O prefeito Rubens Bomtempo conseguiu tratamento prioritário para a ligação Bingen-Quitandinha, durante audiência na última quarta-feira (22/05) com o presidente da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Jorge Bastos, em Brasília. Este é o lote número 5 do projeto da nova subida da Serra apresentado à ANTT pela Concer e um pleito antigo da cidade. Bastos se prontificou em priorizar o pedido e em cerca de dois meses, a Agência terá condições de liberar os recursos.

“Saio daqui confiante. Sempre acreditei na construção de um modelo de parceria público-privada em que prevaleça o interesse da cidade. O povo petropolitano é o vencedor”, disse Bomtempo. O prefeito destacou que a cidade já passa por um momento histórico com a duplicação da subida da serra e trazer como prioridade o chamado lote 5 do projeto é mostrar que a realidade do município foi observada. Bomtempo também solicitou à ANTT que a Concer possa utilizar mão-de-obra de Petrópolis, favorecendo a economia local. “Estou feliz em poder dar esta boa notícia e em perceber a boa vontade da ANTT”, completou.

“O prefeito conduziu muito bem a reunião e a ANTT entendeu que a ligação é prioridade. Essa obra foi incluída por Bomtempo quando ele era prefeito em 2007. Eles atenderam o nosso pedido de antecipar essa etapa da obra”, comemorou o vereador Roni Medeiros, presente à reunião em Brasília junto com o vereador Maurinho Branco. “A ligação Bingen-Quitandinha é significativa para a cidade. Atende a uma antiga reivindicação da população, vai desafogar o trânsito, beneficiar os distritos e ainda fomentar o desenvolvimento econômico da cidade”, disse Maurinho.

Bomtempo já confirmou com o presidente da Concer, Pedro Johnson, a autorização dos lotes 1 e 3, que correspondem, respectivamente, às obras situadas em Duque de Caxias, entre os kms 103 e 97, com a implantação do sistema viário de Xerém, e a construção do túnel rodoviário com 4.618 metros de extensão entre os quilômetros 87,5 e 80, em Petrópolis. O projeto completo prevê ainda a duplicação de 15 quilômetros do atual trecho de descida da serra. No lote 4, está prevista a construção do trecho final da nova subida da serra e de sua ligação com a entrada de Petrópolis pela atual pista de subida no km 82, além da construção e alargamento de obras de artes especiais.

O projeto da nova subida da serra representa um investimento considerável para a infraestrutura de transportes do Brasil, já que a BR-040 opera como um importante corredor para o desenvolvimento econômico da cidade e do país.

A sinalização das vias de acesso à Avenida Ipiranga, no Centro, foi reforçada pela Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes – CPTrans. Dezesseis linhas de ônibus também tiveram o itinerário alterado: com a mão única sentido Centro, elas passaram a fazer o trajeto para os bairros pela Avenida Ipiranga, garantindo um resultado positivo com a diminuição dos congestionamentos na Rua do Imperador.

O trajeto nos horários de pico também foi percorrido pelo próprio presidente da CPTrans, Gilmar de Oliveira, como forma de identificar possíveis gargalos nas ruas Floriano Peixoto, Alberto Torres, Dom Pedro, Imperatriz e Imperador. “Ainda é cedo para uma avaliação, mas, aparentemente, as alterações deram resultado. As vias substitutas, como a Nilo Peçanha e Dom Pedro, fluíram normalmente, sem qualquer retenção. Acredito que até o fim dessa semana os motoristas estejam mais habituados com as mudanças”, disse Gilmar.

A reversão de faixa na Avenida Ipiranga começou na última segunda-feira nos horários entre 12h e 13h30 e entre 16h30 e 19h. Além de anúncios na imprensa, busdoors e distribuição de panfletos à população, o trabalho de divulgação também conta com equipes da CPTrans e da Guarda Civil: cerca de 20 homens, entre guardas e agentes de trânsito estão empenhados na operação, permanecendo ao longo da Avenida Ipiranga, arredores do Obelisco, ruas Floriano Peixoto, Nilo Peçanha e Dom Pedro, assim como na Praça da Liberdade, ou seja, nas vias que poderiam sofrer interferência. O objetivo é auxiliar e instruir os motoristas sobre as mudanças e horários da reversão.

O prefeito Rubens Bomtempo garantiu com a Caixa Econômica Federal a prorrogação da permanência do caminhão da CEF na cidade até 17 de junho. A unidade móvel está instalada desde 16 de abril na praça Dom Pedro e já atendeu 1,2 mil empresários da cidade em busca de financiamento por conta dos prejuízos com as chuvas. O número de funcionários para o atendimento aos empresários também foi ampliado. De acordo com o secretário de Fazenda, Paulo Roberto Patuléa, um total de 512 pedidos de empréstimos está em tramitação para avaliação e outros 92 já foram aprovados e encaminhados ao BNDES para liberação. Os números totalizam cerca de R$ 90 milhões em pedidos de financiamento. A facilidade no acesso às linhas especiais para as empresas petropolitanas afetadas pelas chuvas vem atraindo empresários de todas as regiões do município, em um esforço para que a cidade se levante economicamente. A linha de crédito prevê empréstimos de até R$ 500 mil por empresa (crédito limitado a 60% da receita operacional bruta), com juros de 5,5% ao ano. “O foco é o desenvolvimento econômico. O prefeito Rubens Bomtempo está comprometido com os empresários petropolitanos e com o progresso da cidade”, disse o secretário de Fazenda.

Uma parceria entre a Prefeitura e a Associação Petropolitana de Pacientes Oncológicos (APPO) tornou realidade um sonho de mais de 20 anos: a instalação de uma casa de apoio para pacientes em tratamento contra o câncer. O prefeito Rubens Bomtempo e a primeira dama e chefe de Gabinete, Luciane Bomtempo, estiveram presentes na inauguração do espaço, que aconteceu na noite de segunda-feira (20/5). Durante o evento, o prefeito assinou o convênio que vai permitir o funcionamento do novo serviço. “Quando apoiamos projetos como este, vamos ao encontro dos anseios da sociedade. A sede cumpre e reforça o papel social da APPO e vai acolher com muita qualidade todos que precisarem de assistência. A APPO pode contar com todo o apoio possível do poder público. Nós é que temos que agradecer o fato de sermos parceiros nesse projeto que se concretizou”, disse o prefeito Rubens Bomtempo. “Essa é uma casa linda e acolhedora. Temos que estar ao lado de entidades preocupadas em ajudar a nossa população”, completou Luciane Bomtempo. Pelo convênio de cooperação técnica entre a Prefeitura e a APPO, o município não só arcará com as despesas de aluguel do imóvel, como também oferecerá apoio técnico com profissionais das áreas de neurologia, fonoaudiologia e fisioterapia. De acordo com a presidente da APPO, Ana Cristina Coelho Mattos, a instalação da casa surgiu da necessidade de dar um suporte melhor aos associados. “A intenção é garantir ao paciente segurança e conforto, alimentação adequada, socialização, lazer e direito a acompanhante durante toda a semana”, explicou Ana Cristina. “Ficamos ainda mais otimistas com o grande apoio que o governo municipal nos deu, nas figuras do Prefeito Rubens Bomtempo e de sua esposa Luciane. Com muita alegria, podemos dizer que hoje, após 21 anos de existência, a APPO tem sim o incentivo do poder público municipal”, completou, agradecendo ainda a colaboração dos médicos Carlos Eduardo Veloso, Paulo Cesar Canary e Olamir, que atuam no CTO e também colaboraram com a Casa de Apoio. O imóvel escolhido dá acesso ao prédio do CTO e fica na Rua Visconde da Penha, 72, Centro, o que favorece a ampliação do horário de funcionamento da radioterapia. A casa servirá também como sede da APPO, que tem por objetivo melhorar o atendimento de serviços sociais, psicologia, nutrição, fonoaudiologia e fisioterapia, além da realizar atividades lúdicas para os pacientes, acompanhantes e familiares. Através de palestras e oficinas de capacitação técnica, a APPO visa transformar o tempo ocioso do paciente em tempo produtivo. Mais informações sobre a entidade podem ser obtidas através do telefone (24) 2242-0956, do site www.appo.org.br e do e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

Para lembrar a Semana Municipal de Enfermagem – instituída por lei em 2012 -, a Secretaria de Saúde realizou o seu primeiro evento comemorativo: com o tema  “Consciência Profissional e a Enfermagem no Cuidado com a Vida”, 150 pessoas, entre enfermeiros e profissionais de saúde participaram da conferência principal com a palestrante Rose Mary Costa Rosa Andrade Silva, mestra, especializada em Filosofia Moderna e doutoranda em Psicologia Social pela UERJ. Uma mesa redonda com o tema “O Cuidado da Vida Frente à Situação das Drogas” contou com os expositores: Maria Cristina Klôh, coordenadora do Programa Municipal de Álcool e outras Drogas, Oswaldo Alberto Filho, enfermeiro sanitarista e Marcia Taveira Medrado, médica especializada em Oncologia e Gerontologia. O evento durou o dia inteiro no Instituto Teológico Franciscano e permitiu o fortalecimento da integração da categoria, a consolidação e o aprimoramento da qualidade do processo de trabalho.

