As obras de revitalização do Terminal Centro vão entrar em mais uma etapa nos próximos dias: a preparação do espaço para colocação do novo asfalto. Por isso, já a partir desta quarta-feira (03.03), todos os ônibus vão fazer parada em pontos fora do espaço. As linhas que utilizavam as baias do lado do rio agora vão se dividir entre a Rua Dr. Porciúncula e a Rua do Imperador. A previsão é que a alteração dure até o dia 02 de abril.

Todas as linhas da empresa Cidade Real vão parar na Rua Dr. Porciúncula, na calçada ao lado do Terminal. O espaço passará por uma readequação para abrigar todas as linhas.

Já os ônibus da viação Cascatinha que param dentro do Terminal Centro serão alocados na Rua do Imperador, entre a Praça Alcindo Sodré (interseção com a Rua Paulo Barbosa) e a Travessa Prudente Aguiar.

Em janeiro, outras linhas já haviam sido deslocadas a Rua Souza Franco (linhas que atendem o Alto da Serra) e para a Dr. Porciúncula (linhas que atendem o Quitandinha).

As mudanças são necessárias para que as obras continuem avançando. As equipes estão trabalhando no telhado, um dos pontos principais da reforma, e no piso, mas agora vai começar mais uma etapa importante que é o novo asfalto do Terminal, e isso vai demandar o deslocamento temporário das linhas.

Os funcionários da empresa responsável pela obra vão começar a preparar toda a área para receber o novo asfalto. Nos próximos dias, terá início a remoção do asfalto antigo para receber a nova pavimentação. Também serão retirados os almofadões, tanto na área de entrada quanto na saída dos ônibus. Para isso, é necessário impedir a circulação de veículos e de passageiros por 30 dias.

Quase todas as telhas foram removidas e cerca de 80% já foram recolocadas. Também estão sendo feitas limpezas das calhas, que serão impermeabilizadas, e serão colocados rufos e cumeeiras.

O piso antigo, em granitina, foi todo demolido e quase 90% está refeito. Já estão sendo feitas as instalações de meio-fio das baias de ônibus. A área de maior movimentação no Terminal Centro terá sistema de orientação para pessoas com deficiência visual, com a colocação de azulejos podotáteis.

A pintura na parte interna também já teve início. Na área próxima do rio, 60% do forro já foi removido para a substituição.

O Terminal Centro é o maior da cidade, com demanda de 1.640 viagens de 80 linhas de ônibus partindo do local todos os dias, levando a população para diversos locais da cidade como Alto da Serra, Quitandinha, Bingen e Retiro, por exemplo. A reforma do Terminal Centro é um investimento de R$ 964,4 mil.

Neste sábado (07.03) será realizada mais uma edição do Dia D contra o Sarampo. A Secretaria de Saúde vai abrir 25 postos para vacinação, que funcionarão das 8h às 16h. A campanha tem como público alvo bebês a partir dos seis meses de vida até adultos com 59 anos de idade. A campanha segue até o dia 13 de março.

Estão sendo ofertadas a tríplice viral (contra sarampo, caxumba e rubéola) para crianças a partir de seis meses até os 29 anos e a dupla viral (sarampo e rubéola) para adultos com idades entre 30 a 59 anos. Até a última segunda-feira (02.03), foram aplicadas este ano 7.992 doses.

O sarampo é uma doença infecciosa grave, causada por um vírus e pode ser fatal. Sua transmissão ocorre quando o doente tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas. A única maneira de evitar o sarampo é pela vacina. 

A vacina já faz parte do calendário de rotina e a primeira dose é feita em crianças com 12 meses, com reforço aos 15 meses. Como estas duas doses, o indivíduo fica imunizado por toda a vida. Devido a nova ocorrência de casos de sarampo no país, todas as crianças devem receber a vacina já ao completarem seis meses de vida.

Para quem não tomou nenhuma dose, perdeu o cartão de vacinas ou não se lembra, deverá tomar duas doses da vacina (crianças com 12 meses até 29 anos) ou uma dose (no caso de pessoas a partir de 30 anos aos 59 anos de idade).

De acordo com a Secretaria de Saúde, quem não tem o cartão de vacina também pode se imunizar.

No ano passado, a cobertura vacinal do município ficou em 96% do público alvo, acima do que o Ministério da Saúde preconiza, que é 95%. Ao longo de 2019, foram aplicadas 17.304 doses.

A expectativa é de que este ano o município também atinja a meta de imunização contra o sarampo.

Confira os postos de estarão abertos no sábado, Dia D:

Centro de Saúde

UBS Morin

PSF Vila Felipe

PSF Alto da Serra

PSF São Sebastião

UBS Independência

UBS Quitandinha

PSF Bairro Castrioto

PFS Fazenda Inglesa

PSF Pedras Brancas

PSF Bataillard

UBS Mosela

UBS Retiro

PSF Vale do Carangola

Ambulatório Escola do Cascatinha

UBS Itamarati

Hospital Alcides Carneiro

PSF Bonfim

PSF Águas Lindas

UBS Araras

UBS Itaipava

UBS Pedro do Rio

PSF Secretário

PSF Brejal

PSF Posse

Competição será realizada nos dias 14 e 15 de março na cidade

Principal ginásio público do município, o Centro de Iniciação ao Esporte (CIE) de Petrópolis, no bairro Caxambu, recebe a Taça Guanabara do Campeonato Carioca de futsal para surdos. A competição irá reunir nove equipes masculinas e quatro femininas nos dias 14 e 15 de março. O evento é organizado pela Federação Desportiva dos Surdos do Estado do Rio de Janeiro em parceria com a prefeitura, através da Superintendência de Esportes e Lazer. O município será representado por uma equipe da Associação Petropolitana de Surdos (APES).

No sábado (14), às 7h, será realizada a cerimônia de abertura do torneio. Os jogos neste dia serão disputados das 8h às 18h. Já no domingo (15), as partidas acontecem das 8h às 11h20, quando ocorrem as finais. Às 12h30 está previsto o encerramento das atividades. O apoio da prefeitura ao evento é mais um incentivo pela inclusão social.

Ainda neste ano, também em Petrópolis, serão realizadas a Taça Master de futsal para surdos e a Copa Sudeste, organizada pela Confederação Brasileira de Desportos de Surdos, com equipes de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Outras competições também fizeram parte do calendário esportivo do município desde 2017. “Apesar de ser pouco divulgado no Brasil, o futsal para surdos está em ascensão em todo o mundo. Queremos incentivar, cada vez mais, a modalidade em Petrópolis e receber campeonatos importantes comprovam que o município está no caminho certo”, coordenadora de esportes para grupos especiais e idosos da Superintendência de Esportes e Lazer, Clévia Sies.

Alunos da unidade participam de palestra e apresentam os trabalhos feitos em sala de aula para o programa

O calendário de atividades do Defesa Civil nas Escolas começa na próxima quinta-feira (05.03), às 10h, na E.M. Paulo Freire, no Centro. Os alunos irão participar de uma palestra sobre Defesa Civil e educação ambiental. Também terão a oportunidade de apresentar os trabalhos já realizados para o programa. A iniciativa da prefeitura busca desenvolver a cultura de prevenção aos desastres de origem natural e de percepção de riscos nas crianças e nos adolescentes da cidade.

A escola atende 146 alunos, grande parte com deficiência, matriculados até o 5º ano do ensino fundamental. Em 2018 e no ano passado, a unidade foi destaque ao ser a primeira a entregar as atividades do Defesa Civil nas Escolas. "Eles ficam muito animados, adoram participar de atividades diferentes, como é a proposta do programa. Para eles não há limitação, eles se empenham e participam de tudo”, contou a diretora da E.M Paulo Freire, Ana Lúcia Rocha.

No ano passado, por exemplo, o Defesa Civil nas Escolas envolveu 212 instituições de ensino, sendo 180 da rede municipal, 30 particulares e outras duas estaduais, em 1.239 atividades. Ainda em 2019, 49 instituições produziram quatro ou mais atividades em cada semestre e são consideradas escolas ouro. Outras 17 fizeram três trabalhos e são prata e 19 são bronze, já que desenvolveram duas tarefas sobre as ameaças de cada estação.

A Secretaria de Defesa Civil vai premiar essas escolas que participaram efetivamente da política pública. Um evento está sendo organizado para o fim do mês de março. 

Pioneiro no país e referência no Estado na prevenção de desastres, o programa está alinhado à estratégia internacional de redução do risco de desastres das Organizações das Nações Unidas (ONU). Graças a proposta de abordar a Defesa Civil em sala de aula, Petrópolis é destaque nacional com o programa, que também já rendeu um prêmio para a atual gestão.

Outra novidade é que o município foi selecionado para sediar o encontro da ONU sobre escolas seguras e cidades resilientes no Brasil. As Nações Unidas ainda irão anunciar a data do evento, que acontecerá neste ano.

A importância da declaração anual, Nota Imperial e parcelamento foram alguns dos temas abordados durante a palestra “Sebrae descomplica: passo a passo do microempreendedor individual” que foi ministrada nessa terça-feira (03.03.2020) no Espaço Empreendedor da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, na Rua Teresa. O evento, gratuito, contou com a participação de 15 pessoas.

O tema foi apresentado pela consultora do Sebrae, Suelen Fernandes. Na ocasião, os participantes puderam tirar dúvidas e entender como funciona o Portal do MEI – site onde vários serviços são oferecidos para quem é MEI, além de desmistificar ações como parcelamento e o passo a passo da Nota Imperial, além de alteração cadastral e baixa.

Assuntos como o DAS - Documento de Arrecadação do Simples e DASN – Declaração Anual de Faturamento também foram abordados no evento. “Quem não pode participar pode tirar suas dúvidas no EE. Estamos sempre à disposição para auxiliar”, contou Eduardo Barbosa, responsável pelo Espaço Empreendedor.

Site do EE

Todas as informações sobre como abrir um negócio estão concentradas em um espaço específico no site da Prefeitura, é a página do Espaço Empreendedor. Informações sobre MEI, alvará on-line, Nota Fiscal Imperial, Incentivos Fiscais e Junta Comercial do Rio de Janeiro – Jucerja – são apenas alguns dos serviços oferecidos no site do Espaço Empreendedor que já está disponível para consultas: www.petropolis.rj.gov.br/espaco-empreendedor

O atendimento ao púbico no EE funciona de segunda a sexta-feira, das 10h às 17h, na Rua Aureliano Coutinho, nº 203.

Oficina de fotografia e exposição

Sensibilização dos alunos para a importância do Patrimônio Cultural local. Esse é o objetivo da oficina sobre Educação Patrimonial que está sendo realizada pela Secretaria de Educação com alunos de escolas da Posse e Itaipava. A atividade, que já realizou oficina diferenciada com esse público, também contará com exposição de fotografia sobre Petrópolis, uma forma de homenagear a cidade pelo seu aniversário de 177 anos – comemorado no dia 16 de março.

A intenção, segundo o Departamento de Projetos da Secretaria de Educação, é a de provocar uma maior reflexão crítica sobre a diversidade, a beleza e a riqueza do patrimônio cultural e natural brasileiro. Através de papel, lápis de cor e giz de cera, os alunos foram estimulados a criar os roteiros do patrimônio eles conhecem - casas, prédios e paisagens, personalidades, pessoas e animais e coisas como objetos, comida e danças e que eles consideram e reconhecem como importantes para a história e a memória local e que precisa ser preservada como patrimônio cultural local.

“A ideia é estimula-los para que eles possam ter um olhar diferente para as paisagens diária e eternizar esse momento através da fotografia. As fotos ficarão expostas em mostras na Posse e, depois, no Centro de Petrópolis como forma de homenagear a cidade pelo seu aniversário”, explica Ana Lucia de Oliveira, professora da equipe de projeto e responsável pela iniciativa.

A mostra, que terá como tema: “Amo minha cidade, amo meu distrito” será inaugurada no dia 17 de março na Praça Ceu, na Posse.

Participarão, ao todo, da iniciativa, alunos de escolas da Posse, Itaipava e Pedro do Rio, matriculados do 4º ao 9º ano do ensino fundamental.

Secretaria de Saúde de Petrópolis

03 de março 2020

O município tem dois (2) casos suspeitos de Coronavírus aguardando resultado de exames laboratoriais para confirmação. Os pacientes, ambos atendidos em unidades públicas, estão sob monitoramento domiciliar e clinicamente bem.

Dois casos, ambos referentes a pacientes atendidos em unidades privadas, foram descartados após resultado dos exames laboratoriais.

 Sinais clínicos e epidemiológicos:

Segundo protocolo do Ministério da Saúde, são pacientes suspeitos de Coronavírus pessoas que apresentem sintomas como febre, tosse, falta de ar e dor no corpo e que tenham viajado para países onde foram confirmados casos da doença.

Prevenção ao Coronavírus:

Lavar as mãos com água e sabão com frequência e evitar levar as mãos aos olhos, nariz e boca

Quando não for possível lavar as mãos, usar o álcool gel 70º para a higienização

Não compartilhar objetos pessoais como toalha, copos, talheres, pratos e garrafas

Ao tossir ou espirrar, cobrir a boca e o nariz. Usar lenço descartável

Evitar locais aglomerados e sem ventilação

Evitar contato próximo com pessoas com sintomas da doença.

Com um enredo que falou sobre a cerveja, a Império de Petrópolis conquistou os jurados e subiu de categoria no Carnaval carioca. Depois do desfile no sábado (29.02), que aconteceu, literalmente, debaixo de chuva – e nem assim desanimou os componentes da escola -, a apuração dos votos na noite desta segunda-feira (02) confirmou o sucesso da agremiação. O grupo ficou entre as oito classificadas para subir do Grupo de Avaliação ao Grupo de Acesso da Intendente Magalhães, em Madureira, que é a base para as escolas do grupo de acesso do Sambódromo.

Enquanto na Sapucaí desfilam o Grupo Especial e a Série A, abaixo delas vêm as escolas que saem na Intendente. Lá, são três divisões: o Grupo Especial, o Grupo de Acesso e o Grupo de Avaliação. Fundada em 2016, a Império de Petrópolis levou cerca de 500 pessoas ao seu primeiro desfile. E a animação da escola, somada ao capricho das fantasias e alegorias para falar da cerveja no enredo “Cerveja: de pão líquido à paixão nacional”, do carnavalesco Laerte Gulini”, conquistaram a sexta colocação, com 179,1 pontos.

“Foi um desfile emocionante, eu estou sorrindo à toa até agora. Mesmo com a chuva ninguém desanimou, foi uma animação total. Conseguimos subir de categoria e no ano que vem desfilamos no domingo de Carnaval. E temos certeza que vamos continuar subindo até chegar ao Sambódromo”, explica a presidente da escola, Odete Silva. “Estou há 60 anos no samba e não saio dele, é a minha vida. Samba é alegria”, completou.

Sétima a entrar na avenida, esta foi a primeira vez de uma escola petropolitana no Carnaval do Rio. Foram meses de trabalho na confecção das fantasias, nos ensaios. A escola é itinerante e reúne apaixonados pelo samba em toda a cidade. Durante o Carnaval, a agremiação ainda participou da festa nos bairros em Petrópolis, com apresentações no Alto da Serra, Corrêas, Nogueira, Pedro do Rio e na Posse.

Na Intendente Magalhães, desfilam as escolas de samba da LIESB e demais associações que desejam subir para o ponto mais alto do Carnaval do Rio: a Sapucaí. Apesar de uma estrutura menor que os desfiles da Sapucaí, as fantasias e o profissionalismo são praticamente do mesmo nível, já que a vencedora do Grupo B desfila no Sambódromo no ano seguinte.

Banner INFOS ATUAIS2

Notícias por data

« Março 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31          

Prestação de conta COVID-19

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo