Local vai abrigar postos da Caixa Econômica, avançado do protocolo geral e oferecerá suporte para microempreendedores.

A intenção é otimizar o espaço oferecendo em um único lugar todos os serviços necessários para dar suporte aos empresários petropolitanos

        Representantes das principais entidades representativas do empresariado se reuniram nesta segunda-feira (16.01), no primeiro encontro da Casa do Empreendedor, que vai funcionar no Centro Administrativo da prefeitura, na Avenida Barão do Rio Branco. Na ocasião, o secretário responsável pela secretaria de Desenvolvimento Econômico e as diretorias de Agricultura, Ciência e Tecnologia, Trabalho e Renda e a diretoria de Indústria, Comércio e Serviço, que fazem parte da pasta, Marcelo Fiorini, destacou a importância da Casa do Empreendedor para os empresários petropolitanos: no mesmo local eles terão acesso a serviços oferecidos por vários departamentos, como Meio Ambiente, Secretaria de Obras, protocolo geral e poderão, ainda, realizar solicitação de incentivos fiscais. A expectativa é de que em 75 dias o espaço esteja em pleno funcionamento.

“Esse é um lugar onde os microempreendedores poderão encontrar suporte. Os empresários também poderão buscar parcerias. Esse espaço representa um ganho para os petropolitanos. A nossa intenção é a de fomentar a economia na cidade facilitando a vida dos empresários através da desburocratização dos serviços”, afirma o prefeito Bernardo Rossi.

Segundo Marcelo Fiorini, o objetivo é o de criar um ambiente favorável aos empreendedores, onde qualquer tipo de empresa, grande ou pequena, possa resolver suas pendências na Casa do Empreendedor. Fiorini destacou ainda que toda a parte referente aos incentivos fiscais também serão resolvidas no espaço.

“Como secretário estarei envolvido diretamente em todos os casos, junto com a minha equipe, acompanhando os empreendedores em todos os momentos para que os processos sejam despachados com a maior rapidez possível. Vale salientar que através do protocolo geral o empresário poderá acompanhar de perto o andamento de todos os processos, através da tutela da secretaria de Desenvolvimento Econômico”, explicou Marcelo Fiorini. 

A expectativa é de que em 75 dias o complexo esteja funcionando normalmente. “Essa é uma determinação do prefeito Bernardo Rossi. Estamos trabalhando para que todos os setores envolvidos possam estar preparados para fornecer o atendimento que o empresário precisa. Neste local ele encontrará suporte, poderá buscar parcerias e terá acesso a serviços bancários. Tudo isso está sendo planejado para aperfeiçoar os resultados e facilitar os trâmites burocráticos”, disse Fiorini.

Durante o encontro foi sugerida a criação de um site com orientações, fale conosco e perguntas mais frequentes, além de uma cartilha de orientação.

“Estamos estudando todas as ideias. Nesse primeiro momento foi ajustada uma parceira com a Caixa Econômica Federal para a instalação de um Posto no Centro Administrativo, com o objetivo de ampliar seus serviços bancários, facilitando assim, a rotina do empreendedor. Junto ao Sebrae  estamos avaliando a possibilidade da criação de uma parceria de qualificação e orientação para uso do microcrédito”, explicou Marcelo Fiorini.

O local abrigará futuramente um posto da secretaria de Fazenda com um fiscal plantonista que tirará dúvidas fiscais e vai orientar a parte contábil, além de dar suporte aos Microempreendedores Individuais (MEI) e providenciar a emissão da Nota Imperial. Também foi sugerido que seja instalado um posto avançado do protocolo geral para suprir a demanda e necessidades no Centro Administrativo, uma vez que esse protocolo se encontra na Avenida Koeler.

“Em quinze dias faremos outra reunião, quando os últimos detalhes sobre o funcionamento do espaço serão decididos”, explicou Marcelo Fiorini.

O encontro contou com a participação de representantes de diversas instituições, como Claúdia Pacheco, representando o Sebrae; Denise Forton e Waltraud Keuper, representantes da Firjan; a Jucerja foi representada por Tânia da Rocha, Rejane Borges, Ana Cristina e Renata Latsch. O governo municipal também esteve presente com Fred Procópio (futuro secretário de Meio Ambiente) e Luiz Felipe Toraldo; Robson Butturini e Elaine Nascimento, representando a secretaria de Fazenda; Raquel Motta e Alfredo Vieira da secretaria de Obras e a equipe da secretaria de Desenvolvimento Econômico (Marcelo Machado, Eduardo, Fernando Pessoa, Darlan Mendes, Marco Antonio e Leonardo Sindorf). A Caixa Econômica Federal também participou do encontro.

Empreendimento, no Bingen, tem apoio da prefeitura


Espaços têm capacidade para até mil pessoas e 35 quartos

 

Obras em fase inicial, Petrópolis terá até meados de 2018 um centro de convenções com capacidade de eventos até mil pessoas e um hotel com 35 quartos.  O empreendimento de 8 mil metros quadrados, que tem apoio da prefeitura, vai gerar 250 empregos diretos com sua plena operação. Nesta segunda-feira (17.07), o prefeito, acompanhado pelo responsável pelo empreendimento, o empresário da Rigotex, José Ramos Gonçalves da Silva, visitaram as intervenções do prédio, no Bingen, onde funcionava uma unidade da Sola Brasil. A prefeitura está atuando no processo de licenciamento do empreendimento.

 

            O empreendimento gera, atualmente, cerca de 50 empregos, entre diretos e indiretos na obra de construção civil. Pelo projeto, o espaço contará com estacionamento para 80 veículos, um hotel com restaurante e bar, lojas e espaços de convivência. Uma das vantagens que o empreendimento também oferece é que o espaço para convenção de 800m² será modulado, ou seja, ele poderá ser diminuído ou aumentado de acordo com o tamanho do evento a ser realizado com a utilização de paredes de vidro. Também será totalmente acessível a portadores de necessidades especiais.


            “Acredito que a gente pode ter resultados ainda melhores que imaginamos em termos de benefícios para a cidade. Estamos em um ponto estratégico, próximo à entrada do município em um prédio que antes estava destruído e estamos revitalizando. Será um local que vai gerar centenas de empregos e também poderá servir como referência para eventos de grande porte”, destaca o empresário José Ramos Gonçalves da Silva.


            De acordo com Thiago Vieira da Silva, também da Rigotex, ainda há um andar inteiro que poderá ser explorado por uma empresa que mostre interessa na localização. “Pode ser uma academia, um centro médico, uma empresa de tecnologia, ou seja, todo espaço aqui poderá comportar qualquer empresa, pois tem a estrutura adequada para isso. Sem dúvida é um espaço que será de grande importância para Petrópolis”, explicou.

Mandar uma mensagem ou baixar um aplicativo é uma atividade simples para a maioria das pessoas que usa smartphones hoje em dia. Mas, mesmo com a terceira idade cada vez mais conectada, ações simples como essas podem se transformar em obstáculos. E foi pensando nisso que a aposentada Djanira de Oliveira Viveiros decidiu criar um projeto para que os idosos tenham mais acesso às informações sobre o uso das tecnologias móveis. Através de uma parceria com a Secretaria de Desenvolvimento e o Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE), o projeto vai oferecer uma oficina gratuita, todas as quartas-feiras, das 9h às 12h, no Centro de Cultura Raul de Leoni.

O projeto foi chamado de “Quem meus avós beija minha boca adoça” e as aulas começam já na próxima quarta, 29 de janeiro. As inscrições podem ser feitas no próprio dia, por qualquer pessoa. Para as aulas, dois estagiários do Departamento de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Desenvolvimento vão auxiliar os idosos participantes. Mas o projeto também está em busca de voluntários que possam agregar ainda mais as aulas com mais informações.

