Programação continua nesse domingo (07.07) das 13h às 20h

A animação tomou conta dos mais dos petropolitanos que fizeram questão de prestigiar a Festa Julina das escolas da rede municipal e instituições do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente – CMDCA, nesse sábado (06.07), primeiro dia do evento, no Parque Municipal, em Itaipava. Além de conferir o talento dos alunos da rede municipal nas danças especialmente ensaiadas para a festa, os visitantes prestigiaram as barracas de guloseimas. A boa notícia é que a festa continua nesse domingo (07.07), das 13h às 20h e a entrada é franca.

Mais de 300 alunos se apresentarão nas danças durante o evento. “Eu gostei muito de dançar nessa festa e brincar nos brinquedos. O parque ficou muito bonito", disse Davi de Souza Horacio, 9 anos, aluno da EM Hildebrando de Carvalho.

Hanna Farnun, diretora adjunta da EM Augusto Pugnaloni, salientou a alegria das crianças. “Eles ficaram muito animados com a festa. Achei uma ótima iniciativa e oportunidade de interação entre as escolas. Não esqueceremos nunca", contou.

A festa continua nesse domingo com brincadeiras para as crianças, barracas de jogos e guloseimas: cachorro quente, salsichão, caldos, tortas e refrigerantes, além de músicas típicas. A entrada é franca e a classificação é livre. Solicita-se a doação de um quilo de alimento não perecível. Todos os alimentos serão doados, posteriormente, a instituições.
Confira o horário das apresentações no dia 7. Vale salientar que os horários poderão sofrer modificações.

Dia 7 de julho:

14h - EM Theodoro Machado
14h30 - Pestalozi
15h30 – CEI Prefeito Sérgio Fadel
16h – EM Beatriz Zaleski
16h30 – EM Amélia Antunes
17h - Escola Municipalizada Moyses Furtado


Iniciativa visa atualizar as vacinas da população e será levada para outros bairros da cidade

O mutirão de vacinação realizado neste sábado (06.07) atualizou a cadernetas de vacina de crianças, adultos e idosos da Comunidade da Glória, em Corrêas. Uma sala de atendimentos foi montada na Escola Municipal Marieta Gonçalves, onde foram disponibilizadas 316 doses de 14 tipos de vacinas diferentes. A iniciativa busca aproximar o serviço da Secretaria de Saúde da comunidade e promover a verificação vacinal dos moradores.

“Isso é muito bom para a população. Muitas vezes fica difícil se deslocar para um posto de saúde e assim, facilita o acesso. Hoje consegui atualizar minhas vacinas pendentes”, destacou a moradora, Rosimeri dos Santos, de 52 anos, que compareceu logo nas primeiras horas de atendimento.

No mutirão foram disponibilizadas as vacinas do calendário de rotina, como a pneumocócica 10, meningocócica C, hepatites A e B, penta, rotavírus, febre amarela, dT, DTP, dTpa gestante, pólio, tríplice viral HPV e varicela.

A moradora Maria de Lourdes Alves, de 69 anos aprovou a iniciativa. “Esse atendimento é ótimo para a população, que consegue se vacinar sem ter que se deslocar. Tem que ser feito muitas vezes”, reforça.

Para a costureira Adriele Araújo, de 24 anos, o mutirão contribui para a atualização da caderneta do filho que estava com quatro vacinas atrasadas. “Muitas mães trabalham e fica difícil ir até a um posto durante a semana. Uma ação dessa, aos sábados contribui muito. Hoje consegui colocar todas as vacinas em dia”, conta a moradora, que também aproveitou para se vacinar.

O pedreiro Luz Fernando Francisco Alves, de 53 anos, aproveitou para tomar três doses de vacina. “Vale muito apenas. A população tem que aproveitar esses eventos. Facilita o acesso aos atendimentos sem precisar ir até o posto”, destaca o morador.

