de semana, do III Evento Internacional de Indicações Geográficas e Marcas Coletivas, realizado em Belo Horizonte - MG.

“Juntamente com o Sebrae, a intenção da prefeitura é a de fortalecer esse setor que vem crescendo a cada dia, auxiliando a cadeia produtiva, já que várias pessoas direta ou indiretamente acabam sendo beneficiadas com o crescimento, através da venda de insumos e até mesmo de embalagens. A Marca Coletiva é um processo que garante um selo de origem e mostra que o produto é da nossa cidade. Posteriormente, vamos trabalhar para conquistar, também, a indicação geográfica”,  explica o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Fiorini.

Além da discussão sobre a indicação geográfica ou a marca coletiva para os produtores de cerveja da cidade, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico também buscará a obtenção da Indicação Geográfica de outros produtos consagrados de Petrópolis, como biscoitos, embutidos entre outros.

“Descobrimos que poderemos trabalhar com vários produtos além da cerveja, toda a cadeia produtiva será beneficiada. Será importante levar o nome de produto original de Petrópolis para outras cidades e Estados”, disse Marcelo Fiorini.

O evento, realizado pelo INPI - Instituto Nacional da Propriedade Industrial / Ministério da Indústria, Comércio exterior e Serviços, em parceria com a Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI), o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), o Instituto Nacional da Propriedade Industrial da França e o Ministério de Agricultura e Abastecimento (MAPA), também contou com palestras rodadas de negócios, feira de produtos aberta ao público e o lançamento do Catálogo Digital de Indicações Geográficas Brasileiras.

Também participaram do evento o subsecretário de Desenvolvimento Econômico, Dalmir Caetano e o diretor do Departamento de Agricultura, José Maurício Soares, além de Claudia Pacheco, coordenadora do Sebrae na Região Serrana e Bruno Souza, analista do Sebrae.

Entenda  Indicação e Marca

A Indicação Geográfica (IG) evoca uma região, possui uma notoriedade, um peso, um resgate histórico, uma tradição, caracteriza um produto pela origem e tipicidade única. No entanto, a IG é restrita aos produtores (área delimitada e ao produto determinado). Já a Marca Coletiva permite trabalhar toda a cadeira produtiva ou seguimento de mercado, não restringindo ao produto designado e a área delimitada.

A primeira indicação geográfica Brasileira registrada foi Vale dos Vinhedos, em 2002, no entanto, o Estado com maior número de IGs no Brasil é o Rio Grande do Sul, com 10 IGs. Minas Gerais está em segundo lugar, com 8IGs. O segmento com maior número de Indicações Geográficas no Brasil é o artesanato, com 8 IGs. No total, o Brasil tem 59 IGs registrados. A União Europeia possui aproximadamente 3.419 IGs registradas.

A Guarda Civil recebeu nesta segunda-feira (13.08) 226 coturnos para serem entregues aos agentes da corporação. Este é a primeiro passo da renovação completa dos uniformes de todos os agentes. Ainda serão distribuídos dois tipos de camisa, calças, bonés, cintos e gandolas (item da farda de forças de segurança), terminando com sete anos de espera por troca de peças.

Os coturnos foram fornecidos pela empresa Kallucci, da cidade paulista de Franca. Os calçados de couro são acolchoados, o que proporciona maior conforto para os agentes, colados e costurados, dando maior durabilidade. Outra vantagem é que eles são feitos com solado antiderrapante e à prova d’água, o que vai dar melhores condições para quem trabalha em dias de chuva na rua, por exemplo, fazendo a orientação do trânsito e rondas de patrulhamento.

Guarda há 26 anos, José Antônio Catarino está passando apenas pela terceira troca de uniforme. Ele experimentou o coturno e comparou com o atual sapato utilizado no trabalho.

“O material do coturno é excelente. O solado antiderrapante gruda o pé no chão, a borracha é firme e flexível, de ótima qualidade. E é acolchoado por dentro, o anterior não era e dava muitas bolhas, principalmente no calcanhar. Era um couro duro e esse é mais confortável”, analisou o guarda, que hoje atua no grupamento de cães.

