A Secretaria de Educação concluiu nesta sexta-feira (28/2) a capacitação de 162 professores para o trabalho com o UbuntUCA, um sistema operacional educativo baseado no Ubuntu, desenvolvido para os netbooks do Programa Um Computador Por Aluno (Prouca). Com o curso, iniciado no dia 17/2, 24 escolas municipais utilizarão os netbooks em sala de aula neste semestre com os alunos do primeiro segmento do ensino fundamental – 1º ao 5º ano. As demais unidades da rede municipal de ensino receberão o curso gradativamente, já que a Prefeitura quer levar o programa para todos os alunos do primeiro segmento.

Na segunda-feira seguinte ao Carnaval, dia 10/3, os computadores já começarão a ser utilizados pelos professores, como material didático,com um projeto pedagógico definido pela Secretaria de Educação. Os netbooks contam com jogos educacionais que apresentarão conteúdos de português e matemática para ajudar os professores a motivar seus alunos e complementar as explicações teóricas com atividades lúdicas. São 80 netbooks por escola, com rede sem fio, acesso à internet e armário para armazenar os computadores e para carregar as baterias.

Nesta sexta-feira (28/2), foram os professores da Escola Santa Maria Goretti, no Bingen, que receberam o curso. Para a diretora da unidade, Claudia Guedon, a capacitação foi positiva. “As professoras aprenderam como funcionam os programas, os jogos, e não tiveram qualquer dificuldade. Tenho certeza que os computadores vão facilitar o aprendizado dos alunos. Esses equipamentos serão facilitadores do aprendizado, principalmente nas áreas de matemática e letramento”, disse a diretora.

A orientadora da Escola Santa Maria Goretti, Claudia Plum, acredita que os computadores serão importantes porque contribuirão para aumentar o interesse do aluno pelo estudo. “Com os netbooks, eles aprendem brincando. É lúdico, então atrai a criança”.

A subsecretária de Educação, Rosilene Ribeiro, elogiou o empenho e a dedicação das professoras e das equipes da Secretaria de Educação e da Secretaria de Ciência e Tecnologia, que estão realizando a implantação do Prouca. “Nos preocupamos em alimentar esses computadores com um conteúdo condizente com o projeto pedagógico para o primeiro segmento. É a tecnologia a favor da aprendizagem”, disse.

Premiação ocorreu durante a III Semana da Educação

“Quem me compra um pode de doces? Biscoitos de muitos sabores. Brigadeiros e beijinhos. Bala verde e cajuzinhos? Quem me compra esse cupcake? Quem me compra um doce de leite? Um chocolate, pirulito e geleia, um bolo da tia Vera?”. O texto, “Leilão de Doces” foi criado pelos alunos do 4º e 5º período da educação infantil da Escola Municipal Theodoro Machado. A atividade, resultado de uma releitura do texto “Leilão de Jardim”, de Cecília Meireles, foi uma das escolhidas para receber medalha no projeto “Cantando e Poetando: Cecília Meireles”, lançado pela Secretaria de Educação nas escolas da rede municipal.

O projeto, criado pelo Departamento de Educação Infantil, alcançou a marca de 338 alunos participantes, 20 professores, 10 educadores sete CEIs e seis escolas.  Os destaques, 165 alunos, foram premiados com medalhas nessa terça-feira (29.08), no auditório da Universidade Estácio de Sá, durante a programação da III Semana da Educação. Na ocasião, os alunos apresentam poemas, danças e vídeos ilustrativos sobre as atividades feitas nas salas de aula.

“Parabenizamos as escolas, diretoras, professoras e educadoras que se entregaram ao projeto e criaram espetáculos maravilhosos. As crianças pesquisaram, desenharam e criaram. Essa atividade foi muito importante porque os incentivou a ler e é através dessas atividades lúdicas que formamos bons leitores”, disse a diretora do Departamento de Educação Infantil da Secretaria de Educação, Rachel Leão.

Os pais ficaram encantados com a desenvoltura das crianças. “Muito bonita essa atividade. Achei interessante porque estimula a leitura”, contou Patrícia de Castro, mãe da Lívia Thaisse, de cinco anos, aluna da E.M Battailard.

