Serviço tem previsão de ser concluído esta semana, fechando rota de passagem diária de 10 mil veículos e 4 mil viagens de ônibus

O asfaltamento da Rua do Imperador tem previsão de ser concluído esta semana. Até a última sexta-feira (07.09), 1,3 quilômetros de uma das vias mais movimentadas do Centro Histórico foram pavimentados. A ação integra o programa Mais Asfalto, que atua em bairros (com foco na melhoria para passagem dos ônibus pelo itinerário completo) e em locais com grande movimento de veículos.

Na Rua do Imperador o fluxo é de 10 mil veículos diariamente, com 4 mil viagens de 112 linhas de ônibus. Todo lado ímpar da rua e o lado par até a altura da agência do banco Itaú foram finalizados. O trabalho terá sequência por mais 600 metros aproximadamente. O serviço vai aplicar, no total, 1,2 mil toneladas de asfalto em toda rua.

A atuação do programa Mais Asfalto em vias de grande circulação teve início pelo circuito formado pelas ruas Santos Dumont, Souza Franco, Visconde do Bom Retiro e Aureliano Coutinho. São três quilômetros que receberam asfaltamento em março e em agosto. Essa rota recebe mais de 800 viagens de 25 linhas e que transportam cerca de 20 mil pessoas todos os dias.

Além disso, o programa segue trabalhando ao mesmo tempo nos bairros, principalmente nas ruas onde a manutenção viária ajuda a dar melhor passagem para o transporte público. Nesta segunda-feira (10.09), por exemplo, a Secretaria de Obras esteve novamente na Rua Débora Sucupira, continuando o serviço iniciado na última quarta (05.09). A linha 529 atende o local com 13 viagens por dia e recebeu novamente cinco toneladas de asfalto.

A Estrada dos Eucaliptos, na Fazenda Inglesa, também recebeu manutenção viária nesta segunda.

 

Ação será realizada na Praça de Corrêas na próxima quarta-feira

O objetivo é reduzir o número de incêndios florestais durante o período de estiagem

A Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias e a Polícia Militar realizam uma nova ação de conscientização sobre os riscos e os problemas causados pelas queimadas na próxima quarta-feira (12.09), às 10h, na Praça de Corrêas. Será a terceira etapa da Blitz Verde, ação que distribuiu mais de 2 mil cartilhas de prevenção a queimadas no Centro e em Itaipava. Somente no último fim de semana, três incêndios florestais consumiram mais de 2 mil metros quadrados de mata - o equivalente a mais de 2 campos de futebol - em Corrêas, Roseiral e Cascatinha. A ação faz parte do Plano Inverno de Petrópolis 2018, que busca enfrentar as ameaças da estação com ações em dois eixos: operacional e humanitário.

Neste ano, desde janeiro, são mais de 50 casos registrados pelo Corpo de Bombeiros em regiões como Araras, Secretario, Itaipava, Nogueira e Posse. Desde o início do período de estiagem, em julho, são mais de 180 hectares destruídos pelo fogo. A ideia dos órgãos é envolver a população para reduzir o número de casos na cidade. Segundo o secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias, coronel Paulo Renato Vaz, o trabalho de prevenção é fundamental neste processo.

A região de Corrêas é considerada muito sensível para a questão dos incêndios florestais. Além de ser uma área com muita vegetação, é também um centro urbano. Dessa forma, nos preocupa, além dos danos ambientais, os danos materiais e humanos. Existem muitas residências e comércios próximos de áreas verdes

“Corrêas é um ponto estratégico para o nosso trabalho que busca a redução do número de ocorrências. Além de ser uma área com muita vegetação, também é um centro urbano. Dessa forma, nos preocupa, além dos danos ambientais, os danos materiais e humanos. Existem muitas residências e comércios próximos de áreas verdes”, afirma Paulo Renato, lembrando que naquela região existe a sede do Parque Nacional da Serra dos Órgãos (Parnaso), no Bonfim, além de outras áreas suscetíveis aos incêndios florestais.

“O período de estiagem vai até meados de novembro, o que favorece o surgimento e a propagação dos incêndios florestais neste período. Não podemos perder o foco e precisamos da ajuda da população como nossa grande aliada contra as queimadas na cidade”, explica o secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias.

Fazer queimadas é crime previsto em lei e pode levar a detenção de seis meses a um ano, além da aplicação de multa. Outro ponto importante será a orientação dos moradores sobre os problemas causados pela soltura de balões, que causam danos ao meio ambiente e a saúde. A presença da Policia Militar, neste aspecto, é fundamental para o sucesso da ação.

“Com a presença da polícia, vamos reforçar que as práticas são crimes. Desde o ano passado realizamos uma série de atividades, como treinamentos em conjunto com órgãos ambientais e a criação de uma metodologia pioneira no país com relação às ameaças de inverno. Seguimos trabalhando de forma antecipada e organizada para diminuir as ocorrências”, completa Paulo Renato.

O trabalho preventivo da Defesa Civil também estabelece ações de resposta para agilizar o atendimento às ocorrências e minimizar os efeitos das queimadas. O Plano Inverno de Petrópolis 2018, com suas respectivas matrizes de atividades e responsabilidades, está disponível para download no site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br).

Drone no auxílio aos incêndios florestais

Outra ferramenta importante na prevenção a incêndios florestais é o drone, que foi utilizado pela Defesa Civil em parceria com órgãos ambientais no mapeamento e monitoramento de áreas de preservação. Mesmo após o término deste trabalho, o equipamento permanece disponível para os órgãos ambientais e para o Corpo de Bombeiros em caso de queimadas.

“Seguimos à disposição, não apenas com o drone, mas também com a nossa brigada de combate aos incêndios florestais. Esperamos conseguir bons resultados com as ações em conjunto”, completa Paulo Renato.

Ocupação hoteleira chegou a 96,9% no Centro Histórico

O feriado da Independência mostrou que Petrópolis vem, cada vez mais, sendo escolhida por visitantes e pelos próprios petropolitanos para curtir os dias de folga. No período, de sexta-feira (07.09) a domingo (09.09), o município registrou 94,6% de ocupação hoteleira, sendo 96,9% no Centro e 92,3% nos distritos. Eventos como o festival Dançar por Dançar, a Oktoberfest Imperial e o Petrópolis Beer Festival estiveram lotados e ajudaram a movimentar a Cidade Imperial e criar opções de cultura e lazer para os visitantes e moradores.

Nos distritos, entre as principais opções estava o Parque Municipal, que ficou lotado durante todo o feriadão, com crianças nos parquinhos, piqueniques, e ainda com a passagem de 17 mil pessoas pela Oktoberfest Imperial, que contou com programação cultural, atividades para as crianças, cerveja e gastronomia. Quase cinco mil pessoas passaram por dia pela festa. A advogada Carla Carreiro, que foi com o marido e amigos, está entre os frequentadores que aprovaram o evento. “Gostei muito. Organizado, bem decorado, com bandas legais, estacionamento fácil e gratuito”, explicou.

A cerveja também era um dos destaques de outro festival, no Centro Histórico: no Palácio de Cristal, entre 7 e 8 mil pessoas passaram pelo Petrópolis Beer Festival, que reuniu cerveja artesanal, gastronomia e atrações culturais. “Foi um sucesso, superou as nossas expectativas. Recebemos muitos turistas, desde a hora que abria até a hora que fechava a festa”, frisa a organizadora, Geovana Bento.

Dançar por Dançar é sucesso e fortalece o segmento

Entre os destaques do feriadão, o festival Dançar por Dançar movimentou mais de 5 mil pessoas, com atrações no Palácio de Cristal, no Theatro D. Pedro e na Casa da Educação, em quatro dias de evento, de quinta a domingo. “O Dançar por Dançar mostrou a força desse importante segmento na cidade. Além das apresentações, foi debatido junto com o colegiado da dança os anseios e avaliado o segmento e seu posicionamento e ações na cidade. A cada ano o evento cresce e nossa missão institucional é fomentar e possibilitar essa expansão”, destaca o diretor-presidente do instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE), Leonardo Randolfo.

A programação contou com apresentações e oficinas de danças de diversos estilos, como Balé, Dança do Ventre, Jazz, House Dance. Com o objetivo de unir academias e grupos da cidade, realizar encontros entre artistas, bailarinos e coreógrafos, além de promover a dança e a interação com o público, os espaços estiveram lotados.

“Foi um sucesso, cheio o tempo todo. Recebemos grupos vindos de fora, como do Rio, do Paraná, de Minas. E entre o público também tivemos muitos turistas, que adoraram. Recebemos muitos elogios. As pessoas adoraram o festival e também a cidade. Para o segmento foi muito importante”, explica Neiva Voigt, que faz parte da comissão que representa o Dançar por Dançar.

Além dos festivais de cerveja e de dança, o feriadão também contou com circo, sessão de cinema no Cine Humberto Mauro, concerto e teatro, entre outras atrações.

Imunização está disponível nas 15 salas de vacinação do município

Incentivar a imunização contra o HPV, ajudando na prevenção de diversos tipos de câncer. Com este objetivo, a Secretaria de Saúde está reforçando a importância da imunização, que está disponível nas 15 salas de vacinação do município. Para as meninas, a faixa etária para a imunização vai dos 9 aos 14 anos, enquanto que para os meninos é dos 11 anos aos 14 anos.

A vacina contra HPV foi expandida pelo Sistema Único de Saúde em todo o Estado do Rio de Janeiro após a publicação da lei 6.060/11 de autoria do prefeito Bernardo Rossi que reforça a importância dos pais levarem os adolescentes até os postos.

Tanto para meninos quanto para meninas, o esquema vacinal prevê a aplicação de duas doses, com um intervalo mínimo de seis meses e máximo de 12 meses entre a primeira e a segunda dose. A campanha publicitária de incentivo, realizada pelo Ministério da Saúde, começou na última terça-feira (04.09) e vai até o dia 28 e tem como slogan “Não perca a nova temporada de Vacinação contra o HPV”.

Petrópolis conta com 11,4 mil adolescentes nas faixas etárias de imunização. A estimativa da Secretaria de Saúde é que 80% deste público sejam vacinados neste ano.

A análise da caderneta de vacinação é importante porque o calendário do Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde sofreu modificações no ano passado, com a inclusão das vacinas HPV Quadrivalente para meninos de 11 a 14 anos e da vacina Meningocócica C para adolescentes de ambos os sexos, com idades entre 12 e 13 anos.

“A vacina protege contra quatro subtipos de HPV, sendo dois responsáveis por 70% dos casos de câncer do colo do útero, que é a terceira causa de morte de mulheres no Brasil. O vírus pode provocar também casos de câncer de pênis, ânus e garganta. A vacina é segura, não há contraindicação, o que ela pode provocar de reação e uma febre leve. A região pode ficar um pouco dolorida, como em qualquer outra aplicação de vacina”, explica a coordenadora Vigilância Epidemiológica, Alessandra Cardoso.

A vacina HPV previne vários tipos de cânceres contribuindo com a redução da incidência de cânceres nas mulheres e homens. No mundo, dos 2,2 milhões de tumores provocados por vírus e outros agentes infecciosos, 640 mil são causados pelo HPV. A vacina utilizada no país previne 70% cânceres do colo útero, 90% câncer anal, 63% do câncer de pênis, 70% dos cânceres de vagina, 72% dos cânceres de orofaringe e 90% das verrugas genitais. Além disso, as vacinas HPV protegem contra o pré-câncer cervical em mulheres de 15 a 26 anos, associadas ao HPV16 /18.  As vacinas são seguras e não aumenta o risco de eventos adversos graves, aborto ou interrupção da gravidez.

Confira a lista com as salas:

PSF Alto da Serra

PSF Posse

PSF São Sebastião

UBS Alto Independência

UBS Morin

UBS Mosela

UBS Itaipava

UBS Pedro do Rio

UBS Quitandinha

UBS Retiro

Centro de Saúde Coletiva

Centro de Saúde no Itamarati

Ambulatório Escola

Epidemiologia (ao lado do Hospital Municipal Doutor Nelson de Sá Earp)

Hospital Alcides Carneiro (HAC)

50 vagas abertas no CID da Comunidade Oswaldo Cruz

A Prefeitura já reativou onze CIDs – Centros de Inclusão Digital e, nos próximos meses, outros três voltarão a funcionar novamente. Com 150 máquinas em pleno funcionamento, 300 alunos estão sendo beneficiados com aulas de informática gratuitas. Depois de seis anos em funcionamento 48 dos 54 CIDs foram desativados, em 2016. A meta da gestão Bernardo Rossi é retomar com todos que forem possíveis. Semana que vem, com 50 vagas e inscrições abertas, retorna às atividades o CID da Comunidade Oswaldo Cruz.

A reativação dos CIDs está sendo conduzida pelo departamento de Políticas Públicas de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Desenvolvimento Econômico. A reativação de 11 CIDs está sendo possível com a parceria com as comunidades. Estagiários – cinco deles disponibilizados através do CIEE - e instrutores voltaram a atuar nos CIDs. Um plano de aulas foi formatado para capacitar os estagiários e facilitar os conteúdos das aulas.

Os CIDs são equipados com computadores com acesso à internet. Nos laboratórios, crianças, jovens e adultos têm a oportunidade de participar de aulas de introdução à informática e podem ainda, fazer a impressão de guias.

Estão em funcionamento os CIDs localizados nos bairros Valparaíso, Centro, Manoel Torres, Quissamã, Nogueira, Pedro do Rio, Itaipava e Morin. Retornarão em breve o Liceu Municipal Carlos Chaga - Barão do Rio Branco, Vila São José e outro em Itaipava.

CID da Comunidade Oswaldo Cruz abre 50 vagas

O CID localizado na Comunidade Oswaldo Cruz está pronto para iniciar as atividades. As inscrições para o curso de iniciação à informática estão abertas. São 50 vagas. Dessas, 28 já estão preenchidas. As aulas devem começar na próxima semana e, para o presidente da Associação dos Moradores, Reinaldo de Souza Santos, essa será uma ótima oportunidade para aqueles que buscam conhecimento.

“As crianças estão muito animadas. É muito importante essa iniciativa para a nossa comunidade. Tenho certeza que todos poderão aprender e usar esse espaço da melhor forma possível”, contou.

Segundo Leonardo Sindorf, assessor técnico da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e responsável pela fiscalização nos CIDs, a manutenção dos equipamentos será feita de forma regular.

“Toda e qualquer tipo de manutenção necessária será feita pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico. O espaço será usado pela comunidade com a supervisão dos estagiários e instrutores. As inscrições para os cursos podem ser feitas diretamente nos CIDs. Em caso de dúvidas, as pessoas podem procurar a Secretaria de Desenvolvimento Econômico”.

 “A intenção do departamento é a de reativar todos os CIDs. Vistamos os locais, estamos recuperando as máquinas que precisam de manutenção e orientando a comunidade quanto a utilização dos Centros”, explicou o diretor do Departamento de Políticas Públicas de Ciência e Tecnologia, Marcelo Simões.

Quem tiver interesse em participar dos cursos que são ofertados gratuitamente pode fazer a inscrição diretamente nos CIDs. Dúvidas podem ser esclarecidas pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico por meio do telefone 2233-8135 - ramal: 2085.

Confira os endereços dos CIDs em funcionamento:

Rua Nossa Senhora da Aparecida, Centro.

Rua Manoel Torres, nº 395, Manoel Torres – CEI A Sementeira

Rua Visconde de Souza Franco, 474 - Casa da Cidadania

Rua Quissamã, n° 1737 – 3ª Igreja Batista

Avenida Leopoldina, nº 590 – Nogueira

Estrada da União e Indústria, nº 18060 - Itaipava

Rua Capitão José Leal, s/n (Antiga Estação), Pedro do Rio – Centro Cultural

Rua Monsenhor Bacelar, nº 590, Centro. – Terra Santa

Rua Souza Filho n° 590, Centro

Estrada União e Indústria s/ nº. Posse, CEU Posse

Rua General Marciano Magalhães, n° 871, Morin – Igreja Batista

Escolas podem se inscrever para participar do projeto da Casa da Educação Visconde de Mauá

Alunos do 8º ano da EM Luiz Carlos Soares, localizada no Morin, participaram do projeto “Turismo histórico em Petrópolis - Aula passeio”, promovido pela Casa da Educação Visconde de Mauá. Com o auxílio do professor de história, Norton Ribeiro, os estudantes visitaram locais como a Catedral, Igreja Luterana, prédio dos Correios e Colégio D. Pedro e conheceram as particularidades da história de cada espaço.

O projeto tem como intenção mostrar para os estudantes a importância de um olhar mais crítico que chame a atenção para o acervo arquitetônico, além de promover a educação patrimonial e perceber as mudanças e permanências ocorridas ao longo do tempo.

“Foi muito interessante a atividade. Os estudantes gostaram muito e ficaram impressionados com a história do cinema Petrópolis. Conversamos sobre as longas filas e também sobre uma das primeiras exibições de filmes no Brasil que aconteceu onde hoje é o edifício profissional. Ao comentar sobre a polarização política dos anos 30, na qual um operário morreu em conflito com os integralistas, uma aluna lembrou de Luiz Carlos prestes e outros compararam com a situação política do país hoje. Passamos ainda pela Catedral, Igreja Luterana, Correios, Colégio D. Pedro, CEFET, Fábrica São Pedro e terminamos na Casa da Educação Visconde de Mauá”, explicou Norton Ribeiro que também é coordenador pedagógico do projeto.

Para a diretora da EM Luiz Carlos Soares, Derminda de Souza, a atividade colabora com o que os alunos aprendem na escola. “Percebemos que muitos alunos não conheciam pontos importantes da nossa cidade e a partir disso, começamos a incentivar a pesquisa sobre os locais históricos. Ao longo do ano continuaremos trabalhando essa temática, sempre com muita pesquisa e o olhar peculiar que cada um deles tem sobre a história. Eles ficam muito animados com a atividade e tenho certeza que não esquecerão tudo o que foi aprendido”.

“É um orgulho desenvolver este projeto junto ao professor Norton Ribeiro, pois são aulas de vivências e experimentações bastante atrativas para os alunos”, afirma a diretora da Casa da Educação, Catarina Maul.

As escolas interessadas em inscrever os alunos devem entrar em contato com a Casa da Educação através do telefone 2246- 8659.  Segundo o roteiro do passeio, acompanhados por um professor responsável e por Norton Ribeiro, os alunos visitam a antiga estação rodoviária Leopoldina (Local considerado o início do centro da cidade, pois ali chegava o trem vindo do Alto da Serra, depois de subir a Serra da Estrela); a Igreja Nossa Senhora do Rosário (a primeira capela foi construída ainda em 1883 com doação de ex-escravos; irmandade dos homens pretos), a Praça dos Expedicionários e Teatro Municipal (Teatro inaugurado em 1933 e a praça que homenageia os pracinhas da II Guerra), a Praça Dom Pedro e Obelisco (Principal praça do centro e marco em homenagem aos colonos inaugurado pelo Presidente Juscelino Kubitschek), os  jardins do Museu Imperial (Local construído para ser a residência de verão do Imperador, transformado em museu em 1940), o Palácio Amarelo e Centro de Cultura (o Palácio foi residência do Barão de Guaraciaba o CDC hoje abriga teatro, cinema, exposições e biblioteca), a Catedral São Pedro de Alcântara (abriga o mausoléu da família Imperial; uma construção em estilo neogótico inspirada nas grandes catedrais medievais europeias), o conjunto arquitetônico da Avenida Koeler (abriga vários casarões do século XIX), a Praça da Liberdade (antes chamada de Largo Dom Afonso, foi local de um pelourinho para castigar os escravos), a Bohemia (Fábrica da primeira cervejaria do Brasil, fundada em 1853), o Palácio de Cristal (encomendado pelo Conde D’Eu como presente para a Princesa Isabel, inaugurado em 1884) e a Casa Barão de Mauá (Construída para ser residência de Irineu Evangelista de Souza, o Barão e Visconde de Mauá).

Segunda, 10 Setembro 2018 18:47

Balcão de empregos tem 27 vagas disponíveis

Site da prefeitura é a ferramenta para os candidatos cadastrarem seus currículos

O Balcão de Empregos da Prefeitura, administrado pelo – Departamento de Trabalho e Renda (Detra), da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, tem 27 vagas disponíveis nessa semana. Os candidatos devem cadastrar os seus currículos na prefeitura no site www.petropolis.rj.gov.br. Mais informações podem ser consultadas pelo telefone (24) 2233-8113.

Vale destacar que o balcão de empregos realiza a divulgação das vagas e os encaminhamentos dos candidatos para processo seletivo, sendo assim, fica a cargo do empregador a responsabilidade pelas entrevistas e possíveis contratações. O Detra fica na Avenida Barão do Rio Branco, nº 2846. Confira as oportunidades:

Almoxarife - 1 vaga - sexo masculino - Ensino médio e experiência

Assistente de financeiro - 1 vaga - sexo masculino - Ensino médio, conhecimento em elaboração de planilhas e em emissão de notas fiscais e boletos de pagamento

Barman - 1 vaga - sexo masculino - Experiência

Consultor de vendas externo- 1 vaga - sexo masculino - Ensino fundamental completo, habilitação categoria A, possuir motocicleta para trabalho e disponibilidade para viajar

Estagiário em engenharia - 4 vagas - ambos os sexos - Cursando engenharia mecânica, de processos ou mecatrônica, com formação a partir de julho /2020, inglês intermediário e conhecimento intermediário do pacote office

Estagiário na área de qualidade - 2 vagas - ambos os sexos - Cursando administração ou engenharia a partir do 5º período, nível avançado em inglês, bom conhecimento do pacote office e conhecimento do Sistema SAP.

Cozinheiro - 3 vagas - ambos os sexos - Experiência

Garçom- 3 vagas - ambos os sexos - Ensino médio completo e experiência

Gerente de restaurante - 1 vaga - sexo masculino - Ensino médio e experiência

Mecânico de máquinas pesadas - 1 vaga - sexo masculino - Ensino fundamental completo, experiência

Porteiro - 5 vagas - sexo masculino - Ensino médio completo, experiência e disponibilidade de horário

Técnico de manutenção - 2 vagas - ambos os sexos - Ensino médio completo, curso técnico em eletrotécnica com inscrição no CREA, experiência mínima em manutenção industrial de 3 anos e conhecimento de inglês

Além dessas foram cadastradas 2 vagas para portadores de necessidades especiais. As chances são para assistente de mecânica, para ambos os sexos. Para concorrer é necessário ter ensino médio completo e apresentar laudo médico. Será considerado um diferencial se o candidato possuir noções do pacote office, inglês, cursos profissionalizantes na área de mecânica, elétrica, manutenção e segurança no trabalho.

Com um parente internado para uma cirurgia delicada ou passando por um tratamento prolongado como os de combate ao câncer, familiares recorrerem à capela do Hospital Alcides Carneiro, um local de introspecção e fé. Dentro do objetivo de humanização do atendimento do HAC, a maior unidade pública com 10 mil internações e 5,7 mil cirurgias por ano, dentre as quais 550 de câncer, a direção do hospital está ativando um serviço de capelania com 28 capelães voluntários que vão atuar também em outras áreas –permitidas – do hospital. A partir da próxima semana, eles vão percorrer as dependências do HAC, oferecendo apoio espiritual a pacientes e familiares e encorajá-los no tratamento.

Na reunião desta segunda, foi apresentada aos membros da Comissão de Humanização a equipe que vai implementar a capelania no HAC. “Já tive oportunidade de conhecer o hospital em visitas a conhecidos e parentes e fiquei impressionado com a estrutura. Posso dizer que é perceptível o alto nível do trabalho desenvolvido aqui, coisa de primeiro mundo”, disse o capelão responsável pela equipe, pastor Paulo Cesar de Azevedo.

O Hospital Alcides Carneiro já tem incentivado a humanização, por meio de atividades que visam o bem-estar dos atendidos. A reunião com a capelania a

Com um parente internado para uma cirurgia delicada ou passando por um tratamento prolongado como os de combate ao câncer, familiares recorrerem à capela do Hospital Alcides Carneiro, um local de introspecção e fé. Dentro do objetivo de humanização do atendimento do HAC, a maior unidade pública com 10 mil internações e 5,7 mil cirurgias por ano, dentre as quais 550 de câncer, a direção do hospital está ativando um serviço de capelania com 28 capelães voluntários que vão atuar também em outras áreas –permitidas – do hospital. A partir da próxima semana, eles vão percorrer as dependências do HAC, oferecendo apoio espiritual a pacientes e familiares e encorajá-los no tratamento.

Na reunião desta segunda, foi apresentada aos membros da Comissão de Humanização a equipe que vai implementar a capelania no HAC. “Já tive oportunidade de conhecer o hospital em visitas a conhecidos e parentes e fiquei impressionado com a estrutura. Posso dizer que é perceptível o alto nível do trabalho desenvolvido aqui, coisa de primeiro mundo”, disse o capelão responsável pela equipe, pastor Paulo Cesar de Azevedo.

O Hospital Alcides Carneiro já tem incentivado a humanização, por meio de atividades que visam o bem-estar dos atendidos. A reunião com a capelania apresentou aos voluntários os trabalhos desenvolvidos desde a implantação da Comissão, como as ações do Agosto Dourado, que promoveu incentivo ao aleitamento materno.

“Nossas ações no Agosto Dourado foram sempre com o objetivo de trazer a ideia da campanha, que é promover o aleitamento materno, mas gerando também a união e mais alegria para mães que acabaram de ter seus filhos. Por exemplo, fizemos um trabalho com maquiagem e fotos, para elevar a autoestiama delas. O retorno é muito satisfatório”, explica a enfermeira chefe da maternidade, Lorena Sabaddini.

Também foi citado o mutirão de consultas para os idosos, que teve, além dos atendimentos médicos, atividades lúdicas e de integração, com música e atividades físicas no Ambulatório da unidade. A atividade aconteceu no dia 1º de setembro e envolveu 120 idosos.

“Foi muito prazeroso perceber a alegria no olhar de cada um que esteve e pode participar das atividades extras que promovemos. Um simples ato tem o poder de mudar para melhor o dia de alguém. Queremos, também, trabalhar este sentimento entre a nossa equipe. O objetivo é transformar o dia a dia de trabalho em algo sempre mais humano, para que isso chegue da melhor forma possível aos nossos atendidos”, disse o gerente do Ambulatório do HAC, Rene Giardini.

No segundo encontro da Comissão de Humanização do Hospital Alcides Carneiro foram divulgadas, também, as próximas ações da unidade. Estão previstas, ainda para este mês, trabalhos de conscientização e prevenção ao suicídio, em apoio à campanha mundial Setembro Amarelo. Vão ocorrer, também, mutirões de consultas da Saúde da Mulher, durante o Outubro Rosa, e cirurgias urológicas no Novembro Azul.

presentou aos voluntários os trabalhos desenvolvidos desde a implantação da Comissão, como as ações do Agosto Dourado, que promoveu incentivo ao aleitamento materno.

“Nossas ações no Agosto Dourado foram sempre com o objetivo de trazer a ideia da campanha, que é promover o aleitamento materno, mas gerando também a união e mais alegria para mães que acabaram de ter seus filhos. Por exemplo, fizemos um trabalho com maquiagem e fotos, para elevar a autoestiama delas. O retorno é muito satisfatório”, explica a enfermeira chefe da maternidade, Lorena Sabaddini.

Também foi citado o mutirão de consultas para os idosos, que teve, além dos atendimentos médicos, atividades lúdicas e de integração, com música e atividades físicas no Ambulatório da unidade. A atividade aconteceu no dia 1º de setembro e envolveu 120 idosos.

“Foi muito prazeroso perceber a alegria no olhar de cada um que esteve e pode participar das atividades extras que promovemos. Um simples ato tem o poder de mudar para melhor o dia de alguém. Queremos, também, trabalhar este sentimento entre a nossa equipe. O objetivo é transformar o dia a dia de trabalho em algo sempre mais humano, para que isso chegue da melhor forma possível aos nossos atendidos”, disse o gerente do Ambulatório do HAC, Rene Giardini.

No segundo encontro da Comissão de Humanização do Hospital Alcides Carneiro foram divulgadas, também, as próximas ações da unidade. Estão previstas, ainda para este mês, trabalhos de conscientização e prevenção ao suicídio, em apoio à campanha mundial Setembro Amarelo. Vão ocorrer, também, mutirões de consultas da Saúde da Mulher, durante o Outubro Rosa, e cirurgias urológicas no Novembro Azul.

Mais de 30 espécies de flores em 115 arranjos foram reproduzidas para a Exposição de Flores Artesanais, em cartaz na Galeria Van Dijk, no Centro de Cultura Raul de Leoni, até o dia 29 de setembro. A artesã Sueli Valadares usou materiais como cetim, seda, crepe, algodão, entre outros, para reproduzir com riquezas de detalhes orquídeas, rosas, bromélias, hortênsias, margaridas, e diversas outras. Com o apoio do Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE), a mostra pode ser conferida de segunda-feira a sábado, com entrada gratuita.

Flores naturais que a artesã encontra perto de casa, na vizinhança, ou por onde passa, e até mesmo fotografias na internet servem de modelo para Sueli recriar as espécies. O que começou como hobby, em 1996, hoje já chega a sua 20ª exposição. “A maioria das pessoas gosta de flores, não tem como gostar. Elas são muito bonitas. Espero que as pessoas gostem da exposição Muitas falam que elas parecem de verdade”, explica a artista.

Cada arranjo demora cerca de três dias para ficar pronto, dependendo do tamanho. Na mostra, os 15 tipos diferentes de orquídeas estão entre os destaques, assim como os girassóis, reproduzidos nos mínimos detalhes. A artesã já levou suas flores artesanais para outras cidades, como Teresópolis e Angra dos Reis. Em Petrópolis, ela já realizou exposições em shoppings, no Palácio de Cristal, entre outros.

A Galeria Van Dijk fica aberta de segunda a sexta-feira, de 10h às 17h. E sábados de 13h às 17h. O Centro de Cultura Raul de Leoni fica na Praça Visconde de Mauá, 305, no Centro.

Serviço continua essa semana em 13 de Maio, Padre Siqueira e Souza Franco

Em duas semanas, a cidade ganhou 197 luminárias de LED em 11 ruas. Nesta semana, outras três ruas receberão o serviço para completar a etapa do trabalho que está tornando a rede de iluminação pública mais eficiente. Nesta segunda-feira (10.09), a previsão é de que o trabalho ocorra nas ruas Padre Siqueira e 13 de Maio. Já na Rua Souza Franco, está programado para esta terça-feira (11.09). A execução do serviço depende das condições climáticas.

Na Rua Padre Siqueira, 22 lâmpadas de vapor de sódio de 150 watts serão trocadas por luminárias de LED de 104 watts de potência. Na 13 de Maio, são 14 lâmpadas de 250 watts por luminárias de 180 watts.

Já para a Rua Souza Franco, serão retiradas 14 lâmpadas de 70 watts e 24 de 250 watts e substituídas por luminárias de 30 watts e 180 watts, respectivamente.

Para isso, são mobilizadas duas equipes da Vitorialuz (empresa que faz a manutenção da rede de iluminação pública na cidade) e que atuam a partir de 22h. Durante o serviço, as vagas de estacionamento dessas ruas ficam interditadas até a finalização do trabalho, que se estende até no máximo 5h30.

Nas duas primeiras semanas, o serviço ocorreu nas ruas Monsenhor Bacelar, Rocha Cardoso, Washington Luiz, Imperatriz, Tiradentes, Nelson de Sá Earp, Raul de Leoni. Roberto Silveira, Barão de Amazonas e entorno da Praça da Liberdade. Esta é a primeira etapa do serviço, que privilegiou ruas onde as luminárias ficam de um dos lados da via.

Integrando a programação da Semana da Mediação, realizada pelo Petrópolis da Paz, está marcado para o próximo dia 25 de setembro, às 9h na Universidade Católica de Petrópolis (UCP), unidade da Rua Benjamin Constant, o seminário com o tema Mediação Escolar. O encontro será ministrado pelo professor, mestre e doutor em Educação Pública, Álvaro Chrispino, que também já publicou dois livros sobre o tema.

Segundo Álvaro, o seminário, que será dividido em 3 blocos, tem o objetivo de atingir um perfil de profissionais bem amplo. No primeiro momento do encontro, será apresentado uma pesquisa, realizada pelo palestrante, sobre a produção acadêmica no âmbito de violência escolar no Brasil. Já no segundo bloco, o tema será mais específico para os professores e gestores de escolas municipais, estaduais e particulares, onde trabalham de fato com o dia-a-dia das dificuldades da violência e conflito escolar. E, encerrando, o último bloco terá uma proposta de aplicação curricular de atividades ou dinâmicas que tragam esse tema para a sala de aula e que o assunto possa ser discutido e inserido nos hábitos dos alunos e professores.

“A semana da Mediação tem uma importância não só simbólica, mas operacional. Na verdade, quando uma cidade se dispõe a fazer um projeto de mediação, onde materializa uma semana, mostra que a cidade está preocupada com a saúde social e bem-estar das suas crianças jovens e adultos visto que mediação é alguma coisa aprendida socialmente”, contou Álvaro.

De acordo com a Coordenadora do Programa Petrópolis da Paz, Elsie-Ellen Carvalho, o seminário tem a finalidade de expandir a Mediação Escolar para todos os profissionais da educação da cidade, assim como foi solicitado pelo Ministério Público no mês passado. “Apresentamos nosso programa para profissionais de escolas particulares e mostramos como é a mediação, que já funciona em formato piloto em três escolas municipais”, contou Elsie-Ellen.

Quem for participar das palestras oferecidas pela Semana da Mediação, pode receber um “Certificado de Participação” que está sendo oferecido pelo Petrópolis da Paz. Basta fazer o cadastro através do  e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. e no dia da palestra assinar a lista de presença. O certificado chegará por e-mail.

A Semana da Mediação será encerrada no dia 30 de setembro com uma Caminhada pela Paz, às 9h, na Avenida Barão do Rio Branco e logo em seguida às 10h, no Palácio de Cristal, a Escola de Samba Unidos de Vila Isabel se apresentará junto com os grupos locais de capoeira e jongo finalizando o evento com muita alegria.

O programa tem parceria com a Secretaria de Saúde, Secretaria de Assistência Social e Gabinete da Cidadania, além do Tribunal de Justiça, Delegacias de Petrópolis, Conselho Estadual e Municipal de Segurança Pública, Procon, Conselho Tutelar e Universidades.

"Diálogos formativos para professores alfabetizadores: o ciclo em questão"

Os professores da rede municipal que atuam diretamente nas turmas do ciclo de alfabetização, 1º, 2º e 3º ano do ensino fundamental, já podem se inscrever para as formações que ocorrerão no segundo semestre. Três grupos serão formados e os encontros ocorrerão na Casa da Educação Visconde de Mauá. Os interessados devem fazer a inscrição diretamente com a equipe de Formação do Ensino Fundamental através do telefone 2246-8678.

Durante a formação, os temas abordados darão continuidade aos conteúdos abordados nos programas de formação continuada como PROFA - Profa (Programa de Formação de Professores Alfabetizadores), lançado em dezembro de 2000 pela Secretaria de Educação Fundamental do Ministério da Educação (SEF/MEC) com o objetivo de oferecer novas técnicas de alfabetização, originadas em estudos realizados por uma rede de educadores de vários países e PNAIC. Criado em 2012, o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa é um compromisso formal assumido pelos governos federal, do Distrito Federal, dos estados e municípios de assegurar que todas as crianças estejam alfabetizadas até os oito anos de idade, ao final do 3º ano do Ensino Fundamental.

Três grupos serão formados. O grupo 1 terá aulas das 13h às 16h30 no dias 2/10,30/11 e 10/12. O grupo 2 terá aulas das 8h30 às 11h30 nos dias 2/10, 30/11 e 10/12 e o grupo 3 participará da formação em Itaipava nos dias 19/10, 8/11 e 7/12.

O prazo para fazer a migração de plano de saúde de clientes do SMH termina em duas semanas, alerta o Procon Petrópolis. A mudança foi publicada pela Agência Nacional de Saúde Suplementar, sob resolução normativa nº 2.312, no Diário Oficial da União. Essa portabilidade é considerada, pelo órgão de defesa de Petrópolis, uma vitória, já que garante o respaldo na prestação de serviço a mais de 550 clientes.

Os usuários do SMH poderão escolher diretamente na operadora de destino, o plano enquadrado em qualquer faixa de preço. Usuários podem contatar o Procon para que recebam as devidas orientações. Após o pagamento da primeira mensalidade do novo plano o consumidor já terá direito a usufruir dos benefícios. Escolhida a operadora, o usuário deve ir com identidade, CPF, comprovante de residência e quatro boletos pagos da operadora de origem referentes ao período dos últimos seis meses.

Os planos SMH encerraram os serviços, após uma determinação da ANS, que constatou graves anormalidades econômico-financeiras e administrativas. Os usuários que foram lesados pelo fim da operadora, foram amparados pelas ações do Procon Petrópolis que atuou diretamente em parceria com a Defensoria Pública e o Ministério Público Federal para garantir o direito dos clientes assegurado.

Qualquer dúvida, a equipe do órgão está disponível para explicações. O atendimento presencial pode ser realizado na unidade do Centro, que fica na Rua Moreira da Fonseca, nº 33. A unidade de Itaipava localizada no Centro de Cidadania, que fica na Estrada União e Indústria, 11.860. Já para quem quiser denunciar alguma prática abusiva pode contatar o Procon pela página do órgão no Facebook, o Procon Petrópolis; pelo site www.petropolis.rj.gov.br/procon. Há, ainda, o WhatsApp Denúncia, no número 98857-5837 ou os telefones 2246-8469 / 8470 / 8471 / 8472 / 8473 / 8474 / 8475 / 8476 e 8477.Os telefones da unidade são: 2222-1418, 2222-7448 e 2222-7337.

Mais de 50 crianças nas no Alberto de Oliveira

Meninas e meninos participaram de jogos de futebol society em duas categorias: sub-9 e 15

Mais de 50 crianças participaram do Festival das Comunidades realizado no último sábado (08.09) no campo do “carrapatão” na Rua Alberto de Oliveira, na Mosela. Meninos e meninas disputaram partidas de futebol society em duas categorias: sub-9 e 15. Ao final das atividades, todos receberam medalhas de participação, como forma de incentivar a prática esportiva. O Festival das Comunidades é uma das ações da prefeitura na promoção de atividades esportivas e de lazer nas comunidades da cidade, proporcionando mais saúde e qualidade de vida para a população.

No Alberto de Oliveira, foram realizadas 10 partidas de futebol society, com muitos gols, alegria e diversão para a criançada. Os jogos aconteceram no modelo de um festival, sem que houvesse uma campeã no final das atividades. A proposta do Festival das Comunidades é incentivar a prática esportiva, sem priorizar a competição.

O professor de educação física Rodrigo Lahr mora próximo ao campo do “carrapatão” e sempre que pode, incentiva os jovens do bairro a jogarem futebol no local. Segundo ele, muitos jogadores que hoje vestem a camisa dos clubes mais tradicionais da cidade começaram ali.

“Tem muitos garotos que começaram aqui, jogaram também no Vera Cruz e que hoje vestem outras camisas. Petrópolis é um celeiro de grande jogadores. É importante que a prefeitura esteja incentivando o esporte nas comunidades, abrindo novas oportunidades para esses jovens”, disse Rodrigo.

Além do Festival das Comunidades, o governo municipal mantém modalidades esportivas nos Postos de Saúde da Família (PSF), nas Academias da Saúde e nas Escolas Municipais, além de apoiar os projetos sociais que existem na cidade. Criado no ano passado, o Agita Petrópolis atende 13 bairros com atividades esportivas e de lazer para todas as idades. 

Os interessados em participar das atividades podem procurar a sede da Superintendência de Esportes e Lazer da cidade, que fica no Centro de Cultura Raul de Leoni, na Praça Visconde de Mauá, no Centro ou fazer contato com a unidade pelo telefone: 2233-1218.

Torneio foi realizado em Petrópolis durante o final de semana prolongado

A Casa de Portugal conquistou o bicampeonato brasileiro feminino adulto de hóquei sobre patins neste domingo (09.09). O título veio com uma vitória na final de 3 a 1 sobre o Recife Hóquei Clube (PE). O time de Petrópolis teve o melhor ataque e a defesa menos vazada do torneio. A competição nacional, organizada pela Confederação Brasileira de Hóquei e Patinação (CBHP), foi disputada em Petrópolis durante o fim de semana prolongado, no ginásio Mário Machado, no Quitandinha. A iniciativa contou com o apoio da prefeitura, através da Superintendência de Esportes e Lazer.

A cidade não recebia uma competição de nível nacional desde 2014, quando foi realizado o Campeonato Brasileiro feminino e também o masculino. Tradicional no município, os primeiros registros do hóquei sobre patins foram no início da década de 30, no rinque da Praça Rui Barbosa.  Recentemente, o Esporte Clube Corrêas garantiu títulos nacionais em diversas categorias e no ano passado a Casa de Portugal ganhou os títulos nacionais da categoria sub-20 masculino e adulto no feminino.

Ricardo Bouchardet, treinador da equipe da Casa de Portugal, comemorou a conquista de mais um torneio. Ele trabalha há 23 anos na cidade com o hóquei sobre patins, mas garante que as emoções são diferentes em cada título diferente.

“Eu me emociono bastante com a alegria e a satisfação das nossas meninas. O mérito todo é delas na conquista de mais um torneio. Mais uma vez pudemos representar bem a nossa cidade. Esperamos continuar seguindo no caminho das vitórias e das conquistas, desenvolvendo a modalidade em Petrópolis”, disse Bouchardet.

Solenidade tradicional reuniu 20 instituições

Petropolitanos lotaram a Rua do Imperador durante o tradicional Desfile Cívico realizado nessa sexta-feira (07.09) – Dia da Independência. Aproximadamente 1,2 mil pessoas participaram do desfile – entre alunos, instituições e militares.

 Na abertura da solenidade foram hasteadas as bandeiras do Brasil, do Rio de Janeiro e de Petrópolis, respectivamente, pelo Tenente-Coronel Mandim, do 32° Batalhão de Infantaria Leve; pelo Tenente-Coronel Oderlei Santos, do 26° Batalhão da Polícia Militar e pelo Tenente-Coronel Paulo Renato Vaz, secretário da Defesa Civil.

“Sete de setembro é o dia em que homenageamos a nossa Pátria, mostramos todo o orgulho que temos da nossa Nação e o respeito pela nossa história. Dia em que os quarteis de todo o Brasil desfilam mostrando para a população a importância de se lembrar das conquistas do nosso passado”, afirmou o Tenente-Coronel Mandim.

O público prestigiou o desfile de 20 instituições ao longo da Rua do Imperador. O evento contou com a tradicional revista da tropa feita pelos comandantes das forças militares, banda do 32° Batalhão de Infantaria Leve e desfile motorizado do 32º BIL, Veteranos da Força Expedicionária Brasileira com o Jeep Club, DTCEA (Destacamento de Controle Aereo)– Pico do Couto, 26º Batalhão de Polícia Militar,15º GBM (Grupamento de Bombeiros Militares), Guarda Civil e Defesa Civil.

Após as tropas militares, desfilaram o Grupo dos Escoteiros João XXIII – 35º RJ, 130º Grupo de Escoteiros D. Pedro II, Sindicato dos Bombeiros Civis da Região Serrana do Estado do Rio de Janeiro, Escola São João Batista – Banda Ampla Visão, Associação Pestalozzi de Petrópolis, que levou para o desfile o seu tradicional lema “Educar com Amor”, LBV – Banda Marcial Boa Vontade que mostrou para o público a importância da reciclagem: “Educar, preservar e sobreviver”, o  Projeto Renascer, formado por pessoas da terceira idade que praticam atividades físicas e culturais, a Banda Marcial Monsenhor João de Deus Rodrigues, o Lions Clube de Petrópolis, Escola Paroquial Nossa Senhora das Graças – Banda Marcial Professora Leila de Souza Castro, Escola São Judas Tadeu – Banda Marcial Frei Aniceto, Clube dos Desbravadores e Aventureiro, EM Johann Noel – Banda Marcial Johann Noel, EM Odette Fonseca – Banda Marcial Odette Fonseca, EM Governador Marcello Alencar – Banda Marcial Dragões do Império, Ordens Maçônicas – Ordem das Filhas de Jó e Ordem DeMoLay e EM Dr. Rubens de Castro Bomtempo – Banda Marcial Imperial Petropolitana.

O público também pôde conferir de perto todo o talento dos 110 alunos do Liceu Municipal Prefeito Cordolino Ambrósio, na Banda Marcial Imperador Pedro II que comemora 20 anos de fundação e, também as características únicas da Banda Wolney Aguiar, do Colégio Estadual D. Pedro II. Banda que completou nesse ano 61 anos de existência. O desfile foi encerrado com integrantes da Igreja Universal.

O público fez questão de conferir todos os detalhes do desfile até o final. João Carlos Sampaio levou o neto, Pedro Henrique, de 3 anos, para apreciar o desfile. “Fiz questão de trazê-lo. Acho muito importante lembrarmos da nossa história nesse dia. Gosto muito de ver os militares desfilando, meu orgulho por eles é imenso e quero que as próximas gerações também tenham esse sentimento”, contou.

Também prestigiaram o evento secretários municipais, vereadores e o presidente da Câmara de Vereadores, Roni Medeiros.

23 escolas da rede municipal ultrapassam meta do Ideb prevista para 2019
5 escolas também já alcançaram a meta de 2019
41 escolas alcançam a meta de 2017 entre as 77 avaliadas
36 cresceram nas médias em relação a 2015

O resultado do Ideb 2017 mostra que 23 escolas de Petrópolis ultrapassaram inclusive as metas projetadas para o ano de 2019, com relação aos resultados do 5º ano. Já com relação aos resultados do 9º ano, seis escolas também ultrapassaram a meta estabelecida para 2019. São 29 escolas, no total, que estão dois anos à frente.

No cômputo geral, com índices de 5.6 nas turmas de 5º ano e de 4.3 nas turmas de 9º os resultados seguiram a média do Estado, porém com avanço de três e dois décimos em cada avaliação, respectivamente. São 41 escolas com resultados positivos entre as 77 avaliadas em Petrópolis.

A meta estipulada pelo Ministério da Educação, no entanto, é um desafio para os próximos anos na área da educação, que, apesar da grave crise encontrada pela atual administração conseguiu aumentar os índices na cidade.

A Secretaria de Educação está fazendo uma análise criteriosa dos resultados do Ideb. O índice é divulgado a cada dois anos pelo INEP - Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira e é usado para medir os avanços da educação em todo o país com metas sendo definidas pelo Ministério da Educação até o ano de 2021.

Em relação à prova aplicada no 5º ano, das escolas que participaram da avaliação, 53,2% alcançaram a meta. Se considerarmos as unidades que nunca tinham participado da avaliação e alcançaram notas acima da média projetada, chegamos a um resultado de 58,5%. E,  deste universo, 23 escolas ultrapassaram  as metas projetadas para 2019 e outras quatro atingiram a meta de 2017. Com relação ao resultado dos 9º anos, 13 escolas melhoraram os seus resultados e seis delas ultrapassaram o índice projetado para 2019.  São 29 escolas que estão dois anos à frente, já com as metas de 2017 e 2019 já alcançadas.

São 41 escolas, entre as 77 avaliadas, que alcançaram a meta e mais 36 que cresceram nas médias em relação a 2015. Os resultados são positivos e mostram ascensão. Queremos que cresçam ainda mais e o papel da secretaria e acompanhar individualmente cada unidade para ajudar neste objetivo.

Secretaria já avalia metas pedagógicas para melhores resultados

 Com um décimo a menos da meta estabelecida em 5.7 para 2017 e com 6.0 de meta para 2019, para o 5º ano, a Secretaria de Educação já está analisando os dados divulgados que servirão como reforço nos mapas diagnósticos de cada unidade escolar.  O trabalho permitirá a visualização das interferências pedagógicas que serão necessárias para o melhor rendimento educacional dos alunos. Da mesma forma para as unidades com 9º ano avaliadas, cuja meta, em 2019 será de 5.3, ou seja, 10 décimos a mais do  que o alcançado no cômputo geral de 2017, que foi de 4.3.

 Encontramos uma rede sucateada e apesar das dificuldades financeiras encontradas, conseguimos avançar nos investimentos em reformas e merenda. O desafio educacional enfrentado em todo país nos serve como impulso para uma análise criteriosa do que deve ser feito para os resultados pedagógicos aumentem a cada ano.

Resgate da Prova Petrópolis

Uma das ações da Secretaria de Educação para o estabelecimento de estratégias pedagógicas é a Prova Petrópolis. A avaliação – criada em 2011 com o objetivo de realizar um panorama da rede para estabelecer estratégias de intervenção - não foi aplicada em 2013 e 2015, o que inviabilizou um diagnóstico preciso que pudesse programar intervenções direcionadas no processo de aprendizagem antes da Prova Brasil aplicada em 2017. Já pensando nos resultados de 2019, a Secretaria de Educação aplicou a prova em março desse ano e, com os resultados, começou a analisar os dados de cada escola e estabelecer um programa de orientação das ações para a melhoria do ensino.

A prova Petrópolis continuará a ser aplicada a cada dois anos, sempre no ano anterior ao de realização da Prova Brasil para os alunos do 2º, do 4º, do 8º ano do ensino fundamental da rede municipal e do 2º ano do ensino médio. Os alunos respondem a questões nas áreas de Língua Portuguesa e Matemática, aferindo o domínio das competências e das habilidades básicas previstas para cada ano de escolaridade a partir da Matriz de Referência do Sistema de Avaliação da Educação Básica – SAEB.

Até 31 de outubro contribuintes podem informar inscrição do imóvel à Fazenda

Contribuintes que quiserem garantir abatimento de até 20% no valor do Imposto Predial Territorial e Urbano (IPTU) já para o ano de 2019 devem indicar até o dia 31 de outubro o número de inscrição do imóvel que deverá receber os créditos para desconto no imposto. O prazo de inscrição já está aberto e o cadastro é simples, feito na página da Prefeitura na Internet (www.petropolis.rj.gov.br/suanotavaledesconto).

A medida vale para quem paga por serviços como academia, escolas e cursos, transporte, serviços de beleza, banho e tosa de animais, entre outros que gerem a emissão de nota fiscal de serviço eletrônica.

É uma legislação antiga, que com a informatização da Secretaria de Fazenda se tornará mais atraente. O processo de concessão está sendo desburocratizado e com isso o contribuinte se cadastra uma única vez e passa a ter os valores computados automaticamente para acumular o desconto no IPTU já no momento em que pagar pelo serviço - sempre informando o seu CPF. O cadastro do imóvel que irá receber o desconto é feito via internet, para facilitar a vida do contribuinte, que já terá o abatimento na emissão do carnê.

Efetuar o cadastro é simples e rápido. Primeiro, o contribuinte informa seus dados pessoais. Na primeira etapa ele cadastra o seu CPF. Em seguida indica o imóvel que deverá receber os créditos – este processo é feito uma única vez. Outro ponto importante é que o direcionamento de créditos para redução do IPTU de um determinado imóvel pode ser feito por mais de uma pessoa, o que permite, por exemplo, que diferentes pessoas de uma mesma família indiquem um único imóvel para receber o desconto.

Assim, a cada serviço contratado, no ato da contratação, o contribuinte pede a nota fiscal eletrônica de serviço e informa ao prestador de serviço o seu CPF. Automaticamente o valor é lançado no sistema da Secretaria de Fazenda. 

O valor a ser contabilizado para desconto no IPTU é de 40% sobre a alíquota recolhida pelo prestador do serviço, referente ao ISS - que varia de 2% a 5%. Assim, por exemplo, uma nota fiscal por um serviço no valor de R$ 100, que gere o recolhimento de 5% de ISS (R$ 5,) garante ao consumidor um desconto de R$ 2, no IPTU.  “É um valor que pode ser visto como pequeno, mas que, considerando que usamos o serviço com frequência, ao fim de um ano, faz diferença”, pontua a secretária Elaine Nascimento. 

Com o uso do desconto, um contribuinte que tenha um imóvel como IPTU no valor de R$ 1 mil, pode alcançar até R$ 200 de abatimento por ano. 

Podem ter, por exemplo, uma casa em que pai, mãe e filhos direcionem créditos para um único imóvel. Todos eles cadastram seu CPF e indicam o imóvel.  Desta forma, sempre que contratarem um serviço, exigirem a nota fiscal de serviço eletrônica e fornecerem os CPFs para a emissão da nota, os créditos para desconto passam a ser acumulados automaticamente pelo sistema. O desconto é limitado a 20% do valor do imposto do imóvel.

O desconto para o IPTU 2019 é válido para notas emitidas no período entre 1º de novembro de 2017 e 31 de outubro deste ano. Antes mesmo desta data final, o contribuinte já poderá ter acesso ao extrato parcial para o desconto

Depois de informar no site o número de inscrição do imóvel que quer cadastrar, o contribuinte não tem mais nenhum trabalho. O próprio sistema da Secretaria de Fazenda contabiliza as notas e disponibiliza um ‘extrato’ com a quantidade de notas registrada no CPF do contribuinte e aponta quanto ele já tem acumulado de desconto no IPTU do imóvel indicado, pontua.

É fundamental que a pessoa informe seu CPF, na hora em que o prestador de serviço emitir a nota. O novo sistema permitirá que o contribuinte acompanhe todo o processo, sabendo, por exemplo, se o prestador de serviço contratado emitiu a nota e recolheu o ISS ao município, o que garante a ele o desconto, e ainda que ele cobre também a emissão da nota e o recolhimento do imposto sobre o serviço prestado.

A estimativa é de que a cidade receba mais de 112 mil estrangeiros por ano

Turistas internacionais que desembarcaram em terras brasileiras nos sete primeiros meses do ano gastaram US$ 3,66 bilhões em viagens pelas cidades do país, segundo o Banco Central e o Ministério do Turismo. Em Petrópolis, os turistas de fora também ajudam a movimentar o setor e aquecer a economia. A estimativa é de que o município receba mais de 112 mil estrangeiros por ano. No primeiro semestre de 2018, a passagem de visitantes de fora pelos Centros de Informação Turística (CITs), por exemplo, representou quase 7% do total. Países como a Argentina, França e o Chile lideram a procedência internacional em Petrópolis.

O número de turistas estrangeiros, mesmo que timidamente, vem aumentando em Petrópolis. Enquanto no primeiro semestre de 2017 o Observatório Regional do Turismo, da Turispetro, registrou a passagem de 1.761 visitantes de fora do país, este ano o número chegou a 1.785. Mas a quantidade de estrangeiros que visitam a cidade e passam pelos diversos atrativos que o município oferece é muito maior, já que a maioria não passa pelos CITs. Do total de 1.6 milhão de turistas por ano, a secretaria estima que 112 mil sejam estrangeiros.

A venezuelana Eliana Parada, que mora na cidade de Mérida, por exemplo, passou um dia em Petrópolis com a família e aproveitou para conhecer o máximo de atrativos possível. “Visitei a Catedral, o Museu Imperial, e andei pela cidade, e vamos ver o que mais vamos conhecer. Gostei muito da cidade, as pessoas são muito amáveis”, destaca. Não apenas na alta temporada, como em todas as épocas, é possível encontrar estrangeiros pelos pontos turísticos da cidade.

“Petrópolis tem roteiros turísticos para todos os gostos, mas costumamos receber muitos estrangeiros no Museu Imperial, na Casa Stefan Zweig, no Museu Casa de Santos Dumont e ainda nas trilhas e cachoeiras, como as do Parnaso (Parque Nacional da Serra dos Órgãos)”, explica o secretário da Turispetro, Marcelo Valente. Segundo ele, os avanços no setor, que fizeram com que a cidade recebesse nota A no Mapa do Turismo Brasileiro, chegando ao topo do ranking do turismo nacional, tem ajudado atrair os estrangeiros.

 “Com a nova classificação, a cidade passou a ser divulgada internacionalmente pelo Ministério do Turismo. O governo tem tratado o setor como prioridade e, por isso, nossa expectativa é de sempre crescimento de visitantes, inclusive dos que vem de fora do país”, completa.

Além dos circuitos turísticos e o patrimônio histórico-cultural, Petrópolis também chama a atenção pelos eventos.  Na alta temporada, entre os turistas estava o argentino Matias Marcon, que veio passar as férias na Cidade Imperial e aproveitou para passear pela cidade, curtir as festas e as programações do município, inclusive tendo participado da Bauernfest, a Festa do Colono Alemão. Na ocasião, o argentino também contou que adora a gastronomia local e que aproveitou o tempo livre na cidade para relaxar e recarregar as energias. “Gosto muito da cidade, adoro vir pra cá, já vim em outras épocas, mas esse período de festas é muito legal”, disse.

No primeiro semestre deste ano, Petrópolis também recebeu turistas da Alemanha, Espanha, Portugal, Estados Unidos, Paraguai, Itália, além de países mais distantes, como Israel, Ucrânia, Cazaquistão, Estônia, Irã, entre outros, todos registrados nos cinco CITs do município. As unidades ficam no Quitandinha, na Praça da Liberdade, no Palácio de Cristal, no Bingen, e em Itaipava. O município mantém os CITs com o objetivo de fazer com que o turista, vindo de qualquer parte do mundo, se sinta acolhido na cidade, receba atendimento especializado e, com isso, retorne.

Número passou de 65 para 108

Vagas foram reordenadas e novos espaços criados

Idosos contam, agora, com 108 vagas para estacionamento gratuito nas áreas demarcadas em Petrópolis. O crescimento é de 66,16%. As vagas anteriores foram reorganizadas e 43 novos espaços implementados em diversos pontos da cidade. A intenção da reordenação é garantir maior qualidade desses espaços em áreas próximas ao comércio e pontos estratégicos da cidade. O projeto, antes de executado, recebeu a chancela dos conselhos de Idosos e Pessoas com Deficiência.

Para realizar as melhorias, a equipe da CPTrans realizou o levantamento quantitativo e qualitativo das vagas existentes, levando em consideração se o espaço onde estão atualmente é compatível com a legislação, possui obstáculos para acesso, entre outras questões. Em casos em que foram constatados problemas com vagas, como falta de segurança para o desembarque, por exemplo, ela foi suprimida, e outra, próxima e segura, instalada.

As mudanças nas vagas para idosos foram pontuais e levou, inclusive, os anseios dos conselheiros em conta para sua realização. Além disso, além de aumentar em números os números de vagas, elas estão, agora, em locais mais adequados. Entendemos que isso é importante porque chegamos a encontrar vagas de deficiente demarcadas em ladeiras, por exemplo, enquanto que há alguns metros dali existia espaço em área plana, propicia para implementação.

O acréscimo de vagas também entra nas normas da legislação, que estabelece mínimo de 5% do total para estacionamento de idosos. O número, no entanto, agora é superior a esse percentual, já que são mais de 94 vagas de um total de 1881. No caso das vagas para deficientes, elas já superam os 2% determinados pelo estatuto da pessoa com deficiência, no entanto, permanecendo em 62. Porém, agora, em locais com rampas acessíveis próximos e em áreas adequadas para o desembarque.

Novas vagas foram disponibilizadas na Rua Teresa, por exemplo, principal polo de modas da cidade. O Bosque do Imperador teve sua vaga realocada para um ponto mais próximo ao comércio, diminuindo as distâncias no trajeto principal dos usuários. Também receberam novas vagas áreas a Rua Floriano Peixoto, Barão de Teffé, Padre Siqueira e Alfredo Pachá, entre outros pontos.

Procedimento para garantir direito a uma das vagas

Para parar em uma das vagas destinadas a idosos é necessário ter o cadastro atualizado na CPTrans. Para isso, é só comparecer à Rua Alberto Torres 115, Centro, de segunda a sexta-feira, de 9h às 17h. É necessário ter mais de 60 anos, levar a documentação do veículo, carteira de habilitação, comprovante de residência e preencher um formulário no local. A renovação é feita anualmente e o idoso recebe um comprovante que deve ser mantido no painel do veículo para utilização da vaga por até três horas.

Já para deficientes físicos, a renovação é a cada cinco anos. O procedimento é semelhante, mas exige laudo médico atualizado comprovando a doença. A carteira de habilitação tem que ser do próprio deficiente ou da pessoa responsável por dirigir para ela.

Segunda, 10 Setembro 2018 10:47

Academia da Saúde atende 200 pessoas

Inscrições estão abertas para novos interessados nas 4 unidades

A prática da atividade física como aliada na saúde trabalhando o corpo e a mente. Incentivar a mudança de hábitos e conscientizar a comunidade a prevenir doenças por meio dos exercícios têm sido o objetivo das Academias da Saúde, que atendem cerca de 200 pessoas, nas quatro unidades de Petrópolis: no Parque Cremerie, Vale do Carangola, Castelo São Manoel e Parque de Itaipava.

É importante conscientizar a população sobre a importância da mudança de hábitos alimentares e práticas regulares de exercícios para a redução dos quadros de hipertensão, diabetes e obesidade, por exemplo. As Academias da Saúde têm a meta de proporcionar atividades para toda família, da criança ao idoso.

Nas Academias de Saúde, são oferecidas aulas de ginástica, alongamento, karatê, capoeira e zumba,entre outras atividades, de segunda a sexta-feira, de 8 às 17h (no Cremerie, de terça a sexta-feira). As inscrições para novos alunos estão abertas em todas as unidades.

“Para participar basta o interessado apresentar atestado médico e documento de identidade.Cada Academia da Saúde conta com um fisioterapeuta e um profissional de educação física. Ao todo, há ainda mais oito voluntários, que promovem aulas de atividades variadas buscando a integração entre os atendidos pelos equipamentos”,diz a superintendente de Atenção à Saúde, Fabíola Heck.

As quatro academias contam com o trabalho fortalecido por estes professores voluntários. Algumas das atividades disponibilizadas trabalham, inclusive, a arte como forma de promover a interação. São exemplos a dança de salão, teatro, hip hop, artesanatos e até oficinas de embelezamento. Quem quiser colaborar, compartilhando conhecimentos, pode procurar uma das academias e obter mais informações.

“Temos, nas academias, locais preparados para atender os usuários, com sala de convivência, espaços amplos, materiais específicos e equipes especializadas. Muita gente acaba confundindo a Academia da Saúde com os equipamentos de ginástica que são mantidas pela prefeitura em alguns pontos dos bairros”, explica a coordenadora da Academia da Saúde, Márcia Verônica Ferreira.

No próximo dia 12 de setembro a Academia do Cremerie vai dar início às aulas de teatro. As orientações serão às quartas e sextas, das 13h30 às 15h. As inscrições podem ser feitas diretamente na unidade.A aposentada Marlene de Oliveira, de 65 anos, tem sentido os benefícios dos exercícios praticados na Academia da Saúde do Cremerie. As atividades têm a auxiliado, inclusive, na postura, reduzindo os desconfortos nas costas.

“Estou participando das atividades desde o começo da Academia da Saúde. Tenho sentido que as dores na coluna vêm diminuindo, e, com certeza, isto é fruto das fisioterapias que fazemos aqui. Estou muito feliz”, conta dona Marlene, que é moradora da Rua Honduras.

Academia da Saúde inicia projeto “Cuidando de Quem Cuida”

A Academia da Saúde deu início, em agosto, ao projeto Cuidando de Quem Cuida, que leva atividades físicas para dentro dos setores da Secretaria de Saúde. O objetivo, é integrar as equipes que trabalham nos bastidores pelo bom fluxo dos processos que mantém os serviços em andamento.

“Ficamos muito felizes com a participação dos servidores da Saúde, que tem sido muito grande. São apenas 15 minutos que podem mudar o dia e a semana de toda a equipe, trazendo mais bem-estar e alegria à rotina de trabalho”, conta Márcia Verônica. A integração entre os departamentos acontece três vezes por semana, sempre na parte da manhã.

O Programa Academia da Saúde foi criado pela Portaria Ministerial nº 719 e tem como principal objetivo contribuir para a promoção da saúde da população a partir da implantação de polos com infraestrutura, equipamentos e quadro de pessoal qualificado para a orientação de práticas corporais, atividades físicas e de lazer e modos de vida saudáveis.

Notícias por data

« Setembro 2018 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30

Alvará Online - BANNER

DO

loa 2018

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

cpge

gabinete cidadania.fw

selo acesso informacao.fw

cmv-logo