Sábado, 08 Novembro 2014 - 08:38

Bomtempo inscreve Petrópolis no programa “Construindo Cidades Resilientes” da ONU

O prefeito Rubens Bomtempo encaminhou nesta semana ofício ao escritório da Organização das Nações Unidas (ONU) para a Redução de Riscos de Desastres (UNISDR), solicitando a inclusão de Petrópolis na campanha “Construindo Cidades Resilientes”. A campanha define cidade resiliente como aquela que tem a capacidade de resistir, absorver e se recuperar de forma eficiente dos efeitos de um desastre e, de maneira organizada, prevenir que vidas e bens sejam perdidos. O objetivo da campanha é aumentar o grau de compromisso e consciência do poder público e da sociedade com medidas que reduzam o risco de desastres naturais.

No documento, Bomtempo listou a série de medidas que vem tomando desde 2013 para deixar Petrópolis cada vez mais segura em relação às chuvas, citando a criação da Secretaria de Proteção e Defesa Civil, a capacitação de mais de 500 voluntários da Defesa Civil em 54 comunidades, a execução de 14 grandes obras de contenção pelo PAC Encostas, a parceria com a Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica), a elaboração do Plano de Contingência de Petrópolis, os testes mensais das 18 sirenes do Sistema de Alerta e Alarme e a instalação de 38 pluviômetros automáticos e semiautomáticos, entre outras ações preventivas.

“Avançamos muito desde 2013 na prevenção de desastres das chuvas. Neste período, fortalecemos a Defesa Civil de Petrópolis e a cultura da prevenção no município. A nossa estratégia tem sido a de atuar em várias frentes, como obras de contenção, capacitação de voluntários nos Nudecs (Núcleos Comunitários de Defesa Civil), campanhas de conscientização, mas ainda assim os desafios continuam existindo. Petrópolis é uma cidade montanhosa onde chove muito no verão, então temos que continuar trabalhando. Participar dessa campanha da ONU será mais um grande passo”, disse o prefeito Rubens Bomtempo.

A inscrição de Petrópolis na campanha marca o compromisso do prefeito Rubens Bomtempo em deixar o município mais seguro em relação às chuvas. Uma vez aceito o pedido, Petrópolis passará a fazer parte de uma grande rede internacional de cidades resilientes. No Brasil, são 35 municípios participantes

Para poder se inscrever é preciso cumprir dez passos para a construção de uma cidade resiliente: estabelecer mecanismos de organização e coordenação das ações preventivas com base na participação da sociedade; elaborar documentos de orientação para redução de riscos de desastres; manter informações atualizadas sobre ameaças e vulnerabilidades da cidade; investir em infraestrutura de redução de risco; avaliar a segurança de escolas e postos de saúde; aplicar e cumprir regulamentos de planejamento urbano; investir na capacitação comunitária para a redução de riscos; proteger ecossistemas para atenuar alagamentos e inundações; instalar sistemas de alerta e alarme; e garantir apoio à população após desastres.