Nova estrutura oferece mais acessibilidade, melhor comodidade e vai possibilitar aumentar os atendimentos

O prefeito inaugurou nesta quarta-feira (10.07) a nova sede do Posto de Saúde da Família Comunidade Menino Jesus de Praga, Rua João Xavier, 269 – Bingen. Com mais acessibilidade, a unidade passa a oferecer melhor acomodação para os cerca de 700 usuários atendidos pelo PSF mensalmente. O novo prédio vai possibilitar a ampliação dos serviços ofertados em saúde. 

A partir da nova estrutura, tratamentos alternativos, entre os quais acupuntura, shiatsu, fitoterapia passarão a ser oferecidos como já acontece em outras unidades de saúde do município. Da mesma forma, os profissionais das Academias da Saúde poderão atuar com o reforço no trabalho de prevenção de doenças.

“Gostei muito da nova estrutura, a região estava precisando de um novo posto. Agora está bem melhor”, destaca o morador Sebastião Carlos da Costa, de 61 anos. A aposentada Palmira Miranda Frambeck, de 71 anos também aprovou a nova estrutura. “A unidade está maravilhosa. Há muitos anos esperávamos por um novo posto”, conta.

A moradora Madalena da Silva Feliciano, de 38 anos, faz todo o cuidado de saúde no PSF. “Eu tenho atendimentos com frequência com médicos, enfermeiros, dentista. Conheci a outra unidade e esta nova  ficou muito melhor”, ressalta. A facilidade no acesso também foi destacada entre os usuários. “Essa estrutura melhorou muito o acesso, a outra unidade tinha escadaria, era mais difícil. Essa é mais espaçosa, nos atende muito melhor”, destaca a usuária Solimar Azevedo Gomes, de 55 anos.

A nova sede foi instalada em local amplo, em área central da região, facilitando o acesso da população e melhorando a rotina de trabalhos dos Agentes Comunitários de Saúde, que passam estar mais próximos da comunidade. A unidade da região foi fundada em 1990 e antes funcionava em prédio cedido pela Igreja Menino Jesus de Praga. Com o passar dos anos e aumento da procura por atendimentos, surgiu a necessidade de se buscar local mais amplo para o funcionamento da unidade. O que está sendo possível agora, no novo endereço.

O PSF Comunidade Menino Jesus de Praga funciona com equipe de estratégia da saúde da família, com capacidade de atender 3,5 mil pessoas da região ao longo do ano. Mensalmente cerca de 700 atendimentos são realizados pela equipe que conta com médico clínico, enfermeiro, dentista, técnico de enfermagem, auxiliar de saúde bucal, agentes comunitários, além de profissionais administrativos. Além das consultas, a unidade realiza atendimentos para procedimentos, entre os quais aferição de pressão, temperatura, glicemia, coleta de material para exame laboratorial, curativo e medição de peso.

Escolas e Centros de Educação Infantil começaram a receber na última semana, mobiliário novo que foi adquirido pela prefeitura para garantir o conforto na rede municipal de Educação. O investimento, de aproximadamente R$ 1,5 milhão inclui a compra de 5.300 conjuntos de mesas e cadeiras para alunos e professores e é resultado de um planejamento feito pelo município e aprovado pelo FNDE – Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação.

Os conjuntos adquiridos, com cadeira e mesa para alunos e professores, são de  três tamanhos diferentes para os alunos, para garantir o conforto de acordo com a altura da criança. Em um dos processos foram adquiridos 4. 650 conjuntos: 1490 conjuntos aluno tamanho 4; outros 950 conjuntos aluno tamanho 5 e 1010 conjuntos tamanho 06, além de 200 conjuntos de professor. O valor ficou em R$ 1.276.110,00 (um milhão, duzentos e setenta e seis mil e cento e dez reais).

No segundo processo foram adquiridos 230 conjuntos aluno tamanho 4; outros 220 conjuntos aluno tamanho 05, mais 150 conjuntos aluno tamanho 6 e 50 conjuntos professor – ao todo 650 conjuntos. O valor da compra é de R$ 179.770,00 (cento e setenta e nove mil e setecentos e setenta reais).

A última compra de mobiliário para a rede municipal ocorreu em 2010. Alguns materiais já começaram a ser distribuídos nas escolas e Centros de Educação Infantil e outros estão no depósito da Educação, onde serão separados para posterior entrega nas unidades escolares.

