Geólogos do Departamento de Recursos Minerais do Estado do Rio de Janeiro (DRM-RJ) e da Secretaria de Defesa Civil iniciaram a avaliação do da queda de blocos rochosos do maciço no Ingá, na Posse, área rural de Petrópolis, no quinto distrito, na manhã desta quarta-feira (23.01). O secretario estadual das Cidades, Juarez Fialho, participou da vistoria em conjunto com os profissionais. A prefeitura também vai acionar o Ministério do Desenvolvimento Regional para que uma equipe auxilie no trabalho de avaliação dos danos e análise de necessidades.

Seis casas foram atingidas pelas pedras - que caíram de uma altura de 100 metros e pesam até 50 toneladas - na Estrada da Pedreira e não houve feridos. Até o momento, permanecem interditados cerca de 40 imóveis preventivamente pela Defesa Civil em um raio de 500 metros. A Secretaria de Assistência Social cadastrou 15 famílias - 39 pessoas - e disponibilizou o CRAS da Posse para o suporte aos moradores. A prioridade da prefeitura é assistir a população. As equipes permanecem no local para contato com todos os residentes na área.

  As equipes da prefeitura estão no local dando o primeiro atendimento. O Ministério do Desenvolvimento Regional será acionado pelo município para que também avalie o local.

O secretario estadual das Cidades, Juarez Fialho, garantiu que vai levar a situação da Posse para o governador do Estado, Wilson Witzel. "O apoio do DRM-RJ também é importante para essa avaliação técnica", disse.

Três famílias estão no perfil para serem assistidas pelo aluguel social e serão incluídas no programa. Elas vão receber roupas e as demais famílias serão assistidas de acordo com as suas necessidades.

Em uma primeira análise, os geólogos confirmaram fenômeno natural em que as altas temperaturas  aliada às chuvas fortes podem ter provocado o deslocamento de rochas, após sequência de variação térmica.

Em 2014, casas já haviam sido interditadas no local. Moradores apontam que o deslocamento de rochas já teria ocorrido antes, a partir de 2004.

O Departamento de Recursos Minerais do Estado do Rio de Janeiro (DRM-RJ) recomendou a manutenção da interdição das moradias procedida pela Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias da prefeitura de Petrópolis na localidade do Ingá, na Posse. Cerca de 40 imóveis estão interditados desde ontemem um raio de 500 metros na região, área rural do município. A Secretaria de Assistência Social cadastrou até o momento 23 famílias - 54 pessoas - e disponibilizou o CRAS da Posse para o suporte aos moradores. As equipes da prefeitura também permanecem no local para contato com todos os residentes na área.

A nota técnica do DRM explica que “a queda de blocos rochosos do maciço é um processo natural inerente à evolução geomorfológica”. Os geólogos apontam que “trata-se de um processo natural contínuo, sendo a área em questão suscetível a novas quedas e deslizamentos de rocha”.

O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) prestou contas nesta quarta-feira (23.01), das ações realizadas em 2018 e apresentou as metas para este ano. Para ser aplicado em 2019, a captação junto à iniciativa privada foi de R$ 3.033.352,69, mais um recurso que a atual gestão destinou ao Fundo Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente (Funcria), no valor de R$ 250 mil.

Os valores serão repassados de acordo com os projetos que foram sendo apresentados pelas instituições associadas ao conselho. O CMDCA tem 40 instituições cadastradas e atende diretamente 6.671 crianças.

Participaram da reunião promotores, juiz, instituições, representantes do governo e da sociedade civil, além da apresentação das crianças da Orquestra da Cidadania Sinfônica de Charbel, regida pelo maestro Rômulo Cardoso e o produtor artístico Marco Aureh. O projeto faz parte da Associação Espaço Educativo São Charbel, no Caxambu.

Durante a reunião, foi apresentado os projetos que foram aprovados e receberam verba do Funcria, que para 2018, arrecadou em doações R$ 1 milhão. Entre os projetos beneficiados estão o Projeto Ampliando Horizontes, Semeando Vida e Esperança, Pestalozzi, São Charbel, Cultura Pela Paz entre outros. Na ocasião também foi lançado o site oficial www.cmdcapetropolis.com.br , onde poderão ser acessados todos os projetos, instituições e informações sobre o CMDCA.

A meta do CMDCA para 2019, é executar com as doações, todos os projetos cadastrados. O conselho irá participar das Conferências Estadual e Nacional dos Direitos da Criança e Adolescente, realizará festa de Páscoa, Junina e de Natal para as crianças das instituições associadas. A expectativa de captação são de R$3,5 milhões, além da eleição dos 10 novos integrantes do Conselho Tutelar.

“Ficamos felizes em saber que Petrópolis tem uma base. Um governo que está empenhado na saúde, educação, em um judiciário empenhado na defesa da criança e do adolescente. Sem a participação da sociedade também não teríamos esta base. Petrópolis possui projetos pioneiros no Brasil como o Nape e a mediação que beneficiam toda a sociedade”, frisou o promotor da 2ª Promotoria da Justiça da Infância e da Juventude de Petrópolis, Odilon Lisboa Medeiros.

Já o Juiz da Vara da Infância e da Juventude, Alexandre Teixeira, pontuou sobre a importância da eleição dos componentes do Conselho Tutelar. “Quero parabenizar as instituições que mantém essas crianças e precisamos dar atenção a eleição do Conselho Tutelar para que o trabalho tenha andamento. Fiquei surpreso com quantos trabalhos estão sendo desenvolvidos. Se hoje existem doações é porque as pessoas acreditam nas instituições. Precisamos trabalhar na prevenção das nossas crianças. Vamos trabalhar juntos e vamos evoluir”, pontuou o Juiz, Alexandre Teixeira.

“O projeto Persevere, da Associação Espaço Educativo São Charbel, só teve continuidade por causa das doações que as empresas privadas fizeram para o Funcria e que através do CMDCA é repassado para o nosso projeto. Hoje temos o Centro de Educação Infantil junto com a Secretaria de Educação em horário integral e os projetos que funcionam em contraturno atendendo toda a comunidade do Caxambu”, disse a diretora da São Charbel, Carmem Lúcia Gonçalves da Silva.

Compuseram também a mesa da reunião o promotor da 2ª Promotoria de Justiça da Infância e da Juventude de Petrópolis, Vicente de Paula Mauro Junior e a titular do Núcleo de Família da Defensoria Pública, Marilia Pimenta .


A Vara da Infância e da Juventude vai ampliar a presença em ações do Choque de Ordem já a partir desta sexta-feira (25.01).  A meta é evitar ocorrências que envolvam menores de 18 anos, como consumo de bebidas alcoólicas. A maior participação nestas ações ficou definida em uma reunião realizada entre as forças de segurança (Guarda Civil e Polícia Militar), órgãos da prefeitura (CPTrans e Fiscalização de Posturas) e Vara da Infância e da Juventude.

Ao longo da semana proprietários de bares estarão sendo orientados sobre as penalidades no caso de venda de bebidas alcoólicas a menores. Os menores flagradas nesta situação serão apreendidos.

O Choque de Ordem vai contar ainda com o ônibus de videomonitoramento, que será estacionado na Praça 14 Bis e dará suporte à ação. Já a partir de 17h, serão instaladas grades nas calçadas da Rua Nelson de Sá Earp para evitar estacionamento irregular e que pessoas acabem andando pela rua, o que atrapalha o trânsito de veículos e aumenta o risco de acidentes.

Na próxima sexta-feira serão  pelo menos 15 guardas e quatro viaturas para atuar no Choque de Ordem na Nelson de Sá Earp, entorno da Praça da Liberdade e na 13 de Maio.

“No último Choque de Ordem, tivemos 25 PMs, seis viaturas e duas motos e pretendemos manter esse efetivo novamente essa semana. Apesar de estar no Batalhão há apenas uma semana, estamos conhecendo as demandas e vemos com bons olhos essa interação entre todos os órgãos”, afirmou o subcomandante do 26º Batalhão da Polícia Militar, Márcio Fófano.

Durante o Choque de Ordem, serão utilizadas as duas câmeras móveis do Centro Integrado de Operações de Petrópolis (Ciop) serão utilizadas para dar auxílio ao trabalho da Fiscalização de Posturas de coibir o comércio irregular de ambulantes. Também será montada uma tenda na Praça 14 Bis para dar apoio nos atendimentos durante o Choque de Ordem.

“Todos nós, agentes públicos, somos responsáveis pela ordem pública. Outras pessoas podem ajudar, mas nós somos os responsáveis. O que é importante é essa ação conjunta entre todos”, disse o juiz da Vara da Infância e da Juventude, Alexandre Teixeira.

No último fim de semana, o Choque de Ordem aconteceu em ruas como Nelson de Sá Earp, entorno da Praça da Liberdade e 13 de Maio, no Centro, e foram registradas 47 ocorrências. A ação foi implementada em 2017, quando foram registradas 150 ocorrências em seis edições. No ano passado, foram cinco edições com 173 ocorrências – número que considera todos os pontos por onde o Choque de Ordem passou (Centro e bairros). O objetivo é coibir estacionamento irregular, som alto, venda de bebidas alcoólicas para menores de 18 anos e tráfico de drogas.

A colônia de férias promovida pela prefeitura para crianças matriculadas na rede municipal de ensino conta com a participação de 60 alunos inscritos. As atividades começaram na última segunda-feira e seguem até a próxima sexta (25.01), mas quem ainda estiver interessado em inscrever seu filho pode comparecer ao CIE, com a cópia da certidão de nascimento ou da identidade do aluno, declaração escolar, cópia da identidade do responsável, atestado médico e uma foto 3x4 e garantir a vaga.

Estão sendo realizadas atividades esportivas e de lazer, como aulas de capoeira, karatê, iniciação ao atletismo, e jogos de esportes coletivos, como o futsal, basquete, handebol e vôlei. O objetivo da colônia é preencher o horário das crianças durante as férias e promover a integração entre os alunos da rede. O horário da turma é de 8h até 12h.

O melhor momento para estimular a prática esportiva é na infância. A orientação de um professor tem um papel fundamental neste sentido, podendo evitar casos de obesidade, contribuindo com a saúde dos jovens no futuro. Segundo a Márcia Palma, secretária de Educação, a colônia é uma maneira de ocupar os jovens durante o verão.

Sobre o CIE de Petrópolis

O CIE ocupa uma área de 1,6 mil m² ao lado da Escola Municipal Senador Mário Martins. Inaugurado em março do ano passado pelo prefeito Bernardo Rossi, o local oferece 13 modalidades esportivas gratuitas, que ainda contam com vagas abertas para novos alunos.

Para as crianças e os adolescentes, são oferecidas aulas gratuitas de futsal, vôlei, handebol, basquete, basquete 3x3, jiu-jitsu, muaythai, karatê e capoeira, de segunda à sexta-feira, de 10h às 18h. Para os adultos, existem turmas de dança, ginástica e alongamento as segundas, terças, quintas e sextas, a partir das 18h30.

Réplicas em miniatura de importantes obras do pintor holandês Vicent Van Gogh, que fizeram com que o artista plástico D. Serra entrasse para o RankBrasil – o Livro dos Recordes Brasileiros – na categoria “Menor réplica de acrílico sobre tela”, farão parte da mostra “Coletor de Imagens”, que entra em cartaz no dia 08 de fevereiro, no Centro de Cultura Raul de Leoni. Nascido no Maranhão, mas morador de Petrópolis há mais de 30 anos, D. Serra faz uma homenagem a seu pai com a exposição e traz ainda, além de 10 miniaturas, cerca de 10 quadros em diversos estilos, mostrando paisagens e a forma com que ele enxerga a Cidade Imperial. A mostra, que também deverá contar com esculturas, fica até o dia 02 de março, na Galeria Van Dijk e tem entrada gratuita.

“O meu pai era coletor federal - hoje em dia a nomenclatura certa do cargo é auditor fiscal – e por isso dei o nome da exposição de Coletor de Imagens. É uma homenagem a ele e também uma referência a mim, que ‘coleto imagens’”, destaca o artista.

Das 10 miniaturas que estarão em exposição, 4 entraram para o RankBrasil, em 2006. “Quarto em Arles”, (La Chambre de Vincent à Arles), com original de 0,72 m x 0,90 m, por exemplo, uma das obras mais conhecidas do artista holandês, teve a réplica criada em 0,15 m x 0,20 m. “La chaise et la pipe”, “L´Église d´ Auvers”, entre outros também foram transformados em miniaturas pelas mão de D.Serra. Depois dos primeiros quatro recordistas, o artista produziu mais seis obras.

Ligado ao mundo das artes desde cedo, D.Serra começou a pintar aos 18 anos. Além de artista plástico, é também escritor, escultor e poeta, e ainda teve uma companhia de teatro. O maranhense radicado em Petrópolis tem suas obras espalhadas por diversos lugares do mundo, como China, Inglaterra, Alemanha, entre outros. “Já perdi as contas de quantas exposições já fiz. Gosto muito de pintar”, completa.

O Centro de Cultura Raul de Leoni fica na Praça Visconde de Mauá (Praça da Águia), 305, no Centro. A exposição fica aberta para visitação de segunda a sexta-feira, de 10 às 17h, e sábados das 13h às 17h.

Serviço:

“Coletor de Imagens”

Onde: Galeria Van Dijk, no Centro de Cultura Raul de Leoni

Quando: de 8 de fevereiro a 2 de março

Visitação: de segunda a sexta-feira, de 10 às 17h

Quanto: Gratuita

Informações: 2233-1221

Leandro Jorge Kronemberger, gerente de políticas públicas da Superintendência de Esportes e Lazer, assume nesta quinta-feira (24.01) como o titular do esporte no município, ligado ao Instituto de Municipal de Cultura e Esporte (IMCE). Hingo Hammes, que esteve no cargo desde o início do governo, se desligou para assumir o cargo de vereador na Câmara Municipal. Professor de educação física, Berg também é bacharel em Direito e possui vasta experiência como treinador nas categorias de base dos clubes da cidade.

Berg ingressou no esporte aos oito anos de idade, como jogador de futsal do Magnólia. Jogou ainda no Serrano, no América/RJ e no Flamengo nas divisões de base. Como professor de educação física, Berg coleciona uma experiência de mais de 20 anos na área escolar. Como treinador e coordenador de atividades, trabalhou por mais de 25 anos no Petropolitano FC, além de passagens por Magnólia e Internacional.

O Distrito Bossa Nova, que acontece entre os dias 08 e 10 de fevereiro, no Parque Municipal, em Itaipava, já tem atrações e horários definidos. Sobem ao palco Marco Ariel, Quarteto do Rio (Os Cariocas), Andreia Carneiro e Victor Biglione. Além de muita música para homenagear este estilo que é sucesso no Brasil e até mundo afora, o festival vai contar com gastronomia e atividades para as crianças. A entrada é gratuita. Para fazer com que Itaipava entre no clima da Bossa Nova, shoppings e restaurantes também estão preparando atrações, pratos e drinks especiais. O evento é realizado pela Contato Eventos, em parceria com a Prefeitura de Petrópolis.    

Na sexta-feira (08.02), Marco Ariel sobe ao palco com “Tributo a Jobim”, às 21h. Interagindo com a plateia, o pianista, cantor e compositor vai narrando fatos e curiosidades sobre as composições do programa do espetáculo e também sobre a história da Bossa Nova. Já no sábado (09) será a vez do Quarteto do Rio, também às 21h. O grupo vocal e instrumental é formado pelos ex-integrantes de Os Cariocas, Eloi Vicente (violão e voz), Neil Teixeira (contrabaixo e voz) e Fabio Luna (bateria, flauta e voz) e Leandro Freixo (piano e voz) que se juntou ao grupo após a mudança de nome.

Encerrando o evento, no domingo (10), tem Andreia Carneiro, às 19h. A cantora, que tem carreira dedicada à Bossa Nova há 18 anos, apresenta uma rica seleção da Bossa Nova, que acaba de completar 60 anos, de Tom Jobim, Vinicius de Moraes, Roberto Menescal, Durval Ferreira, entre outros. Já às 21h, será a vez de Victor Biglione subir ao palco. Ele consagrou-se no Brasil e até fora dele como um dos maiores guitarristas e violonistas da atualidade, conquistando o reconhecimento do público e dos críticos

Nos três dias, o público também vai poder contar com o DJ Erik, com o projeto “Bossa pra Dançar”. “Uma coisa é certa: emoção não vai faltar. Reviver os clássicos da bossa nova com artistas renomados e consagrados do gênero é uma oportunidade única”, explica Monique Santos, organizadora do evento, lembrando que o Distrito Bossa Nova ainda vai contar com food trucks e cervejas especiais.

Confira a programação:

Distrito Bossa Nova

Dia 8 – Sexta-feira
Dj Erik - Bossa pra dançar
21h - Marco Ariel - Tributo a Jobim

Dia 09 - Sábado

Dj Erik - Bossa pra dançar
21h -  Quarteto do Rio (Os Cariocas)

Dia 10 - Domingo

Dj Erick - Bossa pra dançar
19h - Andreia Carneiro
21h - Victor Biglione

A Comdep colocou mais uma tela com o objetivo de coibir o descarte de entulho onde a prática da irregularidade é frequente. Ela foi colocada na Rua São Noberto, no Valparaíso. No ano passado, o local teve remoção de entulho 28 vezes, serviço que foi repetido antes da instalação da tela com a retirada de 24 toneladas do local. Esta é a quinta tela instalada na cidade com esta finalidade.

Esse é mais uma forma de coibir a prática, que é proibida pelo Código de Posturas do município. Quem for flagrado despejando restos de obras, mato, móveis e eletrodomésticos velhos sobre ruas e calçadas acaba intimado a fazer a remoção imediata do material e pode receber uma multa de R$ 800.

A tela tem cerca de 15 metros de extensão e dois metros de altura, sustentada por estacadas de madeira. Antes dessa, a Comdep já havia instalado outras em Rua João Javier (Duarte da Silveira), Pedras Brancas (Mosela), Sargento Boening (Castelânea) e Rua São Paulo (Quitandinha).

A coleta de entulho e realizada em duas frentes pela prefeitura: tanto pela Comdep quanto pela SSOP. São sete equipes de serviço que atuam na cidade e que já removeram, só na primeira metade de janeiro, 4,3 mil toneladas de resíduos.

A população pode apresentar denúncias de despejo irregular de entulho para a Comdep pelo telefone 2292-9500 e para a Fiscalização de Posturas através do 2246-9042.

A população pode solicitar a coleta gratuita pelo Disque Entulho, pelo telefone 2243-7822. O programa recolhe até 20 sacos de 25 kg de entulho.

Além das telas, a Comdep já utilizou outros meios para coibir o despejo de entulho. . A empresa já instalou canteiros de jardim em locais como Siméria, Vila Militar, Quarteirão Brasileiro, Rua Espírito Santo (Quitandinha), Corrêas e Rua Fabrício de Mattos. Outra forma de coibir a prática foi com a instalação de placas indicando a proibição do descarte de entulho, serviço feito esse ano em locais como Samambaia, Corrêas, Estrada da Saudade, Bataillard, Retiro, Centro, Quarteirão Ingelheim, Itamarati, Mosela e Pedras Brancas.

O Centro de Saúde Coletiva, localizado na Rua Santos Dumont – 100, vai estar aberto neste sábado (26.01) para entrega de resultados de exames preventivos. A iniciativa é voltada para pacientes atendidas em consultas durante a campanha do Outubro Rosa que ainda não buscaram os exames. Pelo SUS, os exames preventivos têm prazo de 70 dias para serem entregues.  Os atendimentos serão realizados das 8h às 16h. E haverá distribuição de senhas: às 8h para o turno da manhã e, às 13h, para a tarde. Cerca de 180 pessoas são esperadas no sábado. O atendimento foi planejado para garantir que todos os laudos sejam encaminhados.

As pacientes que ainda não foram buscar os exames serão atendidas pela equipe de enfermagem, que avaliará os resultados e fará o encaminhamento necessário. Para casos que exigirem a avaliação médica, as pacientes serão encaminhadas para o agendamento de consulta com especialista para seguirem com os tratamentos exigidos. O mutirão visa garantir que todas as pacientes atendidas no Outubro Rosa recebam seus laudos e possam agilizar o início dos tratamentos caso haja necessidade.

Casos que não exigirem encaminhamento para o especialista poderão receber prescrições pelas enfermeiras no dia da entrega. A ação já estava programada como parte da conclusão da campanha do Outubro Rosa, como uma certificação de que todos os resultados de exames sejam entregues e de que todos os encaminhamentos médicos sejam feitos.

Fiscalização realizada pelo Procon Petrópolis nesta terça-feira (22.01) flagrou uma agência bancária da Caixa Econômica Federal, no Centro, com o sistema de senhas fora do ar, impossibilitando a comprovação, pelos clientes, do tempo de espera em fila. A ação do órgão de defesa do consumidor passou por 14 agências no Centro, em diferentes momentos do dia e constatou tempo superior a 15 minutos em fila em apenas um dos casos. A fiscalização ocorre para fazer vale a Lei 5.763/2001, que determina tempo máximo de espera para atendimento.  

No caso da Caixa, a autuação não foi realizada por conta do equipamento estar quebrado. O Procon entende que problemas do tipo podem acontecer a qualquer momento, embora seja de responsabilidade do estabelecimento a manutenção adequada do equipamento e/ou sua substituição em caso de dano irrecuperável. Ocorre que o estabelecimento, embora tenha disponibilizado funcionário para marcar à mão as senhas aos clientes, não estava colocando o horário de entrada e, ao ser atendido, os clientes não tinham a marcação da senha feita eletronicamente, conforme prevê a legislação.         

A Lei Municipal 5.763/2001, determina às agências bancárias disponibilizar pessoal suficiente para atender em até 15 minutos seus clientes – as únicas exceções acontecem em vésperas de feriados e pós-feriados, quando o tempo máximo permitido pode chegar a 30 minutos. A punição é de 200 Unidades de Fiscalização do Município de Petrópolis (UFPE), aplicado aos bancos com as irregularidades.

Os bancos são o segundo segmento no ranking de reclamações no Procon Petrópolis. No ano passado, o Procon fiscalizou às agências mais de 350 vezes. Entre os motivos estão o tempo de espera em filas e falta de vigilantes, até problemas de acessibilidade e falta de guarda-volumes – sendo os dois últimos resolvidos após as notificações do órgão.

Casos de irregularidades podem ser denunciados no Procon, que fica na Rua Dr. Moreira da Fonseca, 33, ao lado da Câmara dos Vereadores, e a unidade de Itaipava funciona no Centro de Cidadania, na Estrada União e Indústria, 11.860. Para realizar os atendimentos os usuários podem utilizar, ainda, o serviço de mensagem da página do Facebook do Procon Petrópolis, os telefones 2246-8469 / 8470 / 8471 / 8472 / 8473 / 8474 / 8475 / 8476 e 8477. Os telefones da unidade em Itaipava: 2222-1418 / 7448 e 7337, ou WhatsApp Denúncia no número 98857-5837. O atendimento pelo site pode ser acessado pelo link http://www.petropolis.rj.gov.br/procon/index.php/fale-conosco.

O cadastramento dos desabrigados será intensificado pela prefeitura a partir desse fim de semana. Neste sábado (26.01) e domingo (27.07), das 9h às 16h, os agentes da Assistência Social farão ações diretas nos bairros. O intuito é reforçar o atendimento das pessoas que ainda não conseguiram comparecer aos postos fixos de inscrição ao Programa Minha Casa Minha Vida. Serão instalados estandes nos bairros Quitandinha, na unidade do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), na Rua Alagoas; no Independência, perto da Unidade Básica de Saúde (UBS); e na Praça do São Sebastião.

O atendimento é voltado para as pessoas que ainda moram em área de risco ou já perderam ou tiveram suas casas interditadas, total e parcialmente, em decorrência dos desastres das chuvas.

Até o momento cerca de 620 pessoas, vítimas dos desastres das chuvas, foram atendidas. O prazo para o cadastramento, iniciado em dezembro de 2018, foi estendido até o dia 15 de fevereiro. A intensificação nas ações para o cadastramento visa garantir que todas as pessoas que ainda necessitam de auxílio para a moradia sejam registradas.

O governo municipal já tem a aprovação de projetos para a construção de mais 1.028 unidades habitacionais no município. Entre as localidades onde serão construídas as novas moradias, estão as regiões de Benfica, que receberá 120 imóveis; Vale do Cuiabá, 140; Mosela, 48 e Caetitu, com 720 apartamentos. Essas construções são voltadas especificamente para atender a demanda das vítimas de calamidades, que ainda não conseguiram recuperar suas moradias.

Além dos pontos móveis, instalados nos bairros, o atendimento também é feito na sede da Defesa Civil, na Rua Buarque de Macedo, 128 – Centro e no Centro de Cidadania de Itaipava, na Estrada União e Indústria, 11.860. Nesses locais, o cadastramento é feito de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h.

Para se cadastrar é necessário comparecer com os documentos de Identidade, CPF e Certidão de Casamento (adultos); comprovante de residência, como conta de luz, telefone e água; e Certidão de Nascimento, para as famílias que tenham menor de idade.

Mesmo as pessoas que não tenham o laudo da Defesa Civil, atestando que residam em área de risco, devem se apresentar.

Além da instalação dos dois postos fixos e do atendimento aos bairros, carros de som estão sendo usados para o chamamento da população. No próximo final de semana, nos dias 2 e 3 de fevereiro, os agentes vão se instalar nos bairro Alto da Serra, Estrada da Saudade e Corrêas e nos dias 9 e 10 de fevereiro, as ações serão reforçadas nos bairros Itaipava, Pedro do Rio e Posse.

Alvará Online - BANNER

Notícias por data

« Janeiro 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31      

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo