Imprimir esta página
Segunda, 27 Maio 2013 - 08:38

Obras de contenção impedem novos deslizamentos em sete pontos da cidade

O prefeito Rubens Bomtempo caminhou na última sexta (24/05) pelas ruas do Quitandinha que estão recebendo obras emergenciais de contenção e recebeu a aprovação dos moradores pela rapidez das intervenções. Cerca de 167 metros de extensão de muros em gabião, concreto armado e cortinas atirantadas somam R$ 2,125 milhões em recursos do convênio com o governo do Estado.

Autorizadas pelo prefeito apenas dez dias após as chuvas de março, as obras acontecem nas ruas Bahia, Paraná, Colômbia (Quitandinha), além das ruas Euclides da Cunha (Castelânea), Bingen e dois pontos da rua Antônio da Silva Ligeiro, no Taquara. “Estarei despachando pessoalmente com o governador Sérgio Cabral na próxima semana para apresentar o andamento das obras. A rapidez das intervenções nos credencia a solicitar mais recursos.”, adiantou Bomtempo.

Para os moradores, as intervenções são uma garantia de que as ruas e casas próximas vão se tornar mais seguras. É o caso da moradora Clotilde Miranda, cuja casa está bem próximo à obra realizada na esquina da rua Paraná com a Minas Gerais: “O trabalho está sendo muito bom porque as pessoas estavam com medo de morar ali embaixo”, disse.

Na rua Colômbia, a moradora Angélica de Oliveira da Silva está satisfeita com a qualidade do serviço. “Começou rápido e agora esse muro não cai mais não, porque o que estão fazendo está muito bom. A rua vai ficar muito mais segura agora”, relatou. A doméstica Tereza Motta, que trabalha na localidade, confirma: “a obra é importante porque dá mais segurança para as pessoas”.

“O governo agiu rápido e enviou, a cada um desses locais, engenheiros para definir o tipo de trabalho que precisava ser realizado. Elaboramos os projetos, os orçamentos, contratamos as empresas e agora estamos fiscalizando a execução das obras. Cada local tem diferentes características de terreno, e por isso há lugares em que foi necessário fazer mais de um tipo de intervenção”, esclareceu o secretário de Obras, Aldir Cony.

As ruas Bingen, Antônio da Silva Ligeiro, Bahia e Paraná, por exemplo, estão recebendo muros em gabião, que possibilitam a contenção com uma barragem de peso capaz de dar sustentação à encosta. Essas vias ainda recebem uma cortina atirantada, um tipo de muro preso à encosta por cabos de aço com cerca de 15 metros de comprimento no interior do solo. A obra da Rua Antônio da Silva Ligeiro, próximo à Vista Alegre, recebeu ainda uma terceira intervenção, um muro de concreto armado, que também tem uma sustentação de aço na sua estrutura.

Itens relacionados por tópico