O Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU) da Posse está oferecendo atendimento para os moradores que precisam realizar serviços pela internet. Solicitações para CPF, Carteira de Identidade, Título de Eleitor, Alistamento Militar; além de consultas sobre o IPTU e SPC fazem parte dos serviços oferecidos.

O atendimento acontece de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. O atendimento é gratuito e aberto para todos os moradores. O CEU da Posse – Praça CEU Corta Rio - fica localizado na Estrada União e Indústria, números 32.877.

A Prefeitura, por meio da Secretaria de Obras, deve concluir ainda neste mês as obras da nova entrada do Carangola. As intervenções, neste momento, se concentram na área central, que receberá os novos pontos de ônibus na localidade. As obras darão melhoria à mobilidade urbana no trajeto Centro - distritos.

“Continuamos trabalhando para entregar à população essa obra tão importante, que vai melhorar o trajeto de quem vem dos distritos para o Centro e vice-versa. É um ganho para a infraestrutura da cidade”, disse o prefeito Rubens Bomtempo.

Além do ponto de ônibus, o projeto vai devolver à população uma pracinha com asfaltamento e acessibilidade na área central. As intervenções também vão trazer mudanças para os pontos de ônibus que descem do Carangola em direção ao Centro e dos distritos em direção ao primeiro. Os acessos e saídas do bairro serão alargados.

“Precisamos adaptar o projeto original, devido às dimensões do terreno desapropriado. Em fevereiro, custeamos a retirada de um dos postes, trabalho que foi executado pela Enel. Agora, trabalhamos para concluir todo o processo”, afirmou o secretário de Obras, Almir Schmidt.

Coordenador da autarquia alerta, principalmente, para golpes em ambientes virtuais

Com a chegada do Dia das Mães, o Procon Petrópolis alerta os consumidores para os cuidados que devem ser tomados na compra de presentes. O coordenador do departamento de defesa do consumidor, Fafá Badia, alerta principalmente para golpes em ambientes virtuais, quando sites de lojas são clonados.

"É preciso conferir a autenticidade do site escolhido. Temos recebido diversas reclamações sobre pagamentos indevidos e produtos não entregues. Quando vamos verificar, percebemos que em muitos casos o site era clonado”, informou.

Nestes casos, o consumidor pode acessar a barra inferior na tela do computador ou telefone e procurar a certificação do site. Outra dica importante é conferir os dados do beneficiário no boleto, se realmente aparece o nome do fornecedor.

Entrega e arrependimento

Ainda em relação a compras online, Badia também orienta que, por se tratar de uma data especial e específica, caso o produto não chegue a tempo, a compra pode ser cancelada por “descumprimento da oferta”, independente da qualidade do material. Além disso, há o prazo de sete dias a partir da chegada do produto para cancelar a compra.

“É o chamado ‘direito de arrependimento', igualmente previsto no Código de Defesa do Consumidor. Não importa se o produto está em perfeitas condições. Se o consumidor não gostou ou se arrependeu, pode devolvê-lo sem custos de reenvio”, explicou Badia.

Lojas físicas

Em caso de compras em lojas físicas, o consumidor deve estar atento à política de troca da empresa. “Lembre-se de que o fornecedor é obrigado a trocar o produto somente em caso de defeito. No entanto, se ele estabelecer condições que vão além disso, deve expô-las em local visível e de fácil compreensão para o comprador”, orienta.

O consumidor também deve lembrar de pedir a nota fiscal. Desta forma, consegue realizar reclamações em um prazo de até 90 dias, conforme estabelece o Código de Defesa do Consumidor. Há ainda o chamado vício oculto, quando o defeito só dá para ser descoberto após a garantia legal e contratual e que também garante direito à troca.

“Observe, ainda, se existe diferenciação entre preços praticados de acordo com a forma de pagamento. Se houver, deve ser avisado antes”, complementa o coordenador.

Restaurantes

Quem quiser levar a mãe para almoçar fora, também deve observar se seus direitos estão sendo cumpridos. "A gorjeta de 10% é opcional, não podendo ser imposta. Couvert artístico pode ser cobrado, desde que seja avisado previamente e com clareza”, concluiu.

Em casos de dúvida ou descumprimento dos direitos, o consumidor pode procurar o Procon Petrópolis na Rua Doutor Moreira da Fonseca, nº 33, de segunda a sexta, das 9h às 17h. O contato também pode ser feito por email O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. e pelos telefones: 2246-8469, 2246-8470, 2246-8471, 2246-8472, 2246-8473, 2246-8474, 2246-8475, 2246-8476 e 2246-8477.

