O Centro Esportivo da Escola Municipal Fábrica do Saber, na Estrada da Saudade, retomou parte das atividades na última semana – respeitando os protocolos de saúde, como o uso de máscara e o número limitado de alunos por horário. Já estão funcionando a hidroginástica, a natação e o projeto Renascer, que atende idosos acima de 60 anos com lazer, esporte e recreação. Ao todo, cerca de 350 pessoas da comunidade estão sendo atendidas, somando todas as atividades.

O governo interino esteve no local, na manhã desta terça-feira (31/08), acompanhado do secretário de Esportes, Promoção da Saúde, Juventude, Idoso e Lazer (SEPJIL). “A prática esportiva deve fazer parte da rotina da população. Espaços como o Centro Esportivo, aqui na Fábrica do Saber, contribuem bastante neste sentido. Estamos retornando aos poucos com as atividades, de acordo com o andamento da vacinação”, disse o governo interino.

Com duas piscinas, duas quadras poliesportivas, sala de ginástica e outras salas disponíveis para realização de aulas variadas, o Centro Esportivo da Fábrica do Saber é considerado um dos melhores equipamentos do município. “Em meio à pandemia, o esporte também têm salvado vidas. É a promoção da saúde física e mental das pessoas. Precisamos ressaltar a importância do esporte na vida das pessoas neste momento”, destacou o secretário SEPJIL.

O coordenador do espaço e funcionário há quase 20 anos da Fábrica do Saber, explicou que todos os protocolos de saúde estão sendo cumpridos. “Estamos limitando o número de alunos por turma. Existe um controle grande relacionado a isso. Além disso, exigimos o uso de máscara nas dependências do Centro Esportivo. Esperamos que isso passe logo para que a gente possa oferecer ainda mais atividades”, completou.

As atividades oferecidas acontecem de segunda a sexta-feira e, excepcionalmente, aos fins de semana. As inscrições devem ser feitas diretamente no espaço. Para mais informações, o telefone da SEPJIL é o 2233-1218.

Município será um dos três do Estado do Rio a ter a programação

O governo interino anunciou, nesta quarta-feira (25), que Petrópolis vai sediar o Festival Paralímpico Loterias Caixa 2021. A informação foi confirmada pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), por meio do departamento Desporto Escolar. No Estado do Rio, serão quatro sedes, em três municípios. A terceira edição do Festival Paralímpico Loterias Caixa tem como objetivo promover a experimentação esportiva a crianças com e sem deficiência. O evento será realizado no dia 4 de dezembro, das 8h30 às 12h, em 70 espaços pelo Brasil.

“É uma conquista importante para a cidade. É a primeira vez que a cidade é selecionada. Não há limitação no esporte: as atividades mudam vidas e transformam realidades. Esta notícia, justamente durante as Paraolimpíadas em Tóquio, onde o Brasil já está marcando presença com medalhas, incentiva ainda mais os nossos futuros atletas”, afirmou o governo interino.

O Festival é destinado a crianças de 8 a 17 anos, com e sem deficiência. Assim como em 2019, a programação oferecerá três modalidades por sede e terá duração de 3h30 - das 8h30 às 12h. A intenção é mobilizar pessoas com deficiência em todo o território brasileiro por meio das atividades físicas.

A inscrição para participação no festival foi feita pela Secretaria de Educação, através do Departamento de Educação Especial. “Vamos fazer uma campanha para que os alunos da rede participem conosco desse momento. É uma vitória”, comentou a secretária de Educação.

A primeira edição do Festival, em 2018, foi realizada em 48 cidades. Em 2019, o evento teve 70 sedes. Não houve edição em 2020. Vale salientar que, no Rio de Janeiro, também foram selecionadas as seguintes sedes: Volta Redonda, Engenheiro Paulo de Frontin (Rio) e Clube Regatas do Vasco (Rio).


A Prefeitura de Petrópolis, por meio da Secretaria de Turismo, trabalha para inserir Petrópolis de forma mais efetiva no calendário nacional do antigomobilismo. Em reunião realizada na manhã desta terça-feira (24/8), na Secretaria de Turismo, o secretário recebeu o presidente do Veteran Car Club do Brasil com o objetivo de alinhar ações futuras, incluindo, no pós-pandemia, eventos ligados aos passeios e exposições de carros antigos no calendário turístico da cidade.

O dirigente manifestou o interesse do clube, o mais antigo clube de carros antigos do país, de promover mais ações na cidade imperial. A Turispetro agora vai avaliar o calendário e estuda modelos de ações que possam ser adaptadas aos dias atuais, como um "passeio de época" em parceria com o clube, que serviria de prévia para um evento no próximo ano, após a pandemia.

O Veteran Car Club do Brasil nasceu do sonho de alguns apaixonados pelo automóvel antigo. Entre os principais objetivos do clube, que possui cerca de 200 associados ativos, está os de restauração, manutenção e a preservação da memória automobilística nacional.

As duas contam com o apoio da prefeitura, através da SEPJIL

O título de campeãs brasileiras de jiu-jitsu da Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu (CBJJ). Esse é o objetivo em comum de duas petropolitanas: Thauany Xavier Corrêa (faixa preta) e Maynne Freitas Corrêa (faixa marrom), atletas da equipe Gracie Barra núcleo Itaipava. A competição será disputada na Vila Militar, em Deodoro, entre os dias 25 de setembro e 4 de outubro. Elas contam com o apoio da prefeitura de Petrópolis, através da secretaria de Esportes, Promoção da Saúde, Juventude, Idoso e Lazer (SEPJIL).

Na manhã de hoje (25/08), as atletas estiveram reunidas com o secretário da SEPJIL apresentando um pouco da trajetória delas até aqui. A dupla já representou o país em competições da modalidade nos Estados Unidos, por exemplo, e estão em busca de mais títulos para Petrópolis.

"O esporte trouxe para a gente experiências que vão além do tatame. Hoje, passamos metade do nosso ano nos Estados Unidos, participando de competições em alto nível. Para a gente é motivo de orgulho e satisfação representar o nosso país, e dentro do Campeonato Brasileiro, representar a nossa cidade", disse Thauany.

Ela já conquistou resultados expressivos no jiu-jitsu, como o primeiro lugar no brasileiro de equipes da CBJJ e o campeã absoluto American National IBJJF, em 2019. Também foi vice-campeã do Sul-americano CBJJ em 2021, na faixa preta. Por outro lado, na faixa marrom, Maynne venceu o Rio Winter e o Rio Open da CBJJ e o Grand Slam de Abu Dhabi da UAEJJF.

"Eu procurei o jiu-jitsu por causa da Thauany, que começou quatro anos antes de mim. Na época, não imaginava chegar tão longe. Hoje nós duas vivemos do esporte, somos instrutoras também, é uma grande satisfação para a gente estar aqui", disse Maynne.

Parceira das meninas nessa competição, a prefeitura planeja a realização do Agita Lutas até o fim do ano. A proposta do governo interino é reunir atletas de diversas artes marciais em uma apresentação visando incentivar a prática esportiva entre as crianças e adolescentes


A prefeitura, através da Secretaria de Esportes, Promoção da Saúde, Juventude, Idoso e Lazer (SEPJIL), montou uma programação especial para homenagear o dia do profissional de Educação Física, comemorado em 1º de setembro. Neste dia, será oferecido um café da manhã para estudantes e professores, na Casa de Petrópolis – Instituto de Cultura, que fica na Av. Ipiranga, 716, seguido por uma roda de conversa com o tema "A importância da psicologia do esporte no cotidiano da prática de atividade física". Além disso, o Palácio Sérgio Fadel – sede do executivo – e o Obelisco, serão iluminados com a cor verde, que representa a profissão.

Participam da roda de conversa Gustavo Leal, auxiliar técnico da seleção brasileira medalha de ouro no futebol nas Olimpíadas de Tóquio 2020, e Douglas Lorite, treinador da seleção brasileira adulta de basquete 3x3. A mediadora será a professora doutora Clévia Sies, que faz parte do quadro de servidores do município e atua na SEPJIL. O encontro será das 8h às 11h. 

“A prática esportiva deve fazer parte da rotina de todos, em qualquer idade e de forma regular. Por isso, estamos ampliando cada vez mais o Agita Petrópolis, programa que eu criei como secretário de Esportes em 2017. Essa homenagem vai marcar um ano também de superação, por conta da pandemia”, disse o governo interino, destacando a escolha do tema para a roda de conversa.

“A psicologia do esporte é algo que está sendo muito debatido, em especial, por conta de tudo que vimos nas Olimpíadas. Mas esse é um tema importante não apenas para o esporte de alto rendimento, mas também para o esporte educacional e participativo”, completou o governo interino.

“O profissional de Educação Física é indispensável para alcançarmos a qualidade de vida tão desejada por todos”, afirma o secretário da SEPJIL, lembrando que o encontro será ao ar livre e respeitando os protocolos de saúde com o uso de máscara e distanciamento social. “A homenagem desse ano é ainda mais especial, já que em meio à pandemia, nossa profissão se tornou ainda mais importante para a saúde física e mental das pessoas”, completou o secretário.

Atletas do Instituto Brother – projeto social de jiu-jitsu que funciona na Comunidade do Neylor – ganharam 22 medalhas em um torneio intermunicipal da modalidade disputado ontem (15/08). As conquistas deram para o projeto o sétimo lugar geral na competição, que contou com a participação de 60 equipes. Representaram a cidade atletas desde a categoria infantil até a master três. A prefeitura, através da Secretaria de Esportes, Promoção da Saúde, Juventude, Idoso e Lazer (SEPJIL), apoiou o Instituto Brother na disputa.

O responsável pelo projeto, Cláudio Murilo, de 34 anos, esteve hoje (16) com o secretário da SEPJIL para agradecer o suporte do governo municipal. “Nosso projeto social conta com mais de 50 beneficiados. Buscamos sempre levar o pessoal para competições, torneios, entre outras atividades. Esse apoio da prefeitura permitiu que a gente levasse 25 atletas para o torneio ontem”, disse.

O governo interino anunciou nesta sexta-feira (13/08) a ampliação do Agita Petrópolis para mais um local: o Itamarati. A partir de setembro, a prefeitura vai oferecer o programa – primeiro próprio do município para estimular a prática de atividade física – na Paróquia São José do Itamarati, as quartas e sextas-feiras pela manhã. Os interessados em participar das atividades podem entrar em contato pelo telefone (24) 2233-1218 para mais informações.

Na semana passada, o prefeito interino já havia anunciado a ampliação do programa para a Fazenda Inglesa e Vila São José. Com mais esses três núcleos, o Agita Petrópolis passa a estar em 19 locais, atendendo, em média, 550 pessoas com ginástica, alongamento, dança e funcional.

"Esporte é sinônimo de saúde e qualidade de vida. O Agita Petrópolis é um grande marco, um divisor de águas do município. Tenho um grande orgulho de ter criado esse programa, quando era secretário de Esportes, possibilitando de forma democrática levar atividade física gratuita para toda a cidade", destacou o governo interino.

O Agita Petrópolis acontece ainda no Alto da Serra, Bataillard, Benfica, Cascatinha, Caxambu, Centro, Contorno, Madame Machado, Oswaldo Cruz, Pedro do Rio, Posse, Quitandinha, São Sebastião, Vale do Cuiabá, Vicenzo Rivetti, Vila Rica. Os interessados em participar podem entrar em contato com a SEPJIL para se cadastrar.

Cabe ressaltar que nos locais em que são realizadas as aulas são usados tapetes sanitizantes, termômetros e também é disponibilizado o álcool em gel para os alunos. “O esporte melhora a saúde física e mental das pessoas. Vamos continuar ampliando o Agita, abrindo espaço para que mais pessoas participem", disse o secretário da SEPJIL, ressaltando a importância dos protocolos de saúde.

"Nesse momento é fundamental que a população mantenha os cuidados, respeitando as regras sanitárias e o uso de máscara, por exemplo. Precisamos praticar esporte, mas de forma segura, respeitando os protocolos determinados por decreto", completou o secretário.

O prazo limite para o cadastro foi prorrogado de 15 de agosto para 30 de setembro

O primeiro edital da Lei de Incentivo ao Esporte municipal começa a apresentar resultados positivos: 37 pessoas realizaram o cadastro no site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br). Destes, oito terão a documentação analisada nos próximos dias por uma comissão da secretaria de Esportes, Promoção da Saúde, Juventude, Idoso e Lazer (SEPJIL). Caso sejam aprovados, os proponentes poderão registrar seus projetos para a captação de recursos. O restante ainda precisa apresentar as certidões necessárias para dar continuidade no processo. Os interessados ainda podem se inscrever, já que o prazo limite para o cadastro foi prorrogado de 15 de agosto para 30 de setembro.

As propostas inscritas até o momento abrangem diversas modalidades, como o mountain bike, natação, artes marciais, crossfit, corrida de aventura e o futebol. Para estar apto, será necessário que os projetos atendam desportos: educacionais (como as escolinhas); de participação (as atividades praticadas livremente); de rendimento (que são as competições esportivas); e de formação (ou seja, a iniciação de atletas para o mundo esportivo). É vedada a utilização dos recursos para o pagamento de remuneração de atletas profissionais, em qualquer modalidade esportiva.

A lei, que é resultado de uma indicação legislativa do governo interino em sua atuação como vereador, abre caminho para a manutenção e criação de projetos comunitários, especialmente em áreas de maior vulnerabilidade social, que contribuam para a formação e o desenvolvimento de crianças e adolescentes e para melhoria da qualidade. Pessoas físicas e jurídicas podem direcionar até 50% do valor do IPTU e 30% do ISSQN para o custeio dessas atividades.

"Os impostos já são pagos por empresas privadas e pessoas físicas. O que vai acontecer é um direcionamento para os projetos esportivos. É mais uma forma de fomentar a prática esportiva dentro do nosso município”, explica o governo interino. “Aquelas pessoas e empresas que já financiam projetos vão encontrar ainda mais facilidade. A lei garante a manutenção de vários projetos e estimula a criação de outros, novos, de diversas modalidades", conclui.

Segundo o secretário da SEPJIL, duas empresas já procuraram a pasta interessadas em apoiar algum projeto que seja aprovado. "É muito interessante para o empresário ligar a marca dele ao esporte e a promoção de saúde. É uma maneira de agregar valor. A lei neste sentido é muito bacana", disse.

Em caso de dúvida no momento da inscrição, o proponente deve procurar a equipe da Secretaria de Esportes, Promoção da Saúde, Juventude, Idoso e Lazer (SEPJIL), que fica na Praça Visconde de Mauá, no Centro, de 9h às 17h.

O Brasil já conquistou 16 medalhas nas Olimpíadas de Tóquio: mesmo com o fuso horário diferente, muitos brasileiros estão fazendo questão de acompanhar as competições para torcer pelos atletas brasileiros. Na Rede municipal de Educação, a preparação começou no início do ano com o projeto Petrópolis Olímpica – Uma Educação de Valores. As equipes das escolas e Centros de Educação Infantil participaram de formações com o objetivo de proporcionar para gestores, professores, educadores e alunos uma diversidade de experiências, incorporando o esporte e a educação olímpica em suas rotinas de aprendizagem. A preparação deu certo: mesmo no ensino remoto, unidades de ensino estão promovendo atividades diferenciadas usando a temática das olimpíadas com o público estudantil.

A primeira parte do projeto – ocorrida no 1º semestre – contou com a parte teórica, com palestras e fundamental teórica e participação de expoentes do esporte, como José Luis "Nino" Dalla Costa. A segunda, que será iniciada no 2º semestre, terá a aplicação pratica, com construção de portfólios pelas equipes das unidades e outros encontros remotos. Vale destacar que as atividades que estão sendo promovidas no CEIs têm como objetivo despertar a criança para atividades esportivas, fortalecendo o espírito olímpico e os valores embutidos na rotina da prática escolar.

“Esporte é vida, é saúde e pode e deve ser usado durante a pratica pedagógica para ensinar às crianças e adolescentes não só como manter um estilo de vida mais saudável, mas, também, a história dos povos, cooperação entre as nações, além dos benefícios físicos como coordenação motora e lateralidade, como por exemplo. Ótimo saber que as instituições de ensino estão aproveitando esse grande evento para mostrar a importância do esporte para a vida das crianças”, afirmou o governo interino.

O CEI Professora Hermínia Matheus, como por exemplo, desenvolveu o projeto: "Movimente-se. Supere-se. Preserve. Reutilize: Monttainai (filosofia japonesa contra o desperdício) - elimine o desperdício!