O mobiliário foi adquirido a partir da adesão a duas atas de registro de preços do FNDE. O município fez um levantamento das necessidades e enviou o pedido ao governo federal que disponibilizou o recurso para a compra. Outro processo para comprar de mobiliário está em fase de análise. A intenção é de que o processo, feito através de registro de preço, garanta a aquisição de 754 itens como mesas, arquivos, cadeiras e armários.

Alvo de 16% das reclamações dos petropolitanos, primeira no ranking da cidade, a empresa Oi vai disponibilizar, na sede do Procon, um núcleo para atendimento imediato da população. A medida é inédita em um município fora da capital e foi viabilizada após extensa negociação do órgão de defesa do consumidor com a empresa. As intervenções para a instalação do espaço físico onde o profissional da empresa ficará no Procon já foi iniciada e a previsão é que até o fim desta semana o atendimento já esteja disponibilizado.

Chamado de ‘Soluções Oi’ o núcleo vai funcionar da seguinte forma: ao chegar no Procon para fazer alguma denúncia relativa à empresa, seja de telefonia fixa, móvel, internet, TV a cabo, ou até dos pacotes vendidos pela empresa, o consumidor receberá um encaminhamento imediato para ser atendido pelo profissional da empresa, que já estará no Procon. Lá, ele poderá expor seus problemas e esse agente da empresa irá propor as soluções para o caso, onde o usuário já tem homologado sua solução. Em Petrópolis, um atendimento semelhante já existia no Fórum e apresenta taxa de resolução superior a 92%. 

Desde 2017, o Procon monitora de perto a atuação da empresa na cidade. Neste período, foram contabilizadas 2.548 denúncias, das quais 92% apresentaram soluções e só 203 acabaram tendo outra solução, como chegar à instancia judicial, por exemplo, ou desistência do cliente em resolver a demanda. Desde abril de 2018, o Procon já conta com três linhas de atendimento exclusivas da equipe do órgão para atender os petropolitanos - uma conquista realizada após uma investigação contra as operadoras da cidade. 

A estrutura irá funcionar no mesmo horário do Procon, de segunda a sexta-feira (10.07), de 10h às 17h, no endereço Rua Dr. Moreira da Fonseca, 33 – Centro.

A Câmara de Vereadores aprovou nesta terça-feira (09.07) o projeto de lei que cria o Fundo Municipal de Segurança Pública. O Fundo é o mecanismo que vai permitir o município captar recursos junto ao governo federal por meio do SUSP (Sistema Único de Segurança Pública) para a aquisição de equipamentos, capacitação e desenvolvimento de projetos da Guarda Civil.

O projeto foi aprovado em 1ª e 2ª discussões por unanimidade e agora segue para sanção da prefeitura.

Nos últimos dois anos e meio o trabalho tem sido muito grande para permitir que a Guarda consiga ter uma atuação cada vez maior e melhor na cidade. São novas bases de serviço, conserto da frota, fortalecimento de trabalhos como a Ronda Escolar, o canil, o Ciop, renovação de uniformes. E agora o município está dando mais esse passo, com a criação do Fundo Municipal de Segurança Pública, que vai facilitar a captação de recursos a serem usados pela Guarda.

O Fundo garante que os recursos captados no SUSP deverão ser usados, por exemplo, em projetos para aquisição de uniformes, viaturas, equipamentos de proteção individual (como capacetes para os agentes que se deslocam de moto), de comunicação (como rádios), entre outros tipos.

Entre os projetos que a Guarda já elaborou e pretende apresentar ao governo federal para captação de recursos estão a reestruturação do Parque Natural Padre Quinha (cuidado pelo Grupamento de Proteção Ambiental da corporação) e a criação do Sistema de Guarda Comunitária Móvel.

"Estamos vendo os frutos do trabalho começarem a ser colhidos. O Fundo vai permitir fazer mais investimentos na Guarda, o que dará melhores condições de trabalho para os agentes e vai proporcionar uma melhor prestação de serviço para a população", diz o comandante da Guarda Civil, Jeferson Calomeni.