Outros mutirões de vacinação estão previstos para o mês de agosto, nas comunidades Oswaldo Cruz, no Centro e no Duques, no Quitandinha. 

O mutirão contou com a atuação de profissionais da rede de atenção básica para o atendimento e orientação da população. Na ocasião também foram disponibilizadas as cadernetas de vacinação para as crianças que ainda não tinha recebido a versão original.

O curso de capacitação aconteceu neste sábado e a campanha começa no dia 22 de julho

“O Conselho Tutelar é a principal porta para novas denúncias envolvendo o direito da criança e do adolescente. Para ser conselheiro, a pessoa precisa gostar de gente, precisa se preocupar com o próximo. Caso contrário, melhor nem se candidatar. É importante ter um olhar cuidadoso, humano, além de ter bom comportamento, conduta e acompanhar todos os casos”, destacou o Juiz da Vara da Infância e da Juventude, Alexandre Teixeira, durante o curso de capacitação, que aconteceu neste sábado (06.07), na Casa dos Conselhos, para os 27 finalistas para as eleições para novos membros do Conselho Tutelar.

O encontro faz parte do processo seletivo que agora já está na reta final. No dia 20 de julho acontece a última etapa do processo de escolha, onde a comissão eleitoral irá apresentar aos candidatos habilitados, e todas as regras eleitorais para a campanha, assim como, o nome e o número dos candidatos que concorrerão às vagas, também serão publicadas no Diário Oficial (DO). A Campanha começa no dia 22 de julho e a votação acontece no dia 06 de outubro, pela primeira vez com urnas eletrônicas. Todo o processo da eleição é uma realização do Conselho Municipal dos Diretos da Criança e do Adolescente (CMDCA), com fiscalização do Ministério Público (MP).

“Integramos um sistema de garantias para agir preventivamente para que a criança e do adolescente sejam melhor e tenha uma vida melhor. E isso é possível. O conselheiro precisa ir até o local da denúncia, ver a realidade da família, ter noção real do fato, acompanhar o caso. Vamos acolher os conselheiros, mas vamos cobrar e vamos punir quem trabalhar errado. Assim como vamos fiscalizar todo o pleito eleitoral”, ressaltou o promotor da 2ª Promotoria da Justiça da Infância e da Juventude de Petrópolis, Vicente de Paula Mauro Junior.

O ciclo de palestras aconteceu durante todo o dia e contou com a presença de todos os órgãos envolvidos na defesa do Direito da Criança e do Adolescente como: representantes das delegacias, secretarias de Saúde; Educação; Assistência Social; Serviços, Segurança e Ordem Pública; Guarda Civil e Polícia Militar. O objetivo do encontro, foi mostrar aos candidatos a responsabilidade da função de um conselheiro.

“O conselheiro precisa ter bom senso para aplicar todos os princípios do Estatuto da Criança e do Adolescente. A requisição de um conselho é quase que uma ordem dentro daquela situação apresentada de violação do direito. Defender os direitos de uma criança é um dever da família, comunidade, sociedade e estado. Ser conselheiro requer muita responsabilidade e sempre devemos pensar o que podemos fazer para minimizar o sofrimento da criança”, disse o promotor da 2ª Promotoria da Justiça da Infância e da Juventude de Petrópolis, Odilon Lisboa Medeiros.

O Conselho Tutelar é um órgão permanente e autônomo, não jurisdicional, encarregado pela sociedade de zelar pelo cumprimento dos direitos da criança e do adolescente, seguindo as atribuições previstas nos artigos do estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Serão eleitos 10 Conselheiros titulares, sendo 5 para o primeiro distrito – Centro, e os outros 5 para os demais distritos (Cascatinha, Itaipava, Pedro do Rio e Posse) para quadriênio 2020-2024. Todas as informações estão disponíveis no Diário Oficial do dia 27 de fevereiro.

Notícias por data

« Julho 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31        

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

cmv-logo

Relatorio CMVP