Quarta, 29 Janeiro 2014 - 08:08

Defesa Civil vistoria 15 imóveis no Chapa 4 e dá orientações a moradores

Cinco técnicos da Secretaria de Proteção e Defesa Civil estiveram nesta terça-feira (28/1) na comunidade do Chapa 4, no Valparaíso, realizando vistorias preventivas em cerca de 15 casas. O grupo – dois engenheiros, duas geólogas e uma arquiteta – analisou a situação dos imóveis e produzirá nos próximos dias os registros de ocorrências a serem entregues aos moradores, com orientações do que fazer para deixar as casas mais seguras neste verão.

A medida atendeu a um pedido do Núcleo Comunitário de Defesa Civil (Nudec) do Chapa 4, formado pela prefeitura no ano passado, quando foram capacitados voluntários na região. Conscientes da importância da prevenção, eles pediram que a Defesa Civil analisasse algumas casas da região, para assim reduzir os riscos de desastres no caso de fortes chuvas. Depois das vistorias desta terça-feira, será marcada nova reunião do Nudec, quando os registros de ocorrências com as recomendações serão entregues aos moradores

Os técnicos orientaram alguns moradores a colocar calhas nos telhados para dar o correto destino à água das chuvas. Em outros imóveis, a recomendação foi para que os proprietários fizessem o revestimento das colunas, já que a ferragem, quando exposta, sofre um processo de erosão, representando um risco para a estrutura da construção. Foram também constatados casos de vazamento em caixas d’água e em tubulações, que, além de encharcar o terreno, provocam a erosão do solo, aumentando a possibilidade de deslizamentos no caso de fortes chuvas.

 “Queremos intensificar essas ações principalmente no inverno, quando os moradores terão possibilidade de fazer obras mais demoradas, como proteção de encostas. Além disso, assim as pessoas já vão se preparando para o verão seguinte”, disse o diretor técnico da Defesa Civil, engenheiro Ricardo Branco, que acompanhou as equipes.

Duas agentes de saúde do bairro também também fizeram parte das vistorias, ajudando nos trabalhos de prevenção. “É importantíssima a realização dessas vistorias, porque assim podemos entender melhor os riscos. Em alguns casos, a Defesa Civil mostra que algumas medidas simples são o suficiente. Em outros, acontece o contrário, a Defesa Civil mostra um risco que não tínhamos percebido. Com isso, a população fica mais tranquila, por saber que tem um apoio”, disse a agente de saúde Vanessa Abreu.

A moradora Sônia Marta de Abreu, da Rua Joaquim Cesário da Costa, foi uma das pessoas a receber a equipe da Defesa Civil. Os técnicos vistoriaram a casa dela e deram orientações para deixar a casa mais segura, como o reforço na estrutura de uma passarela sobre o terreno. “A visita foi boa, porque deu uma boa ideia do que fazer”, disse Sônia.