No final de semana, um bar foi multado e três lojas fechadas

Mais uma loja de roupas infantis, que fica na Rua do Imperador, foi autuada nessa segunda-feira (11.05) por descumprir os decretos municipais sobre medidas de combate ao coronavírus. Fiscais de Posturas, que atuam junto com as equipes de Vigilância Sanitária, Meio Ambiente e Procon, encontraram a loja aberta no meio da tarde – o estabelecimento não pode atender por não se enquadrar como comércio essencial. O valor da multa é R$ 800 e dobra em caso de reincidência.

No final semana, um bar/restaurante da Rua Paulo Barbosa foi multado também em R$ 800 por permitir que os clientes consumissem no interior do estabelecimento. Um sebo, um brechó e uma loja de bicicletas na Rua Joaquim Moreira (Centro) foram intimadas a fechar as portas.

Desde o início do trabalho, em meados de março, 80 estabelecimentos foram notificados por descumprir decretos municipais – 56 lojas de comércio não essencial que manteve as portas aberta e 24 por causar aglomerações. No mesmo período, foram aplicadas 36 multas devido às irregularidades.

O decreto 1.103, de 21 de março, estabelece que só estão autorizados a funcionar os estabelecimentos comerciais de atividades consideradas essenciais – as demais podem atuar em sistema de entregas. Também determina que bares devem ficar fechadas e restaurantes podem atender via delivery.

A Fiscalização de Posturas atua juntamente com as Fiscalizações Sanitária, de Meio Ambiente e o Procon, promovendo diligências para atender às denúncias que chegam diariamente por telefone (2246-9043) ou Whatsapp (9 9860-0845). As equipes agem diariamente, inclusive fins de semana e feriados, contando com o apoio da Guarda Municipal e da Polícia Militar.

Pacientes estavam em unidades de saúde particulares do município

Equipes médicas confirmam doenças pré-existentes

 Mais duas mortes foram notificadas à prefeitura de Petrópolis na tarde desta segunda-feira (11/05). O primeiro óbito é referente a um paciente do sexo masculino, com 73 anos de idade e morador no Centro da cidade. Ele deu entrada no Hospital Unimed no dia 03 de maio e faleceu dia 09 de maio. Segundo a equipe médica responsável pelo atendimento, o paciente tinha diabetes, doença renal crônica e hipertensão arterial.

A segunda paciente era do sexo feminino, tinha 37 anos e residia em Araras. Sua internação foi dia 01 de abril, com falecimento em 10 de abril no Hospital Santa Teresa. De acordo com a equipe médica, a paciente também era renal crônica. Até o momento a cidade contabiliza 20 óbitos relativos à COVID-19.

 

Todo trecho com pontos de ônibus está gradeado e o chão foi demarcado para que as pessoas mantenham distância de segurança

Objetivo das medidas é evitar aglomerações no local e passaram a valer nesta segunda-feira

A prefeitura adotou nesta segunda-feira (11.05) medidas para evitar aglomerações na Rua Paulo Barbosa. Os pontos de ônibus usados como parada de linhas da Petro Ita foram transferidos para a Rua do Imperador (em frente às Casas Bahia). Com isso, o trecho usado pelos veículos passou a ser ocupado por quem está em filas nas portas de agências bancárias, garantindo distanciamento entre cada pessoa. O local foi demarcado e sinalizado pela CPTrans e agentes da Guarda, da Defesa Civil e da Polícia Militar fazem a organização.

As medidas não têm prazo determinado e vão continuar enquanto for necessário evitar aglomerações. O trabalho é semelhante ao que foi feito na Rua do Imperador, que teve o trecho entre a Praça Alcindo Sodré e a Travessa Prudente Aguiar bloqueado para veículos e é usado para formação de filas em frente à Caixa Econômica Federal.

As 30 linhas de ônibus que paravam na Paulo Barbosa agora fazem embarque e desembarque na Rua do Imperador (pista lado par). As linhas continuam com os mesmos horários. O trecho já estava sendo utilizado por linhas da empresa Cascatinha.

A Paulo Barbosa foi demarcada na manhã desta segunda para que as pessoas possam manter distanciamento de pelo menos 1,5 metros. A CPTrans também fez a sanitização de toda a rua e colocou grade, cones e mensagens orientando sobre distância de segurança e uso de máscara. Isso ocorre tanto no lado onde os ônibus estacionam quanto em frente à agência do Banco do Brasil.