“Dessa maneira, a prefeitura cumpre a promessa de renovação dos uniformes, uma forma de valorizar o guarda que cuida da cidade. Todos os agentes vão receber uniformes novos e completos”, disse o comandante da Guarda, Jeferson Calomeni.

As demais peças serão entregues pelas empresas Alta Patente Indústria e Comércio (cintos) e Multiseg Uniformes e Equipamentos Ltda. (demais camisas, calças, bonés e gandola).

Fundamentais para o planejamento e organização da cidade, os trabalhos de elaboração das leis complementares ao Plano Diretor do município, entre as quais a revisão da Lei de Uso Parcelamento e Ocupação de Solo (Lupos) estão sendo acompanhados de perto pela prefeitura. A Lupos é a base para o planejamento da cidade e está sendo atualizada pela primeira vez após 20 anos de criação. O coordenador de Planejamento e Gestão Estratégica, Roberto Rizzo – que está a frente dos trabalhos - e técnicos da Coordenadoria apresentaram informações sobre o trabalho de divisão de território do município em Bairros - abairramento.

 São questões importantes que ainda não haviam recebido a devida atenção. A Lupos, por exemplo, que define que atividades podem ser desenvolvidas em cada região da cidade, não sofre uma grande revisão há 20 anos, ou seja, está totalmente desatualizada, pois de lá pra cá a realidade da cidade já mudou muito. A definição dos bairros é outra questão importante para a organização da cidade e para planejamento das políticas públicas. São questões que interferem diretamente no dia a dia das pessoas e que agora vêm sendo organizadas.

O coordenador de Planejamento, Roberto Rizzo, falou sobre os trabalhos de revisão da Lupos, que inicia esta semana a discussão de assuntos específicos em três câmaras técnicas.As câmaras são formadas por técnicos do município e também por representantes da sociedade civil organizada e atuarão em três frentes: definição de parâmetros de edificação e parcelamento; atividades econômicas e uso do solo da cidade; e Meio Ambiente, recursos hídricos e risco. Cada um deles deverá discutir e propor ações em suas respectivas áreas.A composição das câmaras técnicas foi feita com base no interesse manifestado por cada participante no momento da inscrição

“O Plano Diretor apresenta orientações para o planejamento e crescimento do município, para garantir uma melhor qualidade de vida da população, levando em conta características da cidade, como a geografia, a natureza e o patrimônio histórico, daí a importância de termos uma legislação atualizada”, explica o coordenador Roberto Rizzo.

O trabalho das câmaras técnicas acontece paralelo a outras atividades, como a pesquisa disponível na página da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br), que permite uma ampla participação da população. A pesquisa tem o objetivo de ouvir moradores de todos os bairros nos cinco distritos, além de representantes de diferentes segmentos, como comercio, indústria, construção, turismo, e demais atividades. “A intenção é traçarmos um diagnóstico completo da cidade”, afirma o coordenador. A população também será ouvida dentro do processo de revisão dos bairros. A divisão do território em bairros é importante para que o município entenda as características de cada local e assim sejam feitos o planejamento de serviços e a utilização dos recursos públicos.

“Além da pesquisa, a ideia é fazermos também audiências públicas, para discutir estes assuntos com a população”, pontua. Oficialmente o município é dividido em 5 distritos: Centro, Cascatinha, Itaipava, Pedro do Rio e Posse. “Pela primeira vez Petrópolis terá uma divisão administrativa por bairros, levando em conta como os moradores de cada lugar se identificam”, explica.

Já a definição de subcentros tem o objetivo de estabelecer diretrizes de desenvolvimento, comércio em geral e geração de empregos, estimulando o desenvolvimento de centros menores nos bairros e melhorando assim a qualidade de vida da população, que encontrará, por exemplo, oportunidade de trabalho mais perto de casa.

O projeto de Mediação Comunitária, está comemorando um ano de atuação no município. Já foram mais de 400 atendimentos entre alunos, profissionais da educação e familiares. O projeto começou no dia 17 de agosto de 2017, após uma iniciativa da prefeitura por meio da Lei n° 7.532. Segundo a coordenadora do Programa Municipal de Pacificação Restaurativa Petrópolis da Paz, Elsie-Elen Carvalho, o objetivo principal do projeto é buscar soluções para os conflitos apresentados e as mudanças na busca da inclusão e paz social.

O grande sucesso do programa é o trabalho na Câmara Pública, situada na Av. Koeler, 206, Centro. O local, é um braço do projeto, que atende as pessoas que são encaminhadas pelos parceiros, como Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CRAM), comunidade e pessoas que procuram o serviço de forma espontânea. A Câmara recebe casos para serem mediados como brigas domésticas, família, vizinho entre outros. A ação consiste em ouvir os dois lados e buscar de forma pacificadora uma solução satisfatória para ambos. As mediações podem durar mais de três meses para serem concluídas.

“Em um ano, tivemos muito resultado com as mediações da Câmara Publica, onde recebemos as pessoas aqui e é uma ferramenta gratuita, com mediadores voluntários, inclusive na área jurídica”, contou a coordenadora.

O programa possui três projetos: Mediação Escolar, Comunitária e Justiça Restaurativa. A base do trabalho começa nas unidades de ensino, onde a equipe assiste e capacita os alunos e professores, de forma social e emocional. Os conflitos existentes são mediados e orientados pelos voluntários do programa, o que beneficia a organização da escola, onde os próprios alunos, através das ferramentas apresentadas pelo projeto, saberão resolver as questões.

Três escolas participam das ações de mediação escolar: Escola Municipal Liceu Carlos Chagas, Escola Municipal Amélia Antunes Rabello e Escola Municipal Governador Marcelo Alencar, além da mediação de Justiça restaurativa nas Escolas Municipais Germano Valente, Hercilia Henriques Moret, Papa João Paulo II e Professor Nilton Costa.

“A ideia principal da Mediação Escolar é estimular uma atmosfera colaborativa nas escolas a partir da criação do hábito de diálogo e resolução de conflitos por meio de soluções apresentadas pelos próprios envolvidos e, portanto, principais interessados em resolvê-los. Espera-se que com a utilização da mediação de conflitos a cultura de paz seja difundida na escola,e na vida em sociedade”, define a pedagoga e psicóloga e responsável pelo Departamento da Mediação Escolar, Vanessa Siqueira.

O programa tem parceria com a Secretaria de Saúde e Gabinete da Cidadania, além do Tribunal de Justiça, Delegacias de Petrópolis, Conselho Estadual e Municipal de Segurança Pública, Procon, Conselho Tutelar e Universidades.

Trabalho ocorreu nas ruas Vital Brasil (São Sebastião) e Visconde do Uruguai (Valparaíso)

A Secretaria de Obras promoveu manutenção de calçamento nesta segunda-feira (13.08) na Rua Vital Brasil, no São Sebastião, e na Rua Visconde do Uruguai, no Valparaíso. O serviço foi feito para reposicionar paralelos que afundaram ou soltaram, criando buracos e ondulações nestas vias. O trabalho também vem acontecendo paralelamente a manutenção viária realizada com asfalto e aconteceu, apenas neste mês de agosto, em 20 ruas de 14 bairros.

A manutenção de calçamento é feita de forma manual, recolocando os paralelos no lugar e completando os espaços entre um e outro com pó de pedra. Em geral, a própria movimentação constante de veículos ou a ação da chuva acabam deslocando as pedras.

Tanto a manutenção de calçamento quanto a manutenção viária com asfalto são feitos constantemente com o mesmo objetivo de proporcionar melhores condições para os motoristas em todos os bairros da cidade.

Neste mês, o trabalho foi executado nas ruas Barão de Águas Claras (Caxambu), Mathias Hillen, Ladeira Guilherme Wilbert (Mosela), Henrique Paixão (Floresta), Araruama, Pará, Amaral Peixoto, Espírito Santo, Alagoas (Quitandinha), Pedro Elmer (Itamarati), Permínio Schmidt (Chácara Flora), Professor João de Deus (Quarteirão Brasileiro), Dr. Henrique Cunha (Bingen), Imperatriz, 16 de Março (Centro), Madre Francisca Pia (Quarteirão Ingelheim), Capitão José Leal (Pedro do Rio) e Dias de Oliveira (Duarte da Silveira), além das duas desta segunda.

Também nesta segunda, a manutenção viária com asfalto ocorreu em ruas do Centro. A Secretaria de Obras aplicou mais de 300 toneladas do produto em 50 bairros ou localidades só no primeiro semestre deste ano.