 “É uma categoria imprescindível para o sistema de saúde e uma das maiores forças de trabalho na promoção de saúde. A política do governo Bomtempo é proporcionar capacitação para os profissionais da rede, e assim como a enfermagem, outros eventos serão realizados”, destacou o diretor do Departamento da Atenção Básica, André Luiz Borges Pombo.

A Semana de Enfermagem é uma atividade anual e que acontece no mundo todo. No Brasil, foi instituída em 1940, pela Escola de Enfermagem Anna Nery,e se tornou parte do patrimônio cultural desta unidade. Em 1960, o presidente Juscelino Kubitscheck, por meio do decreto nº 48202, oficializou a Semana de Enfermagem, sempre realizada de 12 a 20 de maio. Neste período, comemora-se o Dia Internacional da Enfermagem (12 de maio, data do nascimento de Florence Nithingale). A morte de Anna Nery é lembrada em 20 de maio. Em Petrópolis, a Semana Municipal de Enfermagem foi instituída criada a lei municipal nº 6966, integrando o calendário oficial da cidade.

Terça, 21 Maio 2013 - 09:04

Avenida Ipiranga em mão única

O primeiro dia de reversão de faixa na Avenida Ipiranga terminou com trânsito livre e apenas pequenas retenções mudaram o cenário de engarrafamentos que já havia se tornado comum, principalmente nos horários de entrada e saída das escolas, quando o fluxo de veículos é mais intenso no local. A expectativa da CPTrans é dar uma rápida resposta à população para as retenções naquela região. A adoção da mão única em horários de pico ainda tem caráter experimental. Em aproximadamente duas semanas, a CPTrans terá uma avaliação sobre os benefícios da faixa reversível em horários definidos, solução adotada pelas principais cidades brasileiras.

“Estamos fazendo um trabalho de divulgação e mantendo equipes de trânsito para o controle nas entradas e saídas da via. Sinalizações estão expostas em todo o trecho, assim como na Rua Raul de Leoni, informando os horários da intervenção e serão ainda mais reforçadas nessa terça-feira”, disse o presidente da CPTrans, Gilmar de Oliveira.

O objetivo da reversão é melhorar a circulação de veículos e evitar congestionamentos na via, principalmente nos horários de pico. Congestionamentos foram percebidos na Rua Imperatriz, Imperador e Praça da Liberdade, no entanto, o presidente da CPTrans explica que esses engarrafamentos não têm ligação com as novas alterações, pois já eram comuns. “As vias substitutas, como a Nilo Peçanha e Rua Dom Pedro, fluíram normalmente, sem qualquer retenção”, explica.

Para a implantação da faixa, a companhia adotou alguns critérios, considerando o volume de tráfego da via e os conflitos existentes, principalmente as paradas e conversões que interrompem o fluxo de veículos. “É uma solução de contingência que exige esforço e mobilização do poder público para controle do trânsito em horários específicos, mas que tem sido adotada por muitas cidades em razão da falta de capacidade do sistema viário para absorver o crescimento da frota de veículos” frisa.

A primeira dama e chefe de gabinete Luciane Bomtempo foi eleita presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher – Condim, para o mandato de um ano, em reunião realizada na última quinta-feira (16/05). Como secretária executiva assume Luciana Périco Machado, representante da Associação de Moradores Aliança do Itamarati. Cerca de 50 mulheres participaram da assembléia. Criado em 2005 para desenvolver políticas públicas voltadas para as mulheres, o Conselho estava desativado desde o governo anterior. Sua reativação servirá também para fomentar as ações solidárias da Prefeitura em parceria com a sociedade civil.

Eleita por unanimidade, além de agradecer a confiança das conselheiras, Luciane Bomtempo pediu a parceria entre as entidades para garantir um melhor desenvolvimento dos trabalhos do Conselho. “Queremos união e participação, principalmente das mulheres que são, de fato, comprometidas com a cidade. Temos que discutir, trocar experiências e ideias. Com a ajuda de todos poderemos construir políticas públicas de qualidade. Precisamos nos empenhar para fazer valer nossos direitos como mulheres”, disse a Chefe de Gabinete.

A nova secretária executiva do Condim destacou que está à disposição do conselho. “Estamos aqui para somar, principalmente num tema tão importante, que são os direitos da mulher. Precisamos ajudar no que for preciso para garantir que as mulheres petropolitanas estejam cada vez mais amparadas”, disse Luciana Périco.

A chefe de gabinete falou ainda sobre várias questões sociais e propôs a realização de uma reunião extraordinária dentro dos próximos 15 dias. O objetivo é a criação de uma rede de solidariedade para ajudar instituições que prestam serviços sociais e que também precisam de ajuda. “A ideia é convidar e despertar o interesse de empresários para conhecer os projetos desenvolvidos por diferentes instituições para que ele também se torne um doador. Outro ponto é a formulação de um banco de voluntariado”, salientou.

No encontro, a coordenadora do Centro de Referência e Atendimento à Mulher – Cram, Drica Madeira, destacou o andamento de projetos do governo municipal para a implantação no município, entre eles a capacitação de usuárias com cursos de corte e costura; a formação de adolescentes na escola, com disciplinas que incluam o tema sexualidade, gênero e adolescência; campanha artístico educativa, com exposição de artes plásticas, materiais gráficos e audiovisuais; o reaparelhamento do Cram, inclusive com a implantação de um Disque Mulher 24 horas, além de um observatório Municipal da Lei Maria da Penha.

Os projetos, segundo Drica Madeira, já foram apresentados à Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres, onde o município busca recursos para implantação no valor de R$ 1,6 milhão, com a contrapartida de R$ 138 mil da Prefeitura.

O Conselho conta com quatro comissões. Para a de Direitos da Mulher, foram eleitas Nelcir Cruz Francisco Davi e Márcia Tinoco Gomes, representando a sociedade civil e pelo governo  assumem a secretária de Controle Interno, Rosângela Stumpf e a secretária de Educação, Mônica Freitas. A comissão de Pesquisa será composta por Maria Auxiliadora Pires Ribeiro e Ana Maria Dias Ramos pela sociedade civil, além da coordenadora do Cram, Drica Madeira, e da assistente especial de gabinete, Fernanda Ferreira pelo governo. Para a comissão de Divulgação responderão Maria de Lourdes Thomaz de Souza e Luciana Périco Machado (sociedade civil), assim como a coordenadora da Promoção da Igualdade Racial, Lourdes da Silva Petronilho e a coordenadora da Juventude, Thaiz Bernardino (governo). Já a Comissão de Ética terá a seguinte composição: Sônia Cristina Cabral da Ponte e Cíntia Maria da Silva pela sociedade civil, além da sub-secretária de Saúde, Márcia Carneiro e de Georgina de Souza Francisco, da Procuradoria do Município, como representantes do governo.

O prefeito Rubens Bomtempo se reuniu em seu gabinete com representantes do Sindicato dos Servidores Públicos de Petrópolis – Sisep - na manhã desta segunda-feira (20/05) e sugeriu a elaboração de um calendário de reuniões para manter o diálogo com a classe. “Vamos discutir e elaborar a pauta de trabalho para os próximos quatro anos. Queremos manter o diálogo e contribuir para garantir uma cidade melhor”, disse Bomtempo.

O presidente do Sisep, Osvaldo Magalhães, destacou o empenho do prefeito em escutar a classe: “Conhecemos a realidade da prefeitura e queremos atuar em parceria com o governo. Dessa forma, quem sai ganhando é o servidor”, disse.  A pedido de Bomtempo, o Sindicato irá preparar um documento com as propostas sobre as necessidades dos servidores para ser apresentado no próximo encontro.

Para garantir ainda mais a segurança dos frequentadores de um dos cartões postais da cidade, a Companhia Municipal de Desenvolvimento de Petrópolis (Comdep), começou hoje (20/05), um trabalho de retirada de galhos deteriorados, bromélias, folhas de coqueiro e parasitas das árvores da Praça Dom Pedro II. O serviço, explica o presidente da Comdep, Hélio Dias, atende também a um pedido da população, que estava preocupada com possíveis acidentes a serem ocasionados pela queda dos ramos e plantas.    

“Além da poda necessária, estamos realizando um trabalho de limpeza das árvores. Isto é, retirando galhos e bromélias que ameaçavam a segurança de quem passa pela área e as ervas-de-passarinhos (parasitas que sugam a seiva das árvores). Tudo isso para a saúde das plantas e a segurança dos frequentadores da praça”, afirmou Dias. O trabalho deverá ir até quarta-feira. Depois da Praça Dom Pedro II, será a vez da Rua do Imperador.

O taxista Wilson F. Santos, que trabalha 25 anos na praça, conta que a limpeza das árvores é uma reivindicação antiga da categoria: “Já tínhamos pedido ao prefeito anterior e nada foi feito. O problema é que as bromélias e os galhos caem e podem danificar nossos veículos”, disse. Ele acrescentou que já teve prejuízos desse tipo. “Caiu uma folha de coqueiro no meu carro que amassou bastante o capô, tive que ficar um dia inteiro sem trabalhar, porque o carro ficou no conserto e, para pagar o dano, foi mais de dois dias de trabalho. Além do perigo de cair em cima de algum idoso”, ressaltou.  

Outro taxista, Elcio Pasqualino Donato, que trabalha há 30 anos no local, também elogiou a intervenção da prefeitura. “Estávamos mesmo precisando. Pedimos à Comdep e ela veio com rapidez”, afirmou.

Segundo o aposentado Jorge Silva, de 93 anos, que costuma a frequentar o local, a Praça Dom Pedro II deve ser bem cuidada por se tratar de “uma das portas de entrada da cidade”. “Aqui é a praça central de Petrópolis, onde tem sombra para a gente descansar. Além de garantir que não nos machuquemos com os galhos que podem cair, esse serviço que a prefeitura está fazendo embeleza a nossa praça”, disse.

Udson Lessa, de 82 anos e Ruy Borsatto, de 84, também são frequentadores da praça. Para eles, a prefeitura está de parabéns. Quem não está merecendo congratulações é a própria população. “Olha só, as pessoas picham as estátuas e pisam na grama”, apontou Borsatto.

Segunda, 20 Maio 2013 - 12:16

Bomtempo confirma nova ponte para Corrêas

O prefeito Rubens Bomtempo anunciou que as obras de construção da nova ponte de Corrêas estão programadas para o segundo semestre. A notícia foi dada durante um encontro entre Bomtempo e o presidente do Departamento de Estradas e Rodagens (DER), Henrique Ribeiro, na tarde de quinta-feira (16/5).

“As obras na ponte de Corrêas representam um grande avanço. A localidade é um importante ponto de ligação entre diversos bairros e também tem grande importância turística e econômica. A intervenção vai aliviar os congestionamentos e colaborar para o desenvolvimento local e do município como um todo”, disse o prefeito, que ficará responsável pelo pedido de licença ambiental para a execução da obra.

Os recursos, de R$ 1,5 milhão, foram destinados por meio de emendas parlamentares dos deputados, que também estiveram presentes na reunião, Luiz Paulo Corrêa, e Marcus Vinícius, atual secretário Estadual de Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida.

Pelo projeto, a ponte terá 35 metros de comprimento por 10 metros de largura. Ela ligará a Estrada União e Indústria à Rua Vigário Corrêa sobre o Rio Piabanha e será utilizada em mão única, agilizando o fluxo de veículos na região. De acordo com o presidente do DER, o governador Sérgio Cabral pediu prioridade ao projeto: “Agora é uma questão burocrática. Os deputados que fizeram as emendas encaminharão um ofício ao governador citando a reunião e as emendas apresentadas para que a verba seja remanejada. Acredito que em agosto ou setembro a obra esteja em execução”, informou Henrique Ribeiro.

“Não há dúvidas de que a melhoria no tráfego será considerável”, afirmou o secretário Marcus Vinícius. “Somente uma nova estrutura será capaz de criar espaço suficiente para o intenso fluxo de veículos e pessoas no local”, diagnosticou o deputado Luiz Paulo.

Municipalização da RJ-107

O prefeito Rubens Bomtempo também solicitou, com o secretário Marcus Vinícius, ao presidente do DER a municipalização da RJ-107, que liga o bairro Alto da Serra ao Meio da Serra: “A região está abandonada e carente de infraestrutura. Queremos chamar a responsabilidade para a Prefeitura para poder investir no local”, ressaltou o prefeito que garantiu a iluminação pública de todo trecho e também aproveitou a oportunidade para solicitar ao DER o recapeamento asfáltico de Araras.

Durante a reunião, também estiveram presentes o secretário de Obras de Petrópolis, Aldir Cony, o coordenador regional do PSDB, Ramon Mello e o assessor do deputado Luiz Paulo, Fred Procópio.