Ação faz parte do mês do consumidor municipal; ANP fiscaliza postos em todo país

Um bico de gás foi interditado em um posto do Quitandinha por estar com pressão máxima acima do permitido

Um posto de combustível teve uma bomba de gás natural veicular interditada por apresentar pressão máxima superior aos 220Kgc/cm² permitidos na hora do abastecimento. A ação aconteceu nesta terça-feira (12.03), no Quitandinha, durante fiscalização conjunta realizada pela equipe do Procon Petrópolis e a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Outros dois postos foram vistoriados, um na Coronel Veiga e outro no Quitandinha. Nesses dois postos, que não trabalham com gás natural, os testes apontaram precisão tanto em quantidade quanto na qualidade dos produtos, mas, devido a denúncias, foram coletadas amostras para exames laboratoriais.

Na ação, foram verificadas a pureza da gasolina, etanol e diesel, a compatibilidade no número de litros apontado pela bomba e que o que entra nos veículos, além do alvará de funcionamento, licença do Corpo de Bombeiros e Ambiental. Todos os testes demonstraram regularidade, com exceção do de gás. É que, de acordo com a ANP, abastecer com pressão superior à estabelecida pode colocar em risco tanto a integridade do consumidor, quanto do próprio veículo que está recebendo o GNV. A determinação é que o posto providencie a adequação e, após isso, informe ao Procon que foi regularizado. A equipe do órgão de defesa do consumidor, então, vai ao estabelecimento e se constatar que os ajustes foram efetuados, libera a sua utilização.

Essa operação conjunta tem foco na qualidade do produto ofertado aos clientes. É a segunda vez que esse tipo de ação com parcerias acontece e a equipe do Procon recebeu o treinamento complementar nesta terça-feira. O Procon está adquirindo o equipamento para que esse tipo de fiscalização ocorra independente de outras instituições, dando maior autonomia e capacidade de fiscalização ao órgão.A rotina de fiscalização será intensa após a chegada do material adquirido pelo Procon.

A iniciativa ocorre dentro do Mês do Consumidor, em que o Procon Petrópolis realiza uma série de ações voltadas à fiscalização e educação para o consumo. Já a ANP, tem um cronograma que inclui postos de combustíveis de todo o país ao longo dessa semana - a medida da agência também tem foco no Dia do Consumidor, comemorado na próxima sexta-feira (15.04).

Na ação desta terça, os fiscais verificaram, por exemplo, a limpidez, coloração e pureza na gasolina, etanol e diesel. A verificação toma por base os critérios da ANP e constata a pureza do combustível vendido ao consumidor final. Em casos em que são constatadas irregularidades, o bico, a bomba ou até o tanque do combustível pode ser interditado, e o posto leva multas pesadas, podendo, inclusive, ser interditado. A liberação ocorre só após regularização do problema constatado e verificação de órgão competente.

O especialista em regulação, o fiscal federal Márcio Alexandre, responsável pela ação junto à ANP em Petrópolis, destaca que cada combustível recebe um teste específico, de acordo com as suas características. No teste de gasolina, por exemplo, o combustível é misturado à água e, com a reação, é possível saber se está adulterado.

“Verificamos a quantidade de etanol anidro na gasolina comum, porque tem que obedecer ao critério de 27% no máximo. Colocamos 50 ml de água, 50 ml do combustível, e agitamos. O que der de diferença acima se multiplica por dois. Aí tem que chegar a esse percentual de 27, no máximo, 28% de etanol anidro na gasolina”, explica o fiscal.

Vale lembrar, que os testes nos combustíveis podem ser solicitados por qualquer consumidor. Os postos têm que possuir os equipamentos para fazê-lo. E, em caso de alguma irregularidade, o cliente pode e deve informar aos órgãos competentes, como o Procon, por exemplo, para que tome as providências cabíveis.

