Evento reuniu mais de cem pessoas na Bohemia

Empreendedorismo, o mercado tecnológico e a importância da Inovação nos setores produtivos foram temas abordados durante a 4ª edição da Rio Info Petrópolis, realizada nessa quinta-feira (29.08) na Cervejaria Bohemia. O evento, realizado pela Rio Soft, com promoção da TI Rio e conta com apoio da Prefeitura de Petrópolis por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Sebrae e universidades contou com mostra empresarial e sessão de negócios. Mais de cem marcaram presença no evento.

A inovação está em tudo e pode ajudar no desenvolvimento econômico de vários setores e é por isso que a Rio Info é tão importante, porque coloca estudantes, empresários, professores, universidades e o poder público para pensar nas novas tendências do mercado e o que pode ajudar o poder público na busca de resoluções.

O tema dessa edição foi: “A Cultura Digital e em Petrópolis, especificamente voltada para a criatividade e inovação”. Mais uma oportunidade para o poder público apresentar os destaques da Lei da Inovação, instrumento criado para incentivar a instalação de novas empresas da cidade. Petrópolis tem mão de obra especializada que é formada nas universidades especializadas, empresas, centros de pesquisas, ou seja, um ambiente atrativo para empreendedores.

Alberto Blois, um dos organizadores do evento e integrante da Rio Info, Rio Soft e TI Rio, agradeceu a participação dos petropolitanos no circuito Rio Info. “É uma honra estar em Petrópolis, mais uma vez, abrindo mais uma edição da Ri Info. Passamos por Nova Friburgo e Teresópolis e estamos fechando essa fase do circuito Rio Info com chave de ouro em Petrópolis. A inovação é o nosso foco e queremos estimular o crescimento da inovação em todos os setores no nosso Estado”.

A programação da Rio Info contou com uma mostra Empresarial Tecno-Científica de Petrópolis, com a participação de empresas e startups e sessão de negócios organizada pelo Sebrae, além de uma sessão do projeto Pitch Inova Petrópolis com apresentação de estudos realizados por estudantes da FASE, UFF, CEFET e Cenip, além de painel cobre Cultura Digital e Vocações de Petrópolis e oportunidades da economia criativa de Petrópolis e networking. O evento também contou com a “Mostra Hélice Tripla de Petrópolis”.

Os objetivos da Rio Info são: apoiar o ambiente de inovação na região; aproximar universidade e seus projetos ao mundo empresarial e de empreendedorismo intensivo em conhecimento; auxiliar no desenvolvimento de canais para a ampliação de negócios; aproximar empresariado da capital e do interior e desenvolver socialmente e economicamente o interior do estado do Rio de Janeiro.

Os candidatos devem cadastrar seus currículos no site da prefeitura

O Balcão de Empregos da prefeitura, administrado pelo Departamento de Trabalho e Renda (DETRA), da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, tem 51 vagas disponíveis nessa semana.

Foi cadastrada uma vaga para açougueiro, ambos os sexos, com experiência na função. Há uma vaga, sexo masculino, para ajudante de piazziolo. Para auxiliar de cozinha, ambos os sexos, há uma vaga e pede-se experiência. Para copeiro, uma vaga para sexo masculino também foi cadastrada. São quatro vagas para auxiliar de garçom, de ambos os sexos.

Foram inseridas ainda três vagas para auxiliar de produção e é necessário ter ensino médio completo e conhecimento na área de eletrotécnica. Para mecânico diesel são duas vagas para o sexo masculino e pede-se experiência e habilitação carteira B.

Há também uma vaga para montador telhadista do sexo masculino e é necessário ter experiência, curso de solda e conhecimento na NR35. Para motorista carreteiro do sexo masculino há três vagas e é preciso ter habilitação categoria E e experiência em veículo bitrem. Para operador de máquina injetora de plástico, ambos os sexos, são 14 vagas disponíveis e pede-se experiência e ensino médio completo.