Cidade bem cuidada: prefeitura trabalhando nos bairros

Equipes da Secretaria de Obras realizam também a manutenção de rede de águas pluviais na Rua João Barcellos (Itamarati), Rua Romeu Sutter (Alto da Serra) e Rua da Jaqueira (Meio da Serra). Equipes fizeram ainda a manutenção de galerias na Rua Benjamin Constant (Centro), além de reparos de calçadas nas ruas Prudente Aguiar, Floriano Peixoto e Paulo Barbosa (Centro).

A Comdep fez capina e roçada nas localidades Luís de Camões, Almirante Saldanha, Emílio Zaluar (Independência), Cidade Nova (Carangola), Imperatriz, Washington Luiz, Coronel Veiga (Centro), Estrada do Gentio, Estrada da Divisa, Estrada das Arcas (Itaipava) e Bairro Mauá. Nas Ruas Colômbia e Bolívia (Quitandinha) o serviço foi executado com auxílio de uma miniescavadeira.

Também houve coleta de entulho na Rua 24 de Maio (Alto da Serra).

A varrição aconteceu em ruas de Centro, Quitandinha, São Sebastião, Castelânea, Alto da Serra, Morin, Quissamã, Itamarati, Cascatinha, Retiro, Mosela e Bingen.

Ainda foi feita lavagem com um caminhão-pipa no Centro e verificação dos chafarizes de Praça da Liberdade e Palácio de Cristal.

A manutenção de iluminação pública foi executada nas localidades: Independência, Atílio Marotti, São Sebastião, Morin, Quitandinha, Fazenda Inglesa, Estrada da Saudade, Castelânea, Araras e Posse.

Para que o presente do Dia dos Pais seja lembrado de forma especial e não como um transtorno, os consumidores devem estar atentos a todos os prazos e regras para troca de presentes e mercadorias. A data comemorativa passou, porém, a troca daquele presente com tamanho inadequado, repetido ou com defeito é inevitável e o Procon está À disposição para orientar os consumidores. Diferente do que muitos consumidores pensam, a troca de produto só é obrigatória em caso de defeitos, ou seja, caso a peça não sirva ou não tenha agradado pela cor, a loja física não é obrigada a trocar. Vale lembrar que estas informações precisam ficar claras no ato da venda.

“O Procon Petrópolis tem o dever de instruir e orientar de maneira permanente o consumidor de Petrópolis. Neste caso quando envolve comércio, a principal dúvida tanto para o lojista quanto para o consumidor são as questões e regras da política de troca de produto. Nessas operações temáticas que realizamos voltadas para educação, para o consumo, a gente sempre instrui com cartilhas não só o consumidor, mas também os lojistas. O objetivo das ações é minimizar os conflitos e tornar a relação entre as partes, uma relação mais saudável e com isso minimizar os problemas junto ao Procon”, pontuou o coordenador do Procon, Bernardo Sabrá.

Segundo o Código de Defesa do Consumidor, o comprador tem 90 dias para reclamar junto ao fornecedor quando se tratar de produtos duráveis e 30 dias para produtos não-duráveis. Para efetuar a troca, as condições como prazo, local, dias e horários específicos devem constar na etiqueta do produto, na nota fiscal ou em um cartaz na loja. Para ter os direitos resguardados na hora da troca, o consumidor deve guardar a nota fiscal ou recibo de compra, termo de garantia e a etiqueta no produto.

Quem quiser denunciar alguma prática abusiva pode contatar o Procon pela página do órgão no Facebook, o Procon Petrópolis; pelo site www.petropolis.rj.gov.br/procon. Há, ainda, o WhatsApp Denúncia, no número 98857-5837 ou os telefones 2246-8469 / 8470 / 8471 / 8472 / 8473 / 8474 / 8475 / 8476 e 8477. Atendimento presencial pode ser realizado na unidade do Centro, que fica na Rua Moreira da Fonseca, nº 33. A unidade de Itaipava localizada no Centro de Cidadania, que fica na Estrada União e Indústria, 11.860. Os telefones da unidade são: 2222-1418, 2222-7448 e 2222-7337.

Notícias por data

« Agosto 2018 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31    

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo