O primeiro leilão de veículos apreendidos este ano já está marcado para o próximo dia 17 de janeiro, a partir das 10h, no Petropolitano Futebol Clube - Centro. A concorrência terá 163 lotes para lances, entre carros, motos e carcaças – este último vendido para prensa. O leilão ocorre, também, pelo site www.alexandroleiloeiro.com.br onde os veículos já estão disponíveis para lances.

Entre os veículos estão Audi A5, C4 Pallas, Celta, Corsa, Gol, Vectra, além de motocicletas como CG 150, XTZ 125, CBX 200, Fazer YS 250, e outros modelos. Os veículos irrecuperáveis, que são vendidos como carcaças, tiveram laudos periciais apontando impossibilidade de recuperação. Neste segundo caso, apenas pessoa jurídica que comprove capacidade técnica para retirada, descontaminação e esmagamento poderá fazer o arremate.

Especialmente desta vez, os veículos deverão ser visitados nos dias 15 e 16 de janeiro no pátio da empresa em Três Rios, no bairro Triângulo.Com o fim do contrato a empresa optou por utilizar um outro terreno de sua propriedade até que o leilão com os veículos remanescentes fosse realizado.

Apesar de os procedimentos do leilão já estarem em andamento, o proprietário de um dos veículos ainda pode impedir que seu carro ou moto vá à concorrência. Para isso, é necessário que o dono quite os débitos existentes e regularize a situação do automóvel. Os veículos estão acautelados na Avenida Zoello Sola 1119, área B, Triângulo, em Três Rios.

Os proprietários desses veículos foram notificados, conforme determina o artigo 328 do Código de Trânsito Brasileiro, mas não procederam com a retira dos veículos no prazo regular e, por isso, os veículos irão para concorrência pública. O edital e outras informações estão disponíveis no site da CPTrans no www.petropolis.rj.gov.br/cptrans, clicando no botão Leilão de Veículos.

Não só os espaços do Natal Imperial, mas também outros pontos turísticos e atrativos de Petrópolis têm ganhado com a movimentação do público da festa. Números do Observatório do Turismo, da Turispetro, apontam que nos museus administrados pelo município, por exemplo, o número de visitantes vem aumentando nos meses do evento. Em dezembro de 2018 o Museu Casa do Colono registrou um crescimento de mais de 100% em relação ao mesmo período de 2016, quando não foi realizada a festa. E no Museu Casa de Santos Dumont o aumento foi de 43%. A expectativa é de que, com a expansão do Natal Imperial – que vai até o próximo dia 20 – o mês de janeiro também alcance bons números de visitação.

Na antiga casa de veraneio do inventor Santos Dumont, hoje transformada em museu, o número de visitantes de dezembro de 2018 foi de 13.536, um aumento de 6% em relação ao ano anterior, com 12.738, e 43% se comparado a 2016, com 9.433 visitantes. Neste mês, entre os dias 02 e 06, 3.865 pessoas já haviam passado pelo atrativo, número que também já supera 2017, com 3.462 visitantes no mesmo período. Já no museu dedicado aos colonos alemães, na Castelânea, o número de visitantes de dezembro último chegou a 1.447, 82% a mais que o ano anterior, com 797 visitantes, e 109% maior que 2016, com 691 visitas.

O Procon Petrópolis realizou uma pesquisa, que apontou uma diferença de até 400% no valor de um mesmo produto, entre quatro papelarias. A Operação Férias mobilizou a equipe do órgão, que foi a campo nesta segunda (07.01) e terça-feira (08) e fez um comparativo de 42 produtos escolares, com o objetivo de encontrar os melhores preços e alertar a população sobre a importância de pesquisar antes de finalizar a compra.

De acordo com a Associação Brasileira dos Fabricantes e Importadores de Artigos Escolares e Escritórios (Abfiae), o material escolar fica em média 10% mais caro no mês de janeiro. Para ajudar o consumidor petropolitano, a equipe do Procon pesquisou o preço dos principais itens escolares como caneta, lápis, borracha, caderno, cola, lápis de cor, régua, apontador, entre outros. Enquanto em uma papelaria uma régua de plástico de 30 centímetros custa R$ 0,35, por exemplo, em outra custa R$ 1,75 – uma diferença de 400% no valor dos produtos. Caderno de capa dura Kajoma de uma matéria em um local custa R$ 5,90 e em outra papelaria R$ 12,78 apresentando uma diferença de 116,6% no valor. Já lápis de cor FaberCastell com 12 cores, foi constatado uma diferença de 45,5 % entre as lojas.

Vale lembrar que a lista de material solicitada pelas escolas não pode conter itens de uso coletivo como produtos de limpeza, higiene e objetos de uso profissional. A lista deve conter única e exclusivamente o material de uso individual do aluno, necessário para o desenvolvimento dos estudos. A escola pode sugerir produtos, mas sem caracterizar venda casada, indicando marcas ou locais de compras, a opção de compra é sempre uma escolha do consumidor.

Dúvida podem ser tirada no Procon, que fica na Rua Dr. Moreira da Fonseca, 33, ao lado da Câmara dos Vereadores, e na unidade de Itaipava funciona no Centro de Cidadania, na Estrada União e Indústria, 11.860. Para realizar os atendimentos os usuários podem utilizar, ainda, o serviço de mensagem da página do Facebook do Procon Petrópolis, os telefones 2246-8469 / 8470 / 8471 / 8472 / 8473 / 8474 / 8475 / 8476 e 8477. Os telefones da unidade em Itaipava: 2222-1418 / 7448 e 7337, ou WhatsApp Denúncia no número 98857-5837. O atendimento pelo site pode ser acessado pelo link http://www.petropolis.rj.gov.br/procon/index.php/fale-conosco.

Quem recebe até dois salários mínimos e precisa retirar a segunda via de documentos como carteira de identidade, certidão de nascimento, casamento ou óbito pode fazer o pedido de isenção das taxas de emissão no Detra – Departamento de Trabalho e Renda da Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Os pedidos são realizados através da parceria com a Fundação Leão XIII. No ano passado, 895 isenções foram concedidas através da iniciativa.

Os pedidos de isenção também são válidos para quem deseja a habilitação para casamento civil.

Para pedido de isenção da segunda via da carteira de identidade é necessário levar a certidão original de casamento ou nascimento. Para a isenção da segunda via de certidão de nascimento, casamento ou óbito pede-se xerox ou documento com dados da certidão.

Já para a habilitação para casamento civil os interessados devem levar as certidões de nascimento ou de casamento. Caso sejam divorciados, é necessário a atualização dos documentos referente aos últimos seis meses antes do casamento; Identidade; CPF e comprovante de residência.

Para a segunda via de certificado militar pede-se identidade e para pedidos de isenção de multas para os que não votaram na eleição também é necessária a apresentação da Identidade.

O atendimento no Detra ocorre de segunda a sexta-feira, das 10h às 16h no Centro Administrativo que fica na Avenida Barão do Rio Branco, nº 2846.

Vinculada à SEASDH – Secretaria de Estado de Ação Social e Direitos Humanos do Estado do Rio de Janeiro – a Fundação Leão XIII atua estrategicamente no enfrentamento da pobreza e risco social, coordenando e executando programas e projetos sociais, em consonância com a Política de Assistência Social.

Com o verão aumenta a necessidade de prevenções para evitar o aparecimento dos animais

A achegada do verão alerta para algumas precauções que a população deve ter para evitar danos à saúde. Além dos cuidados preventivos contra a proliferação de focos do mosquito Aedes aegypti, também são necessários cuidados para manter as residências livres da presença dos animais peçonhentos. Nessa época do ano aumenta o número de acidentes por picada de animais e os cuidados devem se intensificar. De acordo com os dados da Coordenadoria de Vigilância Epidemiológica, em 2018, houve um crescimento de 61% de registros durante os meses de temperatura elevada, se comparado aos períodos mais frios do ano.

Entre os 182 casos registrados em 2018, 150 foram de pessoas vítimas de picadas de serpentes, aranhas e escorpiões. O atendimento emergencial para esses casos é feito pela UPA Centro, que possui o soro para o tratamento dos casos. “Nessa época do ano aumenta significativamente o número de registros, e o município está preparado para atuar dar o suporte necessário”, destaca o prefeito Bernardo Rossi.

A equipe da Vigilância Ambiental, sempre que ocorre algum acidente ou quando é acionada, faz um trabalho de orientação nas comunidades. Nessas ações são realizadas panfletagens e são passadas orientações para a população quanto ao risco desses animais. Além do trabalho rotineiro nas comunidades, a equipe também atua no envio de animais para a produção do soro específico para o tratamento. “O soro é feito com o veneno do próprio animal, o município mantém um estoque do antídoto para o atendimento de ocorrências”, destaca a diretora de Vigilância em Saúde, Elisabeth Cavalcanti Wildberger.

Por conta da incidência de casos, o município também contribui para a captura dos animais para a produção soro. De acordo com a diretora do setor, Petrópolis é um dos maiores fornecedores de animais peçonhentos para o Instituto Vital Brazil, que produz os antídotos. “A captura dos animais é feita quando recebemos denúncias ou há registros de ocorrências. Nossa equipe faz a identificação do animal e o encaminha para o instituto”, conta Elisabeth.

Ao ser picada por um desses animais, a pessoa deve imediatamente buscar atendimento na UPA Centro onde receberá o tratamento recomendado. Os técnicos da unidade médica identificarão o tipo de picada e realizarão todos os exames e procedimentos adequados para a cada caso. Além de serpentes, aranhas e escorpiões, foram registrados em 2018, 38 casos de picadas de lagarta, abelha, marimbondo, vespa, entre outros.

São várias as medidas a serem adotadas para prevenir o surgimento desses animais nas residências, entre as quais a manutenção da limpeza dos quintais, jardins e terrenos baldios, evitando o acumulo de entulho, lixo doméstico, ferro velho, telhas e tijolos; vedar os sacos de lixo; usar luvas e calças compridas ao efetuar a limpeza de locais com vasta folhagem; realizar a manutenção de muros e calçamentos, para que não apresentem frestas onde a umidade se acumule e os animais se abriguem; colocar telas em janelas, vedar ralos de pia, tanque, chão e soleiras de portas; combater a infestação de baratas e roedores; não realizar queimadas em terrenos baldios, para evitar que escorpiões e outros animais se direcionem para outras áreas, entre outros.

Em caso de identificação de animal peçonhento denúncias podem ser feitas pelo telefone (24) 2231-0841.

Se o turismo é um dos principais caminhos para o desenvolvimento de Petrópolis, divulgação para aumentar o número de visitantes no município – que já chegam a 2 milhões por ano – não vai faltar em 2019. A Turispetro já começa janeiro “mostrando” o destino Petrópolis em um dos pontos turísticos mais visitados do estado: o Pão de Açúcar, no Rio. No próximo dia 19, a cidade foi convidada a, novamente, participar do Projeto Cidades Maravilhosas, da Secretaria de Estado de Turismo do Rio/TurisRio. Junto com a cidade de Niterói, a equipe de Petrópolis vai mostrar para o público os nossos principais atrativos, circuitos turísticos e festas.

Turistas que estão na capital do estado terão a oportunidade de conhecer, mais uma vez, as belezas de Petrópolis. A parceria entre as secretarias para este projeto já vinha acontecendo desde 2017. Mas em função do sucesso do Natal Imperial naquele ano, o município foi convidado a falar sobre a programação da festa e outros atrativos e já tem uma parceria consolidada com a Secretaria de Estado desde então. A ideia da ação é apresentar os principais destinos do interior do Rio aos visitantes que estão na Cidade Maravilhosa. Petrópolis e Niterói serão as primeiras do ano.

O projeto acontece sempre aos sábados, das 9h às 14h na estação do Bondinho do Pão de Açúcar, na Praia Vermelha. Essa é apenas uma das diversas divulgações que irão acontecer ao longo do ano promovidas pela Turispetro. Desde 2017, o município vem aumentando seu investimento também na participação em feiras especializadas em turismo.

Alunos da rede municipal participaram ao longo de 2018 de passeios e visitas durante o ano letivo. Os passeios foram garantidos pelos 21 ônibus da Secretaria de Educação e incluíram visitas à Casa da Educação Visconde de Mauá e a pontos turísticos como Museu Imperial e Casa de Santos Dumont, além do Sesc Nogueira, Parque Cremerie, Praça da Liberdade e Parque Municipal em Itaipava. Em 2017 foram realizados 528 passeios, em 2018 esse número foi para 790 e a intenção do município é proporcionar cada vez mais visitas a espaços históricos.

As escolas interessadas em agendar passeios devem entrar em contato com o Departamento de Transporte da Secretaria de Educação.

Através do transporte da Secretaria de Educação, alunos do CEI Herminia Matheus participaram em outubro de uma visita para o Projeto Água. Sessenta alunos entre 3 e 5 anos tiveram a oportunidade de visitar a fazenda onde o projeto funciona e conhecer de perto as ações criadas pelo projeto com o objetivo de preservar, economizar e recuperar os recursos hídricos.

“Geralmente os passeios que fazemos, que nem chamamos assim, chamamos de Estudo do Meio têm sempre um objetivo pedagógico, que vai mostrar na prática e de forma lúdica e divertida os conteúdos trabalhados nos projetos. Foi muito interessante a visita. As crianças amaram!”, contou a diretora do CEI Herminia Matheus, Carla Gonçalves.

Durante o ano letivo, os 21 ônibus do Programa Caminhos da Escola já transportam, 3.218 alunos. O sistema de transporte escolar possui ainda mais 44 veículos particulares licitados para atender aos estudantes da rede municipal de ensino que vivem em locais de difícil acesso. São aproximadamente 2 mil alunos transportados por esses veículos.

A Comdep está fazendo a limpeza manual do Rio Quitandinha. O serviço, que começou na Rua Cardoso Fontes, acontece atualmente na Rua Saldanha Marinho e seguirá até as Duas Pontes. Em 10 dias de trabalho, foram removidas cerca de 10 toneladas de sedimentos do leito do rio, que podem atrapalhar o curso da água.

A limpeza manual na Saldanha Marinho está sendo feita por três funcionários com equipamentos como facão e foice para remover o mato. Eles ficam equipados com botas e luvas para poder caminhar dentro do rio durante o serviço.

O objetivo é retirar mato, pedras e lixo que possam estar nos rios, no caminho que a água percorre. A presença desses sedimentos atrapalha o escoamento correto dessa água, o que faz o rio transbordar e gera alagamentos nas ruas, principalmente em dias de chuva mais intensa.

No ano passado, a Comdep passou em diferentes pontos do Rio Quitandinha nas ruas Cardoso Fontes, Cristóvão Colombo e Saldanha Marinho (Castelânea), General Rondon (Quitandinha), Coronel Veiga e Washington Luiz (Centro), do Rio Piabanha, na Rua Antero Silva (Esperança) e Av. Barão do Rio Branco (Centro), e Palatinato, na Rua Souza Franco (Centro), entre outros locais.

O serviço integra o Plano Verão do município, esforço para mitigar os efeitos da chuva. Além da limpeza manual, também foi feita a remoção de sedimentos pelo programa Rio Limpo, que retirou cerca de 450 toneladas do Rio Palatinato próximo ao Palácio de Cristal e cerca de 100 toneladas do Quitandinha na Cel. Veiga.

A Secretaria de Meio Ambiente instala placas de sinalização e de orientação em cachoeiras e áreas de preservação permanente na Posse, no Brejal e no Taquaril na próxima quinta-feira (10.01). São 12 dicas de segurança para os frequentadores, entre elas, os riscos de correntezas, pedras escorregadias e cuidado com as crianças. O material contém também questões de educação ambiental, como não alimentar os animais silvestres ou deixar restos de comidas e bebidas.

Na Posse, a instalação acontece nas regiões do Córrego Grande e do Contrões. No Brejal, o trabalho será realizado na Cachoeira do Brejal, além da Cachoeira do Taquaril e na Estrada do Taquaril, em uma área de preservação permanente. Até o momento, a Secretaria de Meio Ambiente colocou 180 placas em diversas cachoeiras, trilhas ecológicas e áreas de preservação ambiental do município.

Em 2019 serão 400 placas instaladas em toda a cidade. O objetivo é conscientizar, alertar e educar sobre os perigos que as áreas podem apresentar para os usuários. Muitas pessoas não sabem que algumas práticas nesses locais, são bastante perigosas e às vezes até criminosas.

O setor de Educação Ambiental tem mais de 70 trilhas catalogadas no município e 15 cachoeiras com boa acessibilidade. As trilhas do Parque Nacional da Serra dos Órgãos, por exemplo, já são sinalizadas. A instalação das placas pelo município segue um cronograma de ações do Projeto Inteligência Ambiental, do Setor de Educação Ambiental da Secretaria de Meio Ambiente.

“Queremos aumentar as vertentes da Educação Ambiental e, por conta disso, realizamos um trabalho também nas escolas. A ideia é evidenciar as ações para todo o município. O projeto Inteligência Ambiental, é um trabalho que teve uma pesquisa completa para fosse desenvolvido com total fundamento, dentro da realidade da cidade”, aponta o coordenador de Educação Ambiental, Anderson Maverick.

Instalação de placas em trilhas acontece no sábado no Rocio

Uma parceria entre a Secretaria de Meio Ambiente, o Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE), através da Superintendência de Esportes e Lazer e o Centro Excursionista Petropolitano (CEP), vai realizar a instalação de placas de orientação na trilha do morro do Bonet, no Rocio, no próximo sábado (12.01). O mesmo material será colocado na trilha do Morro dos Palmares, em Araras, e na Pedra do Cortiço, no São Sebastião.

Com a meta de atender até 120 crianças e adolescentes, o Agita Petrópolis vai ganhar dois novos núcleos: Pedras Brancas e Contorno. Serão oferecidas aulas gratuitas de futsal aos sábados, às 10h, na quadra comunitária de cada bairro, nas categorias sub-12 e 15. Criado para democratizar o acesso ao esporte nas comunidades, o programa atende regularmente a mais de 1.200 pessoas em 12 locais da cidade.

A aula inaugural do Agita Petrópolis no Pedras Brancas acontece no dia 16 de janeiro, às 15h, quando os interessados podem inscrever os jovens no núcleo do bairro. Já no dia 9 de fevereiro, às 10h, começam as atividades no Contorno. Os dois locais serão supervisionados por um professor de educação física, garantindo a orientação correta aos alunos.

Com cerca de 1.200 alunos atendidos regularmente em 12 bairros, o Agita Petrópolis oferece aulas de ginástica, alongamento ou dança no Vila Rica, Bairro da Glória, Caxambu, São Sebastião, Alto da Serra, Retiro, Bataillard, Oswaldo Cruz e Madame Machado. No Meio da Serra, são turmas de futsal feminino e infantil e no Siméria de futebol society. Na Estrada da Saudade, o basquete e o vôlei são oferecidos.

Além disso, a prefeitura mantém parcerias com projetos sociais e trabalha de maneira integrada entre as pastas, oferecendo diversas modalidades esportivas nos PSFs, nas Academias da Saúde e nas Escolas Municipais.

Os interessados em participar podem procurar a sede da Superintendência de Esportes e Lazer da cidade, que fica no Centro de Cultura Raul de Leoni, na Praça Visconde de Mauá, no Centro ou fazer contato com a unidade pelo telefone: 2233-1218.

Reestruturação das academias ao ar livre é outra meta esportiva da prefeitura

O objetivo é manter a população da cidade ativa, praticando as mais diversas modalidades esportivas. A meta do município para o próximo ano é a reestruturação das 39 academias ao ar livre mapeadas pela prefeitura, aumentando a oferta de atividades físicas gratuitas para a população. O projeto, no entanto, ainda está em fase de estudo para que os locais tenham acompanhamento regular de um professor de educação física.

A Comdep colocou em operação um caminhão compactador de lixo que será utilizado para recolher o lixo gerado pela varrição e setor de jardinagem. Esse veículo ficou quatro anos parado e passou três meses em reforma na oficina mecânica da empresa para voltar ao funcionamento. O caminhão é um dos 10 veículos que foram consertados no ano passado e estão auxiliando os mais diversos serviços feitos pela Companhia.

 Desde 2017, a Comdep trabalha para reverter o quadro de sucateamento da frota. Em dois anos, foram 38 veículos recuperados pela Companhia, entre caminhões, máquinas (retroescavadeira, pá mecânica, trator e miniescavadeira), ônibus e carros menores. Com isso, são 74 veículos em funcionamento pela Comdep.

Para colocá-lo em operação, foi necessário fazer conserto de motor e revisão da parte elétrica, troca de bico injetor, central de comando, turbina, mangote, eixo, entre outras peças. O conserto custou R$ 8 mil e foi feito na própria Comdep. No mercado, esse caminhão compactador pode custar de R$ 90 mil a R$ 130 mil.

No ano passado, um veículo foi reformado para ser usado no serviço de coleta seletiva; um caminhão-caçamba foi consertado para a jardinagem; um trator voltou a funcionar e foi deslocado para dragagem; uma retroescavadeira foi colocada em operação no aterro de Pedro do Rio; uma mini-carregadeira passou por reparos e agora faz a roçada mecânica; um caminhão-basculante foi disponibilizado para a coleta de entulho; e três ônibus agora fazem o transporte dos funcionários e máquinas para os locais de serviço.

O caminhão compactador tem capacidade de 15 m³ e fará a coleta de sacos de lixo recolhido na varrição, de galhos de árvores e grama aparada pelo setor de jardinagem no Centro e arredores e nas feiras livres que acontecem no município.

Notícias por data

« Janeiro 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31      

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

cmv-logo

Relatorio CMVP