Para as oficinas, os idosos precisam levar apenas os seus celulares. Além da dificuldade com aplicativos de mensagem, as aulas deverão tirar dúvidas sobre o uso de outras ferramentas que podem ser de grande utilidade para a Terceira Idade, como aplicativos de transporte urbano ou operações bancárias.

Para Djanira, criadora do projeto, a ideia surgiu de sua própria experiência. “Eu percebi a minha própria dificuldade. E muitas vezes, os filhos ou netos, não têm tempo de ensinar pros idosos e eles ficam sem apoio em casa. Tenho certeza de que o interesse vai ser grande”, explica ela.

“Temos trabalhado muito com o conceito de cidade inteligente e inserir o público da Terceira Idade nisso é muito importante. No futuro, podemos pensar até em replicar essa ideia também para as comunidades, nos Centros de Inclusão Digital”, completa Leonardo Sindorf, assessor técnico (Coordenador dos Cids) da Secretaria de Desenvolvimento.

Com o mercado de trabalho cada vez mais exigente, a prefeitura investe na ampliação dos Centros de Inclusão Digital (CIDs) nas comunidades. No CID que funciona na Associação de Moradores do bairro São Sebastião, os moradores – crianças a partir dos 12 anos, jovens e até o público da terceira idade – podem participar gratuitamente de cursos básicos na área de informática. Os interessados em participar podem se inscrever na sede da Associação.

Dezoito CIDs voltaram a funcionar desde início da atual gestão e até o fim do ano mais sete serão reativados: Caxambu, Madame Machado, Floresta, Pedro do Rio, Secretário, Corrêas e Valparaíso. São quase 800 pessoas atendidas em toda a cidade. A prefeitura quer ampliar esse número até dezembro, atendendo ainda moradores de outros bairros.
“A Secretaria de Desenvolvimento Econômico realiza visitas periódicas nos CIDs e encontros para levantamento do funcionamento com os responsáveis pelas aulas, justamente para garantir a qualidade no atendimento”, explicou Leonardo Sindorf, responsável pelos CIDs.

Os cursos oferecidos no CID são dinâmicos e com linguagem acessível, justamente para que as pessoas se interessem e façam mais de uma atividade. Segundo o presidente da associação de moradores do São Sebastião, Luciano Pires, a comunidade abraçou a oportunidade. "É uma forma de qualificar os nossos jovens e também oferecer o acesso dos idosos ao mundo digital. Facilita bastante termos isso dentro do bairro, sem a necessidade de se deslocar para o Centro da cidade", disse Luciano, que assumiu a presidência da associação há dois anos.

A comunidade ainda recebeu uma rede de cobertura para a quadra que fica na sede da associação. 

CIDs em funcionamento:

Associação de Moradores do bairro Oswaldo Cruz - Rua Nossa Senhora da Aparecida

Associação de Moradores do Manoel Torres - Rua Manoel Torres, nº 395, Manoel Torres

Associação de Moradores da Vila São José - Rua Paulino Afonso, nº44

Associação de Moradores do São Sebastião - R. Álvaro Machado, 109

CERT - Rua Bingen, n° 520

COMAC - R. Um, 88 - Morin

Casa da Cidadania (Centro) - Rua Visconde de Souza Franco, 474

Casa da Cidadania Desembargador Jorge Loretti (Itaipava) - Estrada da União e Indústria, nº 18060

Centro Educacional Terra Santa - Rua Monsenhor Bacelar, nº 590, Centro

Centro Cultural Pedro do Rio - Rua Capitão José Leal, s/n (Antiga Estação), Pedro do Rio

Escola Santo Antonio (Cuiabá) - Estr. Min. Salgado Filho, 4839

Igreja Metodista do Quitandinha - R. Gen. Rondon, 1377 - Quitandinha

Telecentro CEU da Posse - Estrada União e Indústria s/ nº. Posse

Terceira Igreja Batista de Petrópolis - Rua Quissamã, n° 1737 – 3ª Igreja Batista

Projeto Grão em Grão (Nogueira) - Avenida Leopoldina, nº 590 – Nogueira

Jardim Salvador - Rua Ary Nogueira, nº 86

Comdep - R. Gen. Rondon, 400 - Quitandinha

Escola Marcelo Alencar - Av. Amaral Peixoto, s/n - Quitandinha

CIDs que serão reativados em breve:

Igreja Metodista do Caxambu

Associação de Moradores de Madame Machado

Igreja Metodista do Floresta

EM Monsenhor João de Deus Rodrigues (Pedro do Rio)

Capela Nossa Senhora das Graças (Corrêas)

Paróquia Santa Trindade (Lopes de Castro - Valparaiso)

Cursos de especialização podem garantir uma chance no mercado de trabalho

Com 16 CIDs em funcionamento, a prefeitura já contabiliza 892 crianças, jovens e adultos inscritos nos cursos gratuitos que são ofertados nos Centros de Inclusão Digital. Retomados em 2017, nos CIDs são ofertadas aulas de informática básica, pacote office, internet e educação orçamentária – de acordo com a idade dos participantes e alguns cursos são imprescindíveis para quem busca uma oportunidade no mercado de trabalho.

Segundo a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, com um mercado de trabalho cada vez mais competitivo, fica clara a necessidade de ter conhecimento de informática e, melhor ainda, se tiver a oportunidade de colocar no currículo outras especializações.

De acordo com o Balcão de Empregos da Prefeitura, do total de vagas cadastradas entre dezembro de 2018 e maio de 2019 - 430 vagas - foram considerados 59 requisitos que devem ser levados em consideração para preenchimento das vagas. Dentre os requisitos, mais da metade – 34 – pedem algum tipo de especialização, seja na área de informática ou cursos específicos como inglês. Ainda analisando esse total de vagas, segundo o Balcão, 7% pedem, ainda, Ensino Superior; 67% solicitam Ensino Médio Completo e 26% exigem Ensino Fundamental completo.

Nos CIDs as aulas são totalmente gratuitas e supervisionadas por estagiários da prefeitura. Os CIDs funcionam nas comunidadesOswaldo Cruz, Manoel Torres, Vila São José, Quissamã, Nogueira, Jardim Salvador, Itaipava, Pedro do Rio, Centro, Posse, Quitandinha, Vale do Cuiabá, Quitandinha e na sede da Comdep.

“As inscrições podem ser feitas nos próprios CIDs, ou em caso de dúvidas, as pessoas podem entrar em contato com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico que, de acordo com a necessidade da pessoa, pode direcionar o atendimento para o CID mais próximo de sua residência”, contou Leonardo Sindorf, responsável pela coordenação dos CIDs

Escrita Criativa e Manutenção de computadores no CERT

Além dos cursos oferecidos nos CIDs que estão em funcionamento, o poder público mantém, no Bingen, o CERT – Centro de Excelência e Referência Tecnológica – que além de ser um polo de recolhimento de materiais tecnológicos, oferece cursos gratuitos para comunidade: além de informática básica, pacote office e educação orçamentária, o espaço oferece curso de escrita criativa e manutenção de computadores.

A programação da 3°Semana Municipal da Juventude, contará com uma mesa redonda, cujo o principal foco discorrerá sobre o empreendedorismo universitário. A conversa será mediada por Amanda Eloi, fundadora e coordenadora do Ciclo Empreendedor Universitário. A mesa reunirá as Empresas Junior da UFF e Estácio de Sá, além da Incubadora do LNCC. O evento acontecerá na quinta-feira (25.04), às 18h, no auditório da Universidade Estácio de Sá. A abertura da 3° Semana do Jovem Empreendedor acontecerá no dia 24.04, e terá uma extensa programação até 27.04.

“A mesa redonda que irei mediar terá como foco o empreendedorismo universitário, tendo como base as iniciativas que as universidades oferecem e grande parte dos alunos/professores/empresas/sociedade desconhecem, levantarei a questão dos incentivos a respeito do empreendedorismo nas universidades e como a sociedade tem esse retorno na prática. O evento será focado em três ações: provocar novas reflexões, informar o valor do empreendedorismo para o mercado e conectar experiências e aprendizados”, explica Amanda Eloi, fundadora do Ciclo Universitário Empreendedor.

O Ciclo Empreendedor Universitário é um projeto que tem como principal objetivo mostrar a importância do ecossistema empreendedor acadêmico para o mercado, reunindo em um dia de evento startups, empresas juniores, empresários, investidores, órgãos públicos, empresas, universidades e empreendedores, com a finalidade de conectar o empreendedorismo acadêmico ao mercado e mostrar as iniciativas que existem dentro da universidade e podem ser trabalhadas com o mercado de trabalho e governo também.

A Semana do Jovem Empreendedor ainda contará com a 2° Feira do Jovem Empreendedor, que está com as inscrições abertas até o dia 22.04. E podem ser realizada pelo telefone (24) 2246-9319, ou pelo e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. , ou pelo  link https://www.sympla.com.br/feira-do-jovem-empreendedor-inscricoes__502747.  O concurso será realizado no dia 27, sábado, das 13h às 15h, na Casa dos Conselhos. Os jovens participantes devem possuir de 15 a 29 anos. Ao fim da feira, as três melhores ideias serão premiadas com dinheiro, e com o Troféu Municipal do Jovem Empreendedor.

Confira a programação da Semana do Jovem Empreendedor:

Quarta-feira (24/04) às 15h

Palácio Quitandinha (Av. Joaquim Rolla, 2 – Quitandinha)

- Cerimônia de abertura

Palestra –Repense & Reinvente & Seja Humano & Mude o Mundo!, com Paulo Siqueira, executivo sênior de uma das maiores empresas de consultoria do mundo - Accenture, e especialista em gestão estratégica de grandes empresas.

Quinta-feira (25/04) às 18h

- Universidade Estácio de Sá (Rua Bingen, 50 – Bingen)

Case de sucesso da 1º Feira do Jovem Empreendedor: Marcos Copari

Mesa redonda: Start - Início ao empreendedorismo, com Amanda Eloi (Fundadora e Coordenadora Geral do CEU - Ciclo Empreendedor Universitário) e as empresas Junior das universidades, UFF, Estácio e a Incubadora do LNCC. 

Sexta – Feira (26/04) às 10h

- Cefet (Rua do Imperador, 971 – Centro)

Case de sucesso da 1º Feira do Jovem Empreendedor: Rochele Almeida

Palestra: A importância de elaborar um Pitch Empreendedor, como Paulo César Andrade

Pitch na prática- Primeiros passos para montar um negócio na prática, com Roberta Dalvo

Sábado (27/04) - Encerramento

Auditório da Casa dos Conselhos (Avenida Koeler, 260 – Centro)

09h às 12h

1° Palestra: O caminho que dá certo, com a Ganhadora da 1° Feira do Jovem Empreendedor, Isabella Carvalho - Bella’s Confeitaria

2° Palestra: posicionamento nas redes sociais, com Isabel Ferraro, Especialista em Planejamento estratégico, Comunicação Corporativa e Mídia Sociais

13h às 15h

2°Feira Municipal do Jovem empreendedor - Apresentação de projetos e empresas de jovens do município.

Já estão abertas as inscrições para os cursos de Informática Básica, Pacote Office e Educação Orçamentária que serão oferecidos no CID do Jardim Salvador. No local, as aulas serão ofertadas gratuitamente para adolescentes e público da terceira idade.

As inscrições poderão ser feitas no CID – Igreja Católica / Rua Ary Nogueira, nº 86 – às terças e quintas, das 9h às 15h. As aulas também ocorrerão nesses dias. Sete computadores estão disponíveis no local.

Na última semana também foi reativado o CID na Comdep. No local serão oferecidos cursos para os funcionários da companhia. O CID do Jardim salvador é o terceiro reativado nesse ano e até o final de 2019 será maior esse número para beneficiar aproximadamente 500 pessoas com cursos gratuitos

Os interessados em participar dos cursos que são ofertados gratuitamente nos CIDs podem fazer a inscrição diretamente nos Centros de Inclusão Digital. Dúvidas podem ser esclarecidas pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico por meio do telefone 2233-8135 - ramal: 2085.

Poder público já reativou 21 Centros de Inclusão Digital. Espaços contam com aulas de informática

As aulas de informática já começaram no CID – Centro de Inclusão Digital localizado na Igreja Metodista do Floresta. O CID é um dos 21 reativados pelo poder público. As inscrições podem ser feitas no próprio CID, que fica na Rua Dr. João Glass Veiga, n° 03. As aulas ocorrem aos sábados, a partir das 10h, e são gratuitas.

As aulas são ministradas pelo professor Ricardo Sanches, voluntário. “As aulas estão começando com as noções básicas de informática, para tirar as dúvidas dos alunos e, aos poucos, vamos avançando. Eles aprendem e eu também porque é uma oportunidade muito bacana poder transmitir o que eu sei”, contou Ricardo.

Delacir da Rosa é uma das alunas da turma montada no CID Floresta. “Não tenho muito conhecimento, estou aprendendo e muito feliz. Quero aprender muito a mexer na internet”, disse.

Só em dezembro de 2019, outros três espaços passaram a oferecer aulas gratuitas para alunos da rede municipal e também a comunidade: os laboratórios ficam na EM Monsenhor João de Deus Rodrigues, em Pedro do Rio, no CEI Aldeia da Criança, no Contorno, e na Igreja Metodista, no Caxambu. No Caxambu, as aulas ocorrem na Igreja Metodista do bairro, nos sábados, na parte da manhã. Na EM Monsenhor João de Deus Rodrigues, 200 alunos já estão participando das aulas de informática básica, nas quartas e sextas. No CEI Aldeia da Criança, nove jovens estão participando do curso, às segundas e sextas.

As inscrições podem ser feitas nas unidades e também no CERT - Centro de Referência e Excelência Tecnológica - (24) 2249-5900.

“A atualização dos conhecimentos para quem busca uma recolocação no mercado de trabalho é essencial, por isso os conteúdos das aulas são de fácil entendimento e também ficamos a disposição para auxiliar”, explica Leonardo Sindorf, responsável pelos CIDs.

Inscrições abertas para cursos na área de informática

Moradores do Quitandinha já podem se inscrever para os cursos gratuitos de informática que serão oferecidos no CID – Centro de Inclusão Digital - da EM Governador Marcello Alencar, reativado nessa semana. Trinta pessoas já garantiram vagas nas aulas de Informática Básica, Excel e Introdução à Internet. Com mais esse equipamento, já são 17 CIDs em funcionamento no município.

No CID da EM Governador Marcello Alencar sete máquinas estão em funcionamento. As aulas ocorrerão nas terças e quintas, com turmas a partir das 10h e até 15h30.

No local serão ofertadas, nesse primeiro momento, aulas de informática básica. “É a chance de quem nunca teve oportunidade de lidar com a informática conseguir aprender os programas básicos. As aulas serão dinâmicas”, disse Lucas Ferreira, o responsável pelas aulas no CID da EM Governador Marcello Alencar.

Flavia dos Santos, de 41 anos, é aluna da Educação de Jovens e Adultos –EJA – da escola e aproveitou a oportunidade para aprender informática. “Nunca tive como pagar por um curso e, agora, depois que voltei a estudar, entendi que é necessário aprender informática para conseguir uma chance no mercado de trabalho. Gostei muito dessa iniciativa porque eu estou buscando emprego e não teria como pagar por um curso. Como fica perto da minha casa, fiquei animada para aprender tudo o que eu sempre quis”, disse.

Matheus José Palmeira, 18 anos, também é aluno da EJA na EM Marcello Alencar e iniciou a aula nessa terça-feira (26.03). “Minha meta é conseguir um emprego e sempre pedem conhecimentos específicos de informática que eu não tenho, por isso, resolvi aproveitar essa oportunidade. Tenho certeza que poderei aproveitar tudo o que eu aprender aqui no mercado de trabalho”.

As inscrições para as aulas no CID podem ser feitas na escola. No último mês foram reativados os CIDs do Jardim Salvador e da Comdep. Quem quiser informações sobre os CIDs que estão em funcionamento pode entrar em contato com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico. “Em caso de dúvidas, as pessoas podem entrar em contato com o Desenvolvimento que informaremos onde há vagas para os cursos, sempre levando em consideração o bairro onde a pessoa mora, para facilitar a vida dos petropolitanos. Vale salientar que todos os cursos são gratuitos”, disse Leonardo Sindorf, responsável pelos CIDs.

O telefone da Secretaria de Desenvolvimento Econômico é o 2233-8135 - ramal: 2085.

Informática básica e internet são algumas das aulas oferecidas gratuitamente para 45 crianças e adultos que são atendidos no CID Terra Santa, um dos 17 equipamentos mantidos pelo poder público e que proporciona interação tecnológica para a comunidade.  Só no início do ano foram reativados mais quatro CIDs, no Jardim Salvador, na EM Marcelo Alencar, na Comdep e no Quitandinha, o objetivo é de que outros sejam reabertos nos próximos meses.

Aproximadamente 600 pessoas já estão sendo atendidas nos CIDs. As aulas são realizadas com o suporte de estagiários e instrutores da prefeitura. Eles possuem um plano de aulas que norteia os conteúdos dos cursos.

No CID Terra Santa são atendidos crianças, adolescentes e até o público da 3ª idade. “As aulas ocorrem de acordo com a faixa etária. Eles aprendem desde noções básicas da informática até a informática avançada. As crianças da escola Terra Santa adoram as aulas, gostam, principalmente, quando podem apreciar os jogos. O público da terceira idade gosta sobretudo das aulas sobre internet. Muitos querem ficar especialistas nas pesquisas na rede”, explicou a instrutora Ana Lúcia Kapps.

As aulas também têm reflexo positivo na questão pedagógica. “As atividades envolvem a tecnologia, mas com o cunho pedagógico. Através das cores e desenhos trabalhamos a criatividade e a coordenação motora”, explica Elaine von Seehausen, coordenadora do Terra Santa.

Luis Miguel, de 6 anos, aprova as aulas. “Gosto muito da professora. Aprendi as letras e os números e adoro jogar”, contou.

CIDs atendem comunidade e alunos da rede

Os CIDs são instrumentos importantes para a comunidade, e para os alunos da rede municipal que podem participar das aulas nos equipamentos que estão funcionando nas escolas. Em março foi reativado o CID na EM Marcelo Allencar, no Quintandinha.

Quem quiser informações sobre os CIDs que estão em funcionamento pode entrar em contato com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico. “Em caso de dúvidas, as pessoas podem entrar em contato com o Desenvolvimento que informaremos onde há vagas para os cursos, sempre levando em consideração o bairro onde a pessoa mora, para facilitar a vida dos petropolitanos. Vale salientar que todos os cursos são gratuitos”, disse Leonardo Sindorf, responsável pelos CIDs. O telefone da Secretaria de Desenvolvimento Econômico é o 2233-8135 - ramal: 2085.

Pagina 9 de 34

Notícias por data

« Setembro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30        

Prestação de conta COVID-19

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo