O prefeito Rubens Bomtempo se reuniu com representantes dos três polos de moda da cidade e destacou o apoio da Prefeitura nas ações para atrair mais compradores. Os comerciantes da Rua Teresa, do Bingen e da Feirinha de Itaipava estão confiantes e preparados para as vendas do dia das mães.

“Vamos manter sempre o diálogo para criarmos uma agenda positiva que possa fortalecer o comércio de malhas e gerar mais emprego e renda para o setor”, disse o prefeito Rubens Bomtempo ao anunciar a volta do convênio que restabelece a parceria da Prefeitura com os polos.

O grupo que reúne os polos de moda de Petrópolis, chamado de G3, destacou que o setor está motivado para mais esta data considerada importante para o comércio. A expectativa é a de que, com o dia das mães, as vendas tenham um aumento de 50%.

A agilidade das ações de limpeza e desobstrução das vias do município e o empenho do atual governo para devolver a normalidade à cidade depois das chuvas de março também foi parabenizada durante o encontro.

“Estamos muito esperançosos, principalmente ao sabermos que o prefeito vai voltar com o nosso convênio. Estávamos abandonados e a volta de Bomtempo nos remete à memória as excelentes parcerias que construímos com o poder público nos oito anos que ele administrou a cidade. Temos novamente um parceiro”, afirmou a presidente da Associação da Rua Teresa, Cláudia Pires.

O primeiro simulado de mobilização das sirenes de alerta e alarme depois das chuvas de março aconteceu ontem nas 18 comunidades onde os equipamentos estão instalados. A base da Defesa Civil foi montada na Guarda Comunitária do Alto Independência, um dos locais mais atingidos pelo temporal. Os 22 pontos de apoio disponibilizados para atender a população permaneceram abertos para receber os moradores, esclarecer dúvidas e passar todas as orientações sobre as medidas que devem ser tomadas na ocorrência de chuva forte.

“O envolvimento da comunidade ainda ficou abaixo do esperado. Acredito que uma mobilização maior ocorra quando envolvermos a comunidade no processo, e é isso que já estamos preparando para o próximo simulado, que acontece em junho”, adianta o secretário de Proteção e Defesa Civil, Rafael Simão. “Dessa forma, todos sairão ganhando”, complementa.

De acordo com o secretário, o objetivo é desenvolver políticas públicas de prevenção e o simulado ajuda a verificar quais são os erros para corrigi-los e, num evento real, garantir que a mobilização ocorra de forma tranqüila e organizada. “Entendemos que é importante a participação das pessoas, principalmente daqueles que residem em áreas vulneráveis e, através desses simulados, também temos a oportunidade de aperfeiçoar e manter as informações das famílias atualizadas”, diz o secretário, salientando que com o cadastro é possível saber onde estão pessoas idosas ou enfermas, que precisem de ajuda para a evacuação das casas.

Para o presidente da Associação de Moradores do Alto Independência, Thiago Boa Ventura, a última tragédia mostrou a importância das sirenes. Está provado que o respeito a esse mecanismo pode salvar vidas”, disse. Ele conta que como presidente da associação de moradores, tem mantido um contato permanente com os moradores orientando e pedindo a colaboração de todos. “Queremos evitar que novas mortes aconteçam”, salienta.

As sirenes do Sistema de Alerta e Alarme estão instaladas nas ruas Amazonas, Duques, Espírito Santo, Ceará e Rio de Janeiro, no Quitandinha, e também do São Sebastião, Vital Brasil, Siméria, Independência, Taquara, Dr. Thouzet, 24 de Maio, Sargento Boening, Vila Felipe, Comunidade dos Ferroviários e João Xavier.

Atualmente, as sirenes são acionadas remotamente por meio de sensores de fibra ótica e internet 3G pela Secretaria de Defesa Civil de Petrópolis, ou manualmente nas comunidades em caso de queda de energia elétrica ou conexão, quando existe risco de deslizamento de barreiras ou outras situações adversas, oriundas de condições atmosféricas extremas. 

Em seguida, inicia-se o procedimento de desocupação das áreas de risco com o deslocamento temporário dos moradores para os pontos de apoio, locais onde as famílias podem permanecer em segurança até que a situação se estabilize, a avaliação dos imóveis seja feita e a área liberada.

O sistema de acionamento das sirenes é um instrumento de alerta que não substitui a observação da comunidade e o bom senso. O morador que identificar sinais de instabilidade na moradia ou em seu entorno deve procurar local seguro.

Sexta, 10 Maio 2013 - 19:25

Prefeitura lança projeto Escola Segura

A Prefeitura de Petrópolis, por meio da Secretaria Municipal de Educação, lançou ontem (9/5), o projeto Escola Segura. O encontro, realizado na Casa do Barão de Mauá, foi presidido pela secretária de Educação, Monica Freitas, e contou com a participação dos diretores de todas as 180 escolas da rede municipal. O objetivo foi sensibilizar professores e profissionais do ensino para a importância de garantir um ambiente seguro e confortável para os estudantes petropolitanos.

Como explicou a secretária, o projeto começa com a instalação, troca ou recarga dos extintores existentes em todas as escolas. Depois, os estabelecimentos irão receber equipes da secretaria municipal de Proteção e Defesa Civil para explicar a todos os profissionais como é que esses aparelhos devem ser manuseados.

“Estamos, em parceria com a Secretaria Municipal de Proteção de Defesa Civil, zelando pela segurança dos nossos jovens”, garantiu a secretária.

Monica Freitas apresentou o diagnóstico, realizado pela Defesa Civil, de todas as escolas da rede. Os estabelecimentos de ensino foram classificados como de pequenos, médios ou grande porte. De acordo com essa classificação, é possível contabilizar o número de extintores que devem ser colocados em cada instituição.

Segundo a secretária, neste primeiro momento, o foco é emergencial. Ou seja, a segurança imediata das escolas, alunos e profissionais que trabalham nesses ambientes.

A secretária explicou aos diretores de escolas o passo a passo para que eles garantam a aquisição de extintores para suas escolas. Primeiro, deve ser verificado se os aparelhos estão na validade, depois, se eles são adequados ao porte da escola e, por fim, deve ser realizada uma licitação para a escolha da empresa fornecedora desses materiais.

Uma parceria entre a Prefeitura de Petrópolis e a Fundação Dpaschoal proporcionou, na última quarta-feira (8/05) uma tarde de leitura e atividades interativas na Escola Municipal Alto Independência. A ação faz parte do mutirão de serviços que a Prefeitura realiza até a próxima quarta-feira (15/05) no bairro Alto Independência.

A pedido da primeira-dama e secretária chefe de Gabinete, Luciane Bomtempo, a Fundação Dpaschoal doou 300 livros educativos, com histórias lúdicas sobre o Jardim Botânico, Folclore, Direitos da Criança e do Adolescente e Democracia. Além dos alunos da Escola Municipal Alto Independência, participaram das atividades oferecidas pela secretaria municipal de Educação os alunos da Escola Comunidade São Jorge, da Escola Ernestina Francioni de Abreu, proporcionando assim, uma integração entre as unidades escolares do bairro. Foram contações de histórias, dobraduras, pinturas, roda de leitura e atividades esportivas.

A entrega dos livros foi realizada pela secretária de Educação, professora Mônica Freitas, que acompanhou todas as atividades. “Esta ação demonstra a preocupação da Prefeitura com a cultura, com a educação e com a construção de um ensino de qualidade, onde as atividades extraclasse aconteçam e façam a diferença na aprendizagem dos alunos”, disse a secretária.

As mães de Petrópolis que estiveram na Praça Dom Pedro hoje cedo iniciaram o dia com um café da manhã oferecido pela primeira-dama e secretária chefe de Gabinete, Luciane Bomtempo, em homenagem ao dia das mães, que será neste domingo (12/05). Em parceria com a Prefeitura, a Associação Recicla Tecido confeccionou mais de 500 porta-celulares distribuídos de presente para as mães e realizou oficina de fuxico no local, onde também foram distribuídas flores e leite em pó arrecadado pela Prefeitura.

No evento, a primeira-dama parabenizou todas as mães presentes e estendeu as suas felicitações àquelas que não puderam comparecer: “Eu queria que todas as mães de Petrópolis estivessem aqui nesse momento de homenagem porque eu sou mãe e sei como isso é maravilhoso para nós. Mãe exala amor, por isso nós resolvemos abraçar essa homenagem junto com a APPO, a Recicla Tecido, a Pastoral da Criança e as mães de Petrópolis”, disse.

Durante o café da manhã, a Associação Recicla Tecido realizou uma oficina de confecção de fuxico, que contou com a participação do filho de Luciane e do prefeito Rubens Bomtempo, Thiago, que presenteou a mãe com duas presilhas de cabelo feitas por ele na hora. Segundo a criadora do projeto, Claudia Martins, mais de 120 mulheres já participaram do projeto aprendendo costura básica e reciclagem de tecido. “Para hoje nós fizemos porta-celulares de vários tamanhos, com diversos tecidos diferentes e estampas variadas: xadrez,  zebra, oncinha e cores lisas, todos os tipos para que todas as mães saiam daqui felizes”, destacou.

O momento foi aproveitado para distribuição de mais de 300 pacotes de leite em pó, que foi arrecadado pela primeira-dama para Pastoral da Criança, representada pelo Padre JAC, também presente.

Para a presidente da Associação Petropolitana de Pacientes Oncológicos – APPO –, Ana Cristina Mattos, o café da manhã é uma oportunidade de comemoração entre as mulheres. “Em geral nós estamos envolvidas com palestras e com o apoio às mulheres que nos procuram. Um evento como esse é uma forma ótima de confraternizar tanto com as mulheres do nosso grupo quanto com outros grupos, em um momento descontraído”.

O prefeito Rubens Bomtempo recebeu hoje (10/05) os deputados estaduais Luiz Paulo Corrêa da Rocha, Marcus Vinícius (Neskau) e Bernardo Rossi, autores da emenda parlamentar que prevê a construção da nova ponte de acesso a Corrêas. No encontro, foi entregue ao prefeito para análise o pré-projeto da obra, orçada em 2 milhões e 850 mil reais. A nova ponte ligará a Estrada União e Indústria à Rua Vigário Corrêa sobre o Rio Piabanha e será utilizada em mão única, agilizando o fluxo de veículos na região.

As retenções geradas à altura da ponte atual se estendem pela União e Indústria e dificultam o acesso aos outros distritos. “Corrêas é um lugar de importância estratégica porque é o ponto de ligação entre diversas localidades. Mas também tem grande importância turística e econômica, pelo comércio, restaurantes, pousadas e produção rural. Com a construção da ponte, podemos resolver o problema do trânsito no lugar. Agora nós vamos analisar esse material, mas eu não vejo impedimento para que a obra ocorra”, disse Bomtempo.

Pelo pré-projeto, a ponte terá 35m de comprimento por 10 metros de largura. Os recursos foram garantidos por meio da reunião da cota individual dos deputados, em conformidade com o artigo 21 da Lei de Diretrizes Orçamentárias nº6010/2011, para atender essa necessidade antiga da região.

Na reunião, as plantas também foram analisadas pelo secretário de obras, Aldir Cony, e pelo presidente da Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes – CPTrans –, Gilmar de Oliveira, que estarão envolvidos com o processo de construção e redistribuição do trânsito no local. Também estiveram presentes os assessores Ramon Mello e Fred Procópio. Uma nova reunião ficou agendada para a próxima semana, dando continuidade ao andamento do projeto.

Os petropolitanos que ainda não tiveram tempo de comparecer a uma das 45 unidades de saúde do município que estão realizando a vacinação contra gripe, terão mais uma chance. A Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe foi prorrogada em Petrópolis até o dia 17 de maio.

O setor de Epidemiologia da Secretaria de Saúde informa que até o momento, 36.612 pessoas já foram vacinadas, o que representa 61,77% da meta. Sendo que 78,84% das crianças já se vacinaram; 61,9% trabalhadores da área da saúde; 51,3% gestantes; 75,1% puérperas (mulheres com até 45 dias pós-parto) e 59,97% de idosos. 

Educação, saúde e infraestrutura foram os principais assuntos abordados na audiência pública realizada pelo prefeito Rubens Bomtempo com os moradores do bairro Independência, na noite da última quarta-feira (8/5). A instalação de uma Unidade Básica de Saúde, a implantação da Educação para Jovens e Adultos e a formulação de um novo projeto para obras de redução de riscos na comunidade foram anunciadas por Bomtempo.

“Estou muito feliz em ver que os moradores estão participando desse momento, que é de construção de políticas públicas para melhorar a vida de quem mora no Independência. Foi também uma forma que encontramos de resgatar e fortalecer a auto-estima desta comunidade, que também sofreu muito com as últimas chuvas”, declarou o prefeito.

Durante o encontro, Bomtempo destacou que o maior problema do bairro é a saúde e que está procurando um terreno para a construção de uma Unidade Básica de Saúde com três equipes do Programa de Saúde da Família, gabinete odontológico além de exames de sangue, fezes e urina: “A população cresceu e precisamos de uma proposta que atenda a todos. Vamos fazer uma intervenção que seja definitiva para resolver a questão da saúde no Independência”.

No segundo semestre a comunidade também será beneficiada pelo Programa de Educação de Jovens e Adultos, além de outros cursos de capacitação. A Secretaria de Educação também vai rever e reorganizar o espaço escolar com o objetivo de incluir nas escolas do bairro as classes do sexto ano em diante.

O prefeito aproveitou a oportunidade para criticar o fato dos laboratórios de informática estarem desativados na região: “São 50 computadores em pleno funcionamento parados nas unidades de ensino do Independência”, informou Bomtempo, que disse ainda que apenas no Centro Educacional Comunidade São Jorge os equipamentos estão prontos para uso.

“A estruturação para a implantação do laboratório de informática é uma grande conquista”, diz a diretora da Escola Professora Ernestina Franciane de Abreu, Josiete Moreira de Oliveira Carvalho, onde 18 computadores estavam encaixotados desde 2010. A determinação do prefeito Rubens Bomtempo é que os laboratórios de informática entrem em funcionamento imediatamente.

Na Escola Municipal Alto Independência, a disciplina foi excluída, prejudicando os alunos. A idéia é que a unidade se transforme num pólo de tecnologia com atividades pedagógicas. A contratação de monitores, inclusive, já foi autorizada.

Bomtempo também explicou aos moradores os problemas com os recursos do PAC Independência e disse que fará plenárias com a população local para a construção de um novo projeto de redução de riscos para a região que inclua obras de infraestrutura e o reassentamento de famílias.

“Assumimos a Prefeitura com mais de 80 convênios paralisados e no caso do PAC do Independência todos os prazos foram vencidos. O governo passado alegou não ter condições de tocar o convênio e por isso foi transferido para o Estado, mas a Caixa Econômica não aprovou o projeto. Nós vamos agora tentar recuperar junto ao Ministério das Cidades esses recursos e construir um novo projeto junto com a comunidade”, afirmou o prefeito.

O presidente da associação de Moradores do Independência, Thiago Boaventura da Silva Assis, elogiou a presença da Prefeitura na comunidade: Essa é uma maneira de reivindicarmos e também de conhecer o lado do poder público. Desta forma nos sentimos mais próximos. Esse é um governo que escuta as nossas necessidades”.

Mutirão da Prefeitura no Independência vai até a próxima quarta

Desde o início da semana, a Prefeitura está promovendo uma grande ação de limpeza e revitalização no bairro Independência, que vai culminar com o programa Praticando Cidadania no próximo sábado (11/5). O mutirão envolve a maioria das secretarias de governo, como a de Obras, Assistência Social, Educação, Comdep, Saúde e CPTrans.

Os rios que cortam o bairro Alto Independência estão passando por uma grande limpeza. A medida faz parte das intervenções que integram o mutirão que está sendo desenvolvido na comunidade pela Prefeitura. O objetivo é aproveitar o período de estiagem para atuar na prevenção de inundações e alagamentos, com a desobstrução dos leitos.

Hoje pela manhã, quinze funcionários da companhia trabalhavam no riacho que passa pela Rua Ângelo João Brand. “Temos que atuar na prevenção e essa ação não irá se restringir ao Independência. Vamos avançar para todo o município, pois com a limpeza dos rios já estamos nos antecipando para as chuvas de verão. Esse é o nosso objetivo”, garante o prefeito Rubens Bomtempo.

De acordo com Hélio Dias, presidente da Comdep, logo no primeiro ponto de trabalho, foi retirado todo o tipo de sujeira do leito do rio, como por exemplo, garrafas pet, latas de refrigerante e caixas de papelão. A capina e roçada nas margens também está sendo providenciada. “A partir dessa grande intervenção, as ações de manutenção serão feitas com frequência para evitarmos os transtornos na época de chuvas mais intensas”, diz o presidente da Comdep. Os trabalhos são realizados diariamente, mas está sendo intensificado nesse período.

“Já há algum tempo não tínhamos essa atenção do poder público, por isso estamos contentes com a presença maciça da Prefeitura. O rio estava sujo e cheio de mato. Essa “faxina” chega num bom momento. Agora os moradores também precisam fazer a sua parte e manter o bairro limpo”, disse o morador Elias Monssores Pereira.
Entre as ações que estão sendo desenvolvidas pela companhia também estão incluídas a limpeza e pintura dos corrimãos, manutenção dos parquinhos infantis. O mutirão envolve a maioria das secretarias de governo, como a de Obras, Assistência Social, Educação, Comdep, Saúde, CPTrans. A ação de limpeza e revitalização vai culminar com o programa Praticando Cidadania, que acontece no sábado, entre 9 e 14 horas.

Segunda, 06 Maio 2013 - 19:49

Seminário discute Igualdade Racial

A Prefeitura, por meio da Coordenadoria de Promoção da Igualdade Racial, realizou o I Seminário Mulheres Negras, que aconteceu na manhã de sábado, no Cine Humberto Mauro, no Centro de Cultura Raul de Leoni. Temas sobre os diretos, saúde violência contra a mulher e gravidez na adolescência foram debatidos.

O evento contou com a presença da secretária de Controle Interno, Rosângela Stumpf, que falou sobre os direitos da mulher, enquanto a professora e pesquisadora do Ambulatório Escola, Ana Lúcia Pinto Ferreira, proferiu palestra sobre Saúde da Mulher.

Segundo a coordenadora de Promoção da Igualdade Racial, Lourdes da Silva Petronilho, um dos objetivos do encontro era garantir a aproximação da coordenadoria com as comunidades. “Muitas pessoas não sabem quais são os seus direitos e com esse seminário queremos mostrar que somos um elo entre a comunidade e o poder executivo”, explica Lourdes.

A assistente social Cida Madureira participou da série de palestras e ponderou sobre gravidez na adolescência, enquanto a coordenadora do CRAM – Centro de Referência e Atendimento a Mulher abordou o assunto “Violência Contra Mulher”, focando as mulheres negras. Seguindo o tema “Povo negro nas tragédias”, coordenadora do Movimento Negro Unificado – RJ, Lenir Claudino de Souza também participou do evento.