Outra mudança feita pela CPTrans é com relação a semáforos ao longo das ruas do Imperador, Paulo Barbosa e Caldas Viana, que estão sistema intermitente. O objetivo é evitar que os pedestres sejam obrigados a esperar algum tempo para fazer a travessia na faixa. Os motoristas devem redobrar a atenção ao volante durante todo dia.

Em uma reunião que ocorreu na sede da prefeitura na tarde desta segunda-feira (11.05), o prefeito recebeu o comandante-geral da 7º CPA, Marcos Lima e o comandante do 26º Batalhão da PM, Christoph Carvalho, para alinhar o apoio mais ostensivo da polícia no controle sanitário montado em cinco pontos da cidade, além das barreiras itinerantes em pontos alternativos de entradas. Também ficou acertado que a PM vai ajudar na fiscalização ostensiva do isolamento social nas ruas.

Até o momento, o controle sanitário evitou a entrada de 1.685 carros nos cinco pontos montados. De acordo com o comandante Christoph carvalho, a partir de agora a “PM vai atuar com mais contundência nas barreiras sanitárias. A fase das pessoas entenderem a necessidade de ficar em casa já passou. Agora a atuação será mais firme, mais dura, teremos barreiras itinerantes em outros pontos de entrada da cidade. Se não está dentro do decreto, o que prevê o seu acesso a cidade, não venha para Petrópolis. Vamos salvaguardar a população petropolitana”, disse ele.

Nos pórticos do Quitandinha e do Bingen, no Alto da Serra, Trevo de Bonsucesso e na Estrada União e Indústria, os motoristas e passageiros são abordados sobre a origem, destino e motivo da viagem e o estado de saúde. Caso não atendam as deliberações dos decretos, os motoristas são instruídos a retornar para a cidade de origem.

Atividades lúdicas colaboram com desenvolvimento das crianças

Em uma época em que o contato físico está temporariamente suspenso por conta dos cuidados na prevenção ao coronavírus, crianças e adolescentes estão estudando em casa e, uma forma de estímulo para esse público é a leitura. Foi pensando nisso e em reforçar o desenvolvimento pedagógico dos alunos da rede que a Secretaria de Educação disponibilizou na plataforma “Educa em Casa”, uma biblioteca virtual. Em cada ícone – Educação Infantil, Ensino Fundamental e Educação Especial – há dicas de leitura para os alunos.

Para ter acesso às dicas de leitura é necessário entrar na plataforma – um link está disponibilizado no site da prefeitura: www.petropolis.rj.gov.br – e os pais ou responsáveis e até mesmo os alunos podem acessar a biblioteca virtual montada pelas equipes da Educação Infantil, Ensino Fundamental e Educação Especial.

Vale salientar que tanta a leitura quanto a escrita são práticas sociais de importantes para o desenvolvimento da cognição humana por proporcionarem desenvolvimento do intelecto e da imaginação, além, é claro, de promoverem conhecimento.

“Pensando nos muitos benefícios que a leitura proporciona, tanto na melhora da comunicação, com o aumento do vocabulário e do senso crítico, organizamos no Educa em Casa orientações sobre as práticas da leitura como estimulação e colocamos um repertorio variado para atingir desde os mais novos alunos até os do ensino médio. Ao exercitarmos o cérebro dos pequenos estamos proporcionando a ampliação do seu conhecimento de mundo, exercitando até mesmo a leitura de imagens que precede a leitura de palavras. Aos maiores a leitura facilita a interpretação de textos e leva a uma maior competência da habilidade na escrita”, explica Gloria Maria Vargas, chefe do Departamento de Ensino Fundamental da Secretaria de Educação.

Gloria Maria salienta, ainda, que estudos apontam que o ato de ler é prazeroso na medida em que reduz o estresse e, ao mesmo tempo, estimula reflexões.“Apesar de ser uma fase difícil, o isolamento social pode ser uma oportunidade interessante para se dedicar a literatura e, quem sabe, melhorar o habito da leitura e fortalecer o vínculo afetivo com a família”, conclui.

Dicas para todos os gostos

Na parte da Educação infantil há títulos como: "Quero meu cabelo assim" - de Marcelo Franco; O Papagaio tagarela" - de Linda Dias; "O peixinho e o gato" - de Lenira Heck; "A felicidade das borboletas - de Patricia Secco" e "O susto do ratinho inocente" de Rouxinol do Rinaré.

No link do Ensino Fundamental há títulos para os anos iniciais do ensino fundamental como: "Os isto ou Aquilo" - livro paradidático de Cecília Meireles; "O menino que aprendeu a ver" - Ruth Rocha; "A borboleta azul" - Lenita Heck e "A bruxa e o caldeirão" - de José Leon Machado. Já para os estudantes dos anos finais há os livros: "Diário de um banana" - Jeff Kinney e "Fábulas" de Justiniano José da Rocha.

Na Educação especial também tem dicas de leitura como: "Os dez amigos" - de Ziraldo; "Era uma vez um gato xadrez" - de Bia Villela; "O coelhinho que não era de Páscoa" - Ruth Rocha e "Tudo bem ser diferente" - Todd Parr.

Vale destacar que a plataforma “Educa em Casa” foi criada pelo município, sem custos, para oferecer atividades pedagógicas complementares para os alunos da rede municipal de Educação. As atividades são programadas por profissionais da Secretaria de Educação e o armazenamento está no próprio site governamental do município. Além dos conteúdos programáticos separados por ano de escolaridade e dicas de leitura há, ainda, jogos, propostas de projetos e visitas virtuais a museus.

Veículo doado pelo Grupo Petrópolis é zero quilômetro e possui equipamentos de uma UTI móvel

 Unidade entrará em funcionamento ainda esta semana

O prefeito foi até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Itaipava para receber a doação de mais uma ambulância para a cidade. A entrega aconteceu na manhã desta segunda-feira (11/05). O veículo vai compor a frota da saúde de Petrópolis e desafogar atendimentos de urgência no município. A unidade avançada é classificada como Unidade de Terapia Intensiva (UTI) móvel completa classe D. Até então, o sistema SEHAC/HAC/UPAs contava com cinco veículos deste tipo. Desta maneira, Petrópolis passa a disponibilizar seis unidades totalmente capacitadas a qualquer tipo de atendimento de saúde. A doação foi realizada por intermédio de uma parceria entre a prefeitura e o Grupo Petrópolis.

Segundo o Coordenador do SAMU, José Geraldo da Rocha, as unidades móveis serão distribuídas entre as principais unidades com o objetivo de dar celeridade às saídas de emergência.

“Vamos ter uma no Hospital Alcides Carneiro (HAC), uma na UPA de Itaipava, Uma na UPA do Centro da cidade, uma na UPA de Cascatinha, uma no Ponto de Apoio do Centro e uma no Ponto de Apoio e Itaipava. Todas totalmente equipadas com aparelhos semelhantes aos utilizados nas UTI´s dos nossos hospitais”, disse.

Ainda segundo o coordenador, a nova ambulância começa a ser montada ainda nesta segunda-feira e deve ficar pronta para operação ao longo desta semana. “Toda a aparelhagem vem desmontada. Ainda hoje a equipe técnica responsável por nossas unidades móveis vai dar início ao trabalho para que o veículo esteja totalmente pronto para atendimento até, no máximo, a próxima sexta-feira (15/05)”, finalizou.

Todos os decretos municipais que têm como objetivo o combate ao coronavírus foram estendidos até o dia 24 de maio. A medida foi tomada pelo prefeito após ouvir a recomendação de diretores de hospitais e especialistas, para evitar mais mortes e um colapso no sistema de saúde, já que os casos da doença têm crescido no município. “Temos visto municípios entrarem em colapso com o relaxamento das ações de prevenção. A nossa prioridade agora é a saúde dos petropolitanos. O isolamento social é fundamental nesse momento. Ouvimos muitos médicos, especialistas e quem tá na linha de frente para tomar essa decisão”, frisa o prefeito.

A situação do município vem sendo analisada a cada dia. Após a avaliação da equipe do governo e especialistas, uma nova prorrogação ou até mesmo medidas mais restritivas também não estão descartadas. Todas as ações serão tomadas de acordo com a curva da doença na cidade.

Até este sábado, o município contabiliza 18 mortes e 218 casos confirmados de coronavírus. 91 pessoas -  sendo 47 em leitos de UTI - estão internadas em toda a rede de saúde. Em 24 horas, 17 pessoas foram internadas.

Nesta sexta (08), a equipe da prefeitura se reuniu com representantes médicos de todas as unidades de saúde, públicas e privadas do município. O prefeito quis ouvir a opinião dos especialistas na área da saúde para fazer um balanço comparativo sobre os números da doença na cidade desde o início das medidas tomadas para combater o coronavírus. Segundo a avaliação dos médicos, Petrópolis pode seguir o mesmo caminho do colapso na saúde como unidades de municípios vizinhos caso haja um relaxamento nas medidas vigentes.

Os decretos atuais terminariam nesta segunda-feira (11.05). Com a prorrogação continuam válidos os decretos que determinam: a proibição de eventos com aglomeração de pessoas; a suspensão das aulas nas unidades escolares; o fechamento de academias, clubes, cinemas, teatro, parques e pontos turísticos; a restrição ao funcionamento de restaurantes (que podem atender com delivery) e bares; a circulação de ônibus e vans vindos de outros municípios; o uso de máscaras pela população; entre outras medidas adotadas desde 13 de março.

O comércio de serviços não essenciais continua com as portas fechadas e podem atender apenas no sistema de entregas. Esta medida não inclui mercados, farmácias, lojas de produtos veterinários e ração, postos de combustíveis, distribuidoras de água e gás, oficinas mecânicas e borracharias, lojas de materiais hospitalares e serviços de saúde. Também podem funcionar os materiais de construção.

A partir da noite da próxima segunda-feira (11.05) a Companhia Petropolitana de Trânsito e Transporte (CPTrans) vai iniciar a pintura de faixas de pedestre, canalizações e meio de pista de todo Centro Histórico. Nas faixas do asfalto será utilizado um material termoplástico e nos espaços onde existe o intertravado e o paralelepípedo a pintura será feita com tinta acrílica. No total serão pintados mais de dois mil metros quadrados.

Recentemente, após a conclusão das obras de asfaltamento da Rua Monsenhor Bacelar, a CPTrans realizou o serviço de pintura das faixas, canaletas, meio de pista e demais sinalizações ao longo das vias beneficiadas pelas melhorias.

Na última sexta-feira (01.05) o órgão de defesa do consumidor municipal participou de um encontro online nacional com Procons de todo o país, que gerou o documento que será distribuído

O encontro virtual, que teve a participação mais de 70 coordenadores de órgãos de defesa do consumidor de 27 estados, além do Distrito Federal – entre eles, a coordenadora do Procon/Petrópolis-RJ, debatendo o impacto do cenário global da pandemia da Covid-19 e das políticas de saúde pública de isolamento social sobre o sistema de educação.

Em Petrópolis, são mais de 100 reclamações de pais de alunos e estudantes que buscam a negociar contratos. “Nós recebemos, por exemplo, ligações de alunos de universidades particulares, que passaram a ter aulas de casa, online, e agora tentam renegociar as mensalidades. Eles foram orientados a buscar o setor financeiro das instituições de ensino. Também recebemos uma reclamação conjunta de 14 pais de alunos do Colégio Bom Jesus, que tentam negociar com a escola a redução de 30% da mensalidade. Já estamos em contato com a direção da instituição”, informa a chefe do atendimento do Procon/Petrópolis-RJ, Mara Sampaio.   

Neste momento, o Procon municipal busca a conciliação entre consumidores e fornecedores, atuando como um mediador. E para facilitar esse entendimento entre as partes, tem orientado de acordo com as recomendações discutidas entre os Procons de todo o país.

O documento


Segundo o documento, cabe as instituições de ensino fornecerem “todas as informações aos estudantes”, no que diz respeito à aspectos como a “alteração do plano pedagógico para adequá-lo à atividade domiciliar”, por exemplo. Em “caso de atraso nos pagamentos e inevitável rescisão do contrato, a ocorrência de fortuito ou de força maior”, o rompimento do contrato não deve “gerar quaisquer ônus ao consumidor”.

Além disso, o Procons Brasil recomenda no documento que as instituições “abstenham-se de transferir os custos de eventual incremento em tecnologia para a implementação das novas técnicas de atividades. Além disso, “que computem como carga horária somente as horas-aula ministradas por professores em vídeo aula”.

Como requisito para o modelo de aula virtual é imprescindível a manutenção do “mesmo horário e carga horária”, que as aulas sejam ministradas pelos mesmos professores do curso presencial”, que o modelo online permita “comentários e questionamentos” e que as disciplinas “não exijam o uso de maquinários, laboratórios ou outros equipamentos”. Também é exigido das instituições que se “abstenham de cobrar eventuais multa de mora e de juros”. O documento trata ainda da “reposição total do conteúdo programático” e da “possibilidade de rediscutir as cláusulas contratuais de forma individualizada”, assim como disponibilizar “canais de atendimento”.