Há ainda uma vaga para pintor automotivo do sexo masculino e pede-se experiência. Para concorrer a uma vaga de pintor do sexo masculino é necessário ter experiência na construção civil, em trabalhos em altura e pintura em estrutura metálica, além de possuir NR35, curso de Operador de Plataforma de Trabalho Aéreo e N1. Para as funções técnicas em ar condicionado, celulares e máquina de lavar foram cadastradas uma vaga para cada função e para ambos os sexos. Além de experiência, pede-se ensino médio completo.

Já para técnico em refrigeradores são duas vagas para ambos os sexos. Há ainda dez vagas para vendedor externo, para ambos os sexos, e pede-se desenvoltura para venda de produtos de telecomunicação. Para vendedor há quatro vagas para o sexo masculino e é necessário ter experiência em vendas e vestuário.

Além dessas, foram cadastradas treze vagas para portadores de necessidades especiais. Cinco são para cobrador do sexo masculino. Não é necessário ter experiência, apenas ensino médio completo e apresentar laudo médico. Para auxiliar de produção também são cinco vagas. Pede-se ensino médio completo e laudo médico. Já para operador de supermercado, para ambos os sexos, são três vagas e pede-se alguma experiência profissional, além do laudo médico.

O balcão de empregos realiza a divulgação das vagas e os encaminhamentos dos candidatos para processo seletivo, sendo assim, fica a cargo do empregador a responsabilidade pelas entrevistas e possíveis contratações. O DETRA fica na Avenida Barão do Rio Branco, nº 2846. Os candidatos devem cadastrar os seus currículos na prefeitura através do site www.petropolis.rj.gov.br. Mais informações podem ser consultadas através do telefone (24) 2233-8113.

Mesmo com a crise nacional, Petrópolis é ambiente favorável a negócios

Investimentos de R$ 1 bilhão com a construção de quase 7 mil novas unidades habitacionais e a chegada de empresas de diferentes segmentos - desde o automobilístico, como a nova concessionária da Toyota, até o setor alimentício, com a abertura de diferentes franquias -  aliados ao crescimento do setor de serviços confirmam o ambiente favorável aos novos negócios em Petrópolis. Negócios nos setores de tecnologia, imobiliária, comércio, eventos, áreas de clínica médicas e odontológica, também estão entre os 995 novos alvarás de funcionamento emitidos pela Secretaria de Fazenda desde o início do mês de janeiro.

O levantamento feito na Secretaria de Fazenda apontou a emissão de alvarás para 646 microempreendedores individuais, 225 microempresas, 54 profissionais autônomos, 13 empresas LTDAs, 29 empresas de pequeno porte (EPP) e 27 Empresas Individuais de Responsabilidade Limitada (EIRELI) e uma sociedade anônima.

Entre as empresas de grande porte que escolheram Petrópolis, está Toyota, que inaugurou recentemente na cidade a nova concessionária Toyoserra. A Secretaria de Desenvolvimento Econômico quer ampliar estes números, divulgando o potencial da cidade para aqueles que quiserem empreender aqui. 

O levantamento mostra que 646 pessoas que trabalham por conta própria conseguiram também regularizar sua situação junto ao município com a aquisição do documento de Microempreendedor Individual. São cabeleireiros, manicures, eletricistas, pedreiros, motoboys, entre outros profissionais, que hoje estão regularizados. O documento voltado para atividades cujo faturamento anual é de no máximo R$ 60 mil, dá legalidade a atividade e permite, entre outras coisas, a emissão de nota fiscal de serviço.

 

 

 


Foi realizada nesta quarta-feira (24.04) a abertura da 3° Semana Municipal do Jovem Empreendedor, no Palácio Quitandinha. A abertura contou com palestra do especialista em gestão estratégica de grandes empresas, Paulo Siqueira, que discorreu sobre as maneiras que o empreendedorismo pode se tornar agente de transformação na sociedade e no indivíduo. O evento, realizado pela Prefeitura por meio da Coordenadoria da Juventude, contou com a participação de mais de 250 pessoas, entre autoridades locais, empresários e jovens de escolas municipais.

Com a temática, “Repense & Reinvente & Seja Humano & Mude o Mundo!”, o palestrante Paulo Siqueira, abordou o impacto das mudanças globais em nossas vidas. Falou da importância do desenvolvimento de competências cada vez mais humanas no empreendedorismo, os chamados soft-skills, como criatividade, capacidade de resolver problemas complexos, inteligência emocional, empatia e propósito.

“Empreender é aflorar cada vez mais essas competências para desenvolver soluções que impactem cada vez mais pessoas de forma positiva, utilizando a tecnologia como meio para fazê-lo. Ser empreendedor é desenvolver este mindset, que pode ser aplicado por você sendo sócio de uma empresa, funcionário de uma empresa, mas principalmente no seu modo de vida”, pontua o palestrante.

A Semana do Jovem Empreendedor foi criada em 2017 com o objetivo de mostrar ao jovem o que é empreendedorismo e a importância disso em sua vida. Em 2018, a semana se tornou um evento permanente no calendário da cidade, acontecendo na última semana de abril.

A Semana ainda terá mais palestras, um Pitch ensinado ao jovem a desenvolver o seu modelo de negócio, e a 2° Feira municipal do Jovem empreendedor que premiará os três melhores empreendimentos, com o valor de R$800, R$600 e R$500, a partir do primeiro colocado. Além da premiação em dinheiro, o primeiro colocado ainda receberá a mentoria empresarial pela Abemem, e assessoria em gestão de projeto pela empresa IPMA-D, e o segundo colocado também contará com uma mentoria empresarial que será fornecida pela empresa INNASA RIO.

Nesta edição, durante toda a semana, estará disponibilizado o programa de Microcrédito, que visa conceder financiamento, qualificar e dar assistência a empreendedores e profissionais autônomos, com a finalidade exclusiva de ampliar os negócios na cidade.

Confira a programação da Semana do Jovem Empreendedor:

Quinta-feira (25/04) às 18h

- Universidade Estácio de Sá (Rua Bingen, 50 – Bingen)

Case de sucesso da 1º Feira do Jovem Empreendedor: Marcos Copari

Mesa redonda: Start - Início ao empreendedorismo, com Amanda Eloi (Fundadora e Coordenadora Geral do CEU - Ciclo Empreendedor Universitário) e as empresas Junior das universidades, UFF, Estácio e a Incubadora do LNCC. 

Sexta – Feira (26/04) às 10h

- Cefet (Rua do Imperador, 971 – Centro)

Case de sucesso da 1º Feira do Jovem Empreendedor: Rochele Almeida

Palestra: A importância de elaborar um Pitch Empreendedor, como Paulo César Andrade

Pitch na prática- Primeiros passos para montar um negócio na prática, com Roberta Dalvo

Sábado (27/04) - Encerramento

Auditório da Casa dos Conselhos (Avenida Koeler, 260 – Centro)

09h às 12h

1° Palestra: O caminho que dá certo, com a Ganhadora da 1° Feira do Jovem Empreendedor, Isabella Carvalho - Bella’s Confeitaria

2° Palestra: posicionamento nas redes sociais, com Isabel Ferraro, Especialista em Planejamento estratégico, Comunicação Corporativa e Mídia Sociais

13h às 15h

2°Feira Municipal do Jovem empreendedor - Apresentação de projetos e empresas de jovens do município.

Bernardo Rossi sanciona lei que beneficia 21 empresas que geram 1,5 mil empregos.
Capital Estadual da Cerveja, Petrópolis estimula o crescimento do setor.

A lei de incentivo à instalação de microcervejaria artesanal e de brewpubs (bares que produzem e vendem a própria cerveja)  foi sancionada nessa quarta-feira (11.10). Um ato, na sede da prefeitura, com cervejeiros e equipes de secretarias e do legislativo envolvidos no programa de incremento do setor, marcou o início da vigência da lei que estabelece maior simplificação de licenças ambientais e agilidade na instalação destes novos negócios. A nova legislação disponibiliza áreas públicas para a comercialização das cervejas, como a Deguste, e estabelece que este segmento terá  certificação e reconhecimento pelo poder público.

O incentivo fortalece o título de Petrópolis como Capital Estadual da Cerveja, conquistado nesse ano com a aprovação da Alerj. Essa é uma lei que ganhou força por causa da parceria do setor e o apoio do poder público e Câmara Municipal. A lei fortalece outros setores econômicos da cidade como um todo. É resultado de um estudo detalhado do setor feito pelo poder público e pelos empresários e agora incentiva outros cervejeiros a investir na nossa cidade, fortalecendo o setor em crescente desenvolvimento e gerando novos postos de trabalho.

A nova lei que beneficia o setor foi elaborada pela Prefeitura, por meio das Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Coordenadoria de Gestão Estratégica, em parceria com os empresários do setor e aprovada no dia 27 de setembro por unanimidade na Câmara de Vereadores. Também foi sancionada a Lei da Licença Ambiental Simplificada e a lei que modifica a Lupos (Leio de Uso Parcelamento e Ocupação do Solo), com relação à classificação das microcervejarias diante da classe das indústrias.

“Essa é uma vitória para os cervejeiros. A oficialização de um trabalho feito em conjunto. Não seria possível a criação dessa lei sem o apoio do governo e da Câmara. A aprovação da lei foi um primeiro passo. Agora, continuamos a lutar pela implantação de cursos técnicos na cidade, dando infraestrutura para o mercado e qualificando a mão de obra existente na nossa cidade”, declarou José Roberto Romão, presidente da Associação das Cervejarias Artesanais de Petrópolis (ACAP) e sócio-diretor da BrewPoint.

Petrópolis já tem 21 marcas de cervejas artesanais

O projeto foi elaborado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico a partir de reuniões mensais com representantes do setor e do legislativo. O documento foi analisado pela Coordenadoria de Planejamento e Gestão Estratégica e apresentado para o Conselho Revisor do Plano Diretor. A lei leva em consideração a importância dos brewpubs e das microcervejarias artesanais, empresas cuja soma do faturamento anual de cerveja e chope não supera o teto do enquadramento previsto no Super Simples Nacional, da lei complementar 123/2006.

“Agradeço o empenho dos secretários e lideranças que nos ajudaram a chegar até aqui. Que o apoio e união dos cervejeiros sirvam de exemplo para outros setores da economia. Esse é um passo importante para a instalação de novas empresas da cidade. Continuamos conversando com o setor e buscando formas de incentivar ainda mais os demais setores envolvidos no crescimento do polo cervejeiro, como o metal mecânico”, contou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Fiorini.

A proposta de lei foi analisada pelo Conselho Revisor do Plano Diretor e, levando em consideração algumas observações do CRPD, foi elaborada a criação de uma nova definição de classe de Indústria na Lei de Uso Parcelamento e Ocupação do Solo (Lupos). Esse projeto também foi analisado pelos vereadores e aprovado por unanimidade.

“Esse foi um trabalho que contou com a participação de vários agentes com diálogo aberto com os conselhos municipais. Todos foram favoráveis a criação da lei por isso foi criado um projeto de lei de sucesso que servirá de exemplo para o fortalecimento de outros setores”, explicou Roberto Rizzo, Coordenador de Gestão Estratégica.

Com a modificação na Lupos foi criada uma nova definição de classe de Indústria, aplicando a subdivisão em E1 e E2, sendo caracterizado de forma especial para indústria cervejeira e outras que estiverem vinculados às vocações do município. As empresas serão avaliadas com pareceres do turismo e cultura pelo Conselho Municipal, garantido o controle social. A classe E1 está especificada para a indústria de pequeno impacto, onde se enquadra as microcervejarias. Já os brewpubs poderão ser enquadrados na faixa E2. Dessa forma, eles poderão ser instalados em áreas do zoneamento menos restrito, entretanto, com condições específicas e adequadas para sua atividade.