“Eles amaram a experiência. Fizemos uma pesquisa sobre a autora, uma lista de doces e eles foram montando o texto. Fizemos um livrinho e entregamos para as famílias, mostrando a criação deles e toda a criatividade do processo”, explicou a professora Michele Pacheco, da E.M Theodoro Machado.

O “Cantando e Poetando” foi dividido em duas categorias. Na primeira, onde foram incluídos os Centros de Educação Infantil, os professores trabalharam vida e obra de Cecília Meireles. O processo de trabalho foi registrado e enviado à Secretaria de Educação. Na segunda categoria foram incluídos os alunos de educação infantil. Nesse caso, inspirados na obra de Cecília Meireles, os alunos criaram textos, poemas ou músicas.

Da primeira categoria receberam medalhas nove alunos do 1º período e outros 16 alunos do 3º período do CEI A Sementeira; Oito alunos do 2º período do CEI Vila São José e 15 alunos do 3º período do CEI Jorge Rolando. Já da segunda categoria foram premiados 18 alunos do 5º período e outros 20 alunos do 4º período da Escola Municipalizada Myses Furtado Bravo; Dezesseis alunos do 4º período do CEI Jorge Rolando da Silva; Dezesseis alunos do 5º período do CEI Sebastião da Rocha; Vinte e um alunos do 4º e 5º período da Escola Municipal Theodor Machado; Dezesseis alunos do 4º período da Escola Municipal Bataillard e dezesseis alunos do 4º período da E.M Lucia de Almeida Braga. 

Leilão de Docinhos

Quem me compra um pote de doces?
Biscoitos de muitos sabores?
Brigadeiros e beijinhos,
Bala verde e cajuzinhos?
Quem me compra este cupcake?
Quem me compra um doce de leite?
Um chocolate, pirulito e geleira, um bolo da tia Vera?
Quem me compra este marshmallow?
E este saco de caramelo?
Pé de moleque de montão?
Jujuba, algodão doce e sorvete de limão.
Este é o meu leilão”

E.M Theodoro Machado
Professora: Michele Pacheco
4º e 5º períodos

NOSSO LEILÃO DE JARDIM

Nós gostamos de jardim
Porque lá, tem bichinhos sem fim
Borboletas muito coloridas
Passarinhos com asas bonitas
O caracol anda devagar
Quase sem sair do lugar
As flores encantam a todos
Espalhando cores e amores
O sol a brilhar, a cigarra a cantar
As formiguinhas não se cansam de trabalhar
Este jardim, vamos leiloar
Quem vai querer comprar? 

CEI Jorge Rolando da Silva
Professora: Fernanda da Silva Raposo
Educadora: Michele Coelho Seitz Dias - 4° Período 

OU ISTO OU AQUILO

Não sei se brinco, não sei se estudo,
Se saio correndo ou fico tranquilo.
Mas não consegui entender ainda
Qual é melhor: se é isto ou aquilo.
Ou se tem aula e não se tem feriado
Ou se fica de folga ou vai para escola
Ou se vai proPetrô e não se faz o dever
Ou se faz o dever e deixa o Petrôpra quando chover
Ai! Não sei se fico, não sei se vou
Que dúvida estou!
Acho melhor escolherem por mim
se fico ou se vou por fim...

CEI Sebastião da Rocha
Professora Maria Tereza Adib - 5 º período

As aulas dos alunos da E.M Oswaldo Costa Frias retornaram nessa segunda-feira (19.03) no Ciep 281 Gabriela Mistral, na Posse. O compartilhamento do espaço foi acertado numa reunião realizada na última quinta-feira (15.03), na sede da Secretaria de Estado de Educação.

A EM Oswaldo Costa Frias atende 178 alunos, matriculados do 3º período da educação infantil até o 5º ano do ensino fundamental, no entanto, as aulas na unidade foram suspensas no dia 8 de março, depois que uma barreira atingiu os fundos da escola. O imóvel foi interditado pela Defesa Civil. A barreira derrubou a grade de uma das janelas da cozinha. A terra não invadiu o espaço que é utilizado pelas crianças, mas, por medida de precaução, os alunos não voltarão a ter aulas no espaço enquanto a Defesa Civil não desinterditar o prédio.

