Terça, 07 Janeiro 2014 - 09:26

Prefeitura garante rápida resposta às 50 ocorrências registradas após vendaval

O vento de grandes proporções e a pancada de chuva na região de Corrêas na sexta-feira (3/1) geraram, neste fim de semana, um total de 50 ocorrências na Secretaria de Proteção e Defesa Civil: todas já atendidas e nenhuma com gravidade. A Prefeitura garantiu, mais uma vez, uma rápida resposta aos eventos naturais comuns no verão em Petrópolis.

Já na sexta-feira, o Plano de Contingência do município foi acionado pela Defesa Civil e outros órgãos foram chamados: as concessionárias Ampla e OI-Telemar, a Comdep e o Corpo de Bombeiros. Assim, a Comdep começou na mesma noite a limpeza e a retirada de árvores e galhos que caíram no pátio do Hospital Alcides Carneiro (HAC) e em ruas próximas. O trabalho envolveu 55 homens, continuou no sábado e nesta segunda-feira (6/11).

Mesmo com a queda de árvores na fiação da rede elétrica, os atendimentos no Hospital Alcides Carneiro não foram interrompidos e nenhum paciente foi prejudicado. Durante a noite de sexta-feira, a unidade utilizou geradores. Naquela madrugada, o fornecimento de energia foi normalizado. Duas pessoas foram atingidas por queda de galhos de árvores, sem gravidade. Elas foram prontamente atendidas e liberadas no mesmo dia.

No bairro da Glória, foram cerca de 50 casas destelhadas. Uma teve que ser interditada pela Defesa Civil, por ser uma construção precária e pela falta de manutenção. Nas demais, a Defesa Civil distribuiu lona para os moradores.

Neste verão, a população deve ficar atenta e seguir as orientações da Secretaria de Proteção e Defesa Civil. No caso de chuvas fortes, os moradores de áreas de risco devem sair imediatamente de suas casas e procurar locais seguros, como pontos de apoio ou casas de amigos e parentes que não fiquem em áreas de risco. Para a prevenção de desastres naturais, é preciso que a população não jogue lixo nos rios, ruas ou encostas. No sinal de qualquer instabilidade no imóvel ou no terreno, o morador deve ligar para a Defesa Civil, no 199, solicitando uma vistoria preventiva. O telefonema e o serviço são gratuitos.