Foi sancionada, ainda, a alteração na Lei Municipal 6.497 sobre a Licença Ambiental Simplificada. A Secretaria de Meio Ambiente deverá estabelecer o enquadramento dos empreendimentos e atividades sujeitos ao licenciamento conforme classificação de porte e potencial. Em uma única fase o órgão ambiental atesta a viabilidade ambiental, aprova a localização e autoriza a implantação e/ou a operação de empreendimentos.

“Fico feliz em poder colaborar com esse projeto, vendo o resgate da animação dos cervejeiros. Esses empresários têm um papel importante hoje na cidade porque eles estão elevando o titulo de Petrópolis como referência na produção de cervejas artesanais”, contou o secretário de Meio Ambiente, Fred Procópio.

A cerimônia contou com a participação de Márcio Salles, presidente da Águas do Imperador.“Estamos à disposição para ajudar os empresários dando suporte e orientando no processo de instalação das empresas na cidade que dependem de água, matéria-prima do produto”, ressaltou Márcio.

De acordo com a Associação das Cervejarias Artesanais de Petrópolis (ACAP), Petrópolis possui hoje, 21 marcas, distribuídas entre fábricas e ciganas. São oito plantas (fábricas) em pleno funcionamento - Bohemia, Grupo Petrópolis, Cidade Imperial, Buda Beer, BrewPoint, Odin, Real e Rocky Garden. Muitas já participam do tour da Rota Cervejeira RJ e do Circuito Cervejeiro de Petrópolis, e outras já estão se estruturando para receber visitantes. Juntas, as microcervejarias geram mais de 1,5 mil empregos diretos.

A cidade conta ainda com mais nove cervejarias ciganas (aquelas que ainda não possuem fábricas e suas marcas são produzidas em microcervajarias da cidade e de municípios vizinhos): Cazzera, Dr. Duranz, Vila de Secretário, Madame Machado, Guapa, Schröder ,Tortuga, Cervejaria de Raiz e Sixel. Além disso, outras quatro marcas são associadas da Cervejaria BrewPoint: Imperatriz, Duzé, Rústika e Da Corte.

Segunda, 24 Julho 2017 - 11:04

Agroserra atrai mais de 3 mil pessoas.

Sucesso de público movimenta a economia da cidade

Geleias, doces, cachaças e cervejas artesanais, produtos orgânicos, artesanato e esculturas. Esses são alguns dos destaques do Festival Agroserra 2017. No sábado, mais de três mil pessoas prestigiaram o evento que tomou conta da Praça de Secretário. Nesse domingo (23.07), a programação continua com festival de produtos locais, oficina de aproveitamento integral dos alimentos e aula pratica “Comer o que nossa serra dá - a importância dos produtores locais”. O evento está reunindo mais de 40 expositores. O Festival tem o apoio da Prefeitura, através da Turispetro. 

No sábado o evento já superou as expectativas dos organizadores com relação ao número de visitantes. “Na sexta, tivemos uma oficina de pães artesanais que foi um sucesso. Neste sábado fizemos uma cozinha colaborativa com a participação de dois chefs locais e o público. Por meio das oficinas, estamos chamando a atenção para o aproveitamento total dos alimentos. Esse é um festival diferente, que destaca o que é produzido nessa região linda de Secretário”, disse Janice Caetano, criadora e organizadora do evento.

A expectativa é de que mais de seis mil pessoas prestigiem o evento até domingo, movimentando R$ 2 milhões na economia da cidade.

“As pessoas estão gostando muito dos produtos. Oferecemos vinho, com acompanhamentos bem gostosos e elas adoraram. É uma atmosfera muito bacana, mostramos todas as delícias da nossa terra para os visitantes”, disse Melissa Alves.

Regina Célia Bender e Roseli Bender colocaram à disposição do público produtos totalmente caseiros: cachaça e licores, além de doces como palha italiana. “Estamos torcendo para que no domingo a feira fique ainda mais cheia. Estamos vendendo bem e muito felizes com essa oportunidade. Produzimos essa cachaça no Brejal e é uma alegria poder mostrar tantas delicias e ouvir dos visitantes de fora que tudo é muito delicioso. Trouxe cerca de cem licores e cachaças e espero vender tudo até domingo”, contou Regina.

Outra tenda concorrida foi a barraca de doces da Luciana Coelho. Moradora da região, há vinte anos ela vende os suspiros, cocadas e bolos no Hortomercado Municipal. “Estamos vendendo bem. É importante esse incentivo que recebemos no Agroserra. Através desse festival, já expomos até no Rio de Janeiro. Para a economia local é muito válido porque mostramos para um público grande tudo o de melhor que produzimos na cidade”.

O Chef Neviton Marci participou de uma oficina e mostrou como deve ser feito o preparo de um peito de frango recheado com tomate e emulsão de manjericão. “Na minha barraca eu estou oferecendo uma paella, feita com os ingredientes locais. O festival está lindo, as pessoas estão adorando e é um prazer o contato com esse público”, exclamou.

Os visitantes aprovaram o evento. “Muito interessante poder conferir de perto os produtos da região. É o segundo ano que visito o festival e estou adorando”, disse Maria Emília Almeida. Jorge Santana subiu a serra com a família para conhecer a região. “Uma grata surpresa. Um festival lindo e maravilhoso e um lugar belíssimo. Voltarei, com certeza”.

De acordo com o Departamento de Agricultura da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, cerca de 40 famílias vivem da produção rural em Secretário. No local são produzidos leite, queijo, mel, verduras e também legumes, que tem maior ênfase na região. 

Todas as atividades oferecidas durante o AgroSerra – da Roça ao Prato serão gratuitas, sendo necessária somente, a inscrição prévia no próprio local do evento para a participação nas oficinas e workshops. A programação do Festival Agroserra termina nesse domingo.

 Confira as atrações:

 10h às 15h - Festival de Produtos Locais. Tendas dos Expositores.

 10h30 às 11h30 - Oficina de aproveitamento integral dos alimentos voltada para crianças com a nutricionista Luisa Côrtes

 12h às 14h - Aula prática “Comer o que nossa serra dá - a importância dos produtores locais” com o chef Javy Larroquet

 

 

 

Segunda, 22 Maio 2017 - 17:41

Alemanha como referência

Orientação para vendedores ambulantes durante a 28ª Bauernfest

O Departamento de Trabalho e Renda (Detra), da Secretaria Desenvolvimento Econômico e a Turispetro orientaram os vendedores ambulantes que atuam na Praça da Liberdade e arredores para que eles possam aumentar a vendas durante a 28ª edição da Bauernsfest, que vai ocorrer entre os dias 23 de junho e 02 de julho. Kits de ornamentação para as barracas estão sendo fabricados por artesãs, para que todo comércio entre no clima da tradicional festa alemã. Uma reunião foi feita com os vendedores nessa segunda-feira (22.05) onde as ideias foram apresentadas.

“O que estamos propondo é que os vendedores abracem a causa e enfeitem as barracas, usem um chapéu ou roupa típica. Também sugerimos, para aqueles que vendem produtos alimentícios, que incorporem a temática nos quitutes, por exemplo, incluindo algum item no cachorro quente. Conseguimos a liberação, junto a Turispetro, da Praça Quatorze Bis para o comércio ambulante. Vamos fazer uma relação dos interessados e estamos fazendo um levantamento de quantos poderão ficar nessa área também. Quem já tem a sua licença para trabalhar na Praça da Liberdade, continuará no local”, explicou o diretor do Detra, Gil Magno.

Gisele Goulart, da Turispetro, explicou que a intenção é mostrar ao turista que os petropolitanos estão envolvidos com a Bauer.  “A expectativa de público para a Bauer é de aproximadamente 300 mil visitantes prestigiem a festa. A cidade tem que aproveitar esse público. Os vendedores podem enfeitar as barraquinhas e para isso kits estão sendo montados pelas associações de artesãos. A expectativa é de que o valor do kit não ultrapasse R$ 50 e é uma sugestão, os ambulantes não têm a obrigação de adquirí-los. Vamos marcar outra reunião onde mostrarei ideias de como a culinária poderá ser incrementada, temos sugestões que relacionam os produtos com a festa. O vendedor não precisa deixar de vender o que já faz parte da sua rotina, mas ele pode acrescentar algo que ele possa chamar de produto Bauer e, assim, aumentar o seu poder de venda”, explicou.

 Atuando como vendedora ambulante há oito anos, Ana Maria Lemos gostou da ideia. “Muito interessante, já estou cheia de ideias para me sentir integrada à festa alemã. Talvez eu crie uma pipoca vermelha, bem bonita e gostosa para oferecer aos visitantes”, contou.

Mais uma dica para dica para quem precisa se reinventar no mercado nesse período em que a economia está sendo afetada pelo coronavirus: empreendedores que estão à frente do site do site Delivery Petrópolis criaram um Manual Básico, totalmente gratuito, para ajudar as empresas que estão engatinhando na criação de canais digitais para se comunicar com clientes  e precisam criar seus canais para continuar a vender. O Manual é totalmente gratuito, basta entrar no link a seguir e fazer o download: http://www.deliverypetropolis.com.br/ebooks/manual-para-colocar-seu-negocio-na-internet.pdf.

“A empresa precisa entender o que faz sentido para ela nesse momento. Normalmente, um site é uma grande ajuda porque é um endereço digital, mas para muitas empresas vai ser mais fácil criar um canal nas redes sociais, porque é mais rápido e exige menos conhecimento”, afirma Joyce Jane Meyer, sócio diretora do iDigo Agencia Digital, idealizadora do site www.deliverypetropolis.com.br

O manual é dividido em três partes. A primeira parte ensina como criar os canais digitais. É dividido em sites e as diversas redes sociais. É muito básico, e mostra o passo a passo de cada um deles, vantagens e desvantagens e como fazer na prática para montar as páginas. A segunda parte diz respeito a conteúdo. Uma vez que os canais foram criados, o que colocar neles, como alimentá-los, que tipo de post deve ser feito. Há formas diferentes para escrever para cada canal e vai depender do que a empresa vende, seu tipo de produto e seu tipo de público.

A terceira parte engloba dicas para divulgação, como ativar, como atrair pessoas para curtir e compartilhar seus posts e também como dar visibilidade ao site.

“Um erro muito comum é a empresa criar os canais e não alimentar, ativar e divulgar. Como as pessoas vão tomar conhecimento que eles existem? As três fases são importantes. Nesse manual, se a empresa seguir os passos, ela consegue criar sua presença digital e deixar sua empresa visível”, completa Joyce.

Para quem tem apenas um telefone e nenhum outro canal disponível, então pode optar por cadastrar a empresa no nosso site (www.deliverypetropolis.com.br).

Tanto o site como o manual são ações voluntárias e totalmente gratuitas.

Tema foi focado em novos negócios 

As dúvidas, dificuldades, vantagens e o passo a passo para abertura de novos negócios nortearam a palestra sobre empreendedorismo ocorrida nessa quarta-feira (28.03) no Espaço Empreendedor do Centro Administrativo Frei Antônio Moser. O encontro contou com a participação de alunos da FASE – Faculdade Arthur Sá Earp Neto. O tema foi abordado por Dalmir Caetano, diretor do Departamento de Desenvolvimento Econômico da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e responsável pelo EE. 

“Quando falamos em empreendedorismo, estamos falando em novidades, soluções inovadoras, negócios que chamam a atenção do público. Aquele indivíduo que sai da área do sonho, do desejo e parte para a ação é um empreendedor. Muitas empresas abrem e fecham rapidamente, em dois anos, e isso acontece por falta de planejamento e estudo. Determinação, disciplina, habilidade para desenvolver as suas especialidades e, acima de tudo, muita pesquisa e leitura são fundamentais para o sucesso do novo negócio”, explicou Dalmir. 

