O edital de licitação para a obra de recuperação da Estrada União e Indústria foi, finalmente, publicado no Diário Oficial da União da última quarta-feira (31.07) pela Superintendência Regional no Estado do Rio de Janeiro do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). Segundo o documento, o valor estimado da obra é de R$ 52.074.525,15. O prazo de execução será de 450 dias e a obra prevê a recuperação dos 25 quilômetros da Estrada União e Indústria no trecho entre a Av. Barão do Rio Branco e Pedro do Rio.

Segundo o edital, o critério de julgamento para escolha da empresa será o de maior desconto. Já o regime de execução será o de empreitada por preço global. As propostas deverão ser entregues no site www.comprasnet.gov.br e a abertura das propostas será no dia 22 de agosto, às 10h.

O projeto de reforma prevê a pavimentação, sinalização e melhorias na drenagem de todo o trecho entre a Av. Barão do Rio e Pedro do Rio – que é de responsabilidade do Dnit. A prefeitura vai realizar, no decorrer da obra, pequenas intervenções como a construção de baias de ônibus e pequenos alargamentos na pista.

A reforma da União e Indústria sai do papel depois de quase 10 anos. Desde 2017 a prefeitura cobra que o Dnit finalmente realize a reforma. Em 2009, a justiça determinou que o Dnit fizesse um projeto de recuperação da estrada, o que não ocorreu e rendeu uma multa de R$ 14 milhões ao órgão. Em 2011, o projeto até foi idealizado, mas não saiu do papel. Em 2016, uma licitação foi feita, mas a vencedora abriu mão do contrato e a segunda colocada não teve interesse na obra.

Moradores do Quarteirão Italiano e adjacências, aprovaram nesta quarta-feira (31.07), durante a audiência pública, convocada pela Secretaria de Meio Ambiente, a delimitação para a criação de uma nova área de preservação na Rua Ângelo João Brand. Também foi aprovada a solicitação para a troca do nome do projeto, para “Floresta Municipal do Quarteirão Italiano”. A nova unidade, que possui 5,9 hectares preservados, também pode contribuir para o aumento da arrecadação do ICMS Verde.

Durante a reunião, o engenheiro agrônomo e assessor técnico da Secretaria de Meio Ambiente, Paulo Leite, apresentou a proposta da nova unidade, com as marcações previstas, mapas, fotos aéreas, assim como todas as regulamentações que são exigidas pela Lei 9.985 que estabelece critérios e normas para a criação, implantação e gestão de áreas de conservação. A Floresta é uma categoria da Unidade de Conservação que tem como objetivo básico o uso múltiplo sustentável dos recursos florestais e a pesquisa cientifica. “A ideia é criar também um espaço de estudo, como por exemplo o reflorestamento de uma área montanhosa, questões de solo, geologia, entre outros. Podemos fazer convênios com instituições para que o trabalho seja realizado em conjunto”, explicou.

“Estamos todos com o mesmo sentimento de preservar a Mata Atlântica da nossa região. Esse projeto é uma luta dos moradores de mais de cinco anos. Estamos unidos por um mesmo fim, pois esta é a única parte preservada de nosso bairro. Já lutamos em outras gestões contra projetos de construções, pois queremos proteger o espaço. E agora, com a apresentação deste projeto vemos um sonho acontecendo”, frisou o presidente da Associação dos Moradores do Quarteirão Italiano, Carlos Vasconcelos.

Com a aprovação dos moradores presentes na audiência pública, agora será criada a unidade de conservação e começará o plano manejo, onde serão feitos estudos sobre a vegetação nativa e solo para o reflorestamento.

Na cidade são 12 Reservas Particulares do Patrimônio Natural - cinco elaboradas pelo governo federal, quatro pelo Estado e três municipais. Outras unidades de conservação são o Parque Natural, no Centro, o Monumento Natural da Pedra do Elefante (MONA-PE), no Taquaril, o Parque Nacional da Serra dos Órgãos, a APA Petrópolis, a Reserva Biológica de Araras, a Reserva Biológica do Tinguá e o Refúgio de Vida Silvestre da Serra da Estrela.

O Centro de Saúde já deu início à conscientização do Agosto Dourado e intensificará até o dia 7 de agosto as ações que enfatizam o aleitamento materno. A unidade está com o setor e profissionais de pediatria preparados para o atendimento de mães, gestantes e familiares. Nesta quinta-feira (01.08) foram realizados atendimentos que destacaram a importância de se privilegiar a amamentação. Um espaço exclusivo foi criado para realizar demonstrações e esclarecer dúvidas. As ações serão realizadas todos os dias, a partir das primeiras horas de funcionamento. Na próxima quarta-feira (7), a semana será encerrada com palestra sobre o tema, às 8h30.

