O prefeito Rubens Bomtempo esteve na manhã de hoje (2/8) visitando o Bairro da Glória, em Corrêas, ao lado do secretário de Obras, Aldir Cony, e do presidente da associação de moradores, Rogério Penna de Azevedo. A intenção é abrir um estudo de viabilidade para se criar uma rua alternativa ligando o bairro à Estrada Mineira, para desafogar o trânsito.

Dois locais foram visitados. O primeiro foi o ponto final da Rua Norival Ribeiro Damaceno, onde o acesso que liga à Estrada Mineira é feito por uma escadaria. “Primeiro é preciso fazer um estudo de impacto aqui no local. Existem casas neste ponto, o que torna um projeto mais delicado para a construção desse caminho alternativo”, ressaltou o prefeito Rubens Bomtempo.

O outro ponto visitado foi a rua que liga o Bairro da Glória ao Hospital Alcides Carneiro (HAC). O caminho atual é de terra e é utilizado pelos moradores da região. Neste ponto, a intervenção, de acordo com o secretário de Obras, será mais fácil. “Apesar da extensão da via ser maior, o projeto é menos complicado”, disse Aldir.

“As duas alternativas precisam ser estudadas e para isso uma empresa precisa ser contratada para elaborar o projeto. Entendemos que a comunidade precisa de uma via alternativa, mas temos que estudar primeiro qual é a melhor maneira para desenvolver esse projeto”, explicou o prefeito.

Durante a visita ao Bairro da Glória, o prefeito determinou uma limpeza na Servidão José Geraldo Souza. No local existe uma rede de captação de água pluvial, onde alguns pontos estão obstruídos. “Vamos enviar uma equipe da Comdep para realizar a limpeza. Além do mato existe muito lixo. A comunidade precisa se conscientizar e entender que lixo não pode ser jogado em encosta”, alertou o prefeito.

Programa Cartão Reforma vai destinar recursos para a melhoria

em 523 casas de famílias carentes 

Um dos critérios para que as famílias de baixa renda se cadastrem no programa Cartão Reforma é a falta de saneamento básico adequado nas casas. Em Petrópolis, são 264 famílias que moram em casas onde não existem banheiros, de acordo com o IBGE. O programa federal está sendo trazido a Petrópolis pela prefeitura e vai atender famílias em situações como esta. O investimento será de R$ 3 milhões e beneficiadas 523 famílias.  Petrópolis, é um dos 15 municípios do Estado a receber o programa que foi lançado há duas semanas pelo governo federal. 

O convênio para o programa está sendo firmado entre a Secretaria de Obras e o Ministério das Cidades. A expectativa é de que o programa começa a funcionar ainda neste primeiro semestre em Petrópolis. O Cartão é destinado a pequenas reformas como emboço, melhorias nos telhados, colocação de calhas, ampliação de cômodos. A prefeitura vai acompanhar e ajudar as famílias a apresentarem os projetos para ter acesso aos recursos que variam de R$ 2 mil a R$ 9 mil. 

“Além da moradia, é uma questão de saúde pública. Há comunidades com dezenas de casas sem banheiros em Petrópolis. As pessoas usam sacos plásticos e matas próximas. A falta de saneamento nas casas desencadeia doenças e mortes. Por isso, a adesão de Petrópolis ao programa logo de imediato”, aponta o prefeito. 

A idéia é que o programa seja bem executado na cidade para que continue sendo realizado ao longo dos anos. “É a primeira etapa, a primeira vez que conseguimos e queremos fazer tudo correto e com prestação de contas acelerada para que o Ministério das Cidades inclua Petrópolis em mais emissão de recursos deste programa”, completa. 

O programa Cartão Reforma é destinado para famílias que possuem renda de até três salários mínimos, que possuem apenas o imóvel que moram, não ter participado de outro programa social nos últimos 10 anos. A prioridade é para famílias que tem a mulher como responsável por manter a casa, pessoas com deficiência e idosos. Também é possível acessar o programa proprietários de casas que reúnem mais de três moradores por dormitório; de imóveis que tem cobertura inadequada, não possuem esgotamento sanitário e aqueles que não terminaram a construção das unidades habitacionais. 

O Ministério das Cidades prevê que a prefeitura determine uma área onde vai ser aplicado (chamado de “polígono”). Todas as famílias que se encaixam nas regras dentro desse polígono e que tiverem interesse, podem se inscrever para ter acesso ao crédito que varia entre R$ 2 mil e R$ 9 mil para compra do material – esse recurso não só poderá ser usado para pagar mão de obra. A prefeitura pode determinar mais de um polígono. 

A partir da inscrição, a pessoa deverá informar qual é a obra que deseja fazer: pode ser a construção de uma fossa ou sumidouro, reforma ou construção de banheiro, ampliação ou construção de quarto, reforma de telhado, reboco, pintura, esquadria, instalações elétricas ou hidráulicas ou ainda melhorias em casas depreciadas ou sem acessibilidade. A prefeitura vai fornecer o trabalho de um engenheiro ou arquiteto para que se faça o projeto da obra no padrão técnico – essa assistência também será custeada pelo Ministério das Cidades. Depois disso, será liberado o recurso para aquisição do material e haverá o acompanhamento da reforma.

500 famílias no Vale dos Esquilos terão água encanada

Prefeito vistoria obra que será concluída em agosto  

O prefeito vistoriou nesta quarta-feira (24.05) as obras de expansão da rede de abastecimento de água no Vale dos Esquilos. A intervenção vai beneficiar a duas mil pessoas da região com implementação de 8 quilômetros de rede, dos quais, 6,5 Km já estão concluídos. A obra, executada pela concessionária do serviço, a Águas do Imperador, também contempla a construção de sete boosters (casa de bombas), sendo que uma delas já foi realizada. A visita contou com a presença do superintendente da concessionária, Marcio Salles.          

As obras na região do Vale dos Esquilos foram iniciadas em julho de 2016 e tem previsão de realizar 600 ligações no sistema. De acordo com a Águas do Imperador, o investimento para a execução foi de R$ 750 mil e a conclusão deverá ser realizada até agosto, devido à quantidade de rochas na região que dificulta a implantação de 1,5 Km de redes restantes.          

“A obra de expansão no Vale dos Esquilos requereu muito empenho e trabalho redobrado, pois é uma região muito alta e essencialmente rochosa, o que exigiu também a construção de sete boosters. Mas agora estamos na etapa final e com a boa sensação de dever cumprido”, conta Marcio Salles, superintendente de Águas do Imperador.

Construção da ponte, que cedeu com uma chuva em janeiro, está orçada em R$ 87 mil.

A Secretaria de Obras iniciou nesta segunda-feira (20.02) o procedimento para contratar uma empresa para reconstruir a ponte que liga o Rocio à Fazenda Inglesa. O resultado sairá após o Carnaval com previsão da intervenção ser iniciada na segunda quinzena de março. A conclusão acontece em 60 dias. Essa ponte cedeu após uma chuva em janeiro, o que impede a passagem veículos maiores e do ônibus escolar. A recuperação dessa ponte está orçada em R$ 87 mil.

“Essa é uma obra importante para os moradores daquele local. Sabemos das dificuldades que os moradores estão enfrentando por causa desse problema e estamos trabalhando o mais rápido que podemos para dar novamente o conforto para essa comunidade”, disse o prefeito Bernardo Rossi.

A obra inclui remoção do que restou da estrutura em pavimentação e sustentação da ponte e execução de nova composição da passagem. O secretário de Obras, Ronaldo Medeiros, explicou que o trâmite burocrático foi superado e a expectativa de entrega da obra. “A intervenção até é rápida, mas depois é necessário esperar o concreto secar, e isso é o mais demorado”, esclareceu o secretário.

Terça, 12 Setembro 2017 - 19:14

Alto da Serra recebe operação tapa-buraco

O Alto da Serra recebeu serviço de tapa-buraco nesta terça-feira (12.09). A equipe de manutenção viária realizou o trabalho na Rua Alfredo Schilick, que dá acesso a Aldo Tamacoldi, Vila Felipe, Chácara Flora e Sargento Boening.

Nesta terça-feira, o serviço também aconteceu no Independência, complementando serviço iniciado na semana passada. Em pouco mais de oito meses, a manutenção viária já aconteceu em mais de 250 ruas de todos os distritos. Esse trabalho será intensificado após a realização da licitação para o serviço de tapa-buraco, que está marcado para o fim de setembro.

O local serve de passagem de nove linhas de ônibus, além vans escolares, caminhões que abastecem o comércio da região e os demais veículos de passeio. Durante todo o trabalho, diversos motoristas pararam para agradecer pelo serviço. Um deles foi a moradora do Sargento Boening, Sabrina Branco.  “A rua estava ruim, com muito buraco. Isso detona o nosso carro. Esse serviço ficou muito bom, vai ajudar todo mundo que passa por aqui”, aponta.

O trabalho foi feito por sete homens, com um caminhão e um rolo compressor. Foram aplicadas 15 toneladas de asfalto, suficiente para cobrir 120 m³ de buracos. O material utilizado é o chamado asfalto quente, que tem maior qualidade e durabilidade. 

A Prefeitura apresentou na manhã desta quarta-feira (18/12), no Theatro Dom Pedro, o Plano de Contingência de Petrópolis, definindo o que caberá a cada instituição no caso de nova tragédia das chuvas. A medida fecha o ano de 2013, marcado por avanços do governo municipal na prevenção de desastres naturais, como a criação da Secretaria de Proteção e Defesa Civil, o aperfeiçoamento das 18 sirenes do Sistema de Alerta e Alarme, a capacitação de 400 voluntários da Defesa Civil em 40 comunidades, a instalação de mais 39 pluviômetros, somados aos 26 já existentes, entre outras ações.

O prefeito Rubens Bomtempo apresentou as medidas do governo municipal, deixando claro que Petrópolis termina o ano mais preparada para enfrentar fortes chuvas do que estava no fim de 2012. Ele afirmou que há muito ainda o que avançar no sistema de prevenção, mas frisou que o governo vira o ano já trabalhando para que 2014 seja ainda melhor. A meta da Prefeitura é ter “mortes zero” mesmo em um cenário de chuvas fortes e constantes. Para isso, é fundamental que poder público e população atuem juntos.

O documento foi apresentado no Theatro em reunião ampliada do Comitê de Ações Emergenciais que contou com a presença de secretários de governo, diretoras de escolas municipais, membros do próprio Comitê de Ações Emergenciais, líderes comunitários e voluntários da Defesa Civil .

“Nos articulamos de forma cada vez melhor para que possamos dar segurança à população de Petrópolis neste verão que está por vir. Tivemos o cuidado de apresentar antes esse plano para o Ministério Público Estadual e para o Ministério Público Federal, para que o nível de questionamento seja o menor possível. Isso é aprendizado. O Plano de Contingência do próximo ano será ainda melhor. Estaremos sempre aperfeiçoando esse documento. As pessoas vão aprender a conviver com essas ferramentas”, disse Bomtempo.

O Plano de Contingência que irá vigorar em 2014 começou a ser produzido em setembro. No fim de novembro, a primeira versão do documento ficou pronta. Desde então, o plano foi encaminhado para as instituições participantes para ser revisado. Cada instituição apresentou a relação de recursos materiais e humanos existentes para o atendimento a emergências e desastres. Com o Plano de Contingência, a função de cada órgão fica bem definida na prevenção de tragédias.

O secretário de Proteção e Defesa Civil, Rafael Simão, esclareceu que o Plano de Contingência de Petrópolis para 2014 é o primeiro a ser feito sob a forma de matriz, ou seja, com as atribuições de cada órgão descritas em planilhas.

“O prefeito determinou que o plano fosse mais prático, seguindo um padrão internacional. Foram várias reuniões, de vários órgãos, para chegarmos a esse plano”, disse o secretário Rafael Simão.

A promotora do Ministério Público Estadual, Zilda Januzzi destacou a importância de órgãos municipais, estaduais, federais e comunidades caminharem juntos nas ações de prevenção.“De nada vai adiantar o esforço do poder público se a própria comunidade não se conscientizar dos riscos. Se todos nós, cada um no seu papel, fizermos a nossa parte, vamos conseguir um objetivo comum, que é evitar mortes. Espero que tenhamos anos melhores, sem desastres. Se houver desastres, que a gente consiga o objetivo, que é mortes zero”, disse Zilda.

O prefeito Rubens Bomtempo promoveu uma audiência pública na Estrada da Saudade na noite da última terça-feira (11/06) para discutir com os moradores a execução das obras do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC), que terá início ainda este mês na região. Estão previstos mais de R$ 23 milhões em investimentos que vão garantir infraestrutura, segurança e qualidade de vida a quem vive no bairro.

“O convênio estava praticamente perdido, mas conseguimos resgatá-lo. Fiz questão de trazer esse projeto para a discussão com todos os moradores. É o maior conjunto de obras da história da nossa cidade e todos precisam estar envolvidos”, afirmou Bomtempo.

O vereador da região, Luizinho Sorriso, destacou o compromisso do governo com as comunidades: “Esse é um dos dias mais felizes da minha vida. Rubens Bomtempo é um homem público comprometido com as principais reivindicações da população. Parabenizo o esforço que toda equipe fez para resgatar este projeto. É um sonho que se torna realidade”, disse.

Todas as intervenções que estão no projeto têm como base as reivindicações da população no Programa Orçamento Participativo, do primeiro mandato de Bomtempo, e também no Plano Municipal de Redução de Risco.

Durante o encontro com os moradores, Bomtempo apresentou algumas das principais obras que serão realizadas na região. No Monte Florido, na Rua Arno Félix dos Santos, a quadra será coberta, garantindo mais lazer para a comunidade. A ampliação do viradouro e uma série de melhorias no acesso, como a colocação de baias para facilitar as manobras, correção das curvas e sinalização também estão previstas, assim como a construção de um Centro de Referência Comunitária.

No final da Rua Augusto da Silva será construído um viradouro para o ônibus. Na Rua João Ventura Torres haverá melhorias no sistema de drenagem, pavimentação em concreto nos trechos de mais difícil acesso, baias e sinalização. No Themístocles e no Fragoso, as obras contemplam a ampliação do viradouro do ônibus, melhorias no entorno além da estabilização da encosta para a segurança da área. No Boa Vista, além da cobertura da quadra e de melhorias de infraestrutura, será construído um Centro de Educação Infantil.

O Programa Minha Casa, Minha Vida chegará ao bairro na Rua da Chácara, com a construção de 170 unidades habitacionais.  previsão é a de que mais de três mil moradias também sejam beneficiadas com a regularização fundiária.

Bomtempo destacou que as audiências públicas vão continuar acontecendo e que para manter a proximidade com os moradores serão instalados Centros de Referência Comunitária: “Essa é uma obra humana e de engenharia. É um grande projeto de urbanização integrada que vai precisar muito do diálogo, comprometimento e efetiva participação de todas as partes envolvidas. Solicitei à empreiteira responsável que dê preferência à mão de obra local, contratando moradores da própria região. Essa medida vai ao encontro do compromisso em garantir o envolvimento da comunidade”.

“Hoje temos um prefeito que não fica dentro do gabinete. Ele corre a cidade e tenta melhorar a vida das pessoas. Essas realizações são muito boas e representam a vitória de todos os moradores da Estrada da Saudade”, disse o morador do Boa Vista, Luiz Fernando Ribeiro de Souza.

O presidente da Associação de Moradores do Boa Vista, Marco Aurélio Isaías acredita que o PAC vai fortalecer a comunidade: “Vamos ter mais segurança e dignidade com todas essas melhorias. É a certeza da presença do poder público no nosso bairro”.

A Prefeitura vai promover no mês de maio uma audiência pública para discutir projetos de infraestrutura para a região de Secretário. O anúncio foi feito pelo prefeito Rubens Bomtempo durante visita à praça, na última semana. Entre os projetos que serão discutidos na audiência está a construção de uma creche, um Centro de Inclusão Digital (CID), uma sala de leitura e a instalação da rede wi-fi, além de um estacionamento para atender o comércio local.

 “Toda essa área foi desapropriada pela antiga administração para a instalação da praça, no entanto um imóvel localizado no mesmo terreno não foi desapropriado. Vamos comprar essa casa e, no espaço, construir a creche para a população de Secretário”, explicou o prefeito, acrescentando que o custo da construção da praça, no valor de R$ 800 mil, não foi pago pela antiga administração municipal. “Em dezembro de 2013 nós quitamos a dívida”, disse. Atualmente, a Prefeitura está realizando obra para instalar iluminação pública no espaço, intervenção que também estava fora do projeto inicial.

A construção da creche e de um novo espaço para a sala de leitura são compromissos de campanha de Bomtempo. “A atual sala de leitura não comporta mais a quantidade de livros. Por isso é importante arranjar um novo local, com mais espaço, garantindo mais comodidade para os leitores”, comentou Bomtempo. Atualmente a sala de leitura conta mais de mil títulos, todos doados por moradores da região. “Não temos mais espaço. Vários livros estão em caixas. Precisamos de um novo local”, disse a coordenadora do projeto, Natália de Abreu.

Mais de cem moradores do Alto da Serra participaram, na noite de quinta-feira (28/05), da audiência pública promovida pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Habitação, para a apresentação do projeto de urbanização integrada da região. O encontro aconteceu na Igreja de Santo Antônio e deu início ao debate sobre a transformação do Alto da Serra. A iniciativa busca melhorar a qualidade de vida da população e reduzir os riscos de desastres das chuvas na região.

O projeto inclui intervenções em várias áreas: obras de prevenção de desastres das chuvas – contenções de encostas e drenagens; construção de novos equipamentos públicos, como um Centro de Educação Infantil (CEI) e um Posto de Saúde da Família (PSF); alargamento de vias; a melhoria na mobilidade urbana e na acessibilidade, com o reordenamento de calçadas, sinalização e rampas; a construção de um mirante com a vista da Baía de Guanabara e da Baixada Fluminense; regularização fundiária de imóveis; revitalização de áreas de lazer; construção de um Plano Inclinado na região da Oswero Villaça – o primeiro do município; entre outras medidas.

O secretário de Habitação, Jorge Maia, explicou que o município elaborou em 2010 uma carta consulta ao Ministério das Cidades para participar de projetos de reurbanização. Em 2013, quando teve início o governo Rubens Bomtempo, a Prefeitura constatou que não houve o cumprimento das exigências para tirar esse e outros projetos do papel, como o PAC Estrada da Saudade – que já está sendo executado pelo município. No caso do Alto da Serra, a Prefeitura contratou uma empresa especializada para a elaboração do projeto.

“É importante destacar que esses dois projetos, o do Alto da serra e o PAC da Estrada da Saudade, só foram possíveis por causa do desenvolvimento do Plano Municipal de Redução de Riscos, elaborado em 2007, na segunda gestão de Bomtempo como prefeito. O Alto da Serra tem cerca de 20 mil habitantes e é uma região muito importante para Petrópolis, que merece intervenções de grande porte. Esse é um projeto de médio e longo prazo da Prefeitura para levar melhorias estruturais para a população. Estamos trabalhando muito para viabilizar o projeto em parceria com a comunidade, que precisa participar desse processo.”, disse Jorge Maia informando ainda que a Prefeitura buscará recursos junto ao governo federal para a execução das intervenções quando o projeto estiver finalizado.

A costureira Maria das Graças Machado, que mora há mais de 50 anos no Alto da Serra, elogiou a iniciativa. “Adorei. O Alto da Serra está precisando muito dessas melhorias”, disse Maria das Graças.

Quinta, 05 Setembro 2013 - 10:06

Bairro Caxambu vai ganhar mais um PSF

Os moradores do bairro Caxambu vão ganhar um novo Posto de Saúde de Família (PSF). A unidade será construída na Rua Flávio Cavalcanti, ao lado da escola municipal, atendendo cerca de mil famílias. O aviso de licitação foi publicado no Diário Oficial de terça-feira, dia 3/9.

O novo PSF vai contar com uma equipe de estratégia de saúde da família e vai atender aos moradores que não são cadastrados no PSF localizado em Santa Isabel, ampliando a capacidade de cobertura da região.

O PSF vai contar com uma área construída de 173 metros quadrados. A unidade terá rampa de acesso, sala de vacina, sala de medicamentos, sala de curativos, farmácia, um consultório odontológico, dois médicos, sala de reuniões, sala de espera, recepção, sanitários (para funcionários, pacientes e um adaptado para pessoas com deficiência), escovódromo e copa. A obra está estimada em R$ 731 mil e a conclusão é de 180 dias.

A licitação acontece no dia 24/9, às 14 horas, na sede do Departamento de Licitações, Compras e Contratos (Delca), à Avenida Koeler, número 260. O edital completo estará disponível a partir de sexta-feira (6/9), na sede do Delca, no horário de 12h30 às 18 horas.

Pagina 1 de 31

Notícias por data

« Novembro 2017 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30      

DO

loa 2018

plano-plurianual-final

iptu

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

Casa dos Conselhos

ecidade

cpge

selo acesso informacao.fw