Na manhã desta quinta-feira (5), o governo municipal, acompanhado por técnicos da prefeitura de Petrópolis, representantes da companhia Águas do Imperador e vereadores, estiveram percorrendo alguns bairros, vistoriando obras e ouvindo as demandas dos moradores.

Durante a visita no BNH do Sargento Boening, onde a prefeitura está atuando na remoção da terra do bloco 18, atingido pelo deslizamento, a Prefeitura determinou a contratação emergencial de um técnico em cálculo estrutural, para determinar as novas ações do município no local.

“Os técnicos da secretaria de obras começaram o escoramento do prédio e as equipes da Comdep iniciaram a remoção da terra que deslizou e invadiu o prédio. Após a remoção de parte da terra, os técnicos identificaram ruptura nos pilares de sustentação do bloco. Imediatamente o trabalho no local foi suspenso e um técnico foi chamado para avaliar os riscos da estrutura”, explicou o prefeito Rubens Bomtempo.

Nesta quinta-feira (5), representantes da Secretaria de estado e Infraestrutura e Obras estiveram no local e anunciaram que as obras no BNH do Sargento Boening já estão contempladas no pacote de obras emergências do governo do estado.

No Chácara Flora, o governo municipal pediu para os técnicos da secretaria de obras avaliarem a instalação de dois ralos transversais na Rua Carmem Ponte Marcolino. “Os técnicos vão avaliar qual a melhor intervenção para o local. Nosso objetivo é evitar que a água invada as casas que ficam abaixo do nível da rua”, disse o prefeito.

Além dos técnicos da secretaria de obras, a Comdep segue atuando em várias frentes na recuperação do bairro.

Muro de contenção

A Prefeitura esteve vistoriando a obra de contenção da rua Uruguai, que é de responsabilidade do município.

“Quero parabenizar todos os profissionais da Comdep e da secretaria de obras que estão envolvidos nessa intervenção. O muro está sendo feito com as pedras que deslizaram da pedreira”, ressaltou o prefeito.

No local, além do muro de contenção da rua, também está previsto um segundo muro de contenção abaixo da margem da rua. A recuperação da rede de drenagem e o asfalto também estão sendo vistos.

O governo municipal também esteve no bairro do Lagoinha, onde determinou uma obra emergencial para devolver o acesso ao transporte público para os moradores. “Nesse ponto do Lagoinha, ainda estamos viabilizando recursos para a obra de contenção da rua. Para devolver o acesso para os moradores, eu autorizei uma intervenção emergencial para alargar a pista próximo ao parquinho. Assim, o ônibus vai poder novamente chegar ao ponto final do bairro”, explicou Bomtempo.

O governo municipal também vistoriou as intervenções que estão acontecendo na rua Barão de Águas Claras, Mosela e rua Afrânio de Melo Franco, onde estão sendo realizados muros de contenção e outras intervenções.

Defesa Civil Municipal e Nacional trabalham em conjunto com especialistas japoneses para implantação de ações de prevenção em áreas afetadas

A Agência de Cooperação Internacional do Japão (Japan Internacional Cooperation Agency - JICA) concluiu nesta sexta-feira (6), a primeira etapa do trabalho de análise de campo das áreas afetadas pelas chuvas de fevereiro e março. Os especialistas estiveram na cidade desde a última quarta-feira (4/5), com os técnicos do Ministério do Desenvolvimento Regional que, acompanhados pelas equipes da Defesa Civil do município, avaliaram os tipos de deslizamentos ocorridos na cidade. A medida visa realizar estudo técnico, em apoio à Prefeitura, para definir quais serão os mecanismos que serão usados para a recuperação e medidas de prevenção para as áreas danificadas pelos desastres.

“Quero agradecer a presença da JICA e do Ministério novamente na cidade em colaboração para a implantação de ações voltadas não só para a reconstrução, mas principalmente, com foco na prevenção. Esse trabalho é de grande valor e inclusive, vai contribuir muito para a revisão do nosso plano municipal de redução de riscos”, pontuou o prefeito Rubens Bomtempo.

Um dos objetivos da JICA na cidade foi avaliar a possibilidade de implantação do projeto SABO, que prevê a construção de barreiras, já utilizadas no Japão, para a retenção de fluxo de detritos em áreas com risco de deslizamento e minimizam os danos às edificações. Pela Região Serrana, o projeto está em fase de andamento em Friburgo e Teresópolis. Em Petrópolis, a partir do trabalho de campo realizado, as equipes técnicas vão estudar as melhores medidas a serem adotadas a partir do perfil topográfico das regiões afetadas.

“Antes de vir para cá observei muitas fotos e vídeos, mas ao chegar em cada localidade fiquei impressionado com a quantidade de encostas íngremes e perigosas que têm por aqui. E ainda, os desplacamentos rochosos são muito grandes e irregulares. Pude verificar a quantidade imensa de casas afetadas e percebi com profundidade o quão grave foi o evento que atingiu a cidade”, disse o especialista da JICA, Hideto Ochi.

Após conhecer os pontos afetados, o especialista ressaltou ainda a imprevisibilidade das ocorrências registradas. “Observei as localidades que se romperam e digo que seria difícil se prever o que aconteceria na cidade. Nesse sentido, pude perceber com mais clareza o quanto desafiador é fazer obras nas regiões atingidas, mas vejo que a cidade conta com equipes preparadas, que compreendem a situação das encostas daqui e fizeram análises pertinentes para cada localidade”, completou Ochi, destacando que por parte do Japão, há grande interesse em contribuir para o plano de recuperação da cidade.

Estudos visam não só a recuperação, mas medidas de prevenção para a cidade

Com as equipes da Defesa Civil do município, os técnicos da JICA e do MDR visitaram localidades que possuem o perfil topográfico para a implantação do projeto SABO. No entanto, especialistas avaliam demais projetos, estruturantes ou não, que podem ser adotados onde as barreiras não são adequadas. “Hoje tecnicamente, estamos tendo visão do que é trabalhar preventivamente, com estudos para construções que minimizem danos. Buscamos locais que nunca foram feitas essas estruturações que são prioridades nesse momento”, destacou o secretário de Defesa Civil, o Tenente Coronel Gil Kempers.

“A partir desse trabalho vamos conseguir importantes avanços em ações de prevenção adequadas para cada localidade. Essa parceria com o Japão já nos rendeu avanços no passado e com certeza agora não será diferente”, pontuou o coordenador especial de Articulação Institucional, Rafael Simão, lembrando de parcerias anteriores com Projeto de Gestão Integrada de Desastres Naturais (Gides), implementado entre os anos de 2014 e 2017 no município.

Iniciativa, realizada em parceria com a Prefeitura Municipal de Petrópolis e o Sicomércio Petrópolis, recebe inscrições no dia 11 de maio na Praça Dom Pedro II, no Centro

O Senac RJ leva a Escola Móvel de Beleza ao município de Petrópolis com oferta de 126 vagas em cursos gratuitos de qualificação profissional. A iniciativa, promovida em parceria com a Prefeitura de Petrópolis e com o Sicomércio Petrópolis, visa impulsionar o setor de comércio e serviços da região. As inscrições serão realizadas no dia 11 de maio, quarta-feira, a partir das 10h, por ordem de chegada, na Praça Dom Pedro II, no Centro

Pessoas em busca do aprimoramento de suas habilidades ou que querem empreender no segmento de Beleza, terão opções de cursos de Manicure e Pedicure, Técnicas Básicas de Cabeleireiro, Técnicas Básicas de Maquiagem, Aperfeiçoamento Cabelos Crespos e Cacheados, Penteados e Maquiagem. As aulas iniciam a partir do dia 19 de maio, em dois turnos: manhã (das 8h às 12h) e tarde (das 13h às 17h).

Para se candidatar às vagas, os interessados deverão ser maiores de 16 anos, possuir Ensino Fundamental I completo e apresentar os seguintes documentos no ato da matrícula: original e xerox de identidade, CPF, comprovante de residência, comprovante de escolaridade (xerox do histórico ou certificado escolar, declaração de escolaridade original dentro da validade) ou autodeclaração informando que sabe ler, escrever e realizar as 4 operações matemáticas. Menores de 18 anos devem estar acompanhados de um responsável legal que apresente original e cópia de seus próprios documentos de identidade e CPF e do candidato.

As Escolas Móveis Senac RJ são carretas-escola que levam cursos profissionalizantes a comunidades em todo o estado do Rio de Janeiro, ampliando a cobertura regional da instituição. As aulas são ministradas em um moderno ambiente de aprendizagem, equipado com materiais específicos das áreas de formação oferecidas: Informática, Gastronomia e Beleza.

Serviço:

Escola Móvel de Beleza Senac RJ em Petrópolis

Local: Praça Dom Pedro II | Rua 16 de Março, 235 - Centro - Petrópolis

Inscrições: 11 de maio, quarta-feira, a partir das 10h, por ordem de chegada.

Início das aulas: a partir do dia 19 de maio

Horários: manhã (das 8h às 12h) e tarde (das 13h às 17h)

Cursos oferecidos:

- Manicure e Pedicure
- Técnicas Básicas de Cabeleireiro
- Técnicas Básicas de Maquiagem
- Aperfeiçoamento Cabelos Crespos e Cacheados
- Penteados e Maquiagem

Obra, retomada pela Prefeitura neste ano, restaura áreas externa e interna do símbolo da cidade

Quando o Palácio de Cristal for reaberto, antes da Bauernfest, os petropolitanos e turistas vão desfrutar de uma inovação de que poucos espaços públicos ao ar livre dispõem no país: o piso fulget, em lugar do antigo pedrisco. O novo piso usa a tecnologia para manter estética semelhante, mas com maior conforto, além de ser antiderrapante e permeável à agua da chuva. A moderna pavimentação vai agregar ainda mais valor estético a um dos bens históricos mais conhecidos de Petrópolis.

A adoção do fulget é uma das novidades da reforma do Palácio de Cristal – todas, aprovadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). O monumento em ferro e vidro, que remonta ao século XIX, vai ser entregue ao público ao fim de obras.

O prefeito Rubens Bomtempo destaca a relevância da reabertura do Palácio de Cristal com o novo piso da área ajardinada e outras novidades.

“Estamos unindo tradição histórica e tecnologia a serviço do melhor atendimento dos petropolitanos e de nossos visitantes, valorizando um bem de características únicas no Brasil”, assinala. A entrega da reforma está prevista para junho, dois meses antes da edição 2022 da Bauernfest.

Qualidade e estética

O fulget é uma técnica de pavimentação que utiliza granito e quartzo triturados e aglutinados com resina, proporcionando drenagem e resistência. Adotado em espaços como o Terreirão do Samba, no centro carioca, e na área externa da Companhia de Saneamento Básico de São Paulo (Sabesp), no bairro paulistano do Butantã, o novo piso será aplicado nos quase 600 metros de passeios do jardim do palácio – uma área pavimentada de 2.240 metros, das quais 780 metros vão suportar o peso de veículos.

Os caminhos de fulget ao redor do Palácio de Cristal terão placa desse material com espessura de 2,5 centímetros, sobre camada de 16 centímetros de pedra britada, assentada em solo compactado. Para eficiência da drenagem nos dias de chuva, um sistema de recepção de água instalada em meio à brita será conectado à rede pluvial. No trecho com capacidade para automóveis, ligado ao portão lateral do jardim, o fulget terá base de concreto.

“Vamos incorporar não somente um piso de característica drenante à estética do Palácio de Cristal, mas também de melhor qualidade, sem fugir visualmente do que existia antes”, diz na Secretaria de Obras, Habitação e Regularização Fundiária da Prefeitura o engenheiro Diego Cariús Machado, do Departamento de Obras Públicas. Responsável pelo acompanhamento da reforma, ele explica que o fulget será aplicado na fase final de replantio do jardim.

Revitalização integral

O investimento na reforma do Palácio de Cristal está dividido em dois contratos de obras. O mais antigo abrange a recuperação da área externa, incluída a instalação do piso fulget, a recuperação dos banheiros e a instalação de elevador de acesso a eles, no subsolo.

O segundo contrato de obras foi firmado em fevereiro deste ano, após o levantamento arqueológico intensivo no terreno do palácio, que levou à paralisação das obras entre abril de 2021 e o início de 2022. O contrato selado em fevereiro inclui serviços como a recuperação e pintura dos forros de madeira do palácio, da portaria e dos gradis do muro, pintura da estrutura de ferro e da cobertura, impermeabilização das bases dos chafarizes, troca de vidros e rejuntamento do piso interno.

“Sem as obras que iniciamos em fevereiro, teríamos uma área externa recuperada e nova, mas o Palácio de Cristal, em vez de passar por revitalização, estaria com pintura desgastada e vários outros problemas”, diz o engenheiro Diego Cariús Machado, para destacar que o segundo contrato de obras complementa o primeiro, garantindo a completa revitalização de um dos mais famosos cartões-postais de Petrópolis.

A Prefeitura, por meio de uma parceria entre as Secretarias de Saúde e Educação, está retomando de forma presencial, o Programa de Saúde Bucal nas escolas. Com o lema “Prevenção em saúde bucal por um sorriso mais saudável”, as equipes iniciaram as visitas pelos Centros de Educação Infantil e, desde o dia 29 de abril, já estiveram em três unidades.

Além de orientações aos funcionários dos CEIs, as crianças aprendem a melhor técnica para realizarem a escovação, a importância da utilização de fio dental e recebem kits para manter a higiene, com escovas e creme dental. “Essa integração entre as secretarias é essencial para o bom funcionamento dos programas, principalmente o de saúde bucal. O objetivo é garantir a orientação das nossas crianças e mostrá-las a importância desse cuidado, pois muitas doenças estão relacionadas a saúde bucal”, frisa o prefeito Rubens Bomtempo.

De acordo com o secretário de Saúde, Marcus Curvelo, as visitas nas escolas acontecem de forma periódica. “As equipes são formadas por dentistas, que já realização o projeto há pelo menos 20 anos, objetivando prevenção da cárie em crianças trabalhando em parceria com a secretaria de educação”, explica Curvelo.

A coordenadora do Programa de Saúde na Escola, Deborah Cinelli, explica que o programa atua junto com a diretoria de Saúde Bucal, para prevenir doenças causadas por bactérias presentes na cavidade bucal. “Uma alimentação saudável, escovação adequada, utilização de fio dental e visita ao dentista duas vezes ao ano, são pilares para uma boa saúde e auto estima”, pontua.

Com 87% das ocorrências atendidas, equipes da Defesa Civil seguem em atuação diária por todas as localidades atingidas

Mais de 9 mil laudos de vistorias estão concluídos pela Secretaria de Defesa Civil de Petrópolis. Esse número representa 87% dos mais de 10,4 mil Registros de Ocorrências (RO) cadastrados desde o dia 15 de fevereiro, incluindo os dos desastres da chuva de março. Nos últimos 80 dias, as equipes de engenheiros, geólogos, tecnólogos e geógrafos do município trabalham diariamente com reforço no efetivo, para garantir celeridade no atendimento a todos os casos registrados em áreas de cerca de 60 localidades no município.

Diariamente, os 30 profissionais da Defesa Civil do município, se distribuem na realização de vistorias, elaboração de laudos e análises de áreas de risco. Nesta quinta-feira (5), 22 equipes vistoriaram 15 localidades, entre as quais o Floresta, Morin, Alto da Serra, Castelânea, São Sebastião, Quitandinha, Nogueira, Bingen, Centro, Siméria, Meio da Serra, Vila Felipe, Sargento Boening, Coronel Veiga e Valparaíso. Além das vistorias, as equipes contam ainda com o apoio do Departamento de Recursos Minerais (DRM), no suporte para a avaliação de áreas afetadas, com a demarcação de 277 polígonos de risco remanescentes.

“Estamos com nossas equipes técnicas inteiramente voltadas para o atendimento célere de todos os registros de ocorrências. Diariamente estamos em atuação nas áreas afetadas e vamos continuar com esse trabalho intensificado, inclusive aos fins de semana, para concluir todos os atendimentos referentes às chuvas”, destacou o secretário de Defesa Civil, o Tenente Coronel Gil Kempers.

A maior parte das ocorrências foi por deslizamentos. Dos registros, mais de 7,9 mil foram por deslocamentos de massa e blocos de rocha. Ao todo, mais de 6,5 mil imóveis foram interditados. Os laudos técnicos podem ser retirados em atendimento na sede da Defesa Civil, que fica na Rua Buarque de Macedo, 128 – Morin ou solicitados por meio de cadastro no site https://www.petropolis.rj.gov.br/dfc/. O pedido para a realização de vistoria pode ser feito pelos telefones 199 ou pelo 2246-9281 e ainda por atendimento presencial na secretaria.

A CPTrans realizou uma operação contra estacionamento irregular, na manhã de quarta-feira (4), no bairro Dr. Thouzet. Foram autuados 12 veículos em estado de abandono. Outros dois foram notificados por estarem sobre a calçada. Além disso, motoristas de outros seis veículos que estavam estacionados irregularmente foram advertidos pela equipe da CPTrans e retiraram seus carros do local.

"Os carros estacionados irregularmente em calçadas ou áreas proibidas prejudicam a circulação de pedestres e de veículos. A cidade sai perdendo com isso. Quem tem carro deve entender que não pode invadir o direito do outro. Por isso, seguiremos realizando essas operações, para coibir cada vez mais essa prática na nossa cidade", disse o diretor-presidente da CPTrans, Jamil Sabrá.

Os proprietários dos carros que foram adesivados pela CPTrans com a autuação têm sete dias para retirares os seus veículos do local, sob pena de reboque.

Veículos abandonados

O recolhimento de veículos abandonados em vias públicas de Petrópolis é regulamentado pelo decreto municipal 270, de 20 de dezembro de 2013.

Conforme o decreto, quando um agente de trânsito constata um veículo nessa situação, ele afixa um adesivo no veículo ou carcaça convocando o proprietário para retirá-lo do local em no máximo 7 dias. Se o proprietário não retirá-lo nesse prazo, a CPTrans rebocará o veículo para o pátio da companhia.

Pagina 5 de 1801