Esse é mais um belo presente que a Guarda recebe na semana de comemoração dos 95 anos de fundação. A criação do Fundo dá ainda mais responsabilidade para continuar a avançar com os serviços feitos todos os dias.

Data será comemorada no Museu Casa do Colono

Os problemas sociais pelos quais a Europa passava lá pelo século XIX fizeram com que muitos germânicos decidissem abandonar suas terras e partissem em busca de uma vida melhor. E foi nesse período que o Brasil começou a receber seus primeiros imigrantes alemãs, com parte dos 600 mil germânicos que deixaram a região onde hoje é a Alemanha. Em 2019, o país celebra os 195 anos da imigração alemã,rumo aos 200 anos em 2024. Petrópolis, por ter sido uma das primeiras cidades colonizadas por esse povo, percebe até hoje a herança deixada por eles e, por isso, também vai comemorar a data com um encontro do Segmento Germânico no dia 25 de julho, às 9h30, no Museu Casa do Colono.

Atrativo turístico e histórico, o museu abriga mobiliário, utensílios de uso doméstico e de trabalho, reproduções fotográficas, quadros e objetos de uso pessoal que ajudam a entendermos melhor como os colonos viviam quando chegaram em Petrópolis. 

O encontro, que acontece com um café da manhã, discutirá a chegada dos imigrantes germânicos no Brasil e toda sua história por aqui. “Vamos falar sobre isso e também um pouco sobre o que a Federação dos Centros de Cultura Alemã do Brasil está programando para os 200 anos da imigração. Nossa intenção é fazer esse primeiro encontro e continuar nos próximos anos até chegar ao marco dos 200. E continuar até depois dele, porque faz parte da nossa origem, da origem da nossa cidade. Quando os colonos chegaram aqui, tinha mais estrangeiro do que brasileiros”, frisa Marcos Carneiro, da Associação dos Grupos Folclóricos de Petrópolis (Agfap) e um dos representantes do Segmento Germânico.

Além da arquitetura, dos nomes e sobrenomes, dos nomes de ruas e bairros, da gastronomia, das artes, entre tantas outras referências presentes no dia a dia do petropolitano, a cidade também celebra as tradições germânicas com a Bauernfest, a segunda maior festa do segmento no Brasil. Neste ano, o evento recebeu mais de 450 mil pessoas.

E o Museu Casa do Colono é outra referência da cultura germânica na cidade. “Sua missão é preservar e difundir a memória da imigração germânica em Petrópolis e sua importância para o desenvolvimento da cidade”, frisa a museóloga Ana Carolina Vieira.

Os objetos que estão hoje no local chegaram até a instituição através de doações feitas pelos descendentes de colonos germânicos, além do apoio do Clube 29 de Junho, o Instituto Histórico de Petrópolis e o Museu Imperial com empréstimo de acervos. Entre as atividades oferecidas no atrativo está o projeto de contação de história “Minha Cidade tem História para Contar”, com a historiadora Vânia Nicolau, que leva o público a uma viagem no tempo de forma lúdica e interativa.

O Museu Casa do Colono fica na Rua Cristóvão Colombo, 1.034, na Castelânea. A visitação funciona de terça a domingo, das 8h30 às 16h, com entrada gratuita. Mais informações no telefone: (24) 2247-3715, ou e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

Compõem também o Segmento Germânico: Renato Winter (29 de Junho),Antenor de Carvalho (Instituto Bingen) e Elisabeth Graebner (FECAB,regional Serrana Sudeste).

Aumentar a participação popular no Conselho Municipal de Saúde com a disponibilização de mais oito cadeiras no Comsaúde – a maior parte delas destinadas a representantes da sociedade civil organizada -  este é o destaque de um projeto de Lei, encaminhado pelo Executivo e aprovado na Câmara de Vereadores na sessão desta quarta-feira (10.07). A aprovação foi feita por maioria absoluta dos parlamentares, que entenderam a importância do aumento da participação popular. A ementa discutida e votada pelos parlamentares, altera a Lei 4.813 de 1991 e estabelece, 28 anos após a legislação original, normas para o Comsaúde, de acordo com a Lei Orgânica do Município.

O projeto de lei, cujo texto foi elaborado pelo Comsaúde, e proposto pelo executivo estabelece que o Comsaúde, que hoje tem 24 integrantes, passe a ter 32 membros titulares distribuídos conforme a resolução 453/12 do Conselho Nacional de Saúde, que prevê que 50% delas sejam destinadas a entidades e movimentos representativos de usuários; 25% para entidades representativas dos trabalhadores da área de Saúde e outros 25% por representantes do governo, de prestadores de serviços privados conveniados ou sem fins lucrativos.

Na pratica isso significa a ampliação de 12 para 16 as cadeiras para entidades e movimentos que representam usuários; as cadeiras de trabalhadores passaram de seis para oito; as do governo de um para dois. Além disso, prestadores de serviços agora tem duas cadeiras e instituições de ensino e pesquisa passam a ter uma cadeira garantida.

“Importante destacar que são alterações na lei que foram propostas pelo Conselho e prontamente acolhidas pelo governo, que encaminhou ao legislativo, possibilitando que a aprovação fosse feita antes do recesso parlamentar”, destaca o presidente do Comsaúde, Rogério Lima Tosta.

O texto estabelece que o mandato das entidades eleitas para o Comsaúde será de quatro anos, com eleição realizada há cada quatro anos, convocada por edital do Comsaúde para este fim, podendo as mesmas serem reeleitas. Também prevê mandato dos conselheiros e respectivos suplentes indicados pelo executivo mantido em quatro anos.

“A alteração do período de mandato de dois para quatro anos é outro avanço para o Conselho, pois garante que haja continuidade nos trabalhos do Comsaúde e ainda que possibilita que a eleição seja feita por edital, não estando mais atrelada à Conferência de Saúde, que poderá ser focada na discussão das políticas públicas de Saúde”, frisa o presidente do Conselho.

 O projeto de lei destaca ainda que a função de conselheiro será exercida sem qualquer tipo de remuneração.

A prefeitura e a Liga Petropolitana de Desportos (LPD) também são parceiras no Campeonato Municipal de Vôlei na categoria adulto, que começou no último domingo (07.07) no Centro Esportivo da Escola Municipal Fábrica do Saber. São seis clubes disputando a competição no feminino e cinco no masculino, reunindo cerca de 120 atletas da modalidade. A cooperação já acontece desde o início da gestão nos torneios de futsal e de futebol de campo nas categorias de base.

O incentivo ao esporte é uma das marcas da gestão. A LPD faz um grande trabalho e a prefeitura ampliou essa parceria também para o vôlei. "Esse apoio da prefeitura é fundamental para que a competição esteja ainda mais fortalecida", completa Geraldo Barros, presidente da Liga.

Após os jogos no fim de semana, Laginha, Corrêas e Vera Cruz lideram a competição no feminino com três pontos. Palmeira, Serrano e Internacional ainda não pontuaram. Já entre os homens, Magnólia e Internacional estão empatados em primeiro lugar com três pontos, enquanto Laginha e Corrêas têm 0. O Palmeira folgou e fará a estreia na próxima rodada, que acontece no dia 18 de agosto, em local ainda a ser definido.

Em agosto, terá início o Campeonato Municipal de futebol de campo e de futsal. A parceria com a LPD é fundamental no fomento ao esporte, principalmente, entre os mais jovens. O apoio da prefeitura também tem o objetivo de fortalecer os clubes da cidade.

A Superintendência de Esporte e Lazer segue apoiando as competições nas categorias sub-9, 11 e 13, justamente para incentivar as crianças e adolescentes na prática esportiva. Os campeonatos municipais envolvem quase mil jovens, e agora, com o vôlei, ainda mais pessoas são atingidas.

Mais 80 educadores que atuam em Centros de Educação Infantil participaram do 3º grupo de formação “Aprendizagem que parece diversão - prática dinâmica e adaptável”, promovido pelo Departamento de Educação Infantil da Secretaria de Educação. O objetivo é o de destacar a importância das atividades físicas nos primeiros anos da escolaridade. Os encontros ocorreram nesta semana na Universidade Estácio de Sá.

A formação conta com três encontros e atividades práticas: “Apresentação e Contextualização Desenvolvimento e Aprendizagem Motora”, “Desempenho Motor na Infância - Atividades Práticas” e “Medidas e Avaliação Psicomotora e de Desempenho Motor”.