Serviço custeado pelo Governo Federal realizou mais de 3 mil ações no primeiro ano de implantação

O Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica (NASF) completa um ano de implantação no município e reúne bons resultados nos territórios de cobertura. Ao longo do primeiro ano de funcionamento, pelas quatro regiões do município - 2º, 3º, 4º e 5º distritos – o serviço desenvolveu cerca de 3 mil ações em complemento aos atendimentos realizados em 16 unidades de saúde dos distritos. O programa, criado pelo Ministério da Saúde, é mantido na cidade com verba do Governo Federal que mantém o trabalho de duas equipes formadas por 12 profissionais interdisciplinares.

O trabalho visa a qualificação e ampliação do acesso aos serviços oferecidos pela rede pública de saúde. Esse é um trabalho de grande importância para o município, a saúde vem avançando na cidade. Com todo o suporte oferecido, a rede pública está conseguindo absorver a maior demanda de pacientes que migraram de planos de saúde e vindos de outros municípios. O NASF é mais um exemplo de trabalho de alta qualidade oferecido para a população. Uma das unidades onde o NASF atua no município é na UBS Itaipava.

Nesta terça-feira (12.03), os usuários da rede participaram de encontro para pratica de meditação e relaxamento, e conheceram os benefícios da terapia auricular. O NASF é composto por profissionais de diferentes especialidades, entre as quais fisioterapeuta, psicólogo, assistente social, nutricionista, farmacêutico e educador físico, que associam, ente outras coisas, as Práticas Integrativas Complementares (PICs) às ações realizadas.          

As equipes fazem um trabalho complementar às atividades da Estratégia da Saúde da Família nas UBS, com equipes multiprofissionais, oferecendo um atendimento diversificado na comunidade. As equipes atuam de forma complementar as Unidades Básicas de Saúde por todos os distritos, abrangendo comunidades do Itamarati a Posse.

As atividades são realizadas dentro das unidades de saúde e diretamente nas comunidades. Os profissionais seguem uma rotina de acompanhamento dos pacientes em suas residências, no sentido de garantir o maior suporte aos usuários. O NASF realiza atendimento individualizado e coletivo, que promovem trocas de experiência entre os participantes. Entre os trabalhos estão os grupos de convivência e de planejamento familiar. “O serviço tem sido muito bem avaliado, Petrópolis têm sido modelo para outras cidades pela forma como implantou o NASF e tem obtido bons resultados”, destaca a assistente social e terapeuta auricular do NASF, Fernanda Gioia Araújo.

As Práticas Integrativas Complementares (PICs) que oferecem tratamentos alternativos aos usuários da rede pública de saúde, como yoga, acupuntura, shiatsu, atividades físicas, fitoterapia, entre outras terapias estão entre os métodos aplicados pelos profissionais do NASF. Nesta terça-feira (12.03) os usuários conheceram a terapia auricular. A manicure, Ana Cristina do Nascimento, 47 anos, teve o primeiro contato com o método na busca por um tratamento complementar ao que já faz periodicamente na unidade de saúde de Itaipava. “Eu nunca tinha ouvido falar desse tratamento e gostei muito, esse vai ser um tratamento complementar ao que já faço”, conta a paciente.

Petrópolis celebra seus 176 anos no próximo sábado, 16 de março, e a prefeitura vai realizar uma série de solenidades para comemorar a data, incluindo os parabéns com direito a bolo para a população, na Praça Dom Pedro, no Centro Histórico. As comemorações também vão contar com uma missa, celebrada pelo Bispo Diocesano de Petrópolis, Dom Gregório Paixão, e com um culto solene, celebrado pelo Comempe, com mensagem do Bispo Anderson Caleb. O aniversário ainda terá atividades para as crianças.

As solenidades começam às 9h30, com a missa, na Catedral São Pedro de Alcântara. Logo em seguida, às 10h30, haverá a homenagem ao major Júlio Frederico Koeler, que projetou o município, na Praça Princesa Isabel, e, em seguida, às 11h, o homenageado será o imperador D. Pedro II, que sonhou em transformar a Fazenda do Córrego Seco em cidade. O evento acontece na Praça Dom Pedro, onde também será distribuído o bolo de aniversário. Mais tarde, às 19h, haverá o culto solene no Palácio de Cristal.