Encontro foi realizado na manhã desta sexta-feira entre o prefeito Bernardo Rossi, secretários de governo e representantes técnicos dos hospitais de Petrópolis

Decidir os novos caminhos da saúde na cidade diante do quadro crítico trazido pela pandemia. Esta foi a pauta da reunião que ocorreu na manhã desta sexta-feira (08/05) na sede da prefeitura com o objetivo de avaliar a manutenção, ou não, de todos os decretos adotados em Petrópolis para deter o avanço da COVID-19 na cidade. Além do prefeito, estiveram presentes os secretários de governo e representantes médicos de todas as unidades de saúde, públicas e privadas do município. O prefeito quis ouvir a opinião dos especialistas na área da saúde para fazer um balanço comparativo sobre os números da doença na cidade desde o início das medidas tomadas pela prefeitura.

Segundo a avaliação dos médicos e diretores dos principais hospitais da cidade, Petrópolis pode seguir o mesmo caminho do colapso na saúde como unidades de municípios vizinhos caso haja um relaxamento nas medidas vigentes. De acordo com o Diretor Executivo do Hospital SMH, Fernando Baena, a retirada dos decretos e reabertura do comércio antecipadamente poderia trazer caos à cidade. “Por favor, não abram. Nossa receita na unidade caiu 50% porque não estamos fazendo cirurgias, mas ainda prefiro sofrer agora a causar uma crise total do sistema de saúde da cidade, inclusive nos hospitais particulares”, afirmou o diretor.

No encontro, marcado pelo apelo médico em relação ao não relaxamento imediato das medidas decretadas na cidade, o crescimento dos números de pacientes infectados numa das principais unidades da cidade chamou a atenção.

Mesmo após autuar e intimar a empresa estatal a regularizar as entregas, as denúncias de atraso cresceram

O Procon/Petrópolis-RJ encaminhou ao Ministério Público Federal (MPF) mais de 100 novas denúncias recebidas na última semana sobre atraso na entrega de encomendas e correspondências por parte dos Correios. No dia 27 de abril, a empresa estatal foi autuada e intimada a regularizar os serviços, recebendo um prazo de dez dias para apresentar um relatório que comprovasse a normalização das entregas. O prazo venceu ontem (07.05) e até a data limite não foi apresentado o relatório.

Desde o início de março o órgão de defesa do consumidor vem recebendo reclamações de atrasos na entrega. Elas somam mais de 500 denúncias.

O caso que já havia sido diligenciado a superintendência estadual, que foi notificada para apresentar uma solicitação de regularização de entregas, agora também foi encaminhado ao MPF, para que o órgão federal tome as medidas cabíveis. A autuação dada pelo Procon/Petrópolis-RJ tem como base a lei 8.078/90 – Código de Defesa do Consumidor, no que diz respeito ao “fornecimento inadequado de serviços de entrega Sedex, PAC, encomendas internacionais e correspondências”. Além disso, o serviço de entregas, que possibilita que as pessoas continuem em casa durante a pandemia da Covid-19, é um serviço essencial.

Novas barreiras físicas podem ser implantadas

Controle sanitário pode ganhar mais um ponto na BR-495

Pontos de ônibus da Rua Paulo Barbosa serão deslocados para a Rua do Imperador

Durante uma reunião na manhã desta sexta-feira (08.05) o Gabinete de Crise para o combate ao coronavírus, liderado pelo prefeito, esteve reunido para deliberar novas medidas restritivas. O objetivo é aumentar o isolamento social e achatar a curva de casos, que vem aumentando com o desrespeito da população aos decretos publicados pelo governo municipal.

De acordo com o prefeito, a adoção do sistema de lockdown não é a opção para o momento. Mas ele pondera que “se a população continuar desrespeitando e ignorando as normas estabelecidas pelos decretos, e o sistema de saúde se aproximar de um quadro de colapso, fato que não está longe de acontecer, seremos obrigados a tomar medidas mais drásticas para conter a proliferação do vírus na cidade”, aponta.

Outra medida que foi avaliada pelos membros do gabinete é o aumento das barreiras físicas na entrada da cidade, em locais como Mosela e no Catobira, além da instalação de mais um corredor sanitário na entrada da BR-495, que dá acesso ao município de Teresópolis. O prefeito solicitou ao governo estadual o apoio irrestrito da Polícia Militar e Civil para auxiliar as equipes nas barreiras sanitárias.

O prefeito também quer desaglomerar a Rua Paulo Barbosa e solicitou que a área técnica da CPTrans faça modificações dos pontos de ônibus do local. Uma parte dos pontos da empresa Petroita foi deslocado para o lado par da Rua do Imperador. Outras alterações também estão sendo estudadas, para que apenas os ônibus que atendem as linhas 600 e 700 sejam mantidas na via.

Outro tema abordado foi o plano de abertura gradual do comércio. O prefeito disse que “vai chamar todos os segmentos que foram afetados pelas restrições sociais, como comércio em geral, para podermos apresentar o planejamento construído pelo governo municipal com foco na recuperação econômica. Mas toda ação será sempre feita em consonância com os técnicos de saúde, que estão norteando as ações. Não podemos simplesmente abrir tudo sem termos leitos médicos suficientes e o aumento do contágio na cidade”.

O prefeito solicitou a todos os membros do Gabinete de Crise que trabalhem com responsabilidade e criatividade, para que a crise instalada pelo coronavírus seja debelado de forma mais rápida, e conclamou a população a fazer o dever de casa.

Prefeitura foi notificada na tarde desta sexta-feira. Até o momento já são 18 óbitos na cidade

Mais um exame teve confirmação positiva para COVID-19 na tarde desta sexta-feira em Petrópolis. O paciente era do sexo masculino, tinha 69 anos de idade, residia no bairro Centenário e, segundo informações da Vigilância Epidemiológica, sofria de doença cardiovascular grave. O idoso deu entrada na UPA Centro dia 24 de abril e teve seu exame coletado no mesmo dia. Ainda no dia 24 ele foi transferido para o HCC. O falecimento foi registrado dois dias após, em 26 de abril.

Nova remessa chegou nesta quinta-feira ao almoxarifado central da saúde

Equipamentos vão garantir a segurança da linha de frente na guerra contra o coronavírus

Luvas, capotes impermeáveis, toucas, álcool em gel, óculos de proteção e máscaras. O material foi recebido pela prefeitura de Petrópolis nesta quinta-feira (07/05) e vai ajudar os profissionais de saúde no dia a dia dos hospitais no atendimento aos pacientes. Os insumos permanecem devidamente estocados e serão distribuídos de acordo com a demanda nas unidades de saúde do município.

Ao todo, a cidade recebeu 364 unidades de álcool 70, 525 aventais de proteção impermeáveis descartáveis, 33 mil pares de luvas de procedimentos, 30.379 unidades de máscaras de diversos tipos, 97 unidades de óculos de proteção e 18.400 unidades de toucas descartáveis. Todo o material garante o estoque que vêm sendo extremamente demandado devido à segurança dos agentes de saúde do município.

Ações de fiscalização reúnem Posturas, Vigilância Sanitária, Meio Ambiente e Procon

Desde o início das ações de fiscalização sobre os decretos com medidas de combate ao coronavírus, 53 estabelecimentos de comércio não essencial foram intimados por manter as portas aberta e 23 por causarem aglomeração. O total 76 intimações foi registrado até a última quinta-feira (08.05). O trabalho feito em conjunto pela Posturas, Vigilância Sanitária, Meio Ambiente e Procon desde meados de março também gerou 33 multas por causa das irregularidades.

O decreto 1.103, editado em 21 de março, estabelece que só estão autorizados a funcionar os estabelecimentos comerciais de atividades consideradas essenciais – ou seja, mercados, padarias açougues e peixarias, farmácias, lojas de materiais hospitalares e serviços de saúde, postos de combustíveis, oficinas mecânicas e borracharias, distribuidoras de água e gás e lojas de ração e produtos veterinários. As lojas de materiais de construção e que vendem equipamentos de proteção individuais também estão autorizados pelo decreto 1.108, de 26 de março.

Quem não se encaixa nesses casos descritos só pode funcionar com sistema de entrega em domicílio. E mesmo aqueles estão autorizados devem garantir que o cliente permanecerá tempo suficiente apenas para compra do produto, ou seja, não pode permitir consumo no interior do estabelecimento.

Além dos órgãos de fiscalização de Posturas, Vigilância Sanitária, Meio Ambiente e Procon, as ações contam com apoio também da Guarda Civil e da Polícia Militar.

Das multas aplicadas, oito foram para estabelecimentos não essenciais que insistiram em permanecer abertos e 24 para aqueles que podem funcionar, mas causaram aglomeração. As autuações são feitas, em geral, após os estabelecimentos repetirem a irregularidade depois de receberem uma primeira notificação. Essas multas começam em R$ 800 e são dobradas em caso de reincidência.

Nesta sexta (08.05), uma loja de utensílios domésticos foi multada na Rua Paulo Barbosa (Centro) por promover venda na porta, apesar da proibição.

Notícias por data

« Maio 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

Prestação de conta COVID-19

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo