Os alunos da Comac (Centro) e da Escola Municipal Moyses Furtado Bravo (Posse) que participam do Programa Promotores da Paz esse ano tiveram um momento de lazer e esportes nesta quarta-feira (05.12): cerca de 80 estudantes participaram da Olimpíada Proppaz. O evento foi realizado no Sesc de Nogueira e contou com várias atividades como futebol e pular corda, além de poderem aproveitar o campo e as quadras esportivas do local.

O Proppaz ainda fará mais um dia de Olimpíada, na próxima quarta (12.12), com a Escola Municipal Augusto Pugnaloni (Itaipava), também no Sesc de Nogueira. A Escola Hercília Moretti (Corrêas) também participa do programa em 2018.

A Olimpíada acontece pela segunda vez nos 10 anos de existência do Proppaz. Ela é a terceira parte do programa, depois das aulas em sala e do projeto “Guarda por um dia”.

Nas aulas, eles aprender noções de cidadania, valorização da família, cultura da paz, educação para o trânsito, prevenção ao uso de drogas e motivação. Depois, eles têm a oportunidade de conhecer um pouco do trabalho dos agentes da Guarda Civil na orientação do trânsito, patrulhamento de pontos turísticos, fiscalização do patrimônio ambiental e o trabalho com os cães.

A parte esportiva serve para permitir que os estudantes tenham um momento de descontração e possam ter contato com alunos de outras escolas. O Proppaz é ministrado para estudantes de 8º e 9º anos do ensino fundamental.

“Estou adorando a ideia dos jogos porque está ajudando a conviver com outras escolas e conhecer mais as pessoas. Eu acho isso muito legal, porque a gente não fica só no nosso ambiente da escola, onde a gente conhece todo mundo. A gente vai participando e competindo e isso é muito legal”, contou a estudante do 8º ano da Moyses Furtado Bravo, Érica Maria, de 14 anos.

“Eu gosto muito de esporte, por isso gostei da Olimpíada Proppaz. Estou ansiosa para poder jogar futebol”, disse a aluna do curso de patrulheiros da Comac, Mayara Teixeira dos Reis, de 17 anos.

“Aqui é uma oportunidade que a gente dá de eles se confraternizarem e os alunos conhecerem outros colegas que talvez nunca iriam ver. Quando tem esses jogos, é uma chance de criar vínculos de amizade que se perpetuam durante muitos anos. Nossa intenção é essa, propagar o amor e a amizade”, afirmou um dos instrutores do Proppaz, guarda civil Augusto Carvalho, que esteve acompanhado dos também guardas, Leandro Melo e Paulo Renato de Oliveira. Além deles, também ministram o curso o agente Evandro Marcolino.

O comandante da Guarda Civil, Jeferson Calomeni, recebeu nesta quarta-feira (11.07) o presidente do Sindicato dos Guardas Municipais do Rio de Janeiro (Singuardas-RJ), João Luis de Souza. O encontro ocorreu na sede da corporação e teve o objetivo de alinhar parcerias entre as duas instituições para o fortalecimento da Guarda de Petrópolis no âmbito da segurança municipal.

João Luis de Souza afirmou que a Guarda Civil pode assumir cada vez um papel importante na segurança de uma cidade e, para isso, é possível firmar parcerias para que o Sindicato possa ajudar na capacitação dos agentes e também para a corporação formular projetos de captação de recursos.

“Guardas com força como a de Petrópolis tem que usar esse potencial dentro do contexto da segurança pública. Tem que ter a possibilidade de ter recursos da União, do estado e do próprio município. E nós podemos ajudar justamente para capacitar tecnicamente a corporação para formular esses projetos”, explicou o presidente do Singuardas-RJ.

Durante a visita, o presidente do Singuardas-RJ teve a oportunidade de conversar com representantes da corregedoria e do setor de projetos, entre outros agentes da corporação. Para o comandante da Guarda de Petrópolis, Jeferson Calomeni, o encontro foi uma oportunidade de entender alguns aspectos de guardas de outras cidades.

“Ele traz a experiência de outros municípios, da luta por melhores condições das guardas de outros locais, e pode contribuir para a melhoria da nossa corporação como força de segurança atuante em Petrópolis. Pode nos ajudar bastante com o conhecimento que ele tem para trazer para cá”, disse.

O comandante do 26º Batalhão da Polícia Militar, Oderlei Souza, visitou nesta quarta-feira (09.05) as instalações do Centro Integrado de Operações de Petrópolis (Ciop). Ele esteve no Centro de Cultura Raul de Leoni junto com o coordenador de Segurança, Maurício Borges, e o comandante da Guarda Civil, Jeferson Calomeni. No local, ele conheceu o sistema de monitoramento e os equipamentos que serão operados pelas duas corporações, além da Polícia Civil, CPTrans, Defesa Civil e Bombeiros.

“Ficou uma impressão muito positiva. Não só como policial militar, mas também como morador de Petrópolis, fico muito satisfeito de ter essa nova ferramenta que os órgãos de segurança terão à disposição para aumentar a vigilância da cidade”, destacou o comandante do 26º BPM.

Oderlei Souza explicou que a Polícia Militar terá um agente a cada turno para monitorar as imagens geradas para a central de monitoramento, que terá câmeras em 46 pontos da cidade.

“Já estamos trabalhando para otimizar nossa escala de trabalho e também estamos solicitando ao comando geral da Polícia Militar que possa aumentar o efetivo de Petrópolis para essa destinação. Temos um compromisso de alocar efetivo para a central de monitoramento por causa da relevância desse posto, que é estratégico para o nosso trabalho.

O treinamento de agentes de Guarda, PM, CPTrans e Defesa Civil foi encerrado nesta quarta. Nesta quinta (10.05), será feito um treinamento específico para a Polícia Civil, focado na parte de investigação das imagens. Vale lembrar que o sistema permite análise automática de cenas a partir de filtros de pesquisas de acordo com cores, direção, velocidade, ociosidade ou tamanho do objeto.

Ramon Camilo e mais 11 agentes do 15º GBM puderam conhecer de que forma as câmeras vão contribuir para o trabalho da corporação

O comandante do 15º Grupamento de Bombeiros Militares (GBM), tenente-coronel Ramon Camilo, e mais 11 agentes da corporação estiveram nesta terça-feira (15.05) no Centro Integrado de Operações de Petrópolis (Ciop) para conhecer a estrutura e funcionalidade da central de monitoramento da cidade. Os bombeiros vão utilizar as imagens principalmente para o atendimento de ocorrências.

A central de monitoramento já tem 26 câmeras instaladas. Petrópolis terá 46 pontos monitorados com equipamentos que filmam em 360º e nas entradas da cidade, ficarão câmeras fixas com reconhecimento de placas.

Todos os órgãos que vão participar do Centro Integrado de Operações já conhecem como podem aproveitar as imagens para fazer o trabalho da melhor forma. As câmeras serão uma ferramenta fundamental para a Guarda, PM, delegacias, CPTrans, Defesa Civil e bombeiros.

Durante a visita, os bombeiros visualizaram imagens de ruas próximas a rios e já vão planejar ações a serem executadas em dias de chuvas, a partir das informações prestadas pelo Centro Integrado de Operações e comunicação entre os agentes da corporação e os monitorantes.

“Essa é uma ferramenta que a gente não tinha e precisava muito. Essas imagens vão mostrar o momento exato do trasbordamento de rios, por exemplo, e permite um acionamento imediato para atuar. O mesmo vale para acidentes de trânsito com vítimas, em que a gente vai poder se deslocar mais rápido para fazer o atendimento”, afirmou Ramon Camilo.

“O próprio nome já diz: aqui será uma central integrada entre todos os órgãos. Teremos contato direto para indicar necessidade de agir em determinado local, melhores rotas para acessar a ocorrência”, explicou o comandante da Guarda Civil, Jeferson Calomeni, que recebeu os agentes do 15º GBM ao lado do coordenador de Segurança, Maurício Borges.

As forças de segurança também estão montando planejamento de ações, fazendo um mapeamento de locais, dia e horário com ocorrência de crimes. O mesmo está sendo com relação ao trânsito e ruas com maior índice de acidentes.

Na semana passada, o comandante do 26º Batalhão da Polícia Militar (BPM), Oderlei Souza, também esteve nas instalações do Ciop, no Centro de Cultura Raul de Leoni. Um total de 35 agentes das forças de segurança, da CPTrans e da Defesa Civil passaram por treinamento para aprender operar o sistema, a visualizar as imagens e salvar as cenas gravadas.

O comandando da Guarda Civil prestou uma homenagem nesta sexta-feira (14.12) aos agentes que se destacaram ao longo de 2018. Ao todo, 26 guardas e o coordenador de Segurança do município, Maurício Borges, foram premiados pelo trabalho realizado e atendimentos ocorrido este ano.

A iniciativa da homenagem partiu da subcomandante Cláudia da Conceição, que assumiu o posto no meio do ano. A intenção dela é isso possa se tornar anual como forma de incentivar o trabalho dos agentes.

“É uma homenagem simples, mas que mostra que nós estamos vendo os resultados da atuação deles no dia a dia, no atendimento à população, no serviço de dar maior sensação de segurança para a cidade. E nós queremos reconhecer isso”, diz ela.

O presidente da Associação dos Guardas Civis Municipal de Petrópolis (AGCMP), Luiz Fernando Neiva, foi um dos homenageados pela atuação dele na 2ª Inspetoria (Itaipava) e especialmente na prisão de um homem que estava foragido e foi encontrado no Hortomercado Municipal.

“Esse reconhecimento vem do comando, mas acaba sendo também um reconhecimento da própria sociedade. A demanda de trabalho sempre é grande e nós nos desdobramos para atender tudo. Então essa homenagem é um incentivo ao guarda a sempre querer trabalhar mais e mais e atender a população cada vez melhor”, acredita Neiva.

Foram homenageados os guardas: Paulo Henrique Raybolt, Alexandre Morais, Alexandre Ciscouto, Francisco José Dimas Ribeiro e Evandro Marcolino (que realizaram prisões no Centro); Roberto Werneck, Luiz Fernando Neiva, José Carlos Matos Rodrigues e Júlio Cesar de Carvalho Tavares (que efetuaram a prisão em Itaipava); Carlos Oscar de Carvalho (pelo trabalho social do canil – a cinoterapia); Augusto Carvalho (pelos 10 anos de atividades do Proppaz); Valéria Guimarães e Hebert Felix Nascimento (que atenderam uma ocorrência de assédio sexual em um ônibus); Marcos Borges de Azevedo, Ronan Azevedo de Almeida e Alex Ruffino Florêncio (que atenderam uma ocorrência no Restaurante Popular); Mariano Bezerra Tavares (pelo trabalho na organização do trânsito); Elenias Albano Runs (pelo atendimento a pessoa com deficiência); Ciro Silva Machado e Kleiner Vasconcelos (por serviços internos na sede da Guarda); Aroldo Ferreira Sol Neto (que coibiu venda irregular de alimentos em um hospital); Marco Antônio Mendes, André Luis da Cruz, Edson Avelar, Paulo Cesar Lopes e Magali Artis da Silva, que representaram ou representam a Guarda junto a outros órgãos no município (Ministério Público, Defensoria Pública, Fiscalização de Posturas, Defesa Civil e 105ª DP); e Maurício Borges (coordenador de Segurança).

Com o objetivo de esclarecer e discutir sobre violência contra mulher, o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (COMDIM), promove uma palestra na próxima quinta-feira (21) às 18h, na Casa dos Conselhos, na Av. Koeler, 260 – Centro. O encontro terá a participação da deputada estadual Martha Rocha que ministrará a discussão com o tema Violência Doméstica e Segurança Pública, e a presença da delegada titular da 106ª Delegacia de Polícia de Itaipava, Juliana Ziehe.

Segundo ISP, o Dossiê Mulher de 2018, mostram que as mulheres continuam sendo as maiores vítimas dos crimes estupro (84,7%), ameaça (67,6%), lesão corporal dolosa (65,5%), assédio sexual (97,7%) e importunação ofensiva ao pudor (92,1%). O documento traz dados de crimes relacionados à violência contra a mulher do estado do Rio de Janeiro.

“A Deputada Martha Rocha tem expertise e vivência no assunto de direitos da mulher, na Segurança Pública e como eles podem atuar no combate da violência doméstica. Para o COMDIM, é um momento rico de juntar a deputada junto com a delegada Juliana Ziehe. Espero que tenha afluência de público e que as mulheres prestigiem o evento” disse a presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, Anna Maria Rattes.

Para denunciar ou solicitar informações, pode ligar para o telefone 2243-6152 ou comparecer à sede do Cram, na Rua Santos Dumont, número 100, no Centro. O funcionamento é de segunda a sexta, de 8 às 17h. Em casos de emergência, a mulher pode ligar em qualquer horário para o número (24) 98839-7387, disponibilizado pelo órgão. Caso se sinta violentada de alguma forma, a mulher pode contatar a Polícia Militar pelos números 2291-5071, 2242-8005 ou 180, além de poder contatar via WhatsApp a emergência da Polícia Militar, pelo número (24) 99222-1489.

Empresa responsável pelo serviço está instalando poste que vão servir de suporte para as câmeras

A empresa responsável pela implantação do Centro Integrado de Operações de Petrópolis (Ciop) iniciou a montagem dos equipamentos do sistema de monitoramento da cidade nesta sexta-feira (23.03). A Emive instalou seis postes que vão servir de suporte para as câmeras. O trabalho ocorreu em Av. Ipiranga, Rua 13 de Maio, Palácio de Cristal, Montecaseros, Praça da Liberdade e Praça da Águia.

 “Cada ponto tem uma característica diferente, o que pode facilitar ou dificultar o serviço. O primeiro ponto que fizemos foi o da Av. Ipiranga, onde não houve problema. Já na 13 de Maio, havia uma capa de asfalto e pedras. Se não voltar a chover, é possível terminar a instalação dos postes em toda a cidade até o fim da próxima semana”, explica Rodrigo Gonçalves Silva, engenheiro da empresa..

O coordenador de Segurança, Maurício Borges, e o comandante da Guarda Civil, Jeferson Calomeni, acompanharam de perto o início do trabalho. A sede da corporação, na Rua Santos Dumont, serve de base para a armazenagem dos postes – o restante dos equipamentos fica na própria central de monitoramento, no Centro de Cultura Raul de Leoni.

“É um grande passo que a cidade vem dando para garantir a segurança da população e que vai ganhando forma a cada semana. A sala foi montada, os postes começaram a ser instalados e em serão as câmeras, que prestarão um grande serviço para Petrópolis”, destaca Borges, ressaltando a participação integrada de Guarda Civil, Polícia Militar, Polícia Civil, CPTrans, Defesa Civil e Bombeiros no acompanhamento das imagens e atendimento de ocorrências de segurança, trânsito e de emergência.

No total, a cidade terá 86 pontos com câmeras, que serão instalados em duas etapas: a primeira, em andamento, tem 46 câmeras, e a segunda, outras 40. Serão monitorados locais como Praça de Nogueira, Praça de Corrêas, Retiro, Palácio de Cristal, 13 de Maio, Praça da Liberdade, Praça da Águia, além da Rua do Imperador, Rua Teresa, Paulo Barbosa, Praça da Inconfidência, Duas Pontes, Valparaíso, Mosela, Parque Municipal de Itaipava, Pedro do Rio, Ipiranga, Quissamã, Itamarati, Cascatinha, Montecaseros e Araras, além das entradas da cidade, no Bingen, no Quitandinha, no Alto da Serra, no Trevo de Bonsucesso e na Posse.

“Estamos na primeira etapa do projeto de monitoramente, depois ainda teremos mais câmeras, chegando a 86 pontos monitorados em toda cidade. É tecnologia de alto padrão, câmeras com leitura facial e de placas, que vai facilitar o acionamento de cada órgão que estará integrado neste trabalho e permitir uma resposta ainda mais rápida”,afirma Calomeni.

As câmeras gravam em 360º, em alta definição, fazem reconhecimento facial e de placas de veículos. No Centro, a transmissão de dados será feita por fibra óptica, enquanto nos pontos mais distantes, as imagens vão chegar via frequência de rádio e internet.

A Guarda Civil vai ganhar mais uma base de trabalho na cidade. Começou a ser instalada nesta terça-feira (22.01) a estrutura do posto fixo da corporação na Praça da Inconfidência. A instalação é fruto de uma parceria com empresários da região, que bancaram a aquisição da cabine. Esta será a quarta base fixa da Guarda na cidade.

Além da sede, que fica na Rua Santos Dumont, a Guarda Civil ainda tem uma base nos distritos – 2ª Inspetoria, instalada no Parque Municipal de Itaipava – e o posto fixo da Praça da Liberdade. A corporação ainda conta com o ônibus de videomonitoramento, que foi utilizado no Quitandinha durante o período do Natal Imperial e agora vai passar por revisão enquanto a Guarda já estuda um novo posicionamento para o veículo.

Há um ano e meio, a Guarda Civil estacionou o ônibus de videomonitoramento no local, o que serviu de inspiração para empresários e trabalhadores da região se reunirem em torno da ideia de uma base fixa. Um deles é o taxista Eduardo de Moura, que atua na região há quatro anos.

“A presença da Guarda é extremamente necessária. A presença do ônibus aqui foi uma enorme ajuda e acho que o posto fixo vai ser muito bom também”, falou.

Jornaleiro no local há vários anos, Júlio César Cileneto também concorda que o ônibus de videomonitoramento foi extremamente importante para a região e acredita que o posto fixo terá o mesmo impacto.  “Acho que será bom principalmente para o comércio, já que isso significa mais segurança na praça. Com certeza vai melhorar muito aqui”, declarou.

As paredes da cabine já foram posicionadas e a estrutura receberá telhado e piso. A cabine é composta por uma sala de atendimento, banheiro e um local para refeições.

O posto da Praça da Inconfidência terá dois agentes 24 horas por dia. A partir da cabine, eles farão o patrulhamento de toda a região. Essa estrutura também servirá de apoio para os agentes que já estão na rua, fazendo o patrulhamento preventivo, orientação do trânsito e outros serviços.

Espaço de 90 m² no Centro de Cultura está sendo mobiliado

A sala de monitoramento do Centro Integrado de Operações de Petrópolis (Ciop) começou a ser montada nesta quarta-feira (04.04) pela empresa responsável pelo serviço, a Emive. Os equipamentos e mobília estão sendo colocados no espaço de 90 m² no Centro de Cultura Raul de Leoni.

Já foram instalados o sistema de controle biométrico de acesso, porteira eletrônica, as câmeras de monitoramento internas e quatro aparelhos de ar-condicionado. As seis televisões de 55 polegadas, que permitiram assistir as imagens das câmeras em tamanho ampliado, deverão ser colocadas até sexta-feira (06.04). A sala de monitoramento ainda terá mesas, cadeiras, computadores, nobreaks, entre outros equipamentos, que serão colocados nos próximos dias.

“Mais um passo foi iniciado na montagem do Centro Integrado de Operações de Petrópolis. A sala será o local onde vão ficar até seis agentes para monitorar as imagens de toda cidade e terá toda tecnologia necessária para o trabalho deles”, diz o comandante da Guarda Civil, Jeferson Calomeni, que acompanhou de perto o início desta fase de montagem da central de monitoramento.

O engenheiro da Emive, Rodrigo Gonçalves Silva, explicou os sistemas de segurança da sala de monitoramento.

“Os monitorantes terão cadastro biométrico e só conseguirão entrar na sala informando a digital no controle de acesso. Outras pessoas só poderão chegar a sala se forem autorizados após se identificar na porteira eletrônica. Além disso, há duas câmeras internas, uma na área dos monitorantes e outra na parte onde fica o sistema de gravação das imagens”, informa.

O Centro Integrado de Operações de Petrópolis vai monitorar 46 pontos de toda cidade com câmeras que filmam em 360º. Além disso, nas entradas da cidade – como Bingen, Quitandinha, Alto da Serra, trevo de Bonsucesso e Posse – serão instaladas 10 câmeras fixas acompanhando a movimentação de veículos. O sistema possui reconhecimento facial e leitor de placas veiculares.

As imagens serão acompanhadas por Guarda Civil, Polícia Militar, Polícia Civil, CPTrans, Defesa Civil e Bombeiros. Depois da montagem do Ciop, a cidade dará início a segunda fase do projeto de monitoramento da cidade, que vai contar com mais 40 câmeras, totalizando 86 pontos monitorados.

O Conselho Municipal de Segurança Pública está começando a planejar a realização de uma Conferência Municipal de Segurança. A intenção é realizar o evento no segundo semestre deste ano e discutir propostas para a área no município. O assunto foi abordado pelo presidente do Comsep, Jeferson Calomeni, na reunião ordinária do conselho na noite de segunda-feira (11.03).

A Conferência será um momento para ampliar o debate sobre a segurança pública em Petrópolis, unindo poder público e sociedade civil para sugerir e avaliar medidas que podem contribuir para o trabalho de Guarda Civil, Polícia Militar e delegacias da cidade e, assim, melhorar ainda mais a área.

Petrópolis é a cidade mais segura do Estado, mas ainda assim todos devem trabalhar para melhorar ainda mais a segurança do município. No Comsep, são levantados diversos temas a cada reunião. Porém, em uma Conferência, o debate sobre esses assuntos vai poder ser ainda mais ampliado e a cidade terá a chance de discutir os caminhos que deve seguir.

No ano passado, o Atlas da Violência, um estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), apontou que Petrópolis tem o menor índice de homicídios entre as média e grandes cidades do Rio de Janeiro: 10,7 a cada 100 mil habitantes. No país, a cidade ficou na 28ª posição.

Ainda assim, o município investiu para melhorar ainda mais o índice. A prefeitura inaugurou, em junho de 2018, o Centro Integrado de Operações de Petrópolis (Ciop), um sistema de monitoramento com 56 câmeras espalhadas em 46 locais em todos os distritos. Desde então, as imagens já ajudaram na prisão de responsáveis por assaltos na cidade, recuperação de automóvel furtado, desvendar casos de estelionato, prender o acusado de atirar em um ônibus e a investigar uma quadrilha responsável por golpes de “saidinha de banco”.

Esta será a primeira Conferência organizada desde que o comandante da Guarda assumiu a presidência do Comsep, em maio do ano passado.

“De lá para cá, a gente vem colocando diversos temas importantes em pauta para discussão: a criação do Fundo Municipal de Segurança, que vai permitir a captação de verbas federais para os projetos nessa área, ampliação da central de videomonitoamento, o trabalho do Choque de Ordem, a necessidade de aumento do efetivo da Guarda, capacitação dos agentes. Certamente esses assuntos poderão ser ainda mais debatidos e outros podem ser levantados numa conferência”, afirma Calomeni.

Também na segunda-feira, foi realizada a reunião do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM).

Pagina 9 de 36

Notícias por data

« Março 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

cmv-logo

Relatorio CMVP