“A prática esportiva e as experiências vivenciadas através dela contribuem significativamente para a formação integral dos alunos e corrobora a proposta da BNCC em seu campo “corpo, gestos e movimentos” onde, as crianças, desde cedo, exploram o mundo, o espaço e os objetos do seu entorno, estabelecem relações, expressam-se, brincam e produzem conhecimentos sobre si, sobre o outro, sobre o universo social e cultural, tornando-se, progressivamente, conscientes dessa corporeidade”, explica a diretora do CEI.

O projeto destacou a origem das olimpíadas, a cultura e costumes do país sede, modalidades esportivas e também o estímulo à prática da reciclagem e da reutilização de materiais na confecção de brinquedos e brincadeiras, reforçando a consciência socioambiental.

“Realizamos a 1ª Olimpíada em Casa do CEI Hermínia Matheus, onde nossos alunos, nas aulas remotas, nas interações na plataforma Educa em Casa e com a participação de profissionais de Educação Física, amigos e parceiros do nosso CEI estão cumprindo desafios e realizando modalidades esportivas com materiais recicláveis regados de muita diversão e movimento! No final das Olimpíadas em Casa, nossos alunos receberão uma medalha de participação e os responsáveis farão a premiação simbólica dos nossos pequenos campeões”, completou a diretora.

Já educadoras do CEI Jorge Rolando criaram um álbum de figurinhas com os medalhistas brasileiros. Além das figurinhas, a cartilha tem espaço para desenho, explicações sobre as atividades físicas e espaço para copiar os nomes dos exercícios físicos. Atividades também disponibilizadas na plataforma Educa em Casa, na pasta do CEI.

“Petrópolis Olímpica na realidade dos Centros de Educação Infantil e na primeira infância tem um caráter lúdico e dinâmico de trazer a criança e as famílias para um trabalho conjunto desenvolvendo habilidades e competências através da interação entre os pares, contribuindo, assim, para a socialização da criança. Através de modalidades esportivas o aluno percebe que todos somos diferentes e possuímos habilidades distintas, porém, sempre devemos enfrentar os novos desafios”, explica a secretária de Educação.

A diretora do Departamento de Educação Infantil ressalta que, através do esporte, as crianças aprendem diversos valores. “Igualdade, equidade, justiça, respeito pelas pessoas, racionalidade, compreensão, autonomia e excelência. Mas, existem três que o Movimento Olímpico destaca que é a Amizade, Excelência e o Respeito. A excelência, sobretudo, com cada um dando o seu melhor, buscando superar os seus desafios”, disse.

“O respeito pelo adversário, pelas regras e a amizade, o espírito de equipe e a solidariedade. É com esse propósito que buscamos através do Projeto Petrópolis Olímpica, mesmo com o distanciamento social, tornar possível o espírito olímpico vivo em cada um de nós, dos nossos alunos e familiares”, finalizou a subsecretária de Educação.

A próxima etapa do Festival das Comunidades acontece na Vila São Francisco, no Moinho Preto, no sábado (31/07). Serão realizadas atividades diversas como recreação infantil, alongamento e futebol na quadra comunitária do bairro. A programação acontece das 9h às 12h e será acompanhada por profissionais de educação física e estagiários. O programa é realizado pela prefeitura, através da Secretaria de Esportes, Promoção da Saúde, Juventude, Idoso e Lazer (SEPJIL).

O objetivo do Festival das Comunidades é estimular a prática esportiva nos bairros. "Criamos o programa em 2017, quando eu era Secretário de Esportes do município, e foi muito bem aceito nos locais realizados. É uma atividade itinerante e que abre espaço para crianças e adolescentes participarem e mostrarem seu talento. A prática esportiva previne doenças e garante saúde e bem-estar", ressaltou o governo interino.

A primeira etapa, realizada no sábado passado no Atílio Marotti, foi considerado um sucesso pelo governo interino municipal e também pelos moradores. "Começamos esse trabalho de forma natural, colocando as crianças para brincar, e a coisa foi crescendo. Esse apoio da Prefeitura vem fortalecer bastante o nosso trabalho", disse Douglas Ferreira, um dos responsáveis por um projeto social no Atílio Marotti.

"No Atílio Marotti a gente conseguiu receber crianças de outros locais, como do Quarteirão Brasileiro, por exemplo. Queremos oferecer o programa em todas as regiões da cidade", afirmou o secretário da SEPJIL.

Pagina 7 de 115