O Hospital Municipal Nelson de Sá Earp (HMNSE), que completou 52 anos em janeiro, vai ganhar 10 novos leitos de UTI e ainda uma UTI móvel.  A Prefeitura de Petrópolis já iniciou o processo que abrirá a licitação de aquisição dos equipamentos médicos necessários para a montagem das unidades. Além da ampliação em 100% do número de vagas no setor de terapia intensiva, o HMNSE também receberá obras de reforma e um centro de imagens, com um aparelho de ressonância magnética. Os projetos já estão aprovados e com verba garantida. 

O HMNSE conta atualmente com 10 leitos de UTI adulto. A ampliação de vagas na unidade faz parte do projeto de ampliação de número de leitos na rede SUS do município. Hoje, o município conta com 65 leitos UTI adulto.

Também será por meio de licitação a compra do aparelho de ressonância magnética para a unidade, que irá compor o centro de imagens, juntamente com o tomógrafo, ultrassom (que já está em funcionamento) e o aparelho de densitometria óssea. Assim como dos aparelhos para a montagem de uma UTI móvel. O projeto para a reforma da cozinha da unidade também já está celebrado.

Os projetos para equipar e ainda reformar o HMNSE estão incluídos no convênio celebrado pelo município com o Estado, e que foi assinado na última segunda-feira (09.02). Petrópolis foi o município da Região Serrana que receberá do Estado o maior volume de verbas para aplicação na saúde.

Desobstrução é feita na Rua Bartolomeu Sodré, no Caxambu

Rua Hermogênio Silva está totalmente liberada para o trânsito

Na manhã desta quinta-feira (13.02), a prefeitura fez o serviço de remoção de uma barreira na Rua Bartolomeu Sodré, por equipes da Comdep. O material, como galhos de árvores e muito barro, está sendo removido com auxílio de maquinário e a pista foi liberada parcialmente para a passagem dos veículos. A previsão é que até o final do dia a via esteja completamente limpa. A Comdep também realizou logo cedo a raspagem de lama na Rua Albino Siqueira, no Alto da Serra.  

A chuva contínua durante toda quarta-feira (12.02) também provocou um rolamento de pedras na Rua Hermogênio Silva, próximo a churrascaria Palhoça, que interditou o trânsito totalmente na localidade durante parte da noite. A prefeitura imediatamente deslocou homens da Guarda Civil e agentes da CPTrans, que liberaram, em um primeiro momento, a via em meia pista.

Com a chegada de servidores da Secretaria de Obras, que trabalharam até as 3h30 da madrugada desta quinta-feira (13.02), foi feita a limpeza e a retirada do material que ainda obstruía uma das faixas com auxílio de uma retroescavadeira. Com essa ação, a pista foi totalmente liberada para o trânsito.  Agentes da Defesa Civil também passaram a noite avaliando o impacto do deslocamento do maciço rochoso.

Quinta, 13 Fevereiro 2020 18:53

Boletim atualizado das chuvas - 17h

A Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias registrou 56 ocorrências desde a manhã de quarta-feira (12.02). São 27 casos de deslizamentos de terra. Em um deles, um homem de 34 anos morreu soterrado na Rua Henrique Paixão, no bairro Floresta. Duas crianças foram resgatadas com vida no mesmo acidente. São quatro interdições por conta desta chuva, sendo três no Floresta e outro na Rua Adão Brand, no São Sebastião. As equipes da Defesa Civil permanecem nas ruas atendendo aos chamados.

A Secretaria de Assistência Social (SAS) está acompanhando as vítimas das chuvas. Ficaram desalojadas oito famílias, sendo três do Bairro São Sebastião e cinco do Bairro Floresta. Todas estão abrigadas em casas de parentes e recebendo a assistência da secretaria. A SAS segue em sistema de plantão devido à previsão de chuvas fortes no município.

Houve também rolamento de blocos rochosos na Rua Hermogênio Silva, no Retiro. A pista já foi totalmente liberada para tráfego de veículos hoje (13) de manhã. A prefeitura imediatamente deslocou homens da Guarda Civil, agentes da CPTrans e uma equipe operacional da Secretaria de Obras para este serviço. O corpo técnico da Defesa Civil também vistoriou o local e permaneceu à noite monitorando o maciço rochoso.

Nas últimas 48 horas, o maior índice acumulado está no bairro Independência, com 112 milímetros. No mesmo período, no São Sebastião, choveu 95 milímetros. Neste momento, a Defesa Civil está em estado de atenção, por causa da previsão de chuvas fortes até hoje. Todo o contingente de 52 agentes permanece de prontidão para atender aos chamados dos moradores.

Em caso de qualquer sinal de instabilidade no imóvel ou terreno, o morador deve ligar para o telefone 199 e pedir uma vistoria preventiva à Defesa Civil. A ligação e o serviço são gratuitos.

Petrópolis será divulgada em mais de 50 eventos voltados para a promoção de destinos turísticos, como feiras, congressos, jornadas científicas, entre outros, por todo o Brasil e no exterior, ao longo do ano. A cidade está entre os principais municípios que estarão representados na agenda de promoção do Estado do Rio de Janeiro no mercado nacional e internacional do setor. Nesta quarta-feira (12.02), o município participou da apresentação da estratégia promocional da Setur-RJ nos grandes encontros do segmento já programados, realizada no Palácio Guanabara, no Rio, pelo secretário estadual de Turismo, Otávio Leite

A reunião contou com representantes de diversas cidades do estado. Na ocasião, foram destacados a participação em alguns dos eventos mais importantes do setor pelo mundo, que acontecerão nos Estados Unidos (Travel and Adventure Show, Seatrade Cruise Global e Amex America), na Inglaterra (WTM Londres) e em diversos destinos da América Latina, como Colômbia (Anato e Fiexpo Latinoamérica), Argentina (FIT) e Paraguai (Fitpar).

Categoria A no Mapa do Turismo Nacional, do Ministério do Turismo, Petrópolis conta hoje com mais de 2 milhões de visitantes. Apesar de ter no circuito histórico-cultural o seu carro chefe, outras opções como ecorural, cervejeiro, de compras, religioso, além dos grandes eventos, entre outros, também são apresentados ao público segmentado das feiras e eventos, junto com a divulgação de outros municípios turísticos do estado.

“Vamos fazer várias ações ao longo do ano, com a participação em muitas feiras importantes, inclusive, no exterior”, destacou Otávio Leite.

Um dos pontos principais da reforma do Terminal Centro, as intervenções no telhado estão avançando mais rápido desde a transferência dos pontos de ônibus para as ruas Souza Franco e Dr. Porciúncula. É que, com menor circulação de pessoas pelo espaço, os funcionários envolvidos neste serviço estão conseguindo retirar mais rápido um enorme volume de entulho que estava depositado sobre o telhado. Até agora, já foram removidas mais de 30 toneladas em cinco viagens de caminhão.

Quase todas as telhas antigas já foram removidas e cerca de 30% foram substituídas. Essa quantidade não é maior até o momento porque as equipes estão tendo bastante trabalho para fazer a limpeza do local. Restos de obras, blocos de tijolos, telhas de cerâmica quebradas, peças de madeira e até mesmo vasos sanitários e caixas de descarga foram encontrados.

Para fazer a remoção mais rápida desse entulho, a área de maior circulação de passageiros foi isolada e a empresa responsável pela obra instalou uma rampa para escoar esses materiais direto para os caminhões de descarte.

Além da substituição das telhas velhas, o telhado ainda vai passar por outras intervenções como impermeabilização das calhas, instalação de rufos e de cumeeiras para dar solução a infiltrações.

A retirada dos ônibus também permitiu avançar em outro ponto da obra, a substituição do piso na área de maior movimentação. O material anterior, em granitina, foi removido e o contrapiso já está sendo feito.

Além disso, a pintura na parte interna também já teve início. Na área próxima do rio, 60% do forro já foi removido para a substituição. Já nas próximas semanas, será feita a colocação de nova pavimentação de asfalto. Também haverá revisão de toda parte elétrica.

A reforma do Terminal Centro é realizada pela empresa VACC Indústria, Comércio e Serviço Eireli e representa um investimento de R$ 964,4 mil.

Quinta, 13 Fevereiro 2020 18:49

Inscrições abertas para o Jeups

Congresso técnico da competição foi realizado na última quarta-feira (12.02)

Estão abertas as inscrições para os Jogos Estudantis Unificados de Petrópolis (Jeups) deste ano. Os responsáveis pelas instituições de ensino devem pegar a ficha para o cadastro no site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br) e entregar preenchida na Superintendência de Esportes e Lazer, que fica no Centro de Cultura Raul de Leoni, na Praça Visconde de Mauá, no Centro. O torneio estudantil começa no dia 31 de março com os jogos da fase classificatória de futsal no Centro de Iniciação ao Esporte (CIE).