As ações de orientação no Centro de Saúde acontecem na parte da manhã, mas ao longo de todo dia, as profissionais de pediatria e fonoaudiologia estarão na unidade para atender mães e interessados pelo assunto. Esse ano, em todo o Brasil, o tema central da campanha é “Empoderar mães e pais, favorecer a amamentação, hoje e no futuro!”. A iniciativa visa envolver os familiares das gestantes, em especial os parceiros, para que contribuam para a prática da amamentação.

O aleitamento materno vai ser tema em todas as unidades de saúde do município. A Secretaria de Saúde programa uma série de intervenções para orientar a população sobre a importância de garantir o aleitamento materno, sendo exclusivo nos primeiros 6 meses de vida e complementar até os 2 anos de idade das crianças. O tema vai ser explorado em abordagens individuais, palestras e dinâmicas de grupo.

No Centro de Saúde as profissionais usam bonecos para as demonstrações de posições, formas corretas de amamentar, cuidado com a mama e alimentação das mães. Todo esse trabalho é realizado de forma rotineira na unidade, que intensifica os trabalhos nessa época em decorrência das comemorações da Semana Mundial da Amamentação. Por meio dos programas da criança e de pré-natal, desenvolvidos na unidade, as orientações são passadas de acordo com a fase da gestação ou maternidade.

O aleitamento materno é tratado com as mães desde que iniciam o atendimento do pré-natal, quando é oferecido todo o esclarecimento de como oferecer a alimentação da forma correta para a criança, em seus diferentes estágios de vida. Após o nascimento das crianças, as mães continuam sendo acompanhadas com o programa da criança, voltado para garantir o desenvolvimento saudável dos bebês. “O atendimento é feito com as pacientes agendadas, mas estamos aqui todos os dias, disponíveis a oferecer orientações a quem chegar, mesmo sem estar com consulta marcada”, destaca a pediatra Márcia Faria, que realiza o atendimento em conjunto com a fonoaudióloga, Luiza Fortunato.

Os atendimentos nos programas da criança e de pré-natal contam com equipes formadas por médicos, enfermeiros, psicólogo, fonoaudiólogo, nutricionista, assistente social e dentista.

Escolas e Centros de Educação Infantil da rede municipal de Educação iniciaram o 2º semestre no dia 30 de julho, com atendimento a cerca de 42 mil alunos. Nessa quinta-feira (01.08) a secretária de Educação, Marcia Palma, visitou dois espaços educacionais para acompanhar o retorno das aulas: Escola Terra Santa e CEI Terra Santa.

A Escola Terra Santa atende 419 alunos, matriculados do 4º período da Educação Infantil até o 5º ano do ensino fundamental. Já no CEI estão matriculadas 123 crianças – dos 6 meses até os 5 anos.

De acordo com o Calendário Oficial que prevê 200 dias de aulas letivos conforme a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), Lei Federal nº 9.394 de 20 de dezembro de 1996, o atendimento do 2º semestre ocorrerá até o dia 18 de dezembro.

Apaixonados por motorhomes, verdadeiras casas sobre rodas, já têm data marcada para se reunirem em Petrópolis. De 14 a 20 de outubro, o Parque Municipal recebe o 6º Encontro Nacional de Motorhomes de Itaipava, com visitantes vindos de todo o país. A expectativa é manter os números do ano passado, quando o evento reuniu 80 motorhomes, com mais de 170 pessoas.

O encontro é organizado pela Associação de Campismo do Rio de Janeiro, Grupo Amigos do Rio, que conta, em sua maioria, com idosos. “Nós temos motorhomes, trailers, e alguns ainda usam barracas também. Não usamos hotéis, pousadas, acampamos sempre ao ar livre. Recebemos colegas de todo Brasil, divulgando Itaipava e Petrópolis”, frisa o presidente do grupo, Vicente Alparone.

O evento conta com o apoio da Prefeitura de Petrópolis, através da Turispetro. “O pessoal vai sempre fazer aquela visita à Rua Teresa, à Feirinha de Itaipava. Além disso, contratamos um restaurante da região e o cantor que anima o nosso encontro é da área, Márcio Alves”, diz Alapone, lembrando que o grupo também faz doações de alimentos à instituições de caridade da cidade.     

No encontro são esperadas pessoas vindas não só de cidades do Rio de Janeiro, como também de Minas Gerais, São Paulo, Santa Catarina, Distrito Federal, entre outros estados. O encontro comemora os 13 anos de fundação do grupo. Em casas sobre rodas, com direito a quartos, banheiro e até cozinha, os veículos ficam parados próximo ao estacionamento do parque. O grupo promove atividades coletivas, inclusive com passeios pela cidade.

Chamar atenção para as ações de educação para o trânsito na busca de reduzir o número de vítimas de acidentes em Petrópolis. É este o objetivo da CPTrans ao entrar para o grupo de municípios Laço Amarelo, do Observatório Nacional de Segurança Viária. A iniciativa junta-se a tantas outras que o setor de Educação para o Trânsito vem trabalhando em busca de levar para adultos e crianças conscientização para um trânsito mais seguro. A meta é a redução de acidentes de vítimas de trânsito.

Dados do hospital referência em trauma do município, o Santa Teresa, aponta que 546 vítimas de acidentes de trânsito deram entrada na unidade de saúde no primeiro semestre deste ano. O número é alto e a conscientização continua sendo a principal arma contra as imprudências que resultam nesses números. Segundo o Observatório, a maioria dos acidentes são causados por desatenção, excesso de velocidade, ingestão de álcool e desobediência à sinalização.

Com a inclusão de Petrópolis nos municípios Laço Amarelo, o município ganha vantagens com a inclusão e disponibilização de material de educação para o trânsito, além de direito de utilização da marca, acesso às pesquisas e estudos do Observatório e a oportunidade de participar de ações voltadas para capacitação, entre outras iniciativas.  

A chefe do setor de Educação para o Trânsito da CPTrans, Márcia Pereira, destaca que vem intensificando a agenda de iniciativas em prol da prevenção e que já planeja ações voltadas à Semana Nacional de Trânsito, que acontece em setembro. “A ideia é tornar as crianças multiplicadoras. Que elas levem para suas casas que o respeito no trânsito é fundamental para salvar vidas. Mas o trabalho não é exclusivo com as crianças, atuamos com adultos numa agenda de ações cada vez mais intensa”, destaca.

Palestra sobre segurança viária

Nesta quinta-feira (1º.08), estagiários do CIEE receberam palestras em dois horários das equipes da CPTrans, que contou com o apoio do grupo que leva informações sobre a Lei Seca. Os encontros ocorreram na Universidade Estácio de Sá e contaram com pessoas vítimas de acidentes de trânsito reforçando a importância do cuidado diário que todos devem ter nas vias.

A secretária de Serviços, Segurança e Ordem Pública e o comandante da Guarda Civil participaram nesta quinta-feira (01.08) do “Região Serrana + Segura – Propostas e Desafios”, organizado pelo 7º Comando de Policiamento de Área da Polícia Militar em Teresópolis. No encontro, um dos temas mais destacados foi a importância da “integração” entre as forças de segurança dos municípios da região, algo que já acontece em grande escala em Petrópolis. Para ambos, o seminário mostrou que a cidade segue uma linha correta no trabalho para garantir a tranquilidade da população.

Em Petrópolis, todas as forças de segurança utilizam as imagens captadas pelas câmeras do Centro Integrado de Operações de Petrópolis para investigações e ações em flagrantes. A PM e as delegacias já utilizaram as informações da central de monitoramento em 15 prisões no primeiro ano de funcionamento do serviço. No caso do canil, os cães da Guarda já foram utilizados em mais de 50 operações de combate ao tráfico de drogas só em 2019.

Durante o evento, o comando do 7º CPA, que reúne os batalhões da PM das cidades da região Serrana, destacou que as corporações também serão beneficiadas com as novas viaturas que o governo do Estado adquiriu. São quase 3 mil veículos que vão reforçar a frota em todo o Rio de Janeiro e o próprio 26º Batalhão, que atende Petrópolis, já informou que está na expectativa de receber novos carros, apesar de ainda não ter detalhes de quantos automóveis serão deslocados ou a data em que eles vão chegar para o município.

O comandante do 26º BPM, tenente coronel Marcelo Bernardo, o subcomandante do 26º BPM, o tenente coronel Márcio Fófano; o presidente do Conselho Comunitário de Segurança (CCS), Guilherme Lacombe; e a empresária e integrante do grupo “Todos por Petrópolis, Alvanei Abi Daoud, também estiveram no evento.

O curso de libras promovido pela Secretaria de Assistência Social capacita 39 profissionais da pasta e da Saúde. Iniciado há um mês, as aulas visam preparar os funcionários das duas áreas para o atendimento à população com algum tipo de deficiência auditiva. A proposta visa garantir maior acessibilidade aos serviços públicos e amplia o trabalho realizado pelo Centro de Interpretação de Libras, que funciona no Centro de Referência e Assistência Social (CRAS) Centro.

A iniciativa visa estender o suporte aos deficientes auditivos que já contam com o trabalho do CRAS Centro, onde é oferecido o auxílio para o acesso aos serviços da rede pública. No local, a população surda recebe ajuda para emissão de documentos pessoais; cadastramento aos programas sociais; consulta de benefícios; interpretação para assuntos jurídicos; auxílio para tratamentos médicos; entre outros. O local funciona como uma central de apoio para os deficientes auditivos.

Com duração de quatro meses, foram montadas duas turmas, com aulas semanais. “Está sendo muito importante. Temos que estar preparados para atender todo tipo de público. Esse curso vai ajudar bastante a nos comunicarmos melhor. Sempre tive vontade de aprender e agora estou tendo essa oportunidade”, conta Vitor Hugo de Oliveira, funcionário do CRAS Retiro.

Suelen Barbosa Lima, funcionária da Saúde, na Vigilância Sanitária, ainda não precisou usar a linguagem de sinais nos seus atendimentos, mas se sente mais segura agora. “Foi aberta essa oportunidade, então estamos aproveitando para nos prepararmos. Acredito que esse curso pode dar uma base, não vamos sair especialistas, mas vamos conseguir atender melhor as pessoas com essa necessidade”, destaca.

Oferecer uma base para o atendimento primário é o que o curso pretende. De acordo com a intérprete de libras do CRAS Centro, Gisele Gimenez Destro Carneiro, a iniciativa vai garantir que a população com deficiência auditiva consiga ter melhor atendimento nos setores públicos. “Esse curso foi criado para preparar os profissionais para o atendimento ao público. Para que ofereçam maior suporte ao surdo”, frisa.

O curso de libras vai expandir a assistência para todas as unidades. A ideia é que ao menos um profissional em cada setor seja preparado para atender o surdo.  A capacitação vai atender a meta do planejamento estratégico da Secretaria de Saúde. A estimativa é contar ao menos com um profissional em cada um dos 92 equipamentos de atendimentos da Saúde.

Está marcada para domingo (04.08), às 10h, na Câmara dos Vereadores, a solenidade para a troca de diretoria da Rede de Operações de Emergência de Radioamadores de Petrópolis (Roer). O novo cargo será ocupado por Fábio Hoelz para o biênio de 2019 a 2021.

A Roer trabalha em parceria com a Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias, que em 2017 cedeu uma nova sede para o grupo. Além disso, o grupo participou do Exercício Conjunto de Apoio à Defesa Civil (Ecadec), assim como esteve presente na elaboração dos planos de contingência de Inverno e de Verão de Petrópolis e nos testes das sirenes do Sistema de Alerta e Alarme. 

Os radioamadores atuam no momento em que todas as outras formas de comunicação param de funcionar, como ocorreu na cidade em 2011, no Vale do Cuiabá, e em 2013, na Vila São Joaquim, no Quitandinha. A atuação em conjunto dos radioamadores com a Defesa Civil é prevista na lei que institui a Política Nacional de Proteção e Defesa Civil (PNPDEC).

Segundo o novo diretor, Fábio Hoelz, a expectativa é boa para a nova gestão. “Quero dar continuidade ao trabalho que já vem sendo feito e aumentar ainda mais a parceria com a Defesa Civil. Vamos também fomentar a formação de novos radioamadores em Petrópolis para trabalhar ainda mais em prol dos petropolitanos”, frisou.

O departamento de obras da Comdep fez 78 instalações de novas coletoras de metal sobre base de concreto ou reformas do cesto ou da parte de alvenaria. No último mês, locais como Retiro, Caxambu, Cascatinha, Taquara, Quitandinha, São Sebastião, Itaipava, Siméria, Estrada da Saudade, Pedro do Rio, Itamarati e Alto da Serra receberam o serviço. Nesta semana, o serviço aconteceu em dois locais diferentes no Meio da Serra: próximo à Escola Municipal Pedro Amado e no ponto final do ônibus que atende a comunidade. Elas variam de dois a três metros de extensão e podem armazenar até 1,5 tonelada de lixo. Por isso, elas passam por manutenção periódica, seja para reforma ou troca do cesto de metal ou então recuperação da base de concreto. A cidade possui cerca de 800 dessas lixeiras. Além delas, os moradores ainda contam com 1,2 mil lixeiras de plástico rígido, lixeiras de postes e barris de lixo.

O Procon Petrópolis autuou nesta quinta-feira (01.08) uma rede de supermercados que estava cobrando pelas primeiras duas sacolas plásticas biodegradáveis. É que a Lei 8.473/19 fez pequenas alterações na legislação anterior, que agora determina a redução progressiva no número de sacolas plásticas disponíveis gratuitamente. Nos estabelecimentos da rede, a cobrança era feita parcialmente, com a cobrança de R$ 0,01 por cada unidade.

O estabelecimento tem o prazo de 10 dias para defesa, podendo ser multado.

De acordo com a Lei Estadual, os mercados devem oferecer sacolas, produzidas com pelo menos 51% de fontes renováveis, como milho e cana, por exemplo, que poderão ser reutilizadas por até 50 vezes. O custo desses novos modelos de sacolas só pode ser repassado a partir da terceira sacola, isso em um prazo de seis meses. Após esse período, os mercados poderão cobrar, a preço de custo, todas as sacolas entregues aos clientes.

Com a Lei 8.473/19, a meta é a redução de 40% na utilização das sacolas e de 10% nos anos subsequentes até o quarto ano em que a lei estiver em vigor. O objetivo é reduzir os 4 bilhões de sacolas plásticas descartáveis que são descartadas anualmente no meio ambiente em todo o estado do Rio. Ainda segundo a lei, os estabelecimentos deverão informar, a cada ano, a quantidade de sacolas não recicláveis adquiridas e disponibilizadas aos consumidores.

O Procon solicita que denúncias sobre o uso de sacolas após o dia 25 sejam feitas na unidade que funciona na Rua Dr. Moreira da Fonseca 33, no Centro, ao lado da Câmara dos Vereadores. Os telefones para contato são o 2246-8469 / 8470/ 8471 / 8472 / 8473 / 8474 / 8475 / 8476 e 8477. Há, ainda, a unidade de Itaipava, que fica na Estrada União e Indústria 11.860, no Centro de Cidadania. Os usuários também têm como opção o WhatsApp Denúncia pelo 92257-5837 e o site www.petropolis.rj.gov.br/procon e o serviço de mensagens da página Procon Petrópolis no Facebook.

O Palácio de Cristal começou, nesta quinta-feira (1º.08), a receber a montagem do Bunka-Sai, a festa que homenageia a cultura japonesa em Petrópolis. O evento, que acontece entre os dias 08 e 11 de agosto, vai contar com barracas e decoração cenográfica inspiradas na arquitetura oriental, instaladas no jardim do atrativo. As barracas vão abrigar gastronomia típica, com produtos conforme cardápio sugerido pela Associação Nikkei de Petrópolis, e artesanato. A montagem, que acontecerá até às vésperas da festa, não interfere no trânsito.

As barracas vão comercializar, principalmente, comida japonesa; doces típicos e café; além de produtos alimentícios japoneses para levar para casa, como hondashi, kare, arroz, lamen, sake, shoyu, entre outros. A expectativa é de que o evento atraia não só petropolitanos, como muitos turistas.

Depois do sucesso da Bauernfest - a Festa do Colono Alemão, que recebeu mais de 450 mil pessoas, o Palácio de Cristal voltará a celebrar a influência de outra cultura na cidade. O evento, que tem entrada gratuita, vai contar, além de gastronomia típica, com danças folclóricas, artes marciais, cosplay, oficinas de mangá, pipa, ikebana (arranjos florais) e origami, apresentação de Taiko, entre diversas outras atrações.O evento vai funcionar entre 18h e 22h na quinta-feira (08); de 10h às 22h na sexta (09) e no sábado (10), e de 10h às 22h no domingo (11).

O coordenador do Procon, Bernardo Sabrá, palestrou sobre Defesa do Consumidor em Magé, durante o I Seminário Jurídico de Direitos Humanos. O evento foi realizado na Câmara Municipal da cidade e Sabrá destacou as ações realizadas em Petrópolis que podem ser expandida para outras cidades. Petrópolis, aliás, detém presidência do Fórum dos Procons do Interior do Estado e trabalha para inserção de novos Procons e municipalização dos órgãos em outros municípios.

Notícias por data

« Agosto 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31  

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

cmv-logo

Relatorio CMVP