Sexta, 21 Novembro 2014 - 13:25

Defesa Civil faz simulado de desocupação de áreas de risco no Gentio

A Secretaria de Proteção e Defesa Civil realizará, neste sábado (22/11), um simulado de desocupação de áreas de risco na região do Gentio, em Itaipava. Às 10h, sirenes das viaturas da Defesa Civil serão acionadas, simulando uma situação de risco de deslizamentos e inundações generalizados provocados por fortes chuvas no bairro. Os moradores deverão se encaminhar para o ponto de apoio da região, localizado na Igreja Assembleia de Deus, na Estrada do Gentio. O simulado será realizado em parceria com o programa Mãos à Obra, da Secretaria de Estado de Ambiente (SEA), e mobilizará os voluntários do Núcleo Comunitário de Defesa Civil (Nudec) do bairro.

Quando as sirenes forem acionadas, membros do Nudec do Gentio mobilizarão moradores para que todos se dirijam ao ponto de apoio com rapidez e segurança. O objetivo do simulado é deixar os moradores cada vez mais preparados para as chuvas do verão. “É importante que a população participe, para já saber o que fazer quando as chuvas fortes vierem. Somente com o poder público atuando, sozinho, seria muito difícil avançar na prevenção de desastres das chuvas em Petrópolis. Os moradores das comunidades precisam entender o seu papel na proteção da sua vida e da sua família”, disse o secretário de Proteção e Defesa Civil, Rafael Simão, que participará do simulado.

No evento serão distribuídos aos moradores cartilhas com orientações do que fazer antes, durante e depois das chuvas. Simão lembra que a orientação é para que moradores de áreas de risco procurem um local seguro assim que começar a chover forte, antes mesmo de a sirene móvel ser acionada. “A sirene é o último aviso de que se deve procurar um local seguro. O barulho da chuva forte no telhado já é um aviso”, disse Simão.

A região do Gentio passou a contar com um Nudec em abril, quando a Defesa Civil capacitou voluntários da localidade e também das comunidades Vale do Cuiabá, Boa Esperança, Madame Machado e Benfica. Na ocasião, cerca de 30 moradores aprenderam noções básicas de prevenção aos desastres naturais e foram orientados sobre como agir em uma situação de tragédia.