A Coordenadoria de Juventude de Petrópolis realizou uma parceria que irá levar o projeto “Criando com a Juventude” às escolas estaduais de Petrópolis. O Secretário Estadual de educação do Rio de Janeiro, Wagner Victer, que recebeu nesta semana (12.06) a Coordenadoria de Juventude, também discutiu outras propostas que visam as áreas de educação, cultura, meio ambiente e o bem-estar da juventude petropolitana.

O projeto “Criando com a Juventude”, que já está em andamento nas escolas municipais, a partir desta parceria com a Secretária do Estado, começará a ser realizado nas escolas estaduais. Este projeto visa ouvir as necessidades e anseios da juventude para a criação de políticas públicas que atendam realmente aos jovens. Outra ação relacionada as escolas estaduais, será uma parceria entre a Coordenadoria de Juventude, a Secretaria Estadual de Educação e a Fundação Cesgranrio, que levará as escolas estaduais um evento de música clássica com o objetivo de apresentar aos jovens outro lado da cultura musical.

Outro projeto da Coordenadoria a ser beneficiado foi o “Juventude Consciente” no qual o Secretário concederá mudas de Ipê para reflorestar algum local da cidade. Este projeto possui uma diretriz direcionada a conscientização dos jovens nas áreas de meio ambiente, prevenção às drogas, conscientização no trânsito, entre outros assuntos. Também haverá um evento pensando nos jovens universitários. Devido ao alto índice de violência na juventude, o secretário se propôs a realizar palestras sobre a Lei Maria da Penha, objetivando mostrar a amplitude da lei e todos os direitos e aplicações que esta engloba.

“A principal importância desta reunião foi estreitar laços, e realizar parcerias entre o governo do Estado e Coordenadoria de Juventude. O encontro com o Secretário Estadual de Educação, Wagner Victer, foi muito importante para o avanço das políticas públicas e a implementação de projetos nas escolas estaduais, que anteriormente só aconteciam nas escolas municipais”, relata Wesley Barreto, Coordenador de políticas públicas para a juventude.

Na ocasião, o Secretário Estadual de Educação, Wagner Victer, se colocou à disposição da Coordenadoria de Juventude para futuras parcerias. “A Secretário Estadual de Educação está à disposição para desenvolver trabalhos e parcerias voltados aos jovens. É muito importante promover o protagonismo juvenil, para que a juventude possa de fato participar da mudança no país. Considere a Secretaria uma grande parceira da Prefeitura de Petrópolis e da Coordenadoria de Juventude”, concluiu Wagner.

A próxima escola ação acontece na Escola Municipal Moisés Furtado Bravo, na Posse

Com o objetivo de conscientizar e esclarecer os alunos da Rede Municipal de Ensino, sobre assuntos de Direitos Humanos e Cidadania, o Programa “Com Viver” está acontecendo nas escolas da rede municipal de ensino. Cinco escolas foram selecionadas para esta primeira fase da ação. O Programa foi elaborado pela presidente do Gabinete da Cidadania Ana Maria Rattes, e abrange os estudantes do segundo segmento, ou seja, do sexto ao nono ano.

A ação trabalha com política da valorização da criança e do adolescente, política da valorização da mulher, política da valorização da igualdade racial, política da valorização da pessoa com deficiência, política da valorização da identidade de gêneros, política da prevenção e orientação sobre drogas e política da valorização do idoso. Todos esses eixos são discutidos e formatados pelos membros do programa, de acordo com a demanda da escola com a participação também de membros dos Conselhos Municipais.

“O programa é uma aula de como é possível se conviver com as diferenças, dificuldades das discriminações e como é possível a gente se colocar no lugar que a gente quer. Eu uso muito a frase ‘ponha-se no seu lugar’, isso é uma forma nas pessoas avaliarem e elaborarem qual é o lugar de cada um nesse mundo”, relatou Ana Maria Rattes.

A última escola contemplada pelo programa foi a Escola Municipal Rosemira de Oliveira Cavalcanti, no Itamaraty. Na ocasião a abordagem foi com uma turma multisseriada da Educação de jovens e adultos (EJA), com o tema igualdade racial. O encontro teve a participação da Juíza de Paz do 4ª Distrito de Pedro do Rio, Elizabete Maller.

A próxima escola municipal a participar do programa Com Viver, será Moisés Furtado Bravo, na Posse.

A ação de conscientização do Dia Mundial de Combate à Violência Contra Pessoa Idosa programada para sexta-feira (15.06) foi adiada. A medida foi decidida pelo Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa (CMDDPI), por conta da previsão do tempo ruim. A nova data será definida na próxima reunião do Conselho na terça-feira (19.06).

A Coordenadoria da Juventude da Prefeitura começou a construir, com a participação dos próprios jovens, a “Semana da Juventude” 2018.  Conscientização e Educação foram as duas principais diretrizes estabelecidas na primeira reunião de organização, realizada nesta quarta-feira (13.06) na Casa dos Conselhos. A partir das diretrizes, conscientização e educação serão representadas por meio de música, dança, grafite e outras manifestações culturais e uma programação com muitas palestras.

A formulação da semana, contou com aproximadamente 30 jovens, que debateram seus anseios e desafios na conquista do seu espaço na cidade. Dentre as propostas discutidas os assuntos mais recorrentes estavam relacionados à educação, cultura, esporte, diversidade de gênero, e o bem-estar do jovem na sociedade. Esse evento pretende levar as escolas municipais e estaduais uma programação diversificada, objetivando a criação de mais oportunidades e benefícios para os jovens da cidade.

Representando a Associação Petropolitana de Estudantes, o jovem Nathan Dias, de 21 anos, esteve presente na reunião, sugeriu ações, além de opinar sobre a construção da semana: “Temos poucos espaços na cidade que o jovem se sente confortável para expressar a sua opinião, dizer o que ele realmente quer e pensa. É muito importante ouvir os desejos e anseios da juventude e colocá-los em prática. Fazer eventos para a juventude, a partir de suas necessidades é uma ótima iniciativa”.

O vice-presidente do Conselho Municipal da Juventude, Willian Vieira, esteve presente na ocasião e comentou a importância daconstrução da “Semana da Juventude” ser aberta a opinião dos jovens: “A juventude anseia ter voz, anseia dar sua opinião na sociedade e na política. É essencial dar essa abertura para o jovem expor suas ideias, e mostrar a ele que é possível colocar em práticas o que ele sugeriu. A Coordenadoria de Juventude e o Conselho Municipal da Juventude têm propiciado essa escuta aos jovens e também tem procurado executar suas ideias e necessidades”, considera Willian.

Complementando a fala do vice-presidente do CMJ, o Assistente Social da Fiocruz, Marcelo Mateus, destaca: “Quando você oferece a chance para o jovem se expressar, dizer o que ele precisa, seja em relação a educação, cultura ou outras áreas, o jovem se apropria desta melhoria, valoriza a mudança que ele propiciou. Essa iniciativa da Coordenadoria de Juventude, de ouvir os jovens e envolvê-los na criação de uma ação, é muito importante para que o jovem perceba que existe espaço para ele na sociedade”.

“A realização desta reunião propiciou a discussão e a troca de ideias esugestões de atividades e palestras que iremos colocar em prática na “Semana da Juventude”, que será realizada em agosto. Foi muito importante abrir esse espaço para ouvir a opinião dos jovens da cidade. Esse evento mostra o quão democrático é a Coordenadoria de Juventude e o governo, que está sempre à disposição para ouvir as pessoas e construir as políticas de acordo com a população petropolitana”, considera Wesley Barreto, coordenador de políticas para a juventude.

 

O objetivo do Conselho é combater a intolerância étnica, religiosa e de gênero

O Conselho Municipal de Promoção de Igualdade Racial de Petrópolis (COMPIR) aprovou em ata a nota de repúdio aos atos racista que aconteceram nos Jogos Jurídicos Estaduais, realizados em Petrópolis, no início do mês. O Conselho manifestou publicamente sua indignação com a atividade que classificou “abusiva, ilegítima, vergonhosa e descabida” e que merece das autoridades competentes a apuração e punição dos agressores. A reunião Ordinária aconteceu nesta quarta-feira (13.06) na Casa dos Conselhos.

O objetivo do COMPIR é combater a intolerância étnica, religiosa e de gênero, realizando a integração e reconhecimento da população com promoção da igualdade racial.

Na ocasião também esteve presente o chefe de Representação Regional dos Estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo do Ministério da Cultura, Mateus Quintal, tirando as dúvidas conselheiros do COMPIR e de todos os presentes em relação à forma legal de elaboração, encaminhamento, execução de Projetos Sociais, através do Ministério da Cultura.

“A presença do Mateus foi importante para que todo o processo de captação de recursos da Lei Rouanet, fosse esclarecida entre nossos conselheiros, além de toda questão jurídica de um Projeto Social”, declarou a presidente do COMPIR, Edna Queiroga.

As reuniões do Conselho acontecem toda segunda quarta-feira do mês às 16h na Casas dos Conselhos, na Av. Koeler, 260 – Centro e são abertas para a sociedade civil.

Com o objetivo de conscientizar a população sobre os direitos dos idosos, a prefeitura de Petrópolis e o Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa (CMDDPI) promovem uma ação na sexta-feira (15.06), na Praça D. Pedro, no Centro, para lembrar o Dia Mundial de Combate à Violência Contra Pessoa Idosa. O evento começa às 9h e tem o apoio da Comdep, Turispetro e do Instituto Municipal de Cultura e Esporte.

O evento contará com distribuição de panfletos informativos, profissionais da Secretaria de Saúde farão aferições de pressão e outras atividades, profissionais da Secretaria de Assistência Social também estarão presentes para esclarecer as dúvidas da população, além da participação das instituições como Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Universidade Católica de Petrópolis (UCP), Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FASE) e Lar São João de Deus.

“Queremos chamar atenção das pessoas sobre a necessidade de não se omitir diante de uma violência. As pessoas devem fazer a denúncia através dos canais disponíveis”, disse a presidente do CMDDPI, Gabriela Falconi.

Segundo a presidente do Conselho, o município possui 43 mil idosos, equivalente a 11% da população. Os casos mais comuns relatados no Conselho, são de violência psicológica, financeira e física contra o idoso.

“Precisamos sempre valorizar os idosos pela sua história. Temos que reconhecer estas pessoas, que, com sua sabedoria, contribuíram com a sociedade. No município, mais de dois mil idosos recebem um salário mínimo mensal pelo Benefício de Prestação Continuada (BPC). Mas importante dizer que eles, para continuarem recebendo o benefício, precisam estar com a inscrição atualizada no Cadúnico. Este tipo de ação é para lembrar, sobretudo, que os idosos devem estar protegidos de todo tipo de violência”, destaca a secretária de Assistência Social, Denise Quintella.

A cidade possui órgãos de apoio como o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) que atua em vários bairros, o CMDDPI através do email O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. , a Defensoria Pública de Petrópolis, além da Ouvidoria do Ministério Público que atende em todo estado do Rio de Janeiro, pelo Disque 127, em caso de denúncia não há necessidade de identificação.

O encontro é aberto à sociedade civil organizada

Com o objetivo de combater a intolerância étnica, religiosa e de gênero, realizando a integração e reconhecimento da população com promoção da igualdade racial, o Conselho Municipal de Promoção de Igualdade Racial de Petrópolis (COMPIR), promove uma reunião nesta quarta-feira (13.06) às 16h, na Casa dos Conselhos e Comissões, situada à Avenida Koeler, nº 260, Centro.

Na ocasião serão explanados temas como a ‘Captação de Recursos – Lei Rouanet”, com o chefe de Representação Regional dos Estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo do Ministério da Cultura, Mateus Quintal, para a capacitação dos conselheiros do COMPIR e de todos os presentes em relação à forma legal de elaboração, encaminhamento, execução de Projetos Sociais, através do Ministério da Cultura.

Também serão discutidos, os atos racistas que aconteceram durante os Jogos Jurídicos Estaduais no início do mês. Condenando o episódio, os órgãos pediram punição dos autores e se solidarizaram com o estudante da Universidade Católica de Petrópolis (UCP) atingido por uma casca de banana durante uma partida com os alunos da Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Rio de Janeiro. A vítima registrou a ocorrência nesta segunda-feira (04.05) na 105ª Delegacia de Polícia, onde o caso está sendo investigado.

“A reunião é de suma importância para um posicionamento e encaminhamento do COMPIR aos órgãos competentes, perante aos acontecimentos recentes em nosso município de discriminação étnica; que ferem as Leis, os princípios morais e éticos, a cidadania, a integridade e dignidade do ser humano”, disse a presidente do COMPIR, Edna Queiroga.

As reuniões do Conselho acontecem toda segunda quarta-feira do mês às 16h na Casas dos Conselhos, na Av. Koeler, 260 – Centro e são abertas para a sociedade civil.

O Conselho Municipal de Defesa dos Direitos de Pessoa com Deficiência promove ações também nos distritos

O Conselho Municipal de Defesa dos Direitos de Pessoa com Deficiência (CMDDPD) promove no dia 23 de junho, na Praça de Corrêas, a terceira edição do “Conselho Itinerante”. A data foi definida na manhã desta sexta-feira (08.06), durante uma reunião na Casa dos Conselhos. Na ocasião estiveram presentes representantes do CMDDPD, Secretaria de Saúde, Secretaria do Meio Ambiente, CPTrans, Pestalozzi e parceiros.

Nesta terceira edição, o evento está marcado de 9 às 15h, com várias ações programadas para a população.  O Cartão Para Todos, plano de saúde, vai disponibilizar profissionais para aferir pressão e fazer testes de glicemia e o Instituto Mix de Profissões estará oferecendo o serviço de barbearia, além de sorteios de brindes.

O principal objetivo do projeto “Conselho Itinerante”, é mostrar o trabalho realizado pelo grupo durante as reuniões, que acontecem mensalmente, para população. Durante os encontros os conselheiros junto à sociedade civil, discutem questões sobre inclusão social, viabilidade, acessibilidade e a defesa do direito de pessoa com deficiência.

“O Conselho Itinerante dá oportunidade para a população conhecer mais de perto todas as ideias que debatemos em nossas reuniões. Assim, as pessoas começam a ter conscientização dos direitos das pessoas com deficiência. Levar nosso trabalho para rua é aproximar as pessoas das questões”, aponta o presidente do Conselho, Luis Felipe da Cruz.

O presidente do Conselho ainda destacou a importância de a ação chegar até os distritos da cidade. “Queremos chegar até a Posse. É muito importante que os direitos de pessoas com deficiência sejam discutidos por todos os grupos em vários locais. Conseguir levar as ações para os distritos, significa alcançar mais pessoas”, disse Luis Felipe.

As reuniões do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência são realizadas sempre nas segundas sextas-feiras de cada mês, na Casa dos Conselhos Augusto Ângelo Zanatta, na Avenida Koeler, 260, no Centro e é aberta ao público.

No encontro será discutida participação da juventude nos assuntos da política pública

Com o objetivo de incentivar uma maior participação da juventude nos assuntos da política pública garantindo a efetivação da democracia, o Conselho Municipal de Juventude (CMJ) realizará uma reunião, com o tema “Construindo a política que a juventude quer e necessita!”, na Sala de Comissões da Câmara de Vereadores, dia 18, às 16h30. Um dos assuntos em pauta é a formatação da Semana da Juventude.

O encontro contará com a presença dos conselheiros representantes do poder público e da sociedade civil organizada e a reunião será aberta para toda juventude petropolitana.

"Essa reunião é muito importante, pois demonstra a participação e a construção da política pública de juventude através das discussões entre o poder público e a sociedade civil organizada. Este é um espaço democrático, aonde todo e qualquer jovem de nossa cidade tem direito de participar," pontua a presidente do Conselho Municipal de Juventude, Carem Carolina.

O trabalho do CMJ é criar, organizar e participar de forma ativa da política da cidade, com a participação da juventude. As reuniões e os espaços do Conselho possibilitam que o jovem tenha voz de forma democrática.

O CMJ em parceria com a Coordenadoria da Juventude, está participando da organização da Semana da Juventude. O Conselho está analisando os encaminhamentos de políticas públicas aprovadas na III Conferência Municipal de Juventude, para que os projetos possam ser colocados em prática nos seus variados níveis.

Os órgãos se manifestaram sobre o episódio ocorrido com estudante petropolitano durante os Jogos Jurídicos

O Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial (Compir) e o Gabinete da Cidadania, da Prefeitura, se manifestaram contra os atos racistas que aconteceram durante os Jogos Jurídicos Estaduais na última semana. Condenando o episódio, os órgãos pedem punição dos autores e se solidarizam com o estudante da Universidade Católica de Petrópolis (UCP) atingido por uma casca de banana durante uma partida com os alunos da Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Rio de Janeiro. A vítima registrou a ocorrência nesta segunda-feira (04.05) na 105ª Delegacia de Polícia. O caso vai ser pauta na próxima reunião ordinária do Compir, dia 13 de junho. Notas de solidariedade também foram encaminhadas pelos órgãos à reitoria da UCP.

A Coordenadoria de Promoção da Igualdade Racial (COPIR) foi restabelecida ano passado e integrada com o Compir atua em ações com a sociedade civil. O Conselho funciona há nove anos com o objetivo de combater a intolerância étnica, religiosa e de gênero, realizando a integração e reconhecimento da população com promoção da igualdade racial. São 18 conselheiros que atuam nas reuniões – que são abertas para sociedade civil, e juntos delegam e deliberam as ações através de votações.

 “O Conselho sente indignação aos agressores. Isso é inadmissível em pleno século XXI, presenciar ações de discriminações em um meio acadêmico. O Conselho está aberto como apoio para as vítimas em questão”, pontuou a presidente do COMPIR, Edna Queiroga.

A coordenadora do Gabinete de Cidadania, Ana Maria Rattes, em nome do prefeito Bernardo Rossi, repudiou a agressão racista e ressaltou a importância do papel do Conselho na sociedade civil, principalmente nessas situações como aconteceu com o universitário. “O Conselho é o órgão que tem como especificidade a formação da cultura anti-racismo na cidade. Eles possuem essa responsabilidade de mudança”, disse a coordenadora.

As reuniões do Conselho acontecem toda segunda quarta-feira do mês às 16h na Casas dos Conselhos, na Av. Koeler, 260 – Centro e são abertas para a sociedade civil.

Pagina 31 de 31