Cerca de 60 alunos dos cursos de administração, marketing e recursos humanos participaram do encontro. “Meu sonho é ter a minha empresa, por isso, foi muito importante conhecer o Espaço Empreendedor e conhecer essas dicas. Participar de atividades fora da sala de aula abre novos horizontes. Foi muito proveitoso esse encontro”, contou Anne Helisa Lino, de 18 anos, aluna do 1º período do curso de RH. 

Na ocasião, Dalmir explicou que os jovens que estão interessados em abrir os seus negócios encontram um ambiente acolhedor no Espaço Empreendedor. “Atendemos diariamente no EE dezenas de pessoas que pensam em abrir novos negócios. Mostramos a elas as possibilidades do mercado, a viabilidade de instalação em determinada área da cidade e auxiliamos nos pedidos de alvarás”, disse Dalmir. 

Empreendedorismo em alta na cidade 

Com 281 novos negócios abertos apenas nos três primeiros meses do ano, Petrópolis tem previsão de chegar ao final do ano com número ainda maior de empresas abertas em comparação a 2017. No ano passado, ainda que em um ano de crise nacional, foram abertos 764 novos negócios na cidade um aumento de 14,21% comparado a 2016.  Desburocratização e maior apoio aos empreendedores foram duas atuações fortes da prefeitura para estimular este crescimento.  A atual gestão, em 15 meses, contabiliza a abertura de 1.045 novos negócios.

Quinta, 25 Abril 2019 - 19:18

Alunos do CID da Comdep recebem certificado

13 servidores participaram do curso de informática básica

Conceição Aparecida de Jesus Aparecida Pereira sempre quis aprender informática e foi por isso que resolveu se inscrever no curso de informática básica oferecido no CID da Comdep, que foi reativado no início desse ano. Conceição e mais 12 servidores completaram o curso de informática básica nessa semana e, agora, ela que é funcionária da Comdep há 10 anos, quer receber ainda mais dicas tecnológicas. “Quero aprender cada vez mais. É muito bom ter esse tipo de conhecimento. Hoje tudo está relacionado à tecnologia e temos que estar atentos as novidades”. Para comemorar a conquista e incentivar a continuidade da participação desses servidores nas aulas, o Departamento de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Desenvolvimento Econômico entregou na última quarta-feira (24.04) certificados para os primeiros alunos do CID da Comdep.

O CID da Comdep é um dos 17 que foram reativados pelo poder público. Já são aproximadamente 600 pessoas, entre crianças, jovens e até pessoas da terceira idade que estão participando das aulas nos CIDs.

Raquel Pereira Dias, funcionária da Comdep há dez anos, fez questão de guardar o certificado. “É um marco. Foi muito bom participar das aulas. Aprendi muito, tirei minhas dúvidas. O professor é muito atencioso e estou empolgada para continuar aprendendo”, contou.

Com o certificado de conclusão do curso de informática básica nas mãos, os funcionários dessas primeiras turmas poderão dar seguimento as aulas em mais três módulos: formatação de textos, criação de planilhas e internet. “As aulas foram dinâmicas e os alunos tiverem um ótimo desempenho”, garantiu o professor responsável pelas aulas, Lucas Ferreira de Carvalho.

“Estamos planejando aumentar a oferta de vagas no CID da Comdep, para atender mais funcionários. A ideia é de que o espaço também possa, futuramente, atender as famílias dos servidores também”, disse Leonardo Sindorf, responsável pelos CIDs.

Os interessados em participar dos cursos que são ofertados gratuitamente nos CIDs podem fazer a inscrição diretamente nos Centros de Inclusão Digital. Dúvidas podem ser esclarecidas pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico por meio do telefone 2233-8135 - ramal: 2085.

Pagina 4 de 34

Notícias por data

« Setembro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30        

Prestação de conta COVID-19

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo