Unidades completaram um mês sob administração da Prefeitura

Após um mês sob a administração da Prefeitura quem procura as unidades de Pronto Atendimento (UPA) do Centro e Cascatinha já pode perceber a melhora nos atendimentos, que é reflexo da ampliação do número de médicos e enfermeiros, das mudanças de fluxos e integração entre as unidades com toda a rede do município.  O tempo médio de espera foi reduzido em 40% e, em um mês, foram atendidas 14,5 mil pessoas.  Desde o dia 17 de agosto, as UPAs operam pelo Serviço Social Autônomo do Hospital Alcides Carneiro, o mesmo que gerencia o maior hospital público de Petrópolis.

O objetivo do município é que as unidades se tornem, como já acontece no Hospital Municipal Doutor Nelson de Sá Earp e no HAC, as referências para toda a população. A cidade está avançando muito nos hospitais públicos e a prefeitura deseja que as experiências positivas sejam compartilhadas para todas as demais unidades da rede.

Um exemplo da melhora no atendimento foi a redução em cerca de 40% no tempo total em que o paciente fica acolhido dentro das unidades. Antes, quem buscava as duas UPAs levava, em média, cerca de 90 minutos entre a entrada, a consulta e a liberação. Com a nova administração, este tempo foi reduzido para 58 minutos a média.

“Implementamos um trabalho para a redução, principalmente, da espera pelo atendimento. Após a classificação de risco, um funcionário capacitado fica de prontidão para acompanhar a fila de espera e mantém contato constante com os médicos. Além disso, demos mais agilidade em exames e diagnósticos”, explica o diretor das UPAs, José Victor Caldeira.

Em um mês sob a administração do Sehac, as UPAs atenderam 14.588 pacientes. Neste período, foram feitos 18.676 procedimentos laboratoriais e 3.436 exames de raio x.

As UPAs passaram a funcionar com dois médicos a mais em cada unidade – um médico visitador, para acompanhar os pacientes acolhidos e outro de suporte. Elas operam ainda com 4 clínicos gerais e 3 pediatras todos os dias. A equipe de enfermagem de cada unidade foi ampliada. Antes, operava com 3 enfermeiros e 8 técnicos de enfermagem por plantão. Agora, são 4 enfermeiros e 10 técnicos.

“Achei muito bom o atendimento. Vim procurar a unidade para curar uma crise de sinusite e fui atendida rapidamente. Fui medicada e já liberada em pouco mais de uma hora. Não tenho nada a reclamar, pelo contrário”, disse a cozinheira Vanessa Barbosa, de 37 anos.

A reorganização da saúde considera, além da nova administração das unidades de Pronto Atendimento (UPA), com atendimento mais rápido e integrado, implantação do serviço de urgência e emergência de Itaipava, R$ 12 milhões para ampliação e reforma do Hospital Alcides Carneiro e orçamento R$ 45 milhões maior que o de 2018 para a área, com investimentos também em saúde básica.

Locatários podem se cadastrar no site da prefeitura para conseguir abatimento

Locatários, que são responsáveis pelo pagamento do Imposto Predial Territorial e Urbano dos imóveis, também podem garantir abatimento de até 20% no valor do IPTU se exigirem a emissão de Nota Fiscal de Serviço Eletrônica (Nota Imperial) e se cadastrarem junto a Secretaria de Fazenda pelo link www.petropolis.rj.gov.br/suanotavaledesconto. Os créditos para desconto no imposto podem ser acumulados com o pagamento de serviços como mensalidades de academia, escolas e cursos, despesas com transporte, serviços de beleza, banho e tosa de animais, entre outros que gerem o pagamento de ISS. Quem quiser garantir o abatimento já para o IPTU 2019 precisa fazer o cadastro do imóvel até 31 de outubro.

O sistema informatizado da Secretaria de Fazenda acabou com a burocracia e está facilitando o acesso dos contribuintes ao desconto – um direito do contribuinte que exige Nota Imperial quando paga por um serviço. E o melhor: tudo é feito via internet. Os créditos são computados automaticamente, o que permite que o contribuinte acompanhe seus dados via internet e que, sem nenhum tipo de burocracia, o desconto seja computado quando o carnê de IPTU for emitido pela Fazenda no fim do ano, ou seja, o desconto já estará no carnê.

Para ter direito ao benefício basta que o interessado acesse o site da prefeitura e faça o seu cadastro. Para isso a pessoa deve clicar no link “sua nota vale desconto” e informar seus dados pessoais e também o número de inscrição do imóvel para o qual quer direcionar os créditos para abatimento do imposto. “Com isso uma pessoa que pague um IPTU de R$ 1 mil, pode conseguir abatimento de até R$ 200, no imposto”, pontua a secretária de Fazenda Elaine Nascimento. A legislação estabelece, no entanto, que o abatimento incide sobre o valor do IPTU, não sendo extensivo à tarifa de lixo.

Outra vantagem do sistema é que um mesmo imóvel pode ser cadastrado por mais de uma pessoa, bastando apenas que o número de inscrição do imóvel seja informado. “Isso vale não só para várias pessoas de uma mesma família que tenha um imóvel próprio, mas também para aquelas que alugam o imóvel”, explica a secretária. Uma vez que o cadastro do imóvel que receberá o desconto é anual, em caso de mudança, basta que o locatário informe no ano seguinte, o número de inscrição do novo imóvel que deverá receber os créditos. O Código Tributário Nacional estabelece que o proprietário do imóvel é juridicamente responsável pelo pagamento do IPTU, no entanto, a Lei do Inquilinato prevê que o locador pode transferir a responsabilidade do pagamento ao locatário.

A secretária destaca que para que os créditos sejam computados é fundamental que a cada serviço contratado, no ato da contratação, o contribuinte peça a nota fiscal eletrônica de serviço e informa ao prestador de serviço o seu CPF. “É isso que vai garantir que os dados sejam computados automaticamente e que o valor seja lançado no sistema da Secretaria de Fazenda”, explica. 

 O valor a contabilizado para desconto no IPTU é de 40% sobre a alíquota recolhida pelo prestador do serviço, referente ao ISS - que varia de 2% a 5%. Assim, uma nota fiscal por um serviço no valor de R$ 100, por exemplo, que gere o recolhimento de 5% de ISS (R$ 5,) garante ao consumidor um desconto de R$ 2, no IPTU. “Isoladamente o valor pode ser visto como pequeno, mas considerando que usamos os serviços com frequência, ao fim de um ano, é um montante que faz diferença”, aponta. 

 O desconto para o IPTU 2019 é válido para notas emitidas no período entre 1º de novembro de 2017 e 31 de outubro deste ano.

Depois de mais de 14 mil manutenções e instalação de luminárias e LED, o trabalho para tornar a cidade mais iluminada terá sequência com a colocação de mais pontos de luz na cidade

Depois de 14.634 manutenções realizadas em sete meses e de 340 luminárias de LED instaladas em 15 ruas do Centro, o Departamento de Iluminação Pública segue no trabalho para tornar a cidade mais iluminada. O terceiro passo da atuação será para estender a rede em 51 ruas ou servidões. O serviço deve ter início até o início de outubro e vai contar com a instalação de 165 novos pontos de luz.

Os novos pontos de luz vão reaproveitar algumas das luminárias que foram substituídas durante a instalação de LED. Os locais onde elas serão colocadas possuem rede elétrica, o que vai permitir o serviço.

O trabalho da iluminação pública continua avançando na cidade. No primeiro momento, o importante era fazer com que a rede estivesse em funcionamento, e por isso já foram feitas mais de 14 mil manutenções. Com isso, foi possível dar início a colocação do LED. E agora já vamos partir para a terceira parte, que é atender locais que ainda não tinha iluminação, especialmente em servidões, o que vai fazer grande diferença para os moradores desses locais.

Ruas e servidões de Araras, Alto da Serra, Castelânea, Vila Felipe, Meio da Serra, Morin, São Sebastião, Independência, Quitandinha, Duques, Duarte da Silveira, Bingen, Manoel Torres, Itaipava, Fazenda Inglesa, Mosela, Carangola, Correas, Nogueira, Quissamã, Centro, Bonfim, Retiro, Itamarati, Caxambu, Posse, Pedro do Rio e Secretário.

Estender a rede de iluminação significa dar maior conforto e mais segurança para os moradores desses locais. A cidade tem 40.805 pontos de luz e, fazendo esse serviço, mais pessoas vão poder chegar em casa com tranquilidade, sem receio de não saber onde estão andando.

Moradores podem continuar pedindo manutenções

O trabalho vai ser executado por equipes da Vitorialuz, empresa que faz a manutenção da rede de iluminação pública na cidade. Os reparos tiveram início em fevereiro e já passam por mais de 100 bairros e localidades do município. Hoje, o Departamento de Iluminação Pública estima que mais de 99,5% da rede está em funcionamento.

Ainda assim, os moradores podem continuar apresentando solicitações presencialmente, pelo telefone, pela internet e pelo celular.

O atendimento presencial ao público pelo Departamento de Iluminação Pública da Secretaria de Serviços, Segurança e Ordem Pública (SSOP) tem novo horário. Quem procurar o setor, no Centro Administrativo – Av. Barão do Rio Branco, 2.846 (Centro) –, será atendido de segunda a quinta entre 7h e 12h e de 13h às 17h. Às sextas, os pedidos de manutenção podem ser feitos de 7h às 16h, com pausa de uma hora para o almoço a partir de 12h.

A população também pode fazer solicitações de manutenção da rede pelo telefone: 0800 024 1000 / 2246-8971 / 2233-8165. O horário do teleatendimento é de 7h às 12h40 e de 13h às 18h40, de segunda a sexta.

Outro caminho possível é fazer a solicitação pelo site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br) e pelo aplicativo disponível para celulares com sistema operacional Android (Petrópolis IP) – ambos os caminhos permitem o acompanhamento da solicitação.

“Quando o morador faz uma solicitação, é necessário observar apenas duas questões. Primeiro, o tipo de problema: lâmpada apagada à noite ou acesso durante o dia, lâmpada que acende e apaga, braço da luminária ou mesmo poste danificado, luminosidade ruim, cabos rompidos, entre outros. Isso facilita saber o que a equipe vai precisar, facilitando o reparo. E outro detalhe importante e identificação da luminária, uma plaquinha com a numeração e que facilita encontrar esse ponto de luz ainda mais rápido”, explica o engenheiro elétrico Leônidas Mattos, um dos responsáveis pelo Departamento de Iluminação Pública.

LED

A instalação de luminárias de LED está tornando a rede de iluminação mais eficiente. Ela ilumina até três vezes mais e consome menos energia, além de demandarem menos manutenções. A programação é de instalar 561 luminárias, o que vai gerar, apenas com esse total, uma economia de R$ 85 mil. A primeira etapa foi realizada durante três semanas e passou por 15 ruas. A próxima fase terá 17 locais atendidos. Depois, o trabalho será expandido para os bairros e para os distritos.

Resultado do PMAQ-AB de Petrópolis ajudou a elevar nota do estado

O Ministério da Saúde divulgou os resultados do 3º Ciclo do Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB), que avalia o serviço das unidades de Atenção Básica em todo o país. Em Petrópolis, 44 postos com Estratégia de Saúde da Família (ESF) participaram da avaliação, que aconteceu entre outubro e novembro de 2017. O município obteve 36 unidades classificadas como “bom” ou “muito bom”, e as demais como “regular”.

O estímulo à Atenção Básica é uma das prioridades da gestão. A prefeitura está com as equipes empenhadas em atender a população da melhor forma, assim, gerando resultados como os demonstrados nas avaliações do Ministério da Saúde.

“Este é um bom reflexo do trabalho que o município vem desenvolvendo na Promoção da Saúdee prevenção de doenças junto às unidades em cada bairro. Várias unidades de Saúde têm se destacado realizando um trabalho de Promoção da Saúde, envolvendo os usuários, para melhor adesão ao tratamento, gerando uma melhor qualidade de vida”, diz a secretária interina de Saúde, Fabiola Heck.

O conteúdo foi avaliado e apresentado na reunião do Grupo Técnico (GT) em Atenção Básica, que reuniu representantes da maioria dos municípios do estado, em Nova Friburgo, na última quarta-feira (12.09). No encontro, Petrópolis foi destaque sendo apontado, junto com as cidades da Região Metropolitana e capital, como uma das impulsionadoras do resultado do estado.

“Ficamos muito felizes ao receber a notícia junto a representantes de outras cidades. É Petrópolis se tornando referência para outros municípios. A avaliação é muito criteriosa, com a equipe precisando apresentar diversos documentos e responder a uma série de questões”, explica a diretora do Departamento de Atenção Básica, Fatima Coelho.

Com 81% das unidades sendo avaliadas como “bom” ou “muito bom”, o município apresentou média bem acima do restante do estado, que teve 41% das unidades bem avaliadas.  No Estado foram avaliados 2.189 postos e foram mal avaliados 616 postos.

“Há, ainda, entrevista com a população para saber como o posto está atendendo a comunidade. Eles avaliam, além deste atendimento, como o posto está estruturado, os equipamentos, insumos, tudo indispensável para melhor atendimento aos usuários. Este bom desempenho é o fruto da união dos esforços de todas as equipes”, destaca Fatima.

Em Petrópolis, sete postos de Saúde foram classificados como “muito bom” pela avaliação: Vila Felipe, São João Batista, Secretário, Boa Esperança, Carangola, São Sebastião e Vila Saúde no Quitandinha. Outros 29 foram classificados como “bom”. O município não teve postos desclassificados e considerados insatisfatórios ou ruins.

De janeiro a junho deste ano, a rede de Atenção Básica do município realizou mais de 300 mil atendimentos. Os 44 postos, junto às 8 UBSs (Unidades Básica de Saúde) e os dois centros de saúde, somam 62 médicos, 52 enfermeiros e 36 dentistas, além de outras categorias profissionais, como agentes comunitários de saúde, técnicos e auxiliares de enfermagem, auxiliares de saúde bucal, agentes de apoio administrativos, entre outros.

Projeto do Dnit está orçado em R$ 40 milhões e tem a promessa de iniciar em seis meses

A prefeitura instituiu um grupo de trabalho para acompanhar todo o trâmite da recuperação da Estrada União e Indústria – a principal ligação com os distritos - desde a fase licitatória até a execução da obra, incluindo o trabalho de manutenção, previsto para começar em outubro. Além das secretarias municipais, o próprio prefeito Bernardo Rossi vai acompanhar pessoalmente todo processo.

A recuperação da estrada foi anunciada pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) após muita pressão da prefeitura, em Brasília, para que a obra, de 2011, finalmente saísse do papel. Na semana passada, o órgão deu conhecimento sobre o projeto de reforma, que prevê a pavimentação de todo trecho entre a Av. Barão do Rio Branco e Pedro do Rio (que é de responsabilidade do Dnit) e melhorias no sistema de drenagem da pista.  A obra está orçada em R$ 40 milhões e deve começar em seis meses.

Antes disso, já no mês que vem, a promessa é de retomar a manutenção viária, que não vem sendo realizada desde o fim do ano passado e foi assumida, provisoriamente, pelo município. Esse trabalho, de acordo com o Dnit, terá o custo de R$ 1 milhão.

A União e Indústria é a principal ligação entre o Centro e os distritos e é por onde passam 100 mil pessoas por dia. É uma estrada extremamente importante para o município e que precisa de melhorias, mas não apenas de pavimentação, mas também para melhorar o fluxo de trânsito. Por isso esse grupo de trabalho está sendo criado agora, antes mesmo da reforma ter início, para que a cidade possa propor soluções de mobilidade urbana também.

No início desse ano foi necessário que o município realizasse a manutenção por causa do risco de acidentes.

Entre janeiro e março, 12 quilômetros tiveram manutenção com 225 toneladas de asfalto desde o Retiro até Itaipava. No entanto, esse é um serviço que cabe ao Dnit. O secretário de Obras será o coordenador desse grupo de trabalho.

Projetos de mobilidade urbana preveem a utilização da União e Indústria para obras

Dois projetos de mobilidade urbana que estão sendo analisados pela prefeitura e construído com apoio da iniciativa privada preveem a utilização de trecho da estrada para obras.

Em Itaipava, além da criação de um acesso entre o Supermercado Bramil e um estacionamento e o fechamento de um dos lados da rotatória próximo do Terminal de Itaipava, o projeto prevê a duplicação da pista entre o supermercado e o Shopping Estação.

Em Corrêas, a construção de uma via alternativa atrás do empreendimento habitacional Palmeiras do Prado,com uma ponte ligando até a Estrada Mineira, também prevê fazer rotatórias na União e Indústria (na região do Prado e próximo ao Seminário Diocesano).

“Também pensamos em outras questões, como a construção de baias de ônibus, alargamentos de alguns trechos e melhorias de acesso a alguns locais. É uma via com grande importância para a economia do município e ter a União e Indústria em boas condições é fundamental para o desenvolvimento da cidade”, diz o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Fiorini.

Além das secretarias de Obras, de Desenvolvimento Econômico e da CPTrans, a Coordenadoria de Planejamento e Gestão Estratégica também compõe este grupo de trabalho, ao lado dos empresários Jorge de Botton e Aloísio Rodrigues e da Câmara de Vereadores.

A reforma da União e Indústria se arrasta há quase 10 anos. Em 2009, a justiça determinou que o Dnit fizesse um projeto de recuperação da estrada, o que não ocorreu e rendeu uma multa de R$ 14 milhões ao órgão. Em 2011, o projeto até foi idealizado, mas não saiu do papel. Em 2016, uma licitação foi feita, mas a vencedora abriu mão do contrato e a segunda colocada não teve interesse na obra. Desde o ano passado, a prefeitura cobra que o Dnit finalmente realize a reforma.

A Semana Nacional de Trânsito vai contar, em Petrópolis, com a distribuição de material informativo sobre acidentes e prevenção no trânsito em diversos pontos da cidade. A programação tem início nesta quarta-feira (19.09), na Praça D. Pedro, no Centro e segue até dia 25. No sábado (22.09), Dia Mundial sem Carro, acontece o ápice da programação, com a consulta pública sobre Transportes Não Motorizados, na Bohemia, a partir das 15h, durante o Bikeday.

A distribuição do material informativo iniciada nesta quarta ocorre de 10h às 16h. Na quinta, o grupo destacado pela Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (CPTrans) estará no Itamarati, próximo ao Terminal. No dia seguinte, a equipe fica em frente ao Parque de Exposições, no distrito de Itaipava. Já na segunda-feira, o grupo volta para o Centro da cidade e, desta vez, fica posicionado próximo à Estação Rodoviária Imperatriz Leopoldina e, na terça, fechando a programação, o grupo irá fazer a distribuição do material no Terminal Bingen.

“Reforçar a importância da prevenção de acidentes será sempre uma causa que a CPTrans estará trabalhando. Os anuários estatísticos de acidentes que produzimos consolida esses dados e traz à tona a urgente necessidade de uma mudança de comportamento geral da população petropolitana, para que possamos revertes essas estatísticas. A Semana Nacional do Trânsito é mais um momento de reflexão sobre esse assunto”, aponta o diretor-presidente da CPTrans, Jairo Cunha.

No fim de semana, as ações promovidas na cidade, que recebem o apoio da CPTrans reforçam a necessidade da mudança de comportamento. O Bikeday, por exemplo, começa no sábado (22) e ocorre de 10h30 às 19h, na cervejaria Bohemia. A programação inclui palestras com atletas, médicos, nutricionistas, além da consulta pública, programada para às 15h. Durante a consulta, o público poderá dar sua opinião para a composição do Plano de Mobilidade Urbana.

Ainda no sábado, acontece uma motociata dentro da programação do Iº Aniversário Águias de Cristo do Motoclube Petrópolis, por volta das 15h. O grupo, que realiza um evento na Praça Visconde de Mauá, irá passar pelas ruas do Centro, destacando a importância do respeito no trânsito, independente do veículo utilizado.

“Os agentes da Companhia estarão trabalhando para fazer o balizamento e garantir a segurança no trânsito dos eventos deste fim de semana. É importante lembrar, no entanto, que essas ações são promovidas por grupos que tem a consciência da importância de um trânsito mais seguro para todos”, explica o diretor-presidente da CPTrans, Luciano Moreira.

Já no domingo (22), o Bikeday continua a partir das 10h, com um passeio contemplativo. Voltado à família, a intenção reunir as pessoas para pedalar, juntas, 7,5km passando pelos pontos turísticos da cidade.

A prefeitura continua realizando ações dentro do Mais Asfalto e fez manutenção viária nesta terça-feira (18.09) em ruas da Mosela e do Centro. O programa tem como um dos focos promover melhorias em locais que servem de rota para o transporte público.

Na Mosela, o trabalho ocorreu na Rua Batista da Costa, que serve de itinerário para duas linhas de ônibus: 114 (com 17 viagens diariamente) e 142 (que funciona apenas aos domingos com 13 viagens). Por lá, foram aplicadas cinco toneladas de asfalto.

No Centro, a Av. Koeler recebeu manutenção viária. Todos os dias, 34 linhas de ônibus passam por ela, com mais de 700 viagens. Também foram usadas cinco toneladas de asfalto.

Esses serviços ajudam que o ônibus faça o itinerário completo, que é o mais importante para atender os usuários do transporte público da cidade. E também são fundamentais para dar mais conforto aos passageiros e segurança aos motoristas.

A Secretaria de Obras também está planejando para esta semana a manutenção viária na Rua Alfredo Schilick, no Alto da Serra. O local serve de passagem de linhas de ônibus para Chácara Flora, Vila Felipe, Sargento Boening e Aldo Tamancoldi.

Além do foco em ruas que servem de itinerário para ônibus, o programa Mais Asfalto também atua em locais de intenso fluxo de trânsito. No Centro, já foram pavimentados quase 5 km nas ruas Santos Dumont, Souza Franco, Visconde de Bom Retiro, Aureliano Coutinho e Rua do Imperador.

Participação é fruto de um convite feito pelo Batalhão de Policiamento Turístico, que prepara a instalação de um núcleo em Petrópolis

Os guardas civis, Adriana Vital e Marcelo Antônio Chaves Neves, estão participando do curso de formação de agentes para criação de um núcleo em Petrópolis do Batalhão de Policiamento Turístico (BPTur). O curso está acontecendo no Rio e vai até o fim da semana. A ideia é que a corporação possa replicar o trabalho que será desenvolvido por homens do 26º Batalhão da Polícia Militar, que também estão fazendo as aulas.

Petrópolis é um dos principais destinos turísticos do Rio e recebe 1,6 milhão de visitantes por anos. O setor representa uma movimentação de R$ 660 milhões e gera 4,5 mil empregos no comércio, hotelaria e ramo gastronômico da cidade. Por isso, é um munícipio classe A no Mapa de Turismo Brasileiro, feito pelo Ministério do Turismo.

“Temos visto um movimento grande de visitantes que vêm a Petrópolis atraídos não só pelos diversos circuitos turísticos que o município oferece, como histórico-cultural, de compras, gastronômico, entre outros, mas também pela segurança. Muitos querem fugir dos grandes centros e escolhem Petrópolis. Manter essa segurança, receber bem o turista e oferecer a ele um serviço especializado é fundamental”, destaca o secretário da Turispetro, Marcelo Valente.

A instalação de um Núcleo Descentralizado de Atendimento ao Turismo (Nudat) em Petrópolis integra o “Plano Estadual Integrado de Segurança Pública para procedimentos em Áreas Turísticas”, anunciado em junho pelo secretário estadual de Segurança, general Richard Nunes, no Rio. O projeto é apoiado pela Turispetro, que vai contribuir para a criação desse curso específico em Petrópolis para formação de agentes para o atendimento turístico.

Ambos os agentes da Guarda que participam do curso possuem 22 anos de corporação e vão poder agregar o conhecimento oferecido pelo BPTur ao trabalho já desenvolvido pela Guarda na Ronda Turística, em que a corporação vai aos atrativos mais visitados para dar segurança e orientação aos turistas.

“A aula inaugural proferida pela tenente-coronel PM Luciana Rodrigues de Oliveira (que é comandante do BPTur) esclareceu sobre os objetivos do curso, visão, missão e perfil do profissional em segurança pública para atuar junto ao turista, nacional e internacional, nas suas diversas classificações”, contou Adriana Vital.

“Tivemos uma palestra com o vice-presidente da TurisRio, Hamilton Vasconcelos, falando sobre a característica dos turistas, e com o major PM Douglas Andrade, que nos passou a parte de legislação. A visão do PBTur é de estender o curso completo para os Batalhões, que tem duração de 3 meses, com a características de exploração ao turismo”, falou Marcelo Antônio Chaves Neves.

Além de Petrópolis, participam desse curso na capital policiais militares e guardas civis de Rio de Janeiro, Itatiaia, Penedo, Rio das Ostras e Nova Friburgo.

Ação solidária realizada nesta terça-feira reuniu 26 pessoas, entre agentes, familiares e amigos

Foram recolhidos 13 litros de sangue em um período crítico para o banco de sangue

A campanha de doação de sangue da Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias para o banco que fica no Hospital Santa Teresa vai ajudar a salvar até 100 vidas. A ação foi realizada nesta terça-feira (18.09) e reuniu 26 pessoas, entre agentes, familiares e amigos da pasta. O trabalho solidário teve como objetivo contribuir com o estoque do local, que está abaixo do considerado ideal desde o início do inverno. Também foi uma homenagem ao Dia Internacional da Caridade, comemorado pela Organização das Nações Unidas no dia 5 desse mês. A doação de sangue foi a sexta campanha do eixo humanitário do Plano Inverno 2018 de Petrópolis, que busca atender aos mais necessitados através de ações solidárias.

Os estoques do banco de sangue estão abaixados do considerado ideal desde junho, por causa das baixas temperaturas da estação. Em virtude das doenças causadas pelo frio, muito doadores acabam não passando pela triagem realizada no local. A ida ao banco de sangue é 100% voluntária e pode beneficiar diversas pessoas, independentemente de parentesco. Cada doação pode ajudar a salvar até quatro vidas.

“É importante lembrar que a gente nunca sabe o dia de amanhã, e pode ser que um parente ou até a gente mesmo precise de sangue. A nossa contribuição é um ato solidário e de amor, contribuindo com cada morador de Petrópolis. Também queremos chamar a atenção para a doação, que está abaixo do ideal”, afirma o secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias, coronel Paulo Renato Vaz.

Rodrigo Moreira, que é captador do Banco de Sangue Santa Teresa, explica que o local atende três hospitais credenciados da cidade e região, realizando, em média, 650 transfusões por mês. Ele ressalta que a importância da população ajudar neste momento, por causa da baixa nos estoques.

“Para atender a demanda com segurança, são necessárias 80 doações por dia. Nesse momento de crise, chegamos a receber menos da metade desse número de doações. A campanha da Defesa Civil é importante e chama atenção para que todos ajudem nesse momento”, disse Rodrigo.

O banco está localizado no Hospital Santa Teresa, na rua Paulino Afonso, 477, no bairro Bingen. O local possui estacionamento próprio, sendo gratuito para os doadores. Mais informações pelo telefone (24) 2245-2324/ (24) 99269-4355.

Critérios para doar

Os interessados precisam pesar mais de 50 quilos e estar em boas condições de saúde. Não é necessário fazer jejum, mas é preciso esperar 3 horas após o almoço ou a ingestão de alimentos gordurosos. No local, basta apresentar um documento oficial com foto e ter entre 16 e 69 anos (menores de idade precisam de autorização e estar acompanhados por um responsável).

 O voluntário não pode ter ingerido bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação. Quem tiver feito tatuagem e/ou piercing recentemente precisa aguardar 12 meses após o procedimento, e quem fez endoscopia deverá aguardar 6 meses após a realização do procedimento.

Cerca de 300 alunos participam dos jogos que acontecem até o próximo sábado

Partidas também serão realizadas nos ginásios do Magnólia e Serrano

Começaram nesta terça-feira (18.09) os jogos da fase final do futsal dos Jogos Estudantis Unificados de Petrópolis (JEUPs) no Centro de Iniciação ao Esporte (CIE) de Petrópolis, no Caxambu. Foram disputadas oito partidas na categoria sub-18 do masculino, classificando as equipes para as semifinais que acontecem na próxima sexta-feira no mesmo local. As finais acontecem no próximo sábado, mesmo dia das decisões do handebol, também no CIE. Nesta fase são oito equipes estão classificadas para as partidas decisivas, reunindo cerca de 300 alunos. As tabelas com os jogos da fase final de todos os esportes está disponível no site da prefeitura.

Na quarta-feira (19.09), acontecem 12 partidas nas categorias sub-15 e 18 feminina no ginásio do Magnólia. No dia seguinte, são 11 jogos do sub-13, masculino e feminino, na quadra do Serrano. Na sexta, será a vez do sub-15 masculino, no CIE. As atividades começam sempre às 13h e seguem até 17h. A Superintendência de Esportes e Lazer destaca o fortalecimento dos jogos estudantis desde o ano passado e ressalta a importância das atividades para os jovens.

Os jogos estudantis são fundamentais no amadurecimento e crescimento destas crianças e adolescentes. O esporte proporciona mais saúde e bem-estar para os petropolitanos, então a pasta começou fomentando entre os jovens. Além disso, o fortalecimento da competição movimenta o mercado esportivo como um todo, trazendo novas oportunidades de emprego em todas as modalidades. A pasta espera que no ano que vem mais escolas participem.

Neste ano, 44 colégios estão participando do JEUPs, três a mais que em 2017, quando 41 participaram. Em 2016, haviam sido apenas 19 inscritos na competição. Ao todo são nove modalidades em disputa, sendo quatro coletivas: futebol de campo, futsal, basquete e vôlei; e quatro individuais: tênis de mesa, xadrez, judô e atletismo. A comissão organizadora, composta por professores das escolas participantes, está priorizando os jogos nos fins de semana, com o objetivo de garantir a presença dos pais nas partidas.

Cada vez mais as escolas estão aderindo a proposta de inserir os jovens nas mais diversas modalidades esportivas. Desde o ano passado a prefeitura faz questão de investir no esporte praticado dentro dos colégios. A Superintendência de Esporte e Lazer espera que mais de dois mil alunos participem dos jogos este ano.

O fortalecimento dos jogos estudantis movimenta também o mercado de educação física. Neste ano são 30 pessoas, entre profissionais e estudantes da área, contratados para a arbitragem das modalidades coletivas. No futsal, por exemplo, são três árbitros que atuam na quadra e outros dois que ficam na mesa, com o preenchimento das súmulas e com a marcação do tempo de jogo. 

É muito satisfatório saber que os JEUPs também estão gerando a movimentação no mercado. É uma grande oportunidade para estudantes e profissionais, que aumentam seus conhecimentos nas mais diversas modalidades. Também é benefício para o aluno, que aprimora seus treinamentos, mesmo fora das aulas convencionais de educação física.

A programação da Serra Serata, que acontece até domingo (23.09) no Palácio de Cristal, segue durante a semana com atrações para todos os gostos. Nesta quarta-feira (19.09), quem quiser aprender mais sobre os imigrantes italianos vai poder acompanhar uma palestra com José Luiz D’amico, da Casa D'Italia Anita Garibaldi, às 18h. Já às 20h, o público poderá curtir o show de Renato Esttrada & Família, com pai e filhos dividindo o mesmo palco. Pra completar a noite, as delícias da culinária típica estarão presentes nas barracas espalhadas pelos jardins do Palácio.

Durante toda a festa, os apaixonados pela cultura italiana poderão contar com apresentações musicais, contação de história, teatro, dança folclórica, entre outras atrações. Com 115 mil descendentes italianos, a Cidade Imperial homenageia esse povo, que também ajudou a construir o município. “Petrópolis é uma cidade plural, e é muito importante celebrarmos as culturas que ajudaram a formar a cultura petropolitana”, frisa o diretor-presidente do Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE), Leonardo Randolfo.

Quem vai ajudar a contar essa história, falando sobre o que levou milhões de italianos a saírem de seu país, é o médico José Luiz D’amico, descendente de italiano e estudioso no assunto. “Vou falar sobre o cenário migratório, as circunstâncias vigentes na época e aquelas presentes no Brasil. Vou mostrar como os italianos vieram. Vou explicar os fatores de expulsão, como são chamados no meio acadêmico as adversidades que mobilizaram grande parte da população européia, em especial os italianos, a imigrarem. E de outro lado, mostrar os fatores de atração, presentes no Brasil, que fizeram com que eles escolhessem nosso país”, explica.

Logo depois, o grupo Renato Esttrada & Família vai contagiar o público com seu repertório variado, incluindo canções nacionais e internacionais, e ainda poemas autorais e de grandes poetas, com a promessa de emocionar e interagir com a plateia. O grupo surgiu de brincadeiras entre família, com Renato e seus filhos, Vitória e Lorenzo, cantando juntos em reuniões familiares. Hoje, eles se apresentam profissionalmente em diversas festas, casamentos, cantatas de Natal, entre outros, e garantem muita diversão na Serra Serata.

Além das atrações culturais, a festa também conta com barracas de alimentação que funcionam de 18h às 23h durante a semana; de 10h a meia noite na sexta e no sábado, e de 10h às 22h no domingo. E ainda o “Pantheon”, com artesanato local, com produtos inspirados na cultura italiana e nas cores de sua bandeira. Nos jardins do Palácio, o público também poderá tirar muitas selfies com um gondoleiro e sua gôndola. 

Projeto “Atitude Responsável” da Casa da Educação Visconde de Mauá

Desde o início do ano a Casa da Educação Visconde de Mauá vêm adotando práticas de incentivo à preservação do meio ambiente: copos descartáveis forma substituídos por garrafas e lixeiras especificas para lixo orgânico, plástico e metal também foram distribuídas no local. Para incentivar as crianças a adorarem os hábitos, foi criado um mascote, o Recicleiton. O boneco ganhou forma e já é considerado um companheiro dos alunos da Casa – ele estampa as lixeiras e bebedouros. Nessa semana veio o reforço: durante as sessões de contação de história, os alunos criaram uma amiga para o Recicleiton, a Reciclara.

A criação de uma personagem feminina que vai reforçar as iniciativas em prol da sustentabilidade surgiu a partir do livro “E Deus criou o mundo”, da diretora da Casa da Educação, Catarina Maul. O título aborda a preservação ambiental.  Os dois bonecos ganharam vida a partir de materiais reciclados como plástico e papelão.

“Parece uma atitude simples, mas é a partir dessas atitudes que semeamos o amor e o sentimento de pertencimento à causa é desenvolvido. Todas as crianças quiseram abraçar os amigos novos. Na verdade, simples bonecos de plástico num cenário feito de material reciclado, mas que trazem em si toda a esperança do planeta”, explica Catarina Maul.

Recicleiton e Reciclara foram apresentados para os alunos do CEI Lions Clube nessa semana durante a Contação de Histórias. “Os alunos receberam uma medalha de papel reutilizado por toda a atenção nas etapas do aprendizado e a escola um livro autografado da autora. Foi um momento inesquecível!”, explica Catarina Maul.

As escolas interessadas em levar os alunos para as contações de histórias e também para conhecer Recicleiton e Reciclara podem fazer o agendamento através do telefone: 2246- 8659.

Atitudes que geram economia

Desde que o projeto “Atitude Responsável” foi adotado 4 mil copos plásticos deixaram de ser utilizados por mês na Casa da Educação.

“E essa atitude chegou até aos pais dos alunos. Eles também levam as suas garrafinhas para a Casa. Funcionários aderiram e conversam com os visitantes da Casa sobre o projeto”, disse Catarina Maul.

Outras atitudes simples como reaproveitamento de papéis, impressão de apostilas em dois lados da folha, entre outras, também passaram a ser adotadas na Casa.

O músico petropolitano Diego Teixeira é o convidado desta quinta-feira (20.09) para participar do projeto “Conversas Musicais”, da Casa da Educação. A iniciativa, que começou este ano tem como intuito promover um bate-papo musical com os alunos da casa. As escolas interessadas em participar da atividade podem inscrever a unidade pelo telefone 2246-8659.

A apresentação será às 15h. Diego Teixeira levará o violino e o violão e vai contar um pouco da sua história para os alunos da Casa. Como eles, Diego também aprendeu a gostar da arte musical muito cedo: ainda quando era estudante, quando participou de aulas promovidas por um projeto social.

“Comecei em um projeto bem parecido com o da Companhia Musical Maestro Guerra Peixe: após as aulas na escola, me dedicava a estudar música e aprendi a tocar violão e violino. A paixão cresceu e hoje comemoro 18 anos na carreira artística”, disse Diego.

Ainda de acordo com o artista, a música o levou para caminhos diversos. “Canto, toco e participo de trabalhos teatrais. Aos alunos que têm essa oportunidade de aprender e se dedicar à arte, poderei contar um pouco da minha experiência e mostrar alguns trabalhos”.

O projeto “Conversas Musicais” tem como objetivo promover a interação entre os alunos da Casa da Educação – que participam de aulas de canto, flauta doce, violão, violino e coral – e os músicos que se dedicam à arte.

“Através do bate-papo os estudantes conseguem tirar suas dúvidas e conhecer de perto a história desses artistas que se destacam no mundo da música. Os alunos ficam muito animados com o projeto e adoram conhecer os instrumentos e ficar por dentro das dicas preciosas dos músicos”, explica a diretora da Casa da Educação, Catarina Maul.

“Conversas Musicais” já recebeu artistas como Garrido, Depoli e d'Avila Trio, Suzane Werdt e Marcelo Buddy. O projeto foi criado por Catarina Maul e pelos professores Lucas Gotelip e Norton Ribeiro.

Os conceitos de família estão se modificando com o passar dos anos. O comportamento e ideais das pessoas também sofreram modificações, fazendo com que a definição de “família” fosse transformada. No início do século passado as relações e famílias eram delineadas por regras e interesses. Hoje a busca é de parceria, e o amor é o desejo. Todas essas e outras questões serão discutidas na palestra “Evolução da Família”, que será ministrada pela psicóloga e mediadora Glória Mosquéra, no próximo dia 28 de setembro, às 19h, na Unopar, campus Petrópolis, Rua Montecaseros, 222, Centro.

O encontro que faz parte da Semana da Mediação, realizado pelo Petrópolis da Paz, aborda o tema valores dentro de uma família e como a mediação pode ser utilizada de forma positiva para a boa convivência e bem-estar de todos os integrantes, mesmo com todas as diferenças.

“O diálogo e a negociação sempre serão as melhores soluções para lidar com as situações de conflito. A família segue sendo a unidade básica do desenvolvimento emocional do indivíduo. É na observação da qualidade das relações das pessoas significativas à nossa volta que aprendemos, desde muito bebês, como se dá o viver”, disse a palestrante Glória Mosquéra.

A Mediação de Conflitos Familiares tem o objetivo de fazer com que os integrantes compreendam a importância das funções e qualidade da comunicação de cada membro, principalmente diante de uma situação de separação conjugal, por exemplo. A mediação traz para a pauta do ex-casal a viabilidade de se gerar relações colaborativas preservando o canal de comunicação necessário entre os pais, protegendo o desenvolvimento emocional de todos.

“Este evento é fundamental para divulgação e conscientização desse instrumento na cidade, a medida em que a mediação viabiliza o diálogo e o desenvolvimento da capacidade de comunicação franca e produtiva entre as pessoas com pensamentos e experiências divergentes”, encerrou Glória Mosquéra.

A Semana da Mediação será encerrada no dia 30 de setembro com uma Caminhada pela Paz, às 9h, na Avenida Barão do Rio Branco. O programa tem parceria com a Secretaria de Saúde, Secretaria de Assistência Social e Gabinete da Cidadania, além do Tribunal de Justiça, Delegacias de Petrópolis, Conselho Estadual e Municipal de Segurança Pública, Procon, Conselho Tutelar e Universidades.

Cachorro encontrou tablete de maconha escondido na casa de um homem, que foi preso por policiais da 106ª DP

O canil da Guarda Civil participou da Operação “Emiko”, realizada na manhã desta terça-feira (18.09) pela Delegacia de Itaipava para o combate ao tráfico de drogas em Araras. Uma cadela encontrou um tablete de maconha escondido no armário de um dos alvos dessa operação, em Vista Alegre. Esse homem foi preso temporariamente em cumprimento de mandado expedido pela 2ª Vara Criminal. Na casa de outro homem, que está foragido e é procurado pela 106ª DP, também foi encontrado um tablete de maconha. Durante a operação, foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão.

Desde que foi inaugurado o canil, em abril do ano passado, os cães vêm participando de operações conjuntos com a Polícia Militar e as delegacias para combater o tráfico de drogas na cidade.

“Os animais já ajudaram a encontrar cerca de 30 mil pinos e seis quilos maconha, além de armas e outros entorpecentes. Nessa operação, fomos solicitados pela 106ª DP para dar apoio nos mandados de busca e apreensão”, informou o coordenador técnico do canil da Guarda, Leandro Lopes.

Policiais da 106ª DP (Itaipava), da 105ª DP (Retiro) e do Departamento Geral de Polícia do Interior (DGPI), além de Leandro Lopes, estiveram na operação. A delegada Juliana Ziehe ressaltou a importância da atuação em conjunto com o canil para o êxito do trabalho desta terça.

“A parceria é indispensável para a segurança pública. A segurança depende de integração de todos os órgãos estatais para conseguir atuar com excelência”, disse a delegada.

Notícias por data

« Setembro 2018 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30

Alvará Online - BANNER

DO

loa 2018

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

cpge

gabinete cidadania.fw

selo acesso informacao.fw

cmv-logo