Ainda para comemorar o aniversário da Cidade Imperial, o atrativo também vai contar com uma programação voltada para as crianças, com recreação infantil pela manhã e a tarde, com entrada gratuita.

Na lista estão: Jorge & Mateus, Zé Neto e Cristiano, Gustavo Lima, Simone & Simaria, Felipe Araújo, Alok, Ivete Sangalo, Léo Santana, Suel e Thiaguinho

A empresa que vencer a licitação para realizar a 30ª Expo Agropecuária, que acontece entre os dias 1º e 05 de maio, no Parque Municipal, em Itaipava, terá que contratar, pelo menos, quatro das 10 atrações indicadas pela prefeitura no edital. Apesar de ficar responsável pelo planejamento, produção e promoção da festa, a empresa precisará seguir os parâmetros definidos pela prefeitura através da Turispetro e do Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE). Todas as despesas relativas à realização da Expo, com exceção da contratação dos shows do feriado de 1º de maio, Dia do Trabalhador, são de responsabilidade da empresa.  

O edital de licitação, que foi disponibilizado nesta terça-feira (12.03) no site da prefeitura, prevê a contração de no mínimo quatros dos seguintes indicados: Jorge & Mateus, Zé Neto e Cristiano, Gustavo Lima, Simone & Simaria, Felipe Araújo, Alok, Ivete Sangalo, Léo Santana, Suel e Thiaguinho. No ano passado, o evento, que também contou com grandes nomes do cenário nacional, atraiu mais de 100 mil pessoas, entre turistas e petropolitanos, com maior público registrado nos shows de sertanejo.

As despesas com os shows, estrutura, cachês, entre outras, são de responsabilidade da empresa que será contratada através de licitação. Até mesmo no dia 1º de maio, quando a prefeitura contrata os shows – de acordo com o que determina um decreto municipal – a empresa é responsável por toda a estrutura. A prefeitura estará fiscalizando a empresa vencedora para ter a melhor de todas as agropecuárias.

Despesas com os espaços de comercialização e áreas do produtor rural, de exposição de animais, de shows, de circulação de pessoas, além de taxas, cachês, hospedagens, transporte e alimentação dos artistas que irão se apresentar, bilheteria, equipe de segurança, publicidade, estrutura, entre outros, serão de responsabilidade da empresa contratada. O valor mínimo que a empresa vencedora deverá pagar à prefeitura é de R$ 62 mil, ou seja, a empresa que oferecer o maior valor pelo trabalho de organização e execução do evento vence a concorrência.  O pregão presencial acontece no dia 25 de março, às 14h, no Centro Administrativo da prefeitura.

Em 2018, a estimativa é de que o evento tenha movimentado mais de R$ 3 milhões na economia da cidade e gerado cerca de 700 empregos diretos, com os shows, praças de alimentação, parque de diversões e feiras. Comércio e hotelaria em Itaipava e região também comemoram. No último fim de semana da festa, por exemplo, do 2º ao 5º distrito da cidade, entre Cascatinha e Posse, a cidade registrou quase 70% de ocupação hoteleira.

Nesta terça-feira (12.02), membros do governo estiveram reunidos com os vereadores que compõe a Comissão Especial para o Acompanhamento da Transição das Charretes para apresentar o andamento dos trabalhos. A Prefeitura prepara projeto de lei regulamentando o fim do uso da tração animal na cidade atendendo ao plebiscito que votou pela extinção da prática. Ao mesmo tempo, trabalha em busca de alternativas para os charreteiros.

A Secretaria de Assistência Social está em contato com representantes do grupo para realizar o cadastro das famílias que dependem da atividade. Cada caso será estudado individualmente para que sejam apresentadas soluções de empregabilidade de acordo com cada cenário. A Assistência estuda maneiras de incluir os charreteiros na realização do serviço de outra forma, sem a utilização dos animais, garantindo o emprego de cada um.

Como anunciado após o plebiscito, a prefeitura vai respeitar o resultado das urnas. Ainda no ano passado, foi determinado a criação de um grupo de trabalho que está estudando alternativas para os charreteiros. A primeira medida é buscar o cadastro dessas famílias para que seja avaliado de que forma podem ser assistidas.  Além disso, o grupo discute as questões de bem-estar animal e de turismo. Todos os segmentos serão contemplados.

A equipe da Secretaria de Assistência Social segue em contato com os charreteiros para que o cadastro dessas pessoas seja realizado. Dessa maneira, a pasta vai estudar de que maneira pode assistir cada família. Além disso, segue trabalhando dentro de um grupo de trabalho para discutir de que forma vai realocar essas pessoas no mercado de trabalho.

Antes mesmo da homologação do resultado do plebiscito pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o governo municipal já trabalhava para atender a demanda da população quanto à substituição das charretes. O grupo de trabalho está acompanhando as novidades sobre o assunto, avaliando projetos e buscando soluções que atendam todos os lados. O termo de referência obrigatório para o edital de licitação para charretes elétricas está próximo de ser concluído.

A prefeitura está trabalhando para criar um projeto que permita a continuidade da atividade, mas sem a tração animal. É preciso explorar o potencial turístico da cidade da melhor maneira possível, respeitando o resultado e o desejo da população. A prefeitura espera ter novidades em breve com relação as charretes elétricas. Também é uma forma de garantir o emprego dos charreteiros, que trabalham há anos atendendo os turistas.

No dia 1º de março, a prefeitura esteve reunido com 30 protetores de animais e garantiu o fim da tração animal em Petrópolis. O município confirmou que aguarda apenas que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) notifique a Câmara de Vereadores – que deve enviar o projeto após a votação – para sancionar o encerramento da atividade.

Professores da rede também poderão participar de cursos e workshops no Planetário

Alunos da rede municipal de Educação terão a oportunidade de conhecer o Planetário do Rio de Janeiro, graças a uma parceria firmada entre as prefeituras de Petrópolis e do Rio, por meio do Escritório Regional Sudeste do Ministério da Cidadania. A ideia é que os estudantes possam participar ao longo do ano de passeios escolares para conhecer o Planetário e as exposições que ocorrem no espaço. Além disso, professores da rede municipal poderão participar de cursos e workshops sobre Astronomia. Inaugurado em 1970, o Planetário é mantido pela Fundação Planetário e se dedica a difundir astronomia e ciências, através de atividades e projetos culturais que permitem a integração entre as mais diversas áreas da ciência.

Essa é mais uma conquista para a rede municipal de Educação. Alunos terão a oportunidade de conhecer o Planetário, incentivando o estudo e o interesse pela ciência. Muitos encontros lúdicos serão realizados com os estudantes ao longo do ano.

As visitas serão programadas pela Secretaria de Educação diretamente com o Planetário. “O Ministério da Cidadania foi o interveniente dessa parceria que irá possibilitar os alunos da rede municipal de educação a terem acesso gratuito ao Planetário”, disse Matheus Quintal.

Além das visitas, serão programados cursos para os professores da rede municipal. A ideia é que os professores também possam aproveitar essa parceria para reciclar os seus conhecimentos e depois repassá-los para os alunos. A Secretaria de Educação vai programar as visitas e informar para as escolas.

Sobre a Fundação Planetário

A Fundação Planetário conta com duas unidades em funcionamento: Gávea e Santa Cruz. Na Gávea o visitante tem acesso ao Museu do Universo com exposições e a Biblioteca Giordano Bruno, com 2,5 mil livros, além do Espaço Galileu, Praça dos Telescópios e as cúpulas Carl Sagan e Galileu Galilei.