“No mesmo dia solicitamos ao Estado que os alunos fossem atendidos provisoriamente, no Ciep Gabriela Mistral. Eles foram muito compreensivos e o compartilhamento do espaço, enquanto o prédio da EM Oswaldo Costa Frias estiver interditado começou nessa segunda-feira. Os funcionários da escola municipal continuarão atuando com os alunos, a mudança diz respeito apenas ao espaço físico”, explicou a secretária de Educação Interina, Samea Ázara.

Vale destacar que a Secretaria de Educação está fornecendo transporte para os alunos da E.M Oswaldo Costa Frias, até o Ciep. “O transporte será feito enquanto os alunos estiverem sendo atendidos no Ciep Gabriela Mistral”, disse Samea.

A Secretaria de Educação vai elaborar, junto com a equipe gestora da EM Oswaldo Costa Frias, a melhor forma para que seja feita a reposição das aulas da unidade.

As 183 unidades da rede municipal de ensino – escolas e Centros de Educação Infantil – retornaram as atividades nesta segunda-feira (03.09). Todas as unidades abriram para o atendimento no turno da manhã.  O transporte escolar, feito em 21 ônibus próprios e 52 contratados para alunos de regiões rurais e de difícil acesso opera normalmente com 3,2 mil alunos sendo atendidos.

Neste domingo, (02.09), escolas e CEIs dos distritos participaram do Momento Cívico, em Itaipava, e dia 7 de setembro, no tradicional Desfile no Centro Histórico, aproximadamente 1.200 estudantes da rede municipal deverão desfilar.

A Secretaria de Educação faz levantamento de profissionais faltosos nesta segunda-feira, mas as ausências verificadas são consideradas dentro da normalidade do dia a dia da rede que tem 2,5 mil funcionários atuando nas escolas.

Todas as escolas e CEIs estão abastecidos com merenda – produtos perecíveis como proteínas, feijão, arroz, biscoitos e flocos de milho. Frutas, legumes e verduras continuam sendo entregues semanalmente, como já é de costume.

A Secretaria de Educação já está programando a reposição das aulas. Cada diretoria vai receber as especificações nos próximos dias. O monitoramento da reposição será feito pela secretaria garantindo que os alunos terão os dias letivos e aprendizado dentro do programado.

Os pais que tiverem dúvidas podem entrar em contato com o Departamento de Inspeção da Secretaria de Educação – 2246-8675. O atendimento do Departamento de Inspeção também pode ser feito presencialmente, de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h.

Sexta, 29 Setembro 2017 - 18:08

19 escolas da rede recebem reparos e melhorias

Relatório com problemas encontrados é entregue ao Ministério Público

Com cerca de R$ 150 mil, a Secretaria de Educação promoveu reformas emergenciais em 19 escolas da rede municipal em sete meses. A quantidade de unidades com problemas – em especial as que foram reformadas entre 2015 e 2016 e que precisaram de mais reparos em tão pouco tempo – estão em um relatório entregue ao Ministério Público.   Das 186 unidades da rede outras 45 também precisam de melhorias. Uma escola inteira, no Independência, teve de ser transferida para outra unidade, por total conta das péssimas condições do prédio. No Bingen, um Centro de Educação Infantil foi transferido porque a Defesa Civil interditou o prédio.

A prefeitura também abriu uma frente de obras para reparos emergenciais. Cinquenta escolas já receberam reparos e outras 18 tiveram obras mais aprofundadas. Outras 11 escolas têm orçamento já realizado para iniciar os trabalhos.

São duas situações: falta de investimento durante anos e onde teve reforma a volta de problemas estruturais mesmo com obras recentes, de menos de dois anos. Então, detalhamos e entregamos ao Ministério Público.

Vazamentos, problemas nas redes de eletricidade, pinturas e necessidade de adaptações dos espaços. Esses foram alguns dos problemas encontrados nas escolas. No Bingen, o Centro de Educação Infantil São João Batista também precisou ser transferido. A casa própria estava com rachaduras e foi interditada pela Defesa Civil.  Um outro espaço bem próximo foi alugado para que a creche não deixasse de funcionar. No Independência, a Escola Professora Ernestina Francioni, teve de mudar e endereço e os 199 alunos agora são atendidos no prédio da Escola Municipal Alto Independência.

Além do MP também enviamos dados à Defensoria Pública. O governo também está detalhando o tamanho do desafio. A rede tem cerca de 42 mil alunos e é a maior rede da região serrana. As melhorias são necessárias para garantir ensino de qualidade.

Escolas que já receberam reparos

E.M Abelardo de Lamare (Parte elétrica e reforma do telhado)

EM Herminia Matheus (colocação de telhado e rampa de acessibilidade)

E.M Magdalena Tagliaferro (reforma do telhado)

E .M Amélia Antunes (reforma do telhado)

E.M Leonardo Boff (colocação de dois portões e grades)

E.M Fábrica do Saber (pintura e reparos na fachada)

E.M Major Theófilo de Carvalho (reforma da parte elétrica)

E.M. Maria da Glória Queiroz (troca de janela e colocação de porta)

E.M. Avelino de Carvalho (parte elétrica e pintura)

E.M Paulo Freire (pintura).

E.M. Stefan Zweig (colocação de grades de segurança)

E.M Dr. Barros Franco (Pintura, reforma do espaço externo)

E.M Beatriz Zaleski (nova base para as caixas d’água)

E.M Avelino de Carvalho (sistema elétrico e hidráulico da cisterna)

CEI Casa da Paz (reforma do telhado)

CEI São João Batista (adaptações no novo prédio, como colocação de divisórias e corrimão)

CEI Agripino Felicio (construção da dispensa, casa do gás e telhado)

CEI Romano Canavese (reconstrução do muro)

CEI Criança Moinho Preto (colocação de portão e grades de segurança) E.M Stefan Zweig (Colocação de grades de segurança)

Recital ocorrerá sábado, no Theatro Dom Pedro.

A oportunidade de assistir a um concerto de música clássica foi aberta a 190 alunos da rede municipal de ensino, que vão prestigiar o recital do cravista Roberto de Regina no próximo sábado (29.04), às 17h, no Theatro Dom Pedro. O evento marca o início da 47ª temporada de concertos da Sociedade Artística Villa-Lobos (SAV). A participação dos 150 alunos do Liceu Municipal Prefeito Cordolino Ambrósio e outros 40 da Escola Municipal Salvador Kling é resultado de uma parceria entre o Instituto Dell’Arte e a Secretaria de Educação.

“A participação em eventos culturais é muito importante porque aumenta nos alunos o interesse pela música. A intenção da secretaria de Educação é proporcionar cada vez mais encontros lúdicos com os alunos e despertar novos talentos. Agradeço a Sociedade Artística Villa-Lobos pela iniciativa e a parabenizo por esse trabalho cultural exemplar”, afirmou o secretário de Educação, Anderson Juliano.

“Os concertos serão precedidos de explicações para melhor compreensão dos alunos. Trata-se um programa de formação de novas platéias que além de colaborar para o crescimento humano da nova geração, comprova também o poder transformador da musica”, exalta a presidente da SAV, Myrian Dauelsberg.

O recital de Roberto de Regina será comemorativo dos seus 90 anos e o lançamento de sua biografia. Roberto de Regina introduziu e divulga a música barroca no Brasil. No programa, Bach, Rameau, Couperin e Scarlatti, entre outros. Foi pioneiro, no Brasil, na criação de vários grupos de música antiga, entre os quais o Coral Bach do Teatro do Rio de Janeiro, Coral da Câmara Dante Martinez, Conjunto Roberto de Regina e a Camerata Antiqua de Curitiba. Nos anos 60, construiu o primeiro cravo brasileiro e despontou como cravista, gravando os primeiros discos solo para cravo.

A gratificação aconteceu na Casa dos Conselhos Ângelo Zanatta

Mais de 60 escolas da rede municipal de educação participaram do 1º Festival Mulher Poesia e Crônica. Foram escolhidas redações de 12 unidades de ensino, premiando 23 alunos, com medalhas e certificados. A ação faz parte da programação das comemorações do mês da mulher, realizadas pelo Gabinete da Cidadania. Um dos temas das poesias eram emponderamento e respeito às mulheres.

Foram premiados pelo concurso alunos matriculados no 4º e o 5º ano do ensino fundamental das escolas: Paroquial Nossa Senhora de Fátima, São João Batista, São José do Caetitu, Educandário Terra Santa, Dr. Rubens de Castro Bomtempo, Abelardo de Lamare, Germano Valente, Amélia Antunes Rabello, Avelino de Carvalho, Clemente Fernandes, Governador Marcello Alencar e Comunidade São Jorge.

A diretora da Escola Municipal Abelardo De Lamare, Jaqueline Fraguas, contou que a unidade de ensino participou de várias ações do mês da mulher e que a participação dos alunos foi muito expressiva. “Nós abraçamos a causa da mulher e realizamos atividade para toda escola. Os maiores participaram do festival e foi um incentivo à leitura e escrita. A premiação estimulou todos os alunos”, disse a diretora, que dará prosseguimento ao Festival ainda na escola com a participação de todos os alunos da escola.

“Estou muito emocionada com a premiação do meu filho. Nunca imaginei que participaria de um evento assim. Estou muito feliz em incentivar meu filho e ver o resultado hoje. Esse incentivo não existe no meio em que eu vivo, moro longe da escola, mas faço questão que meus filhos estudem”, contou a mãe de um aluno premiado pela EM Abelardo De Lamare, Bianca da Costa.

Vinte e quatro professores da rede municipal de ensino concluíram neste ano, pela internet, o II Curso de Capacitação para Professores em Proteção e Defesa Civil – oferecido gratuitamente pela Prefeitura em parceria com a plataforma Pauta Online (www.pautaonline.com.br). Eles aprenderam sobre prevenção de desastres das chuvas e agora poderão trabalhar essas noções de Defesa Civil em sala de aula. A proposta da Prefeitura é possibilitar que crianças e adolescentes pensem desde cedo em prevenção em relação aos efeitos das fortes chuvas – características do verão em Petrópolis.

A presença da Defesa Civil em sala de aula foi regulamentada pelo prefeito Rubens Bomtempo em 2014, com o decreto municipal 622, que incluiu no currículo escolar da rede municipal a temática da prevenção de desastres naturais. Desde então, os professores vêm passando por uma série de capacitações para que possam trabalhar os conceitos da Defesa Civil junto aos alunos.

“Nessa nossa gestão, conseguimos que o trabalho da Defesa Civil na sala de aula se tornasse uma realidade. Primeiro, com o decreto. Depois, com as capacitações dos professores. Esse trabalho é um sonho nosso que conseguimos colocar em prática: a ideia de que nossas crianças e adolescentes aprendam desde cedo a importância da prevenção de desastres das chuvas. Sem dúvida nenhuma, foi um grande salto que Petrópolis deu na prevenção”, disse o prefeito Rubens Bomtempo.

Em 2015, na primeira edição do curso online, 42 professores participaram. Além dessa capacitação à distância, a Defesa Civil deu início em maio deste ano à capacitação presencial de professores e funcionários de mais de 100 unidades de ensino do município. Os participantes estão divididos em seis polos, em reuniões mensais.

“Foi uma vitória para a cidade esse trabalho nas escolas para a prevenção de desastres das chuvas. Até porque os resultados são permanentes, já que as crianças levam esse conhecimento para a vida toda, com reflexos para a cidade nas próximas décadas”, disse o secretário de Defesa Civil e Segurança Pública, Rafael Simão.

Pauta Online – Nesses dois anos de curso à distância, a Defesa Civil contou com o apoio da plataforma Pauta Online (www.pautaonline.com.br), que abrigou gratuitamente – sem custos ao município – o Curso de Capacitação para Professores em Defesa Civil. Por essa plataforma, os professores da rede municipal fazem todo o curso, acessando o conteúdo de qualquer lugar, seja no computador, tablet ou celular, sem a necessidade de downloads ou instalações.

Palestra abordou a importância da avaliação no ciclo de alfabetização

O departamento de Ensino Fundamental está promovendo em todas as últimas quartas-feiras de cada mês, encontros sobre pesquisas em educação. Nessa quarta-feira (27.09) o tema abordado foi a importância da avaliação no ciclo de alfabetização nos 1º, 2º e 3º anos do ensino fundamental. O ponto foi o foco de estudo da pesquisadora Rachel Leão, com orientação de Menga Lüdke. Para os próximos encontros há vagas disponíveis.

Participaram do encontro professores da rede municipal de educação, orientadores e diretores escolares. Na ocasião, Rachel apresentou o estudo que teve como foco o processo de avaliação e como este se relacionou com as orientações prescritas. Os sujeitos centrais da pesquisa foram os professores do ciclo de alfabetização de uma escola da rede municipal e os integrantes da equipe gestora. Além das entrevistas semiestruturadas, foram realizadas observações no ambiente escolar e durante as reuniões do Conselho de Classe, analisados documentos importantes relativos à unidade escolar e ao processo de avaliação.

“Apresentei os resultados das entrevistas, a análise dos documentos e das reuniões dos conselhos de classe feitas durante um ano. Conversamos sobre a necessidade de se fortalecer a autonomia dos professores no processo de avaliação. A escola precisa estar unida para discutir e aprimorar as praticas de avaliação no ciclo de alfabetização. Toda a equipe deve estar envolvida nesse processo”, explica Rachel.

Durante o encontro, os professores puderam, ainda, falar das suas próprias experiências nas escolas onde atuam, trocando informações. “É muito importante participar desse tipo de atividade. A troca de conhecimentos é revertida positivamente na sala de aula. Professores mais preparados conseguem aproveitar todas as qualidades dos alunos, estimulando-os a aprenderem cada vez mais”, disse a professora Viviane Xavier.

Segundo Vivian Portilho, integrante da equipe do Departamento de Ensino Fundamental, os encontros e ciclos de formação auxiliam a rede municipal na qualidade do ensino. “Esses encontros mostram o trabalho tão importante dessa tríade, Secretaria de Educação, Universidade e escola, discutindo as boas práticas da rede municipal de ensino. Vale destacar que os encontros chamados Diálogos Interinstitucionais contarão sempre com a participação de pesquisadores que fizeram os seus estudos na rede municipal de ensino”.

Os encontros ocorrerão em todas as últimas quartas-feiras de cada mês. Os profissionais da rede municipal de Educação interessados em participar devem fazer as inscrições através do telefone 2246-8678.

A literatura de cordel é uma manifestação literária tradicional da cultura popular brasileira que tem como objetivo informar e divertir. As particularidades do cordel serão destacadas durante o 2º Encontro Literário na Posse, que será promovido pela Secretaria de Educação nos dias 28, 29 e 30 de novembro na Praça CEU, na Posse. Na programação, palestras e oficinas.

Prestigiarão a programação alunos das escolas municipais localizadas nos distritos.

A programação começará na quarta-feira (28.11) às 8h30 com café da manhã. Às 9h terá a abertura com a apresentação musical “Dança dos livros”, com alunos da EM Hildebrando de Carvalho. Já as 10h ocorrerá o bate-papo com o cordelista Isael de Carvalho, integrante da academia Brasileira de Cordel do Estado do Rio de Janeiro. Também nesse dia, às 13h30, terá oficina com Isael de Carvalho.

“O Encontro tem como objetivo valorizar a leitura e a produção literária local, proporcionando momentos de aprendizagem, trocas diversas e aproximando, cada vez mais, nossas crianças e jovens do mundo dos livros, a partir do contato direto com os poetas e escritores”, disse a professora Ana Lúcia Souza, organizadora do evento.

Já na quinta-feira (29.11) as atividades começam às 9h30, com apresentação dos alunos do colégio Crescer Sabendo Ser - contando a história de Lampião do Sertão e Rodolpho no violão. Às 10h ocorrerá uma palestra com a Superintendente do IPHAN - RJ, Monica da Costa. O tema será o “Reconhecimento da Literatura de cordel como patrimônio imaterial brasileiro”. Às 13h30 ocorrerá o bate-papo e oficina com a escritora Anna Vacchiano.

Na sexta-feira (30.11), às 9h30 tem bate-papo com a escritora Nathália Karl Motta e às 14h terá apresentação da Orquestra Infanto - Juvenil da Ação Social pela música do núcleo do Vale do Cuiabá - EM Padre Quinha.

Pagina 6 de 157

Banner INFOS ATUAIS2

Notícias por data

« Maio 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

Prestação de conta COVID-19

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo