A partir de segunda-feira (04.02) o atendimento ambulatorial de ortopedia é restabelecido na rede pública municipal. A Secretaria de Saúde está fechando convênio com uma clínica particular oferecendo 300 consultas semanais aos pacientes.  Também passará a operar um ortopedista no ambulatório do Hospital Alcides Carneiro (HAC) com mais 150 consultas semanais.  E no Hospital Nelson de Sá Earp (HMNSE) com a readequação do quadro de estatutários, a partir de quarta-feira (06.02) haverá retorno do atendimento – com quantidade de consultas sendo definidas de acordo com a quantidade de médicos que irá permanecer no trabalho.

Os pacientes com  consultas e exames agendados esta semana e que não foram atendidos em função da paralisação dos médicos serão contatados uma um e reagendados nos locais onde haverá atendimento. 

A mudança no atendimento foi tomada depois de médicos terem paralisado o setor esta semana depois que foi  determinado pela Secretaria de Saúde o cumprimento de 20 horas semanais trabalhadas. Foi identificado pela Saúde que médicos trabalhavam menos horas do que os plantões contratados.  O caso que chamou mais a atenção foi de um médico com 7 plantões estipulados por mês, um total de 168 horas de serviço que trabalhou menos de 23 horas no período, em horas fracionadas em vários dias.

Com a identificação da irregularidade, os médicos passaram a receber pelo período trabalhado e não mais por plantões integrais. Os médicos devem se adequar às 20 horas semanais divido das em turnos. Os profissionais que não estiverem disponíveis para esta escala podem pedir desligamento.

 As salas atuais da ortopedia receberão manutenção e o atendimento vai ser restabelecido.  A meta é, em seis meses, estar em funcionamento o Centro Municipal de Ortopedia, um complexo voltado apenas para o setor, ao lado do HMNSE, estrutura que está pronta externamente e que agora o município conseguiu mais R$ 109 mil de verbas estaduais para a adaptação interna.

O segundo dia do Feirão Limpa Nome registrou mais 277 negociações, chegando  a 477 pessoas que conseguiram se livrar de dívidas e sair do cadastro de negativados do SPC e Serasa. Ao longo do dia, o Procon Petrópolis, responsável pela realização do evento, registrou descontos de até 98% no total da dívida. E, para quem ainda não compareceu, a última chance é nesta sexta-feira (1o.02), de 10h às 16h, na Casa dos Conselhos, que fica em prédio anexo à prefeitura no numero 260 da Avenida Koeler, no Centro.

São 19 empresas dos mais variados segmentos participando da ação.  Entre os bancos, Itaú, Bradesco, Santander e Caixa  No setor de telefonia, a Oi, Vivo, TIM e Claro estão participando. Na área de serviços públicos estão a Águas do Imperador e Enel. Há, também, as varejistas Casas Bahia e Ponto Frio, além das operadoras de TV, Sky, Net e TechCable. Entre as empresas da cidade estão as sapatarias Bico da Bota, Real Modas e Stela Maris, além da loja de roupas Gisele Jeans.

Petrópolis tem cerca de 12% da população com o nome negativado ou alguma pendência financeira. 

O resgate ao crédito é exatamente do que grande parte do público do feirão corre atrás. O pedreiro Luiz Calos Rosário, de 59 anos, por exemplo, destacou a importância de ter o nome limpo: “Saio daqui hojesatisfeito e aliviado. A gente que tem família precisa muito de crédito. Foi uma ótima negociação”, comemorou. Quem também ficou feliz com os descontos do Feirão foi a comerciante Simone Farias, de Corrêas. Ela conseguiu uma das melhores negociações registradas pelo feirão até agora. Os R$ 10.571,00 devidos a um banco foi reduzido a uma única parcela de R$ 104,17: “é uma oportunidade única. Não tenho como estar mais satisfeita”, contou.

Dona Marilda dos Santos, de 61 anos, também era só alegria. Ela é cuidadora de idosos e acabou acumulando R$ 14 mil em dívidas com dois cartões de crédito de uma rede bancária. “Valeu muito a pena vir. O atendimento foi muito bom. Consegui uma ótima negociação. O valor caiu bastante, consegui parcelar e vou quitar tudo ainda este ano. É muito bom começar o ano com o nome limpo”, disse ela que vai pagar 10 parcelas de R$ 180, uma redução de 87.2% no montante da dívida.

Todos os acordos firmados estão passando por homologação do Procon. Na prática, o órgão de defesa do consumidor serve como testemunha e validador do acordo. 

Cada cliente pode negociar com quantas empresas quiser. Mas deve respeitar a fila e pegar uma senha de cada vez. O consumidor deve levar um documento de identificação com foto, CPF, comprovante de residência e os boletos das dívidas. Ao chegar na sede da Prefeitura, ele será direcionado à Casa dos Conselhos. O consumidor recebe uma senha e aguarda sua vez. Após a negociação ser homologada pelo Procon, caso queira negociar com mais uma empresa é só retornar à fila e pegar uma nova senha.

As aulas na rede municipal de Educação retornam na próxima segunda-feira (04.02) e para garantir a merenda para os alunos das escolas e dos Centros de Educação, os alimentos começaram a ser entregues nas escolas nesta semana.  Só em 2018 o investimento feito pelo poder público na compra de merenda foi de R$ 10,6 milhões e a previsão é de que em 2019 o gasto seja de aproximadamente R$ 12 milhões.

Mensalmente, o Núcleo de Alimentação Escolar da Secretaria de Educação distribui aproximadamente 70 toneladas de alimentos não perecíveis nas unidades educacionais. São 182 unidades na rede e mais de 40 mil alunos. 

No depósito da merenda há itens como feijão, óleo, leite em pó, chocolate em pó, biscoitos, flocos de milho, arroz, extrato de tomate, sal e fubá. As carnes, frangos e peixes são entregues semanalmente bem como as frutas e legumes, para garantir a qualidade dos produtos perecíveis.  

O cardápio diferenciado garante uma alimentação de qualidade: as nutricionistas do Núcleo de Alimentação Escolar criam todos os anos cardápios específicos para os alunos das escolas e Centros de Educação Infantil, levando em consideração a quantidade, qualidade e variedade dos alimentos que devem ser oferecidos. 

O investimento em merenda feito pelo poder público nos últimos dois anos tem garantido o cumprimento das especificações do Plano Nacional de Alimentação Escolar – PNAE - que recomenda o uso de 30% dos recursos da merenda para aquisição de gêneros da agricultura familiar. 

As profissionais do Núcleo de Alimentação Escolar são responsáveis pela elaboração dos cardápios. As nutricionistas cuidam das refeições 

que são oferecidas nas escolas das 40 mil crianças que a rede possui. No cardápio da merenda também há itens como frutas e legumes, mel e proteínas – carnes vermelhas, peixe e frango.

Com o decreto de utilidade pública para fins de desapropriação já publicado em Diário Oficial o prefeito Bernardo Rossi dá um passo importante para a viabilizar a instalação de um museu Memorial de Liberdade, Verdade e Justiça no imóvel conhecido como “Casa da Morte” – apontado como equipamento usado durante o regime militar para tortura e morte de presos políticos em Petrópolis. O decreto acontece após o tombamento do imóvel, publicado no Diário Oficial em dezembro do ano passado. 

Em 2012, o município já havia manifestado a intenção de desapropriar a “Casa da Morte”, porém por falta de recursos do município, a desapropriação não se concretizou. O decreto atual aponta que existe hojea sinalização por parte do Ministério Público Federal - que acompanha esta questão há anos –  quanto à possibilidade captação de recursos para a desapropriação, por meio de financiamento coletivo. 

O decreto aponta urgência na desapropriação do imóvel na Rua Arthur Barbosa, 50 e estabelece que a Procuradoria Geral do Município está autorizada a adotar as providências necessárias para a efetivação da desapropriação. 

 Em dezembro foi decretado o tombamento do imóvel. Antes da publicação, o tombamento precisou ser aprovado pelo Conselho Municipal de Tombamento Histórico Cultural e Artístico. (CMTHCA). A decisão pelo tombamento impede alterações nas características do imóvel e vai ao encontro das reivindicações da Comissão Municipal da Verdade, que defende a criação do memorial no espaço. 

A decisão pelo tombamento foi tomada após ampla discussão do assunto dentro do Conselho Municipal de Tombamento, que acompanhou o assunto desde outubro de 2017. O processo de tombamento foi instaurado a partir de um requerimento da Procuradoria Geral do Município, que deu entrada no processo administrativo requerendo o tombamento do imóvel. O tombamento está alinhado a uma reivindicação antiga da Comissão Municipal da Verdade. 

No parecer da Comissão da Verdade de Petrópolis, encaminhado ao CMTHAC consta que o imóvel foi utilizado pelo regime militar para torturar e executar presos políticos de todo país na década de 1970, mais especificamente entre 1971 e 1974.

O relatório sobre o processo de tombamento aponta ainda considerações do Ministério Público Federal, enfatizando que o imóvel foi identificado e reconhecido através de sentença transitada em julgado.

Mais 250 servidores da Educação terão incorporados aos vencimentos o enquadramento por tempo de serviço. A relação com os novos enquadramentos já foram publicadas no Diário Oficial. Os quinquênios começaram a ser liberados pelo público em outubro – após seis anos de congelamento. Até agora, 668 servidores já tiveram a progressão incorporadas ao salário.O calendário de pagamento será cumprido até que 2.662 servidores tenham o enquadramento adicionado ao salário. 

O descongelamento do quinquênio começou em outubro, com 60 servidores beneficiados. Em novembro foram 152 e em dezembro, 216 servidores também tiveram o quinquênio adicionados aos vencimentos. Em janeiro são mais 250.

Vale salientar que o pagamento do quinquênio está previsto no Plano de Cargos Carreiras e Salários da Educação.  Além desse pagamento, a prefeitura está dando continuidade à concessão de licenças prêmios. O enquadramento por formação deverá começar em março de 2019.

Os moradores de Corrêas, Alto da Serra e Estrada da Saudade que moram em área de risco e ainda não fizeram o cadastro do Minha Casa Minha Vida, terão atendimento direcionado neste fim de semana. Os agentes da Assistência Social vão intensificar as ações para a inclusão dos moradores dessas regiões ao programa. Nesta sexta-feira (01.02) os agentes vão fazer o chamamento para o fim de semana nos bairros onde as ações serão direcionadas. Carros de som vão circular pelas ruas e assistentes sociais vão abordar os moradores diretamente em suas casas. 

Para garantir que um maior número de pessoas seja beneficiado o prazo para o cadastramento foi estendido até o dia 15 de fevereiro. Até essa data várias ações de chamamento da população estão sendo realizadas. 

Nos próximos sábado (02.01) e domingo (03.01), as 9h às 16h, os agentes estarão no Posto de Saúde do Alto da Serra, que fica na Rua Tereza, 2024;no Posto de Saúde Machado Fagundes, na Estrada da Saudade – Rua D. Paulo Hudge, 238 (perto da Fábrica do Saber); e no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) de Corrêas, na Rua Vigário Correa, 443 – Corrêas

Além dos pontos para o cadastramento no fim de semana, os atendimentos nos pontos fixos localizados sede da Defesa Civil, na Rua Buarque de Macedo, 128 – Centro e no Centro de Cidadania de Itaipava, na Estrada União e Indústria, 11.860. 

O município tem projetos aprovados para a construção de mais 1.028 unidades habitacionais. Para ser selecionado a um desses empreendimentos, é necessário que a população se inscreva.

Entre as localidades onde serão construídas as novas moradias, estão as regiões de Benfica, que receberá 120 imóveis; Vale do Cuiabá, 140; Mosela, 48 e Caetitu, com 720 apartamentos.

Para se cadastrar é preciso apresentar documentos como Identidade, CPF e Certidão de Nascimento ou Casamento (adultos); comprovante de residência, como conta de luz, telefone e água; e Certidão de Nascimento, para as famílias que tenham menor de idade.Nos dias 9 e 10 de fevereiro, as equipes repetirão as ações nos bairros, se concentrando no Centro de Cidadania de Itaipava, na Igreja São Pedro em Pedro do Rio e no CEU da Posse. 

Esta quinta-feira (31.01) foi de recreação e incentivo à prática de esporte para os pacientes do Centro de Atenção Psicossocial Infanto Juvenil (CAPS I). Cerca de 25 pacientes, crianças e adolescentes, participaram de atividades promovidas na Academia da Saúde do Parque Municipal, em Itaipava. A iniciativa fechou as ações em alusão ao Janeiro Branco, que visa mobilizar a população sobre a importância do cuidado com a saúde mental.

Com cede em funcionamento na Rua Marechal Floriano Peixoto, o CAPS I atende 100 pacientes, sendo referência no tratamento e acompanhamento de crianças e adolescentes autistas ou com algum transtorno mental grave. A ação desta quinta-feira teve o intuito não só de comemorar o trabalho realizado na unidade, mas motivar a realização de práticas que contribuem para a melhora no quadro clínico dos atendidos.

Em janeiro foi inaugurada a nova sede da Unidade Especializada em Saúde Mental, na Rua DomPedro.

A unidade CAPS I é porta de entrada para o tratamento dos transtornos mentais, além da rede de atenção básica.  O CAPS I faz a avalição do paciente, que é indicado para o atendimento na rede de saúde pública quando necessário.

As atividades realizadas em comemoração ao Janeiro Branco tiveram a participação dos familiares dos usuários, que também são foco para o tratamento. Segundo a diretora do departamento de saúde mental, Mariana Santana Schroeter, as ações visaram o bem-estar do paciente e da família, que tiveram a oportunidade de se relacionar fora do ambiente de tratamento.“Muitas vezes, por conta da rotina intensa para de tratamento, o próprio familiar acaba adoecendo”, destaca Mariana, ressaltando que o evento promoveu o fortalecimento do vínculo familiar.

Foram desenvolvidas atividades recreativas e que desenvolveram o equilíbrio e o fortalecimento muscular. O objetivo é fazer com que ações como essa se tornem rotina na vida dos pacientes. “Os profissionais buscaram conscientizar os familiares e pacientes para a importância da prática de atividade física, que resultam na melhora do quadro clínico”, destaca Mariana.

A partir de segunda-feira (04.02) o Centro de Referência da Juventude (CRJ), equipamento do governo do Estado e conveniado com a prefeitura, estará com as inscrições abertas para 10 atividades esportivas para adultos e crianças. Também será oferecido aula de reforço escolar e curso preparatório para o Programa Jovem Aprendiz. O objetivo do CRJ, é oferecer atividades extracurriculares para os jovens, e que possam se qualificar para o mercado de trabalho. As aulas são gratuitas.

As vagas são para as aulas de capoeira, taekwondo, teatro, kickboxing, zumba, muaythai, treinamento funcional, jiujitsu, judô, ballet além das aulas de reforço escolar para alunos do 1º ao 6º ano do ensino fundamental e do curso preparatório para o Programa Jovem Aprendiz, em parceria com o CIEE, com encaminhamento para o mercado de trabalho.

As inscrições podem ser feitas na unidade do CRJ, na Rua Santo Antônio, 248 – Alto da Serra, até o preenchimento das vagas. Os documentos necessários para inscrição são cópias de documento de identidade, CPF, comprovante de residência, comprovante de escolaridade e um quilo de alimento não perecível. Outras informações podem ser conferidas no Facebook no CRJ, ou pelo telefone 22916130.

“Estamos muito animados com o retorno das atividades, apesar da mudança de gestão na secretaria de esportes do Estado. A atual gestão solicitou que nos reuníssemos com os novos gestores e expuséssemos a vontade dele de continuar a parceria, que vem beneficiando tantos jovens em nossa cidade.  O governo do Estado respondeu positivamente e agora estamos restabelecendo algumas parcerias”, destacou a coordenadora do CRJ de Petrópolis, Carina Poirier.

Em 2018, o Centro atendeu 1000 alunos e formou cerca de 600, nos cursos profissionalizantes. O CRJ é um equipamento do Estado do Rio de Janeiro, porém a Prefeitura solicitou que o sistema fosse implantado na cidade. Petrópolis foi a primeira cidade no interior a receber o equipamento.

O trabalho dos agentes da Defesa Civil  e da Assistência Social que estão de plantão próxima à região do Ingá foram acompanhados  nesta quinta-feira (31.01). Uma equipe está mobilizada para dar apoio aos moradores na retirada de seus pertences para uma região fora da área de risco e o outra está presente no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) da Posse entregando os relatórios de ocorrências. São 41 casas interditadas no Ingá e todas as famílias estão alojadas em casas de parentes.

Até o momento, dois moradores solicitaram o apoio da Defesa Civil para a mudança.  De 9h30 até às 16h, a população pode solicitar a utilização do veículo da Defesa Civil ou o apoio dos agentes caso utilize um carro próprio. A expectativa é de que até o final da semana mais moradores utilizem o apoio na retirada de seus pertences. 

Além da presença dos agentes na sede da Regional, a Defesa Civil também está no Cras da Posse, que fica na Praça do CEU Corta Rio, entregando os relatórios de ocorrências. Uma equipe da Assistência Social permanece no local para atender os moradores da região. Até o momento, 27 famílias - 61 pessoas – se cadastraram. 

Na semana passada, técnicos do Departamento de Recursos Minerais do Estado do Rio de Janeiro(DRM-RJ) emitiram nota técnica recomendando a manutenção da interdição das moradias na área atingida. A Defesa Civil isolou um trecho de cerca de 500 metros – somando 41 imóveis no local.

Neste momento é fundamental que a população não permaneça no local interditado e procure o Cras da Posse para o cadastro nos programas sociais da prefeitura. Desde o evento adverso da semana passada, as equipes permanecem aqui na Posse ajudando os moradores.

A Campanha de doação de sangue da Guarda Civil deste ano está com data marcada. Os agentes já estão se preparando para no dia 15 de fevereiro iniciarem a ação que vai até o dia 1º de março, em prol do Banco de Sangue Santa Teresa. Toda a corporação será mobilizada para doar e convidar parentes, amigos e parceiros para contribuir com o estoque. A Campanha acontece antes do Carnaval, uma forma estratégica de aumentar o volume do estoque em um período que o banco de sangue tem uma maior demanda.

O Banco de Sangue Santa Teresa atende as duas UPAs da cidade, o CTO, o Hospital Unimed e o Hospital Santa Teresa, que é referência em atendimento de feridos de acidentes de trânsito.

Segundo o captador de doações do banco de sangue, Vinicius Paulo Neves Pereira, o banco recebe em média 50 doadores por dia e o ideal seriam 70 pessoas voluntárias. A expectativa é de que em fevereiro esta meta seja atingida com a ajuda da Campanha da Guarda Civil.

“O estoque do banco oscila muito, tudo pode mudar de uma semana para outra. Quando soubemos que a Guarda iria fazer a campanha ficamos aliviados, pois nesta época de Carnaval a demanda infelizmente aumenta e o banco conta com as campanhas para manter o estoque”, frisou o captador de doações de sangue. 

Um único doador pode ajudar até quatro pessoas com a bolsa de sangue. Isso porque o material colhido é separado e podem ser usadas plaquetas, hemácias, plasma e criopreciptado – cada um com uma função diferente. Como o tempo de armazenagem também varia (por exemplo, as plaquetas, usadas para coagulação, podem ser armazenadas por apenas cinco dias), é necessário que as doações sejam frequentes para atender toda a demanda.

Podem doar todas as pessoas entre 18 e 60 anos, em bom estado de saúde e que pesem mais de 50 quilos. Jovens de 16 a 17 anos também podem doar acompanhados dos responsáveis. Não é necessário fazer jejum, mas é importante não ingerir alimentos gordurosos três horas antes da doação. Também não se deve consumir bebidas alcoólicas 12 horas antes. As únicas restrições são a diabéticos e pessoas que fizeram tatuagem ou colocaram piercing há menos de um ano. Pessoas que fizeram algum procedimento, como endoscopia só podem doar após seis meses da realização da intervenção. O banco de sangue funciona todos os dias, de 7h às 18h, na Rua Paulino Afonso, 477 – Bingen – Ao lado do HST.

O Café com Sabedoria deste mês – promovido mensalmente pelo Instituto de Previdência e Assistência Social do Servidor Público de Petrópolis (Inpas) – contou com uma edição especial nesta quinta-feira (31.01), no Palácio de Cristal. Em comemoração ao Dia dos Aposentados, 24 de janeiro, nove servidores inativos foram homenageados, representando todos aqueles que ajudaram na construção e no desenvolvimento de Petrópolis. Com um aumento de 25% nos últimos dois anos, a cidade tem hoje cerca de 3 mil servidores aposentados e ainda 680 pensionistas registrados pelo Inpas.

“Gostei muito da homenagem. Sinal que lembram de mim com carinho. Fui professora de história no Liceu Municipal e gostava muito dos meus alunos”, disse a aposentada Glória Nicolau, de 96 anos, a mais idosa entre os homenageados. Ela começou a vida pública na Secretaria de Educação em 1958 e conta com uma carreira de 37 anos de trabalho. Entre os homenageados haviam também aposentados dos mais diversos setores, como da saúde, COMDEP, administração, cultura, entre outros. 

Além de manter em dia as aposentadorias e pensões, o direito também está sendo garantido pela administração: em 22 meses, a partir de janeiro 2017, houve 384 aposentadorias concedidas pelo Inpas aos servidores – muitas delas represadas por anos. Esse número é maior que o que foi dado no dobro do tempo, em 44 meses, entre 2013 e 2016, quando foram concedidas 375. 

O fiscal de serviços públicos aposentado Roberto de Sá Filho, de 78 anos, também estava entre os homenageados. Com mais de 40 anos dedicados à prefeitura, ele se disse honrado e emocionado com a lembrança. “Foi uma surpresa muito agradável, estou até um pouco nervoso. Sempre ajudei a cidade e vou continuar ajudando o governo”, disse.

A aula inaugural do Agita Petrópolis no Contorno acontece no dia 9 de fevereiro, às 13h, na quadra comunitária do bairro. A ideia da prefeitura é atender até 60 crianças e adolescentes na localidade com turmas de futsal nas categorias sub-12 e 15. Os interessados em inscrever os jovens devem procurar pelo professor responsável no dia e horário em que a atividade é oferecida. Criado para democratizar o acesso ao esporte nas comunidades, o programa atende regularmente a mais de 1.200 pessoas em 12 locais da cidade. 

Segundo o presidente da associação de moradores do Contorno, Flávio Ramos da Costa, o Agita Petrópolis vai ser uma ferramenta importante para as crianças e adolescentes do bairro. "Além do futsal, em breve, vamos oferecer o vôlei e o basquete. O esporte é uma ocupação para os jovens, uma maneira de retirarmos as crianças das ruas", disse.

Com cerca de 1.200 alunos atendidos regularmente em 13 bairros, o Agita Petrópolis oferece aulas de ginástica, alongamento ou dança no Vila Rica, Bairro da Glória, Caxambu, São Sebastião, Alto da Serra, Retiro, Bataillard, Oswaldo Cruz e Madame Machado. No Meio da Serra e no Pedras Brancas, são turmas de futsal e no Siméria de futebol society. Na Estrada da Saudade, o basquete e o vôlei são oferecidos. 

Além disso, a prefeitura mantém parcerias com projetos sociais e trabalha de maneira integrada entre as pastas, oferecendo diversas modalidades esportivas nos PSFs, nas Academias da Saúde e nas Escolas Municipais.  Os interessados em participar podem procurar a sede da Superintendência de Esportes e Lazer da cidade, que fica no Centro de Cultura Raul de Leoni, na Praça Visconde de Mauá, no Centro, ou fazer contato com a unidade pelo telefone: 2233-1218.

Notícias por data

« Janeiro 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31      

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

cmv-logo

Relatorio CMVP