Já o Planetário de Santa Cruz foi inaugurado em 2008 e teve o primeiro planetário digital público instalado no Brasil, promovendo Sessões de Cúpula para os moradores da região.

O Conselho Municipal de Segurança Pública está começando a planejar a realização de uma Conferência Municipal de Segurança. A intenção é realizar o evento no segundo semestre deste ano e discutir propostas para a área no município. O assunto foi abordado pelo presidente do Comsep, Jeferson Calomeni, na reunião ordinária do conselho na noite de segunda-feira (11.03).

A Conferência será um momento para ampliar o debate sobre a segurança pública em Petrópolis, unindo poder público e sociedade civil para sugerir e avaliar medidas que podem contribuir para o trabalho de Guarda Civil, Polícia Militar e delegacias da cidade e, assim, melhorar ainda mais a área.

Petrópolis é a cidade mais segura do Estado, mas ainda assim todos devem trabalhar para melhorar ainda mais a segurança do município. No Comsep, são levantados diversos temas a cada reunião. Porém, em uma Conferência, o debate sobre esses assuntos vai poder ser ainda mais ampliado e a cidade terá a chance de discutir os caminhos que deve seguir.

No ano passado, o Atlas da Violência, um estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), apontou que Petrópolis tem o menor índice de homicídios entre as média e grandes cidades do Rio de Janeiro: 10,7 a cada 100 mil habitantes. No país, a cidade ficou na 28ª posição.

Ainda assim, o município investiu para melhorar ainda mais o índice. A prefeitura inaugurou, em junho de 2018, o Centro Integrado de Operações de Petrópolis (Ciop), um sistema de monitoramento com 56 câmeras espalhadas em 46 locais em todos os distritos. Desde então, as imagens já ajudaram na prisão de responsáveis por assaltos na cidade, recuperação de automóvel furtado, desvendar casos de estelionato, prender o acusado de atirar em um ônibus e a investigar uma quadrilha responsável por golpes de “saidinha de banco”.

Esta será a primeira Conferência organizada desde que o comandante da Guarda assumiu a presidência do Comsep, em maio do ano passado.

“De lá para cá, a gente vem colocando diversos temas importantes em pauta para discussão: a criação do Fundo Municipal de Segurança, que vai permitir a captação de verbas federais para os projetos nessa área, ampliação da central de videomonitoamento, o trabalho do Choque de Ordem, a necessidade de aumento do efetivo da Guarda, capacitação dos agentes. Certamente esses assuntos poderão ser ainda mais debatidos e outros podem ser levantados numa conferência”, afirma Calomeni.

Também na segunda-feira, foi realizada a reunião do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM).

Encontro será realizado no dia 22 de março na Casa da Educação Visconde de Mauá

Empreendedorismo, amor, autoestima e respeito. Esses são alguns dos assuntos que serão debatidos no dia 22 de março na Casa da Educação Visconde de Mauá, durante o evento “Encontro Marcado”, que vai aborda o Empoderamento feminino. Estudantes e visitantes poderão bater um papo sobre esse universo com a escritora Silvana Coelho.

O encontro será voltado para alunos maiores de 13 anos. As escolas interessadas em participar podem se inscrever pelo telefone 2246-8659. A mediação do encontro será realizada pela psicóloga Jaqueline do Valle.

O respeito e o empoderamento das mulheres é um assunto que deve nortear as discussões com os adolescentes. É importante conversar sobre as questões que envolvem as mulheres.

Segundo Silvana Coelho, será uma oportunidade diferente de conversar com os adolescentes. “A ideia é a de conversar com eles com autoestima feminina, empoderamento e como a mulher pode se sentir valorizada através do respeito e consideração. Muito legal poder conversar com esse público, adolescentes que são atentos e multiplicadores de informação”, afirma Silvana.

A escritora também vai falar sobre as suas experiências pessoais. “Acho importante falar sobre empreendedorismo feminino. Hoje tenho um canal voltado para mulher onde faço questão de falar sobre todas essas questões. Estou animada porque quero chamar a atenção da importância da adolescente se priorizar como pessoa, literalmente ficar em cima do salto”, contou Silvana.

“O encontro será um bate papo onde os participantes terão a oportunidade de conversar, tirar dúvidas e conhecer um pouco da história da Silvana Coelho. O Projeto Encontro Marcado contará com bate papos mensais com temas variados, criando um momento de reflexão para o público”, contou Jaqueline do Valle.

Silvana Coelho é autora do livro “Sozinha ou mal acompanhada? Você decide” é graduada em turismo e em marketing de serviços, palestrante e comunicadora desde 1996.

Mulheres da sociedade civil também serão homenageadas

Está marcada para quarta-feira (13.03), às 18h, na Casa dos Conselhos, a premiação para as Mulheres Destaque da Prefeitura. A homenagem tem o objetivo de valorizar as servidoras da administração municipal direta e indireta, além de prestigiar a mulher no contexto da cidadania e dos serviços prestados ao município. Serão 20 mulheres agraciadas.

A premiação acontece sempre no mês de março, dentro da programação das comemorações do município do Dia da Mulher. Destaques femininas da sociedade civil também serão homenageadas pela coordenadora do Gabinete da Cidadania, Anna Maria Rattes.

A prefeitura está homenageando mulheres importantes para o município que ajudam diariamente nas secretarias, trabalhando de forma dedicada sempre com muito carinho. Há homenagens e ações de conscientizações durante todo o mês na cidade, lembrando e valorizando de todas as mulheres petropolitanas.

Durante o evento, a coordenadora do Gabinete da Cidadania e presidente do Conselho Municipal Direito da Mulher (Comdim), Anna Maria Rattes, irá homenagear cinco mulheres da sociedade civil, seguindo o cronograma das comemorações do Dia da Mulher.

“O Dia da Mulher deve ser visto como momento de mobilização, como plataforma de reivindicações dos direitos da mulher e para discutir os abusos e discriminações que ainda assombram o público feminino nos dias atuais. Mesmo com muitos avanços, ainda vivemos em uma sociedade que diminui a mulher, e não podemos ficar alheios a isso”, ressaltou.

Terça, 12 Março 2019 18:49

Comtur tem novo presidente

Conselho Municipal de Turismo discute políticas públicas para o crescimento do setor na cidade

O secretário da Turispetro, Marcelo Valente, assumiu, nesta segunda-feira (11.03), a presidência o Comtur, o Conselho Municipal de Turismo. Entre as metas da nova gestão está a aproximação ainda maior da prefeitura com o trade turístico para a criação e o fortalecimento de políticas públicas que façam o setor crescer na cidade. Com 2 milhões de visitantes por ano em Petrópolis, o conselho é uma importante ferramenta de discussão, articulação e espaço para apresentação de projetos e ações que envolvam o setor. 

Marcelo Valente é petropolitano, formado em administração de empresas e está no ramo de hotelaria e gastronomia há mais de 10 anos. “Sei os desafios que enfrentamos no turismo da cidade, mas sei também de todo potencial de Petrópolis. Desde a criação da Turispetro, em 2017, percebemos que o município está no caminho certo para avançar ainda mais no setor. O foco agora é aproximar todo o trade do poder público. Assim como aumentar as parcerias público privadas, com a ajuda da sociedade civil. Sabemos que essa união da certo e gera resultados”, frisa o novo presidente.

As assembleias do Comtur são realizadas sempre nas segundas segundas-feiras de cada mês, às 16h, na Casa Barão de Mauá. Qualquer pessoa pode participar. Além de representantes do poder público, também são conselheiros membros da sociedade civil organizada, como instituições ligadas ao turismo, museus, comércio, hotelaria, gastronomia, guias, entre outros, que discutem as propostas de melhorias para o setor.

Conforme prevê a lei, o Conselho Municipal de Turismo alterna a presidência entre sociedade civil e poder público. Além de Valente, a diretoria do Comtur é formada também pelo vice-presidente, o empresário Guilherme Lacombe.

A Guarda Civil e o Gabinete da Cidadania realizaram nesta terça-feira (11.03) um curso de capacitação sobre abordagem a pessoas em situação de rua. O objetivo foi trocar informações que ajudem a melhorar o atendimento desse público. O evento foi aberto ao público e, além de agentes da Guarda de Petrópolis, também estiveram presentes guardas de Mesquita e Belford Roxo. O encontro aconteceu na Casa dos Conselhos Augusto Zanatta.

No encontro, foram realizadas duas palestras: a coordenadora do programa de Política sobre Drogas do município de do CAPs-AD III (Centro de Atenção Psicossocial em Álcool e Drogas), Leandra Iglesias, que falou como as drogas podem afetar pessoas em situação de rua; e do corregedor da Guarda e bacharel em Direito, Vinícius Silva, que falou de aspectos legais que envolvem o trabalho de abordagem a quem vive nas ruas.

“É preciso refletir sobre como abordar, como encarar essa pessoa. Muitas passam por histórias de sofrimento e abandono, em geral, tem problemas com álcool e drogas, mas são seres humanos. É preciso ter um olhar humanizado e ético para essas pessoas”, afirmou Iglesias.

“O trabalho de abordagem tem que ter respeito à dignidade humana, porque elas são pessoas em situação de rua, mas antes disso, são pessoas. Uma abordagem com educação, na maioria dos casos, é o que permite resolver eventuais situações em que precisamos agir de forma mais simples”, colocou Vinícius.

O comandante da Guarda, Jeferson Calomeni, e a coordenadora do Gabinete da Cidadania, Anna Maria Rattes, também compuseram a mesa do evento. Ainda participaram a diretora do Departamento de Proteção Social Especial da Secretaria de Assistência Social, Katia dos Prazeres, e coordenadora do Programa Consultório de Rua, Márcia Medrado.

“A intenção do curso foi capacitar o guarda e dotar ele de todo conhecimento que possa ajudar ele na melhor forma possível na abordagem das pessoas em situação de rua”, diz o comandante da Guarda, Jeferson Calomeni.

“Com essas ações estamos construindo possibilidades de uma visão mais acolhedora para os moradores em situação de rua que ainda são marginalizados. Precisamos tornar a cidade um âmbito mais junto, onde todos são cidadãos e tem os seus direitos”, destacou a coordenadora do Gabinete da Cidadania, Anna Maria Rattes.

O agente da Guarda Civil, Leandro Melo, ressaltou que cursos como esse são uma oportunidade para agregar conhecimento para esse serviço.

“Eu carrego comigo essa visão de uma abordagem com educação de todos. Esse curso foi uma chance de ter mais conhecimento das leis para agir da forma correta”, declarou.

“Acho super importante poder tratar disso. Como foi dito nas palestras, estamos lidando com seres humanos, é preciso saber tratar essa pessoa de forma digna, eles têm cidadania”, falou o guarda de Mesquita, Guilherme Barros.

Trabalho de abordagem em Petrópolis

O trabalho de abordagem a pessoas em situação de rua na cidade é feito permanentemente pelas equipes da Secretaria de Assistência Social. A Guarda Civil oferece apoio quando necessário. No contato com essas pessoas, elas são orientadas a procurarem assistência no Centro de Referência Especializada para População em Situação de Rua (Centro Pop), onde são oferecidos atendimento psicossocial, banho, café da manhã, encaminhamento para o almoço no restaurante popular, além de atividades, palestras e oficinas com o objetivo de reintegração social e recolocação no mercado de trabalho.

O resgate da cidadania, é um dos principais objetivos do trabalho realizado pelo Centro Pop e Núcleo de Inclusão Social (NIS). Os programas desenvolvidos pela Secretaria de Assistência Social prestam atendimento a pessoas em situação de rua ou em vulnerabilidade social para que sejam reintegradas à sociedade. O Centro Pop atende cerca de 220 pessoas mensalmente. No último ano, 41 pessoas assistidas foram reabilitadas.

O Centro Pop e o NIS fazem um trabalho em conjunto para a reintegração das pessoas em risco social. No Centro Pop as pessoas contam com estrutura para o atendimento diário para higiene pessoal, manutenção de objetos pessoais, alimentação, atendimento psicossocial, regularização de documentação e encaminhamento profissional com indicação para processos seletivos e capacitação para o mercado de trabalho.

Interessados em participar podem se inscrever na Superintendência de Esportes e Lazer, no Centro

Os petropolitanos ganharam um novo incentivo para praticaram atividade física: as aulas de ginástica, alongamento e dança do Agita Petrópolis começaram nesta terça-feira (12.03) no Centro de Cultura Raul de Leoni. As atividades acontecem às terças e quintas-feiras, de 8 às 9h. Os interessados em participar podem comparecer no local e horário da turma e fazer a inscrição ou procurar a sede da Superintendência de Esportes e Lazer da cidade, que fica no Centro de Cultura Raul de Leoni, na Praça Visconde de Mauá, no Centro, para mais informações.

A prefeitura quer atender até 30 pessoas no Centro. Acompanhados de um professor de educação física e de uma estagiária, um grupo de 15 adultos participou do primeiro dia de atividades e garantiram suas vagas no programa.

"Não tenho nenhum problema grave de saúde, mas isso só acontece por causa dos esportes que sempre pratiquei", afirma Maria Tereza Rocha de Moura, de 78 anos, garantindo que adorou a atividade. "É uma forma também de distração e de fazer novas amizades. Na quinta-feira eu volto ainda mais feliz e animada. Adorei a professora e a animação de todas”, disse.

Com a inclusão das atividades no Centro, o Agita Petrópolis continua sendo ampliado pela prefeitura. Neste ano, os bairros Cascatinha, Contorno e Pedras Brancas também ganharam núcleos com atividades físicas gratuitas. Criado pela atual gestão para combater o sedentarismo e democratizar o acesso a prática de atividades físicas, o programa atende cerca de 1.300 pessoas regularmente em 16 bairros da cidade.

A prefeitura vai continuar ampliando o Agita Petrópolis, além de criar outras ações esportes nas comunidades, proporcionando mais saúde e qualidade de vida para a população.

O esporte proporciona uma série de benefícios para saúde, principalmente para os adultos e idosos. Trabalhando dessa maneira, previne-se uma série de doenças, oferecendo mais saúde para a população.

O Agita Petrópolis oferece de maneira gratuita aulas de ginástica, alongamento ou dança no Cascatinha, Vila Rica, Bairro da Glória, Caxambu, São Sebastião, Alto da Serra, Retiro, Bataillard, Oswaldo Cruz e Madame Machado. No Meio da Serra e no Pedras Brancas, são turmas de futsal e no Siméria e Contorno de futebol society. Na Estrada da Saudade, o basquete e o vôlei acontecem na Fábrica do Saber.

Além do programa, a prefeitura volta a realizar neste ano o Festival das Comunidades – programa itinerante pelas quadras comunitárias da cidade. O governo municipal também mantém parcerias com projetos sociais e trabalha de maneira integrada entre as pastas, oferecendo diversas modalidades esportivas nos PSFs, nas Academias da Saúde e nas Escolas Municipais. Os interessados em participar podem procurar a sede da Superintendência de Esportes e Lazer da cidade, que fica no Centro de Cultura Raul de Leoni, na Praça Visconde de Mauá, no Centro ou fazer contato com a unidade pelo telefone: 2233-1218.

Notícias por data

« Março 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

cmv-logo

Relatorio CMVP