Na tarde de ontem (12.02), a prefeitura realizou o congresso técnico do Jeups, também no Centro de Cultura. Participaram 30 pessoas, que já receberam a ficha de inscrição para o torneio. Na ocasião, também foram apresentadas as três novas modalidades em disputa neste ano: pump track, e-sports e taekwondo. Além disso, também foram passados o calendário e o regulamento geral dos jogos.

Para 2020, a prefeitura quer superar o número de escolas participantes do ano passado, quando 50 unidades escolares se inscreveram – o maior número da história do Jeups. São 12 modalidades esportivas garantidas no torneio estudantil. A participação dos professores na organização dos jogos é fundamental.

Com o crescimento do número de escolas, mais alunos também participam do Jeups. Os jogos estudantis são uma ferramenta de fomento ao esporte usada pelo município, promovendo mais saúde e qualidade de vida entre os jovens. No ano passado, mais de três mil jovens participaram do torneio.

Em 2019, o governo municipal entregou 57 troféus e 3,1 mil medalhas na cerimônia de encerramento da competição, realizada no Palácio Quitandinha. As modalidades em disputa foram oito, sendo cinco coletivas: futebol de campo, futsal, handebol, basquete e vôlei; e três individuais: tênis de mesa, xadrez e judô. O atletismo não foi realizado por causa da chuva na semana em que a competição seria disputada.

15 oficinas diferenciadas para alunos da rede municipal

Pais e responsáveis por alunos matriculados na rede municipal de Educação devem ficar atentos: segue até o final do mês de fevereiro as inscrições para as oficinas que são oferecidas gratuitamente na Casa da Educação Visconde de Mauá. São 15 oficinas oferecidas para alunos a partir dos 4 anos de idade. A Casa da Educação Visconde de Mauá fica na Avenida Barão do Rio Branco, nº 03.

A secretaria da Casa da Educação funciona das 8h às 16h30 de segunda a sexta-feira e das 8h às 19h às terças-feiras. Dúvidas podem ser esclarecidas através dos telefones 2246- 8661 / 2246-8695.

Para a inscrição é necessário apresentar os documentos: 1 foto 3x4; declaração escolar de 2020; cópia do documento do responsável; cópia do documento do aluno e cópia do comprovante de residência. Alunos que já estudam na Casa da Educação devem apresentar apenas a declaração escolar de 2020.

Os cursos oferecidos pela Casa da Educação são: Ballet - a partir de 4 anos (restam poucas vagas) Judô - a partir de 5 anos; Capoeira - a partir de 4 anos; Karatê - a partir de 6 anos;  Reforço escolar em Matemática – a partir do 6º ano escolar; Reforço escolar através de jogos  – a partir do 1º ano escolar; Teatro adolescente e teatro infantil – a partir do 2º ano escolar; - Conversa esperta (debate de temas adolescentes misturado com leitura, interpretação e escrita criativa) - a partir de 12 anos; Desenho – a partir de 8 anos; Inglês – a partir do 6º ano escolar; Informática – a partir do 5º ano escolar; Violão, Violino e flauta – a partir de 8 anos;  Canto coral – a partir de 8 anos e Percussão – a partir de 12 anos.

"A casa está de portas abertas para receber novos alunos nesse ano. Os cursos e oficinas são realizados por profissionais e são acompanhados pela direção da Casa. Para garantir a vaga é necessário que os pais e responsáveis realizem a inscrição o quanto antes. A equipe da Casa da Educação está à disposição para dar informações e tirar dúvidas", disse a diretora da Casa da Educação, Maria Fernanda Secco.

Uma bíblia de 1876, que pertencia à colona alemã Ana Elisabeth Weber, agora faz parte do acerto do Museu Casa do Colono. Ela está entre os objetos e documentos doados pela tataraneta dela, Patrícia Essinger, à instituição. Nesta quinta-feira (13.02), Patrícia fez a entrega oficial de, além da bíblia, um crucifixo antigo da família confeccionado artesanalmente, tesouras de 1899 usadas por modistas/ costureiras, além de fotografias e recortes de jornais de 1938 que citam Elisabeth. Assim como diversos museus mundo afora, a Casa do Colono conta com objetos que faziam parte de um acervo pessoal, mas agora ajudam a contar a história da cidade para as gerações futuras.

A gerente de empresa Patrícia Essinger é filha de Álvaro José Essinger, neto de Ana Elisabeth, que foi a última colona de Petrópolis, da primeira leva de imigrantes, a morrer, viveu até os 96 anos, na década de 1940. “E depois que o meu pai faleceu fui em busca dos parentes da família, fazendo a árvore genealógica, e conheci vários primos e parentes. No ano passado fizemos o 1º encontro da família e este ano o segundo. Em 2019 eu já tinha feito a doação de alguns objetos e hoje retornei para entregar mais alguns”, explica. “Recomendo muito que as pessoas façam doações como esta, porque os objetos guardados em casa acabam se perdendo e aqui no museu eles vão perpetuar a história”, completa ela, que estava acompanhada da prima Heloísa Helena Weber.

Os objetos foram entregues oficialmente aos funcionários do museu. 

Os objetos doados pela família Weber vão passar, agora, por ações de preservação, higienização e pequenos reparos restaurativos para maior perenidade. “As peças também vão passar por um processo de documentação museológica e pesquisa, e posteriormente, ficarão em exposição”, ressalta a museóloga Ana Carolina Vieira.

O Museu Casa do Colono mantém uma campanha permanente de doação, chamado “Você faz parte dessa história”. A ideia é fazer com que esse acervo doado por descendentes, por exemplo, esteja disponível para a pesquisa, para a cultura e acesso de toda a sociedade. O objetivo é captar documentos e coleções pessoais, como cartas, livros, álbuns, utensílios domésticos e de trabalho industrial e agrícola, brinquedos, mobiliário, fotografias, acessórios femininos e masculinos, e histórias de vida que representem a imigração germânica na cidade. E, como uma casa-museu, busca narrar os modos de vida, as tradições, os ofícios e os saberes, as histórias desses diversos personagens, lugares e acontecimentos históricos que marcam a trajetória de formação do município de Petrópolis e sua gente, com foco no século XIX.

Para participar basta encaminhar um e-mail para O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. , informando o interesse em participar da campanha, com um pequeno descritivo dos itens que deseja doar, imagens, nome completo e contatos pessoais, assim como informações sobre a família de descendência germânica que pertença.

Mais uma edição do Dia D contra o sarampo será realizada neste sábado (15.02), seguindo o calendário de mobilização do Ministério da Saúde. Cinco unidades de saúde estarão abertas das 8h às 16h. O público alvo são crianças a partir dos seis meses de vida até adultos com 59 anos de idade. Neste Dia D estarão abertos os postos de saúde da família Boa Esperança, Fazenda Inglesa, São João Batista, Comunidade Primeiro de Maio e Castelo São Manoel.

A imunização é a principal forma de prevenção ao sarampo, doença que pode evoluir à morte caso haja complicações. No último Dia D, realizado em 1º de fevereiro, a Vigilância em Saúde, da Secretaria Municipal de Saúde, registrou 2.211 doses de vacinas aplicadas, com adesão maior de pessoas com idades entre 30 e 59 anos.

É importante que os pais levem a caderneta de vacinação das crianças, assim como adultos. Caso não tenham a caderneta, a mesma é feita na hora.

Somente um caso de sarampo foi confirmado no município este ano. Ao longo de 2019, 17.304 doses foram aplicadas.

Quinta, 13 Fevereiro 2020 18:43

Aulas na rede municipal de Educação

As aulas nas escolas municipais Antônio José de Lima – Brejal, Taquaril - no Taquaril e Major Theófilo de Carvalho – em Secretário - estão suspensas nessa quinta (13.02) e também na sexta-feira (14.02). A medida é provisória e preventiva. Devido às chuvas dos últimos dias, alguns alunos estão enfrentando dificuldade para chegar nas escolas.

O atendimento na manhã dessa quinta-feira foi suspenso no turno da manhã nas escolas Senador Mário Martins e Abelardo de Lamare, no Caxambu. Tanto os alunos, quanto os profissionais que atuam nas unidades, tiveram dificuldades para chegar nas escolas devido a barreira que caiu na rua principal – a via já foi limpa e o acesso já está liberado, por isso o atendimento no turno da tarde está liberado.

A Secretaria de Educação está analisando a situação em outros pontos do município, inclusive com relação ao transporte escolar e em contato direto com as equipes das unidades escolares. Os pais que tiverem dúvidas podem entrar em contato com o Departamento de Inspeção Escolar: 2246-8675.

A Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias registrou cinco deslizamentos de terra em virtude da chuva de terça e desta quarta-feira (12.02) em Petrópolis. Em nenhum dos casos houve feridos. As ocorrências foram nas ruas Ananias de Morais, em Corrêas, Glauce Rocha, no Independência, Dr. Bina Calembe, em Nogueira, Av. Ipiranga, no Centro e na Alberto de Oliveira, na Mosela.

Nas últimas 24 horas, o maior índice acumulado está no bairro Independência, com 86,6 milímetros. No mesmo período, no São Sebastião, choveu 76,6 milímetros. Neste momento, a Defesa Civil está em estado de atenção, por causa da previsão de chuvas fortes até quinta-feira (13.02). Todo o contingente de 52 agentes permanece de prontidão para atender aos chamados dos moradores.

Em caso de qualquer sinal de instabilidade no imóvel ou terreno, o morador deve ligar para o telefone 199 e pedir uma vistoria preventiva à Defesa Civil. A ligação e o serviço são gratuitos.

Decreto criando comissão especial de acompanhamento foi publicado no Diário Oficial desta terça-feira (12.02)

A prefeitura criou o Grupo Especial de Acompanhamento, Monitoramento, Adequação e Fiscalização (GEAAF) para o período de transição das vitórias por tração animal para as elétricas. O decreto assinado pelo prefeito Bernardo Rossi foi publicado no Diário Oficial desta terça-feira (12.02). Nele, o município determina um prazo de 12 meses para a implementação do novo serviço de transporte turístico. O grupo de trabalho será coordenado pela Turispetro.

Em dezembro do ano passado, a prefeitura autorizou o serviço de vitórias elétricas em substituição às charretes por tração animal. Na ocasião, o decreto definiu a “Vitória Elétrica” como carruagem de estilo vitoriano movida a motor elétrico. A empresa que apresentou este perfil de modal está autorizada a funcionar.

A decisão do executivo em substituir o modelo tradicional é inédita no país e entre os objetivos está o de estimular ainda mais o turismo. O fim do uso dos cavalos no transporte foi escolhido por 117 mil pessoas em um plebiscito realizado no ano passado. Após homologação do resultado do plebiscito pelo TSE, a prefeitura decretou a extinção da atividade em março deste ano.

A comissão criada pela prefeitura com o objetivo de substituir as charretes com tração animal definiu que as vitórias elétricas serão autorizadas a funcionar no Centro, como eram os veículos antigos.

A Guarda Civil está promovendo nesta quarta (12.02) e quinta (13.02) um curso de atualização dos agentes que promovem o serviço de Ronda Escolar. O objetivo é trazer para eles informações sobre legislação relacionada ao trabalho e também aos assuntos que são abordados diariamente nas visitas às escolas. Esse é apenas dos vários cursos ou palestras que serão promovidos pelo setor de ensino da corporação, eventos que são voltados tanto para os agentes quanto para o público externo.

A Ronda Escolar possui equipe para atender todas as unidades da rede, tanto no Centro e arredores quanto nos distritos, fazendo visitas preventivas e atendendo ocorrências relatadas pelos colégios, além de palestras sobre os temas importantes para os alunos, como bullying. No ano passado, foram 1.906 visitas, foram edições da operação “Lugar de criança e adolescente é na escola”, que tem o objetivo de atuar longe do perímetro escolar e evitar que estudantes fiquem situações de vulnerabilidade.

Em 2019, foram mais de 30 cursos e palestras realizadas, incluindo atualização para os agentes sobre legislação de transito, palestras em universidades sobre transito, capacitação sobre atuação em casos de violência contra a mulher (Lei Maria da Penha), curso de condução de cães – extensivo a guardas de outros municípios e policiais –, capacitação de professores e funcionários de escolas em atendimento de primeiros socorros (baseado na Lei Lucas), capacitação e montagem do plano de emergência para escola.

O efetivo também participou da jornada educativa sobre o atendimento do público LGBTI+ e de um curso em parceria com a UCP: “Desenvolvendo competências sócio-emocionais na atuação da Guarda”.

Para este ano, o planejamento é realizar cursos de atualização dos agentes envolvidos em todos os setores da Guarda Civil, como o grupamento de Trânsito, de Operações com Cães, Patrimonial e de Proteção Ambiental (neste caso, focado no combate à incêndios). Serão feitas capacitações sobre uso correto de extintores de incêndio, chefia e liderança, lei de abuso de autoridade, entre outros.

Nos meses temáticos, como Maio Amarelo, Outubro Rosa e o Novembro Azul, serão planejados campanhas de conscientização junto à população, escolas e empresas sobre trânsito seguro, saúde da mulher e do homem, respectivamente.

“A seção de ensino tem por objetivo a atualização, capacitação e formação não só dos guardas civis de Petrópolis, mas de outros órgãos de segurança pública e instituições privadas no município e fora dele, por convite”, explica o chefe do setor de ensino da Guarda Civil, Leandro da Silva.

A reforma do Terminal Centro está avançando com intervenções no telhado e no piso da área mais movimentada do espaço. O Terminal Centro e entorno recebe mais de 100 mil pessoas diariamente, entre passageiros e pedestres.

Quase todas as telhas foram removidas e cerca de 30% já foram recolocadas. Os funcionários seguem fazendo a remoção do entulho do espaço. Também estão sendo feitas limpezas das calhas, que serão impermeabilizadas, e serão colocados rufos.

Um dos pontos principais dessa obra, que é o telhado, está sendo feita, parte das telhas já foram trocadas. Foi feita a transferência temporária dos pontos de ônibus justamente para o trabalho pudesse avançar. Apesar da chuva que vem caindo nos últimos dias, os trabalhos não pararam e continuam avançando para transformar o Terminal Centro em um local melhor para todos os passageiros e as pessoas que passam por ele.

O piso antigo, em granitina, foi todo demolido e já foi iniciado o contrapiso. Já estão sendo feitas as instalações de meio-fio das baias de ônibus. A área de maior movimentação no Terminal Centro terá sistema de orientação para pessoas com deficiência visual, com a colocação de azulejos podotáteis.

A pintura na parte interna também já teve início. Na área próxima do rio, 60% do forro já foi removido para a substituição.

Um dos próximos passos da empresa responsável pela obra, a VACC Indústria, Comércio e Serviço Eireli, já nas próximas semanas, será a colocação de nova pavimentação de asfalto. Também haverá revisão de toda parte elétrica.

O Terminal Centro é o maior da cidade, com demanda de 1.640 viagens de 80 linhas de ônibus partindo do local todos os dias, levando a população para diversos locais da cidade como Alto da Serra, Quitandinha, Bingen e Retiro, por exemplo.

As 37 linhas que utilizam as 12 plataformas do Terminal Centro estão fazendo paradas em outros locais. Os ônibus que atendem as comunidades na região do Alto da Serra fazem embarque e desembarque no lado ímpar da Rua Souza Franco. Já os que atendem a população da região do Quitandinha agora ficam na Rua Dr. Porciúncula, em frente ao comércio. Essa mudança deve durar 60 dias, mas pode ser prorrogada caso seja necessário.

A reforma do Terminal Centro é um investimento de R$ 964,4 mil.

Por intermédio de planejamento, novos espaços e adaptações, município investe na educação infantil

Com mais quatro novos Centros de Educação Infantil que serão inaugurados nesse início de ano, a prefeitura vem cumprindo com o planejamento que prevê a criação de mais de 2 mil vagas para educação infantil até o final de 2020. Somente em janeiro, 2.600 crianças foram matriculadas nos CEIs do município. Desse quantitativo total, cerca de 1.600 são vagas novas, criadas a partir da adaptação e início do funcionamento de novos espaços: são crianças de até 5 anos que passaram a ser atendidas integralmente nos Centros de Educação Infantil da rede municipal.

As matriculas ainda estão sendo realizadas, por isso, o quantitativo total de novas vagas deve aumentar. De acordo com o Departamento de Matriculas, a fila de espera por vagas em novembro de 2019 contava com mais de 3 mil crianças. Com as matriculas realizadas em dezembro e início de janeiro, o número de crianças na fila de espera passou para 1.404 em janeiro – Durante a segunda quinzena de novembro, no mês de dezembro e janeiro, o sistema de inscrição para fila de espera ficou fechado justamente por causa das novas matriculas, ou seja, a lista de espera não foi atualizada. A próxima atualização da lista de espera ficará disponível ainda nesse mês no site da prefeitura.

O quantitativo é variável porque novas inscrições são feitas a cada dia. Por isso, o poder público vem planejando as vagas de acordo com os locais onde há mais procura.

Ainda segundo o Departamento de Matriculas, só nas duas últimas semanas foram feitos mais 560 novos cadastros na fila de espera por vagas. O planejamento é importante por isso. Não é simplesmente criar novos espaços. Tudo é feito com estudo, de acordo com as necessidades da comunidade e com a garantia de mobiliário, merenda e profissionais para dar suporte nas instituições de ensino.

O cronograma de ações e das vagas que estão sendo criadas foi apresentado a representantes da Vara da Infância e Juventude e do Ministério Público Estadual, em agosto de 2019. 

Além do CEI Dagmar Rolando, em Corrêas, a prefeitura ainda vai inaugurar novos espaços no Quissamã, Centro e Boa Vista – só nesses locais são aproximadamente 700 novas vagas.

Vale salientar que a Secretaria de Educação também aumentou o número de vagas ofertadas em espaços já em funcionamento em bairros como Bingen, Centro e Jardim Salvador. Novos espaços e adaptações garantem a criação de mais de 2 mil vagas na educação infantil na rede até o final deste ano.

De hoje (12.02) à sexta-feira (14.02), Petrópolis sediará a 10ª etapa do curso de Desenvolvimento de Gestão de Programas de Residência e Preceptoria no SUS (DGPSUS). Os encontros visam a formação de preceptores para atuar na rede SUS e estão sendo realizados no campus da Fase/FMP.

O curso de preceptores está reunindo profissionais de Petrópolis, Paraíba do Sul, Valença e Três Rios. O treinamento é realizado pelo Hospital Sírio Libanês, em parceria com o Ministério da Saúde, tendo como facilitadora a nutricionista, educadora em saúde do Sírio Libanês, Carla Maria Vieira.

“O objetivo é formar preceptores para a residência no SUS. De Petrópolis, seis profissionais participam do curso. Os profissionais são das áreas de Psicologia, Odontologia e Enfermagem”, explicou Maria Zenith Nunes Carvalho, do núcleo de Gestão de Educação em Saúde, da Secretaria de Saúde de Petrópolis. 

Ao todo, 18 profissionais estão participando do curso.  Os preceptores atuam na Atenção Primária à Saúde, orientando os profissionais da Residência Multiprofissional que estão nas unidades de Saúde da Família.

Petrópolis recebeu nesta quarta-feira (12.02) na Praça Alcindo Sodré, o “Ônibus Lilás” do Governo do Estado. O ônibus que conta com duas salas de atendimento, uma cozinha e um banheiro, subiu a serra para atender a população oferecendo serviços de forma gratuita.

O atendimento ao público contou com o Programa de Atenção à Mulher Vítima de Violência, oferecendo juntamente a emissão de certidão de casamento e de união estável, isenção da 2ª via da identidade, de nascimento e de óbito, além de assistência social e psicológica de profissionais que atuaram no local.

O ônibus pertence à Superintendência de Enfrentamento à Violência, da Subsecretaria de Políticas para as Mulheres – Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos e faz parte de um projeto itinerante. Pintado na cor lilás, o veículo é equipado com salas fechadas para garantir a privacidade das mulheres que estiverem sendo atendidas.

A Subsecretária de Estado de Política para as Mulheres, Camila Rodrigues, esteve presente na praça e falou do trabalho que vem sendo realizado no Estado.

“Estamos percorrendo todo o Estado do Rio de Janeiro com o Ônibus Lilás oferecendo as mulheres um atendimento especial, para que essas mulheres se sintam acolhidas e com seus direitos assegurados”.

A ação também contou com três atendentes, orientando as pessoas que se aproximavam para esclarecer dúvidas e se orientar sobre os serviços oferecidos.

Vale destacar que Petrópolis também possui um Ônibus Lilás, para atendimento itinerante às mulheres em regiões rurais. O ônibus pertence ao Centro de Referência e Atendimento à Mulher (CRAM), que é ligado ao Gabinete da Cidadania.

Cléo de Marco, coordenadora do CRAM, valoriza as ações realizadas pelas mulheres: “Qualquer evento realizado na cidade em prol das mulheres é bem-vindo. É muito importante a realização dessas ações para que essas mulheres se sintam valorizadas”, disse ela.

Maria Ribeiro e Isaias Siqueira moram juntos há 25 anos, ficaram sabendo que ônibus estaria na Praça e decidiram dar entrada na papelada para o casamento: “Esse ônibus trouxe uma grande facilidade, oferecendo esse serviço de forma gratuita. Estamos muito felizes. Agora é dar entrada com o pedido em cartório para nos casarmos”, contou Maria.

Mais de 100 idosos já estão mais conectados com o uso das tecnologias móveis graças à oficina gratuita que ensina pessoas da terceira idade a entenderem melhor o funcionamento dos seus smartphones. O curso acontece semanalmente – todas as quartas-feiras, das 9h às 12h - no Centro de Cultura Raul de Leoni, e busca reforçar ou resgatar a autonomia dos idosos.  A oficina continua este mês e qualquer pessoa pode participar, sem necessidade de inscrição prévia.

“Essa já é a terceira vez que venho e anoto tudo no meu caderno. Anoto as dúvidas e depois venho tirar. Já aprendi onde encontro o meu próprio número – porque nem isso eu sabia -, aprendi a adicionar contatos, a mexer no bluetooth. Aprendi também que dá pra pagar conta sem ir ao banco. Achei a oficina muito legal porque os filhos sempre ficam deixando pra nos ensinar depois”, ressaltou Eunice da Glória Maia, de 73 anos, que participa da oficina desde a primeira turma.

Por intermédio de uma parceria com a Secretaria de Desenvolvimento e o Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE), o projeto “Quem meus avós beija minha boca adoça” conta com quatro estagiários para auxiliar as pessoas da terceira idade no uso de aplicativos e outras funcionalidades dos celulares. 

 Os estagiários do projeto fazem parte do Departamento de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Desenvolvimento. “Eles são muito pacientes, dedicados, atenciosos. Esse é um projeto muito legal, está gerando o empoderamento nesses idosos”, frisa outra participante, Tania Carvalho, de 64 anos.

O projeto foi criado pela aposentada Djanira de Oliveira Viveiros, que pensando na própria dificuldade no uso dos smartphones decidiu criar uma oportunidade para as pessoas da terceira idade se informarem melhor sobre o funcionamento dos aparelhos. “E a sensação está sendo de dever cumprido, de que fiz alguma coisa pra ajudar as pessoas”, explica.

As inscrições para a oficina podem ser feitas no próprio dia, por qualquer pessoa. Vale lembrar que ela acontece no térreo do Centro de Cultura, onde funciona a administração do IMCE e os idosos podem chegar a qualquer horário entre 9h e 12h, não sendo necessário chegar às 9h. Para as oficinas, os idosos precisam levar apenas os seus celulares. Além da dificuldade com aplicativos de mensagem – que estão entre os principais questionamentos -, as aulas deverão tirar dúvidas sobre o uso de outras ferramentas que podem ser de grande utilidade para a Terceira Idade, como aplicativos de transporte urbano ou operações bancárias.

Visitas em regiões produtoras e troca de informações fortalecem o setor

A agricultura é dos setores econômicos de referência em Petrópolis com regiões produtoras que fornecem produtos de qualidade para empresas, feiras e até para a merenda escolar. O setor também é reconhecido pelo impulso econômico proveniente do turismo rural: propriedades abrem suas portas para receber visitantes e mostrar tudo o que há de melhor na agricultura petropolitana. Pensando em fortalecer o turismo rural e alavancar o turismo rural técnico, o Departamento de Agricultura da Secretaria de Desenvolvimento Econômico intermediou nessa semana, uma visita de agricultores suíços na região do Brejal: oportunidade única de troca de conhecimento e de incentivo à produção local.

Ao todo, 11 suíços participaram da visita técnica no Brejal. Todos são produtores agrícolas. Em 2018, Petrópolis se tornou a Capital Estadual dos Produtos Orgânicos, o que elevou o nome da nossa cidade nessa área. Visitas nas áreas são importantes para destacar a produção da cidade e estimular não só o aumento das produções, mas, também, a importância de priorizar o consumo dos alimentos genuinamente petropolitanos.

A visita foi agendada por Milton Luiz Tietz, operador de turismo. “A referência de Petrópolis no cultivo de orgânicos foi o grande incentivador da visita. Eles gostaram muito, ficaram impressionados com a boa recepção petropolitana. Acredito que esse tipo de passeio é agregador e já estamos programando outro. O incentivo e apoio do Departamento de Agricultura foi fundamental para o sucesso dessa iniciativa”.

Na ocasião, os suíços visitaram o Sitio do Moinho, Itaipava, que existe há mais de 30 anos e é especializado na produção orgânica. “Mostramos as técnicas que usamos e eles também falaram sobre os seus usos na Suiça. Eles caminharam pela horta e conversaram sobre a produção orgânica. Foi muito interessante recebe-los. Em Petrópolis, o cultivo é muito forte e esse tipo de visita técnica dá mais visibilidade para as produções. Importante também para as pessoas conhecerem um pouco mais sobre a produção orgânica e repensar sobre a alimentação, sobre o que cada um consome. Além disso, esse tipo de visita move um ciclo econômico diferente na cidade porque os visitantes se hospedam, alimentam e acabam movimentando outras cadeias econômicas do município”, disse Ana Carolina Rocha, engenheira agrícola e ambiental que atua no Sitio do Moinho.

Para o diretor do Departamento de Agricultura, José Maurício Soares, a visita mostra um projeto piloto que deve ser fortalecido no município. “É uma vertente do turismo agrícola que pode e deve ser explorada porque os produtores petropolitanos tem muito o que ensinar e mostrar para os visitantes. A recepção aos suíços foi muito boa e tenho certeza que outras visitas técnicas serão feitas ao longo do ano”, contou.

Banner INFOS ATUAIS2

Notícias por data

« Fevereiro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29  

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo