O governo municipal esteve na quarta-feira (012) percorrendo os distritos, como Posse e Pedro do Rio, verificando as demandas provocadas pelas chuvas que caíram na região, nos últimos dias. A Comunidade Nossa Senhora de Fátima, onde houve queda de parte de uma rua, foi um dos pontos visitados. As intervenções no local, como a retirada de entulho, serão iniciadas nos próximos dias.

“As primeiras medidas já estão sendo tomadas e além dos problemas causados pelas chuvas, observamos outras necessidades. Por isso vamos realizar mutirões de limpeza, com capina, roçada, ações de tapa buraco, entre outros”, disse Bomtempo.

O secretário de Defesa Civil, tenente-coronel Gil Kempers, o presidente da Comdep, Leonardo França e o vice-prefeito Paulo Mustrangi, que acumula as pastas das Secretarias de Obras e de Serviços, Segurança e Ordem Pública participaram das vistorias para tomar as providencias necessárias. Os vereadores Ronaldo Ramos e Júnior Paixão,

Na Posse, foram percorridas as comunidades Granja Cláudia, Boa Vista, Santo Antônio, Sabará e Ingá. No bairro Nossa Senhora de Fátima, onde houve a queda de um trecho da via, por exemplo, os moradores ficaram mais aliviados com a presença do Poder Executivo. "Estamos muito preocupados, mas tivemos uma rápido resposta da Prefeitura, que irá tomar as providências necessárias", disse o morador Miguel Archangelo Silva.

Em Pedro do Rio, o governo municipal esteve nas regiões de Anápolis e Secretário. Ele foi verificar as condições das estradas vicinais da região. Na ocasião, devido a situação da via, o coletivo que faz a linha Fagundes não está conseguindo chegar até seu ponto final, na Posse dos Coqueiros. “Já estamos mobilizando a Secretaria de Obras e as equipes da Agência Regional para limpar e melhorar os acessos dessas vias”, frisou o prefeito.

A Prefeitura continua com o efetivo voltado para os atendimentos a ocorrências geradas por conta da chuva nos últimos sete dias. Hoje (13) além das vistorias em locais afetados, os agentes da Secretaria de Defesa Civil atuaram no atendimento de mais 36 ocorrências, das quais 19 por deslizamentos. Desde o dia 6 de janeiro, foram quase 400 ocorrências, com 68 interdições a imóveis. Até o momento, 233 pessoas recebem o suporte da Secretaria de Assistência Social para a destinação de recursos adequados. Agentes de diferentes setores do governo municipal – de Obras, da Comdep, de Serviços, Segurança e Ordem Pública, da CPTRans e Administração – atuam para garantir que todos os reparos nas áreas afetadas pelas chuvas sejam providenciados de forma célere.

A Defesa Civil mantém o município em estágio operacional de atenção tendo em vista a previsão do tempo para hoje que, por conta do aquecimento diurno e disponibilidade de umidade, há condições de pancadas de chuva moderada a forte durante a noite. As equipes mantêm o monitoramento para garantir o acionamento do efetivo operacional para a atuação em emergências. “Todos os setores se mantêm em supervisão e havendo a necessidade, serão acionados para dar o suporte para a Defesa Civil”, destacou o prefeito Rubens Bomtempo.

Além dos deslizamentos, nesta quinta-feira (13), as equipes da Defesa Civil realizaram atendimentos em casos de quedas de árvores, avaliações de riscos estruturais, geológicos, infiltrações e problemas em vias. As ocorrências foram registradas, em maior parte, nas localidades do primeiro distrito, havendo ainda chamados para as regiões da Posse, Pedro do Rio, Itaipava e Corrêas. “Ainda estamos em estágio de atenção, podendo haver novos registros de pancadas de chuva. Nossas equipes se mantêm de sobreaviso e pedimos a população que fique atenta, pois mesmo sem chuva, estamos com algumas regiões do município ainda em condições de apresentar ocorrências tendo em vista o impacto da chuva no solo”, ressaltou o secretário de Defesa Civil, o Tenente Coronel Gil Kempers.

Para a sexta-feira (14), a previsão é de céu nublado a parcialmente nublado, com condições para pancadas de chuva durante a tarde e noite. A previsão detalhada para a cidade pode ser consultada através do link https://bit.ly/3vmRgZ2.

A Defesa Civil orienta que a população fique atenta às atualizações dos boletins e alertas que podem ser emitidos. Em caso de emergência, o telefone 199 deve ser acionado.

São aceitas inscrições a partir do terceiro período da educação infantil

Esta sexta-feira (14) é o último dia para a pré-matrícula para os alunos novos da rede municipal de educação. As inscrições devem ser realizadas pelo site da Prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br). Nesta fase, são aceitas inscrições de alunos novos, do terceiro período da educação infantil ao nono ano do ensino fundamental, e também do EJA (Educação de Jovens e Adultos).

“Até hoje, tivemos 1.692 pré-matrículas. É um número que vem superando as nossas expectativas e revela o aumento da procura por vagas na rede pública. Quem ainda não fez a pré-matrícula tem mais um dia para fazer a inscrição. O portal para as inscrições é bastante autoexplicativo, de fácil acesso ao cidadão. Para a inscrição, são necessários, basicamente, os dados pessoais do aluno”, disse a secretária de Educação, Adriana de Paula.

O resultado da pré-matrícula será divulgado no dia 17, e as matrículas poderão ser feitas entre os dias 19 e 28. A etapa para transferências internas foi realizada no ano passado.

A rede municipal de educação conta com mais de 180 unidades (entre escolas e centros de educação infantil) em todos os distritos e bairros de Petrópolis. Na inscrição, a pessoa pode dar duas opções de escola.


O serviço de monitoramento da Prefeitura, gerenciado pela Secretaria de Defesa Civil, conta com novas ferramentas tecnológicas para o acompanhamento do impacto da chuva na cidade. Os novos sistemas contribuem para o planejamento de ações operacionais de prevenção e resposta rápida em caso de ocorrências causadas pelas fortes chuvas, como as que afetaram a cidade nos últimos dias.

Além das cinco estações geotécnicas que mostram o impacto da infiltração da chuva no solo, a equipe técnica da Defesa Civil também analisa dados da plataforma Urbii, que possibilita identificar localidades com maior acumulado de chuva, com condições para alagamentos, inundações e deslizamentos.

Para o governo municipal, os instrumentos são fundamentais para o trabalho de identificação de riscos e atuação preventiva das equipes. “Atualmente observamos cada vez mais a importância da tecnologia no suporte a serviços que são fundamentais para o melhor atendimento à população. Esses sistemas oferecem um diferencial para o trabalho de agentes de diferentes áreas do governo”, destacou o prefeito, Rubens Bomtempo.

A tecnologia facilitou a atuação não só dos agentes da Defesa Civil, mas também das secretarias de Obras, de Serviços, Segurança e Ordem Pública, da Comdep e da CPTrans que atuaram de forma intersetorial no atendimento a ocorrências.

Os novos instrumentos já entraram na rotina de monitoramento da Defesa Civil. As cinco estações geotécnicas, obtidas por meio de acordo de cooperação técnica com o Ministério de Ciências, Tecnologia e Inovação, foram instaladas pelo Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (CEMADEN-BR) no final do ano passado. Os equipamentos já passaram por testes e agora já fornecem dados para a atuação das equipes. As estações geotécnicas funcionam nas localidades do Chácara Flora, Bingen, Quitandinha, São Sebastião e Dr. Thouzet.

“A partir da leitura dos dados fornecidos pelos novos sistemas, podemos identificar áreas com maior possibilidade de registrar ocorrências de deslizamentos ou inundações e proceder com a emissão de avisos e alertas, além do direcionamento das equipes, quando necessário. Essa estrutura oferece importante suporte para que nossas equipes possam atuar de forma preventiva, sempre com o intuito de preservar vidas”, destacou o secretário de Defesa Civil, o Tenente Coronel Gil Kempers.

Além do monitoramento pelas equipes da Defesa Civil, os dados das estações geotécnicas também são captados pelo CEMADEN. “Também fazemos o acompanhamento dos dados através da nossa sala de observação e quando identificamos necessidade, atuamos em conjunto com a Defesa Civil”, disse o geólogo do Cemaden Nacional, Marcio Andrade. A implantação das estações geotécnicas contou ainda com o estudo do solo das localidades onde os equipamentos foram instalados. O trabalho possibilita a realização de análises sobre o volume de umidade do solo, o que permite avaliar o risco para deslizamento nas localidades.

A plataforma Urbii, desenvolvida pela Wiiglo Tecnologia da Informação, é mais uma ferramenta de monitoramento para a obtenção de dados pluviométricos na cidade. Com o novo sistema, que tem acompanhamento 24 horas pelo Centro Integrado de Monitoramento e Operações de Petrópolis (CIMOP), as equipes conseguem identificar as localidades com maior acumulado de chuva e elevados riscos de alagamentos, inundações e deslizamentos. A plataforma coleta e processa informações da chuva, em tempo real, de diversas fontes e sensores, como imagens de radar e câmeras.

A partir desta quinta-feira (13), o Boletim Covid-19 disponibilizado diariamente pela Prefeitura passa a contabilizar o número de doses adicionais da vacina contra o coronavírus aplicadas em imunossuprimidos. Neste grupo, essa é a terceira aplicação. A dose de reforço, para indivíduos com problemas no sistema imunológico, corresponde a uma quarta aplicação.

Em dezembro, o Ministério da Saúde orientou a aplicação da quarta dose da vacina contra a covid-19 para imunossuprimidos. Antes disso, a Secretaria de Saúde contabilizava a dose adicional como dose de reforço.

12.01.2022 – Boletim Covid-19: epidemiológico e vacinação

Petrópolis terminou a quarta-feira (12) com a taxa de ocupação dos leitos clínicos destinados para o tratamento da covid-19 no sistema público de saúde em 13,33% (quatro internações). Já em UTIs do SUS, a taxa foi de 13,04% (três internações). A rede privada registrou três internações clínicas e nenhuma de terapia intensiva.

As equipes da Secretaria de Saúde realizaram, até ontem, 219.001 testes, dos quais 50.479 tiveram resultados positivos e 167.317 negativos (considerando swab e rápidos).

Desde o início da pandemia, foram 1.573 óbitos registrados. Este número é atualizado nos boletins apenas após o registro do atestado de óbito e do resultado do exame do paciente no sistema da Vigilância Epidemiológica, o que é feito por equipe administrativa. É uma medida de segurança da Secretaria de Saúde, para evitar erros nos registros.

Óbito registrado:

Mulher, 66 anos, moradora do Roseiral. Internada no dia 02/01/2022 na UPA Cascatinha e transferida para o HNSA no dia 02/01/2022. Óbito registrado no dia 09/01/2022 no HNSA. Paciente com doença cardiovascular crônica.

Mais 2.284 doses de vacinas aplicadas

Também na quarta-feira (12), as equipes da Secretaria de Saúde aplicaram 2.284 doses da vacina contra a covid-19 nos 10 postos disponíveis. Foram 1.942 doses de reforço, 269 aplicações de segunda dose e 59 de primeira. A dose adicional foi aplicada em 14 imunossuprimidos.

No total, a cidade conta com 240.739 vacinados com a primeira dose, 223.409 com a segunda dose e 64.537 com a dose de reforço. A dose única chegou a 6.805 pessoas desde o início da campanha de vacinação e a dose adicional a 1.222 imunossuprimidos.

Na quarta-feira, 592 idosos foram vacinados, sendo um com a primeira dose, dois com a segunda dose e 589 com a dose de reforço. A dose de reforço também foi aplicada em três pessoas com comorbidades.

Quatro gestantes receberam a segunda dose. Quatro puérperas também retornaram aos postos para uma segunda aplicação e uma recebeu a primeira dose.

As equipes também aplicaram a primeira dose em 21 adolescentes e a segunda em 119 indivíduos entre 12 e 18 anos. Houve ainda a vacinação de 23 trabalhadores da saúde com o reforço.

Por faixa etária, foram 1.327 adultos vacinados com a dose de reforço, 140 com a segunda dose e 36 com a primeira.

O acompanhamento da situação da covid-19 na cidade pode ser feito através do portal de monitoramento, disponível no site da Prefeitura: https://petropolis.rj.gov.br/pmp/

Início da campanha depende do Governo Federal, que ainda não deu previsão de quando os imunizantes serão liberados

Mesmo sem uma previsão oficial da liberação das doses das vacinas para crianças de 5 a 11 anos por parte do Ministério da Saúde, as equipes técnicas da Secretaria de Saúde finalizaram o planejamento para o início da campanha para este público. O calendário foi definido e o treinamento dos profissionais para esta etapa da imunização, que abrange cerca de 26 mil pessoas e é diferente das anteriores, está sendo finalizado.

“As vacinas devem chegar no Brasil nesta quinta-feira (13). A partir daí, vão para o controle de qualidade da Anvisa, depois para o Centro de Distribuição do Ministério da Saúde em São Paulo e, por fim, para os Estados, que repassam para os municípios. Não há uma data prevista para que isso possa ocorrer nem quantas doses a cidade irá receber”, afirmou o secretário de Saúde, Marcus Curvelo.

Saiba como será:

Calendário

A primeira semana de vacinação será destinada às crianças com comorbidades. O calendário prevê que o primeiro dia seja para a imunização de crianças com 11 e 10 anos; o segundo, para crianças de 9 e 8 anos e o terceiro, para pessoas com 7, 6 e 5 anos. O quarto e o quinto dia da semana serão destinados para todo o público-alvo, e, no sexto, um Dia D, com uma grande campanha para vacinar o público que não aproveitou a oportunidade inicial.

A segunda semana será destinada às crianças sem comorbidades, começando com dois dias voltados para a vacinação de meninos e meninas de 11 anos; outros dois dias destinados às crianças de 10 anos; dois dias para a vacinação de pessoas com 9 anos e um outro Dia D, com a convocação de todas as crianças sem comorbidades que perderam as datas anteriores. A programação segue com um dia para a vacinação de cada um destes públicos: crianças de 8, 7, 6 e 5 anos.

Treinamento para os profissionais

As mais de 200 pessoas envolvidas no trabalho de vacinação das crianças de 5 a 11 anos também estão sendo treinadas pela Secretaria de Saúde, uma vez que o processo tem muitas diferenças em relação à vacinação de adolescentes e adultos. Para este público, será obrigatório um tempo de espera de 20 minutos, no ponto de vacinação – e, por conta disso, não é possível realizar a campanha no modelo drive-thru. Além disso, a dose da vacina é menor do que a dos adultos (0,2 ml, ante 0,3 ml) e, por isso, o formato da seringa - que ainda não foi enviada pelo governo federal aos municípios - também é diferente das usadas anteriormente.

“Estamos nos organizando com um planejamento adequado para garantir um processo organizado e célere, pois é nosso dever salvar o maior número de vidas possível”, disse a gerente de Imunização, Simone Sisnado.

Seis pontos fixos e outros 15 pontos itinerantes de vacinação

Haverá seis pontos fixos: as Unidades Básicas de Saúde do Quitandinha, do Itamarati, de Itaipava e da Posse; além do Centro de Saúde Coletiva e da Casa da Educação Visconde de Mauá. Para a vacinação nestes locais, é preciso fazer um cadastro prévio no site da Prefeitura: https://smspetropolis.net.br/cadastrarVacina.html

Nesta etapa, a vacinação também será itinerante, com 15 pontos de apoio. Nestes locais, a vacinação será feita em uma data específica, ainda a ser divulgada, e não há a necessidade de agendamento. Importante dizer, também, que nestes casos a imunização será aberta para todo o público-alvo.

Dois destes pontos são instituições como o Lar Nossa Senhora das Graças, onde vivem 11 crianças; e o Lar Menino Jesus, onde residem quatro pessoas.

Os outros locais estarão em áreas próximas a Unidades Básicas de Saúde (UBS) ou Postos de Saúde da Família (PSF). Confira as regiões atendidas:

- Alto da Serra,
- Alto Independência,
- Duques,
- Amazonas,
- Primeiro de Maio,
- Duarte da Silveira,
- Fazenda Inglesa,
- Rocio,
- Escola Municipal Fábrica do Saber (entre a Estrada da Saudade e Cascatinha),
- Retiro,
- Carangola,
- Vale do Carangola,
- Bairro da Glória,
- Castelo São Manoel,
- Araras,
- Vale das Videiras,
- Manga Larga (em Itaipava),
- Vale do Cuiabá,
- Quilombo da Tapera,
- Pedro do Rio,
- Vila Rica,
- Secretário,
- Brejal.

No local, o cidadão pode emitir a segunda via do carnê

O morador de Petrópolis tem até o dia 20 de janeiro para pagar o Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU) em cota única com 10% de desconto. Para isso, é preciso emitir a segunda via do carnê – pela internet (no site da Prefeitura: www.petropolis.rj.gov.br) ou nos polos de atendimento montados pela Prefeitura. Nesta quarta-feira (12), a Prefeitura montou mais um polo de atendimento: no Centro de Moda da Rua Teresa (Rua 24 de Maio, 2, onde funciona a Secretaria de Desenvolvimento Econômico).

Agora já são 14 polos de atendimento para os contribuintes retirarem a segunda via do carnê do IPTU. Esses polos estão espalhados por 11 bairros, nos cinco distritos da cidade.

“O objetivo é facilitar a vida do contribuinte. Quem for emitir a segunda via não precisará fazer grandes deslocamentos. Há polos de atendimento por toda a cidade”, disse o secretário de Fazenda, Paulo Roberto Patuléa.

O desconto de 10% é dado para aqueles que pagarem o IPTU em cota única até o dia 20 de janeiro. Para isso, o contribuinte deverá descartar o carnê que recebeu pelos Correios, já que, nele, a data de vencimento da cota única com desconto de 10% é a antiga (6 de janeiro). Na segunda via, emitida nos polos de atendimento, o prazo já está atualizado.

Nos polos de atendimento, o cidadão pode também retirar as guias das parcelas mensais, caso prefira parcelar o pagamento do IPTU ao longo do ano.

Os polos de atendimentos funcionam nos bairros: Alto da Serra, Bingen, Cascatinha, Centro, Corrêas, Independência, Itaipava, Mosela, Pedro do Rio, Posse e Retiro. O horário de funcionamento é das 9h às 16h, com exceção dos três polos do Centro (Secretaria de Fazenda, Inpas e Centro de Cultura), que funcionam das 9h às 17h. Além desses polos, o contribuinte pode também emitir a segunda via pela internet, no site da Prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br).

O IPTU pode ser pago em agências bancárias, caixas eletrônicas e casas lotéricas, em todos os bancos (exceto o Bradesco).

Abaixo, os endereços dos 14 polos de atendimento:

• ALTO DA SERRA – E. M. Vereador José Fernandes da Silva (Rua Teresa, 1.781)
• BINGEN – E. M. Johann Noel (Rua Bingen, 843)
• CASCATINHA – CEI André Vanzan (Rua Bernardo Proença, 809)
• CENTRO – Centro de Cultura Raul de Leoni (Praça Visconde de Mauá, 305)
• CENTRO – Centro de Moda da Rua Teresa (Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Rua 24 de Maio, 2)
• CENTRO – Inpas (Rua Dr. Alencar Lima, 35, sala 101)
• CENTRO – Secretaria de Fazenda (Avenida Koeler, 260)
• CORRÊAS – E. M. Professor Josemar Contage (Rua Castro Alves, 80)
• INDEPENDÊNCIA – Escola Municipal Alto Independência (Rua Leonor Maia, 1.670)
• ITAIPAVA – Polo de Educação (Shopping 2000, Estrada União e Indústria, 11.590, sala 105)
• MOSELA – Escola São Judas Tadeu (Rua Mosela, 1.445)
• PEDRO DO RIO – E. M. Monsenhor João de Deus Rodrigues (Rua Dr. Barros Franco, s/n)
• POSSE – CEI Ângela Maria da Conceição Silva (Estrada União e Indústria, 33.666)
• RETIRO – Liceu Municipal Carlos Chagas Filho (Avenida Barão do Rio Branco, 2.053)

A Prefeitura acompanhou nesta quarta-feira (12), mais um dia de trabalho das equipes técnicas em vistorias nos locais atingidos pelas chuvas intensas que afetaram o município nos últimos seis dias. Agentes das secretarias de Obras, CPTrans e Comdep atuam em conjunto com a Defesa Civil para atendimento a todos 358 chamados, que geraram 66 interdições -registradas entre os dias 6 e 11 de janeiro. As estruturas das secretarias de Saúde e Educação também seguem dando o suporte necessário, assim como a Assistência Social que faz o acompanhamento de 224 pessoas, para a destinação de recursos adequados para cada caso.

Com a redução do volume de chuva, a Defesa Civil retornou o município ao estágio operacional de atenção nesta quarta-feira (12). No entanto, as equipes mantêm o monitoramento constante e os agentes operacionais seguem de sobreaviso, tendo em vista a previsão de pancadas de chuva, de forma isolada, ainda para esta noite. “Tivemos um dia de trégua da chuva em que colocamos nossas equipes nas ruas para avaliar e já providenciar os reparos necessários nos locais afetados. Ainda temos previsão de chuva, vamos continuar com nosso efetivo voltado para prestar todo o suporte necessário para a população”, destaca o prefeito Rubens Bomtempo.

Ao longo do dia, a Defesa Civil realizou 25 atendimentos, dos quais 13 foram por deslizamentos. Também foram feitas vistorias técnicas, avaliações geológicas, estruturais em casas e vias, de risco de queda de árvores e postes. “Permanecemos em atenção devido às instabilidades das encostas que ainda podem gerar deslizamentos devido aos altos acumulados dos últimos dias. Nossas equipes continuam de sobreaviso nesse período”, destacou o secretário de Defesa Civil, o Tenente Coronel Gil Kempers.

De acordo com o setor de monitoramento da Defesa Civil, para hoje (12) e amanhã (13), a previsão é de céu variando entre parcialmente nublado e nublado, com pancadas de chuva isolada nos períodos da tarde e noite. A previsão detalhada para a cidade pode ser consultada através do link https://bit.ly/3vmRgZ2.

A Defesa Civil orienta que a população fique atenta às atualizações dos boletins e alertas que podem ser emitidos. Em caso de emergência, o telefone 199 deve ser acionado.

Com a redução do volume de chuva nos últimos quatro dias, a Secretaria de Defesa Civil retornou o município ao estágio operacional de atenção, mas mantém o monitoramento contínuo tendo em vista que para hoje (12), ainda há previsão de pancadas de chuva, de forma isolada, para os períodos da tarde e noite. A Prefeitura continua com as equipes de todos os setores de prontidão para os atendimentos a ocorrências que ainda podem afetar a cidade, em virtude da chuva intensa dos últimos dias. Da noite de ontem até a manhã desta quarta (12), os agentes atuaram em 15 ocorrências, maior parte de deslizamentos, que até o momento somam 206 casos. Desde a última quinta-feira (6), a cidade já registrou um total de mais de 330 ocorrências.

Na última terça-feira (10), as equipes da Defesa Civil trabalharam para o atendimento de inundações, alagamentos, deslizamentos, avaliação geológica, de estrutura de vias e residências, de quedas de árvores e postes. “A Prefeitura acompanha de perto cada caso, com todo o nosso efetivo empenhado no atendimento às pessoas que foram direta ou indiretamente afetadas”, destacou o prefeito Rubens Bomtempo.

Na noite desta terça-feira (11), três ocorrências deslocaram as equipes para as localidades da Posse, Corrêas e Floresta, onde deslizamentos fizeram com que famílias fossem orientadas a buscar acolhimento em casa de familiares e vizinhos. No quinto distrito, uma rachadura em via, seguida de deslizamento, colocou uma casa em risco na Rua Juruá, na Posse. A via afetada foi interditada e a residência próxima passa por avaliação da equipe técnica. Cinco moradores estão recebendo o atendimento do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) da localidade. Em Corrêas, outra família com sete pessoas, também está sob o atendimento da Secretaria de Assistência Social, assim como os moradores da localidade do Floresta, onde uma área foi afetada.

De acordo com o setor de monitoramento da Defesa Civil, para hoje (12) e amanhã (13), a previsão é de céu variando entre parcialmente nublado e nublado, com pancadas de chuva isolada nos períodos da tarde e noite. A previsão detalhada para a cidade pode ser consultada através do link https://bit.ly/3vmRgZ2.

A Defesa Civil orienta que a população fique atenta às atualizações dos boletins e alertas que podem ser emitidos. Em caso de emergência, o telefone 199 deve ser acionado.

Petrópolis terminou a terça-feira (11) com a taxa de ocupação dos leitos clínicos destinados para o tratamento da covid-19 no sistema público de saúde em 6,67% (duas internações). Já em UTIs do SUS, a taxa foi de 0%. A rede privada registrou duas internações clínicas e nenhuma de terapia intensiva.

As equipes da Secretaria de Saúde realizaram, até ontem, 218.229 testes, dos quais 50.473 tiveram resultados positivos e 166.987 negativos (considerando swab e rápidos).

Desde o início da pandemia, foram 1.572 óbitos registrados. Este número é atualizado nos boletins apenas após o registro do atestado de óbito e do resultado do exame do paciente no sistema da Vigilância Epidemiológica, o que é feito por equipe administrativa. É uma medida de segurança da Secretaria de Saúde, para evitar erros nos registros.

Mais 2.292 doses de vacinas aplicadas

Também na terça-feira (11), as equipes da Secretaria de Saúde aplicaram 2.292 doses da vacina contra a covid-19 nos 10 postos disponíveis. Foram 1.962 doses de reforço, 289 aplicações de segunda dose e 41 de primeira.

No total, a cidade conta com 240.680 vacinados com a primeira dose, 223.140 com a segunda dose e 63.817 com a dose de reforço. A dose única chegou a 6.805 pessoas desde o início da campanha de vacinação.

Na terça-feira, 657 idosos foram vacinados, sendo um com a primeira dose, seis com a segunda dose e 650 com a dose de reforço. A dose de reforço também foi aplicada em 12 pessoas com comorbidades.

Uma gestante recebeu a primeira dose e outra, a segunda. Duas puérperas também retornaram aos postos para uma segunda aplicação.

As equipes também aplicaram a primeira dose em 20 adolescentes e a segunda em 139 indivíduos entre 12 e 18 anos. Houve ainda a vacinação de 25 trabalhadores da saúde com o reforço.

Por faixa etária, foram 1.275 adultos vacinados com a dose de reforço, 141 com a segunda dose e 19 com a primeira.

O acompanhamento da situação da covid-19 na cidade pode ser feito através do portal de monitoramento, disponível no site da Prefeitura: https://petropolis.rj.gov.br/pmp/

Pagina 4 de 1751