Os encontros foram ministrados pelo professor e mestre em Educação, Luiz Michelotti. Serão 12 horas de curso. “A criança desenvolve em todas as fases e por isso que estimular as atividades desde os primeiros anos é tão importante e tem reflexos positivos para essas crianças em outras fases da escolaridade”, afirmou o professor.

“A formação vai atender a um grupo de 26 creches. Durante o ano cada formação terá três encontros e atenderá três educadores por CEI e aos que atendem as escolas de tempo integral”, explicou a diretora do Departamento de Educação Infantil, Simone Malheiros.

Em meio às comemorações de 95 anos da Guarda Civil, as agentes femininas da corporação promoveram uma confraternização para marcar, também, o primeiro ano de subcomando da Cláudia da Conceição. Ela é a primeira mulher na história da instituição a ter assumido o posto. Elas organizaram um café da manhã na sede da Guarda Civil. O encontro contou a presença de 14 agentes, que fazem os mais variados trabalhos na corporação.

Cláudia da Conceição assumiu o cargo subcomandante no aniversário da corporação de 2018. Em fevereiro deste ano, ela substituiu interinamente Jeferson Calomeni no comando da corporação. Esse fato foi destacado por ela, que agradeceu, de mãos de dadas, a parceria de todas as colegas.

“Se eu consigo chegar a esse primeiro ano de subcomando, é graças a vocês. Queria agradecer a cada uma, porque passamos muitos momentos difíceis, que fazem duvidar se eu devo estar nesse cargo, mas o que me fortaleceu para estar aqui hoje é cada uma aqui. E quero pedir que vocês estejam sempre comigo nos próximos anos porque hoje eu estou subcomandante, mas amiga de vocês eu serei sempre”, disse.

A Guarda tem hoje 15 agentes mulheres, que fazem serviços internos, a segurança de patrimônio da prefeitura, atuam na organização de trânsito, no canil, no setor de ensino, entre outros.

“Nós sabemos do tamanho da história que está sendo contada pela Cláudia neste posto e da importância do serviço prestado por cada mulher que veste o nosso uniforme. É importante marcar essa data tão significativa em meio às comemorações do aniversário da Guarda”, afirma o comandante Jeferson Calomeni.

Adequações estão sendo feitas para a mudança do setor de armazenamento de medicamentos

O prefeito acompanhou nesta terça-feira (10.07) as intervenções no galpão no Quissamã, onde vai ser implantada a nova sede do Núcleo de Assistência Farmacêutica (NAF). O serviço que funcionava até então no Hospital Alcides Carneiro, ganha nova estrutura, maior e mais adequada para o armazenamento dos medicamentos que são distribuídos para toda a rede. A estimativa é de que até o fim do mês a mudança seja concluída e todo o serviço esteja reestruturado.

O novo ambiente oferecerá melhores acomodações para o estoque de medicamentos e insumos, além de melhorar as instalações de trabalho dos três farmacêuticos que controlarão o setor.O funcionamento de toda a estrutura de armazenamento, controle e distribuição de medicamentos do município conta com o suporte de 15 farmacêuticos distribuídos em todas as unidades ligadas ao setor. 

O setor dispensa medicamentos para as farmácias ambulatoriais do Hospital Alcides Carneiro (HAC) e Centro de Saúde; para os Polos de Assistência Farmacêutica (PAF) do Centro e de Corrêas; para o Hospital Municipal Nelson de Sá Earp e Pronto Socorro Leônidas Sampaio (PSLS), do Alto da Serra; para a unidade de saúde mental CAPS AD; para o setor de Infecções Sexualmente Transmissíveis/Aids (IST/Aids) e para o programa de tuberculose. O núcleo também é responsável pelo abastecimento dos dispensários de medicamentos de todas as unidades básicas de saúde.

O NAF concentra os medicamentos fornecidos pela rede aos usuários da rede pública de saúde. Além das medicações básicas, para o suporte ao tratamento dos pacientes atendidos nas unidades de saúde, o setor conta com estoque de medicações de maior complexidade, que precisam ser solicitados por processos administrativos ou judicializados.

Agentes da Guarda Civil participaram na última terça-feira (09.07) de um culto evangélico em comemoração aos 95 anos da corporação. O comandante Jeferson Calomeni, a subcomandante Cláudia da Conceição e outros agentes estiveram na celebração com familiares e amigos. O ato religioso aconteceu na Igreja Metodista Wesleyana Central, que fica na Rua Casemiro de Abreu, Centro, realizado pelo pastor Luiz Leite Céa.

A Secretaria de Meio Ambiente realiza uma etapa da campanha de recolhimento de lixo eletrônico na Praça de Corrêas na próxima sexta-feira (12.07). Serão coletados diversos equipamentos eletrônicos, como celulares, computadores, câmeras digitais, notebooks e tablets, que estejam obsoletos ou com algum defeito e que não sejam mais utilizados. A ação acontece em parceria com a Recicla Ambiental – empresa de reciclagem que vai receber o material – além da Comdep e da Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

Iniciada no ano passado, a campanha é realizada mensalmente na Praça Dom Pedro, no Centro, recolhendo mais de quatro toneladas de material. De acordo com a Organização Nações Unidas (ONU), em 2017 foram gerados 44,7 milhões de toneladas desse tipo de resíduo em todo o mundo, sendo que até 2021 esse número deve crescer 17%. Com a iniciativa, a prefeitura está cumprindo a Política Nacional de Resíduos Sólidos.

"Petrópolis é uma cidade maravilhosa, que precisa ter o seu lado verde preservado”, completa Éder Gonçalves, gerente da Recicla Ambiental, empresa parceira da ação.

O lixo eletrônico contém substâncias como chumbo, mercúrio, cádmio e berílio que, ao serem descartados incorretamente, poluem a natureza. Com o apoio de uma empresa especializada, o material será descartado ou reutilizado de forma adequada.

A campanha é mais uma ação do projeto Inteligência Ambiental (IA) do setor de educação ambiental, criado pela Secretaria de Meio Ambiente em 2017 com o objetivo de conscientizar a população da importância da preservação ambiental. Também são realizados trabalhos de orientação nos bairros e nas escolas, dentro do Defesa Civil nas Escolas – que engloba também o Meio Ambiente.

Psicomotricidade para crianças com paralisia cerebral foi tema de encontro desta quarta-feira

Troca de informações e experiências positivas são o foco da Semana de Formação no Contexto Inclusivo que está sendo realizada pela Secretaria de Educação através do Departamento de Educação Especial. Os encontros ocorrerão até sexta-feira (12.07) na Casa da Educação Visconde de Mauá e no Centro de Cultura Raul de Leoni. O assunto abordado nesta quarta-feira (10.07) foi a psicomotricidade e as suas contribuições no atendimento dos alunos.

O tema “Contribuições da psicomotricidade para crianças com paralisia cerebral” foi ministrado pela professora doutora Marcia Barçante Ladvocat, profissional da rede municipal de Educação. “A semana busca auxiliar os professores que atuam diretamente com os alunos que precisam de uma atenção especial. A paralisia cerebral pode contribuir para limitações no perfil de funcionalidade da pessoa, mas, isso não significa que o aluno não consiga realizar ações e o papel do professor na orientação e estimulação dessa criança ou jovem é imprescindível para se conseguir bons resultados”, explicou Marcia Ladvocat, que doutora e mestre em educação e especialista em psicomotricidade.

Aproximadamente 70 profissionais têm participado dos encontros durante a Semana de Formação no Contexto Inclusivo. “A contribuição desses profissionais é realmente muito importante. Além de professores de Petrópolis, estamos recebendo servidores de cidades vizinhas como Areal, Miguel Pereira e Três Rios, nessa troca de saberes”, contou Kelly Grandi, do Departamento de Educação Especial.

Confira a programação:

11 de julho - 9h - Vivências Sensoriais - Professora Doutora Clévia Fernanda Sies

Local: Casa da Educação Visconde de Mauá

12 de julho - 9h - Libras na escola: ludicidade e diversão no processo de aprendizagem - professora mestre Nathália Quintella Suarez

Local: Casa da Educação Visconde de Mauá

Configuração anterior à Bauernfest foi aplicada na via

A CPTrans voltou a executar a configuração de trânsito padrão da Alfredo Pachá e Padre Siqueira. A reimplementação do sistema viário nas ruas foi restabelecida por volta das 8h30 desta quarta-feira (10.07). Com a mudança, a Alfredo Pachá passa a ser opção para quem segue da Avenida Piabanha com sentido a 7 de Abril. Já a Padre Siqueira é usada por quem segue da Roberto Silveira com destino à Barão do Rio Branco. As mudanças testadas anteriormente demonstraram resultados insatisfatórios e, por isso, as vias voltaram a ter a mão utilizada anterior à Bauernfest.

Já na noite desta terça-feira (09), a companhia instalou placas para proibição de estacionamento ao longo de ambas as ruas. No início da manhã, a sinalização vertical foi alterada indicando os trechos normalizados. Ao mesmo tempo, a CPTrans mantém os balizadores (espécie de cones) instalados nas vias do Centro que obrigam os motoristas a seguir a legislação de trânsito com as barreiras fixas. Entre os locais que receberam os balizadores, a Paulino Afonso e a Montacaseiros – que segue em mão única no sentido Piabanha e que também recebeu uma espécie de baia para quem vai seguir para Praça Oswaldo Cruz estão mantidas. Também seguem com balizadores a 13 de Maio e Praça da Liberdade.

A companhia também mantém a operação feita com os controladores de tráfego durante a Bauernfest. Agentes de trânsito e guardas civis estão operando nas vias onde há grande fluxo de veículos com objetivo de dar maior agilidade aos veículos e organizando a travessia de pedestres. A CPTrans indica, ainda, vias alternativas para quem quiser fugir do acumulo de veículos das ruas do Centro Histórico.

Com o maior investimento há 28 anos, desde que foi municipalizado, o Hospital Alcides Carneiro terá a primeira grande reforma e ampliação com com recursos que somam mais de R$ 20 milhões.  Mais 3 leitos de UTI adulto, 10 leitos de UTI pediátrica, a reforma do centro obstétrico e a ampliação para 64 dos leitos da maternidade são as principais intervenções. A obra física é orçada em R$ 13 milhões e a equipagem será de R$ 7,8 milhões. E todos os recursos são municipais.

As obras já foram iniciadas e seguem em ritmo avançado com a meta de estarem com a maior parte concluída em abril de 2020.

O investimento total de R$ 20,8 milhões inclui os R$ 13 milhões que a Faculdade de Medicina está destinando como pagamento pelo uso do espaço como hospital-escola e mais R$ 7,8 milhões que a Prefeitura vai empregar para a compra de material como equipamentos de anestesia, incubadoras, monitores de leitos de UTI, mesas cirúrgicas e desfibriladores entre outros equipamentos destinados à UTI e demais áreas de atendimento da unidade. Os recursos serão contratados junto à Agência de Fomento do Estado do Rio de Janeiro – AgeRio, em uma operação de crédito.

Mesmo antes da reforma concluída, mas com gestão eficiente, o resultado do HAC é de mais atendimentos. Hoje são mais de 600 mil atendimentos por ano - em 2018, foram 35% a mais de consultas, exames, cirurgias e internações.

Com a ampliação, a maternidade terá mais 3 leitos de UTI adulto e ainda 10 leitos de UTI pediátrica. As obras também preveem a implantação de um Centro Obstétrico, que terá quatro salas de parto, sendo uma de pré-parto; duas de parto; e uma de pós-parto, além de 10 leitos de apoio para o acolhimento de gestantes.

Os recursos do convênio com a Fase estão sendo investidos em melhorias na estrutura física, em obras no Hospital para a adequação das alas e ampliação. Já os recursos a serem contratados com a AgeRio irão garantir a aquisição dos equipamentos necessários para que cada setor funcione de forma adequada. Para melhorarmos a infraestrutura do hospital.

Financiamento junto à AgeRio vai garantir equipamentos

Aquisição de equipamentos para melhorar a infraestrutura e ampliar atendimentos  no Nelson de Sá Earp e no Hospital Alcides Carneiro,além de compra de equipamentos para saúde bucal e informatização da Secretaria de Saúde é o objetivo do município com a contratação de uma operação de crédito, no valor de R$ 8 milhões, junto à  Agência de Fomento do Estado do Rio de Janeiro – AgeRio. O projeto de Lei que autoriza o executivo a contratar a operação, foi enviado à Câmara de Vereadores para ser discutido e votado pelos parlamentares.

Notícias por data

« Julho 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31        

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

cmv-logo

Relatorio CMVP